MENSAGENS PARA A GERAÇÃO DOS ÚLTIMOS DIAS

Blog com mensagens e artigos diferentes sobre Deus e a Bíblia

A INTERMINÁVEL LUTA ENTRE AS FORÇAS DO BEM E DO MAL

A INTERMINÁVEL LUTA ENTRE AS FORÇAS DO BEM E DO MAL,
ENTRE JESUS E LÚCIFER
[ACRESC. NUMER. LÚCIFER – EM 18/07/2008]
(Daqui a alguns dias este post será atualizado; farei revelações assustadoras dos ocultistas e falarei, também, sobre o “segredo dos segredos”. Mas, por favor, quem estiver interessado neste assunto, copie o conteúdo deste post, imprima-o e, se possível, produza um texto melhor do que este, tomando as idéias que foram aqui reveladas) 

Segundo alguns pesquisadores anticristãos, o nome “JESUS” tem o valor numérico de 666.

O objetivo deste texto é alertar os estudantes de numerologia bíblica, a fim de que façam a diferença entre o Joio e o Trigo, entre Jesus e Lúcifer, entre o que deve ficar na frente e o que deve ficar atrás, mas que teima em querer se colocar na frente. 

Fico decepcionado com líderes cristãos, evangélicos, teólogos e pastores que não dão valor ao estudo da numerologia hebraica e da Kabalah, e se esquecem que foram pessoas humanas que dividiram a Bíblia em capítulos e versículos, e que, inclusive, muitos nomes na Bíblia foram criados ou traduzidos de forma errada (ou proposital), como, por exemplo, o nome “LÚCIFER”, que foi criado por São Jerônimo, no século V. Deviam saber que o nome sagrado de Deus, YHVH ou Javé, não deveria ter sido traduzido como SENHOR, pois é um nome próprio. O nome JESUS significa SALVADOR, mas apesar disso, os tradutores do Novo Testamento não o traduziram literalmente; apenas modificaram a sua forma hebraica, YESHUA ou YEHOSHUA. Mas não sei qual foi o critério que utilizaram para que a forma inglesa e portuguesa do nome do Filho de Deus fosse “JESUS”. Outro nome hebraico que muitos incautos gostam de usar é SHEKNÁH, que na verdade é uma forma feminina dos muitos nomes atribuídos à divindade.

Brincando com numerologia, utilizando valores numéricos para as letras do nosso alfabeto, chegamos a conclusões que causam espanto com relação aos valores numéricos de certos nomes bíblicos.
  

 

O nosso alfabeto tem 26 letras, e alguns afirmam que o 666 pode ter o mesmo significado de forma invertida, isto é, 999. No ensino esotérico, o número 9 é o número da iniciação (ou do iniciado). O número 11 é conhecido como o número da imperfeição.  

A=1, B=2, C=3, D=4, e assim por diante. Então, vamos empregar o fator 9 para o valor numérico de cada letra do nome JESUS.

 

A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

6

12

18

24

30

36

42

48

54

60

K

L

M

N

O

P

Q

R

S

T

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

66

72

78

84

90

96

102

108

114

120

U

V

W

X

Y

Z

 

 

 

 

21

22

23

24

25

26

 

 

 

 

126

132

138

144

150

156

 

 

 

 

J = 10 x 9 = 90
E = 5×9 = 45
S = 19×9 = 171
U = 21×9 = 189
S = 19×9 = 171 

O resultado total é = 666. 

O mesmo resultado ocorre com o nome MESSIAH (Messias). Veja: 

M = 13×9 = 117
E = 5×9 = 45
S = 19×9 = 171
S = 19×9 = 171
I = 9×9 = 81
A = 1×9 = 9
H = 8×9 = 72

Total = 666 

Já ouvi e li a respeito de pessoas que falaram muitas blasfêmias contra Jesus, mas esses cálculos, acima, deixaram-me bastante preocupado. Acho que os líderes evangélicos que lerem esse artigo, ou outro sobre este mesmo assunto, devem dar satisfação ou melhores explicações ao povo cristão. Eu acho que esses cálculos matemáticos não são meras coincidências. Será que não existe algo proposital em tudo isso? 

Se usássemos o nome de Jesus na sua forma original, hebraica, não passaríamos por esse constrangimento. Em hebraico o nome de Jesus é YESHUA. Da mesma forma, o nome de Deus-Pai deveria ser escrito JAVÉ ou YHVH e não JEOVÁ ou SENHOR. 

Agora, tenho que me virar para dar explicações sobre o por que do valor numérico dos nomes JESUS e LÚCIFER ser 666. Espero que este texto possa ajudar a elucidar a questão, porque os inimigos de Cristo estão procurando de todas as formas encontrar uma vítima para o 666. E, devido a enxurradas de comentários inescrupulosos que estão sendo divulgados na Internet, muitos crentes neófitos e fracos acabarão apostatando da fé se não receberem uma explicação plausível. 

Para você ficar mais boquiaberto, veja por que foi empregado o fator 9 para realizar a multiplicação. 

O valor numérico normal do nome JESUS, no nosso alfabeto, é 74. Mas, nos números da Kabalah o nome JESUS tem o valor secreto de 444.

  

J

E

S

U

S

SOMA

60

30

114

126

114

444

10

5

19

21

19

74


Porém, o fator 9 foi usado por causa da divisão do 666 por 74. E 74 é 37+37, um número de valor essencial na numerologia bíblica e na Kabalah.

Veja: 666 / 74 = 9 

Fazendo o inverso, multiplicamos 9 pelo valor do nome “Jesus”, e obtemos 666. 

Nessa brincadeira, verificamos que o nome de LÚCIFER também dá o valor numérico secreto de 444. Mas, no nosso alfabeto também dá 74.

  

L

U

C

I

F

E

R

SOMA

72

126

18

54

36

30

108

444

12

21

3

9

6

5

18

74

 

E 444 dividido por 74 dá 6, que é o número do homem e número da Terra, ou número incompleto. 
  
L = 12×9 = 108
U = 21×9 =189
C = 3×9 = 27
I = 9×9 = 81
F = 6×9 = 54
E = 5×9 = 45
R = 18×9 = 162 

TOTAL = 666  

O nome “Lúcifer” foi criado por São Jerônimo, na ocasião em que traduziu a Vulgata (versão latina da Bíblia Sagrada). Ele traduziu a expressão “estrela da manhã”, de Isaías 14:12, como “Lúcifer”. Note que no livro de Apocalipse Jesus também se intitula “Estrela da Manhã” 

“Como caíste do céu, ó estrela da manhã (SOL-6-36), filha da alva! Como foste lançado por terra tu que prostravas as nações!” (Isaías 14:12). 

“Eu sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente estrela da manhã (VÊNUS-7-49) (Apoc. 22:16b). 

Mas, não há muita complicação em separar o joio do trigo. Existe dualidade entre as forças espirituais. Uma luta em favor da harmonia e da paz; e outra tenta desequilibrar todas as coisas. E essa força que tenta desequilibrar, desunir todas as coisas é a de Lúcifer, pois ele se tornou o inimigo de seu Pai, o Deus Todo-Poderoso, Criador. Na Bíblia está repleto de fatos que evidenciam a dualidade dessas forças. Caim e Abel são alegorias de Lúcifer e Jesus. Caim pecou, matando seu irmão. Porém, Deus não o prendeu e nem o puniu; apenas o expulsou da região onde se encontrava (CÉU) e recebeu uma marca (666). Abel tipifica Jesus, que foi morto pela humanidade. Na parábola do filho pródigo vemos o mesmo fato. O pai (DEUS), tinha dois filhos (JESUS e LÚCIFER); o mais novo pediu a parte da herança que lhe cabia (A TERÇA PARTE DOS ANJOS E DOS MUNDOS CRIADOS – Apoc.12) e saiu a vagar pelos mundos inferiores. A única diferença entre o filho pródigo da parábola e o filho pródigo de Deus é que o filho pródigo da parábola retornou à casa do pai, mas o filho pródigo de Deus (Lúcifer) não retornou à casa do Pai. E, em razão de Deus tê-lo expulsado definitivamente do Céu, ele procura sempre se opor a Deus e as suas obras, suas criaturas e seus planos. 

Se Lúcifer detém direito sobre um terço da criação, Deus-Pai e Jesus detêm dois terços.

1 / 3 = 0,333
2 / 3 = 0,666 

Repare que as pragas do Apocalipse caem sobre a terça parte da criação, que pertence a Lúcifer.

Lúcifer é usurpador, e não se contenta com a sua parte da herança. Ele se apoderou dos reinos deste mundo. Veja o que diz Mateus 4:8-9. (444=Lúcifer, 888=Jesus). 

“Novamente o Diabo o levou a um monte muito alto, e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles, e disse-lhe: Tudo isto te darei, se, prostrado, me adorares”. 

Veja mais na frente a ilustração do Hexaedro ou Cubo, que representa a dualidade entre as duas forças (do bem e do mal) neste mundo físico, de três dimensões. 

Na Kabalah hebraica, o valor numérico de Satanás (Lúcifer) é 13. E 1+3 dá 4. Todos os números que se referem ao mal são múltiplos de 13. Todos os números múltiplos de 13 são reverenciados pelos Teósofos, pois eles defendem Satã com unhas e dentes. 

Para os teólogos ingênuos, essa dualidade de forças opostas passa despercebida e eles acham que é fácil ficar falando de Lúcifer sem conhecer o seu poder de atuação neste mundo. Assim como Deus tem sete querubins príncipes (os sete olhos ou espíritos, incluindo-se Miguel) que atuam nos sete continentes da Terra, também Lúcifer possui sete anjos-príncipes poderosíssimos, que atuam sob seu comando aqui na Terra. 

Para que você compreenda mais este mistério, veja o que Cristo fala no Apocalipse. 

Eu sou o que vivo. Fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre! E tenho as chaves da morte e do Inferno (Hades) (Apoc. 1:18). 

“E, aproximando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: Foi-me dada toda a autoridade no céu e na Terra (Mateus 28:18). 

Quando Jesus afirma que agora Ele detém as “chaves da morte e do Inferno”, significa que quem detinha o poder e autoridade sobre a morte e a alma dos mortos no Inferno era Lúcifer. Inferno significa “mundos inferiores” ou céus inferiores. Mas, significa também “Mansão dos Mortos”, que fica localizada nas profundezas da Terra. 

Deus outorgou a Jesus todo o poder nos céus, na Terra e no Inferno. Em outras palavras, o comandante do Inferno agora é Jesus. Não é um paradoxo isso? Daí a razão de os valores numéricos dos nomes de Lúcifer e de Jesus serem iguais. Mas isso não significa que um é igual ao outro; na verdade, um é totalmente oposto ao outro. Um é a Verdade; ou outro é a Falsidade. Um dia, porém, Jesus prevalecerá contra o mal e Satanás será destruído. Sabemos que o mal não prevalece totalmente neste mundo por que há um que o detém; e este mundo não se torna mais caótico do que está por causa da presença do Sal da Terra (Mat. 5:13), que são os justos ou santos. A presença dos anjos, príncipes de Deus, e a presença de Jesus, de forma invisível, impede que Satanás impere completamente neste mundo. E, se o MAL pode dominar tudo, por que o BEM não poderia?   

Brevemente Jesus tomará as rédeas deste mundo para sempre e reinará com os santos anjos e sua Igreja nesta Terra. Porém, passados os mil anos do reino, e depois que Jesus completar toda a obra de redenção do homem, e depois de derrotar todos os seus inimigos, e que Satanás for lançado no Lago de Fogo, para destruição eterna, então Jesus entregará todo o domínio ao Deus-Pai, para que Ele seja tudo em todos. Jesus também terá um novo nome, que somente Ele sabe. O nome “Jesus” significa “salvador”. Então, depois que toda a obra da redenção for cumprida, o título de “salvador” já não terá importância. Por isso Jesus receberá um novo nome: REI DOS REIS E SENHOR DOS SENHORES (?). 

“E, quando todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então também o próprio Filho se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos” (I Cor. 15:28). 

“A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, donde jamais sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, da parte do meu Deus, e também o meu novo nome (Apoc. 3:12). 

“E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco; e o que estava montado nele chama-se Fiel e Verdadeiro; e julga a peleja com justiça. Os seus olhos eram como chama de fogo; sobre a sua cabeça havia muitos diademas; e tinha um nome escrito que ninguém sabia, senão Ele mesmo” (Apoc. 19:11-13). 

Segundo o mestre hindu, Kabir, na sua obra Anurag Sagar, Kal ou Lúcifer era a divindade que criava (pois ele era o gerador da vida, era a fonte de LUZ) e tomava conta dos mundos inferiores. Só lembrando, na Bíblia há referência sobre o 3º Céu e o céus dos céus, que é o 7º Céu. O trono de Deus está acima de todos os céus. Então Lúcifer tomava conta das criaturas dos mundos inferiores (ou céus inferiores). A Bíblia diz que ele era o Regente da Criação. Ele foi denominado também de Sinete da Perfeição. Mas, houve um tempo em que ele se orgulhou demais, passou a oprimir as criaturas nos mundos inferiores e isso não agradou ao Senhor dos Espíritos (Apoc. 22:6). Satanás também quis modificar algumas coisas no Céu, começou a dar palpites, passou a se rebelar. E foi essa a razão de sua expulsão do Céu. A história de Caim e Abel, no Gênesis, tipifica bem as pessoas de Lúcifer e Jesus. A narrativa bíblica diz que Deus não se agradou da oferta de Caim (sacrifício, oferenda), apesar d’ele ter oferecido o melhor de sua plantação. Mas, a questão não era simplesmente oferecer as primícias, ou o melhor dos frutos da terra. A questão era o tipo de sacrifício que deveria ser feito. Deus havia instruído Adão e seus filhos a oferecer sacrifícios (ofertas) de um animal (cordeiro), mas Caim não quis obedecer à instrução de Deus e ofereceu os frutos da sua plantação. E essa foi a causa de Deus ter rejeitado a oferta de Caim. Caim não quis se sujeitar a trocar com seu irmão Abel os frutos de sua plantação com um cordeiro, para que pudesse sacrificar ao Senhor. Da mesma forma, vemos muitos “Cains” nas igrejas, modificando as coisas santas que foram determinadas por Deus desde o princípio. Esses serão banidos também da presença do Senhor. A oferta de sacrifício tinha que ser um animal, um cordeiro, porque simbolizava o “Cordeiro de Deus” que no futuro ia se sacrificar em favor de todos nós. 

No livro do profeta Ezequiel há uma profecia sobre o rei de Tiro e, nela, Tiro representa a pessoa de Lúcifer de forma alegórica. Veja: 

“Filho do homem, levanta uma lamentação sobre o rei de Tiro, e dize-te: Assim diz o Senhor Deus: Tu (Lúcifer) eras o selo (sinete) da perfeição, cheio de sabedoria e perfeito em formosura. Estiveste no Éden, jardim de Deus (eras a Serpente); cobrias-te de toda pedra preciosa: a cornalina, o topázio, o ônix, a crisólita, o berilo, o jaspe, a safira, a granada, a esmeralda e o ouro. Em ti se faziam os teus tambores e os teus pífaros; no dia em que foste criado foram preparados. Eu te coloquei com o querubim da guarda (eras o Regente da criação); estiveste sobre o monte santo de Deus (Céu, trono de Deus); andaste no meio das pedras afogueadas (na Cidade Santa). Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que em ti se achou iniqüidade. Pela abundância do teu comércio o teu coração se encheu de violência, e pecaste; pelo que te lancei, profanado, fora do monte de Deus, e o querubim da guarda (Miguel) te expulsou do meio das pedras afogueadas. Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor; por terra te lancei; diante dos reis te pus, para que te contemplem” (Ezeq. 28:12-17). 

Lúcifer significa o “Portador da Luz”. Muita gente tola entende a expressão LUZ DIVINA como claridade, simplesmente; e outros entendem como LUZ espiritual que ilumina o nosso ser. Existem até crentes mentecaptos, por aí, tomando “banho de luz” artificial nas sessões de Magia Branca ou simpatias (Teurgia) que algumas igrejas andam praticando. Tudo isso não passa de Magia Branca, difundida pelos Teósofos. 

Porém, LUZ DIVINA significa SABEDORIA, CONHECIMENTO OU VIDA. Quando dizemos que somos iluminados pelo Espírito Santo, estamos dizendo que temos a sabedoria ou conhecimento vindo da parte de Deus. Quem tem a Luz, que é Cristo, tem a vida, tem o conhecimento. Ou seja, quem tem conhecimento ou sabedoria vinda do alto, não anda na ignorância, não é enganado. Agora é Cristo o Verdadeiro Portador da Luz, ou seja, Cristo é o portador de toda a verdade, de todo o conhecimento e de toda a vida. O derramamento do Espírito Santo ou batismo com o Espírito é outra ação específica na vida do crente.  

Sabemos, contudo, que Lúcifer ainda é um ser poderosíssimo e, como diz Gênesis 3, ele é a criatura mais inteligente que Deus criou (simbolizado pela serpente do Jardim do Éden). Quando Deus-Pai o expulsou  do Céu, todos os seus direitos como regente foram outorgados a Cristo. E esta é a razão de ele sempre se opor a Cristo. Ele se tornou um filho pródigo, usurpador das coisas pertencentes ao seu Pai e seu Irmão. Quando Lúcifer saiu do Céu, ele recebeu como herança a terça parte dos anjos e domínio sobre um terço de toda a criação. Deus-Pai e Jesus detêm direito sobre dois terços de toda a criação. Satanás era filho de Deus. Ele recebeu a herança legitimamente. O problema é que ele não se contenta com o que recebeu. Lembremo-nos da parábola do filho pródigo, de Lucas 15.  

 Agora, entenda porque Satanás enganou Adão e Eva no paraíso. 

Como Deus havia criado um ser inteligente demais para reger a sua criação, mas esse ser se orgulhou demais, e quis ser igual a Deus, então Deus o destituiu e criou novamente as coisas através de seu Filho Jesus, e criou também o homem para ser o novo regente ou mordomo dessa criação, que foi o nosso planeta Terra. Para que não acontecesse o que aconteceu com Lúcifer, Deus criou o homem com uma mente inferior à dos anjos, a fim de que o homem não se tornasse uma ameaça à soberania de Deus. Porém, Lúcifer, sabendo disso, dirigiu-se ao paraíso a fim de enganar Adão e Eva. Na verdade, Lúcifer transmitiu conhecimento ao homem, que Deus havia proibido que não lhe fosse transmitido. Como bem disse Jesus, Satanás é o Pai da Mentira. Porém, em Gênesis 3:22 o próprio Deus-Jeová confirma que Satanás falou alguma verdade a Adão e Eva no paraíso. Deus viu, então, que o homem (imperfeito como é) passou a ser uma ameaça. Por essa razão, teve que tirar a Árvore da Vida do meio do jardim, a fim de que o homem não vivesse eternamente. Na verdade, essa bendita Árvore da Vida é uma espécie de “Fonte de Poder” que faz com que corpos mortais possam viver eternamente. E esse segredo só Deus conhece. Mas Lúcifer também conhece. Só que ele não detém esse poder; caso contrário, já teria ensinado ao homem como obter a vida eterna através do conhecimento científico. Explicando melhor, podemos comparar o segredo da vida eterna com o segredo da fabricação da bomba atômica. Muitos terroristas, cientistas, etc, sabem do que é feito a bomba nuclear; alguns possuem até o urânio, o plutônio, o hidrogênio, mas nã possuem a fórmula secreta. Assim acontece com o segredo da vida eterna para os corpos físicos e mortais: só Deus sabe.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Por causa do conhecimento indevido que Lúcifer transmitiu ao homem, hoje o homem está preste a por fim a toda a raça humana através do conhecimento da energia nuclear. Com essas manipulações que os cientistas andam fazendo com enriquecimento de substância altamente radiativas, qualquer dia desses eles vão provocar uma reação em cadeia de explosões nucleares, que poderá destruir todo o planeta. Deus, pela sua pré-ciência, já sabia que mais cedo ou mais tarde o homem provocaria a destruição de sua própria espécie e de todo o planeta. Não foi por prepotência que Ele proibiu Lúcifer de transmitir conhecimento ao homem, mas porque o homem é um ser limitado, imperfeito, incapacitado de governar alguma coisa no Universo, e também, por causa de seu egoísmo e sede de poder. E foi essa a razão que Deus criou novamente o nosso mundo físico no sistema setenário e ordenou a existência de todas as coisas em ciclos, e ainda determinou os tempos exatos para que tudo se cumpra. Determinou, também, a lei do 666, até que muitos humanos sejam aperfeiçoados e possam repovoar o Novo Planeta Terra que será restaurado (Apoc. 20 e 21).
 

 

Para os Gnósticos, Satanás é conhecido como Christus-Lúcifer.  

======================================
Na religião e na Lei Mosaica, dada aos hebreus (judeus), não há nada de errado e não há nada que impeça o homem de se aperfeiçoar. O problema é que os judeus foram o povo escolhido por Jeová, a fim de fazer o seu nome conhecido em toda a Terra, mas eles foram tremendamente rebeldes e não foram capazes de realizar o plano de Deus para a restauração do homem. A religião judaica e os princípios da Lei de Deus não conseguiram atingir a todos os povos. Então Deus teve que mandar o seu Filho Unigênito vir ao mundo para morrer pela humanidade, a fim de complementar a obra de aperfeiçoamento e salvação de forma mais abrangente, que não estava surtindo efeito somente através do Judaísmo.
====================================== 

No ocultismo, o número 11 é considerado imperfeito e prejudicial. E 33 é o número sagrado das Sociedades Secretas (3×11=33). Também 13 é o número da Fênix, a ave que renasce de suas próprias cinzas. 13 é o número da rebelião. A maioria dos nomes e títulos dados a Lúcifer tem valor numérico um múltiplo de 13.  


O SURGIMENTO DA SEGUNDA BESTA DO APOCALIPSE: OS EUA
 

Em 01/05/1776, Adam Weishaupt formou os Mestres dos Illuminati, e ele escolheu essa data por causa do poder do seu valor numérico: 1+7+7+6 = 21. Repare que, dois meses depois, ocorreu a proclamação da independência dos EUA, exatamente no dia 04/07/1776. Os algarismos 4 e 7 somados dão 11. Veja mais na frente que o número 1776 é a soma de dois números inversos extraídos do quadrado esotérico de 9 casas. 

Já foi concluído que a nação dos Estados Unidos da América é a Segunda Besta (falso profeta) descrita em Apocalipse 13. Parece que os eruditos que dividiram a Bíblia em capítulos sabiam perfeitamente o significado de todos os números. Talvez seja essa a razão de terem enumerado com 13 o capítulo que trata da ação de Satanás neste mundo. E justamente no versículo 18 (6+6+6) encontra-se descrito o número da Besta. 

Entenda que a nação dos Estados Unidos da América foi criada e planejada pelos ocultistas das Sociedades Secretas (Maçonaria e Os Illuminati), e muitos símbolos americanos evidenciam o número 13. A capital dos EUA, Whashingon, foi toda planejada com símbolos maçônicos, não somente os símbolos oficiais (como o “olho da pirâmide” na nota de 1 dólar), mas também os prédios públicos e as ruas estão cheios de símbolos maçônicos. 

Albert Pike, grande líder maçônico de 33º, já em 1870 previa que era necessário ocorrer três Guerras Mundiais para que fosse implantado o reino do Anticristo. Todo maçom de 33º é um Anticristo com A maiúsculo. Eles são declaradamente adoradores de Satã e tornam-se seus Generais aqui na Terra. 


O nome UNITED STATES OF AMERICA tem 21 letras.
  

U

N

I

T

E

D

S

T

A

T

E

S

O

F

A

M

E

R

I

C

A

SOMA

21

14

9

20

5

4

19

20

1

20

5

19

15

6

1

13

5

18

9

3

1

228

126

84

54

120

30

24

114

120

6

120

30

114

90

36

6

78

30

108

54

18

6

1368

Na ordem temos: 1, 3, 4, 5, 6, 9, 13, 14, 15, 18, 19, 20 e 21 (treze números). Os números que não aparecem de forma literal são: 2, 7, 8, 12, 16, 17.   

A soma dos algarismos 1368 dá 18. E 18 é a soma de 6+6+6. A soma 1332+36 dá 1368. A soma de 228+1368 = 1596. E soma dos algarismos de 1596 dá 21. 

É importante observar que em grego o nome JESUS CRISTO vale 888+1480 = 2368 e o número dos EUA, 1368, parece se opor ou se assemelhar ao número de Cristo. Não é por acaso que a segunda Besta de Apocalipse 13 é chamada de Falso Profeta (ou falso cristo). 

O número 13 tem tudo a ver com Lúcifer. Por exemplo, 313+353=666. Em 313 tem a dezena 13 e a soma dos algarismos do número 353 dá 11. A soma de 113+553 ou 311+355 dá 666. A divisão de 355 por 113 gera o número PI = 3,141592… Todos esses números têm significados importantes na Kabalah. 

As pragas apocalípticas são mais direcionadas para o reino da 2ª Besta, os Estados Unidos da América, e também para os países que não admitem a crença em Deus. Parte das sete taças da ira de Deus, descritas no Apocalipse 15, são destinadas ao reino da 2ª Besta. Na verdade, o texto de Apoc. 13 diz que ela tem dois chifres e se parece com um cordeiro. Isso significa que a América parece ser uma nação cristã, e que até defende Israel, mas a sua capa de ovelha está caindo. Não sei por quanto tempo os cristãos ficarão confusos com a nação dos EUA. O governo americano apóia e faz acordo com o Vaticano porque a religião cristã (Cristianismo) e as religiões africanas são as que combinam com o regime democrático e sistema econômico capitalista. Ele não pode fazer acordo com as nações árabes porque eles não aceitam o capitalismo e nem a democracia. Além do mais, o Cristianismo verdadeiro já está perdendo a sua essência, a ponto de os cristãos estarem adotando todos os modismos da Nova Era. Estão sendo espalhados da nação americana vírus do mal, que está contaminando toda o planeta, e até as igrejas evangélicas estão sendo afetadas. Mas, o povo americano beberá do cálice da ira de Deus. Não é por acaso que algumas regiões dos EUA estão sofrendo constantemente a ação de TORNADOS. E isso que está acontecendo com essa nação são fortes evidências de que o pior está para acontecer.  

O ataque terrorista contra o WTC (World Trade Center) não foi uma obra da vontade humana. Se foi da vontade humana, onde estava Deus, que não impediu a morte de centenas de crentes que, por certo, lá se encontravam? A queda desse “Centro Financeiro Mundial” abalou a estabilidade do governo da Besta. 

 

 

 

 

 

 

 

 

=================================== 

Só lembrando, os místicos exotéricos fazem muito alarde sobre as 7 profecias Maias. E tais profecias pressagiam mudanças catastróficas no planeta, que ocorrerão em 21 de dezembro de 2.012 [REPARE O VALOR DOS NÚMEROS DESTA DATA].

  

A Tabela Cabalística dos esotéricos é muito misteriosa. Os teólogos devem conhecê-la, a fim de que possam entender o valor secreto de nomes bíblicos. Nessa tabela observamos que nenhuma letra do alfabeto tem valor 9. É evidente que o número 9 é tido como um fator sagrado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


O VALOR NUMÉRICO DO NOME DE JESUS NA LÍNGUA GREGA É 888.
 

Na Bíblia, o nome JESUS só aparece no Novo Testamento, escrito na língua grega. 

O ALFABETO GREGO E SEUS VALORES NUMÉRICOS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em Grego, Jesus se escreve: 

 

 

 

 

 

 

I

H

S

O

U

S

Em Grego

10

8

200

70

400

200

888

J

E

S

U

S

 

Em Português

10

5

19

21

19

 

74

Y

E

S

H

U

A

Na Kabalah

150

30

114

48

126

6

474

 E 888 dividido por 74 dá 12, que um número muito utilizado por Deus-Pai. 


O FATOR 37 (3 e 7)
 

Observe que 74 = 37+37. E 37 é o 12º número primo. 

Números primos: 2, 3, 5, 7, 11, 13, 17, 19, 23, 29, 31, 37 (12 números) 

37×3 = 111 (valor secreto dos números 3 e 7)
37×6 = 222
37×9 = 333
37×12 = 444 (valor numérico secreto de Lúcifer – o nome Jesus no original, Yeshua, não tem valor 444)
37×15 = 555
37×18 = 666 (valor numérico secreto do anticristo ou Lúcifer)
37×21 = 777 (valor numérico secreto de Deus-Pai)
37×24 = 888 (valor numérico secreto de Jesus)
37×27 = 999

O número 81 é o divisor que, relacionado ao UNO, impulsiona a expansão nos mundos inferiores, pois 1 / 81 = 0,0123456790…

Já o número 81 e 80 conduzem ao decrescimento nos mundos inferiores, pois 80 / 81 = 0,987654320…

Mas, o que me diz da multiplicação 81×123456789 = 9999999909? E 7×142857 = 999999?

Sabemos que 1 / 7 = 0,142857… O número 1 é o UNO e sua divisão por 7 causa uma divisão ou “explosão” infinita, em progressão geométrica. Exemplo: 14 é o dobro de 7; 28 é o dobro de 14 e 56 é o dobro de 28. Logo, para que se encerre a divisão geométrica infinita, a sabedoria infinita acrescenta uma unidade ao 56 a fim de que cesse a expansão numérica. Sendo assim, o número é chamado de racional. Da mesma forma, o número 0,999999 para completar uma unidade real só precisa de 0,000001. 

O valor numérico do nome de JESUS, em grego (língua em que foi escrita o Novo Testamento), é exatamente 888, ou seja, 24 x 37. 

O problema é que o número 8 está intimamente relacionado ao número 6.

Por exemplo, o número secreto de 8 é 36 e o número secreto de 36 é 666. 

O valor numérico da palavra CRISTO, no grego, é 1480, que é 40 x 37. Em português (e inglês) o nome JESUS, pelo número de ordem das 26 letras do alfabeto, tem o valor de 74, ou seja, 37 + 37.

No nosso Alfabeto, o valor numérico das palavras TRÊS e SETE (de 37) dá 111.

 

T

R

E

S

SOMA

20

18

5

19

62

S

E

T

E

 

19

5

20

5

49

SOMA

111

E 3 x 37 = 111. 

Sabemos que no ano de 2001 se iniciou o 7º Milênio. Porém, modernamente dizemos que em 2001 se iniciou o 3º Milênio. O mundo foi criado em 6 dias e no 7º dia Deus descansou (Sábado). Isso significa que no inicio do sétimo milênio há o encontro dos números 3 e 7.  

Os adeptos de uma seita denominada “Testemunhas de Yehoshua” não aceitam de forma alguma o nome JESUS CRISTO para designar o nome do Filho de Deus. Essa seita usa o nome YEHOSHUA (Yeshua) para Jesus. Por essa razão, eles fizeram cálculos do nome JESUS CRISTO, FILHO DE DEUS em Latim, e usaram os valores numéricos dos algarismos romanos. Há quem questione. Mas, assim como dizem que o título do Papa (Vigário do Filho de Deus) dá 666, assim fizeram também com o nome Jesus.


JESUS CRISTO, FILHO DE DEUS
 

I

E

S

V

S

C

R

I

S

T

V

S

F

I

L

I

I

D

E

I

SOMA

1

 

 

5

 

100

 

1

 

 

5

 

 

1

50

1

1

500

 

1

666

Até seitas judaicas, inconformadas com a história de Cristo, afirmam que no nome JESUS existe escondido o 666. Segundo uma seita, as letras J e E não tem valor em hebraico, mas a letra S vale 60 e a letra U vale 6. Logo, J+E+S+U+S é 0+0+60+6+60. Tirando-se os zeros, fica 6+6+6 = 18. 

Uma coisa eu sei. O nome do Filho de Deus é somente JESUS (YESHUA), conforme foi anunciado pelo anjo a Maria. O nome CRISTO, de origem grega, foi acrescentado posteriormente pelos apóstolos. No livro do profeta Isaías está escrito que o seu nome seria EMANUEL (Deus conosco). Apesar de Jesus ser o Verdadeiro Filho Unigênito de Deus, Ele sempre se autodenominava “Filho do Homem”. Quando as pessoas o reconheciam como Filho de Deus, proibia-lhes que assim o anunciassem. Por outro lado, a expressão “Filho de Deus” não é um nome próprio, mas um titulo, apenas.

E mesmo, o nome “Iesvs Cristvs Filii Dei” não é correto. A tradução de Jesus Cristo Filho de Deus é Iesvs Cristvs Filivs Dei. A forma latina FILII significa “do filho”. Assim, o nome fica sendo Jesus Cristo do Filho de Deus. “Vicarivs Filii Dei” está correto, porque significa “representante do filho de deus”.

 

Uma VERDADE SOBRE O 666 E A PALAVRA COMPUTER (COMPUTADOR) 

Parece que o 666 está mais presente ao nosso redor do que imaginamos. 

De acordo com valores numéricos atribuídos às letras do alfabeto na Kabalah esotérica, pode-se determinar o valor da palavra COMPUTER (em inglês, língua original em que foi criada). 

Segundo conhecimentos numéricos secretos da Kabalah, a primeira letra do Alfabeto tem o valor 6, e a cada letra seguinte soma-se mais 6. Esse conhecimento de numerologia ocultista passou muito tempo escondido, até que os estudiosos de segredos do ocultismo conseguiram descobrir. 

Devemos fazer diferença entre Kabbalah hebraica (ou Doutrina Esotérica Judaica) e KaBaLa esotérica dos ocultistas satanistas. Em hebraico, Kabbalah significa “Tradição” ou, conforme a raiz “KABAL”, significa “Receber o conhecimento”. Há outros ocultistas que a chamam de Santa Qabalah.  

Já a palavra Cabala, soletrada em hebraico, é QBLH, derivando-se da raiz QBL, Qibel, significando “receber”. Isto se refere ao fato (assim é dito) de que o Conhecimento Cabalístico é sempre transmitido oralmente. 

Porém, sabemos que os ocultistas satanistas criaram um outro tipo de KaBaLa. E nessa palavra KaBaLa está oculto o número 666. Repare que eles escrevem os A com letra minúscula. Na numerologia secreta, a letra A vale 6. Veja: 

K

a

B

a

L

a

 

 

6

 

6

 

6

 

O antigo alfabeto Hebraico só possui 22 letras. 

O ALFABETO HINDU-ARÁBICO E O NOSSO ALFABETO OCIDENTAL TEM 26 LETRAS. 

ALFABETO HINDU-ARÁBICO

ALFABETO OCIDENTAL

ALFABETO HEBRAICO

ALFABETO GREGO

A

6

A

A

1

1

Alef

1

Alfa

1

B

12

B

B

2

2

Bet

2

Beta

2

C

18

C

R

3

3

Guimel

3

Gama

3

D

24

D

A

4

4

Dalet

4

Delta

4

E

30

E

C

5

5

He

5

Epsilon

5

F

36

F

A

6

6

Vau

6

Stigma

6

G

42

G

D

7

7

Zayin

7

Zeta

7

H

48

H

A

8

8

Chet

8

Eta

8

I

54

I

B

9

9

Tet

9

Teta

9

J

60

J

R

10

10

Yod

10

Iota

10

K

66

K

A

11

11

Kaf

20

Kapa

20

L

72

L

 

12

12

Lamed

30

Lamba

30

M

78

M

 

13

13

Mem

40

Mu

40

N

84

N

 

14

14

Num

50

Nu

50

O

90

O

 

15

15

Sameq

60

Xi

60

P

96

P

 

16

16

Ayin

70

Omicron

70

Q

102

Q

 

17

17

Pe

80

Pi

80

R

108

R

 

18

18

Tsadi

90

Ro

100

S

114

S

 

19

19

Kof

100

Sigma

200

T

120

T

 

20

20

Resh

200

Tau

300

U

126

U

 

21

21

Shin

300

Upsilon

400

V

132

V

 

22

22

Tau

400

Phi

500

W

138

W

 

23

 

 

 

Chi

600

X

144

X

 

24

 

 

 

Psi

700

Y

150

Y

 

25

 

 

 

Omega

800

Z

156

Z

 

26

 

 

 

 

 

SOMA

2.106

 

 

 

 

 

 

 

4.005

6.111 (6×111=666)

Fazendo as contas, percebemos que a palavra COMPUTER tem o valor numérico de 111 ou 666. 

 

C

O

M

P

U

T

E

R

SOMA

3

15

13

16

21

20

5

18

111

18

90

78

96

126

120

30

108

666

 

Observe que o valor 666, da palavra Computer, não pode ser feito pelo alfabeto hebraico ou Kabalah hebraica.  


O ALFABETO HEBRAICO DETALHADO
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


CONCLUSÃO
 

Percebemos que os números que se referem a JESUS, sempre são o dobro dos que se referem ao LÚCIFER. 

Se 6 é o número do Homem, 12 é o número de Deus (dobro);

Se 444 é o número de Lúcifer, 888 é o número de Jesus;

Se 666 é o número de Lúcifer, 1332 (532+800) é o valor numérico dos nomes Alfa e Ômega, que se refere a Jesus. 

Repare que o valor normal das LETRAS alfa e ômega são 1 e 800, que somando, dá 801.

Agora, o valor numérico das palavras ALFA e ÔMEGA no texto de Apocalipse 1:8 dá 1332 (666+666). 

 

 

 

 

 

 

Observe o seguinte quadrado mágico esotérico de 9 casas. 
   

 

 

 

  


Somando-se a primeira coluna com o seu inverso, temos 147+741 = 888
Somando-se a segunda coluna com o seu inverso, temos 258+852 = 1110
Somando-se a terceira coluna com o seu inverso, temos 369+963 = 1332
Somando-se a primeira linha com seu inverso, temos 123+321 = 444
Somando-se a segunda linha com seu inverso, temos 456+654 = 1110
Somando-se a terceira linha com seu inverso, temos 789+987 = 1776 (ano da independência dos EUA) 

Percebe-se que o número referente a Lúcifer são 1, 2 e 3. 

O triangular de 3 é 6 (1+2+3=6). 

Agora, colocando-se os números 1, 2 e 3 no quadrado mágico de forma permutada, realizando-se a soma das três linhas ou a soma das três colunas obtemos sempre o valor 666.  

 

 

 

 

 

Soma das três linhas da esquerda para a direita: 123+312+231 = 666
Soma das três linhas da direita para a esquerda: 321+213+132 = 666
Soma das três colunas de cima para baixo: 132+213+321 = 666
Soma das três colunas de baixo para cima: 231+312+123 = 666 

A mesma coisa acontece permutando-se novamente os números. 


O HEXAEDRO (CUBO) É A REPRESENTAÇÃO SIMBÓLICA DO NOSSO UNIVERSO FÍSICO, DE TRÊS DIMENSÕES, E DA CIDADE SANTA, A NOVA JERUSALÉM. 

      


“A cidade era quadrangular (HEXAEDRO); e o seu comprimento era igual à sua largura. E mediu a cidade com a cana e tinha ela doze mil estádios; e o seu cumprimento, largura e altura eram iguais” (Apoc. 21:16). 

O hexaedro ou cubo é uma figura geométrica (poliedro) tridimensional de seis (6) lados iguais. Repare que foi dito “6”. E 6 é o número da Terra ou número do homem. Repare, também, que o hexaedro tem 8 fundamentos ou vértices. E o número secreto de 8 é 36. 

Repare que, visualizando-se o hexaedro de qualquer ponto (ângulo), só conseguimos ver três faces. As outras três faces ficam por trás, escondidas. 

Por causa dessas propriedades do hexaedro, muitos esotéricos afirmam que essa dualidade são as forças universais que regem o mundo, e que uma não existe sem a outra, e sempre vão existir juntas. Ou seja, assim como existe o bem, existirá também o mal; assim como existe a luz, sempre existirá a treva; assim como existem dois fios para acender a lâmpada (um com pólo negativo e outro com pólo positivo), assim também é preciso haver duas forças: uma negativa (Lúcifer) e outra positiva (Jesus) para haver harmonia no universo. 

 

 

 

 

  

Na verdade, enquanto Lúcifer não se intrometia nas coisas de seu Pai, essa dualidade de forças do bem e do mal sempre existia de forma isolada. Mas, quando a força do mal passou a querer dominar a força do bem, então Deus-Pai teve que intervir.  

a) 1 : 7 = 0,142857
b) 2 : 7 = 0,285714
c) 3 : 7 = 0,428571 

     

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

==========================================
Texto produzido por Miquels
Manaus, 01 de julho de 2008.

Anúncios

11/07/2008 - Posted by | TEMAS DIFÍCEIS

Sorry, the comment form is closed at this time.

%d blogueiros gostam disto: