MENSAGENS PARA A GERAÇÃO DOS ÚLTIMOS DIAS

Blog com mensagens e artigos diferentes sobre Deus e a Bíblia

A ICAR NÃO É A GRANDE BABILÔNIA (PROSTITUTA) DO APOCALIPSE

====================================================
Após ler este artigo, leiam este documento, divulgado em resposta ao livro de Lauro Barros Campos, intitulado “Documentário o Estado do Vaticano”.
====================================================
* * *

Citarei apenas um versículo para provar que 3+3 é igual a meia-dúzia.

“E nela (Babilônia) se achou o sangue dos profetas, e dos santos, e de todos os que foram mortos na Terra”. (Apocalipse 18:24)

Será possível que esses intérpretes do Apocalipse continuarão cegos e nunca saberão quem é essa tal Babilônia que tanto se fala?!

Excetuando-se a expressão “sangue dos santos”, temos duas provas categóricas que a ICAR não tem nada a ver com a Babilônia (Meretriz) do Apocalipse.

Prova 1) A Igreja Católica (ICAR) não matou nenhum profeta. Profetas foram mortos no tempo antigo, no tempo dos reis de Israel, antes de Cristo, e até à época de Jesus, quando reinava o rei Herodes na Judéia. Foram alguns reis e sumo-sacerdotes de Israel que mandavam matar os profetas que Deus enviava. Pelo que eu saiba, o Império Romano não matou profetas, exceto Jesus Cristo. O rei Herodes era rei dos judeus na província da Judéia, mas ele era rei sob a tutela do Império de Roma. Apesar de Herodes não pertencer à linhagem real da dinastia hebraica, mas ele foi constituído rei sobre os judeus. Foi o rei Herodes quem mandou matar o último dos profetas, João, o batista.

Prova 2) Não é verdade que na ICAR “se achou o sangue de todos os que foram mortos na Terra”. Isso é um absurdo admitir. Como poderia ser isso? Só mesmo um teólogo louco pra imaginar tamanha discrepância. Como a ICAR poderia ser acusada de ser responsável por todos os que foram mortos na Terra? Só mesmo um “Zé” pra admitir tal cousa.

E mais outro detalhe. A maioria dos teólogos ensina que as coisas descritas no capítulo 18 de Apocalipse ainda não aconteceram, mas, mesmo assim, afirmam que a ICAR já veio matando os profetas, os santos e todos os moradores da Terra desde quando ela foi criada, no século III. Isso é um absurdo.

Será que alguém acha que a ICAR ainda vai mandar matar todos os moradores da Terra? Será que até a morte dos judeus massacrados pelo Nazismo de Hitler deve ser imputado à ICAR? E os que estão morrendo no Iraque, no Irã, no Afeganistão, em Bangladesh, na Coréia do Norte, na China, na África?

===================

Conclusão:

A Grande Babilônia representa o mundo e seu sistema de coisas. O mundo jaz no maligno. Quando no Apocalipse se diz “sai dela, povo meu”, está dizendo para os crentes, os santos saírem do mundo, abandonarem os prazeres, as coisas que o mundo oferece. A moda, os filmes mundanos, as novelas, as músicas eróticas e profanas, o futebol, etc, etc, são coisas de Babilônia.

As cidades históricas de Jericó e Babilônia (lugar da antiga Babel, no Iraque), são símbolos do mundo e seus sistemas de coisas, são símbolos do planeta Terra e o sistema de coisas que os homens criaram.

Devemos fazer diferença entre Besta e Babilônia. “Besta” representa os reinos do mundo, os governos, presidentes, ditadores, reis e imperadores. “Babilônia” representa os sistemas financeiros, a economia global, o sistema social, os partidos políticos e até mesmo os sistemas religiosos pagãos. Veja:

“E os reis da Terra, que com ela se prostituíram e viveram em delícias, sobre ela chorarão e prantearão, quando virem a fumaça do seu incêndio” (Apoc. 18:9).

Os reis da Terra são representados pela Besta (cap. 13). A queda de Babilônia quer dizer o colapso da economia mundial e destruição das cidades, por conseqüências das catástrofes que breve sobrevirão ao mundo. Chorar e prantear quer dizer a maneira como os governantes do mundo ficarão, inertes, sem poder fazer absolutamente nada pra salvar a economia global ou mesmo salvar as populações das calamidades, das pestes, das enchentes, dos tsunamis, dos terremotos, do calor excessivo, etc.

Lembre-se: Deus somente poupará os seus, isto é, aqueles que o servem verdadeiramente, e que são fiéis ao evangelho de Cristo.

“Porquanto guardaste a palavra da minha perseverança, também eu te guardarei da hora da provação que há de vir sobre o mundo inteiro, para pôr à prova os que habitam sobre a Terra”. (Apoc. 3:10)

=============================
E agora, continuas com a mesma opinião?
=============================

A Verdadeira Igreja

A Igreja verdadeira, aquela que chamam noiva de Cristo, é composta realmente por crentes salvos, santos e separados do mundo.

Estar no mundo e não pertencer ao mundo é uma coisa; porém, dizer que não é do mundo, mas usufruir das coisas do mundo, aí são outros quinhentos.

A maioria de nós está presa de alguma forma ao SISTEMA, mas se queremos realmente ver a face de Deus temos que, de alguma forma, nos esforçar a fim de abandonar as coisas do mundo.

O problema é que muitos crentes se dizem não ser mais do mundo, mas participam, toleram e usufruem de coisas do mundo, isto é, coisas oferecidas pela Babilônia. Homens e mulheres que adotam toda sorte de moda do mundo (vestimentas, luxúria, maquiagens abusivas, operações cirúrgicas pra melhorar a aparência (vaidade) não são crentes convertidos; são joios.

Aqueles que toleram o homossexualismo e que são a favor do aborto também são filhos de Babilônia.

Tanto é que muitos beberam o vinho de sua prostituição e andam cambaleando, admitindo e adotando as coisas do mundo, pois acham que tais coisas não fazem mal, que não é pecado, e que Deus só está interessado no coração.

Quão ingênuos são muitos desses crentes! Até mesmo os ritmos de músicas sensuais do mundo adotaram nas igrejas, achando que Deus se agrada disso. Na verdade, quem se agrada dessas coisas é a carne; o crente carnal se agrada muito dos ritmos de forró, de pagode, de funk, de lambada, de rock metal, porque isso é aprazível. Esse tipo de sentimento pra Deus não interessa. Deus é santo e quer ver o seu povo praticando coisas santas. Basta estudar um pouco de Teologia e aprender o que significa SANTO, SANTIDADE, SANTIFICAÇÃO.

“Segui a paz com todos, e a SANTIFICAÇÃO, sem a qual ninguém verá o Senhor” (Heb. 12:14)

E só lembrando, o joio (o crente que não abandona as coisas do mundo, que não se converteu realmente) está no meio do trigo. No dia do juízo será feita a separação e o joio será lançado no fogo, para destruição eterna.

Enquanto ficam se importando demais com a ICAR, não percebem que estão mergulhados no lamaçal da Grande Babilônia.

Poucos se salvarão, porque do jeito que vão seguindo esses cristãos da Nova Era, cada dia mais mergulhando nas coisas de Babilônia, nunca irão perceber como Satã age, pois ele age sutilmente.

O mundo jaz no maligno. O dragão (Lúcifer) deu o seu poder à Besta, e a Babilônia vai montada sobre ela. Tudo que existe no mundo e que faz o homem se distanciar da santificação e de Deus é coisa criada por Lúcifer. Satanás trabalha de forma sutil, e faz a cabeça de muitos, de tal maneira que faz pensar que muitas coisas do mundo não são pecados, que não irritam a Deus. Puro engano.

=========================
Miquels – 26/07/2009

Anúncios

26/07/2009 - Posted by | ESTUDOS DIVERSOS |

Sorry, the comment form is closed at this time.

%d blogueiros gostam disto: