MENSAGENS PARA A GERAÇÃO DOS ÚLTIMOS DIAS

Blog com mensagens e artigos diferentes sobre Deus e a Bíblia

BAIXAR CONTEÚDO DO SITE

***********************(LINKS CORRIGIDOS)**********************
Estou disponibilizando aqui o backup completo deste site – MENSAGEM PARA A GERAÇÃO -, ou seja, backup de todos os postes publicados neste blog para quem quiser baixar para abrir OFF-LINE. Você poderá abrir este site de forma OFF-LINE, ou seja, sem estar conectado à internet.

O arquivo vai super compactado em três (3) volumes, de 15 MB cada um.

Descompatados, os arquivos ocuparão um volume de 177 MB no seu HD.

Será preciso baixar um pequeno programa para instalar e descompactar os arquivos baixados.

Nos postes acompanham as fotos e as imagens, porém, áudios e vídeos do Youtube não acompanham.

No entanto, nos postes acompanham todos os links dos sites e dos vídeos relacionados a cada assunto.

Olha, se os internautas tentarem salvar os postes, um a um, vai demorar um tempão pra fazer isso.

Usando um programa especial, pude capturar todo o conteúdo do meu blog, e agora disponibilizo para que possam baixar de uma só vez todos os arquivos.
*******************************************************************

BAIXE O PROGRAMA PARA DESCOMPACTAR OS ARQUIVOS:

7zip-44.2.rar

BAIXE O TEXTO EXPLICATIVO DE COMO EXTRAIR OS ARQUIVOS:

COMO EXTRAIR OS ARQUIVOS.doc

COMO EXTRAIR OS ARQUIVOS.txt

AGORA BAIXE OS TRÊS ARQUIVOS COMPACTADOS:

SITE_MIQUELS_MG_27.01.2011.7z.001 (15 MB)

SITE_MIQUELS_MG_27.01.2011.7z.002 (15 MB)

SITE_MIQUELS_MG_27.01.2011.7z.003 (14 MB)

Baixe o programa que copia o conteúdo completo de um site:

HTTrack_Website_Copier_3.43.12.rar

OBSERVAÇÃO: Percebi que depois de algumas horas os links postados, acima, não mais funcionam e ficam quebrados. Por favor, acesse o meu SKYDRIVE no link, abaixo, e baixe os arquivos:

http://cid-9fbce60de43f768c.office.live.com/browse.aspx/Mensagens%20Para%20Download/BACKUP%20ARQUIVOS%20SITE%20MENSAGEM%20PARA%20GERA%C3%87%C3%83O%20-%20V1%20%5E530.01.2011%5E6 

INSTRUÇÕES:

COMO EXTRAIR OS ARQUIVOS “SITE_MIQUELS_MG_27.01.2011.7z” 

Para descompactar os arquivos, primeiramente baixe o utilitário “7zip-442.exe” e instale-o previamente no seu PC.

Após baixar os três arquivos “SITE_MIQUELS_MG_27.01.2011.7z”, use o programinha de descompactar arquivos zipados, 7zip-442.exe.

Clique com o botão direito do mouse sobre o primeiro arquivo “SITE_MIQUELS_MG_27.01.2011.7z.001” e vá em “7-Zip\Extrair aqui…..”

Veja a ilustração:

Não precisa selecionar os outros dois arquivos para descompactar, porque o programinha detecta os demais.

Após a descompactação, abra a pasta “SITE_MIQUELS_MG_27.01.2011” e clique em um dos seguintes arquivos no diretório raiz:

“index.html” ou “MENSAGEM PARA A GERAÇÃO.html”

O site irá se abrir off-line mesmo se você estiver com a internet desconectada.

Se estiver com a internet conectada na hora de abrir o site, todos os links contidos nos textos funcionarão naturalmente; até o contador de visitas irá funcionar normalmente.

Para assistir os vídeos do youtube você terá que estar conectado à internet, pois os vídeos não foram salvos nestes arquivos. Os links dos vídeos podem ser vistos logo abaixo do local dos vídeos.

Você poderá renomear a pasta SITE_MIQUELS_MG_27.01.2011, que não haverá nenhum problema. 

SOBRE O PROGRAMA “HTTrack Website Copier 3.43-12”(Free) 

Este programa é freeware, ou seja, é gratuito. Porém, funciona e faz coisas espantosas, além do que promete.

Este utilitário copia todo o conteúdo de um site ou blog da internet, mesmo não tendo senha para acessar os detalhes. Ele copia basicamente quase tudo.

Ele copia o conteúdo de qualquer site que não esteja protegido contra cópia. A maioria dos sites e blogs não possui proteção contra cópia.

Porém, para assegurar que todo o conteúdo do seu site seja copiado, é melhor colocar o e-mail e a senha para que o programa tenha acesso a todos os links do site.

Existem inúmeras configurações que você pode alterar para que o programa possa copiar sites com cópias restritas. Inclusive, existe uma opção que você pode marcar para que o programa tente copiar os links com arquivos zipados ou que contenham músicas. Só que se você escolher fazer assim a cópia do site irá durar bastante tempo.

Duas coisas importantíssimas desse programa:

1)     A interface pode ser mudada para o português.
2)     Você pode parar/interromper o download e continuar em outra hora, outro dia, pois ele não recopia, apenas continua de onde parou.

OBS: Esse programa pode copiar todo o conteúdo do seu Twitter, incluindo todas as configurações, seguidores, etc, e você poderá rever OFF-LINE todo os seus tweets .

Mas ele não copia contas e arquivos do Orkut.

Bom trabalho!
************************************************
Miquels – 31 de janeiro de 2011.

Anúncios

30/01/2011 Posted by | MENSAGENS ESPECIAIS | | Deixe um comentário

ATÉ QUE ENFIM EVANGÉLICOS TOMAM JEITO E ALGO INÉDITO ACONTECE!

*************************************************

Evangélicos fazem a diferença no momento da tragédia, afirma jornal.

FONTE: Genizah Virtual

Silas Malafaia vende seu avião e compra mantimentos para as vítimas da tragédia na Serra do Rio Janeiro. 

Bancada evangélica ameaça trancar a pauta de votação do congresso até que sejam tomadas medidas definitivas para evitar outras tragédias como esta. 
.
RR Soares reverte as receitas dos carnês de patrocinadores para os desabrigados das tragédias.

Apóstolo Estevam e Bispa Sônia desviam a Marcha para Jesus para a Serra Fluminense e a renomeiam “Marcha Por Jesus!”, uma multidão a serviço da vontade do Senhor Jesus junto ao seu povo sofrido. 

Bola de Neve TV não passa campeonato de surf ou skate sábado a noite para divulgar locais de doações e voluntariado para atuar na serra fluminense.

Valdemiro Santiago coloca seus dois helicópteros a disposição das equipes de resgate e sai a campo com seus bispos para levar seus estoques de água 100% Jesus às vitimas. 
.
Edir Macedo, mesmo não sendo cristão, desiste da construção de seu templo de Salomão e doa o material de construção para o reparo dos que perderam tudo. 

Renê Terra-Nova faz um ato profético em favor das vítimas: Vai ao banco e transfere o dinheiro arrecadado para a Festa dos Tabernáculos para a conta da Cruz Vermelha, para que esta compre tendas e alimentos para os desabrigados. 

Bispo Rodovalho troca as emendas que fez para festas no Ministério do Turismo por verbas emergenciais para os desabrigados. 

Ana Paula Valadão recebe uma revelação de que há um tripé sobre a Serra do Rio de solidariedade, amor ao próximo e humildade e decide realizar três shows com renda revertida aos desabrigados.

Todas as igrejas evangélicas do Rio de Janeiro interrompem seus serviços internos e abrem seus espaços aos desabrigados, enquanto seus membros ajudam no consolo dos que perderam tudo. 

O pastor da igreja protestante tradicional justifica: Neste momento, não há nada que glorifique mais o Senhor do que isto. 
***

Oremos para que um dia ao menos uma ou duas destas manchetes não soem como piada ou provocação, mas como coisa natural entre o povo de Deus.

***************************************
Parece 1º de abril, não?!

18/01/2011 Posted by | CRISTIANISMO EM CRISE, REFLEXÃO | , | 1 Comentário

O OITAVO REI DO APOCALIPSE, SEGUNDO PR. LAURO HENCHEN

    **********************************************************
    ULTIMAMENTE, TEM SURGIDO NA INTERNET MUITOS FILÓSOFOS AMADORES, SÁBIOS, PSEUDOSÁBIOS, APOLOGETAS, INTÉRPRETES DA BÍBLIA, ESTUDANTES DE ESCATOLOGIA, TEÓLOGOS AMADORES, CADA UM DEMONSTRANDO SER MAIS ENTENDIDO QUE O OUTRO.
    ATÉ CERTO PONTO, ISSO É SAUDÁVEL, JÁ QUE VIVEMOS NUM AMBIENTE DEMOCRÁTICO, ONDE É LIVRE A EXPRESSÃO DO PENSAMENTO, SENDO VEDADO O ANONIMATO.
    DE TANTOS PENSAMENTOS, DE TANTOS DEBATES, DE TANTAS IDÉIAS GENIAIS E INÉDITAS, OS ESTUDANTES DE ESCATOLOGIA E ASSUNTOS POLÊMICOS DA BÍBLIA PODEM TIRAR PROVEITO DAQUILO QUE É ÚTIL, E MONTAR ESTUDOS MAIS PROFUNDOS E ABRANGENTES.
    ESTE ASSUNTO QUE POSTO AQUI É MAIS UM DOS MUITOS QUE TEM SURGIDO NA GRANDE REDE. A INTERNET TEM CONTRIBUIDO MUITO COMO FONTE DE INFORMAÇÃO E DE IDÉIAS NOVAS. ALGUMAS PESSOAS TEM IDÉIAS GENIAIS, MAS NÃO CONSEGUEM SE APROFUNDAR NO ASSUNTO E NÃO FAZEM UMA CONCLUSÃO SEGURA. AÍ VEM UM ESPERTO, PEGA A IDÉIA DO OUTRO E APROFUNDA O CONHECIMENTO.
    A INTERNET ESTÁ CHEIA DE LADRÕES DE IDÉIAS GENIAIS. NO BLOG, SEMPRE QUE PUBLICO ESTUDOS, PROCURO CITAR OS AUTORES E AS FONTES DOS PENSAMENTOS QUE INCLUO NOS MEUS TEXTOS.
    OS ESTUDANTES DA BÍBLIA DEVEM ENTENDER QUE O LIVRO DO APOCALIPSE É UM TRATADO PROFÉTICO EM ESCALA GLOBAL COM A HUMANIDADE. NÃO TENTE ACHAR PARTICULARIDADES NO APOCALIPSE, COMO POR EXEMPLO, ACHAR QUE A SUA DENOMINAÇÃO RELIGIOSA É UMA DAS SETE IGREJAS DA ÁSIA, RETRATADAS NO CAPÍTULO 2, OU QUE SOMENTE OS CRENTES DA SUA IGREJA SERÃO ARREBATADOS, PORQUE SE JULGAM SER A IGREJA DE FILADÉLFIA. POR FAVOR, ENTENDAM QUE AS CIDADES DE BABILÔNIA, EGITO, JERICÓ, ROMA, SÃO SÍMBOLOS DO MUNDO CORROMPIDO. BABILÔNIA NÃO REPRESENTA IGREJA A OU B. REPRESENTA TODO O SISTEMA SOCIAL, COMERCIAL E RELIGIOSO DO MUNDO. OS SETE MONTES ONDE A BESTA (GOVERNOS HUMANOS) DOMINA, SÃO OS SETE CONTINENTES DA TERRA; EM OUTRO SENTIDO, TAMBÉM SÃO SETE REINOS OU IMPÉRIOS. A MULHER SENTADA SOBRE A BESTA COR DE ESCARLATA É A GRANDE CIDADE (ROMA, BABILÔNIA, JERICÓ, EGITO), OU SEJA, É O MUNDO E TODO O SEU SISTEMA DE CORRUPÇÃO E REBELDIA CONTRA DEUS.
    JÁ MOSTREI AQUI NESTE BLOG QUE A IGREJA CATÓLICA (ICAR) NÃO É A GRANDE BABILÔNIA, NEM O PAPA PODE SER A BESTA DO APOCALIPSE.
    VOU REPETIR: SE A ICAR É A GRANDE BABILÔNIA E O PAPA É A BESTA DO APOCALIPSE, ENTÃO TODOS OS PROTESTANTES ESTÃO LASCADOS E PERDIDOS, POIS SÃO FILHOS DA “PROSTITUTA”, POIS DE LÁ SAIRAM, QUANDO MARTINHO LUTERO FEZ A REFORMA PROTESTANTE. A ICAR É A PRINCIPAL REPRESENTANTE DO CRISTIANISMO NA TERRA. SE ELA É A GRANDE BABILÔNIA, ENTÃO O CRISTIANISMO É UMA RELIGIÃO FALSA, O NOVO TESTAMENTO É FALSO, POIS FOI ORGANIZADO, GUARDADO E TRANSMITIDO AO MUNDO PELA ICAR. ALÉM DE TUDO, QUEM ELEVOU JESUS À CATEGORIA DE DIVINDADE, PASSANDO A SER ADORADO COMO DEUS, FOI A IGREJA CATÓLICA, NO TEMPO DO IMPERADOR CONSTANTINO, QUANDO A IGREJA SE UNIU AO ESTADO ROMANO. QUEM DEFINIU OU TRANSLITEROU O NOME “JESUS” PARA O LATIM E O PORTUGUÊS FORAM OS PADRES DA ICAR. O JESUS QUE A ICAR DIVULGA AO MUNDO É O MESMO JESUS DO NOVO TESTAMENTO PREGADO PELOS PROTESTANTES. SE A ICAR É FALSA, O JESUS QUE ELA PREGA É FALSO, E OS PROTESTANTES SÃO TODOS BURROS. 
    EM APOCALIPSE 17:1 E 15 DIZ-SE QUE A MULHER, A PROSTITUTA, GRANDE BABILÔNIA, ESTÁ ASSENTADA SOBRE MUITAS ÁGUAS. E NA INTERPRETAÇÃO, “ÁGUAS” SIGNIFICA POVOS, LÍNGUAS E NAÇÕES. MAIS NA FRENTE, NO VERSÍCULO 3, SE DIZ QUE A MULHER (GRANDE BABILÔNIA) ESTÁ ASSENTADA SOBRE UMA BESTA COR DE ESCARLATA. LOGO, SERÁ QUE A “BESTA” SÃO OS HABITANTES DA TERRA? NÃO. CLARO QUE NÃO. O TEXTO APOCALÍTICO TEM DUPLO SENTIDO, DUPLA SIGNIFICAÇÃO. JAMAIS PODE SER INTERPRETADO LITERALMENTE.
    “Disse-me ainda: As águas que viste (A BESTA), onde se assenta a prostituta, são povos, multidões, nações e línguas”.
    A PROVA DE QUE A ICAR NÃO É A GRANDE BABILÔNIA ESTÁ NO CAP. 18:24.
    “E nela (BABILÔNIA) se achou o sangue dos profetas, e dos santos, e de todos os que foram mortos na Terra”.
    JAMAIS UM TEÓLOGO EM SÃ CONSCIÊNCIA IRÁ CONCORDAR QUE A ICAR É CULPADA POR TODOS OS QUE FORAM MORTOS NA TERRA.
    .
    O AUTOR DESTE ESTUDO QUE PUBLICO AQUI É O PR. LAURO HENCHEN, BACHAREL EM TEOLOGIA PELO STBOB, E PASTOR PELA CONVENÇÃO BATISTA NACIONAL. SEGUNDO O PERFIL NO SITE, ELE É OFICIAL (TENENTE) DO EXÉRCITO BRASILEIRO, É FORMADO EM ENGENHARIA CIVIL PELA UFMS.
    ELE DIZ TER PUBLICADO UM LIVRO INTITULADO “A BESTA E A BABILÔNIA APOCALIPTICAS”, ONDE FEZ UM ESTUDO DETALHADO DO ASSUNTO.SOBRE O ESTUDO ESCATOLÓGICO EM QUESTÃO, TRANSCREVO APENAS AS PARTES PERTINENTES, POIS OS TEXTOS QUE O AUTOR ESCREVE SÃO MUITOS EXTENSOS E TEM MUITOS ARRODEIOS. ALÉM DO MAIS, O CARA TEM UMA PACIÊNCIA DE JÓ, POIS O TEXTO É TODO COLORIDO.

    DETALHE: O AUTOR DO TEXTO, ABAIXO, SEGUE NA LINHA DE INTERPRETAÇÃO MAIS COERENTE E CORRETA, COMO DEVE SER INTERPRETADO O APOCALIPSE. PORÉM, NÃO COMPACTUO COM SUAS CONCLUSÕES. EU TAMBÉM INTERPRETO POR ESSA MESMA LINHA DE PENSAMENTO, MAS MINHAS CONCLUSÕES SÃO DIVERGENTES DAS DESTE AUTOR.

    NO ENTANTO, A LINHA DE INTERPRETAÇÃO TRAÇADA POR ESTE AUTOR PODE SER DE GRANDE PROVEITO PARA OS ESTUDANTES DE ESCATOLOGIA.
    ***********************************************************

    FONTE: PR. LAURO HENCHEN – O OITAVO REI

    O Oitavo Rei do Apocalipse – A Besta Apocalíptica

    Este assunto está comprovado por cientistas como Sir Isaac NEWTON, ciências como: História Geral, Geografia e Matemática. Está devida e incontestavelmente provado pela Bíblia. Por estar tudo provado posso ser ousado em desafiar toda a humanidade a contestá-lo.

    Sugiro ao leitor copiar agora mesmo, imediatamente, todo este blog com seus quatro assuntos no Word, porque não se sabe o que acontecerá amanhã: “Sede sóbrios; vigiai; porque o Diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar.” (I Pedro 5:8). O Diabo deve estar muito furioso com este blog e como o planeta Terra está no poder de Satanás, conforme Lucas 4:5-6, é bom ficar bem esperto!

    Este Ministro do Evangelho teve a horna de receber a homenagem: “Conselheiro Federal – 2010” a nível internacional, pelo Conselho Federal de Pastor, por causa deste blog e do livro: A Besta e a Babilônia Apocalípticas.

    Depois que Deus usa um de Seus servos (que foi o único acadêmico da turma e o segundo em décadas de anos a obter nota máxima 10 na Monografia final do curso superior de Bacharel em Teologia) na revelação de mistérios as pessoas se perguntam: Por que eu mesmo não tive essa idéia? Como estava tão fácil “debaixo do meu nariz” e eu não percebia! Deus só revela os Seus mistérios mais importantes aos Seus filhos que tem maior credibilidade e entendimento, que, acredito, já receberam tal missão mesmo desde antes de serem gerados no ventre de sua mãe.

    Por exemplo, Apocalipse 13:18 diz assim: “Aqui está a sabedoria. Aquele que tem entendimento calcule o número da besta, pois é número de HOMEM. Ora, esse número é seiscentos e sessenta e seis.” (Grifo meu). Após escrever meu livro sobre: “A Besta e a Babilônia Apocalípticas” (de cujo título solicitei a marca registrada no INPI pelo Processo nº 901029122, e tenho direitos autorais sobre o livro junto à Fundação Biblioteca Nacional do Ministério da Cultura), em cujo livro já escrevi sobre o oitavo rei do Apocalipse, nosso Deus continuava me despertando do sono várias noites e o Espírito Santo me conscientizava de que deveria estudar mais a fundo sobre o 8º rei de Apocalipse 17:11.

    Este versículo diz assim: “E a besta que era e não é, também é ele, o oitavo rei, e procede dos sete, e caminha para a destruição.” (Grifo meu). Qualquer pessoa atenta percebe facilmente que a besta do Apocalipse é o 8º rei. Assim ficou bem fácil de descobrir quem é a monstruosa besta do Apocalipse: é só descobrir quem é o tal 8º rei! Basta estudar História Geral. Tão simples, não é mesmo?

    Primeiramente deve ficar gravado na mente do caro leitor que a famosa besta do Apocalipse é o tal 8º rei. Em segundo lugar quero apelar para a sabedoria do leitor: pergunto se acaso conhece, em toda a História humana, alguma máquina como computador, algum sistema como televisão ou Internet, alguma mulher, etc. que seja REI (se fosse mulher seria rainha). Portanto o 8º rei (a satânica besta do Apocalipse no comando da meretriz Babilônia) é um IMPÉRIO MUNDIAL: povos, multidões, nações e línguas (Apocalipse 17:15) comandado por HOMENS (do sexo masculino) como está claro em Apocalipse 13:18, isto é, na realidade besta apocalíptica é cada um dos vários HOMENS que comanda, por sua vez, o tal oitavo império mundial. Somente um real, carnal, HOMEM é que pode ser REI no planeta Terra.

    E sobre a Babilônia do Apocalipse é preciso antecipar ao leitor que ela jamais poderá ser confundida com a extinta real cidade de Babilônia física da antiguidade, capital do Império Babilônico. Deixa-me muito triste e indignado deparar com revistas internacionais defendendo a absurda idéia de suposta reconstrução daquela extinta cidade. Mesmo que tal extinta cidade viesse a ser reconstruída, contrariando vários textos bíblicos (exemplo: Isaías 13:20; Jeremias 51:26, etc.), jamais seria a Babilônia fictícia, simbólica, mística, do livro de Apocalipse da Bíblia.

    Creio que o leitor estudou a conjugação de verbos em livros de gramática da lingua portuguesa. E por isto o convido a fazer a interpretação do texto de Apocalipse 17:18 sobre a Babilônia: “E a mulher que viste é a grande cidade que reina sobre os reis da terra.” Tanto o verbo ser (é) como o verbo reinar (reina) estão conjugados no presente do indicativo. Assim está claro que a Babilônia espiritual do mal, apenas simbólica, fictícia, apocalíptica, estava existindo e dominando o mundo no ano 96 d.C. enquanto a real Babilônia física, capital do Império Babilônico, se extinguiu com Alexandre Magno em 323 a.C. Portanto, sem chance de contestação, a satânica Babilônia simbólica, fictícia, figurada, apocalíptica, em 95/96 d.C. (anos da escrita do Apocalipse) era a cidade de Roma.

    Porém a maior prova do cúmulo de absurdo na hipótese de ser a real extinta cidade de Babilônia supostamente a ser reconstruída está em Apocalipse 17:9 onde diz que a simbólica, fictícia cidade Babilônia apocalíptica está construída (assentada) sobre 7 (sete) montes. Enquanto a real extinta cidade de Babilônia nunca teve e nunca teria nada a ver com sete montes, já a cidade de Roma se orgulha de ser a idolatrada (adorada) e famosa “Cidade das Sete Colinas“. Veremos que hoje Babilônia apocalíptica não é somente Roma, mas principalmente uma entidade que domina o mundo todo.

    Se o apóstolo João, do livro de Apocalipse, tivesse usado diretamente o nome de Roma, naquela época, teriam-no matado as autoridades romanas e queimado o livro de Apocalipse. João não viu outra saída senão a de substituir a palavra Roma por Babilônia citando uma Babilônia fictícia, simbólica, aproveitando-se do nome e em comparação com a real Babilônia, capital do extinto Império Babilônico, onde na antiguidade foram criadas todas as idolatrias mundiais através da rainha Semaris, ex-esposa de Ninrode, algum tempo após o Dilúvio, quando já havia grande coligação de povos, perto do local e época da Torre de Babel. Ler as provas no meu livro: “A Besta e a Babilônia Apocalípticas”.

    Por três ou quatro noites, durante sono profundo, cerca de duas horas da madrugada, eu era acordado com a idéia de que deveria estudar mais a fundo sobre o 8º rei do Apocalipse (atuação do Espírito Santo). Eu pensava: já escrevi sobre isto no livro, e voltava a dormir. Porém na última noite veio um esquema de palavras e temas chaves que eu deveria estudar. Então percebi que era ordem de Deus e que eu tinha que obedecer: levantei para ir ao Escritório.

    Mas então minha esposa também acordou e pediu-me que continuasse deitado com ela. Pensei: não adiantaria dizer a ela que recebi ordem de Deus e então perguntei se ela teria alguma caneta no quarto fim eu anotar os assuntos chaves a pesquisar. Anotei tudo num papel mas não consegui mais dormir. Assim que minha esposa voltou a dormir sono pesado fui ao Escritório e eis a seguir o estudo dado pelo próprio Deus como privilégio ao caro leitor.

    Voltando ao Apocalipse, lendo-se os versículos 9, 10 e 11 do capítulo 17 de Apocalipse temos que o mundo iria ser governado por 7 (sete) impérios mundiais (reis) no total. Também diz que 5 (cinco) deles já tinham caído no ano 96 d.C. quando foi escrito o Apocalipse, que foram: Egito, Assíria, Babilônia, Média-Pérsia e Macedônia (Grécia). O 6º rei (império mundial) estava existindo em 96 d.C. e que foi o Império Romano. E o 7º império mundial ainda seria algo do futuro de então. E afirma taxativamente que dentro dos sete reis (impérios) iria nascer um 8º rei. Isto somente tem uma única, exclusiva e obrigatória solução do ponto de vista da História Geral: o 8º rei seria o mesmo 7º rei cumulativamente (ao mesmo tempo). Um só homem de cada vez iria desempenhar ao mesmo tempo as duas funções: 7º e 8º reis (impérios) cumulativamente.

    Atualmente recebo revista internacional onde lamentavelmente ainda consideram o assunto sobre a besta apocalíptica do mar como sendo tudo somente ainda algo para nosso futuro. Vou transcrever novamente Apoc. 17:11 para o leitor fazer sua própria interpretação de leitura: “E a besta que era e já não é, é ela também o oitavo, e é dos sete, e vai à perdição.” Está claro que a besta do mar já existia (era) mesmo antes de ser escrito o Apocalipse. E vou transcrever parte de Apoc. 17:10 sobre as sete cabeças da besta: “E são bambém sete reis: cinco já caíram, e um existe; outro ainda não é vindo ...” Está claro que cinco reis (impérios mundiais) já eram coisa do passado em 95/96 d.C. Que 6º rei (império mundial) estava existindo e o 7º ainda seria algo do fruturo de então.

    E qualquer pessoa atenta já podia desconfiar que neste versículo a palavra rei é figurada representando império mundial porque existiram impérios com dezenas de reis, sucessivos e até ao mesmo tempo (reis de vários países integrantes do mesmo império mundial). O próprio livro de Daniel já define como sendo impérios mundiais, citando até nomes de impérios, confirmados pela História Geral, Geografia, Arqueologia, etc.

    Há uma ou mais possíveis razões para tal errado comportamento dessas revistas internacionais: 1) Seus redatores são covardes para escrever as verdades “nuas e cruas”; 2) Ou são cúmplices da besta e da Babilônia apocalípticas; 3) Ou estão sendo ameaçados para ocultar a verdade; 4) Ou estão sendo pagos (corrompidos) para mentir; 5) Ou são “masoquistas” não voltando atrás para não admitirem que estão errados (talvez pensando que estão certos), e com isto estão prejudicando vidas; 6) Ou são tão néscios a ponto de se meterem, sem estudar, em coisas que não entendem, e tão incompetentes de não saberem fazer interpretação de leitura. O leitor já deve ter percebido que muitíssima falsa literatura mundial precisa ser reciclada como papel, para melhor destinação.

    Estudando-se as profecias de Daniel interpretadas pelo gênio Sir Isaac NEWTON (um famoso teólogo e também um dos maiores cientistas de todos os tempos em muitas áreas, principalmente nas ciências Física e Matemática) sobre os 10 chifres (povos, reinos menores) do 4º animal, que surgiriam com a futura queda de então, do Império Romano do Ocidente (o que realmente ocorreu no ano de 455 d.C.), de cujos 10 chifres, ainda mais no futuro de então, seriam arrancados 3 deles enquanto nasceria um 11º chifre, cujas profecias já se cumpriram exata e integralmente, o que foi muito bem provado anteriormente neste livro, percebemos que o tal 11º chifre do 4º animal, de Daniel 7:7-8, é o mesmo 8º rei espiritual (besta) de Ap. 17:11, conforme previu o rei franco-romano Carlos Magno, em remorso, minutos antes de morrer. Cujas provas estão neste livro: A Besta e a Babilônia Apocalípticas.

    As mesmas revistas internacionais que hoje defendem a absurda idéia de ser a Babilônia fictícia, simbólica, apocalíptica, a mesma extinta real cidade de Babilônia supostamente a ser reconstruída, no passado também defendiam a ridícula idéia de serem os 10 chifres (povos, reinos menores) dos livros de Daniel e Apocalipse, no futuro de então, as 10 nações da Comunidade Econômica Européia daquela época, hoje União Européia. Portanto, rejeitavam arrogantemente as descobertas escatológicas do gênio teólogo e cientista Newton. Enquanto as profecias sobre os 10 chifres e mais o 11º se cumpriram exata e totalmente entre os anos 455 d.C. e 774 d.C., já hoje a União Européia tem mais de 25 países, provando o ridículo das teorias de tais revistas internacionais.

    O 7º império mundial que a História Geral registra foi o Sacro Império Romano-Germânico sob comando geral dos “papas” de Roma, e que teve início em abril de 774 d.C. com o “papa” Adriano I, conforme o escritor italiano Taglialatela estudado anteriormente neste livro. Qualquer pessoa atenta já podia desconfiar do próprio nome de tal império: ele traz a palavra Sacro, que quer dizer supostamente sagrado, religioso, espiritual.

    Aproveite para saber como se criou a prostituta Babilônia ao longo dos milênios, digitando no Google diretamente o assunto: ESTUDOS APOLOGÉTICOS: A ORIGEM DO CATOLICISMO ROMANO. Todo humano está sujeito a erros nas escolhas. Mas o triste é se deparar com “masoquistas” sabendo que estão no mau caminho e não mudam de rumo, como se gostassem de sofrer e de serem enganados.

    O leitor sabia que mesmo aqui no Brasil (nordeste), no Monte do Galo em Carnaúba dos Dantas – RN, os católicos adoram e rezam para uma estátua de galo (ave galinácea) por acreditarem numa lenda local? Acreditar na lenda da Senhora Aparecida (“apareceu” como e onde? Tente descobrir a real história porque dá pena da ingenuidade do povo brasileiro) e rezar para ela já é muita cegueira espiritual. Imagine o ridículo em acreditar e rezar para uma estátua de galo! Sabia que o “papa” Paulo VI, antes de ser “papa”, quando ainda era Giovanni Martini, foi cúmplice do Holocausto de judeus, e que o “papa” Pio XII foi colaborador do genocida Adolf Hitler no extermínio de judeus no Holocausto da 2ª Guerra Mundial?

    Sabia que a Igreja Católica Apostólica Romana, até bem recentemente na História, considerava mulheres, índios e negros como animais sem alma? Uma tremenda discriminação mundial.

    Os próprios jesuítas, que sempre foram adorados como santos e bajulados por “masoquistas”, ingênuos, incautos, excluíam os negros da educação e da catequese por considerá-los como gente sem alma. Isto é, para o clero católico romano os negros tinham que ficar analfabetos e não tinham direito à salvação em Cristo, por supostamente não terem alma.

    Repetindo, os negros eram marcados com ferro quente pela Igreja Católica Apostólica Romana como se fossem gado de fazendas, com uma grande diferença: bois e vacas tem camada grossa de pelos e só são queimados os seus pelos, enquanto os negros eram queimados na carne. Muito doído, não é mesmo?

    Voltando ao assunto do 7º Império Mundial: civil, militar, social, político e economicamente os sétimos reis (imperadores) mundiais foram “papas” da Igreja Católica Apostólica Romana. Mas paralelamente ao 7º rei (império mundial) os “papas” também comandaram um império espiritual mundial satânico (besta), previsto pela Bíblia e pelo rei Carlos Magno, como sendo o 8º (oitavo) rei (imperador) de Apocalipse 17:11 e o 11º chifre do 4º animal descrito em Daniel 7:7-8. Que hoje ainda é um império mundial diferente, terrivelmente idólatra como descreve a Bíblia, comandando a prostituta Babilônia, que é a igreja apóstata, idólatra e impostora (que usurpou, indevidamente, o lugar da Igreja pura, primitiva de Cristo e dos apóstolos).

    Assim está provado, de todas as maneiras, que os 7º e 8º reis (imperadores) mundiais foram os “papas” católicos romanos e, portanto, também está provado, sem chance de contestação (estou desafiando todo mundo a contestar), que a famosa e satânica besta do Apocalipse é todo e qualquer “papa” por serem eles o 8º rei (besta), pela própria definição de Ap. 17:11. Alguém poderia argumentar: por que o 8º império está junto do 7º império? Não poderia estar junto dos outros seis, ou de algum deles? Resposta: por força do próprio nome do 7º império mundial que é o famoso Sacro Império Romano-Germânico. A existência da palavra Sacro define como sendo mistura de poder secular (civil, militar, social, político e econômico) com poder religioso (sagrado). Ou seja: dois impérios, distintos entre si, sendo comandados ao mesmo tempo (cumulativamente), por apenas 1 (um) homem de cada vez. Eu sempre procuro “matar a cobra e mostrar o pau”.

    Para os relutantes que ainda duvidam que os “papas” sejam cumulativamente os 7º e 8º reis é bom lembrar de sites da Internet de cultura geral como Wikipédia afirmando que, através da tiara, a tríplice coroa (três andares) que aparece nas fotografias e estampas dos próprios brasões dos “papas” (ver pela Internet), eles se julgam como sendo: 1) “Pai dos Reis”, “Regente do Mundo”, e “Vigário de Cristo”; 2) “Sacerdote”, “Rei”, e “Mestre”. A origem da coroa de três andares possivelmente se deva exatamente ao fato de o “papado” ser o 11º chifre do 4º animal, descrito em Daniel, nascido em decorrência da derrota de três chifres (povos bárbaros): hérulos, ortrogodos e lombardos, sendo seus territórios doados por Carlos Magno à falsa “Igreja”, nascendo o 7º rei (império mundial) político e o 8º rei espiritual, apocalíptico (ler no meu livro). Inicialmente a tríplice coroa era de ferro. Depois passou a ser de ouro (ou prata) enfeitada com cristais, e atualmente os “papas” a dispensaram para não se dununciarem como sendo as bestas do Apocalipse.

    Acredito que foi exatamente naquela época de máxima arrogância dos “papas”, quando tinham o mundo inteiro aos seus pés durante o 7º império (rei), o Sacro Império Romano-Germânico, que os “papas” criaram para si o título de enorme blasfêmia LATINVS REX SACERDOS (no latim não existe U nem J, portanto, sempre que aparecer palavra latina com U, como em “currículum”, tal palavra já foi falsificada, transliterada em português) que quer dizer: “Rei e Sacerdote Latino” e por isto é título de blasfêmia contra Deus e contra Jesus Cristo que são os únicos Reis espirituais do Universo.

    E no mundo civilizado cristão quase todas as pessoas já leram, ou pelo menos ouviram falar, a expressão: “Papa-Rei de Roma” que é outra versão do título de blasfêmia “Rei e Sacerdote Latino”. Isto é uma prova fatal de que os “papas” desempenharam as duas funções cumulativamente (ao mesmo tempo): rei (7º império civil político mundial) e falso sumo sacerdote (8º rei mundial espiritual, a besta do Apocalipse por definição do próprio versículo de Ap. 17:11) no comando da prostituta Babilônia, que é a igreja idólatra, impostora, e apóstata: que se desviou do Evangelho puro de Cristo e dos apóstolos, desde o ano de 431 d.C., no Concílio de Éfeso, quando foi criada (empurrada “güela abaixo”) a satânica “mariolatria” (idolatria de Maria), sendo os maiores opositores mortos naquele ato.

    Porém, extremamente importante é saber que o famoso título de enorme blasfêmia LATINVS REX SACERDOS dá cálculo matemático, nada mais, nada menos, que exatamente 666 (com números romanos, a numeração oficial e mundial na época dos romanos, como prova a Enciclopédia Barsa): L=50, I=1, V=5, X=10, C=100, D=500. Total 666. Sendo 666 o famoso número que identifica a besta do Apocalipse 13:18.

    Para cumprimento de Ap. 13:1 e 17:3 os “papas” têm exatamente na sua cabeça, ou seja, na própria coroa de três andares os títulos de blasfêmia: “DVX CLERI”, “VICARIVS FILII DEI” e “VICARIVS GENERALIS DEI IN TERRIS” que todos dão 666. E os “papas” ainda têm outros títulos de blasfêmia que dão 666. Deus é fiel! Ele sempre cumpre com a Sua Palavra (a Bíblia)! As profecias da Bíblia sempre se cumprem, e ainda se cumprem literalmente (não alegoricamente), “ao pé da letra”! PODE HAVER MAIOR CREDIBILIDADE E VERACIDADE DA BÍBLIA QUE ESTA? Que o Triúno Deus: Deus Pai, Deus Filho (Jesus Cristo, Palavra, Verbo) e o Deus Espírito Santo (Consolador) sejam louvados. Aleluia! Glória ao Triúno Deus!

    Porém o 8º rei, a satânica besta apocalíptica, o império espiritual, religioso, maligno, no comando da prostituta Babilônia, ele somente recebeu uma ferida mortal no dia 15/02/1798, cuja ferida foi curada no dia 11 de fevereiro de 1929 quando, pelo acordo do Tratado de Latrão entre Benito Mussolini e o “papa” Pio XI, foi criado o Estado do Vaticano dentro da cidade de Roma, tornando o “papa” como um rei soberano com poderes civis, políticos e econômicos que tinha na época do 7º império. Portanto, o 8º rei voltou com força total e a ferida totalmente curada. Eu sempre procuro “matar a cobra e mostrar o pau”.

    Hoje os presidentes de países estão se ajoelhando em frente da besta apocalíptica, isto é, adorando-a, blasfemando contra o Triúno Deus. E até líderes de igrejas protestantes e evangélicas, que perderam a vergonha, a moral, a coragem, a fé e o temor de Deus, são cúmplices, bajulando a besta e a Babilônia apocalípticas, e jogando o livro de Apocalipse no descrédito.

    É exatamente esse 8º rei, a atual besta apocalíptica do mar no comando da meretriz Babilônia que, com grande probabilidade, somente terá fim no ano de 2.034. O caro leitor já deve estar também convencido de que a contagem dos 1.260 anos provavelmente começou no ano de 774 d.C. quando “nasceu” o 8º rei, a besta apocalíptica como sendo a besta do mar (nações dos gentios) na modalidade que emergiu do abismo, pois na realidade bestas apocalípticas já existiram desde o imperador romano Domiciano em 81 d.C. e que foi a besta que “era”. Por tal idéia a futura besta da terra (Terra Santa Israel) será um “papa” de qualquer nacionalidade porém de descendência de judeus, para ser aceito por eles como o Messias prometido, que também será o Anticristo. E reinará após 2034. Tabém como 8º rei apocalíptico e como 11º corno do 4º animal.

    Muitas pessoas me questionam que somente Deus sabe datas dos eventos futuros. Concordo parcialmente com tais pessoas, quando se tratar de datas como: Arrebatamento da Igreja de Cristo (1ª volta de Cristo só até os ares para levar a “Noiva do Cordeiro”), Batalha do Armagedom (2ª volta de Cristo, no Monte das Oliveiras) e início do Milênio. Pois o próprio Deus Filho disse que somente Deus Pai sabe tais datas. Já no tocante à época provável do fim da atual besta do mar a própria Bíblia nos manda fazer cálculos, dando a pista que ela iria continuar (única versão bíblica correta) por 42 meses (Apoc. 13:5) igual a 1.260 dias. Como em alguns versículos da Bíblia diz que um dia para Deus pode ser igual a um ano para nós serão 1.260 anos, com início provável em 774 d.C. quando “nasceu” o 8º rei.

    (…)

    PELO AMOR DE DEUS!!! CANSEI!!!
    O CARA ESCREVE DEMAIS, FAZ TANTO ARRODEIO E NÃO CONCLUI…!!!
    SE VOCÊ DESEJAR LER TODO O JORNAL, É SÓ CLICAR NO LINK, ABAIXO:
    http://laurohenchen.blogspot.com/2010/04/o-oitavo-rei-do-apocalipse-besta.html

    ********************
    Fim!

12/01/2011 Posted by | ESCATOLOGIA BÍBLICA | , , , , | 12 Comentários

O CRUCIFIXO, A BÍBLIA E A INTOLERÂNCIA DOS CRISTÃOS HIPÓCRITAS

****************************************
A DEMOCRACIA (do DEMO – Demônio) é a ARMA usada pelo Anticristo para SUPRIMIR o Cristianismo e outras religiões. E a maioria dos cristãos a defende, achando que é algo aprovado por Deus. É através da DEMOCRACIA que o Diabo conseguirá estabelecer o plano de controle do mundo para destruir o Cristianismo.
.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

A notícia sensacionalista da Folha de São Paulo (09/01) de que Dilma mandou retirar a Bíblia e o crucifixo do gabinete presidencial, foi um prato cheio para os CRISTÃOS INTOLERANTES e hipócritas criticá-la ou menosprezá-la.
http://www1.folha.uol.com.br/poder/856996-biblia-e-crucifixo-sao-retirados-do-gabinete-de-dilma-no-planalto.shtml

Depois, a Folha postou outra nota esclarecendo o que aconteceu (equívoco).
http://www1.folha.uol.com.br/poder/857184-crucifixo-retirado-de-gabinete-pertencia-a-lula-diz-planalto.shtml

Mas, que diabos a Folha de São Paulo quer ao publicar uma notícia deste tipo? Será ressentimento? Será perseguição? Será que ela quer provocar revolta dos cristãos e evangélicos contra a Presidente eleita? É isso?

A notícia sensacionalista de que Dilma mandou retirar o crucifixo e a Bíblia de seu gabinete se espalhou como uma praga na Internet, e até líderes evangélicos e outos cristãos INTOLERANTES e hipócritas ajudaram a fazer o estardalhaço. Veja, por exemplo, o que as pessoas comentaram no site, abaixo:

http://www.paulopes.com.br/2011/01/dilma-manda-tirar-biblia-e-o-crucifixo.html

Alguns sites fizeram o trabalho de desmentir os boatos e mentiras da imprensa golpista:
http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/2011/01/folha-mente.html

http://news.noticiascristas.com/2011/01/dilma-nega-que-tenha-mandado-retirar.html

http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/folha-tira-biblia-e-crucifixo-do-gabinete-de-dilma.html

A jornalista Helena Chagas, da Secretaria de Comunicação Social da presidência da República foi a primeira a esclarecer o ocorrido no seu microblog no Twitter:
http://twitter.com/helenachagas

Helena Chagas escreveu no Twitter: “Pessoal, só esclarecendo: a presidenta Dilma não tirou o crucifixo da parede de seu gabinete. A peça é do ex-presidente Lula e foi na mudança. Aliás, o crucifixo, que Lula ganhou de um amigo no início do governo, é de origem portuguesa. Dilma também não tirou a bíblia do gabinete. A bíblia está na sala contígua ao gabinete, em cima de uma mesa, onde, por sinal, a presidenta já a encontrou ao chegar ao Planalto”.

Nós vivemos num Estado LAICO, fruto da DEMOCRACIA. O gesto que Dilma fez nada mais é do que respeitar o Estado laico e as outras religiões.

Aliás, o Estado não é católico nem protestante. Se protestantes e católicos querem impor a força o Cristianismo, estão sendo intolerantes com as outras religiões.

Dilma não governará apenas para os 56 milhões dos brasileiros que nela votou. Assim também, a Presidente não irá “puxar saco” de católicos e evangélicos simplesmente por serem a maioria em nosso País. Somente na época do Império que houve uma religião oficial, no caso, a Católica Apóstolica Romana. Agora isso não existe mais, porque vivemos em um Estado laico e democrático.

Um internauta falou: “apologistas alegam que a manutenção de símbolos religiosos em espaços públicos num Estado LAICO não é sinônimo de Estado ATEU. De fato, “laico” não é sinônimo de “ateu”, mas de “neutro”. E que neutralidade religiosa existe em uma Bíblia e um crucifixo colocados num gabinete presidencial, em detrimento dos símbolos de outras religiões?”

 Estado é Estado; religião é religião. Os dogmas, símbolos, crenças de religião A ou B não devem estar envolvidos intrinsecamente com o Estado.

Se os cristãos querem o crucifixo e a Bíblia nos gabinetes políticos, então devem aceitar também o Al-Corão, a imagem de Nossa Sra Aparecida, do Preto Velho, do Exu Caveira, do Tridente do Capeta, imagem do Buda, de Shiva, a Bandeira Gay, a Bandeira de Israel, Pirâmide Maçônica, etc.

Há muitos cristãos que dizem que um crucifixo e uma Bíblia postos em gabinetes políticos ou em repartições públicas não incomodam a ninguém. Só que a verdade é que eles incomodam, sim, os ateus e pessoas não-cristãs. Da mesma forma, se colocassem a imagem do Buba, do Exu Caveira e do Preto Velho nas repartições públicas ou em gabinetes políticos os cristãos também se sentiriam incomodados.

Falo essas coisas porque vivemos num Estado Democrático e de Direito. Se os cristãos aprovam a Democracia, então devem aprovar o Estado laico, devem ser tolerantes com as outras religiões e até com os homossexuais.

O correto é que seja colocado no Gabinete Presidencial apenas a Bandeira, o Brasão da República, um retrato da Presidente e de outros vultos da História do Brasil. E nada de misturar religião com política. O Império Romano já provou que Religião e Estado não combinam. Na época do Sacro Império Romano herdado pela Igreja Católica, teve dois Papas que foram perseguidos e presos por querer mandar mais que o Rei.

Lugar de crucifixos, bíblias e outros símbolos religiosos é nos templos religiosos ou nos gabinetes de pastores, padres, bispos, etc.

Colocar um crucifixo ou uma Bíblia aberta na estante, no quarto, no gabinete e não praticá-la ou não viver o cristianismo, é pura hipocrisia.

***

Alías, quem dita as regras religiosas aqui no Brasil é a Igreja Católica, que impõe feriados religiosos e festas de PADROEIROS em todas cidades do Brasil e os evangélicos não se levantam para reclamar. Esse negócio da ICAR de adotar “padroeiros” (isto é, pai maior) e festas de santos em tudo quanto é canto caracteriza domínio, intolerância e desrespeito ao Estado laico. Há padroeiro em cada Estado, em cada cidade, em cada município, em cada vila, em cada bairro, principalmente das cidades interioranas. Bairros, ruas logradouros públicos levam o nome de diversos santos católicos. Os principais feriados religiosos foram aprovados pelos congressistas, mas por imposição da ICAR.

Os protestantes deviam reclamar é da ICAR que impõe feriados da Semana Santa, do Natal, de Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil, e de festas de padroeiros em tudo quanto é cidade e Estados do Brasil.

Ateus e praticantes de outras religiões são obrigados a “parar” nos feriados da ICAR e nas festas de padroeiros das cidades e dos estados; bancos, lojas e serviços públicos essenciais são fechados por causa dos feriados dos padroeiros. Ora, o que isso representa? Representa dominação, intolerância, desrespeito ao Estado laico.

***

Os cristãos católicos e evangélicos devem saber que a DEMOCRACIA, mais cedo ou mais tarde, irá SUPRIMIR (e mais no futuro até proibir) todas as religiões, principalmente o Cristianismo e o Islamismo. Quem quiser praticar tal religião X, vai ter que fazê-la entre quatro paredes.

Porém, o apóstolo Paulo pediu aos cristãos romanos que obedecessem as autoridades constituidas, porque elas são ministros de Deus para o bem. E o governo romano daquela época não era cristão.

“Queres tu, pois, não temer a autoridade? Faze o bem, e terás louvor dela; porquanto ela é ministro de Deus para teu bem. Mas, se fizeres o mal, teme, pois não traz debalde a espada; porque é ministro de Deus, e vingador em ira contra aquele que pratica o mal. Pelo que é necessário que lhe estejais sujeitos, não somente por causa da ira, mas também por causa da consciência. Por esta razão também pagais tributo; porque são ministros de Deus, para atenderem a isso mesmo. Dai a cada um o que lhe é devido: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem temor, temor; a quem honra, honra”. (Romanos 13:3-7).

**************************************************
Miquels – 10/01/2011

 

10/01/2011 Posted by | IGREJA E POLÍTICA, NOTÍCIAS DIVERSAS | , , | 1 Comentário

2017 – A VINDA DO REINO MESSIÂNICO?

**********************************************************
Compare o que o Pastor @renatovargens fala sobre Neuza Itioka http://migre.me/3v1av com o que diz o site Shalom Israel sobre Neuza Itioka e o ano 2017 http://migre.me/3v0B4 – estabelecimento do Reino Messiânico.

Pessoalmente, acredito que esses estudos e cálculos tem algum fundamento, pois Israel é simbolizado pela Figueira. Jesus afirmou que o florescimento da Figueira seria um sinal do fim dos tempos. E a Figueira floresceu em 1947-1948.
**********************************************************

FONTE: Shalom Israel

2017 – A VINDA DO REINO MESSIÂNICO?

.
O ano 2017 tem há algum tempo despertado a minha atenção e curiosidade. Sendo eu um curioso investigador das profecias bíblicas relacionadas com o fim dos tempos, qualquer matéria é prontamente analisada e considerada, quando o caso é para isso. Na minha apresentação “Israel – o relógio profético de Deus” postada no blog em 1 de Novembro de 2010, levanto a certa altura a questão: “o que nos trará 2017?”
A questão tem a ver com datas, previsões e cumprimentos. Sei que há quem ache que datas e números não têm qualquer relevância bíblica, mas o estudo aprofundado das Sagradas Escrituras conduzirá facilmente a uma opinião diferente.
.
Por exemplo, em 1897 Theodore Herzl durante o 1º congresso sionista “sonhou” com um estado moderno judaico na Terra de Israel para daí a 50 anos. E 50 anos depois – o tempo de um Jubileu bíblico – em 1947, as Nações Unidas declaram a divisão da “Palestina” em 2 estados, um judeu e um árabe, dando portanto origem à moderna “existência” de Israel.
.
E 70 anos depois – o tempo de uma geração bíblica – Jerusalém volta às mãos dos judeus, após quase 2 mil anos de dispersão, tornando-se na sua capital eterna e indivisível.
.
Por quê 2017 agora? Porque de 1947 (início da existência do Israel moderno) até 2017, irão decorrer exactamente 70 anos, ou seja, o tempo de uma geração bíblica. Muitos intérpretes da Bíblia acham que quando Jesus, o Messias, referiu no Seu sermão profético “Em verdade vos digo que não passará esta geração sem que tudo isto aconteça” (Mateus 24:34), Se estava a referir à geração que veria todos os sinais acontecerem, especialmente os que concernem a Israel, o que significaria que essa geração teria de ver a vinda do Messias até 2017. Na minha humilde opinião, faz sentido.
.
Mas a minha atenção tem sido recentemente despertada pela controvérsia acerca das “profecias” da minha amiga Neuza Itioka, mencionando o ano de 2017 como “o ano da vinda do reino”, e usando como base as profecias do conhecido rabino Judá Ben Samuel.
.
Confesso que sempre me tenho sentido perturbado e até indignado com tanta “profetada” que ouço por aí, pelo que na maior parte dos casos tendo a não dar ouvidos àqueles que tentam e alegam falar “em nome de Deus.” Digo “tentam”, porque a Deus certamente eles não conhecem.
Mas a “mensagem” da Neuza à Igreja poderá ter algum valor, uma vez que, excluindo a questão das datas e dos “iluminati”, é uma visão da realidade e do caminho que infelizmente os cristãos de hoje estão trilhando, ignorando muitas vezes as sérias advertências dos profetas de Deus. Assim era e assim continuará a ser, para desgraça nossa.
.
Mas as “profecias” de Itioka em que o Reino Milenar do Messias se iniciaria em 2017, não são invenção dela: têm na sua origem as famosas “profecias dos jubileus” preditas pelo rabino Judá Ben Samuel.
.
Quem é este rabino?
Judá Ben Samuel foi um piedoso judeu alemão, que viveu entre 1140 e 1217, e que antes da sua morte (em 1217) profetizou acerca da nação de Israel.
.
E as suas profecias, a que eu prefiro chamar “visões”, têm a ver com períodos de tempo relacionados com os jubileus bíblicos, portanto períodos de 50 anos cada – Levítico 25:8-13. Segundo ele, o Império Otomano turco reinaria sobre a Cidade santa de Jerusalém por 8 Jubileus, portanto 8 x 50 = 400 anos. E assim aconteceu: 300 anos depois da “visão” de Ben Samuel, em 1517, or turcos do Império otomano tomaram o controle de Jerusalém, dominando a cidade nos 400 anos seguintes.
.
E foi exactamente 400 anos depois, portanto 8 jubileus depois, que os turcos foram expulsos da Terra Santa pelas forças do general inglês George Allenby, um devoto cristão, tendo Jerusalém sido capturada e libertada pelos britânicos em 9 de Dezembro de 1917, durante a Festa do Hanukah, sem que um só tiro tivesse sido disparado! A primeira parte da “visão” do rabino concretizou-se com exactidão!
.
Mas o rabino tinha também profetizado que durante o 9º ano Jubileu – portanto 450 anos a contar da invasão turca de 1517 – Jerusalém se tornaria numa “terra de ninguém”. E isso aconteceu exactamente: entre 1917 e 1967 Jerusalém foi colocada sob a alçada britânica a mando da Liga das Nações, não pertencendo literalmente a nenhuma nação. Até mesmo depois da Guerra da Independência de Israel (1948 – 1949) Jerusalém estava dividida, com judeus dominando de um lado e os jordanos do outro, havendo uma faixa de terra a meio que ninguém podia atravessar. Só em 1967 (portanto 450 anos depois, ou 9 jubileus depois) é que Jerusalém deixou de ser “terra de ninguém” para voltar à soberania de Israel. A segunda parte da “visão” do rabino concretizou-se com exactidão!
.
Mas a terceira parte da visão é ainda mais empolgante: o rabino Samuel profetizou que no décimo Jubileu, portanto 10 x 50 anos = 500 anos desde a conquista dos turcos (1517), ou seja, em 2017, Jerusalém estaria sob o domínio dos Judeus depois de mais de 2 mil anos de diáspora judaica, e o Reinado Messiânico se iniciaria no final deste período. O décimo Jubileu iniciou-se em 1967 e vai terminar em 2017.
Acredito que estamos a caminho dos momentos finais da História humana – pelo menos desta presente dispensação, ou época. Especular sobre datas é sempre perigoso e pode até tornar-se uma obsessão. Não vamos por aí.
.
Contudo isso não nos impede de estarmos atentos aos sinais, e não descartarmos estas “evidências” histórias e, por que não, até proféticas, desde que elas não ponham em causa a revelação divina. E esse não é o caso.
.
A Bíblia afirma claramente que o Reino está para vir. Será em 2017? Poderá ser antes? Poderá ser depois? Não sabemos. Mas disto estou certo: quando Jesus nos ensinou a orar: “Venha o Teu Reino” é porque ele virá, e tudo indica que estamos próximos desse Grande Dia! Maranatha!
Estejamos nós prontos…
.
Shalom, Israel!
.
Publicada por Shalom em 07/11/2011

08/01/2011 Posted by | ESCATOLOGIA BÍBLICA, MENSAGENS DE ALERTA | , , , | 1 Comentário

O Dia do Julgamento! 21 de Maio de 2011 – FamilyRadio

*********************************************************
Posto este estudo escatológico aqui porque foi elaborado por uma instituição cristã reconhecida internacionalmente, que há mais de 50 anos divulga o Evangelho para vários países através da Rádio da Família – Family Radio.

O Dia do Julgamento! 21 de Maio de 2011 e o Fim do Mundo em 21 de Outubro de 2011 – O movimento evangélico Family Rádio, que tem grande credibilidade nos EUA, está se tornando a nova sensação da internet.

Se os cálculos dos eruditos e pesquisadores do Family Radio não se cumprirem, acredito que será o segundo maior escândalo da Igreja Cristã, por tentar descobrir a data exata do fim do mundo e do arrebatamento da Igreja.

Essa divulgação do #FimDoMundo e do #Arrebatamento que o Movimento #FamilyRadio está fazendo para 21.05.2011 e 21.10.2011 pode ser um grande escândalo.

Sinceramente, gostei muito dos cálculos da data do #FimDoMundo pela equipe de cientistas do #FamilyRadio. Mas, e se não for verdade???!!!

Se não for verdade os cálculos dos cientistas do #FamilyRadio sobre o #Arrebatamento o escândalo será maior que o dos #Adventistas em 1844.

Como o #FamilyRadio é um movimento internacional, ainda não sei dizer se os sites em português desta instituição, que citei aqui, são FAKES

Porém, no site em inglês do #FamilyRadio (que parece não ser fake), na home page há o link do Judgment Day: May 21, 2011 http://migre.me/3v5Et .

A Rádio #FamilyRadio, na Califórnia (EUA), é uma das 15 emissoras internacionais mais ouvidas no mundo. Confira:
http://www.adxb.com.br/online.htm

Conheça mais sobre o Movimento Family Radio, que está divulgando a nova data do #FimDoMundo  e do #Arrebatamento aqui ==>
http://worldwide.familyradio.org/pt/literature/portlit.html 
ou
http://worldwide.familyradio.org/pt/

Saiba mais na Wikipédia sobre o Movimento Family Radio que divulga o Evangelho desde 1959 em mais de 40 idiomas http://en.wikipedia.org/wiki/Family_Radio .
*********************************************************

FONTE: Family Radio em Português

O Dia do Julgamento!
21 de Maio de 2011

hourglass
E foi-lhes permitido, näo que os matassem, mas que por cinco meses os atormentassem; e o seu tormento era semelhante ao tormento do escorpiäo, quando fere o homem.  Apocalipse 9:5

O Fim do Mundo
21 de Outubro de 2011


O propósito deste folheto é para informá-lo de uma grande urgência que existe em todo o mundo e é para que todos devam se reconciliar com Deus. A Bíblia é a Palavra de Deus. Tudo o que a Bíblia declara tem a plena autoridade de Deus. E agora, nesta época, novas informações estão vindo sucessivamente a partir da Bíblia, que nos está revelando claramente o plano de Deus para o Dia do Julgamento e do fim do mundo em si. A Bíblia abriu seus segredos relativos à cronologia da história. Esta informação nunca tinha sido anteriormente conhecida porque Deus tinha lacrado a Sua palavra bloqueando qualquer tentativa de adquirir conhecimento do fim do mundo. Nós lemos sobre isso no livro de Daniel:

Daniel 12:9 E ele disse: Vai, Daniel, porque estas palavras estão fechadas e seladas até ao tempo do fim.

No entanto, agora nos nossos dias, Deus abriu a Sua palavra (a Bíblia) para revelar uma grande dose de verdade relativa ao final do tempo (e de muitos outros ensinamentos). Também no mesmo capítulo de Daniel diz:

Daniel 12:4 E tu, Daniel, encerra estas palavras e sela este livro, até ao fim do tempo; muitos correrão de uma parte para outra, e o conhecimento se multiplicará.

Deus está agora abrindo Sua palavra, porque temos chegado à hora do fim. Por esta razão, tornou-se muito evidente para o estudante sério da Bíblia que agora estamos vivendo nos últimos dias da história da Terra. Para falar a verdade, porque estamos vivendo no fim dos tempos, Deus agora está revelando para o Seu povo as seguintes informações:

O CALENDÁRIO HISTÓRICO DA BÍBLIA

O Senhor abriu o entendimento do seu povo para a compreensão do calendário bíblico encontrados nas páginas da Bíblia. As genealogias do livro de Gênesis capítulos 5 e 11 (principalmente) nos mostra que é um calendário preciso da história da humanidade neste mundo. O calendário bíblico e histórico é completamente confiável e preciso.

Uma vez que o calendário da Bíblia é dado por Deus, em Sua Palavra, se pode confiar inteiramente de todo o coração. Neste curto panfleto vamos discutir algumas das conclusões obtidas a partir do calendário bíblico e outros estudos das Escrituras. No entanto, a quantidade de informação disponível é demasiado complexo e abundante ao entrarmos em muitos detalhes neste curto panfleto, mas poderemos avaliar datas precisas e envolventes. Estas datas são inteiramente confiáveis, pois elas vêm direitamente da Bíblia. (Ebiblefellowship não tem nenhuma afiliação com a Radio da Família, mas nós explicitamente recomendamos a você escrever e obter uma cópia gratuita do livro “Nós estamos Quase Lá!” da Rádio da Família. Neste endereço: Family Radio, 290 Hegenberger Rd. Oakland, CA 94621 “Nós estamos Quase Lá!” nos mostra em maiores detalhes a respeito do tempo do Dia do Julgamento e o fim do mundo. Ou você poderá ler on-line ou baixar o arquivo em: http://worldwide.familyradio.org/pt/literature/portlit.html).

CALENDÁRIO DE EVENTOS IMPORTANTES NA HISTÓRIA BÍBLICA

11.013 AC—Criação. Deus criou o mundo e o homem (Adão e Eva).

4990 AC—O dilúvio nos dias de Noé (6023 anos desde a criação). Todos pereceram em um dilúvio mundial. Apenas Noé, sua esposa, seus três filhos e suas esposas sobreviveram na arca.

7 AC—Cristo nasceu (11006 anos desde a criação).

33 DC—Jesus Cristo foi crucificado e a era da igreja começou (11045 anos de criação; 5023 anos desde o dilúvio).

1988 DC—Neste ano terminou a era da igreja e começou o período da grande tribulação de 23 anos (13000 anos desde a criação).

1994 DC—Em 7 de Setembro deste ano, os primeiros 2300 dias da Grande Tribulação chegaram a um fim, e o período da chuva tardia se iniciou, juntamente com o plano de Deus para salvar uma grande multidão de pessoas fora das igrejas (13006 anos desde a criação).

2011 DC—Em 21 de maio começará o Dia do Julgamento e o dia do arrebatamento (a retirada do povo de Deus da terra) ao final dos 23 anos da Grande Tribulação. Em 21 Outubro de 2011, o mundo será destruído pelo fogo (7000 anos depois do dilúvio de Noé; 13023 anos desde a criação).

UM DIA COMO 1000 ANOS

Os filhos de Deus aprenderam a partir da Bíblia que a linguagem de Gênesis 7 tem um duplo significado:

Gênesis 7:4 Porque, passados ainda sete dias, farei chover sobre a terra quarenta dias e quarenta noites; e desfarei de sobre a face da terra toda a substância que fiz.

Historicamente, como Deus disse estas palavras que haveria ainda sete dias restantes para Noé e sua família, e todos os animais, encontrarem refugio e segurança dentro da Arca. Mas espiritualmente, (e a Bíblia é um livro espiritual) Deus estava falando para todos os povos do mundo e a humanidade pecadora, declarando que teriam 7000 anos para encontrar refúgio na salvação fornecido por Jesus Cristo. Como podemos saber disso? Sabemos que isso é assim com base no que lemos em 2 Pedro, capítulo 3:

2 Pedro 3:6-8 Pelas quais coisas pereceu o mundo de então, coberto com as águas do dilúvio, Mas os céus e a terra que agora existem pela mesma palavra se reservam como tesouro, e se guardam para o fogo, até o dia do juízo, e da perdição dos homens ímpios. Mas, amados, não ignoreis uma coisa, que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia.

O contexto de 2 Pedro 3 é extremamente importante. Nos primeiros versos, Deus está referindo-se à destruição do mundo pelo dilúvio nos tempos de Noé. Então vamos encontrar uma interessante admoestação, que não deveríamos ser “ignorantes” de uma coisa. E isso é que para o Senhor um dia é como 1000 anos e 1000 anos como um dia. Imediatamente após esta grande informação que é uma vívida descrição do fim do atual mundo pelo fogo.

O que poderia estar Deus nos dizendo, identificando um dia juntamente com 1000 anos?

Uma vez que, recentemente, tendo descoberto o calendário histórico da bíblica, dentro das páginas da Bíblia encontramos que o dilúvio de Noé ocorreu no ano 4990 AC. Esta data é totalmente precisa (veja www.familyradio.com para maiores informações sobre o cronograma bíblico).  Foi no ano 4990 AC que Deus revelou a Noé, que haveria ainda 7 dias até que as águas do dilúvio caíssem sobre a Terra. Agora, se para cada um dos 7 dias substituirmos por 1000 anos iríamos ficar com 7000 anos. E quando nós projetamos 7000 anos no futuro a partir 4990 AC ela recai sobre o ano 2011 DC.

   4990 + 2011 = 7001   

Nota: Se vamos da era do Velho Testamento para a era do Novo Testamento sempre devemos subtrair um ano devido à inexistência do ano zero. Resultando em:

   4990 + 2011 – 1 = 7000 anos exatamente.

No ano de 2011 DC serão exatamente 7000 anos depois do dilúvio de Noé. Será o fim do período de tempo dado ao homem para encontrar a graça de Deus. Isto significa que o tempo para encontrar refúgio em Cristo tem se tornado muito curto. Não nos resta muito tempo até o ano de 2011 DC.

Em tempos passados Deus alertou aos seus servos a respeito dos julgamentos e acontecimentos que ocorreriam num determinado futuro. Hoje, Deus age da mesma maneira em mostrar aos seus servos dentro das Sagradas escrituras, os tempos e as estações determinadas por Ele a respeito da vinda de Cristo e do fim do mundo.

Amós 3:7 Certamente o Senhor DEUS não fará coisa alguma, sem ter revelado o seu segredo aos seus servos, os profetas.

Hebreus 11:7 Pela fé Noé, divinamente avisado das coisas que ainda não se viam, temeu e, para salvação da sua família, preparou a arca, pela qual condenou o mundo, e foi feito herdeiro da justiça que é segundo a fé.

O DIA DO JULGAMENTO: 21 DE MAIO DE 2011

Sabemos que o ano de 2011 é o ano em que se completará 7000 anos depois do dilúvio. E também sabemos que Deus vai destruir o mundo nesse ano. Mas quando isso vai ocorrer em 2011?

A resposta é surpreendente. Vamos olhar na bíblia a parte em que Deus fala sobre o dilúvio, no livro de Gênesis:

Gênesis 7:11 No ano seiscentos da vida de Noé, no mês segundo, aos dezessete dias do mês, naquele mesmo dia se romperam todas as fontes do grande abismo, e as janelas dos céus se abriram,

Fiel à Sua Palavra, Deus trouxe o dilúvio 7 dias depois, no ano 600 da vida de Noé, no 17º dia do 2º mês do calendário bíblico. Foi neste 17o dia do 2º mês que Deus fechou a porta da Arca. Garantindo a segurança dos seus ocupantes e também selando o destino de todas as outras pessoas do mundo no lado de fora da arca perecendo nesta catástrofe mundial.

Gênesis 7:16,17 E os que entraram eram macho e fêmea de toda a carne, como Deus lhe tinha ordenado; e o SENHOR o fechou dentro. E durou o dilúvio quarenta dias sobre a terra, e cresceram as águas e levantaram a arca, e ela se elevou sobre a terra.

Dizemos anteriormente que a era da igreja chegou ao fim no ano de 1988 DC. Acontece que a era da igreja começou no dia de Pentecostes, no ano 33 DC. 1955 anos depois, a era da igreja veio ao fim ainda no dia de Pentecostes, em 1988. O pentecostes de 1988 foi em 21 de maio.

A Bíblia ensina que o fim da era da igreja iria ocorrer simultaneamente com o começo da grande tribulação:

Mateus 24:21 Porque haverá então grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver.

A partir de 21 de maio de 1988, Deus não mais utiliza as igrejas e congregações do mundo. O Espírito de Deus deixou todas as igrejas e Satanás (o homem do pecado) entrou nas igrejas para comandá-las. A Bíblia ensina-nos que este período terrível de juízo sobre as igrejas iriam durar 23 anos, ou seja, exatamente 8400 dias a partir de 21 de maio de 1988 até 21 de maio de 2011. Esta informação foi descoberta na Bíblia completamente separada da informação relativa aos 7000 anos a partir do dilúvio.

Portanto, vemos que este período de 23 anos se encerrara em 21 de maio de 2011. Este é o dia do fim da grande tribulação. E também o termino dos 7000 anos a partir do dilúvio de Noé.

Tenha em mente que Deus fechou a porta da Arca no 17º dia do segundo mês do calendário de Noé. Nós também descobrimos que 21 de maio de 2011 é o fim do período da grande tribulação. Existe uma forte relação entre o 2º mês e 17o dias do mês do calendário de Noé para 21 de maio de 2011 no nosso calendário gregoriano. Esta relação não pode ser facilmente vista até descobrirmos que existe outro calendário a considerar. Esse é o calendário hebraico (ou judeu). 21 de maio de 2011 é o 17º dia do 2º mês do calendário hebraico. Deus está confirmando para nós que este entendimento é muito correto em relação aos 7000 anos do cronograma do dilúvio. 21 de maio de 2011 é a data equivalente a quando Deus fechou a porta da Arca de Noé. Através desta e de muitas outras informações bíblicas concluímos que 21 de maio de 2011 será o dia em que Deus levara para o céu o Seu povo eleito. 21 de maio de 2011, será o Dia do Julgamento! Este será o dia em que Deus fechara a porta da salvação em todo o mundo.

Em outras palavras, tendo o período da grande tribulação concluído em um dia que se identifica com o 17º dia do 2º mês do calendário bíblico, Deus está confirmando para nós que este é sem dúvida o dia em que Ele pretende fechar a porta de entrada para o céu eternamente.

João 10:9 Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens.

A Bíblia é muito clara de que Cristo é o único meio de se entrar no céu. Ele é o único portal para o glorioso reino dos céus.

Atos 4:12 E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos.

Assim que a porta (Jesus) é fechada do Dia do Julgamento, não haverá mais salvação possível na Terra.

Apocalipse 3:7 …Isto diz o que é santo, o que é verdadeiro, o que tem a chave de Davi; o que abre, e ninguém fecha; e fecha, e ninguém abre:

A Bíblia nos ensina que, em 21 de maio de 2011, apenas os verdadeiros crentes eleitos por Deus que receberam a salvação, serão arrebatados e levados para fora deste mundo, ao encontro do Senhor nos ares e eternamente estarão com o Senhor.

1 Tessalonicenses 4:16,17 Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.

Todo o resto da humanidade (milhares de milhões de pessoas) serão deixadas para trás sofrendo uma terrível experiência num período de 5 meses de tormentos na terra:

Apocalipse 9:3-5 E da fumaça vieram gafanhotos sobre a terra; e foi-lhes dado poder, como o poder que têm os escorpiões da terra. E foi-lhes dito que não fizessem dano a erva da terra, nem a verdura alguma, nem a árvore alguma, mas somente aos homens que não têm nas suas testas o sinal de Deus. E foi-lhes permitido, não que os matassem, mas que por cinco meses os atormentassem; e o seu tormento era semelhante ao tormento do escorpião, quando fere o homem.

21 DE OUTUBRO DE 2011, O FIM DO MUNDO

Por causa da imensa e tremenda Graça de Deus, Ele está nos dando avisos antecipados Sobre o que Ele irá fazer. Em 21 de maio de 2011, o Dia do Julgamento; começará o período de 5 meses de horrível tormento para todos os habitantes da Terra; Será em 21 de maio que Deus ira levantar todos os mortos que já morreram de suas sepulturas; Um Grande Terremoto de proporção mundial arrasará o mundo todo e os mortos serão despejados para fora de suas tumbas (Isaias 26:21). As Pessoas que morreram como indivíduos salvos ressuscitarão para a vida eterna naquele dia; enquanto que aqueles que morreram sem serem salvos, serão também lançados de suas tumbas, do que restou dos seus corpos e ficarão espalhados pela face de toda a terra. Haverá milhares de corpos mortos em todos os lugares.

O senhor Deus também enfatizou a respeito desde período de 5 meses de destruição nos versos finais de Gênesis 7.

Gênesis 7:24 E prevaleceram as águas sobre a terra cento e cinqüenta dias.

5 meses após 21 de maio de 2011 será 21 de outubro de 2011. Ocorre que em 21 de Outubro de 2011 é o último dia da festa dos Tabernáculos bíblico (realizada simultaneamente com a festa das colheitas). A festa dos Tabernáculos realiza-se no 7º mês do calendário hebraico. Mas a maneira como Deus fala na Bíblia, esta festa é de um significado muito especial.

Êxodo 23:16 …e a festa da colheita, à saída do ano, quando tiveres colhido do campo o teu trabalho.

Êxodo 34:22 Também guardarás a festa das semanas, que é a festa das primícias da sega do trigo, e a festa da colheita no fim do ano.

A festa dos Tabernáculos, o ajuntamento das colheitas, que se dizia seria no “final do ano”, apesar de ter sido observada no 7º mês hebraico (que não é o fim do ano). A razão para isto é que a plenitude espiritual desta festa particular é o fim do mundo. 21 de outubro de 2011 será o último dia da festa dos Tabernáculos e o último dia de existência da Terra. A Bíblia descreve que terá lugar em 21 outubro de 2011 na seguinte passagem:

2 Pedro 3:10 Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão.

Juntamente com todo o mundo e o universo inteiro e todos aqueles que têm pecado contra Deus serão deixados para trás e de igual modo, serão consumidos por este fogo e serão eternamente destruídos.

2 Tessalonicenses 1:8,9 Como labareda de fogo, tomando vingança dos que não conhecem a Deus e dos que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo; Os quais, por castigo, padecerão eterna perdição, ante a face do Senhor e a glória do seu poder,

Em 21 de outubro de 2011, Deus destruirá completamente a sua criação e todos aqueles que nunca experimentaram a salvação de Jesus Cristo. O terrível pagamento pelos pecados de rebelião contra Deus será a completa perda da vida eterna. Em 21 de outubro de 2011, todas aquelas pobres pessoas, cessarão de existir daquele ponto em diante. Como é triste ver o homem, constituído na imagem de Deus, morrer como um animal do campo, para sempre.

Salmos 49:12 Todavia o homem que está em honra não permanece; antes é como os animais, que perecem.

Há muito mais para compartilhar. Mas, por favor, amigo, esteja advertido de que o tempo para a salvação está prestes a chegar a um rápido fim. Deus havia dado ao mundo 7000 anos a partir do dilúvio. E agora, apenas alguns dias restam até chegarmos a 21 de maio de 2011. Saiba que o tempo está se esgotando rapidamente. Os poucos grãos de areia que resta na nossa ampulheta (relógio de areia) terão decorrido eternamente. No entanto, apesar de pouco tempo que ainda resta, há uma esperança maravilhosa para qualquer um nos dias de hoje.

2 Coríntios 6:2 (Porque diz: Ouvi-te em tempo aceitável E socorri-te no dia da salvação; Eis aqui agora o tempo aceitável, eis aqui agora o dia da salvação).

Deus Não toma muito tempo para salvar alguém. Nas últimas horas de uma terrível vida pecaminosa o ladrão na cruz foi salvo por Cristo:

Lucas 23:42,43 E disse a Jesus: Senhor lembra-te de mim, quando entrares no teu reino. E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso.

A nossa oração é que você receba este panfleto, no espírito de uma verdadeira preocupação em que está sendo oferecido. E à medida que você lê este panfleto considere cuidadosamente os versículos da Bíblia aqui citados. Porque eles são a Palavra de Deus e, como tal, possuem poder e absoluta autoridade. Nossa única esperança de salvação é através da leitura da Palavra de Deus. É agora que a porta do céu (Cristo) está aberta. É agora que Deus está salvando uma grande multidão de pessoas de todo o mundo fora das igrejas e congregações:

Apocalipse 7:9,13,14 Depois destas coisas olhei, e eis aqui uma multidão, a qual ninguém podia contar, de todas as nações, e tribos, e povos, e línguas, que estavam diante do trono, e perante o Cordeiro, trajando vestes brancas e com palmas em suas mãos; …Estes que estão vestidos de vestes brancas, quem são, e de onde vieram? E eu disse-lhe: Senhor, tu sabes. E ele disse-me: Estes são os que vieram da grande tribulação, e lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro.

Deus salva através do ouvir da Palavra de Deus e de nenhuma outra forma.

Romanos 10:17 De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus.

Leiam a Bíblia com toda a sua família (especialmente com seus filhos) e junto com sua leitura ore por misericórdia. Orai ao Deus misericordioso e piedoso da Bíblia que ele poderá livrá-lo ao se aproximar o dia da destruição. Nós aprendemos um pouco sobre a tremenda compaixão de Deus no livro de Jonas. Deus também deu aviso prévio para o povo de Nínive no que diz respeito à destruição desta cidade.

Jonas 3:4-9 E começou Jonas a entrar pela cidade caminho de um dia, e pregava, dizendo: Ainda quarenta dias, e Nínive será subvertida. E os homens de Nínive creram em Deus; e proclamaram um jejum, e vestiram-se de saco, desde o maior até ao menor. Esta palavra chegou também ao rei de Nínive; e ele levantou-se do seu trono, e tirou de si as suas vestes, e cobriu-se de saco, e sentou-se sobre a cinza. E fez uma proclamação que se divulgou em Nínive, pelo decreto do rei e dos seus grandes, dizendo: Nem homens, nem animais, nem bois, nem ovelhas provem coisa alguma, nem se lhes dê alimentos, nem bebam água; Mas os homens e os animais sejam cobertos de sacos, e clamem fortemente a Deus, e convertam-se, cada um do seu mau caminho, e da violência que há em suas mãos. Quem sabe se voltará Deus, e se arrependerá, e se apartará do furor da sua ira, de sorte que não pereçamos?

Deus não destruiu o povo de Nínive. Não existe nenhuma possibilidade de que Deus não vai seguir com seu intento de destruir o mundo em 2011, podemos saber que a partir de suas relações com o povo de Nínive de que Deus é cheio de misericórdia. Isso deve incentivar cada um de nós para ir a Deus e Lhe implorar por Sua grande misericórdia.

Salmos 86:15,16 Porém tu, Senhor, és um Deus cheio de compaixão, e piedoso, sofredor, e grande em benignidade e em verdade. Volta-te para mim, e tem misericórdia de mim;…

*** 

Para mais Informações visite:

www.ebiblefellowship.com

Ouça ao vivo via “Internet Broadcasts” área de nosso web site você pode chamar EBible no seguinte numero: 

1-877-897-6222 (somente EUA).

Você também pode deixar uma menssagem, uma pergunta ou um comentário em:

  www.ebiblefellowship.com/contactus

Escreva-nos:

EBible Fellowship, P.O. Box 1393, Sharon Hill, PA 19079 USA

May21_2009.8.10-Port

***

08/01/2011 Posted by | ESCATOLOGIA BÍBLICA, ESTUDOS BÍBLICOS | , , | 31 Comentários

PASTOR CHORA AO VER FALTA DE DISCERNIMENTO DA IGREJA

*************************************************

Por Renato Vargens 
 
Assisti a um vídeo do pastor David Wilkerson que me deixou profundamente tocado. 
 
Diante do que vi e tenho visto eu preciso confessar uma coisa. Eu estou envergonhado. Sim. Eu sinto vergonha dos ensinos neopentecostais. Minha alma está angustiada com tantas loucuras.

Infelizmente a cada dia sou surpreendido com novos fatos que me levam a mais profunda perplexidade.  Lamentavelmente em alguns dos templos evangélicos tem se percebido as mais estranhas esquisitices, que só em mencionar me faz ficar ruborizado. Unção do riso; unção apostólica; unção do leão; unção do vômito; unção do cachorro; crentes de segunda classe; troca de anjo da guarda; arrebatamento ao 3º céu seguido por novas revelações;  night gospel song; sal grosso pra espantar mal olhado; maldições hereditárias; encostos; atos proféticos; óleo ungido pra arrumar namorado; sessões do descarrego; que dentre tantas outras coisas mais, tornaram-se  marcas negativas dessa geração.

Caro leitor, preciso abrir o coração! Diante de tanta invencionice gospel resta-nos chorar! Sinceramente precisamos chorar.  Precisamos derramar nossa alma diante do Senhor clamando a Ele que nos perdoe os pecados e que difinitivamente mude os rumos da igreja evangélica brasileira.

Renato Vargens


http://www.youtube.com/watch?v=6wyDeElUY_E&feature=player_embedded 

FONTE: Blog do Pr. Renato Vargens

08/01/2011 Posted by | CRISTIANISMO EM CRISE, REFLEXÃO | , | Deixe um comentário

O DOM DE INTERPRETAÇÃO DE LÍNGUAS “ESTRANHAS” NUNCA EXISTIU NA HISTÓRIA DA IGREJA CRISTÃ

*********(CORRIGIDO, ACRESCENTADO E ATUALIZADO EM 06.01.2011)*********
Os meus leitores já devem estar careca de saber que os fatos e assuntos bíblicos que comento aqui fogem ao estilo de outros comentaristas (teólogos) cristãos/evangélicos da blogosfera.

Mas este é o objetivo deste blog: mostrar a verdade escancarada dos fatos bíblicos; mostrar uma visão interpretativa alternativa dos assuntos teológicos e escatológicos mais polêmicos; fazer uma análise mais coerente com a realidade, sem apelação, sem sentimentalismo, sem fanatismo, sem interpretação literal simples; revelar interpretações mais coerentes com a verdade de fatos que os teólogos de araque não ensinam nos cultos de doutrinas, nem na Escola Dominical, nem em livros; alertar os cristãos sobre os mitos, invencionices, crendices e baboseiras que andam publicando na internet.

Assim como as redes de TV, rádio e imprensa escrita não revelam a verdade real dos fatos, mas manipulam, editam, cortam parte das informações que devem ser repassadas ao público, assim, também, os livros de doutrinas, de estudos bíblicos, as revistas de Escola Dominical, omitem as partes polêmicas dos textos e dos fatos bíblicos, e outros pregadores também fazem interpretação tendenciosa para justificar uma doutrina falsa ou tirar proveito financeiro para si, em detrimento dos fiéis.

Muita gente certamente discorda das minhas interpretações e do meu modo de escrever e de analisar as coisas. Mas esse é o meu jeito. E também faço por causa da consciência. Estou cansado dessa teologia fraca e barata, que faz interpretação literal da Bíblia, principalmente em relação aos assuntos escatológicos.

E não venha me dizer que o que escrevo está sendo prejudicial à Igreja ou ao Evangelho. O que esses pastores da teologia da prosperidade e esses crentes de araque da Nova Era (crentes mundanos) andam fazendo com o Evangelho de Cristo é que está sendo prejudicial à propagação dos boas-novas. Por causa disso o Cristianismo está em crise, o Evangelho desacreditado, porque os cristãos da Nova Era (ou seja, de hoje) não seguem e não praticam o Evangelho puro e simples, mas vivem e ensinam um outro evangelho. Antes mesmo de aparecer a internet, o Cristianismo já estava em crise.

O que escrevo é útil e apreciável. Somente os entorpecidos por essa teologia tradicional fraca é que não enxergam a realidade das coisas, e não aceitam alguém escrever diferente porque receberam lavagem cerebral. E continuarão cegos, enquanto não abrirem a mente e o coração para apreciar o que eu e outros tem a dizer.

Aliás, ninguém é obrigado a me seguir ou me escutar. A internet está cheia de sites sobre ocultismo, satanismo e pornografia, e sei que ninguém é obrigado a acessar esses sites. Porém, bem-aventurados os de mente aberta, que procuram apreciar o que outros tem a dizer sobre os ensinos bíblicos.

O que seria desses crentes tapados e cegos se não houvesse outros crentes (isentos de fanatismo religioso, que não compactuam com ensinos errôneos) para mostrar o caminho, as veredas antigas?!

Mas este é destino dos seres humanos. Ao invés de se aperfeiçoarem, quanto mais o tempo passa, mais se corrompem. Com os crentes acontece essa mesma sina.

Se não forem abreviados os dias, poucos se salvarão. Como foi nos dias de Noé, assim também será na vinda do Filho do homem. Mas a corrupção não se restringe somente às pessoas do mundo, restringe-se também àqueles que se chamam cristãos.
************************************************************

O assunto que vou comentar aqui é a respeito do dom de línguas “estranhas” e dom de interpretação dessas línguas “estranhas”, ensino este que faz parte da doutrina dos dons do Espírito Santo.

De acordo com o que li em livros que tratam sobre os dons espirituais, livros que contam a trajetória das igrejas pentecostais, e das experiências próprias que tive durante a convivência em igreja pentecostal, posso garantir que nunca existiu o tal “dom de interpretação de línguas estranhasnas igrejas pentecostais.

O que já houve foi dom de interpretação de língua “estrangeira”, mas nunca de línguas “estranhas”.

Na verdade, as supostas “interpretações” ou traduções de línguas “estranhas” são mentiras, pois, analisando os casos, vemos muitos disparates nas interpretações, incertezas, palavras ou frases repetidas sendo traduzidas de formas diferentes. Além disso, o dom de línguas que, conforme Paulo ensina, deveria servir como SINAL para os incrédulos, nunca foi usado para essa finalidade. Aliás, as mensagens das supostas línguas “estranhas” sempre são PROFECIAS ou EXORTAÇÕES para a igreja ou para uma pessoa da igreja; nunca são mensagens de Deus para os incrédulos.

O único fato que vi, por experiência própria, foi o caso de uma irmã que falava em língua “estranha” e, ao mesmo tempo, falava em português, como se estivesse interpretando a si mesma, e revelando uma profecia ou mensagem de exortação a outro irmão. Porém, esse fato não é prova de que a irmã estava fazendo uma interpretação de línguas “estranhas”.

Será que alguém sabe do relato de algum irmão que interpretou “línguas estranhas”?

O dom de falar em línguas (estranhas) é denominado “Glossolália”.

Porém, a pessoa que fala muitos idiomas ou dialetos de povos da Terra é chamada de Poliglota.

Alguns teólogos afirmam que a glossolália ou dom de falar em línguas (estranhas) é sinal evidente do batismo com Espírito Santo. Porém, outros teólogos atestam que a glossolália não se constitui necessariamente uma prova do batismo no Espírito Santo.

Outros teólogos são ávidos (ou peritos?) em citar a língua grega, língua hebraica, mas a maioria não entende corretamente nem a própria língua que fala. Fazem interpetações absurdas e tendenciosas de certas passagens bíblicas. Cito, por exemplo, o seguinte trecho:

“Os termos empregados para as línguas estranhas (faladas pelos discípulos) são “novas línguas” (Kainai; glw’ssai, Marcos 16:17, onde Jesus promete o dom). “Outras línguas”, diferindo da língua comum (e {terai gl Actos 2:4, só aqui é empregado este termo), “tipos” ou “variedades de línguas” (glwssw’n gevnh, 1 Coríntios. 12:28), ou simplesmente, “línguas” (glw’ssai, 1 Coríntios. 14:22) e, no singular, “língua” (glw’ssa, 14:2, 13, 19 27, em que as passagens em E.V. insere a interpolação “língua desconhecida”). Para falar em línguas é chamado (glwvssai “ou lalei’n glwvssh /). (Actos 2:4; 10:46, 19:6;. 1Co 14:2, 4, 13, 14, 19, 27) Paulo usa também a frase “rezar com a língua” (proseuvcesqai glwvssh /), como equivalente a “orando e cantando com o espírito” (Proseuvcesqai e yavllein tw ‘/ pneuvmati, e que a diferencia da proseuvcesqai e yavllein tw’ / v> noi, 1 Coríntios . 14:14, 15). A pluralidade e o termo “diversidade” das línguas, bem como a distinção entre línguas de “anjos” e línguas “de homens” (1 Cor. 13:01) aponta para diferentes manifestações (falar , orar, cantar), de acordo com a individualidade, educação e humor do falante, mas não para várias línguas estrangeiras, que são excluídas pela descrição de Paulo (AFIRMAÇÃO ERRADA DO AUTOR – GRIFO MEU)“. (http://cristianismo-na-historia.blogspot.com/2010/11/glossolalia-i.html).

Vou mostrar, aqui, que existe contradição nos ensinos de Paulo a respeito do dom de línguas e dom de interpretação de línguas “estranhas”.

Se Paulo afirma que a língua (estranha) é o que se supõe uma “língua de anjo”, e ninguém pode compreender, por que ele mesmo diz que há o dom de interpretação de línguas? Se há o dom de interpretação de línguas “estranhas”, então as supostas línguas de anjo podem ser compreendidas. No entanto, esse dom de interpretação de línguas “estranhas” nunca existiu ou nunca foi exercitado nas igrejas, ou nunca houve ninguém que se interessou em desenvolvê-lo.

Aliás, vou mostrar que o “dom de línguas” na verdade trata-se do dom de “línguas estrangeiras”, ou seja, línguas terrenas, idiomas ou dialetos da Terra. E o propósito desse dom de línguas era para evangelização. Como os discípulos fariam a evangelização dos outros povos falando em línguas de anjos? Quase todos os discípulos eram indoutos, não contavam com intérpretes para sair por entre as nações evangelizando, e acima de tudo, se fossem estudar os idiomas dos povos levariam bastante tempo para fazê-lo.

Gunnar Vingren e Daniel Berg vieram para o Brasil, em 1910, sem saber falar português, mas para evangelizar tiveram que aprender o português, pois não contavam com intérprete. Se ainda houvesse manifestação do dom verdadeiro de falar em línguas, eles o teriam usado para começar a evangelização.

Aliás, na Bíblia não há nenhum relato de anjos se comunicando com os seres humanos em “línguas estranhas”. Se um anjo precisar vir falar conosco, ele falará em qualquer um dos idiomas das diversas nações da Terra.

E um anjo que se preze jamais fala nessa linguagem estranha “maluca” que os crentes pentecostais falam. Se um anjo vier falar conosco, ele falará em nossa língua e de forma bem natural, sem histerias, sem sotaques e sem precisar de crentes pentecas para interpretá-los. Da mesma forma, não creio que os anjos louvam a Deus com histerias ou em transe.

Quando um crente aprende a falar em línguas “estranhas”, ele geralmente procura imitar aquele que o instruiu ou aquela pessoa que sempre ouviu falar em línguas. Outros procuram variar o sotaque pra não parecer que está imitando alguém. Digo isso porque presenciei nas igrejas, e também, porque o próprio apóstolo Paulo afirmou que o crente deve orar com o espírito, mas também deve orar com o entendimento, e que os espíritos dos profetas estão sujeitos aos profetas. Paulo acha que mesmo o crente estando em transe espiritual, deve estar lúcido e ciente de suas faculdades. Por isso, pode se controlar e parar de falar em línguas ou parar de profetizar a hora que quiser.

Porém, um anjo que se preze jamais falará ou se comunicará com um linguajar maluco como desses crentes pentecostais que falam na suposta “língua de anjo”.

Esse linguajar maluco dos crentes pentecostais é tão estranho, que já serviu até de piada na internet, e fonte de inspiração para uma ingênua irmã compor uma bela canção, uma pérola, de nome “Labassurionderrá”. Clique aqui para ouvi-la. (http://nostalgiagospel.multiply.com/music/item/933).

A expressão “Labassurionderrá” se refere ao modo mais famoso e conhecido de se falar em línguas “estranhas”. A maioria dos pastores pentecostais pronuncia essa bendita expressão, que  ninguém jamais soube e nem saberá o que significa. Só que antes do Labassurionderrá é pronunciada uma outra palavrinha estranha: “ipa”.

A frase completa é: “ipa labassurionderrá”. A irmã Graça Ramalho, autora da pérola “Labassurionderrá”, até exagera. No refrão da música ela diz: “ipla, pla, pla, pla, ipa labassurionderrá”.

***

Agora vou prosseguir com as devidas explicações sobre este assunto, tomando textos bíblicos.

Marcos 16:17

“E estes sinais acompanharão aos que crerem: em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas”.

A passagem bíblica, acima, jamais se refere a “línguas estranhas” ou línguas de anjos, mas sim, idiomas ou línguas estrangeiras dos povos da Terra.

I Coríntios 12:4, 10 e 28

“Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo. (…) a outro a operação de milagres; a outro a profecia; a outro o dom de discernir espíritos; a outro a variedade de línguas; e a outro a interpretação de línguas. (…) E a uns pôs Deus na igreja, primeiramente apóstolos, em segundo lugar profetas, em terceiro mestres, depois operadores de milagres, depois dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas”.

I Coríntios 14:2

“Porque o que fala em língua não fala aos homens, mas a Deus; pois ninguém o entende; porque em espírito fala mistérios”.

Nas duas passagens bíblicas, acima, em nenhum momento Paulo se refere a dom de línguas “estranhas”. Ele apenas diz “variedades de línguas” e “interpretação de línguas”. E também, ao contrário do que o texto diz, os crentes de hoje não falam em espírito, mas sim, abrem a boca no microfone e pulam e sapateiam.

Em nenhuma passagem bíblica vemos a palavra “estranhas” ou “desconhecidas” referindo-se ao dom de línguas. Porém, se observarem nos livros e nos estudos de muitos teólogos de araque sobre o dom de línguas, verão que eles usam a expressão “línguas estranhas”. Podem escrever no Google a frase “dom de línguas estranhas” e “línguas de anjos” e confirmem.

A palavra “ESTRANHAS” não existe nos textos mais antigos e fiéis da Carta aos Coríntios. Se na sua Bíblia existe a expressão “LÍNGUAS ESTRANHAS”, nos capítulos 12 e 14 da primeira Epístola aos Coríntios, então sua Bíblia é adulterada e falsificada.

Paulo fala em “variedade de línguas” (variedade de idiomas). E isso não se vê nas igrejas, mas sim, um mesmo linguajar grotesco e estranho, que é imitado por muitos.

Mas existe uma contradição no que Paulo ensinou nos capítulos 12 e 14 da primeira Carta aos coríntios e no evento ocorrido no dia de Pentecoste, em Atos 2. Paulo afirma que o que fala em língua (estranha) fala a Deus e não aos homens.

Porém, mais na frente ele diz que há dom de interpretação. Se existe dom de interpretação, então alguém pode compreender a bendita língua “estranha”. E tem mais: o dom de línguas que os discípulos receberam no dia de Pentecoste não foi nada igual ao dom que Paulo se refere. Os discípulos no dia de Pentecoste falavam aos homens (e não a Deus) em línguas ou idiomas estrangeiros. Jamais falaram nessa tal língua “estranha”.

O objetivo do dom de línguas era para evangelização dos povos estrangeiros. Só que, talvez por influência maligna, os crentes desvirtuaram ou deturparam esse dom. Por isso que não existe ninguém com dom de interpretação de línguas, porque simplesmente essa língua “estranha” que falam é uma maluquice.

Veja os textos referentes a efusão do Espírito Santo no dia de Pentecoste.

ATOS 2:1-11

“1 Ao cumprir-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar.
2 De repente veio do céu um ruído, como que de um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam sentados.
3 E lhes apareceram umas línguas como que de fogo, que se distribuíam, e sobre cada um deles pousou uma.
4 E todos ficaram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito lhes concedia que falassem.
5 Habitavam então em Jerusalém judeus, homens piedosos, de todas as nações que há debaixo do céu.
6 Ouvindo-se, pois, aquele ruído, ajuntou-se a multidão; e estava confusa, porque cada um os ouvia falar na sua própria língua.
7 E todos pasmavam e se admiravam, dizendo uns aos outros: Pois quê! não são galileus todos esses que estão falando?
8 Como é, pois, que os ouvimos falar cada um na própria língua em que nascemos? (PRECISA SER MAIS CLARO ESTE TEXTO BÍBLICO?)
9 Nós, partos, medos, e elamitas; e os que habitamos a Mesopotâmia, a Judéia e a Capadócia, o Ponto e a Ásia,
10 a Frígia e a Panfília, o Egito e as partes da Líbia próximas a Cirene, e forasteiros romanos, tanto judeus como prosélitos,
11 cretenses e árabes-ouvímo-los em nossas línguas, falar das grandezas de Deus.

O texto é claro quando diz que “cada um os ouvia falar na sua própria língua”. Ou seja, essas línguas que os primeiros discípulos falaram, como manifestação dos dons do Espírito, eram “idiomas, línguas ou dialetos” dos povos estrangeiros que visitavam Jerusalém”, e não línguas “estranhas” ou línguas de anjos.

Milhares de peregrinos de diversas nações visitavam a Terra Santa (Jerusalém) já naquela época; muitos estavam lá para cultuar ao Deus de Israel, outros para fazer comércios, negócios, e outros estavam lá apenas como turistas. Veja a lista desses povos em Atos 2:9-11: partos, medos e elamitas; habitantes da Mesopotâmia (atual região do Iraque), povos da Judéia e da Capadócia, do Ponto e da Ásia, da Frígia e da Panfília, do Egito e das partes da Líbia próximas a Cirene, e forasteiros romanos, tanto judeus como prosélitos, cretenses e árabes.

O que os discípulos falavam a estes povos em línguas? Falavam das grandezas de Deus (Atos 2:11b). E o que os crentes pentecostais falam em línguas “estranhas” nas igrejas atualmente? Na maioria dos casos falam profecias, exortações, confissões de pecados, etc.

“Os crentes (judeus)… maravilharam-se de que também sobre os gentios se derramasse o dom do Espírito Santo, porque os ouviam falar línguas e magnificar a Deus” (Atos 10:45-46).

O problema foi que, por banalização do falar em línguas, ou por influência demoníaca, o verdadeiro dom de variedades de línguas passou a ser entendido de forma equivocada, a tal ponto de afirmarem que são línguas de anjos.

No livro de Atos dos apóstolos não se fala em “dom de interpretação de línguas”, e não há nenhum relato de alguém interpretando línguas “estranhas”. Será por quê? Porque as línguas que eles falavam não eram “estranhas”; eram idiomas ou dialetos dos diversos povos da Ásia, África, Europa, arábias, etc, e não precisava ninguém interpretá-las, porque, quando o Espírito Santo descia, o crente falava na língua de algum estrangeiro (incrédulo) que estivesse presente. Os apóstolos que escreveram as Epístolas Universais (Pedro, João, Tiago e Judas), inclusive o autor da Carta aos Hebreus, jamais tocaram no assunto das línguas “estranhas”, muito menos do dom de interpretá-las.

Esse problema das línguas “estranhas” só ocorreu na igreja de Corinto. O primeiro derramamento do Espírito ocorreu no dia de Pentecoste, ainda no ano 33 d.C. Paulo teve que escrever duas epístolas com alto teor de exortação, de repreensão e de ensino aos Coríntios, por causa de diversos problemas espirituais naquela comunidade cristã. As epístolas aos Coríntios foram escritas no ano 56 d.C., cerca de 20 anos após o Pentecoste. Podemos observar que ao longo de 20 anos, os dons espirituais outorgados pelo Espírito Santo aos crentes foram sendo deturpados. Na verdade, Paulo gabou os Coríntios, dizendo que não lhes faltavam nenhum dom. Porém, esses dons eram deturpados.

Eram muitos os problemas espirituais dos Coríntios. Vejamos como Paulo os tratou: ignorantes (1:11-13); carnais (3:1); imorais (5:1); entregando próprio irmão à justiça mundana (6:4-8); idólatras (10:14); briguentos durante o culto (11:17-18); profanadores da Ceia do Senhor (11:20-22); indecentes no culto (14:40); cúmplices de infidelidade (II Cor. 6:14-18); tolerando falsos mestres (II Cor. 11:13-15) e pecadores impenitentes (II Cor. 12:21). 

Ainda há outra contradição no que Paulo diz a respeito da finalidade do dom de línguas. Veja:

“De modo que as línguas são um sinal, não para os crentes, mas para os incrédulos” (I Cor. 14:22).

“Se, pois, toda a igreja se reunir num mesmo lugar, e todos falarem em línguas, e entrarem indoutos ou incrédulos, não dirão porventura que estais loucos?” (I Cor. 14:23).

Se as línguas são sinais para os incrédulos, por que Paulo proibe que todos falem em línguas? Que negócio é esse? Como se explica isso? Quer dizer que apenas um ou dois tem que falar em línguas?

No entanto, pra acabar com a polêmica, Paulo afirma que, se não há ninguém que interprete as linguas “estranhas”, que se calem na igreja. Logo, se não tiver quem interprete, os incrédulos nunca receberão um sinal da parte de Deus?

“Se alguém falar em língua, faça-se isso por dois, ou quando muito, três, e cada um por sua vez, e haja um que interprete. Mas, se não houver intérprete, esteja calado na igreja” (I Cor. 14:27-28).

Será que os crentes pentecostais de hoje cumprem bem os ensinamentos de Paulo? Não. O que eles mais gostam de fazer é colocar a boca no microfone e gritar “ipa labassurionderrá”. Paulo não proibiu ninguém a falar em línguas, contanto que haja intérprete.

Esses crentes pentecostais não são nada inteligentes, pois Paulo os aconselha a procurar os melhores dons, e mais o de profetizar, que o de falar em línguas, porque o que profetiza é maior do que aquele que fala em línguas. Ora, é raríssimo na igreja ver dons de profecia. O que existe na verdade é dom de “profetada”. Na verdade, o que o povo quer mesmo é entrar em transe pra falar essa tal língua “estranha”, de preferência embalado pelas músicas em ritmo de forró.

Se não há quem interprete essas ditas línguas “estranhas”, por que exercitam esse dom fajuto e ainda incentivam os outros a praticá-lo? Eles não são inteligentes. Quem tem o Espírito Santo de Deus é inteligente e não desobedece aos ensinamentos bíblicos que são corretos.

Paulo listou os dons do Espírito de acordo com sua importância para a Igreja. E relacionou o dom de línguas como o último a ser exercitado. Ou seja, Paulo relacionou o DOM DE LÍNGUAS como o MENOR DOS DONS. Por isso ele disse: “Mas procurai com zelo os MAIORES dons” (I Cor. 12:31). Após Paulo fazer essa recomendação, ele diz que vai mostrar algo que é mais excelente que todos os dons: a prática do amor (Vide cap. 13).

Agora, veja a relação dos dons do Espírito dispensado à Igreja, de acordo com sua importância (o dom de línguas é o último):

“E a uns pôs Deus na igreja, primeiramente apóstolos, em segundo lugar profetas, em terceiro mestres, depois operadores de milagres, depois dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas(I Cor. 12:28).

Ora, nas igrejas pentecas, o dom que deveria ser menos exercitado, é o mais praticado e incentivado, e de maneira deturpada. Será que esses crentes são inteligentes? Será que são guiados pelo Espírito de Deus ou pelo espírito do engano e da rebeldia?

Já escrevi em outro artigo sobre o caso de um pastor que apareceu na minha igreja, o qual estava disciplinado por adultério. Porém, o meu Pastor local não sabia do caso e pôs o dito cujo para pregar e ensinar a mocidade da igreja a receber o batismo no Espírito Santo e falar em línguas “estranhas”. O cara era bom mesmo e botava todo mundo em transe. Falava mais em língua que pregava. Na reunião de oração com os jovens no sábado à tarde ele ensinou os jovens a falar em línguas. Ele dizia: “Diga glória, glória, glória!”. Daí os jovens, de tanto repetir a palavra “glória”, perdiam a dicção da fala e ninguém compreendia o que falavam. Aí ele concluia que os jovens haviam sido batizados com o Espírito Santo e falavam em línguas “estranhas”. No outro dia o meu Pastor ficou sabendo da situação daquele pastor e o expulsou da igreja. À noite, no culto, meu Pastor se ajoelhou e pediu perdão à Igreja por ter colocado aquele impostor para pregar e ensinar. Esse fato ocorreu na década de 80.

Outro detalhe importante é o ensino de Paulo, quando exorta ao que fala em língua, que ore, a fim de que possa interpretá-la. Ora,  isso prova que já naquela época o que interpretava a língua era o mesmo que a pronunciava. Logo, como afirmei anteriormente, uma pessoa que fala em língua estranha e interpreta a si mesma não prova que a interpretação seja verdadeira.

“Por isso, o que fala em língua, ore para que a possa interpretar” (I Cor. 14:13).

Tem mais uma heresia que os pentecostais ensinam sobre o dom de línguas.

Os teólogos de araque ensinam que as línguas “estranhas” são “línguas de anjos”. Porém, em nenhum momento é ensinado isso na Bíblia.

Eles simplesmente pegam a frase “língua dos anjos” que Paulo refere-se em I Coríntios 13:1 e relacionam com o dom de línguas.

“Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o címbalo que retine”.

A expressão “línguas dos anjos”, no texto supracitado, não se refere ao dom de línguas. Nem mesmo na concordância bíblica existe relação alguma.

Se Paulo disse que o que fala em línguas fala em mistérios com Deus e ninguém entende, então há contradição no que ensinam hoje, pois, se esses crentes oram a Deus em línguas de anjos, eles correm grande perigo, pois suas orações podem ser ouvidas por Lúcifer e os anjos caídos. Para mim, é melhor falar com Deus orando em português, porque talvez o Diabo escute, mas não entenda nada do que digo.

Até notáveis e renomados pastores, como Altair Germano e Ciro Sanches Zibordi, referem-se ao dom de línguas, em seus comentários e estudos, usando a expressão “línguas estranhas”. Repito: a expressão “línguas estranhas” não existe na Bíblia. Isso é heresia dos pentecostais.

O internauta Cristiano Santana fez um comentário pertinente no blog do Pr. Ciro Zibordi, sobre o tema “Os dons de variedades de línguas e interpretação de línguas”. (http://cirozibordi.blogspot.com/2009/05/os-dons-de-variedade-de-linguas-e.html).

“[Dou graças a Deus, porque falo em outras línguas mais do que todos vós. 19 Contudo, prefiro falar na igreja cinco palavras com o meu entendimento, para instruir outros, a falar dez mil palavras em outra língua. 20 Irmãos, não sejais meninos no juízo; na malícia, sim, sede crianças; quanto ao juízo, sede homens amadurecidos] Ao contrário da tendência atual, Paulo não se deslumbrava com o dom de línguas estranhas. De vez em quando, sou interpelado por alguns irmãos que protestam dizendo: “a mensagem que você pregou foi muito boa, mas teria sido muito melhor se você tivesse falado em línguas estranhas”. Não existe lugar algum na Palavra de Deus que diz que a minha mensagem aumentará em poder se eu falar em línguas estranhas. Alguns pregadores, influenciados por essa falsa noção, acabam misturando pregação com línguas estranhas. Para cada palavra intelegível, são faladas dez palavras estranhas, e a consequência é que a Igreja acaba não entendendo nada do que foi dito. Em algumas igrejas, basta o pregador falar umas cinco palavras em línguas estranhas para que todos passem a acreditar que ele é o profeta de Deus, o enviado do céu. As igrejas não estão precisando de pregadores desse tipo. A situação atual é tão grave que as igrejas estão precisando ouvir as repreensões de Deus na língua materna; os cristãos estão precisando ouvir calados, com os olhos esbugalhados a mensagem radical do evangelho”.

Neste mesmo texto, o Pr. Ciro cita um caso que aconteceu com ele mesmo, de ter falado em línguas e uma irmã tê-lo interpretado.

“No fim da minha exposição bíblica, no período da tarde, recebi do Espírito algumas palavras proféticas em variedade de línguas. Como o Senhor não me deu a interpretação, calei-me depois de algum tempo. Mas uma irmã chamada Regina, com lágrimas nos olhos, me procurou e disse: “Pastor, eu sou tão pequena, porém tudo o que o senhor falou em línguas eu entendi perfeitamente”.

Eis a interpretação que o Espírito deu àquela humilde e sincera serva do Senhor, a qual eu publico aqui para que, como está escrito em 1 Coríntios 14.12, haja edificação da Igreja do Senhor: “Igreja, Igreja minha, eu sou o Senhor, o teu Deus, que falo contigo. Não mude o fundamento, o qual eu, o Senhor de Israel, já tenho colocado. Assim diz o Senhor, Igreja minha”.

Percebam que são raríssimos os casos de interpretação de línguas a exemplo do citado, acima.

No entanto, revendo o capítulo 14 de I Coríntios, podemos ver que é duvidoso o relato da irmã que interpretou a lingua estranha falada pelo Pr. Ciro.

Veja bem. Paulo diz que “o que fala em língua não fala aos homens, mas a Deus, pois ninguém o entende”.  Mais na frente Paulo diz que “o que fala em língua edifica-se a si mesmo, mas o que profetiza edifica a igreja”. Paulo quer dizer que o que se fala em línguas não é profecia para a Igreja, mas uma glorificação a Deus. Evidentemente, isso se contradiz com a finalidade das línguas faladas no dia de Pentecoste. (AQUI FOI CORRIGIDO).

Neste mesmo capítulo 14, Paulo afirma categoricamente que “as línguas são um sinal, não para os crentes, mas para os incrédulos; a profecia, porém, não é sinal para os incrédulos, mas para os crentes”. Portanto, deduz-se que o que o Pr. Ciro falou não foi em línguas, pois segunda a interpretação da irmã, o que o Pastor falou foi uma profecia ou exortação para a Igreja. Repito: o apóstolo Paulo enfatizou que as línguas não são profecias, mesmo que alguém as interprete. (CORRIGIDO).

Mas, o que significa dizer que o “as línguas são um sinal, não para os crentes, mas para os incrédulos”?

Significa que a mensagem proferida em línguas, na verdade é proferida em idiomas ou línguas estrangeiras, de modo que, se houver um estrangeiro presente no culto, ele compreenderá a mensagem, e isso se constituirá em um sinal de que Deus está no meio da Igreja. Mas se a língua estrangeira que o crente falar não for a de nenhum presente, então é necessário que algum irmão tenha dom de interpretação de línguas para que haja proveito no uso deste dom, e sirva de sinal para os incrédulos. Se não há quem interprete, o dom de línguas pode se tornar em algo escandaloso.

O Pr. Altair Germano faz a citação num de seus textos sobre a glossolália, mas não sei se ele escreveu a palavra “estranhas” como está no livro (sic) ou se, por descuido, ele a acrescentou.

“Sobre isto, o Comentário Pentecostal do Novo Testamento (CPAD) afirma em sua pág. 1026: “A glossolalia interpretada e a profecia são igualmente válidas por edificarem a congregação: ‘O que profetiza é maior do que o que fala línguas estranhas, a não ser que também [as] interprete’. Paulo não diz aqui que as líguas mais (sic?) a interpretação são equivalentes à profecia ou, formando a frase de um modo diferente, que a interpretação seja uma profecia (como Barret argumenta, 316)”.

A sigla “sic” quer dizer uma citação conforme está no texto original.

O Pr. Altair Germano estará publicando um novo livro seu denominado “O Batismo com (no) Espírito Santo – Perspectivas Sob um Olhar Crítico do Pentecostalismo Clássico”. Ele publicou um texto referente ao assunto, intitulado “Eles Falaram em Outras Línguas?” (http://www.altairgermano.net/2011/01/eles-falaram-em-outras-linguas.html). Cito um trecho:

O montanismo foi um movimento religioso que data do século II. Recebe esta designação em razão do ser fundador se chamar Montano, um sacerdote pagão da região da Ásia Menor chamada Frígia que se converteu ao cristianismo.

Eusébio de Cesaréia (263-340 d.C.), em sua “História Eclesiástica” (2003, p. 182), narra os fatos acerca de Montano e seu movimento da seguinte maneira:

“Diz-se haver certa vila da Mísia na Frígia, chamada Ardaba. Ali, dizem, um dos conversos recentes de nome Montano, quando Crato era procônsul na Ásia, tendo na alma excessivo desejo de assumir a liderança, dando ao adversário ocasião para atacá-lo. De modo que foi arrebatado no espírito, sendo levado a certo tipo de frenesi e êxtase irregular, delirando, falando e pronunciando coisas estranhas, e proclamando que era contrário às instituições que prevaleciam na Igreja, conforme transmitidas e mantidas em sucessão desde os primórdios. Mas quanto aos que aconteceu estarem presentes e ouvir esses oráculos espúrios, ficaram alguns indignados, censurando-o por estar sob a influência de demônios e do espírito de engano e por estar apenas incitando distúrbios entre a multidão”.

O Pastor Altair cita vários autores que relatam e designam o movimento montanista como herege. Porém, no final, ele o defende, e acha que os montanistas foram os precursores do reavivamento pentecostal:

“Com o montanismo, temos a primeira tentativa histórica do resgate do batismo com (no) Espírito Santo, da manifestação de línguas, profecias e dos demais dons extraordinários do Espírito”.

A realidade não seria o contrário disso que o Pr. Altair afirma?

E para completar, o Pr. Altair ainda cita no mesmo texto as contradições das narrativas históricas sobre o Batismo com (no) Espírito Santo, onde há dubiedade das provas de que os grandes pregadores e líderes cristãos do passado teriam sido batizados no Espírito Santo e falado em línguas “estranhas”. Um dos casos citados é o do reformador Martinho Lutero.

Se não me engano, existem dois ou três relatos oficiais na história do movimento pentecostal das Assembléias de Deus no Brasil em que houve interpretação de línguas, mas de línguas estrangeiras e não de línguas “estranhas”. Existem relatos de outros casos, mas não foram registrados oficialmente.

*****

Indico, abaixo, alguns sites para quem quiser saber mais a respeito do dom de línguas (glossolália), dos relatos do desenvolvimento deste dom nas igrejas pentecostais e das controvérsias sobre a atualidade do dom de línguas.

Pentecostalismo:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Pentecostalismo ;

Glossolália – O dom includente do Espírito Santo (Trabalho universitário)
> http://www.pucsp.br/rever/rv2_2010/t_carvalhaes.htm

Dons de Línguas: Contraste entre o Pentecostalismo e os Pais da Igreja (Este estudo é muito bom e abrangente, onde o autor cita até os primeiros casos de pessoas que falaram em línguas)
> http://www.pucsp.br/rever/rv2_2010/t_carvalhaes.htm

História das Assembléias de Deus no Brasil, Emílio Conde – CPAD (Um pequeno trecho)
> http://paulosergiofalandodedeus.blogspot.com/2011/01/historia-das-assembleias-de-deus-no.html

A Doutrina da Santidade Wesleyana e sua influência no cristianismo pós avivamento wesleyano
> http://brasilmetodista.ning.com/group/clubesanto

Cito dois trechos deste último site:

“Este critério da glossolalia como fator inconteste do batismo no Espírito Santo pode fazer com que indivíduos sob pressão, no afã de serem aceitos pelo grupo, passem a exprimir sons que nada têm a ver com as línguas estranhas relatadas em Atos 2 e nas cartas Paulinas, mais precisamente nos capítulos 12 a 14 de 1 Coríntios. Outras pessoas que, não tendo coragem para falsear o dom que os qualificaria como selados pelo Espírito e não o tendo recebido mesmo após intermináveis buscas, podem, a meu ver, abrigar interiormente, sentimentos de rejeição em relação à de Deus”.

“Elienai Cabral Júnior, pastor da Assembléia de Deus Betesda, em Fortaleza, Ceará, também manifesta o dom de línguas em sua vida devocional. E também não vê o dom recebido como sinal de poder, prestígio e orgulho. “É um sinal de fraqueza, humildade e esvaziamento. Falamos línguas que sequer conseguimos entender (1Co 14.14). Isto que recebemos de Deus, por sua graça, a salvação em Cristo é algo tão superior a nós, tão acima de nossos méritos e habilidades que sequer conseguimos fazer caber em nossa linguagem”, explica ele (ou seja, ele ignora o dom de interpretação).

Observe que o Pr. Elienai Cabral Júnior nem dá importância para o dom de interpretação de línguas e dá a entender que ninguém nunca o interpretou; e não demonstra interesse em procurar o dom de interpretar as línguas “estranhas” que fala.

****

COMPLEMENTANDO, INCLUO ALGUNS VÍDEOS

Os vídeos que posto aqui são provas evidentes de que as supostas interpretações de línguas “estranhas”, praticadas pelos pentecostais, não passam de embustes e mentiras deslavadas. Assista e tire suas conclusões.

1) Deus falando em outras línguas (com interpretação)


http://www.youtube.com/watch?v=cODuwh4RY88

Observe a interpretação que é feita antes e depois de 2:47. Primeiro ele traduz como se fosse Jesus-Filho falando, porque diz “igreja que comprei com MEU SANGUE”. Depois ele traduz como se fosse Deus-Pai falando.

Repare que em 2:47min do video o intérprete diz: “Prepara-te, ó igreja, porque em breve EU buscarei o povo que MEU Filho comprou COM MEU SANGUE”. Ora, quem derramou o sangue para nos salvar foi o Filho e não o Pai.

Uma anáslise mais acurada pode detectar outras discrepâncias na suposta tradução.

Se um perito for analisar várias frases em língua “estranha” e analisar com as devidas traduções, verá que tem repetição vã, com várias prunúncias estranhas para uma mesma palavra em português.

O pastor, intérprete, teria por obrigação dizer qual foi o idioma que a irmã falou ou então tentar escrever o que ela falou em línguas estranhas e traduzir por escrito. Aí daria para analisar palavra (estranha) com palavra em português.

2) Deus falando em LÍNGUAS ESTRANHAS (com tradução)

http://www.youtube.com/watch?v=oILk1_6sXjo&feature=related

Qualquer um pode ver que a suposta língua estranha que o pastor fala e a interpretação que a irmã faz, neste vídeo, é uma fraude, um engano.

Neste vídeo o pastor ainda se exibe para alguém, para mostrar a variedade de línguas.

Esses falsos cristãos pentecostais ainda vão pagar caro por deturpar os dons do Espírito Santo e enganar os crentes ingênuos.

3) Pastor traduzindo Deus falando


http://www.youtube.com/watch?v=GRLOldLntus&feature=watch_response

Este caso é parecido com o segundo vídeo, acima.

No começo o rapaz que fala em língua pronuncia mais frases do que o pastor traduz; no final, o pastor fala mais frases do que o rapaz falou.

4) Eu acredito no poder de Deus (porque vi)! 


http://www.youtube.com/watch?v=gN1d6FbKpxw&feature=related

O fato retratado neste vídeo parece ser real, inclusive as línguas “estranhas” e o suposto milagre.

Porém, há um erro grotesco do pastor, pois ele ORA A JESUS, o que é anti-bíblico. Jesus jamais ensinou os discípulos a lhe pedirem algo em oração; jamais insinuou que os discípulos devessem pedir alguma coisa a Ele em oração. Jesus ensinou a Oração do Pai-Nosso aos discípulos e também disse que “tudo quanto perdirdes ao Pai, em meu nome, ele vos concederá” (João 15:16 e 16:23).

Não deixe de ler mais uma discussão sobre o dom de línguas no FÓRUM CCB SEM CENSURAS no link, abaixo:

http://ccbsemcensuras.forumeiros.com/t183-dom-de-linguas

Lá, um dos comentaristas afirma que é raro o dom de interpretação de línguas nas igrejas, e que muitos não procuram esse dom porque se sentirão constrangidos ao ouvir confissões de pecados, de crimes e exaltação ao demônio que os crentes falam em línguas estranhas. Uma pessoa diz, lá, que uma irmã até pediu para Deus tirar dela o dom de interpretação de línguas, porque se sentia mal ou poderia fofocar para os irmãos os pecados e crimes que outros irmãos confessavam a Deus em línguas estranhas. É mole?!!!

*************
Miquels – Atualização em 04/01/2011

 

04/01/2011 Posted by | CASOS POLEMICOS, ESTUDOS BÍBLICOS | , | 54 Comentários