MENSAGENS PARA A GERAÇÃO DOS ÚLTIMOS DIAS

Blog com mensagens e artigos diferentes sobre Deus e a Bíblia

O REINO DOS CÉUS É AGORA E AINDA SERÁ MELHOR AQUI NA TERRA, E NÃO NO CÉU (II)

****************************************************************
NESTE POST PROSSIGO FALANDO MAIS DETALHADAMENTE SOBRE OS MISTÉRIOS DA BÍBLIA, EXISTÊNCIA FÍSICA E ESPIRITUAL E MUNDO VINDOURO.
****************************************************************

SEGUNDA PARTE:

O REINO DE DEUS OU REINO DOS CÉUS, QUE OS POBRES E OS SALVOS AGUARDAM, JÁ É AGORA E AINDA SERÁ DEFINITIVAMENTE AQUI NA TERRA, E NÃO NO REINO ESPIRITUAL DO CÉU

Tentarei explicitar da forma mais simples possível alguns ensinamentos bíblicos sobre diversos assuntos escatológicos, algo que ninguém vê por aí. Só aqui você vê as coisas por uma ótica diferente.

Não é fácil explicar sobre os “novos céus e nova terra” referidos em Isaías 65:17-25 e Apocalipse 21. No primeiro relato diz que haverá morte no Reino de Cristo; já no segundo diz que não haverá mais morte.

Outro problema complicado refere-se às duas Jerusalém: a terrena e a celestial. Alguns entendem que a Nova Jerusalém celestial descerá sobre a Terra e ficará sobreposta à Jerusalém terrena na época do Reino Milenar de Cristo.

É muito difícil explicar detalhadamente cada assunto, pois ao fazermos certa afirmação, podem surgir novas dúvidas, e assim as explicações se tornam confusas, como numa teia. No entanto, para toda afirmação aparentemente duvidosa, haverá uma explicação perfeitamente lógica.

Na Bíblia há muitas passagens que parecem contraditórias. O problema mais difícil é tomar ciência de todas elas e saber tecer os comentários de forma clara, dirimindo todas as dúvidas.

É dificílimo citar todas as referências bíblicas relativas a um mesmo assunto, pois teríamos que decorar toda a Bíblia. Muita gente se gaba de ter lido a Bíblia por completo três, cinco, dez vezes, mas isso não lhes garante o seu real entendimento. Podemos ler a Bíblia quantas vezes quisermos, assim como lemos um jornal qualquer. Mas para entendê-la por completo é preciso que estejamos com a mente limpa de qualquer preconceito, de todo fanatismo, de toda ignorância, e tenhamos adquirido bastante conhecimento de gramática. Aos símplices basta a iluminação do Espírito de Deus para que tomem conhecimento do Evangelho para a salvação. Porém, para ensinar, fundamentar uma doutrina, estudar as profecias bíblicas é preciso muito conhecimento.

As explicitações que darei aqui sobre fatos bíblicos, escatológicos, não visam desmerecer as demais correntes de pensadores cristãos. Nem viso com isso fundar uma nova seita, nem dizer que estou com a verdade. Apenas quero mostrar um ponto de vista diferente dos demais pensadores, e oferecer uma abordagem diferente sobre as profecias bíblicas. Não me bitolarei em conhecimento clássico relativo às crenças dos cristãos.

***

O REINO DOS CÉUS E O REINO DE DEUS

A expressão “REINO DOS CÉUS” não implica que o reino se localize no Céu, mas que o Reino veio do Céu até nós. O mesmo significado tem a expressão “REINO DE DEUS”.

O termo “reinar” implica que deva existir povos e nações para que se reine sobre eles. Não há sentido reinar no Céu, morada de Deus e dos anjos, se lá não existem povos e nações. Porém, Jesus reinará pessoalmente aqui na Terra, onde há povos e nações. Deus-Pai reina DO CÉU sobre nós.

“Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o teu nome; venha [a nós] o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu” (Mat. 6:9-10).

“Mas, se é pelo Espírito de Deus que eu expulso os demônios, logo é chegado a vós o reino de Deus” (Mat. 12:28).

Deus-Pai e Jesus já reinam invisivelmente sobre todos as criaturas, povos e nações da Terra. Mas há outro ser poderoso que reina aqui em baixo, na Terra. Mas esse reino ele tomou por usurpação. Esse intruso é chamado de Satanás, Lúcifer, a antiga Serpente.

“O Senhor reinará eterna e perpetuamente” (Êxodo 15:18).

“Porque o domínio é do Senhor, e ele reina sobre as nações” (Salmo 22:28).

“Deus reina sobre as nações; Deus está sentado sobre o seu santo trono” (Salmo 47:8).

“O Senhor reina, tremam os povos; ele está entronizado sobre os querubins, estremeça a terra” (Salmo 99:1).

“Pois o Senhor dos exércitos reinará no monte Sião e em Jerusalém” (Isaías 24:23).

“O teu reino voltará para ti, depois que tiveres conhecido que o [Deus do] Céu reina” (Daniel 4:26).

“E o Senhor reinará sobre eles no Monte Sião, desde agora e para sempre” (Miq. 4:7).

Jesus afirmou que o reino de Deus está dentro de nós mesmos. Se interpretarmos ao pé da letra isso que Jesus falou, concluiremos que o Céu está dentro de cada um de nós.

“Pois o reino de Deus está dentro de vós” (Luc. 17:21).

“Assim também vós, quando virdes acontecerem estas coisas, sabei que o reino de Deus está próximo” (Luc. 21:31).

***

Devido a algumas doutrinas e ensinamentos tradicionais que recebi, às vezes me confundo, e faço comentários aparentemente contraditórios. Mas depois percebo e retifico.

O que vou comentar a partir daqui vai se chocar com muitas coisas que os cristãos normais concebem como verdades absolutas.

Eu sempre procurei comentar alguns assuntos bíblicos polêmicos de forma a não chocar os leitores deste blog. Mas chegou a hora de falar de forma mais profunda a respeito do que penso.

Já afirmei diversas vezes que Deus-Pai Todo-Poderoso é Espírito, e que nenhum mortal jamais o viu e nem o verá face-a-face ou fisicamente. Aprendi muitos conceitos errôneos lendo o livro “O Ser Absoluto”. Cria piamente que Deus estava fora da nossa realidade, isto é, fora do mundo físico, e que Ele só pode nos ver através do seu Espirito, que penetra todas as coisas. Talvez os escritores sagrados nos tenham  feito acreditar dessa maneira, propositalmente.

Esses mesmos conceitos triviais sobre Deus a gente também vê no Hinduísmo, Budismo, no Taoísmo, no Gnosticismo, na Teosofismo, etc. Não há muita diferença no modo como os cristãos e taoístas, hinduístas, gnósticos concebem a existência de Deus. Os cristãos afirmam que Deus é Onipresente, pois se faz presente em todos os lugares ao mesmo tempo. Ora, isso não é diferente do que pensam os religiosos de outras culturas. O teosofismo diz que Deus é a própria força da natureza, o átomo, que tem vida própria e forma os elementos químicos. E nisso não há muita diferença no modo como pensam os cristãos a respeito de Deus. Os cristãos afirmam que Deus é um ser pessoal, mas que está presente e influindo em todas as coisas ao mesmo tempo, até mesmo controlando as folhas de uma árvore para que não caiam sem seu consentimento. Mas, se Deus é um ser pessoal, não pode estar ao mesmo tempo em todos os lugares. O entendimento da maioria dos cristãos é tão falho e fraco, que até o próprio Satanás eles imaginam como um ser onipresente, pois atribuem tudo que acontece de ruim no mundo ao dito cujo. No mesmo momento que o Diabo atormenta um ser humano aqui no hemisfério ocidental, ele também atormenta outro que está do lado oriental. No culto, em determinada cidade, o Diabo entra no corpo de alguém, e o pregador expulsa, e no mesmo instante, em outra cidade longíqua, outro pregador expulsa o Diabo também. Então, o que significa isso? Signfica que o Diabo é onipresente?

Temos que atentar para uma coisa que vou dizer. Se não fizermos conciliação de alguns fatos narrados nos textos sagrados, concluiremos que toda a Bíblia é contraditória. Uma hora imaginamos que Jesus e os anjos são espíritos e que ninguém pode contemplá-los com os olhos carnais; em outro momento imaginamos que Jesus voltará com seus anjos e todo olho o verá. Ora, isso não é contradição? Claro que é! Mas, aí vem algumas explicações mirabolantes, afirmando que Jesus e os anjos podem se materializar de forma instantânea.

Mas aí vem outra contradição ainda maior. Se Jesus e os anjos são seres espirituais e podem se materializar, por que Deus-Pai Todo-Poderoso não pode fazer o mesmo? Se a Bíblia diz que nenhum mortal pode ver Deus – porque Ele é espírito -, então como os humanos irão contemplar Jesus e os anjos na ocasião da sua vinda? Para piorar a situação, a doutrina da Trindade afirma que Jesus é formado da mesma substância do Pai. Se ninguém pode ver o Pai, então ninguém pode ver Jesus porque é da mesma substância. Se a teoria diz que Jesus e os anjos se materializam, então, será que Deus-Pai não pode também se materializar, podendo ser contemplado por olhos carnais?

Não creio na doutrina da trindade, nem nos seus postulados. Se a doutrina da trindade é correta, então, Deus-Pai pode se materializar e mostrar-se fisicamente, assim como Jesus o faz. Mas, se Deus é um Ser Absoluto, então Jesus e os anjos apenas contemplam sua imagem representativa, e Jesus não é da mesma substância do Pai.

A Bíblia diz que Jesus na sua segunda vinda descerá fisicamente sobre o Monte das Oliveiras em Israel, e todos irão contemplá-lo. Se Jesus, sendo da mesma substância do Pai pode se materializar, por que o próprio Pai não pode fazer o mesmo?

“Então o Senhor sairá, e pelejará contra estas nações, como quando peleja no dia da batalha. Naquele dia estarão os seus pés [de Jesus] sobre o Monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém para o oriente; se o monte das Oliveiras será fendido pelo meio, do oriente para o ocidente e haverá um vale muito grande; e metade do monte se removerá para o norte, e a outra metade dele para o sul” (Zac. 14:3-4).

“Estando eles com os olhos fitos no céu, enquanto ele subia, eis que junto deles apareceram dois varões vestidos de branco, os quais lhes disseram: Varões galileus, por que ficais aí olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi elevado para o céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir” (Atos 1:10-11).

No texto, acima, percebemos que tanto Jesus como os anjos estavam em forma física, podendo ser visto por todos.

Jesus afirmou que os anjos sempre contemplam a face do Pai. Se os anjos, que se materializam, podem contemplar a face do Pai, então o Deus Todo-Poderoso não está subsistindo no absoluto. A não ser que a sua presença no trono seja representada por uma imagem fulgurante em forma de um ancião de dias.

“Vede, não desprezeis a nenhum destes pequeninos; pois eu vos digo que os seus anjos nos céus sempre vêm a face de meu Pai, que está nos céus” (Mateus 18:10).

Neste texto, acima, parece haver outra contradição. Se Deus-Pai é o ÚNICO Ser Absoluto, então os anjos não podem contemplá-lo literalmente face a face. Se os anjos contemplam Deus-Pai Todo-Poderoso face a face, então os anjos também são seres absolutos, pois somente um ser absoluto pode contemplar outro ser absoluto.

A palavra “absoluto” tem vários significados. Absoluto, segundo o dicionário Aurélio, significa: “Que não depende de outrem ou de uma coisa; independente; que não tem limites; sem restrições; irrestrito, infinito; superior a todos os outros; único; pleno, completo”.

“Aquele [Deus-Pai] que possui, ele só, a imortalidade, e habita em luz inacessível; a quem nenhum dos homens tem visto nem pode ver; ao qual seja honra e poder sempiterno. Amém” (I Tim. 6:16).

Se analisarmos com cuidado os textos bíblicos, podemos deduzir que Deus-Pai pode ser contemplado e visto fisicamente. Só que Ele não permite que nenhum mortal contemple a sua real aparência. Em outras palavras, Deus-Pai Todo-Poderoso pode estar “fisicamente” neste mundo físico, mas num lugar muito distante do Sistema Solar, onde nenhum homem poderá chegar até lá fisicamente. Sei que é difícil crer desta maneira, pois Jesus Cristo disse que Deus é Espírito. Mas, se Ele criou as coisas físicas, significa que ele está do lado de fora da nossa realidade? Não. Ezequiel conseguiu contemplar em visão alguém que estava assentado no trono principal, mas não pode descrever exatamente a sua aparência. Já Daniel contemplou o ser assentado sobre o trono e o descreveu como um ancião de dias. Ora, se Deus-Pai é Espírito e tão grande que o mundo não lhe pode conter, como podemos imaginá-lo assentado em um trono e ainda tendo a aparência de uma pessoa idosa?  Se Deus é um Ser Absoluto, que habita no absoluto, ou numa dimensão fora do tempo e do espaço, podemos concluir, então, que aquele ancião de dias que Daniel viu assentado no trono principal era apenas uma representação simbólica de sua presença? Será que Deus-Pai coloca um ser parecido a um dos 24 anciãos para representar simbolicamente a sua presença em um trono?

As descrições do Céu e do trono de Deus como está na Bíblia tem gerado muitas interpretações absurdas. Até as pinturas cristãs que retratam o trono de Deus, como estas que se encontram no início deste post, são ridículas. Mais ridículo ainda é a forma como vêm descrevem os querubins alados com aparência de animais.

Lembremo-nos que Ezequiel, Daniel e João foram transportados ou transladados em espírito e contemplaram coisas físicas no Céu (lugar distante daqui da Terra). Pois, se fossem transportados fisicamente até o espaço sideral, eles teriam morrido.

O que deduzimos é que, se os olhos carnais não podem contemplar o espiritual, mas os espirituais podem contemplar as coisas físicas. Foi isso que aconteceu com os profetas. Eles foram arrebatados em espírito para uma região bem distante no espaço e contemplaram coisas fisicas.

Quanto ao fato de se afirmar que Jesus e os anjos se materializam, acredito que isso seja um truque tecnológico que eles utilizam para se auto-ocultar ou aparecer do nada, repentinamente.

Os corpos humanos podem receber uma cobertura especial, chamada de blindagem ou incorruptibilidade, para que possam atingir os lugares mais distantes deste Universo. E isso ocorrerá com os corpos dos santos, quando ressuscitarem de carne e osso.

“Porque é necessário que isto [corpo humano] que é corruptível se revista da incorruptibilidade [blindagem especial] e que isto que é mortal se revista da imortalidade” (II Cor. 15:53).

Os santos dentre os gentios, que ressuscitarem e os que forem arrebatados, irão subir aos céus, para participarem das bodas do Cordeiro com sua Noiva (os 144 mil judeus). Depois, retornarão para habitar definitivamente aqui na Terra. Só os 100% puros e aperfeiçoados habitarão na Cidade Santa (os 144 mil judeus).

Quando Jesus ascendeu aos céus, uma nuvem o recebeu nas alturas. Essa nuvem podia ser uma nave espacial camuflada em forma de nuvem, que o levou para o espaço sideral.

Jacó lutou fisicamente com um anjo, de tal forma que o anjo o golpeou na coxa para que o largasse.

“Jacó, porém, ficou só; e lutava com ele um homem [anjo] até o romper do dia. Quando este viu que não prevalecia contra ele, tocou-lhe a juntura da coxa, e se deslocou a juntura da coxa de Jacó, enquanto lutava com ele. Disse o homem: Deixa-me ir, porque já vem rompendo o dia. Jacó, porém, respondeu: Não te deixarei ir, se me não abençoares. Perguntou-lhe, pois: Qual é o teu nome? E ele respondeu: Jacó. Então disse: Não te chamarás mais Jacó, mas Israel; porque tens lutado com Deus e com os homens e tens prevalecido” (Gên. 32:24-28).

O anjo do pacto apareceu fisicamente a Gideão, diversas vezes; depois desaparecia repentinamente.

“E o anjo do Senhor estendeu a ponta do cajado que tinha na mão, e tocou a carne e os bolos ázimos; então subiu fogo da rocha, e consumiu a carne e os bolos ázimos; e o anjo do Senhor desapareceu-lhe da vista. Vendo Gideão que era o anjo do Senhor, disse: Ai de mim, Senhor Deus! pois eu vi o anjo do Senhor face a face” (Juizes 6:21-22).

O moço (pagem) que acompanhava o profeta Eliseu, temeu o exército do rei da Síria que estava pronto para atacar Israel. Mas Eliseu orou a Deus pedindo que fizesse o seu moço contemplar os anjos que estavam ao redor para lutar com eles.

“Tendo o moço do homem de Deus [Eliseu] se levantado muito cedo, saiu, e eis que um exército tinha cercado a cidade com cavalos e carros. Então o moço disse ao homem de Deus: Ai, meu senhor! que faremos? Respondeu ele: Não temas; porque os que estão conosco são mais do que os que estão com eles. E Eliseu orou, e disse: Ó senhor, peço-te que lhe abras os olhos, para que veja. E o Senhor abriu os olhos do moço, e ele viu; e eis que o monte estava cheio de cavalos e carros de fogo em redor de Eliseu” (II Reis 6:15-17).

Como pode ser isso? Um anjo visível, que lutou fisicamente com Jacó e outro que fala face a face com Gideão? E milhares de cavalos invisíveis com carruagens de fogo?! Se haviam cavalos e carruagens, é claro que os anjos também estavam lá.

É claro que havia algum truque para os anjos estarem invisíveis. Se os olhos carnais não podem contemplar o espiritual, como o Deus fez o moço de Eliseu contemplar os anjos que estavam invisíveis a olho nu?

Acredito que “o novo céu e a nova Terra” vindouros serão físicos e não-espirituais. Consequentemente, a Nova Jerusalém que descerá do Céu também será física. Pois, se não for física, como as nações formadas por pessoas humanas físicas a contemplarão e ainda levarão a ela a sua glória?

É um grande contraste imaginar que uma cidade espiritual e invisível estará sobreposta eternamente sobre a Terra física.

Vamos combinar uma coisa. “CÉU” é o espaço ou mundo que está “acima” de nós. Só que a palavra “Céu” não indica exatamente um lugar espiritual, metafísico.

Quando Jesus ascendeu ao Céu, ele subiu fisicamente. Na verdade, o Céu para onde Jesus subiu está dentro do nosso mundo físico. Porém, ele pode se localizar em outra galáxia, ou num local bem distante do Sistema Solar ou dentro da própria Via Láctea.

Imaginamos que o Céu é um lugar espiritual porque nenhum mortal conseguiu chegar até lá. Nem mesmo hoje o homem consegue ultrapassar os limites do Sistema Solar, muito menos poderá alcançar o segundo ou terceiro céu.

A idéia que os crentes/cristãos tem a respeito do Céu ainda é medieval. Na antiguidade, imaginava-se que a abóboda celeste era suspensa por grandes colunas, e que acima dela estava ou está a morada de Deus. Imaginavam que o Céu é para cima, visto que nenhum mortal podia alcançá-lo.

A concepção que os cristãos tem em relação aos termos “céus” e “Céu” é sempre a mesma. Para os cristãos normais, nunca houve distinção entre “céus” físicos e “Céu” espiritual. Quando perguntamos onde Deus habita, a resposta é sempre a mesma, e ainda apontam o dedo para cima.

Ora, o céu que está acima de nós é mundo físico, composto por outros planetas, sistemas solares e galáxias. E onde está o Céu, morada de Deus? Jesus ascendeu aos céus. E partindo desse fato, os crentes concluem que o Céu onde Deus habita está acima dos céus físicos. Mas só que essa concepção é medieval. Pois, se o Céu de Deus é espiritual, não há necessidade de alguém SUBIR física ou espiritualmente para se chegar até ele.

Jesus referiu-se a uma passagem bíblica do Antigo Testamento onde se diz que “ninguém subiu ao Céu e desceu”. Só que esse “CÉU” não quer dizer “Céu espiritual”, mas céu físico. Quer dizer, também, que nenhum mortal até aquele tempo não havia subido aos céus por seus próprios recursos, pois se sabia que ele morreria, visto que no espaço sideral não há oxigênio para se respirar. Naquela época era impossível para um humano alcançar o espaço sideral, pois ainda não havia naves espaciais. Atualmente o homem já consegue ultrapassar os limites do espaço ao redor da Terra. 

“Quem subiu ao céu e desceu? quem encerrou os ventos nos seus punhos? mas amarrou as águas no seu manto? quem estabeleceu todas as extremidades da terra? qual é o seu nome, e qual é o nome de seu filho? Certamente o sabes!” (Prov. 30:4).

“Ora, ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do homem” (João 3:13).

Se o céu é um lugar espiritual, por que Jesus, ao invés de desaparecer repentinamente, foi elevado às alturas a vista de todos, até ser ocultado por uma nuvem? Logo, concluí-se que ele saiu do nosso planeta e foi para outro local no espaço sideral, dentro do Sistema Solar ou para outra galáxia.

“Tendo ele [Jesus] dito estas coisas, foi levado para cima, enquanto eles olhavam, e uma nuvem o recebeu, ocultando-o a seus olhos” (Atos 1:9).

Tem um pregador famoso que afirmou que Jesus está andando/passeando fisicamente ao redor da Terra. E essa afirmação não está errada. Porém, muitos ignoraram isso que ele falou.

Só que a Bíblia diz que quando Jesus voltar, todo o olho o verá? Se todos os humanos poderão ver Jesus retornando, significa que Ele aparecerá fisicamente, de carne e osso. Se Jesus retornará acompanhado de milhares de anjos, e todo o olho o verá, é óbvio que ele NÃO virá de um mundo propriamente espiritual, mas de um mundo físico, embora longe daqui. Alguns estudiosos garantem que Jesus virá com seus anjos da Constelação de Órion. Só que eu acho o contrário. Este nome “Órion” tem tudo a ver com a Maçonaria e os ocultistas. Outros garantem que os anjos bons derivam da Estrela Sirius.

“Então verão vir o Filho do homem em uma nuvem, com poder e grande glória” (Luc. 21:27).

“Eis que vem com as nuvens, e todo olho o verá, até mesmo aqueles que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim. Amém” (Apoc. 1:7).

Muitos pensam que Jesus está existindo ou subsistindo em forma espiritual no Céu. Mas, na verdade, ele está subsistindo fisicamente e retornará fisicamente.

No Apocalipse temos a revelação de que Jesus vai retornar montado em um cavalo branco, acompanhado de milhares de anjos, momento em que porá fim à Guerra do Armagedom. Só que o texto diz que os reis da terra e os seus exércitos farão guerra àquele que estava montado no cavalo, e ao seu exército [de anjos]. Então, como pode um exército de humanos mortais, lutar contra um exército de seres espirituais? É lógico que eles tentarão lutar contra Jesus e os seus anjos porque estes estarão fisicamente, aqui na Terra.

“E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco; e o que estava montado nele chama-se Fiel e Verdadeiro; e julga a peleja com justiça. Os seus olhos eram como chama de fogo; sobre a sua cabeça havia muitos diademas; e tinha um nome escrito, que ninguém sabia senão ele mesmo. Estava vestido de um manto salpicado de sangue; e o nome pelo qual se chama é o Verbo de Deus. Seguiam-no os exércitos [anjos] que estão no céu, em cavalos brancos, e vestidos de linho fino, branco e puro. Da sua boca saía uma espada afiada, para ferir com ela as nações; ele as regerá com vara de ferro; e ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor da ira do Deus Todo-Poderoso. No manto, sobre a sua coxa tem escrito o nome: Rei dos reis e Senhor dos senhores. E vi um anjo em pé no sol; e clamou com grande voz, dizendo a todas as aves que voavam pelo meio do céu: Vinde, ajuntai-vos para a grande ceia de Deus, para comerdes carnes de reis, carnes de comandantes, carnes de poderosos, carnes de cavalos e dos que neles montavam, sim, carnes de todos os homens, livres e escravos, pequenos e grandes. E vi a besta, e os reis da terra, e os seus exércitos reunidos para fazerem guerra àquele que estava montado no cavalo, e ao seu exército” (Apoc. 19:11-19).

Se o Céu é um lugar espiritual, metafísico, por que tem que se localizar necessariamente em cima? Se for um lugar espiritual, ele pode se localizar em qualquer direção, até mesmo embaixo de nós.

Por que se diz “subiu ao céu”, se este lugar é concebido como algo espiritual? Por que temos que “SUBIR” para entrar no Céu, se este lugar é espiritual? Se o Céu é um lugar espiritual, não é necessário subir para se chegar até ele, pois ele pode se encontrar numa outra dimensão, até mesmo ao nosso lado.

O único lugar que é 100% espiritual é o BURACO NEGRO, local distante no Universo, descoberto pelos cientistas. Diz-se que nele não existe matéria de espécie alguma, e que a luz que entra nele nunca é refletida de volta. Na verdade, o buraco negro é a perfeita representação do NADA. Quando a matéria se desfaz (isto é, se dissipa em forma de energia),  em seu lugar fica o NADA, ou densas trevas e escuridão,  o vazio negro.

O buraco negro é semelhante a uma brecha, uma abertura no Universo. Só que ele é o nada, é o perfeito vazio. Ora, o que existia antes das coisas físicas serem criadas? Nada! Só o vazio negro.

Portanto, a matéria física veio preencher o vazio eterno; quando esta matéria se desfaz, o vazio negro volta ao seu estado primitivo, em eterno repouso.

Os cientistas ficam intrigados com a tal “matéria escura” que preenche grande parte do Universo. Ora, essa ‘matéria’ escura não é matéria; é apenas o nada, o vazio negro. Na verdade, a matéria física não preenche 100% o nada, o vazio eterno. Isso é algo comparável a uma garrafa cheia de areia. Entre os grãos de areia existe ar. Da mesma forma, entre os materiais que compõe o Universo existe algo que preenche os pequenos espaços que a matéria não conseguiu preencher completamente.

Mesmo que o espírito de alguém que morreu seja levado para fora da Terra, além do Sistema Solar, ainda assim, ele se encontrará dentro do mundo físico, pois, o Universo é imenso, e dentro dele existem milhões de galáxias.

O espírito humano é um ser metafísico, algo sutil, que não se pode ver a olho nu. Mesmo, o espírito de alguém que morreu sendo metafísico, ele ainda subsiste dentro do mundo físico.

Se a Bíblia fala em terceiro Céu, significa que este lugar é físico, mas está muito além do alcance do homem mortal. Se os astronautas usam roupas especiais e levam oxigênio para poder respirar no espaço sideral, é lógico que um humano não poderá chegar ao terceiro Céu, exceto se for abduzido, ou se for arrebatado em espírito, ou se for transladado em um veículo especial, assim como aconteceu com o profeta Elias, que foi levado por uma carruagem de fogo (nave espacial vinda da parte de Deus).

A Cidade Santa que descerá do Céu é toda formada de pedras preciosas. Mas será que esses objetos preciosos são físicos ou espirituais?

Ultimamente os cientistas descobriram a existência de um planeta todo formado de diamante. E aí? Será que a Cidade Santa, Nova Jerusalém, não pode ser formada de pedras preciosas físicas?

Continua……….(08/12/11)

Anúncios

08/12/2011 - Posted by | CASOS POLEMICOS, ESCATOLOGIA BÍBLICA | , ,

1 Comentário »

  1. gostei dos comentários só q sobre DEUS vc esqueceu q em Gênesis DEUS apareceu para Adão e Eva, e se Ele e chamado de DEUS Ele pode fazer o q li apraz.

    ***********************
    RESPOSTA:

    Só que a aparição de Deus a Adão e Eva no paraíso, em Gênesis, não foi física e nem visível. Adão e Eva apenas ouviam a sua voz no meu do jardim.

    E outra, que mesmo a Bíblia afirmar que Moisés falava com Deus face a face no monte, na verdade Moisés nunca contemplou a face de Deus. No final de sua vida, o último desejo de Moisés foi de ver o Senhor face a face, mas Deus não permitiu e disse que nenhum mortal pode contemplar a sua face, porque morrerá.

    No livro de Hebreus está escrito que foram os anjos que outorgaram a Lei a Moisés no Monte Sinai. Significa que Deus envia os seus anjos para intermediar as coisas entre os humanos.

    Curtir

    Comentário por alexandre | 12/12/2011 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: