CHUTANDO O PAU DA BARRACA DAS RELIGIÕES

Mensagens Para a Geração dos Últimos Dias

AJUDE QUEM ESTÁ AJUDANDO O HAITI

“Pastor, por favor, envie um pedido a todas as igrejas do Brasil. Nossas casas, igrejas, hospitais e escolas estão todos destruídos. Não temos internet, água, eletricidade, comida, roupas e medicamentos. Nossas famílias estão passando por dificuldades. Nossos pastores, nossos amigos, nossos irmãos, por favor, nos ajudem” (Jonathan Joseph, pastor haitiano, através de mensagem de celular – a JMM tem como encaminhar ajuda).

Mais uma vez volto a tocar no assunto da ajuda ao Haiti. Quero e vou ser repetitivo. Nossas discussões teológicas sobre se Deus decretou ou apenas sabia do terremoto; se queria ou podia evitá-lo, podem ficar para depois. Agora é preciso ajudar as vítimas do desastre. Agora e por muito tempo, pois não será fácil reconstruir o que já estava destruído antes do terremoto.

 
Li que Angelina Jolie e Brad Pitt doaram um milhão de dólares para uma organização que está prestando ajuda aos haitianos. É fácil agora pensar que eles tem dinheiro saindo pelo ladrão e podem aparecer fazendo grandes doações. Mas é bom lembrar que tem pastores por aí comprando jatos sem nenhum constrangimento, gastando mais de 10 vezes este valor. E nós, que não podemos doar nada parecido com a oferta do casal hollyoodiano, menos ainda economizar o dinheiro de um jatinho para dar suporte às organizações que estão trabalhando no país, podemos fazer um pouco. Quem sabe se cada um ajudar um pouquinho somamos mais um milhão, ou quem sabe, doze?
  
 
A maioria de nós, mesmo se quisesse, não poderia estar lá. Mas outros estão. Compatriotas nossos morreram ajudando o Haiti. Podemos pelo menos, ajudar quem está ajudando o Haiti. Segue uma lista de organizações que estão trabalhando no Haiti, ou estão arrecandando recursos para ajudar. Escolha a que mais se alinha à sua filosofia, religião, teologia, enfim, por falta de organização humanitária é que você não ficará sem ajudar.
  
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 *********************************
 
 FONTE:  Cinco Solas
 (Quer reproduzir esta postagem em seu blog? Pegue o arquivo html Aqui)

24/01/2010 Posted by | CATÁSTROFES, IGREJA E MISSÃO, SOLIDARIEDADE | , , | 1 Comentário

HAITI: ONDE ESTÁ A “PODEROSA” IGREJA EVANGÉLICA BRASILEIRA?

**********

ONDE ESTÃO OS “GIDEÕES DA ÚLTIMA HORA”?
DIZEM QUE POSSUEM UM PROJETO NO HAITI, PORÉM, OLHANDO OS NOTICIÁRIOS DA TV E NA INTERNET NÃO VI NENHUMA REFENCIA AO TRABALHO DE AJUDA HUMANITÁRIA DOS GIDEÕES NO HAITI.
COMO SE SABE, OS “GIDEÕES” SÃO UMA ORGANIZAÇÃO CRISTÃ QUE ARRECADA MUITO DINHEIRO E PATROCINA O ENVIO DE MISSIONÁRIOS PARA SERVIÇO DE EVANGELIZAÇÃO EM VÁRIOS PAÍSES DO MUNDO. PORÉM, SOMENTE EVANGELIZAÇÃO NÃO BASTA. É PRECISO ENVIAR AJUDA MATERIAL PARA AJUDAR AOS CARENTES. NÃO ADIANTA SOMENTE ORAR E PREGAR A PALAVRA. É PRECISO ESTENDER A MÃO PARA AJUDAR O PRÓXIMO. COMO DISSE O APÓSTOLO TIAGO, “A FÉ SEM AS OBRAS É MORTA”. EVANGELHO SEM OBRAS TAMBÉM É MORTO.

EXISTE APENAS UMA PÍFIA NOTA NO SITE DOS GIDEÕES, FALANDO QUE ESTÃO ENVIANDO DOIS (APENAS 2) MISSIONÁRIOS PARA COORDENAR TRABALHOS DE AJUDA HUMANITÁRIA NO HAITI. E NEM COMENTÁRIO EXISTE NO COMUNICADO.
GIDEÕES ENVIANDO APENAS 2 MISSIONÁRIOS É RIDÍCULO! CONFIRA:
 

Gideões enviam missionários ao Haiti

http://www.gideoes.com.br/

********

Agora, leia esta postagem feita por Alan Brizotti, em seu blog:

http://alanbrizotti.blogspot.com/2010/01/haiti-onde-esta-poderosa-igreja.html

As cenas são chocantes: corpos espalhados pelas ruas, gritos sufocados sob escombros, o desespero por uma garrafa de água. Correria, violência, dor. Imagine, por um momento, o que significa olhar ao redor e perceber que tudo aquilo que você chamava de “vida”, acabou. Casas e suas pessoas agora são pó e lembranças. As ruas são apenas a mistura estranha de mortos e destroços. Não encontro outra palavra a não ser: devastação.

Um cinegrafista amador captou o momento em que uma mulher, atônita ao observar as chamas de um prédio destroçado bradou desesperada: “o mundo está acabando!” Paradoxo intrigante: começa um novo ano, acaba o mundo dela. Em lágrimas, procurei por pessoas que nunca conheci. Chorei por crianças que nunca abracei. Tentei encontrar meios para, de alguma forma, minimizar o que é absurdo.

Lembrei de Jeremias em suas Lamentações. A devastação de sua amada terra fez seus olhos derramarem-se em fontes. Chorei pelos haitianos porque somos todos humanos, fronteiras, nomes e “raças” são apenas criações imbecis que abraçamos só para dificultar nossos esforços na convivência. Somos todos filhos do pó, filhos da Mãe Terra, filhos amados do Pai. Chorei não apenas como um brasileiro sentado em seu confortável sofá numa distância segura do caos, mas como um humano aflito cuja mesma distância apenas apavora ainda mais.

Em meio a todo o caos, uma fúria me invadiu: onde está a “poderosa” igreja? Aquela que berra todos os dias na televisão sobre seus poderes para curar, exorcizar e angariar muita grana! Aquela dos mega-pastores, mega-empresários, mega-pregadores, mega-cantores, mega-patifes! Aquela dos endinheirados bispos do poder! Aquela dos magnatas da fé que enganam, distorcem as Escrituras e, sob a fachada do sobrenatural, escravizam mentes ávidas pelo espetáculo!

Vejo uma grande mobilização de governos, entidades não-governamentais, civis, a igreja católica e suas pastorais, mas não vejo nada da Poderosa Igreja Evangélica Brasileira! Pense bem no que vou escrever agora: se essa tragédia não servir para mudar radicalmente os rumos da teologia triunfalista da atualidade no Brasil, descretamos a nossa morte!

Depois das atrocidades da Inquisição e do Nazismo, a teologia cristã experimentou novos rumos, se o Haiti e sua absurda tragédia não nos sacudir os alicerces teológicos, é porque já estamos tão mortos quanto os que entram na crescente estatística macabra do terremoto. Quanto dinheiro as igrejas evangélicas brasileiras movimentam por mês? Quanto se gasta com o luxo miserável dessas “pseudo-elites” tupiniquins travestidas de cristãos?

Assim como hoje julgamos pesadamente a Inquisão e o Nazismo, nos julgarão daqui a alguns anos pelo descaso com a natureza, pela insensibilidade com os que sofrem e pela farsa que toleramos socialmente todos os dias.
 
 

Vou chorar mais um pouco…
 

Até mais…

Alan Brizotti

23/01/2010 Posted by | IGREJA E MISSÃO, SOLIDARIEDADE | , , | 7 Comentários

POR QUE DEUS PERMITIU A CATÁSTROFE AO POVO HAITIANO?

******** (ACRESCENTADO NO FINAL) *********

Onde estava Deus que não olhou para a situação miserável do povo haitiano e ainda permitiu que acontecesse tamanha calamidade com o país mais pobre das Américas?

Será que Deus é sádico?

Se Deus existe, será que Ele é justo e amoroso mesmo?

Essas e outras perguntas similares tem surgido na mente das pessoas cristãs aí pelo mundo depois dessa terrível tragédia com o povo haitiano.

Aprendemos com a história que, quando uma nação é completamente idólatra e zombeteira de Deus, o castigo sobrevém para “todos”, indistintamente. Porém, antes do mal acontecer, Deus envia um profeta para chamar o povo ao arrependimento.

Por outro lado, se os que se chamam pelo nome do Senhor, isto é, os crentes, não estão seguindo a ordem do Mestre no meio de uma nação, o mal também sobrevém ao local onde eles se encontram. Um exemplo é o caso do quase-afundamento do navio onde o profeta Jonas fugia, desobedecendo a ordem de Deus. Para o barco não afundar a solução foi jogar o Jonas ao mar. Mas, se os marinheiros tivessem se compadecido do Jonas e mantido ele no barco, o que poderia ter acontecido a todos eles?

Temo pelo nosso País, o Brasil, onde está cheio de “Jonas”.

Sabemos que um mal abominável que muitos haitianos cultivam é a prática do Vodu, ou seja, prática do satanismo com rituais de Magia Negra, que pode haver até sacrifícios de crianças. Porém, se isso foi a causa que levou Deus a permitir tamanha punição a esse povo, no mínimo teria que haver um ou mais profetas para advertir “veementemente” aquele povo. E pelo que eu saiba, não houve notícias de que haviam “Jonas” advertindo ao povo haitiano antes de acontecer esta tragédia. Quando me refiro a “Jonas”, neste caso, refiro-me a profetas verdadeiros, enviados em missão especial, por Deus. Esses profetas, por certo, chamariam a atenção da imprensa.

Postei um texto aqui mesmo neste blog sobre a situação miserável em que vivem muitos haitianos, comendo até mesmo um biscoito feito a base de barro. E adverti que os grandes pregadores da teologia da prosperidade não estão se importando com a causa dos povos que estão morrendo de fome; apenas ficam adquirindo riquezas para se auto-promoverem e viverem em regalia. E outros cristãos que possuem posses também não estão nem aí com a causa dos pobres; não querem fazer gesto de caridade, porque só pensam na salvação deles mesmos, e ainda tem a petulância de se desculpar, dizendo que a salvação não é pelas obras. Não foi assim que Cristo ensinou.

Cristo ensinou a prática do amor, prática das boas obras, prática da caridade. Só porque o apóstolo Paulo falou que a salvação não vem pelas obras que muitos crentes não querem saber de ajudar o próximo. Mas o que Deus disse continua valendo: “Misericórdia quero, e não sacrifícios!”. Ou seja, Deus quer que o seu povo se compadeça dos órfãos, das viúvas, dos pobres, dos necessitados, dos miseráveis, dos doentes, dos encarcerados, e não que viva lhe bajulando com sacrifícios de tolo. Esses crentes que vivem na prática desse “adoracionismo irracional” nas igrejas estão simplesmente bajulando Deus, e se esquecendo do seu semelhante necessitado. Vivem pecando, pecando, e depois bajulando Jesus, pedindo perdão por pecados diários que vivem praticando, e Deus não aceita sacrifícios de tolos. Enquanto o povo cristão não se voltar a prática do amor e da caridade para com os pobres e necessitados, Deus nunca atenderá suas orações, nunca aceitará seus sacrifícios de tolo.

A maioria dos crentes, para fugir da responsabilidade de ajudar ao próximo, entrega o dízimo e ofertas voluntárias nas mãos dos apóstolos, pastores e bispos mercenários. Acham que fazendo isso estão ajudando ao próximo, porque estão dando dinheiro para a obra de Deus. Ora, quem tem que fazer a obra de Deus, a prática do amor, a caridade, somos nós mesmos e não os pastores. Quem garante que o dinheiro que voce entrega nas mãos de um desses pastores mercenários da teologia da prosperidade está sendo bem empregado em prol da causa dos pobres, das viúvas, dos doentes e necessitados? PRESTE ATENÇÃO: EVANGELHO OU BOAS-NOVAS NÃO SE TRATA SOMENTE DE SALVAÇÃO DA ALMA; TRATA-SE DE UMA REVOLUÇÃO QUE CRISTO VEIO TRAZER A ESTE MUNDO, A PRÁTICA DO AMOR E DA CARIDADE. O AMOR, A CARIDADE, O PERDÃO, SÃO A ESSENCIA DO EVANGELHO DE CRISTO.

Veja bem. Deus permitiu a calamidade do terremoto sobre o povo haitiano com algum propósito, mesmo levando-se em conta a morte de milhares de inocentes, digo, crianças. Deus não tem prazer na morte do ímpio. Isso significa que Deus não mata para punir.

A morte de centenas de haitianos inocentes teve um propósito da parte de Deus.

Há muito tempo este povo do Haiti vem clamando por ajuda humanitária, vem clamando por comida, por abrigo, por amor, por atenção, mas a maioria dos cristãos do mundo não os vê com bons olhos – talvez porque são negros, ou porque são amaldiçoados, ou porque não tem alma -, e os deprezam, assim como fazem de igual modo com os povos africanos.

Se não houvesse a ajuda da ONU e a pouca ajuda que algumas nações do mundo e algumas ONGs oferecem aos haitianos, só pelo descaso dos cristãos, esse povo já teria sucumbido. Depois ainda aparecem cristãos tolos falando mal da ONU, achando que é coisa da Nova Ordem Mundial. Se for, e daí? Se a ONU não tivesse surgido em 1948, será que o mundo estaria hoje como está? Quantas guerras mundiais não teriam acontecido depois da Segunda Guerra Mundial se não fosse estabelecido a Organização das Nações Unidas?! 

Deus permitiu o terremoto aos haitianos para que o povo cristão do mundo todo se mobilizasse para ajudar. “Se não querem ajudar ante o bem, então terão que ajudar ante o mal”. Deus permitiu que isso acontecesse com a nação mais pobre das Américas para chamar a atenção dos cristãos. Ele permitiu isso para chocar mesmo. Só assim o povo se mobiliza.

Se Deus permitisse que acontecesse esse mesmo mal a um país rico, com pessoas de pele branca, a mobilização das pessoas não seria por amor, mas simplesmente pelo sentimento de “ajuda humanitária”. Aí está a prova de Deus.

Foi preciso acontecer uma catástrofe dessa magnitude para que os moradores do planeta Terra se mobilizassem para ajudar a um país pobre. Teria sido mais útil a ajuda que esta tendo agora se ela tivesse acontecido antes dessa tragédia. E isso serve de lição.

Será que Deus permitirá que outro país pobre sofra uma catástrofe semelhante para que os cristãos do mundo se mobilizem para ajudar? Por que não ajudam antes que o mal aconteça? Deus está vendo nossas obras!

Temo que um mal maior venha acontecer aqui no Brasil, por causa desses teólogos e pregadores da teologia da prosperidade que vieram avacalhar o Evangelho de Cristo. Os “Jonas” – que não estão pregando o verdadeiro Evangelho – precisam ser lançados ao mar enquanto é tempo!

***********************************************************

PARA COMPARAR O QUE ESCREVI AQUI COM OUTRAS OPINIÕES, LEIA O TEXTO TRADUZIDO “DEUS ODEIA O HAITI?”, NO SITE iPródigo. LEIA TAMBÉM OS COMENTÁRIOS.

http://ipródigo.com/traducoes/deus-odeia-o-haiti.html 

***********************************************************

A maioria das pessoas não concorda com o que escrevo, porque não falo o que elas querem ouvir.

O fato é que quando a verdade é dita, as pessoas que são todas iguais tendem a ignorá-la. A verdade é dura e, quando as pessoas se deparam com ela, tentam se esquivar, tentam inventar desculpas para não admiti-la. Tentam até mesmo ridicularizar a pessoa que a expõe.

Os crentes da Nova Era já estão com a mente “condicionada” pelos padrões e valores do mundo moderno, e principalmente com a mente cauterizada pelos conceitos da teologia deturpada dos pregadores da atualidade.

***********************************************************

Até o cantor Caetano Veloso já chamou a atenção do mundo, com uma música que retrata a situação do povo do Haiti.

Caetano Veloso – Pense no Haiti, reze pelo Haiti
http://www.youtube.com/watch?v=EDB2nZSbkLg 

Haiti – Caetano Veloso e Gilberto Gil
http://www.youtube.com/watch?v=V98SSMCcvPM  

************************************************************

Miquels – 14/01/2010.

14/01/2010 Posted by | MENSAGENS DE ALERTA, SOLIDARIEDADE | , , , | 7 Comentários

VEJA COMO AJUDAR OS SOBREVIVENTES DO TERREMOTO NO HAITI

Daniel Morel/AFP

É hora de nos solidarizarmos com o povo haitiano, vítima do terremoto de 7 graus na escala Richter, que atingiu a capital do Haiti, Porto Príncipe, na terça-feira, dia 12/01/2010, deixando milhares de mortos e feridos.

Veja como fazer doações para os atingidos e onde buscar informações sobre os brasileiros que estavam no Haiti.

Apesar de vários países, como França, Brasil e Estados Unidos, estarem enviando comboios com ajuda humanitária, médicos e bombeiros; e até mesmo grandes personalidade do mundo todo (artistas) estarem se mobilizando para enviar ajudar, nunca é demais enviar suprimento para este povo sofrido, num momento tão difícil como este. Ninguém pode se desculpar de que não teve como ajudar, porque existe várias formas de ajudar aos haitianos.

Não basta só dizer que está ajudando em orações. É preciso agir, abrir a mão (e os cofres) e estendê-la aos flagelados do Haiti.

O terremoto no Haiti causou destruição e pode ser afetado cerca de 3 milhões de pessoas, segundo o Comitê Internacional da Cruz Vermelha, que alerta, porém, que o número ainda pode mudar porque ainda falta verificar muita coisa sobre a situação no país. 

Quem quiser ajudar as vítimas do terremoto tem algumas opções. Como costuma acontecer depois de tragédias, podem aparecer sites falsos pedindo doações, então procure doar para instituições reconhecidas por meio do site delas. 

********

A embaixada do Haiti no Brasil recebe doações em dinheiro por meio da conta corrente abaixo. Os recursos serão recebidos diretamente pela embaixada e administrados por ela, segundo o Banco do Brasil. Podem ser feitos depósitos ou transferências de qualquer banco e até mesmo de fora do Brasil para a conta corrente. 

Nome: Embaixada da República do Haiti
Banco: Banco do Brasil
Agência: 1606-3
CC: 91000-7
CNPJ: 04170237/0001-71 

********

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) também recebe doações só em dinheiro. Segundo Silvia Backes, coordenadora do CICV no Brasil, a entidade não recebe outros tipos de doações, como roupas, devido à dificuldade de enviá-las ao país. Ela diz que há uma equipe de ajuda emergencial da Cruz Vermelha saindo de Genebra com toneladas de doações e com equipes de médicos. 

SITE: http://www.icrc.org/web/por/sitepor0.nsf/html/helpicrc

Para doar ao CICV, use a conta corrente abaixo: 

Nome: Comitê Internacional da Cruz Vermelha
Banco: HSBC
Agência: 1276
CC: 14526-84
CNPJ: 04359688/0001-51 

Aos interessados em fazer depósito online, o CNPJ do Comitê Internacional da Cruz Vermelha é 04.359688/0001-51.

********

O Movimento Viva Rio (ONG VIVA RIO) informou que abriu uma conta para receber doações que serão usadas para compra de alimentos, água e medicamentos.

SITE: http://www.vivario.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=1847&sid=16

Presente desde 2004 no Haiti, o Viva Rio mantém uma equipe de mais de 400 pessoas trabalhando nos projetos, sendo nove brasileiros. Doações podem ser feitas na conta: 

Nome: Movimento Viva Rio
Banco: Banco do Brasil
Agência: 1769-8
CC: 5113-6
CNPJ: 00343941/0001-28 

********

O músico haitiano Wyclef Jean recebe doações para ajudar as vítimas do terremoto por meio de sua ONG, a Yelé Haiti. Para doar, acesse o site do Yelé Haiti, clique em “Donate”, escolha o valor da doação e forneça os dados do seu cartão de crédito. 

********

Informações sobre cidadãos brasileiros no Haiti podem ser obtidas no Núcleo de Assistência a Brasileiros do Itamaraty, nos telefones abaixo: 

(61) 3411-8803
(61) 3411-8805
(61) 3411-8808
(61) 3411-8817
(61) 3411-9718
(61) 8197-2284

13/01/2010 Posted by | CATÁSTROFES, DIVERSOS ASSUNTOS, SOLIDARIEDADE | , , | 2 Comentários

OS PROTOCOLOS DOS SÁBIOS DE SIÃO: A FARSA E A REAL INTENÇÃO

(O TEXTO ESTÁ CONCLUÍDO, A VERDADE ESTÁ EXPOSTA, DOA EM QUEM DOER)

******* 
HÁ UM ANO PROMETI QUE POSTARIA UM TEXTO EXPLICANDO DETALHADAMENTE A ORIGEM DOS PROTOCOLOS DOS SÁBIOS DE SIÃO. POSSUO MUITO MATERIAL INFORMATIVO SOBRE OS DITOS PROTOCOLOS, MAS NÃO TENHO TEMPO PARA RESUMI-LOS. POR ESSA RAZÃO, POSTO UM TEXTO BEM ELUCIDATIVO SOBRE A REALIDADE E A VERDADEIRA ORIGEM DOS PROTOCOLOS. QUEM LER ESTE TEXTO TERÁ UMA NOÇÃO CLARA SOBRE O QUE SE ESCONDE NOS BASTIDORES DAS SOCIEDADES SECRETAS MAIS INFLUENTES DO MUNDO. EXISTE MUITO MATERIAL SOBRE ESTE ASSUNTO NA INTERNET, MAS ALGUNS SÃO MUITO CONFUSOS, E OS QUE POSTAM TAIS TEXTOS PARECEM PESSOAS INGÊNUAS. 

EXISTE UMA CONSPIRAÇÃO COM O OBJETIVO DE IMPUTAR AOS JUDEUS DO MOVIMENTO SIONISTA E JUDEUS MAÇÔNICOS A ORIGEM DOS PROTOCOLOS, CUJOS OBJETIVOS SERIAM DE ALCANÇAR O DOMÍNIO DO MUNDO. COM ISSO ELES (DAS SOCIEDADES SECRETAS) QUEREM AGUÇAR O ANTI-SEMITISMO POR ENTRE AS NAÇÕES. PORÉM, OS JUDEUS NÃO PRECISAM DESSES PROTOCOLOS PARA DOMINAR O MUNDO. 

UMA COISA DEVE FICAR CLARA. ISRAEL OU OS JUDEUS, COMO NAÇÃO, JAMAIS CONSEGUIRÃO DOMINAR O MUNDO POR SUAS PRÓPRIAS FORÇAS, VISTO SER UM PAÍS COM POUQUÍSSIMA FORÇA MILITAR EM COMPARAÇÃO COM A RÚSSIA, CHINA E OS EUA. NEM MESMO USANDO TODA A SUA FORÇA BÉLICA E OS MELHORES PILOTOS DE CAÇAS CONSEGUIRÃO DESTRUIR OU DOMINAR AS PODEROSAS NAÇÕES. 

OUTRA COISA QUE DEVE FICAR CLARO. OS JUDEUS DOMINARÃO, SIM, O MUNDO, CONFORME ESTÁ PREDITO NAS ESCRITURAS, MAS NÃO POR SUAS PRÓPRIAS FORÇAS. PORÉM, ISSO OCORRERÁ PORQUE O PRÓPRIO DEUS DE ISRAEL, YHWH, INTERVIRÁ, E FARÁ COM QUE TODAS AS NAÇÕES DA TERRA SEJAM VASSALAS DO POVO ELEITO. MAS ISSO SÓ OCORRERÁ NO REINO MILENAR, PREDITO NO LIVRO DE EZEQUIEL E NO APOCALIPSE. 

A PREOCUPAÇÃO QUE EXISTE, ATUALMENTE, É QUE HÁ UM FORTE INDÍCIO DE QUE OS JUDEUS FARÃO TODAS AS NAÇÕES DE VASSALOS. E ISSO TEM DESPERTADO O ÓDIO DE MUITOS PODEROSOS CONTRA OS JUDEUS. A PREOCUPAÇÃO É DEVIDO AO CRESCENTE NÚMERO DE BANQUEIROS JUDEUS E DONOS DE GRANDES EMPRESAS MULTINACIONAIS POR TODA PARTE NO MUNDO. ISSO QUER DIZER QUE OS JUDEUS ESTÃO COMPRANDO TODO O OURO DO MUNDO E ENTESOURANDO EM ISRAEL. O OURO É O LASTRO, A MOEDA OFICIAL DAS NAÇÕES. O PAÍS QUE TIVER MAIS OURO SERÁ O CREDOR, SERÁ A NAÇÃO DOMINANTE, POIS TERÁ MUITO DINHEIRO PARA EMPRESTAR AOS OUTROS POVOS E AS OUTRAS NAÇÕES SERÃO VASSALAS. PORÉM, ISSO NÃO GARANTE QUE ELES DOMINARÃO AS PESSOAS, AS CULTURAS, AS RELIGIÕES. 

SÓ QUE OS ANTI-SEMITAS, ARIANOS, NÃO QUEREM SABER DE JUDEUS DOMINANDO O MUNDO, E FARÃO DE TUDO PARA ISSO NÃO ACONTECER. 

******************************************************************

O texto, a seguir, é do escritor e repórter do Jornal The New York Times, JIM MARRS.

****************************************************************** 

A ASCENSÃO DO CULTO NAZISTA 

Embora os americanos criados na época dos filmes de guerras e das publicações dedicadas unicamente à tecnologia da guerra e às batalhas tenham dificuldade em acreditar, a Segunda Guerra Mundial foi em grande parte o resultado de uma luta interna entre as sociedades secretas formadas por executivos ricos que, por fim, levou a tensões internacionais que provocaram a guerra. 

Como aconteceu em outros conflitos, a manipulação e influências dessas sociedades secretas são encontradas nas origens e finanças da guerra; não nos campos de batalha. Atualmente, existem inúmeras evidências indicando que a Segunda Guerra Mundial foi provocada por agentes e membros de sociedades secretas ligadas aos Illuminati e à Maçonaria, tanto na Alemanha quanto na Inglaterra. Foi nessa “guerra boa” que as antigas sociedades místicas, que buscavam se libertar da Igreja e do Estado, uniram-se com as sociedades secretas modernas cujos principais objetivos são riqueza, poder e controle. 

“O próprio sir Winston Churchill… insistiu para que o Ocultismo do partido nazista não fosse revelado ao público em geral, sob nenhuma circunstância”, escreveu o autor Trevor Ravenscroft (The Spear of Destiny, 1973), que alegou ter trabalhado muito próximo ao Dr. Walter Johannes Stein, um conselheiro confidencial de Churchill. “Os fracassos dos julgamentos de Nuremberg em identificar a natureza do mal em operação por trás da fachada externa do Nacional-Socialismo o convenceu de que mais três décadas podem passar antes que se possam compreender ritos de iniciação e magia negra presentes no cerne da liderança nazista”. 

Essa notável declaração foi corroborada por Airey Neave (Michael Baigent, The Messianic Legacy), um dos promotores de Nuremberg, quando afirmou que o aspecto oculto das atividades nazistas foi considerado inadmissível porque o tribunal temia as implicações psicológicas e espirituais nas nações ocidentais. Eles também pensaram que tais crenças, tão contrárias ao racionalismo público, poderiam ser usadas como alegação de insanidade para defender os líderes nazistas. 

A história identifica Adolf Hitler como uma figura dominante na guerra; portanto, para entender o envolvimento das sociedades secretas, devemos em primeiro lugar entender Hitler e as origens do partido nazista. Muitos livros, artigos e até especiais de TV foram produzidos documentando as ligações entre os nazistas de Hitler e as sociedades ocultas, mas poucos deixaram claro que Hitler foi uma criação delas. 

Para entender completamente como e por que Hitler foi criado, devemos fazer um estudo cuidadoso dos grupos secretos que operavam ao redor dele e de suas ligações com os serviços de inteligência militar. 

Os nazistas de Adolf Hitler foram muito mais do que um simples movimento político. Eles viam a si próprios como líderes de um movimento semi-religioso nascido de organizações secretas, cujos objetivos eram os mesmos que aqueles encontrados  entre os Illuminati e a Maçonaria. “Eles formavam um culto… [e], como ocorre em todo culto, seus principais inimigos eram outros cultos” (Unholy Alliance), explica Peter Levenda em uma obra muito bem pesquisada que aborda os nazistas e o Ocultismo. 

O próprio Hitler reconheceu isso afirmando: “Qualquer pessoa que interprete o Nacional-Socialismo como um simples movimento político não sabe absolutamente nada a respeito dele. É mais do que uma religião: é a determinação de criar um novo homem” (Joachim C. Fest, Hitler). 

O culto nazista desenvolveu-se a partir de uma variedade de organizações, teologias e crenças presentes na Alemanha no fim da Primeira Guerra Mundial – todas originárias dos mistérios de antigos grupos como os Illuminati bávaros, os Germanenorden, a Maçonaria e os Cavaleiros Teutônicos. 

OS PROTOCOLOS 

Um pré-requisito para compreender esse histórico é entender os Os Protocolos dos Antigos Estudiosos de Sião, também conhecido como Os Protocolos dos Sábios de Sião, uma lista de procedimentos para a dominação do mundo. Esse documento causou mais destruição que qualquer outra literatura na história recente. 

Uma versão dos Protocolos apareceu pela primeira vez em 1864 na França, em um livro intitulado Dialogue in Hell Between Machiavelli and Montesquieu or the Politics  of Machiavelli in the Nineteenth Century by a Contemporary. Foi escrito anonimamente por um advogado francês chamado Maurice Joly e considerado uma sátira política contra as maquinações de Napoleão III inspiradas em Maquiavel. Acredita-se que Joly fosse um amigo de Victor Hugo e que ambos eram membros da Ordem de Rose-Croix, ou Rosa-Cruz; uma sociedade secreta que pode ter influenciado seus escritos. A identidade de Joly foi descoberta e ele foi condenado a 15 meses de prisão por sua impertinência, e o livro foi quase esquecido. 

Na metade da década de 1890, o obscuro livro de Joly foi escrito e aumentado com material anti-semita por ordem da Ochrana russa, a polícia secreta do czar. Ele foi acrescentado ao trabalho de um escritor religioso de nome Sergei Nilus e publicado para coincidir com a fundação do primeiro movimento sionista (buscando um retorno à Palestina) no Congresso Mundial de Judiaria em Basel, Suíça, em 1897. Os Protocolos foram incluídos como um apêndice ao livro de Nilus, parcialmente intitulado The Anti-Christ is Near at Hand [O Anticristo Está Próximo]. 

O objetivo era aliviar a pressão pública sobre o czar, retratando os revolucionários russos como peões de uma conspiração internacional judaica. O documento afirmava que um grupo de judeus e maçons uniria as forças para criar um governo mundial por meio do liberalismo e socialismo – uma teoria da conspiração ainda viva em alguns lugares. 

Os Protocolos ainda causam arrepios aos leitores, com sua descrição profética da metodologia para a tirania de alguns. Sua mensagem se encaixa muito bem com a visão elitista de homens como Cecil Rhodes e os Rothschild. “Somos os escolhidos, somos os únicos homens verdadeiros. Nossas mentes transmitem o verdadeiro poder do espírito; a inteligência do resto do mundo é meramente instintiva e animal. Eles podem ver, mas não podem prever; suas invenções são apenas corpóreas. Não fica claro que a natureza nos predestinou a dominar o mundo todo?”, declaram os Protocolos

“Exteriormente, todavia, em nossas declarações ‘oficiais’, adotaremos um procedimento oposto, e sempre faremos o possível para parecermos honráveis e cooperativos. As palavras de um estadista não precisam concordar com seus atos. Se seguirmos esses princípios, os governos e as pessoas que desse modo preparamos aceitarão nosso IOU* como dinheiro. Um dia eles nos aceitarão como benfeitores e salvadores da raça humana. Se qualquer Estado ousar resistir a nós, se seus vizinhos se unirem contra nós, provocaremos uma guerra mundial” (Os Protocolos). 

(Obs: IOU – As iniciais IOU significam “eu devo a você” (em inglês I owe you) e se refere a um papel assinado em que alguém reconhece dever uma quantia em dinheiro a outra pessoa). 

Os Protocolos explicam que o objetivo da dominação do mundo será alcançado exercendo-se um controle sobre o modo como o público pensa: controlando o que ele ouve; criando novos conflitos ou restaurando antigas ordens; espalhando a fome, destruição e calamidade; seduzindo e desviando a atenção dos jovens. “Por todos esses métodos, nós esgotaremos tanto as nações que elas serão obrigadas a nos oferecer o domínio do mundo” (Os Protocolos). 

Alguns dos 24 Protocolos são um breve resumo*. Se acreditarmos em alguma parte desses escritos, eles apresentam uma ligação clara com a Maçonaria e os Mistérios antigos, bem como um surpreendente mapa para a conquista do mundo. Como os Protocolos foram reescritos e atribuídos aos judeus antes da Primeira Guerra Mundial, com o objetivo de incitar um sentimento anti-semita, o uso do termo goym (uma palavra judaica pejorativa usada para os não-judeus) foi substituído pelo termo “massas”. Pontos pertinentes incluem: 

(Obs: As citações dos Protocolos, feitas aqui, foram extraídas do  livro Protocols of the Learned Elders of Zion, traduzidos para o inglês da edição de Sergei Nilus de 1905, por Victor E. Marsden, ex-correspondente russo do Morning Post, de Londres, 1934, pp. 142-226). 

(As partes destacadas em vermelho foram feitas por mim) 

– O plano do Protocolo “permanecerá invisível até o momento em que tenha ficado tão forte que nenhuma astúcia possa mais derrotá-lo”. (Protocolo 1) 

– “As guerras, até onde for possível, não devem resultar em ganhos territoriais”. (Protocolo 2) 

– “[As] mentes [das massas] devem ser desviadas para a indústria e o comércio. Assim, todas as nações serão envolvidas na busca de ganhos e … não terão consciência de seu inimigo comum”. (Protocolo 4) 

– “Nós criaremos uma intensificada centralização de governo”, (Protocolo 5) “… devemos desenvolver um Super-Governo representando-o como Protetor e Benfeitor de todos os que se submeterem voluntariamente… Logo devemos começar a estabelecer grandes monopólios…” (Protocolo 6) 

– “A intensificação dos armamentos, o aumento das forças policiais… [de modo que] em todos os Estados do mundo, além de nós mesmos, [haverá] apenas as massas do proletariado, alguns milionários do proletariado devotados aos nossos interesses, a polícia e os soldados”. (Protocolo 7). OBS: Este protocolo foi uns dos principais que o Partido Nazista de Hitler pôs em prática. Por exemplo, dizia que se as classes inferiores (semíticas) tivessem que existir, existiriam para serem escravas  ou no máximo como massas do proletariado, usadas como mão de obra barata, sendo mal-assalariados. (Esta parte destacada em vermelho é acréscimo feito por mim). 

– “Colocaremos [o poder do governo] nas mãos das pessoas cujos passados e reputações criaram um abismo entre elas e o público em geral…, pessoas que, em caso de desobediência a nossas instruções, deverão enfrentar acusações criminais…” (Protocolo 8). OBS: Parece que este protocolo se cumpre perfeitamente na política brasileira. 

– “Enganamos, confundimos e corrompemos os jovens [das massas], educando-os em princípios e teorias que sabemos serem falsas…” (Protocolo 9) “Destruiremos [entre as massas] a importância da família e seu valor educacional”. (Protocolo 10). OBS: O protocolo 9 faz parte da cartilha das instituições de ensino nos países democráticos e liberais. Por isso que a juventude da atualidade não tem prazer nos estudos e são doutrinados com valores morais invertidos advindos principalmente dos EUA e da Europa. Quanto ao protocolo 10, é evidente que muitos governos, apoiados por ideologias políticas liberais e radicais, derivadas do socialismo arcaico marxista, tem criado leis que atentam contra a importância da família tradicional e seu valor educacional. Neste caso, lei que descriminaliza o aborto, lei que aprova casamento homossexual e que ainda permite que os tais homossexuais adotem crianças. Uma das principais táticas de Lúcifer é a destruição da família, que Deus instituiu no princípio.

De acordo com o que reza o protocolo 1, realmente o plano foi colocado em prática por debaixo dos panos. Agora que os protocolos foram revelados ao público não há mais como evitar a sua ação, pois o ensino pernicioso já foi colocado em prática há muitos anos e suas raízes já estão impregnadas na mente das massas, que os adotou como corretos, modernos, normais e inofensivos. Agora, muitos ignoram os protocolos e dizem que é invencionice. Mas falam assim porque suas mentes já estão condicionadas para fazer este juízo de valor dos protocolos. Até mesmo os crentes modernos são levados a tolerar, inocentemente (?) essas ideologias, e acham que devem galopar ao ritmo do mundo e evolução da sociedade, adotando seus princípios, para não ficar de fora da moda. Até mesmo a teologia foi contaminada, e a maioria dos crentes são orientados a seguir doutrinas adaptadas ao estilo da Nova Era, doutrinas teologicamente corretas, mas que na verdade são enganos do inimigo. Somente as pessoas de mente aberta, e que estudam e investigam o bastante é que são conscientes dos males desses protocolos. A imputação da origem dos protocolos aos judeus do movimento sionista foi apenas uma desculpa para disfarçar a verdadeira origem e fazer com que o povo acredite que os protocolos não foram criados pelos maçons europeus e americanos. 

– “Inventamos toda essa política e a infiltraremos nas mentes [das massas]… para conseguir com um desvio o que é… inalcançável por um caminho direto… É isso que serve de base á nossa organização da Maçonaria secreta que não é conhecida, e cujos objetivos não são nem suspeitados por esse… gado, que  é atraído por nós para um exército “de Exibição” das Lojas Maçônicas, com o objetivo de jogar areia nos olhos dos companheiros”. (Protocolo 11). OBS: Esse exército de exibição são os maçons da Loja Azul, a base da pirâmide da Maçonaria, que são enganados pelos maçons da elite. 

– “Qual é o papel desempenhado pela imprensa hoje em dia?… Ela serve a objetivos egoístas… Ela é com freqüência insípida, injusta, mendaz, e a maioria do publico não faz a menor idéia a respeito dos objetivos realmente servidos pela imprensa. Devemos controlá-la com rédea curta… Nenhum anúncio chegará ao público sem nosso controle…” (Protocolo 12). OBS: Por orientação deste protocolo os maçons da elite conquistam os donos dos meios de comunicação de massa, de forma até que se tornem adeptos (membros da Maçonaria). 

– “A necessidade do pão de cada dia força [as massas] a se manter em silencio e se tornar servos humildes… Para que elas não percebam isso, nós desviamos ainda mais sua atenção com distrações (NOVELAS), jogos (FUTEBOL), passatempos (FILMES), paixões (ÍDOLOS DE MÚSICA POP), construções públicas suntuosas (OBSERVE QUE NÃO HAVIA TV NA ÉPOCA). Logo, por meio da imprensa, começaremos a propor competições de arte, de esporte de todos os tipos…” (Protocolo 13) OBS: Quanto a este protocolo, muita gente pode até dizer que se não houvesse os diversos tipos de distrações, como TV, futebol, cinema, grupos e bandas de música, ídolos musicais, a vida seria muito monótona. Realmente. Mas é justamente com isso que o ser humano entra em declínio intelectual, em decadência moral. Imagine o tanto de jovens que se deliciam com a música de Rock Metal, com Funk, e outros fanáticos que morrem pelo futebol, etc! São verdadeiros zumbis! 

– “Será indesejável para nós que exista outra religião além da nossa… Devemos, portanto, aniquilar todas as outras formas de crença”. (Protocolo 14) “A liberdade de consciência foi declarada em todos os lugares, de modo que agora apenas alguns anos nos separam do momento da completa falência da religião cristã; quanto ás outras religiões, teremos menos dificuldades em lidar com elas”. (Protocolo 17). OBS: é óbvio que a única religião que eles querem que exista não é o Judaísmo. Os judeus nunca serão capazes de implantar o Judaísmo em todas as nações, exceto com a supervisão de Deus. Isto evidencia que este protocolo não foi intentado por judeus, pois não podem intentar um plano dessa grandeza sem á orientação divina. Sendo assim, a única religião que querem implantar é a religião maçônica. Os maçons da elite, de 33º grau em diante, são ávidos combatentes do Cristianismo; são orientados por Lúcifer para combater a religião cristã na Terra.   

– “Quando, finalmente, tomarmos o nosso reino com a ajuda de um coups d’état preparado para acontecer no mesmo dia em todos os lugares… será nossa tarefa garantir que nunca mais existam coisas como tramas contra nós. Com esse propósito, mataremos sem misericórdia todos os que pegarem em armas para se opor á nossa chegada… Qualquer coisa parecida com uma sociedade secreta será punida com a morte…” (Protocolo 15) OBS: Neste caso, eles não querem que exista outra sociedade secreta igual ou superior á Maçonaria. Por esse motivo eles combatem a Opus Dei, sociedade secreta do Vaticano, que diverge dos propósitos da Maçonaria e dos Illuminati. A expressão “Coups d’état” quer dizer “Golpe de Estado”. Se fossem realmente os judeus que tivessem tramando isso, como fariam um golpe de estado em todos os governos do mundo, no mesmo dia? 

– “Em nosso programa, um terço [das massas] manterá o restante sob observação a partir de um senso de dever, segundo o princípio de servir ao Estado de modo voluntário. Não será vergonhoso ser espião ou informante, mas um mérito… de que outro modo [nós] podemos… aumentar… desordens?” (Protocolo 17) “Os promotores da sedição nada mais são que os latidos de um cachorrinho para um elefante… Para destruir o prestígio do heroísmo, nós os mandaremos a julgamento por crime político, na categoria de roubo, assassinato e qualquer tipo de crime hediondo. A opinião pública então… sentirá o mesmo desprezo por eles”. (Protocolo 19) “Até que os [opositores] pratiquem um ato visível, nós não moveremos sequer um dedo contra eles, mas introduziremos em seu meio elementos de observação…” (Protocolo 18). OBS: Quanto ao protocolo 19, posso citar como exemplo o caso do assassinato do presidente americano John Kenned. Como não tinham como lhe imputar alguma culpa, para condená-lo, então a única alternativa foi o seu assassinato. Pelas informações dos bastidores da política americana, John Kenned queria ser um herói, e estava disposto a revelar os propósitos da Maçonaria e dos Illuminati. Quanto ao protocolo 18, os “opositores” são as redes “independentes” de comunicação de massa, mas que não oferecem ameaças aos seus propósitos. Os líderes evangélicos também não oferecem qualquer ameaça a eles, pois ou não se importam com as sociedades secretas ou são mal informados. Os líderes da Igreja Católica, pelo que se sabe, são bem informados. Só pra comprovar, taí a Opus Dei. 

(Existe um protocolo, que não foi citado aqui, que trata a respeito da operação de manifestação de fenômenos UFOs, OVNIs, em várias partes do planeta, com o propósito de iludir os desinformados de que os tais fenômenos se trata de seres de outros planetas. Entenderam, agora? Algumas manifestações de fenômenos de OVNIs são reais, mas se tratam de manifestações das potestades do ar, tantos oriundas dos anjos caídos como também oriundas da parte dos anjos de Deus, e não tem nada a ver com seres amistosos de outros planetas. Eles fazem com que o povo acredite que tais fenômenos são de seres extraterrestres). 

Protocolos posteriores lidam com finanças. O Protocolo 20 defendia uma tributação geral: “o confisco legal de todas as quantias de todos os tipos para a regulamentação de sua circulação no Estado”. Isso seria acompanhado de um “imposto progressivo sobre a propriedade” e depois, finalmente, um imposto de renda gradual, um “imposto que cresce em proporção ao capital”, assim como impostos sobre vendas, “recebimento de dinheiro”, herança e transferência de propriedade. Houve uma discussão acerca da “substituição do papel-moeda a juros”, pois as “crises econômicas foram provocadas por nós… pela retirada do dinheiro de circulação”. 

Os Protocolos também discutem empréstimo que, de acordo com o texto, “pendem como uma espada de Dãmocles sobre as cabeças dos governantes que, em vez de tomar dinheiro de seus súditos por meio de um imposto temporário, estendem as mãos implorando aos nossos banqueiros”. 

Quem produziu os Protocolos entendia com clareza os segredos do sistema bancário. Em uma passagem que poderia ser intitulada “A Divina Nacional dos Estados Unidos”, o Protocolo 20 afirmava: “Um empréstimo é uma emissão de contas de troca do governo contendo uma obrigação percentual [juro] comensurável á soma do capital emprestado”. Ele continua explicando: “Se o empréstimo traz um juro de 5% [alto para aqueles tempos], então em vinte anos o Estado em vão paga em juros uma soma igual ao valor emprestado; em quarenta anos, ele paga o dobro; em sessenta, o triplo – enquanto isso, o débito continua a não ser pago…” 

(Obs: Na lei de Deus, dada aos judeus, era proibido fazer empréstimo aos parentes com cobrança de juros. Êxodo 22:25, Lev. 25:36-37, Deut. 23:19, Salmo 15:5. Mas do estrangeiro podia-se cobrar juros pelos empréstimos. Deut. 23:20, Prov. 28:8. Essa referência de Provérbios é uma ironia: os ricos que acumulam riquezas pela cobrança de juros altos, no final das contas suas riquezas serão tomadas por alguém que se compadeça dos pobres (os Robin Hood). 

O autor também determinou que ninguém perceberia o que estava acontecendo. “Nós manteremos o nosso sistema de contabilidade tão protegido que nem um governante nem o mais insignificante servidor público estará em posição de desviar nem mesmo a menor quantidade de dinheiro de seu destino, sem que isso seja percebido…” 

Os Protocolos também demonstram uma ligação entre os Mistérios Antigos, referindo-se ás linhagens como “a semente de Davi”, “os mistérios secretos” e mesmo a “Serpente Simbólica” (Lúcifer), um ícone dos antigos cultos. 

O próprio Nilus ficou obviamente fascinado pelos Protocolos. Soando de modo muito semelhante aos atuais evangelistas da TV, ele escreveu, em 1905, que esperava “alertar aqueles que ainda tinham ouvidos para ouvir e olhos para ver [e alertou que] os acontecimentos são antecipados no mundo em uma velocidade aterradora: brigas, guerras, rumores, fome, epidemias, terremotos (terremotos?) – tudo o que ainda ontem era impossível, hoje é um fato consumado… Discussões seculares e cismas [devem] todos ser esquecidos diante da necessidade iminente de nos prepararmos para combater a chegada do anticristo”. (OBS: Nilus disse o que John Kenned não teve oportunidade de dizer. Se as autoridades evangélicas não fossem “tapadas” quanto a este assunto, por certo, muitos já teriam até morrido por atentar contra os interesses dos conspiracionistas. Não existe nenhum com pulso forte e coragem o bastante para enfrentar esses caras. Talvez por medo de serem ridicularizados…).  

Apesar da sua origem dúbia, os Protocolos foram levados a sério por muitas pessoas poderosas, incluindo o kaiser alemão Wilhelm II, o czar russo Nicolau II e o industrialista americano Henry Ford, que os usou para tentar persuadir o Senado norte-americano a não se unir á Liga das Nações do presidente Wilson. 

O plano de Ochrana funcionou muito bem. Ocorreu uma contra-revolução, e ataques violentos contra os judeus foram instituídos por vigilantes chamados “A Guarda Negra”, instigados pela propaganda czarista. A contínua instabilidade e violência finalmente resultaram na Revolução Russa de 1905, na qual os Protocolos foram novamente utilizados por elementos czaristas para inflamar o povo. 

Hitler viu os Protocolos como uma proclamação real, apesar das evidências de fraude. Em Mein Kampf (LIVRO DE ADOLF HITLER), ele escreveu: “Eles supostamente são uma fraude que o Frankfurter Zeitung proclama ao mundo uma vez por semana; a melhor prova de que, afinal de contas, eles são genuínos… Mas a melhor crítica aplicadas a eles é a realidade. Quem examina o desenvolvimento histórico dos últimos cem anos, do ponto de vista deste livro (os Protocolos), também entenderá de imediato o clamor da imprensa judaica. Uma vez que o livro se tornou propriedade comum de um povo, o perigo judeu pode estar fadado ao insucesso”. (Adolf Hitler, Mein Kampf, New York: Houghton Mifflin Company, 1940, p. 424). OBS: Você pode observar que foi a realidade dos protocolos um dos fatores que induziu Hitler a tramar o extermínio dos judeus. Porém, a ordem de Satã, para exterminar o povo escolhido de Deus, foi o pior dos fatores. 

O autor Konrad Heiden, um antinazista contemporâneo de Hitler, embora negando a autenticidade dos Protocolos, também enxergou uma certa realidade neles. “Hoje, a fraude está provada de modo incontestável (ISSO EM RELAÇÃO Á IMPUTAÇÃO DA ORIGEM DOS MESMOS AOS JUDEUS), porém, algo infinitamente significativo permaneceu: um manual para a dominação do mundo… o grande princípio da desigualdade luta para preservar suas regras; a filosofia da hierarquia natural da classe governante, das diferenças inatas entre os homens. Uma vez que esse princípio seja expresso na forma de acontecimentos históricos, ele logo assume o aspecto de uma conspiração… O espírito dos Protocolos, portanto, contém uma verdade histórica, embora todos os fatos apresentados nele sejam fraudes”. 

É a possibilidade da “verdade histórica” que mantém os Protocolos em circulação desde o seu surgimento. No presente, os autores modernos que escrevem acerca de conspirações vêem esse texto como um programa real que antecedeu o nazismo ou o comunismo (REALMENTE, E ATRIBUEM SUA ORIGEM AOS JUDEUS). Alguns alegam que o francês Joly apenas incorporou no livro conceitos que aprendeu como membro de uma sociedade secreta. O autor David Icke enxergou uma “notável semelhança” entre os Protocolos e documentos secretos confiscados dos misteriosos Illuminati bávaros do século XVIII. “Eu os chamo de Protocolos dos Illuminati”, escreveu Icke, com alguma razão, considerando a quantidade de referências maçônicas contidas neles. 

Os autores de Holy Blood, Holy Grail fizeram uma revelação ainda mais intrigante acerca dos Protocolos. Eles observaram que a edição original de Nilus continha referências a um “reino maçônico” – conceitos que claramente não são de origem judaica. Além disso, na conclusão lemos: “Assinado pelos representantes de Sião do 33º grau”. (Baigent, Leigh e Lincoln, p. 193). 

Os autores alegaram que Nilus produziu um “texto radicalmente alterado” (ib., p. 194), baseado em um original legítimo criado por alguma organização maçônica, ou de orientação maçônica, que incorporou a palavra “Sião”, e que ele pode de fato ter sido um sério plano para infiltrar a Maçonaria e obter a dominação global. Eles identificaram uma sociedade secreta como a principal suspeita – o Priorado de Sião. 

Os Protocolos podem de fato refletir uma conspiração mais profunda além de seu uso com a intenção de encorajar o anti-semitismo – uma conspiração escondida dentro dos níveis mais alto dos Illuminati e da Maçonaria. 

No verão de 1917, um jovem judeu da Estônia, chamado Alfred Rosenberg, estudava em Moscou, onde recebeu de um estranho uma cópia dos Protocolos. Depois da Revolução Russa, no ano seguinte, o antibolchevique Rosenberg fugiu para a Alemanha, onde usou o livro para conseguir fazer parte de uma sociedade secreta em Munique, um ato que viria a ter efeitos de longo alcance para o mundo. 

No fim de 1918, Rosenberg apresentou os Protocolos a um dono de jornal em Munique, chamado Dietrich Eckart. Bom vivant e um dos mais conhecidos poetas alemães, Eckart ficou fascinado com esse plano de dominação do mundo. Ele apresentou Rosenberg a outros membros da Thule Gesellchaft ou Sociedade Thule, um grupo de “discussão literária” fundado pelo barão Rudolf Freiherr von Sebottendorff. A sociedade provou ser apenas uma fachada para mais uma organização secreta – a Germanenorden ou Ordem Alemã. As duas eram organizações nacionalistas anti-semitas com crenças no sobrenatural. Eckart alegava ser um “cristão místico” que, segundo um artigo escrito por Rosenberg após a morte de Eckart, foi conhecido como uma antiga sabedoria indiana da Consciência Cósmica (Atman) e a idéia de que a realidade é de fato uma ilusão (Maya)

Sabottendorff, Eckart e outros dentro da Sociedade Thule foram muito influenciados pelo grupo secreto mais proeminente do século XX – a Sociedade Teosófica. 

FIM 

*******************

11/01/2010 Posted by | DIVERSOS ASSUNTOS, SOCIEDADES SECRETAS | , , | 31 Comentários