MENSAGENS PARA A GERAÇÃO DOS ÚLTIMOS DIAS

Blog com mensagens e artigos diferentes sobre Deus e a Bíblia

MENSAGEM DE ESPERANÇA AOS JOVENS

  

MENSAGEM DE ESPERANÇA

AOS JOVENS

    Caro Jovem.

     Vivemos num momento em que a humanidade parece estar sem saber para onde correr, para onde se refugiar, pois, a maldade, a criminalidade, a corrupção, a fome, a miséria, as drogas, as guerras, as catástrofes naturais se alastram sobre a face da Terra.

      A rebeldia, a violência, a criminalidade, o satanismo  e toda espécie de males correm soltos na Internet e na TV e têm se refletido na juventude, em todas as cidades do País. Os canais de televisão – que não têm nenhum compromisso com a formação cristã da família – têm bombardeado os lares com ensinos do Movimento Nova Era (Era de Aquário), com ensinos do Espiritismo, com incentivo à prostituição dos jovens, com a desvirtuação dos valores da família, com modismo contrários aos ensinamentos de Deus.
      Grupos de música Rock Hard (Rock Metal) têm sido os principais divulgadores da adoração ao Diabo (Satã), com seus símbolos de invocação satânica e letras das músicas com mensagens que incentivam os jovens à rebeldia, à anarquia e ao consumo de drogas e práticas de sexo ilícito.   Os Jogos Eletrônicos têm incentivado a violência, a rebeldia, a criminalidade, o consumo de drogas e, principalmente, o desinteresse dos jovens pelos estudos. Mensagens subliminares são transmitidas através de jogos eletrônicos e através de filmes e programas de televisão. O jovem parece dominar os jogos eletrônicos, mas na verdade, são os jogos que dominam o seu inconsciente e, mais tarde, poderão descarregar nos seus pais, nos seus professores, nas pessoas ao seu redor, toda aquela violência vivenciada nos jogos. Muitos filmes e novelas têm incentivado os jovens na prática de crimes, rebeldia perante pais e professores, consumo de drogas e prática de sexo ilícito. Programas humorísticos da TV tem lançado uma enxurrada de piadas com mensagem de duplo sentido para os jovens e adolescentes. Imitações de homossexualismo na TV tem incentivado essa prática entre os jovens de todas as classes sociais. Adultério, infidelidade conjugal, corrupção, espiritismo, homossexualismo e vingança têm sido os principais temas dos seriados e novelas da Rede Globo e outros canais de TV. E ainda aparecem alguns imbecis afirmando que as novelas estão apenas retratando a realidade da nossa sociedade. Se esses autores de novelas e de programas de TV querem incentivar a boa formação de nossos jovens, porque não param de divulgar coisas negativas na TV? Por que não param de estampar propaganda de crime e violência nos filmes e novelas? Os jovens e adolescente estão sendo levados a crer que o que passa nos filmes e novelas são coisas normais do nosso tempo e que os ensinamentos dos pais são caretices inconcebíveis nos dias atuais. Pobre juventude dos nossos dias!!! Felizes os filhos que ainda obedecem aos pais e que, pelo menos, procuram freqüentar alguma igreja cristã.       Como bem disse o apóstolo Paulo na sua carta aos Romanos, as mulheres têm mudado o costume estabelecido na lei do Senhor (Rom. 1:26), praticando toda forma de modismo, e até mesmo o povo de Deus tem caído nesse tipo de rebeldia. Igualmente muitos homens têm se inflamado na sensualidade, praticando o homossexualismo e desonrando seus corpos (Rom. 1:27; Lev. 20:13; Ex. 22:19; Deut. 27:21).      A moda nada mais é que rebeldia ou atentado contra aquilo que foi estabelecido por Deus. E toda forma de rebeldia tem sua origem em Satanás. O mundo cria todo tipo de moda e os crentes simplesmente adotam sem nenhum discernimento, tendo ainda o respaldo de seus líderes espirituais. Pastores e lideres religiosos que não cuidam dos seus rebanhos e deixam toda sorte de pecados entrar nas igrejas sofrerão maior rigor no dia do Juízo de Deus (Mat. 7:21-23 e 25:41; Judas verso 12; Ezequiel 34:2 e 10).       Estamos vivendo num momento em que, por um lado, cresce o ateísmo, cresce a busca pelo oculto ou pelos espíritos guias ou almas desencarnadas; cresce o número de pessoas buscando riqueza, felicidade e solução de seus problemas no reino das trevas – representado pelos diversos cultos afro-brasileiros e pela iniciação nos mistérios antigos, praticado nas sociedades secretas. Milhares de pessoas se iludem com coisas do oculto, vendem a própria alma ao Demônio e entregam até mesmo os próprios filhos em garantia de fama e riqueza nesta vida. Muitos conseguem quebrar os pactos, conseguem se livrar da enrascada em que se meteram, rompendo os grilhões de Satã através do poder regenerador de Cristo e do seu Evangelho, mas somente quando são alcançados pela mensagem pregada por um servo de Deus ou quando ouvem a mensagem de Cristo nas rádios ou na televisão. Outros só conseguem se libertar do domínio do mal quando se encontram numa situação trágica na família, quando, no fundo do abismo em que se encontram, clamam e Deus os livra. Alguns só se libertam do domínio dos espíritos das trevas quando, num certo momento, quando já estão cansados de serem escravos do Diabo, reconhecem a situação triste em que vivem e os males que suas famílias têm sofrido, e rompem os pactos que fizeram e se refugiam em Jesus. Mas, quero que entenda que não é fácil quebrar os pactos uma vez feitos com o Demônio. Caso a pessoa rompa ou quebre os pactos, o Demônio a persegue, persegue a família para destruir, tira tudo o que a pessoa conseguiu (emprego, bens materiais, saúde). Se não se refugiar em Deus e não correr pra Jesus, nunca escapará desse caminho sem volta, pois não haverá ninguém que possa livrá-la.      Mas, por outro lado, milhares de pessoas estão buscando refúgio em Deus, estão lendo mais a Bíblia, estão procurando as igrejas, para se libertar da opressão dos demônios e de toda pratica de coisas contrárias à vontade de Deus. Milhares de pessoas têm sido libertas e salvas todos os anos, através do Evangelho de Cristo. Não há poder maior de transformação humana que o poder de Cristo e do seu Evangelho. Não existe tratamento médico, nem psiquiátrico, nem psicológico, nem prática de meditação nos ensinamentos de religiões orientais e nem tratamento em instituição de recuperação de drogados que seja maior que o tratamento que o Evangelho de Cristo faz no ser humano que vive mergulhado  no pecado e preso nas garras de Satã. O Evangelho cura, liberta, transforma e não causa nenhuma dependência ou seqüelas. Quando uma pessoa tem um encontro real com Jesus, parece que tudo renasce na sua vida, parece que vivia tão distante de Deus enquanto pessoas estavam ao seu lado mostrando o Caminho, e agora encontrou o rumo certo na vida. Jesus é esse Caminho. Ele veio revelar a verdade de Deus que Satanás deturpou e enganou a humanidade (João 14:6).       Saiba que o alvo principal de Satã é os Jovens e os Adolescentes. Lúcifer e seus comandados tem arquitetado milhares de maneiras para seduzir e enganar os jovens. Têm espalhado em todas as camadas sociais as suas artimanhas de engano. Muitos pais não se dão conta desses perigos porque não conhecem a Palavra de Deus e, por essa razão, não conseguem orientar os filhos e encaminhá-los no caminho de bem. Os jovens não têm noção do perigo, mesmo que sejam avisados. Na verdade, eles querem provar o proibido, o desconhecido. E nessa imbecilidade, muitos jovens caem no mundo das drogas, caem no mundo do homossexualismo e da prostituição; outros caem na criminalidade; e ainda outros caem na prática do espiritismo, sendo “filhos de santo”, nos terreiros de Macumba e Candomblé. E outros jovens, mais imbecis ainda, se tornam satanistas, brincam com os símbolos satânicos da Nova Era, porque acham que são inofensivos, e ainda ignoram a existência de Lúcifer e os demônios.      Depois dos Estados Unidos da América, o Brasil é o principal celeiro do Espiritismo. A própria literatura espírita confirma que o país mais favorável à disseminação de suas doutrinas é o Brasil.      O nosso País é, também, um campo fértil para implantação de todas as práticas do ocultismo. O nosso País é a Terra da Liberdade; mas, também, é a terra de tudo o que não presta: tráfico de drogas, corrupção na política, proliferação de religiões ocultistas e pagãs, prostituição, festas profanas, modismos, satanismo, etc. Já não é mais a Europa ou os EUA que serão o palco do governo mundial, o governo que trará a solução para todos os problemas da raça humana, o messias da Nova Era, o Cristo Cósmico ou Maitreya. O nosso País é a principal nação a preparar o palco para a implantação do famoso reino do Anticristo, profetizado no livro do Apocalipse (Apoc. 13), pois, grande parte dos que se dizem cristãos está aceitando naturalmente todos os modismos criados por Satanás. Até mesmo as igrejas antigas estão se adaptando aos ensinos da Nova Era. Todos os modismos que são trazidos para o nosso País, a maioria da população aceita e pratica. O movimento dos Homossexuais é um exemplo claro, pois esse movimento vem crescendo a cada ano, sendo divulgado amplamente pela mídia os seus ideais e, o pior de tudo, é que a maioria da sociedade brasileira está aceitando como normal.
  O CUMPRIMENTO DAS PROFECIAS
        Já não resta dúvida de que as profecias da Bíblia – que dizem respeito à situação do mundo e das sociedades no tempo do fim e, também, a situação das igrejas nos últimos dias –, estão fielmente se cumprindo. E o pior de tudo é que o povo que se diz crente e seguidor de Cristo está com os olhos tapados para essa realidade; parece que não conseguem ver que os modismos do mundo que as igrejas estão adotando é cumprimento fiel das profecias. Poucos sabem, mas não querem admitir, que a causa maior para isso estar acontecendo nas igrejas são as próprias pessoas que estão sendo convertidas ou mal-convertidas, pois, elas querem servir a Deus, mas não querem deixar as práticas das coisas do mundo; esses crentes modernos não querem deixar a moda, não querem deixar de dançar forró – pois, até esse ritmo sensual e profano está sendo introduzido naturalmente nas igrejas, a exemplo do que aconteceu com o Rock Metal –, não querem abandonar alguns vícios (cigarro, bebidas alcoólicas), não querem abandonar a prática do ocultismo (horóscopo, macumba, reza, benzimento, superstição, prostituição, vaidades de todas as formas, etc). Muitos líderes de igrejas – corpo ministerial, pastores, bispos – estão de mãos e pés atados pelo inimigo, pois, não tem força nem autoridade para impedir o mal de entrar nas suas igrejas. Será preciso Jesus retornar do Céu para fazer uma limpeza geral nos templos de adoração a Deus, tal como fez no Templo do Senhor, em Jerusalém, há quase dois mil  anos atrás (Mateus 21:12).      O povo brasileiro parece ser muito inseguro com as suas convicções religiosas e se torna presa fácil do inimigo. Qualquer modismo que aparece na mídia (TV, Internet, filmes) o povo brasileiro adota, sem consultar os seus líderes religiosos. Quando, numa enquete, a maioria da população desaprova tal modismo, os que aceitam tacham de “caretas” e ultrapassados os que rejeitam.       Os muçulmanos – praticantes do Islamismo ou religião de Maomé – são fiéis aos ensinamentos de sua religião, os ensinamentos do Alcorão (livro Sagrado) e não se deixam influenciar pelos modismos do povo ocidental (nós). A própria Igreja Católica Romana está sofrendo influência das igrejas evangélicas modernas, pois já adotaram muitas coisas, não somente os cânticos animados; e, se eles não abrirem os olhos, ficarão mais suscetíveis às influências do reino das trevas. Já não bastasse a prática da idolatria na Igreja Católica e a liberdade que esse povo tem, de praticar coisas contrárias ao ensino da Palavra de Deus, ainda vão piorar sua situação, adotando modismos das igrejas evangélicas infiéis?      Sei que as palavras que escrevo são duras. Mas, enrolar as pessoas com discurso agradável é coisa que não pretendo fazer. No Antigo Testamento da Bíblia, aqueles reis de Israel, que eram rebeldes e desobedientes a Deus, não gostavam de ouvir as palavras dos Profetas de Deus, e mandavam matá-los. Mas, aos profetas mentirosos, com discursos agradáveis, eles preferiam ouvir.      Uma pessoa cristã verdadeira, convertida, fiel e temente a Deus não se deixa ser influenciada pelos modismos, pelos ensinos da Nova Era, que são introduzidos diariamente nos nossos lares através da televisão e da Internet. As pessoas que se dizem cristãs, mas não são fiéis e nem convertidas nem tementes a Deus e, também, os ateus – que ficam em cima do muro, por causa da confusão que existe devido à grande proliferação de seitas evangélicas com fins ignotos, e pastores e políticos ditos cristãos envolvidos em corrupção –, são mais fáceis de serem influenciadas pelo Espiritismo, pelo satanismo, pelo modismo, pela corrupção, pela prática de todas as coisas que desagradam a Deus. Essas pessoas inseguras são presas fáceis de Satanás, pois não estão protegidas pelo Espírito Santo de Deus, não estão firmadas na Rocha, que é Cristo, não tiveram ainda um novo nascimento em Cristo (João 3:3), pois estão vivendo no pecado e, conseqüentemente, suas mentes estão corrompidas pelo pecado, seus olhos estão vedados pela ignorância e são iludidas e presas à religiosidade tradicional da família.      Muitos jovens não querem se tornar crentes em Deus, ou servir a Deus fielmente nas igrejas por causa do status social em que se encontram, ou seja, porque suas famílias são ricas ou detém cargos públicos em vários escalões do Governo; outros não querem saber de servir a Deus porque seus pais lhes ensinaram, desde criança, que o Cristianismo é uma religião falsa, que a Bíblia é um livro de fábulas e que, embora contenha alguma verdade, mas que foi modificado pelos seus tradutores; ensinam que o Deus da Bíblia ou Deus dos crentes não é o Único Deus, mas que existem outros deuses conhecidos das religiões dos povos antigos (dos Hindus, dos Sumérios, dos Egípcios, dos Persas, dos Gregos, das Tribos Africanas). Outros, ainda, não querem se submeter a Deus porque se acham auto-suficientes, porque têm uma boa formação acadêmica, porque têm um emprego seguro e que, por isso, não precisam de Deus. E outros jovens não querem servir a Deus por pura antipatia em se sujeitar ao domínio, e ainda ter que seguir rígidas regras de conduta, ter que demonstrar um viver santo e irrepreensível diante dos homens.      Mas, posso lhe garantir que é possível servir a Deus fielmente e ainda desfrutar de muitas coisas boas que esta vida nos proporciona. O segredo é não deixar que certas coisas dominem o nosso coração. Existem milhares de coisas boas nesta vida que podemos desfrutar e que não são coisas desagradáveis a Deus. Porém, sei perfeitamente que a vontade do homem pecador é praticar as coisas proibidas por Deus, é praticar as coisas que trazem somente satisfação carnal e que não enobrecem o espírito. Na verdade, o desejo maior do homem é ser totalmente livre, não ter compromisso com igreja alguma e muito menos com Deus, e fazer o que quiser da sua vida, do seu corpo, tal como fazem os alcoólatras, os drogados, os homossexuais, profanando e desonrando seus próprios corpos com essa prática abominável (Levítico 20:13; Êxodo 22:19; Deut. 27:21; Romanos 1:24-27 e Apocalipse 21:8).      A Bíblia diz: “Sê fiel até a morte e dar-te-ei a coroa da vida” (Apoc. 2:10). Ser fiel até o fim da nossa vida significa abandonar todos os prazeres deste mundo e viver exclusivamente conforme ensina o Evangelho de Cristo. Temos que ser fiel a Deus o tempo todo e durante toda a nossa vida, e não só porque Cristo disse que virá como um ladrão arrebatar os escolhidos. Tem pessoas que aceitam Jesus ou querem ser crentes porque tem medo de ir para o Inferno. Mas, Deus não quer pessoas assim; Ele quer pessoas que sejam totalmente submissas e tementes a ele durante a vida toda. Como é que pessoas mal-convertidas (desobedientes a Deus), querem viver no Céu? O Céu é um lugar de obediência e santidade total. Jesus disse que não era deste mundo. Era do Céu. E prometeu preparar lugar para os salvos. Conseqüentemente, se somos cidadãos do Céu, devemos, desde agora, viver de conformidade com o que Deus exige de seus filhos. A Bíblia também diz que o mundo jaz no maligno, ou seja, as pessoas do mundo estão mergulhadas na prática de coisas que desagradam a Deus (I João 5:19). E sabemos que a situação do mundo piora a cada dia. Sabemos, também, que no final dos tempos ficará pior a situação do mundo e, conseqüentemente, vai piorar a situação das igrejas infiéis. E o final dos tempos já é chegado. Jesus disse que na Terra o amor de muitos acabará (Mateus 24:12); disse, ainda, que nos últimos dias a fé em Deus quase não mais existirá (Luc. 18:8).
           POR QUE SATANÁS AINDA ESTÁ LIVRE E ATUANTE?
        Sabemos que na mente humana pairam muitas dúvidas, e a pior delas é ter que aceitar a idéia de se submeter a Deus. Os céticos ou ateus, nos seus ensinos, acham totalmente inconcebível a idéia de que o ser humano deva se submeter a um Deus. Além de negarem a existência de Deus, ainda formulam certas perguntas pertinentes, tais como: Mesmo se Deus existisse, por que teria que me submeter a Ele, já que não pedi pra nascer? Se realmente Deus criou a humanidade, por que Ele nos abandonou à mercê daquele que os crentes chamam de Diabo e Satanás? Por que Ele não aparece e vem resolver o sofrimento por que passamos?      Tenho explicado para muitas pessoas que Deus criou o homem para que cuidasse do Planeta Terra, das plantas e dos animais que Ele havia criado. Deus, também, exigiu adoração exclusiva a Ele e obediência à sua orientação, porque foi Ele quem nos criou. Mas, Satanás, o grande inimigo de Deus e de Jesus, seduziu e enganou o homem (Adão e Eva), fazendo com que desobedecessem a Deus.      A nossa adoração ou submissão a Deus é mais uma atitude de gratidão por Deus nos ter criado e entregue em nossas mãos um planeta cheio de riquezas, que mesmo uma mera obrigação.       Mas, agora vem a explicação principal: Deus aproveitou-se da queda do homem para que pudesse aperfeiçoá-lo e recuperar-lhe, através da prova, a condição que outrora foi perdida (Gen. 3:19; Rom. 3:23; Daniel 12:10; Heb. 12:22-23). Deus bem podia ter destruído Adão e Eva, e acabado com tudo. Mas, Ele resolveu dar uma chance ao homem para que se redimisse da sua culpa e fosse aperfeiçoado. Na ocasião da queda, Deus, o supremo Juiz, ainda não havia batido o martelo, condenando Satanás à prisão e castigo eterno, e nem havia criado o lago de fogo (Mat. 25:41). Quando Deus amaldiçoava a serpente, no paraíso, estava amaldiçoando o próprio Satanás. Porém, bem mais tarde, depois que os filhos de Deus (os anjos rebeldes) entraram às filhas dos homens, corrompendo a raça humana, Satanás foi submetido a julgamento na presença dos anjos e dos vinte e quatro anciãos que estão diante do trono da Majestade, nas alturas. Lúcifer recebeu uma condenação justa pelos seus crimes. Satanás teve tempo suficiente para se arrepender e se submeter a Deus, seu Pai; mas, ele escolheu viver o tempo todo na rebeldia, atrapalhando os planos de Deus. No livro de Jó, capítulo 2:1-2, Satanás aparece conversando com Deus amigavelmente. Nesse tempo, Satã ainda não tinha sido condenado ao castigo eterno. Na verdade, ele vivia como um filho pródigo, vagando pela Terra, e ainda tinha a audácia de achegar-se na presença de Deus e tentá-lo, afirmando que Ele havia cometido um erro, por ter dado uma chance ao homem de se redimir da sua culpa. Porém, Deus tinha plena convicção de que o homem (no caso, Jó) podia servi-lo de livre e espontânea vontade, independente das coisas que possuía. Satanás tentava Deus, colocando essa dúvida. Se crermos que Deus é onisciente, então cremos que ele sabia perfeitamente que Jó lhe seria fiel, tanto na riqueza quanto na pobreza, tanto na saúde quanto na doença. Mas, por que Deus cedeu à tentação de Satanás? Simplesmente porque Deus queria dar-lhe uma lição, para que não mais duvidasse das suas decisões. Portanto, entenda que Deus tem confiança que o homem pode se aperfeiçoar. Por isso, tem-nos dado tempo suficiente para que possamos provar a nossa submissão e fidelidade a Ele.      Apesar de já ter sido condenado, durante todo esse tempo em que a humanidade está existindo (cerca de 6.000 anos), Satanás está livre e operante neste mundo. Mas, por que Deus permitiu que ele ficasse livre e ainda acompanhado de milhões de anjos rebeldes? A resposta é clara: Deus precisa experimentar os seres humanos, para que sejam aperfeiçoados. Deus não almeja que o ser humano viva eternamente da maneira que está vivendo aqui na Terra. Deus almeja coisa bem mais especial para aqueles que forem aperfeiçoados, para aqueles que forem obedientes à sua Palavra. Deus quer conceder um lugar de destaque e de glória aos seres humanos que se salvarem, aqueles que atingirem a perfeição ou o grau de santidade e obediência por Ele exigido.      Vou, ainda, explicar por que Deus não prende Satanás e os anjos rebeldes para sempre, e deixa a humanidade viver sozinha, em paz, do jeito que os homens estão pretendendo seguir, enquanto não se cumpre o tempo de experiência determinado por Ele.      Deus criou Lúcifer (portador da luz), um anjo superpoderoso, com incríveis poderes, e sabemos no que resultou. Ele era o regente das criações de Deus, mas lhe foi tirado o direito e o domínio porque se rebelou e todo o poder no Céu e na Terra foi dado ao Filho obediente. Satã escolheu o livre-arbítrio e, juntamente com outros anjos rebeldes, fez coisas contrárias à santidade estabelecida por Deus e agora vive corrompendo as criaturas de Deus por pura inveja e rebeldia.      A história de Caim e Abel no Gênesis é real, mas também é uma alegoria de Satã e a humanidade (ou Jesus). Deus rejeitou o sacrifício de Caim por causa de sua desobediência à Sua ordenança. A ordem expressa era para que se oferecesse sacrifício de um cordeiro, porque simbolizava Cristo que um dia seria morto em sacrifício pela humanidade. Caim não quis trocar com seu irmão os frutos da terra por um cordeiro, para que pudesse oferecer em sacrifício a Deus. E por rebeldia e desobediência ofereceu o melhor dos frutos de sua plantação, mas Deus não aceitou. Lúcifer também agiu, no Céu, como Caim, desobedecendo às ordens de santidade estabelecidas por Deus. A marca que Deus colocou em Caim simboliza a marca que Deus colocou em Satã. Quando Caim matou Abel, Deus não o prendeu e nem o condenou; apenas colocou no seu corpo uma “marca” e o expulsou por sobre a Terra. Da mesma forma aconteceu com Lúcifer. Abel simboliza a raça humana (e não Jesus) que perdeu o direito à vida eterna. A marca de Lúcifer é o número 666. Ou seja, o 666 simboliza o tempo dado para Satã ainda viver livre. Esse tempo é de 70 gerações. Na Bíblia não é definido quanto tempo ou anos corresponde uma geração. Isso é um enigma para os eruditos resolver. Uma geração pode corresponder a 25 anos, 40, 70 ou 100 anos. O tempo não foi dado para que Satã se arrependa dos seus crimes e se submeta Deus, porque ele já teve tempo suficiente para se arrepender. O tempo foi dado para que a humanidade seja testada e provada, e faça uma escolha entre o bem e o mal, entre a obediência e a rebeldia, entre a luz e as trevas, entre a submissão e o livre-arbítrio, entre Deus e o Diabo. Para que a prata ou o ouro seja purificado (acrisolado) ele precisa passar sete vezes pelo fogo (Salmo 12:6). Assim está acontecendo com os que serão salvos (Dan. 11:35; Zac. 13:90; Prov. 17:3; Salmo 66:10; Tiago 1:12; I Ped. 1:7; Apoc. 2:10). Os crentes impacientes estão desistindo de esperar Jesus voltar e as suas “lâmpadas espirituais” estão se apagando, porque acham que já passou tempo demais e Deus já nos esqueceu. Mas Deus determinou o tempo exato para todas as coisas se cumprirem. Ora, não foi somente Jó que teve a triste sorte de ser provado, por causa da insistência de Satanás. A Bíblia diz que Satanás ainda acusa de dia e de noite aqueles que preferem servir a Deus (Apoc. 12:10).      Assim como Satanás perdeu o direito de exercer o domínio sobre as criaturas de Deus, por causa de sua imperfeição e insubmissão, o homem, por ser uma criatura limitada, imperfeita, também não pode exercer o controle de si mesmo e da humanidade para sempre. Deus criou o ser humano, como diz a Bíblia, um pouco abaixo dos anjos (Salmos 8:5; Heb. 2:6-8), isto é, com poder e inteligência menor que a dos anjos. Porém, nesses últimos 60 anos da humanidade estamos vislumbrando uma prévia de até onde o ser humano pretende chegar, com suas invenções, com suas tecnologias, com suas formas de viver em sociedade nas cidades e os controles sociais que está adotando, devido ao grande crescimento populacional e o crescimento do terrorismo, das religiões, da fome, do desemprego, do aquecimento global, etc, etc. O que está descrito no Apocalipse, sobre o governo da Besta (Ap.13), é exatamente o futuro que o homem trará para a humanidade: um controle total de tudo; opressão de todas as formas; seleção dos melhores seres humanos para que viva (os sadios e os de raças superiores); destruição dos pobres, dos mendigos, dos negros, dos aidéticos africanos, dos homossexuais, dos drogados, dos doentes terminais, dos portadores de doenças hereditárias; ou seja, o futuro da humanidade, conduzido pelo controle dos homens, será uma verdadeira limpeza étnica, limpeza religiosa e limpeza da pobreza. O homem, da forma que vive na Terra, não pode assumir o controle eterno da humanidade, pois o homem é um ser egoísta e dominante;  o homem não possui atributos divinos, de forma que ele possa conduzir os destinos de nós, seres humanos, sem que haja opressão. Como o homem é um ser limitado, ele sempre vai querer buscar a razão das coisas, sempre vai querer dominar tudo, inclusive até os espaço sideral. E o pior de tudo é que o homem poderá conseguir tudo o que quiser; é apenas questão de tempo para que o homem consiga dominar as leis da natureza e os cosmos. Num futuro próximo (daqui a mil anos, por exemplo), o homem poderá destruir toda a humanidade e recriá-la novamente, através da tecnologia das máquinas robóticas, da nanotecnologia e da fecundação em laboratório. Máquinas seriam programadas para recriar o homem em laboratório, e esses novos homens recriados formariam uma raça perfeita, e possuidora de poderes especiais.       Mas, felizmente, não é esse futuro sombrio que a Bíblia prevê para a humanidade. No livro do Apocalipse está previsto que quem governará este Planeta Terra recriado será Deus e os seres humanos aperfeiçoados (os santos), capazes de governar e julgar os demais seres humanos (Apoc. 5:10; 20:6 e 21:3-4). A Bíblia diz que os mansos herdarão a Terra (Mat. 5:5). A Nova Jerusalém, a Cidade dos redimidos e escolhidos, será a capital do Universo. Deus e os santos que vão viver nessa cidade é que governarão a nova Terra e todo o Universo. Na nova Terra continuarão existindo reinos e governantes humanos, mas eles não governarão por si só. Eles governarão de acordo com as leis estabelecidas pelos santos, na Nova Jerusalém. Na Cidade Santa Celestial, que descerá sobre a Terra, haverá milhões de habitantes, santos e redimidos. Os seres humanos, habitantes dessa Cidade Santa, terão corpos físicos humanos, mas corpos glorificados (livres da corrupção da matéria); serão deuses, assim como é Deus, mas não serão iguais a Deus. Apesar de terem corpos humanos glorificados, sempre serão seres mortais, pois, somente Deus é um ser imortal e eterno. Quando a Bíblia diz que seremos seres imortais e eternos no Céu, isso não quer dizer que não dependeremos de nada para sermos imortais. Lembre-se que Adão e Eva, no paraíso, eram seres humanos imortais enquanto se alimentavam da árvore vida. Essa árvore da vida, na verdade, é uma espécie de fonte de poder que faz com que os corpos físicos e vivos sejam imortais, e somente Deus conhece e detém a posse desse poder. Lembre-se, também, que no Apocalipse diz que existe a bendita árvore da vida no meio da praça da Cidade Santa (Apoc. 22:2). Jesus prometeu aos crentes da igreja de Éfeso que, quem vencesse, comeria do Maná escondido ou da Árvore da Vida (Apoc. 2:7,17 e 22:14,19).
  POR QUE TEM QUE HAVER RESSURREIÇÃO?
       O que acabei de afirmar é a única explicação por que tem que haver a ressurreição dos mortos. Eu lamento que tantos teólogos fiquem ensinando coisas sem fundamento algum sobre o futuro dos seres humanos. Ora, pergunte ao seu pastor, padre ou líder espiritual por que tem que haver ressurreição dos mortos. Acredito que eles vão te enrolar e não vão dar uma explicação razoável. O que se ensina nas igrejas é que “após a morte, segue-se o juízo” (Hebreus 9:27). Porém, esse juízo não é imediato, tão logo a pessoa morre. Como que pregadores e teólogos tomam um versículo isolado da Bíblia e tornam esse versículo como base para sustentar uma doutrina, se as próprias regras da Hermenêutica orientam a esse respeito? Por que, então, os mortos precisam ressuscitar? Os mortos salvos já não estão na Glória, ou no Céu ou Paraíso, desfrutando de paz e gozo eterno e os mortos perdidos já não estão em tormento no Inferno, lugar eterno preparado para o Diabo e seus anjos e todos os pecadores? (Mateus 25:41) Que coisa maluca é essa que andam ensinando nas igrejas? E ainda vem uns engraçadinhos dizer que os mortos perdidos precisam ressuscitar para que seus corpos sintam a dor do fogo do Inferno. Se assim for, nem os salvos e nem os perdidos vão para o Céu ou o para o Inferno quando morrem. Ou seja, significa que quando morremos, nosso espírito cessa de existir, nossas mentes são apagadas, e só resta o registro de nossas vidas nos Livros de Deus e no Livro da Vida, no Céu, bem como ensinam os Adventistas do Sétimo Dia e as Testemunhas de Jeová.
         E para acabar com essa confusão, entenda-me, por favor.   

DUAS RESSURREIÇÕES E DUAS CATEGORIAS DE SALVOS

        Haverá duas ressurreições e duas categorias de salvos. Porém, o ensino teológico tradicional não ensina que existem duas categorias de salvos. No entanto, o certo é que haverá duas ressurreições, conforme diz o Apocalipse (Apoc. 20:5). Este trabalho é resumido e não posso dar maiores explicações, mas vou tentar resumir.      A ressurreição tem que ocorrer porque os mortos salvos precisam assumir novamente a forma humana. Serão ressuscitados na primeira ressurreição apenas os salvos escolhidos, que atingiram a santidade  e perfeição exigidas por Deus. Na primeira ressurreição, os vivos santos e escolhidos também serão arrebatados para o Céu, juntamente com os santos que reviverem. Os corpos humanos dos vivos salvos serão revestidos da incorruptibilidade, mas, não deixarão de ser corpos humanos. Os corpos não serão transformados em corpos espirituais, serão revestidos da incorruptibilidade, isto é, ficarão livres de todos os defeitos, de todas as doenças. Cristo, quando ressuscitou, adquiriu essa mesma condição. Os discípulos puderam apalpar o seu corpo e confirmaram que o Cristo ressuscitado era de carne e osso. Jesus, inclusive, comeu e bebeu juntamente com os discípulos, após ter ressuscitado (Lucas 24:39-40). Alguns teólogos interpretam mal a passagem do capítulo 20:19-20 do Evangelho de João e andam afirmando que Jesus atravessava portas fechadas, sem que fosse preciso abri-las. Já falei, aqui, que não devemos tomar por base uma única passagem bíblica para sustentar uma doutrina ou ensinamento. Se nas minhas explicações, aqui, faço citação apenas de uma passagem bíblica, não é que seja somente por aquela passagem que me baseio, mas, é porque o este trabalho é resumido e não posso colocar outras referências bíblicas. Jesus, quando ascendeu ao Céu na presença dos discípulos e de uma pequena multidão no Monte das Oliveiras, não sumiu repentinamente da vista de todos, mas, foi elevado ao Céu numa nuvem, até sumir no infinito do espaço sideral. Não duvido que Jesus tinha poder de atravessar uma porta sem precisar abri-la, mas o que vemos nas Escrituras é que Cristo provou que não tinha um corpo espiritual ao ressuscitar. Alguns teólogos teimosos afirmam que Jesus ressuscitou em corpo humano não glorificado, ou seja, ressuscitou em um corpo corruptível, e que só depois que ele subiu nas nuvens foi que o seu corpo foi glorificado ou revestido da incorruptibilidade. Mas, isso não é verdade, porque a primeira pessoa a ver Jesus ressuscitado foi Maria Madalena, e ela quis abraçá-lo ou tocá-lo, porém, Ele disse: “Não me toque, porque ainda não subi ao Pai” (João 20:17). Essa afirmação de Jesus gerou muita polêmica no meio teológico. E a explicação mais acertada é que Jesus, depois de ressuscitado, tinha que se apresentar no Tabernáculo ou Santuário Celestial, para cumprir a sua obra de expiação, como Cordeiro de Deus imolado pelos pecados da humanidade (Heb. 9:24). Jesus não deixou ser tocado por Maria Madalena porque tinha pressa (como alguns teólogos sustentam). Jesus não tinha pressa nenhuma, pois ainda passou 40 dias junto com os discípulos antes de subir ao Céu. Naquele domingo da ressurreição, pela manhã, Jesus subiu ao Céu, e foi se apresentar no Santuário Celestial; e pela parte da tarde daquele mesmo dia apareceu aos discípulos. Será que Jesus entrou no Céu com um corpo corruptível, não glorificado? Claro que não. Jesus estava vivo, de carne e osso, entre os discípulos em um corpo incorruptível e glorificado. E vou citar mais duas provas de como corpos humanos podem ser levados para o Céu e são revestidos da incorruptibilidade. Temos no livro de Gênesis (Gen. 5:24) o caso de Enoque, que foi arrebatado ou levado para Deus; ninguém o viu mais, ou seja, não acharam o seu corpo. Outro caso é o do profeta Elias (II Reis 2:11) que foi arrebatado e levado ao Céu num redemoinho. Temos, ainda, o caso da disputa do corpo de Moisés (Judas verso 9), que foi levado ao Céu pelo arcanjo Miguel e que, por essa razão, Satanás se opunha que o corpo corruptível fosse levado ao Céu. Observe que no livro de Deuteronômio está escrito (Deut. 34:5-6) que os judeus não conseguiram achar a sepultura de Moisés. Significa que os anjos levaram o seu corpo e quando as pessoas o procuraram, não mais encontraram. Então, imaginavam que tinham perdido o local onde Moisés havia sido sepultado.       Jesus Cristo foi o primeiro ser humano a ressuscitar com corpo físico glorificado, ou seja, o seu corpo humano ressuscitou e foi revestido da incorruptibilidade, para nunca mais morrer. Paulo diz que Jesus foi “ressuscitado dentre os mortos, sendo ele as primícias dos que dormem” (I Cor. 15:20). Diz, também, que pela ordem, Jesus foi o primeiro a ressuscitar para nunca mais morrer (I Cor. 15:23).       Jesus ressuscitou muitas pessoas antes que morresse e ressuscitasse, como por exemplo, o seu amigo Lázaro e o filho da viúva de Naim (Lucas 7:12-15). E por que se diz que Jesus é “as primícias” dos que dormem? A resposta é simples: Porque todos aqueles que Jesus ressuscitou voltaram novamente a morrer e Jesus foi o primeiro a ser levantado de entre os mortos para nunca mais morrer.       Então, está explicado que Jesus foi o primeiro ser humano que ressuscitou para nunca mais morrer. No dia do arrebatamento dos salvos que estiverem vivos, acontecerá a “primeira ressurreição”, a dos que morreram no Senhor.       Mas, tem outro problema. O Evangelho de Mateus diz que muitos corpos de santos ressuscitaram quando Jesus expirou na cruz. Então, como se explica que só Cristo é as primícias dos que dormem? “De novo bradou Jesus com grande voz, e entregou o espírito. E eis que o véu do santuário se rasgou em dois, de alto a baixo; a terra tremeu, as pedras se fenderam, os sepulcros se abriram, e muitos corpos de santos que tinham dormido foram ressuscitados; e, saindo dos sepulcros, depois da ressurreição dele [Jesus], entraram na cidade santa, e apareceram a muitos” (Mateus 27:50-53).       Ou esses santos que ressuscitaram eram pessoas contemporâneas de Jesus, que haviam morrido recentemente, ou eram os santos que haviam morrido desde Adão até Cristo. Mas, por que somente santos ressuscitaram e não pecadores?       Repare o texto sublinhado, acima, e perceba que esse grupo de santos ressuscitou depois que Jesus ressuscitou. Foram somente alguns privilegiados que ressuscitaram com corpos humanos glorificados, iguais ao de Jesus. Repare que o texto afirma que aqueles santos que ressuscitaram com Cristo “entraram na cidade santa, e apareceram a muitos”. Isso mostra claramente que esses santos não tinham sido mortos recentemente, e significa que não voltaram a conviver novamente com seus parentes; apenas “apareceram” a muitos. Estes são as primícias dos que dormem.      Talvez esses santos privilegiados que ressuscitaram com Cristo tenham sido os patriarcas: Adão, Abel, Abraão, Melquisedeque, Isaque, Jacó, Moisés, Josué, Samuel e Davi.      Porém, se houve realmente um grupo especial de santos que ressuscitaram com Cristo definitivamente, para nunca mais morrer, então temos que fazer um pequeno ajuste na declaração de Paulo em (I Cor. 15:20-23), quando explica a ordem de ressurreição dos mortos. Repare que Paulo sempre usa no plural a expressão “primícias dos que dormem”. Leiamos:

“Mas na realidade Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, sendo ele as primícias dos que dormem. Porque, assim como por um homem veio a morte, também por um homem veio a ressurreição dos mortos. Pois como em Adão todos morrem, do mesmo modo em Cristo todos serão vivificados. Cada um, porém, na sua ordem: Cristo as primícias, depois os que são de Cristo, na sua vinda”.

       Se na última parte do texto bíblico grifado, supracitado, fosse acrescentada uma vírgula, a questão dos santos que ressuscitaram com Cristo ficaria esclarecida. Com isso, fica entendido que Cristo foi o primeiro ser humano a ressuscitar para nunca mais morrer; depois, os santos privilegiados que ressuscitaram com Cristo formam o grupo de seres humanos que ressuscitaram para nunca mais morrer; e o terceiro grupo de santos ressuscitará no dia do arrebatamento dos escolhidos. Veja como ficaria o texto com a vírgula: “Cada um, porém, na sua ordem:Cristo, as primícias e depois os que são de Cristo”.

  ONDE FICAM OS MORTOS SALVOS ATÉ O DIA DA PRIMEIRA RESSURREIÇÃO?

       Os mortos que morrem em Cristo, na dispensação da graça, são levados para junto do altar do Trono de Deus, que fica localizado muito acima de todos os céus, muito além do “terceiro céu” (II Cor. 12:1-4; Apoc. 6:9-11). A Bíblia diz que o trono de Deus está localizado acima de todos os céus (Deut. 10:14; Neem. 9:6; Lam 3:66; Efésios 4:10). Paulo, apóstolo, foi arrebatado em espírito até o paraíso, no terceiro céu, e lá ouviu coisas que não são lícitas ao homem proferir. Isto é, Paulo viu e ouvir coisas tremendas nesse local, e foi ordenado a não falar nada do que viu e ouviu, aos homens comuns (II Cor. 12:1-4).      Antes de Jesus vir ao mundo e morrer na cruz, os mortos ficavam num mesmo lugar, no Hades ou Seol, nas profundezas da Terra. Na parte de cima do Hades ficavam os mortos que praticaram o bem na Terra e tiveram boas obras; na parte central, ficavam os mortos penitentes que praticaram más obras na Terra, e tinham que se purificar ou pagar pelos seus erros. Na parte de baixo do Hades ficava o poço do abismo ou Tártaros, para onde iam as almas dos pecadores irrecuperáveis, que cometeram pecados gravíssimos.      Nos dias da sua morte, Jesus foi até o Hades, e de lá transportou todos os mortos que praticaram boas obras (os mortos salvos desde o tempo de Adão) e os colocou no paraíso, localizado no terceiro céu, e lá estão aguardando a primeira ressurreição. Os mortos salvos, desde o primeiro século da Era Cristã até nossos dias, foram levados para junto do altar do Trono de Deus, aguardando o dia da primeira ressurreição (Apoc. 6:9-11). Os outros mortos pecadores e penitentes, que estavam na parte central do antigo Inferno ou Hades, foram transportados para outro local especial, próximo ao paraíso no terceiro céu,  longe da opressão de Satanás.       O antigo Inferno ou Hades, de debaixo da Terra, atualmente serve de morada dos demônios e se tornou o QG de Satanás.      Os salvos da primeira ressurreição e do arrebatamento serão os futuros habitantes da Santa Cidade, a Nova Jerusalém, ou o Céu, conforme é ensinado nas igrejas. Sobre estes não tem poder a segunda morte (Apoc. 20:6), ou seja, sobre estes não resta nenhuma dúvida de que são seres aperfeiçoados, santos e irrepreensivos diante de Deus e que não serão submetidos a julgamento algum.       Conforme o texto do Apocalipse afirma, os restantes dos mortos não ressuscitarão até que se complete os mil anos do reinado de Cristo com a Igreja na Terra.       Entenda que o Inferno não é o lugar definitivo onde os pecadores passarão a eternidade. Quem ensina isso são os hereges, que querem ser mais justos do que Deus. Será que nós, seres humanos, somos mais justo que Deus, pois, condenamos um criminoso com uma pena justa, que ele possa pagar durante algum período da sua vida e não eternamente? Como Deus pode condenar um jovem ao suplício eterno, que morreu na flor da idade, que não cometeu pecados graves, mas que mesmo assim deve pagar uma dívida eterna? Esses ensinos chegam a ser revoltantes.      Pastores e lideres religiosos que não cuidam dos seus rebanhos e deixam toda sorte de pecados entrar nas igrejas é que deverão sofrer um suplício eterno (Mat. 7:21-23 e 25:41; Judas verso 12; Ezequiel 34:2,10).       O Inferno é um lugar de castigo e provação. As pessoas que não puderam receber a mensagem do Evangelho e morreram nos seus pecados, vão para esse lugar tenebroso. No antigo Inferno, localizado no interior da Terra (que atualmente é morada de demônios), existe realmente fogo e grande calor. Porém, no Inferno atual onde estão as almas dos pecadores, não existe tormento com fogo. O que existe é um terrível tormento mental que cada alma sente por ter rejeitado a verdade de Deus nesta vida e, também, por saber que no dia do Juízo Final podem ser condenadas ao extermínio eterno.       O Inferno é um lugar de sofrimento e penitência para os pecadores. O sofrimento no Inferno não é causado por fogo físico. Como seres espirituais podem sofrer dano do fogo físico? Nós, seres humanos vivos, temos sensação de dor por causa do sistema nervoso e do cérebro, que capta as sensações de dor, calor e frio. O fogo do Inferno é espiritual. Esse fogo não pode causar dano. Ao contrário, o fogo espiritual purifica (Isaías 6:7). Não seria lógico o Inferno existir se não fosse para os mortos pagar pelas suas culpas e se purificarem dos pecados. Na sociedade humana, a cadeia ou penitenciária serve para que os criminosos paguem pelos crimes que cometeram; mas, a prisão também serve para que os criminosos sejam recuperados e sejam reintegrados à sociedade. Porém, sabemos que nas nossas cadeias a maioria dos presos nunca se recupera e torna-se até pior do que era antes.      O lago de fogo, sim, é um lugar físico, onde serão exterminados todos os pecadores e tudo o que é mal. Uma estrela (assim como o Sol), por exemplo, pode ser esse lago de fogo de que fala o Apocalipse.      Jesus disse que não julgava ninguém, mas as palavras que Ele veio pregar em nome de seu Pai é que julgariam os pecadores (João 12:48). Muitos, no Inferno, são confortados por algum anjo ou pelo próprio Senhor Jesus, porque sabem que praticaram mais obras boas que obras más. Ninguém volta do Inferno para reencarnar e ter uma nova chance de praticar boas obras ou aceitar Jesus e servi-lo fielmente, até a morte. No entanto, terão que suportar mil anos no Inferno. Mil anos é o tempo de provação e penitência que todo pecador perdido deverá cumprir no Inferno. Os que completam os mil anos são separados para outro local e ficam aguardando a ressurreição do último dia, a segunda ressurreição. Muitos, no Inferno, sabem que suas obras foram somente obras más, e por isso, se desesperam e blasfemam de Deus, gemem e choram. Se pelo menos essas almas tiverem um profundo arrependimento no Inferno e respeitarem a decisão de Deus em coloca-las naquele lugar, poderão ter uma chance de serem salvas no julgamento do último dia. Os pecadores que morreram desde o tempo de Adão e desde o Dilúvio, no tempo de Noé, ainda permanecem no Inferno. Mas, permanecem em lugares separados. Os pecadores que não terão chance de arrependimento serão aqueles que rejeitarem a Cristo durante o seu reino milenar aqui na Terra. Nesse período já não  mais haverá dúvidas sobre a pessoa de Deus e de  Jesus, pois Ele estará presente neste mundo; e se alguém não quiser obedecê-lo e não se submeter ao seu senhorio, então este já está declaradamente condenado por suas próprias atitudes.       Todas as nossas obras estão registradas nos Livros de Deus e no Livro da Vida. O julgamento do Grande Trono Branco ou Juízo Final, do capítulo 20 do Apocalipse, não é uma mera encenação de Deus para fazer justiça, mostrando diante dos anjos e diante dos salvos que Ele é justo no que faz. Nesse julgamento final haverá muitos salvos. As obras de cada um serão pesadas na balança de Deus. O fiel cumprimento da pena no Inferno e o peso das boas obras é que determinarão o destino dessas almas. Não haverá pedido de clemência e nem advogados. O nosso Advogado hoje é Cristo.

   A SEGUNDA RESSURREIÇÃO

        A segunda ressurreição englobará todos os pecadores mortos, desde o início da criação, até o final do reino milenar de Cristo, na Terra.       Os povos de todas as raças, línguas e nações pagãs e toda sorte de ser humano (grandes e pequenos, reis e imperadores), serão julgados, um por um, de acordo com suas obras registradas nos Livros. As obras de cada um serão pesadas na balança de Deus. Existem muitos textos na Bíblia que confirmam que no julgamento final haverá muitos salvos (Mat. 10:15; I Cor. 5:1-5; Cor. 3:13-15), porém, neste trabalho resumido não posso comentar esses pormenores.      Porém, esses salvos do Grande Trono Branco serão salvos de segunda categoria. Esses salvos formarão os povos e nações que irão povoar a Nova Terra recriada por Deus. Esses salvos não terão o direito de habitar na Cidade Santa, a Nova Jerusalém. Terão direito de visitá-la, apenas. Só terão direito de habitar na Cidade Santa aqueles que vencerem o mundo e forem fiéis até a morte. Estes, sim, serão reis e sacerdotes com Cristo e julgarão as nações pelos séculos dos séculos. Se os salvos, redimidos, serão reis e sacerdotes eternamente, quem serão os súditos e os possíveis pecadores? (Apoc. 1:6; 5:9-10; I Cor. 6:2-3). Repare que em Apoc. 20:6 diz que os redimidos reinarão durante mil anos com Cristo sobre a Terra;  mas, em Apoc. 22:5 diz que os mesmos remidos reinarão para todo o sempre, ou pelos séculos dos séculos. Portanto, se está dito que os redimidos “reinarão”, significa que haverá “súditos”, mas esses súditos não serão os anjos, e sim, os salvos do grande trono branco, que habitarão a nova Terra restaurada.      Não pense que, por haver esperança de salvação no Julgamento do Último Dia, você não vai se preocupar com sua salvação ou não vai procurar servir a Deus, fielmente. Se não se converter dos maus caminhos, se não se arrepender e não aceitar Jesus como único e suficiente Salvador você não será arrebatado e, se morrer no pecado, não participará da primeira ressurreição. Terá que passar mil anos no Inferno. E no dia do Juízo Final poderá ou não ser salvo. Dependerá do seu comportamento no Inferno e, também, das boas obras que você praticou na Terra. Se suas obras más forem maiores que as boas obras, então, já era! Vai pro beleléu!      Os seres humanos tementes a Deus, que estiverem vivos no final do Reino Milenar, serão arrebatados antes que seja travada a segunda parte da Batalha do Armagedom (Apoc. 16:13-16 e 20:7-9). Essa guerra trará o fim da raça humana decaída e pecadora. Mas, os mansos herdarão a Terra.      Os que não forem achados dignos de habitar a Nova Terra, por causa das suas obras, serão lançados no lago de fogo para o extermínio eterno. Essa será a segunda morte de que fala o Apocalipse (Apoc. 20:14). A segunda morte é a morte do espírito, ou seja, é o extermínio do corpo físico e do espírito. Alguns teólogos dizem que cada espírito humano é parte da essência de Deus e que por isso não pode ser exterminado. Porém, como Deus pode dar a vida, dar a consciência ao ser que criou e depois não pode desfazer o que criou? Então, neste caso, Deus não é onipotente e Todo-Poderoso. Se Deus criou o espírito de cada ser humano vivente, Ele mesmo pode destruir. Portanto, não haverá suplício eterno no lago de fogo. Esse lago de fogo é o local de extermínio de todos os pecadores que não tiveram os seus nomes inscritos no Livro da Vida. A temperatura desse local é tão alta que não é possível calcular ou mesmo imaginar o seu grau máximo de calor.        Alguns teólogos teimosos insistem em dizer que a segunda morte é a eterna separação de Deus. Mas, como Deus esconderá a sua face de um lago de fogo cheio de seres humanos gritando eternamente aos seus ouvidos? Será possível que esses teólogos não são capazes de entender o que significa ser, Deus, onisciente e onipresente? Como que Deus ficará com os ouvidos tapados e os olhos fechados para estes tristes pecadores em um suplício eterno no lago de fogo? Como Deus ficará insensível, de um lado, banqueteando com os salvos, e de outro lado, tendo o prazer de ver almas sendo atormentadas eternamente? Será que é justo Deus lançar num suplício eterno uma pessoa pecadora que, apesar de não ter conhecido o Evangelho, cometeu somente alguns pecados não graves? Isso não é justiça. Se os teólogos acham que isso é justiça divina, então, os seres humanos que Deus criou são mais justos que o próprio Criador, pois, na justiça humana, a pena é aplicada ao criminoso de acordo com a gravidade do crime praticado.      Se a justiça de Deus é realmente do jeito que ensina a teologia tradicional, então Deus não é amor e nem é justo.       A Bíblia nos ensina que as misericórdias de Deus não têm fim (Lam. 3:20; Deut. 7:9; Salmos 105:8).      Outros teólogos armam-se de artifícios de retórica e de apologética para argumentar sobre conceitos de justiça humana e justiça divina, mas, só que confundem mais do que explicam. No entanto, que é o homem para que defina o que é justiça divina? Como a criatura pode conceituar a justiça de seu criador? Se mal sabemos definir o que é justiça na concepção humana, em que se baseiam os teólogos tradicionais para sustentar uma justiça divina totalmente inconseqüente?      Então, fica claro que a raça humana nunca vai se acabar ou ser extinta, como muitos teólogos e pregadores andam ensinando. As nações e reis da Terra, aos quais o texto do capítulo 21:24-26 do Apocalipse se refere, não são os reinos da Terra durante o reino milenar (de mil anos) de Jesus neste Planeta. Sabemos que, durante o reino de mil anos de Cristo, com sua Igreja e os judeus aqui na Terra, as nações que atualmente existem terão que depositar tributos e riquezas aos pés do povo de Deus, além de seus líderes ter que visitar de ano em ano a cidade de Jerusalém e acatar todas as leis de lá, emanadas (Leia Zacarias capítulo 14).      Na Cidade Santa, que descerá do espaço sideral sobre a Terra, não haverá crianças e nem animais, e nem mesmo o número dos seres humanos glorificados que lá habitarão será aumentado, porque haverá um número fixo de habitantes (Lc 20:35). Já no novo Planeta Terra, restaurado, haverá crianças, jovens e adultos, mas não haverá velhos; haverá animais e plantas, mas não haverá morte, nem doenças e nem mal algum; se houver morte, será por algum pecado grave que alguém cometer. Fique certo que, mesmo não existindo mais a presença de Satanás e dos demônios, mesmo assim haverá a possibilidade do mal brotar no coração das pessoas. Lembre-se que Satanás era um ser santo, vivia num lugar de santidade plena, no Céu, mas, mesmo assim, o mal ou pecado brotou no seu coração. Lembre-se, também, que no Apocalipse diz que não entrará na Cidade Santa coisa alguma que possa contaminar. Para isso serão colocados 12 anjos nas portas da cidade, para que não seja permitido entrar nada que contamine. O texto de Apocalipse 22:2 diz que as folhas da árvore da vida são para a cura ou saúde das nações. Logo, percebemos que as pessoas que habitarão neste Planeta restaurado terão que se alimentar também da árvore da vida, para que vivam eternamente, assim como viviam Adão e Eva no paraíso.       Espero que as explicações, até aqui, tenham sido claras. Sei que muitas explicações, aqui, não são suficientes, e poderão causar muita polêmica por parte de teólogos papagaios – que só vivem repetindo os que os outros falam –, e também, por parte dos crentes ou pessoas que têm um conhecimento fraco, mesquinho a respeito das doutrinas escatológicas, ou por parte daquelas pessoas que se bitolaram a estudar os ensinos corriqueiros da teologia tradicional, e não procuram se aprofundar mais no conhecimento espiritual, pois temem sustentar heresias. Essas pessoas são covardes e frustradas, com mentes limitadas. Precisam, sim, buscar o conhecimento que vem da parte de Deus, e eu estou constantemente buscando esse conhecimento. Você pode ter o conhecimento que os homens comuns não podem ter; mas, é preciso muito mais que conhecimento filosófico humano; é preciso ser temente a Deus e fazer aquilo que lhe agrada. O conhecimento que Deus dá a alguém não é para que se vanglorie, mas é para glorificação do nome de Deus e instrução do seu povo no caminho da verdade.

MAIS DETALHES SOBRE ONDE SE LOCALIZA O INFERNO E O PARAÍSO

        O Inferno atual é um lugar real, mas não é físico, ou seja, não é formado por matéria que conhecemos. Antes de Jesus morrer na cruz, o antigo Inferno era exatamente nas partes inferiores da Terra – isso mesmo! Era exatamente debaixo dos nossos pés, nas profundezas do nosso Planeta (Leia Efésios 4:8-9; Ezeq. 26:20 e Judas verso 6). E quem detinha o poder e autoridade sobre os mortos era Satanás. Jesus, ao morrer, foi até ao Inferno e lá pregou uma mensagem de esperança aos espíritos em prisão (I Ped. 3:19). Mas, Jesus fez mais do que isso. Ele tomou todas as almas que estavam no Inferno e no paraíso, e transportou-as para uma outra região do espaço, fora da Terra, um local chamado de terceiro céu (Efésios 4:8-10; II Cor. 12:1-4).  Jesus tem, agora, toda a autoridade sobre o Inferno. Jesus disse que tomou as chaves da morte e do Inferno do poder de Satanás (Apoc. 1:18). Muitos teólogos não admitem que Jesus foi até ao Inferno pregar uma mensagem de esperança aos espíritos em prisão (“espíritos em prisão” se refere aos espíritos dos seres humanos pecadores que morreram antes e depois do dilúvio e não aos anjos caídos, que estão presos no poço do abismo – porque são extremamente perigosos). Leia I Pedro 3:20; II Ped. 2:4 e Judas verso 6.       Satanás não mais oprime as almas penitentes no Inferno. Na verdade, ele pode oprimir somente os anjos rebeldes que estão sob seu comando e domínio.       A mitologia grega não estava errada na forma que explicava o Inferno. Jesus mesmo citou a parábola do Rico e Lázaro, que morreram, sendo que o Rico foi para o Hades ou Inferno e o Lázaro (mendigo e doente) foi para o Seio de Abraão ou Paraíso (que chamamos de Céu) (Lucas 16:19-31). Na Bíblia, principalmente no Antigo Testamento, não encontramos explicação clara sobre como é o Inferno e onde se localiza. No livro dos Provérbios  lemos que o caminho da vida (Céu) é para cima e o Seol (Inferno) é para baixo (Prov. 15:24). Mas, esses trechos são textos poéticos, e o escritor usou muitas figuras de linguagem. Era tão difícil entender sobre paraíso e inferno, que até mesmo o mais sábio dos homens, o Rei Salomão, indagava se alguém sabia para onde iam os espíritos das pessoas boas ou ruins (Eclesiastes 3:21 e 12:7).       No Novo Testamento Jesus deu algumas idéias de como era o antigo Inferno, mas não disse onde ele se localizava (Luc. 16:19-31; Mat. 5:22; 18:8; 25:41; Marcos 9:43,48 e 49). Alguns intérpretes dizem que o inferno ao qual Jesus se referia era um local fora das muralhas da cidade de Jerusalém, de nome Geena. Neste local eram queimados os lixos da cidade e o fogo nunca se apagava. Apesar da história do Rico e Lázaro ser retratada por Jesus como “parábola”, não significa que aquelas pessoas e lugares sejam fictícios (Luc. 16:19-31).        Os judeus do Novo Testamento aprenderam sobre o Inferno através do conhecimento adquirido dos magos do Reino da Pérsia, na antiga Babilônia, quando lá estiveram cativos e, também, do conhecimento da mitologia grega, quando estivem sob os domínios do reino helênico. De acordo com a mitologia grega, os Infernos ou Hades se dividia em três partes: Campos Elíseos – a parte alta ou de cima, para onde eram encaminhadas as almas dos seres humanos que foram bons na Terra e que praticaram boas obras. Esse local era lugar de paz e descanso e que para nós, hoje, equivale ao que chamamos de Céu ou Paraíso; Érebo – ou parte central, era o local para onde eram encaminhadas as almas das pessoas que não praticaram boas obras na Terra, que não praticaram o amor, e que haviam cometido pecados leves. Esse lugar era triste e sombrio (pra não dizer quente e cheio de coisas abomináveis), onde as almas tinham que passar bastante tempo, pagando pelos seus pecados; e o Tártarus – ou poço do abismo, era o local para onde se encaminhavam as almas dos seres humanos que cometeram pecados gravíssimos, ou seja, para esse local eram encaminhados os seres humanos irrecuperáveis, que não tinham condições de se redimirem de suas culpas. Segundo a mitologia, os Infernos eram comandados por deuses e o principal deles era o deus Hades ou deus das profundezas. Por essa razão, o Inferno ficou conhecido também pelo nome de um de seus comandantes, o Hades.       Por causa da opressão que Satanás e os deuses das profundezas causavam aos habitantes do Inferno, Jesus, ao morrer e ressuscitar transportou os mortos salvos e não salvos que se encontravam no antigo Inferno. Jesus só não transportou os habitantes do poço do abismo, onde se encontram os seres infernais ou demônios extremamente perigosos. Atualmente, o antigo Inferno debaixo do nosso planeta Terra é morada de demônios, é o QG de Satanás (quartel-general). É desse local que Satã comanda legiões e legiões de demônios que infestam toda a Terra, trazendo males e destruição para os seres humanos. Não é por acaso que os Ufólogos (estudiosos de OVNIS ou extraterrestres) afirmam que existem intensas atividades de discos voadores que entram e saem de diversas cavernas da Terra, em vários pontos do Planeta. Os cientistas estão aguardando uma invasão de extraterrestres vinda do espaço sideral, mas eles não querem acreditar que a invasão virá das profundezas da Terra. No livro do Apocalipse lemos que um anjo caído do céu tomará a chave do poço do abismo ou Tártarus, e abrirá para que sejam libertadas terríveis criaturas que lá estão presas (Apoc. 9:7). João visualizou tais criaturas como gafanhotos ou seres parecidos com cavalos armados para a batalha. Mas, na verdade João os visualizou espiritualmente, porque esses seres não são carnais ou físicos; são seres espirituais da maldade, que atormentarão os seres humanos durante seis meses. Se as opressões dos encostos (demônios) que hoje ocorrem nas pessoas já são bastante maléficas, imagine quão terríveis não serão os males provocados por esses demônios infernais! E tem mais! Serão soltos, também, quatro anjos caídos, poderosíssimos, que estão presos debaixo da Terra, na região do Iraque, ou seja, junto ao rio Eufrates, conforme diz o Apocalipse (Apoc. 9:14).       Gostaria de explicar muito mais sobre pontos difíceis de entender da Bíblia, mas, acho que o que foi explicado até aqui seja suficiente para despertar jovens e adolescentes a buscar o Senhor Jesus e abandonar o reino das trevas.

        A REALIDADE DE LÚCIFER OU SATANÁS

        Lúcifer ou Satã é uma criatura espiritual real e perigosa. E não é somente a Bíblia – de origem Judaica –, que dá testemunho da existência desse ser tão temível; mas, a própria literatura dos povos antigos, tais como dos Hindus, dos Egípcios, dos Persas, dos Gregos e até dos Chineses, dão informações sobre a sua existência. O mestre hindu, Kabir, é um dos orientalistas que mais bem escreveu sobre a realidade de Lúcifer.      Em hebraico o termo Lúcifer é heilel ben-shachar (הילל בן שחר). Em grego, na Septuaginta, é heosphoros, e significa “estrela da manhã” (a estrela matutina), a estrela D’Alva, ou planeta Vênus.      Lúcifer foi o querubim de posição mais elevada entre todos, e que tinha sido designado para guarda e regente das criações de Deus (Ezequiel 28:12-17). Era um ser espiritual puro e perfeito em seus caminhos, até que um dia se achou iniqüidade nele. Tinha toda a regalia permitida pelo seu Criador, mas não se contentou com o que havia recebido.      Para que você não fique confuso com relação ao personagem designado como rei de Tiro, em Ezequiel 28, onde diz que “era o sinete da perfeição, cheio de sabedoria e perfeito em formosura”, entenda que esta profecia, em forma de poema lírico, tem dois sentidos, ou dois significados. O primeiro sentido é real, e trata-se realmente de um rei que existiu, um rei da Babilônia; o outro significado é alegórico, e refere-se a pessoa de Lúcifer. Compare o texto de Ezequiel com a passagem de Isaías 14:12, que diz: “Como caíste do céu, ó Lúcifer, tu que ao ponto do dia parecias tão brilhante?” O termo “estrela da manhã” foi traduzido por “Lúcifer”. Lembre-se que Jesus disse ser também a Estrela da Manhã (Apoc. 22:16). Porém, a diferença é que Jesus é a verdadeira Estrela da Manhã.      Satã é a antiga Serpente que seduziu Adão e Eva no paraíso. Ele é conhecido como o Grande Dragão. Na verdade, ele ainda é um anjo poderoso, e pode se transfigurar em qualquer forma ilusória não-física, não-material (dragão com chifres e rabo ou um simpático anjo de luz). Ele pode se apresentar nas formas mais bizarras possíveis, porque ele é rebelde, e nada para ele é proibido. E pode até se apoderar de um corpo humano, mas isso não é o seu serviço; isso é coisa muito baixa para ele fazer.       Em Gênesis 3:1 está escrito que a serpente foi a mais inteligente das criaturas que Deus havia criado. Essa passagem da Bíblia é uma alegoria. Na verdade, o autor sagrado, ao invés de chamar Satanás pelo próprio nome, chamou-o de “Serpente”, ou seja, “Dragão”, figura lendária que bem tipifica a sua personalidade. Temos que interpretar certas passagens da Bíblia não como crianças ingênuas, que acreditam em contos de fada. Satanás não se incorporou numa cobra para falar com Eva. Essa crendice de contos de fada que muitos andam ensinando para as crianças na Escola Dominical, de que a serpente ou cobra do paraíso tinha patas ou possuía asas, e que Satanás se incorporou na mesma, para falar com Eva, é pura fantasia e falta de conhecimento. Se a cobra teve patas ou se teve asas, foi na época dos dinossauros. Sabemos perfeitamente que as únicas criaturas presentes no paraíso, que podiam falar, eram Adão e Eva. Nenhum animal irracional que Deus havia criado podia falar. Satanás se apresentava como um anjo à Eva, e não incorporado numa serpente. Observe que Eva não estranhava conversar com a serpente. Se fosse realmente uma cobra que falava com Eva, por certo ela teria se assustado. Em Gênesis 3:14 e 15 Deus amaldiçoa a serpente. Porém, como Deus poderia amaldiçoar um animal irracional? Se Satanás tivesse se incorporado na serpente, que culpa a cobra teria, já que era um ser irracional? Quando Deus amaldiçoava a serpente, estava na verdade amaldiçoando o próprio Satanás. E essa é a verdadeira interpretação. Temos que ter cuidado ao interpretar certas passagens do livro de Gênesis, porque em alguns casos o autor sagrado fez uso de alegoria para escrever o fato.      Portanto, entendemos que Satanás, a Serpente,  foi a mais poderosa e a mais inteligente das criaturas criadas por Deus.      O termo “Lúcifer”, empregado por Jerônimo na tradução da Bíblia latina, conhecida como Vulgata, significa “aquele que leva a luz”, ou seja, “aquele que leva o conhecimento”. O termo “luz”, empregado como um atributo de Satanás, não significa que é ele que gera a luz, ou o que concede luz às criaturas que vivem nas trevas. “Luz” significa “conhecimento”. Os pecados graves que Lúcifer cometeu, tais como rebeldia à ordem estabelecida por Deus, a transmissão de conhecimento que não podia ser revelado ao homem e a corrupção da raça humana, foram as causas de sua maldição e expulsão do Céu. Satanás perdeu as suas prerrogativas como querubim líder, instrutor e regente das criações de Deus. Jesus Cristo, quando veio ao mundo, não transmitiu conhecimento aos homens além do que foi ordenado pelo Pai (João 12:50; 14:31).      Lúcifer é um ser muito temível. E tem mais! Não será fácil prender Satanás!      O Arcanjo Miguel, juntamente com os anjos de Deus, mal conseguiram expulsar Satanás e seus anjos da presença de Deus. O Todo-Poderoso não suja as mãos para prendê-lo. Miguel e seus anjos são encarregados de detê-lo e prendê-lo, juntamente com os anjos rebeldes.        Lúcifer será preso e acorrentado no poço do abismo porque ele irá se encarnar num corpo humano. Ele nascerá como uma criança, tal como Jesus de Nazaré nasceu. No momento de ele ser preso, Deus tirará o poder da morte e ele não conseguirá se livrar do seu corpo físico, carnal. Então, ficará mais fácil para Miguel prendê-lo e acorrentá-lo no poço do abismo, nas entranhas da Terra.       Engraçado que os teólogos só falam que Satanás será preso durante mil anos, mas não explicam nada sobre o que acontecerá aos demônios nesse período.       Escritores renomados e jornalistas estudiosos das religiões antigas dão testemunho, em suas obras, a respeito da existência de Satã.        Na própria Maçonaria, que é a Sociedade Secreta mais antiga, os iniciados dos graus mais elevados têm contato direto com os seres estelares ou deuses criadores do Universo – que, na verdade, são os anjos rebeldes ou anjos líderes, que se juntaram a Satanás, por ocasião de sua queda ou expulsão das moradas do Altíssimo; são seres fajutos, mentirosos e enganadores. Os iniciados nos mistérios antigos – herdados dos Sumérios, dos Babilônios, dos Persas e dos Hindus –, não reverenciam o Deus verdadeiro, Criador dos céus e da terra; mas, sim, reverenciam o Lúcifer, o Bode Preto, traquino, rebelde e malandro, usurpador das coisas de Deus e sedutor e enganador das nações. Aquele que lá se manifesta como senhor dos exércitos, na verdade, ele é realmente senhor dos exércitos, mas exército de anjos rebeldes e degenerados.        Na iniciação do exoterismo vulgar, não há manifestação dos seres superiores, porque há hierarquia de poder e de funções. Mas, na iniciação do esoterismo elevado, os iniciados são submetidos a provações severas, até que possam ser capazes de manter contato com os seres criadores ou deuses. Assim como Satã tem seus anjos líderes no reino espiritual, aqui na Terra ele tem, também, os seus fiéis seguidores, que dão suas vidas por ele.         A maioria dos maçons é formada de homens cultos, acadêmicos, doutores e políticos. E eles reconhecem e sabem que na Maçonaria é praticado o Espiritismo elevado. A própria literatura maçônica atual já divulga abertamente essas coisas, que antes não podiam ser reveladas. Conspirações são tramadas em nome de Satã, para enganar a humanidade.  

A GARGANTA DO DIABO NO AR

       Quero adverti-los sobre o canal aberto de televisão, MTV (Music TV), canal 23 UHF. Se você não sabe ainda o que é a “garganta do Diabo”, agora você sabe, que é esse terrível canal de TV.       Como já disse, o alvo principal de Satã são os jovens e adolescentes. E, justamente a programação deste canal de TV é voltada exclusivamente para destruição e corrupção da juventude do nosso País. Mensagens subliminares são transmitidas diariamente nos comerciais, nas propagandas, nos símbolos, e em situações que parecem inofensivas e engraçadas, mas estão carregadas de veneno e malícia, para dominar a mente dos jovens mentecaptos.       A maioria dos apresentadores dos programas desse canal de televisão é formada de pessoas ímpias, não cristãs, que não têm nenhum compromisso com Deus e muito menos com a boa formação dos jovens e da família. Nesse canal de TV é praticada a adoração explícita ao Lúcifer, através da invocação que fazem com as mãos, com as tatuagens que fazem em seus corpos e através de símbolos satânicos que as bandas de Rock Metal (Hard Rock) adotam.       Todos os líderes dessas bandas de Rock Metal fizeram algum tipo de pacto com o Demônio, em algum terreiro de magia, ou alguma casa de espíritos. Cada banda de Rock adota um ou mais símbolos satânicos para completar o pacto que fazem, para que possam alcançar riqueza e fama. Em troca de tudo isso, é dado como garantia a destruição dos jovens nas drogas, na prostituição, no suicídio, na rebeldia aos pais e à sociedade e principalmente no esquecimento de Deus. ( *** VIDE OBSERVAÇÃO).      O Estado da Bahia, no Brasil, é o local onde se encontra a maioria dos centros de cultos afro-brasileiros (Macumba, Umbanda, Candomblé e Quimbanda). E justamente desse Estado se tem levantado grandes nomes da Música Popular Brasileira. A maioria deles fez pactos com pais-de-santo nos terreiros de Umbanda, para alcançarem fama e sucesso. Você já se perguntou porque certos cantores famosos têm jeitos esquisitos? Por que será que Caetano Veloso se apresenta maquiado como mulher nos seus shows? Por que será que Ney Mato-Grosso se transforma em traveco quando começa a cantar? A própria Xuxa (apresentadora de TV da Rede Globo) fez diversos pactos com os demônios, para ter fama e sucesso. E todos sabem ou deviam saber, como já foi falado pelo seu ex-pai-de-santo, o ex-bruxo Tio Chico.      As informações, nestas poucas páginas, são mais do que suficientes para que você entenda o perigo que corre em estar adotando, inocentemente, os símbolos da Nova Era e praticando, ingenuamente, coisas do satanismo.      Por favor, livre-se o quanto antes das músicas satânicas dos grupos de Rock Metal; pare de assistir programas de TV de conteúdo pernicioso e satânico. Você pensa que as músicas desses roqueiros malucos contêm apenas frases de “protestos”, mas é aí que você se engana. Isso não são frases de protesto, são frases de incentivo à pura rebeldia, e o instigador da rebeldia é Lúcifer, o enganador e líder de todas as rebeldias contra Deus. Ele é o Bode Preto, que dá pinotes, que pula e esperneia. Essa é a sua índole. E ele sabe que o seu fim está chegando. Mas, ele não quer ser destruído sozinho; ele não quer ir para o abismo sozinho. O prazer dele, enquanto está livre para agir, é desgraçar a vida humana, é destruir a juventude, é levar ao caminho da perdição o maior número de seres humanos.       Você, que diz que não usa drogas, que não bebe, que não fuma, que não faz mal a ninguém, mas usa e se delicia com as músicas satânicas, será que ainda não percebeu  que você está caminhando na beira de um precipício, que está preste a cair no abismo sem fim? Que formação intelectual você está recebendo ao assistir os programas de conteúdo pernicioso nos canais de TV? O jovem sem Deus na vida, sem uma igreja, onde possa buscar a força de Deus, não é nada. Mais cedo ou mais tarde o Diabo poderá ceifar a sua alma.       Não é somente os traficantes e drogados que estão envolvidos num mundo sem volta. Os seguidores de Satã, se não ouvirem a voz de Deus, não conseguirão se livrar de suas garras.      No livro de Ezequiel (8:3-5) fala sobre uma “imagem do ciúme”, posta na Casa de Deus. Podemos inferir que essa imagem do ciúme seja, atualmente, o COMPUTADOR nos lares dos crentes ou o aparelho de TELEVISÃO. Enquanto os jovens estão na frente da TV ou do Computador, se esquecem de Deus, deixam de ler a Bíblia (a Lei do Senhor – Salmo 1), deixam de estudar ou de ir para a igreja.        No Apocalipse também fala sobre a “imagem da Besta” (Cap. 13), que será adorada pelos habitantes da Terra.        Podemos inferir que essa imagem da Besta seja o COMPUTADOR ou a TV. A palavra “besta”, no Apocalipse, significa “governos humanos”. Não se refere a um líder mundial, especificamente, como tem sido retratado nos filmes. Sei que nos dias da Grande Tribulação, após o arrebatamento dos salvos, surgirão muitos líderes mundiais, e não apenas um. Falei anteriormente que Satanás irá se encarnar. Mas, isso só ocorrerá no final da Grande Tribulação, porque ele tentará, de todas as formas, escapar à sua prisão. Sei, também, que um dos líderes mundiais poderá se destacar mais do que os outros, mas ele não será aquilo que os teólogos chamam de “Anticristo” ou “Falso Profeta” (a segunda Besta) (II Tess. 2:3-12). O fato narrado no capítulo 13 do Apocalipse é alegórico. Temos que diferenciar o que é literal e alegórico. Mas, infelizmente, não posso continuar a explicação, porque este é um comentário breve.

===============================================================

*** OBS: Observei que, desde o início do mês de outubro de 2007, mudaram algumas coisas no canal de televisão MTV Brasil. O símbolo do cachorro com um controle espetado nas costas simboliza os jovens mentecaptos. O cachorro é símbolo de um prêmio que é dado todo ano aos melhores da música rock metal, mas também é símbolo da Music Television (MTV); um comercial do bom-bom freegells, tendo como protagonista o próprio Satã no inferno em chamas, não mais apareceu; a idéia do comercial era mostrar que o sabor refrescante do bom-bom era agradável para o Satã no inferno.

==============================================================  


 

CONCLUSÃO

        Caro jovem, procure uma Igreja evangélica (Batista ou Pentecostal), para ouvir a Palavra de Deus. Procure alguma igreja evangélica antiga, tradicional, que conserva fielmente os ensinamentos de Jesus. Procure se envolver com a juventude dessa igreja.      Não tem conselho mais adequado para lhe dar, no momento em que vivemos. Não devo induzi-lo ao engano. Não aconselho se envolver em igrejas evangélicas que adotaram a visão do movimento de igrejas em células ou igrejas do movimento G-12. Esse movimento é modismo e a maioria dessas igrejas já adotou as influencias da Nova Era. Os apóstolos de Jesus não ensinaram sobre essa visão do G-12. Se no tempo que as igrejas estavam isentas das influências dos ensinos da Nova Era (início do século XX), não tiveram essa visão do G-12, por que justamente agora, no momento em que pairam espíritos sombrios sobre as igrejas, algum servo de Deus receberia tal visão? Por causa desse mal, que caiu repentinamente sobre algumas igrejas tradicionais antigas, foi que começou grande divisão nas igrejas, e grande proliferação de seitas evangélicas, de tudo quanto é nome de fachada. Que o Espírito Santo possa orientá-lo naquilo que for melhor. Ore a Deus e entregue a sua vida nas suas mãos. Não tenha medo.  

                                                      By Miquels –  Manaus, 20/10/2007

==============================================================

“Lembra-te também do teu CRIADOR nos dias da tua MOCIDADE, antes que venham os maus dias, e cheguem os anos em que dirás: Não tenho prazer neles, [porque sou velho]”. (Eclesiastes 12:1)

 =============================================================

   OS SÍMBOLOS DA NOVA ERA

        E para concluir, transcrevo, abaixo, alguns símbolos da Nova Era ou símbolos satânicos, para que você possa ficar conhecendo os seus respectivos nomes. Não adote e nem brinque com esses símbolos. Se quiser saber mais detalhes sobre os significados dos símbolos da Nova Era, acesse o site: http://www.jesussite.com.br.                            

 

   

 

Anúncios

11/03/2008 - Posted by | MENSAGENS ESPECIAIS

Sorry, the comment form is closed at this time.

%d blogueiros gostam disto: