MENSAGENS PARA A GERAÇÃO DOS ÚLTIMOS DIAS

Blog com mensagens e artigos diferentes sobre Deus e a Bíblia

APOCALIPSE SEGUNDO NEWTON


A Biblioteca Nacional de Israel conseguiu com uma única notícia causar furor em dois mundos considerados completamente distintos: o da Ciência e da Religião. A instituição divulgou três manuscritos inéditos do físico, matemático e astrônomo Isaac Newton (1642-1727), descobridor da Lei da Gravitação Universal. A surpresa é que os textos revelam outro lado do cientista: sua fé e interesse por questões teológicas. Há nos documentos detalhes precisos do antigo Templo de Jerusalém, destruído pelos conquistadores babilônicos e posteriormente reconstruído por Herodes, o Grande, e a interpretação de profecias e passagens escatológicas da Bíblia.

“Esses documentos mostram um cientista guiado por fervor religioso, por desejo de ver as ações de Deus guiando o mundo, e complicam a idéia de que Ciência e Religião são opostas”, diz Yemima Bem-Menahem, curadora da mostra que reúne os documentos.

Como protestante, Newton cria na segunda vinda de Cristo como ponto culminante da História; que o Papa era o Anticristo anunciado no livro do Apocalipse; cria na volta dos judeus para Jerusalém e conversão ao Cristianismo no Milênio; cria na criação literal do mundo em seis dias e na necessidade de obediência aos mandamentos e leis divinas. Aliás, em um dos documentos divulgados pela Biblioteca Nacional, o cientista interpreta as profecias bíblicas sobre o retorno dos judeus à Terra Prometida. “Quando isso acontecer, se verá a ruína das nações, o fim do choro e de todos os problemas, e o retorno dos judeus a seu próprio reino”, escreveu Newton.

Porém, o trecho mais polêmico dos manuscritos datados como sendo do começo do século 18, é o que Newton prevê o fim do mundo para 2060. “Pode até acabar depois desta data, mas não há razão para acabar antes”, afirma, com base no livro de Daniel.

O matemático não era muito habituado a apontar datas, como mostram suas obras publicadas, ainda mais quando o assunto era o fim do mundo. Especialistas acreditam que ele só abriu mão de seus cuidados no manuscrito em exposição na Biblioteca Nacional de Israel porque se tratava de um texto informal e particular. (Marcos Stefano).

 ___________________________________________________________________
Artigo extraído da Revista Eclésia – Edição 119 Setembro/2007

Anúncios

30/03/2008 - Posted by | DIVERSOS ASSUNTOS

Sorry, the comment form is closed at this time.

%d blogueiros gostam disto: