MENSAGENS PARA A GERAÇÃO DOS ÚLTIMOS DIAS

Blog com mensagens e artigos diferentes sobre Deus e a Bíblia

SERÁ O ECLIPSE TOTAL DA LUA EM ISRAEL NO SHABBAT (SÁBADO 10/12) UM SINAL DE DEUS?

***************************************************************
ESSAS INFORMAÇÕES DIVULGAS NO BLOG “SHALOM ISRAEL” É DE ARREPIAR OS CABELOS!

OS ESTUDIOSOS DAS PROFECIAS BÍBLIAS DEVEM ATENTAR PARA ESSAS INFORMAÇÕES QUE O AUTOR DO BLOG SHALOM ISRAEL NOS REVELA. REALMENTE, ECLIPSES DA LUA E DO SOL SÃO SINAIS EVIDENTES NAS PROFECIAS BÍBLICAS, COMO INDICAÇÃO DE UM PROPÓSITO DIVINO RELATIVO AO POVO  JUDEU E TAMBÉM SOBRE O FIM DOS TEMPOS.

GUARDEM NA MENTE ESSAS INFORMAÇÕES IMPORTANTÍSSIMAS.
***************************************************************

 
Um raro evento astronómico (ou Sinal?) será visto em Israel dia 10/12/2011: um eclipse total da Lua que acontecerá na altura que ela surgir no horizonte, e quando começar a escurecer em Israel, neste sábado, ao início da noite, portanto no final do Shabbat, o sábado judaico.
 
O eclipse será observado a partir de toda a Ásia e Austrália, no Médio Oriente e parcialmente nos EUA.
 
A Sociedade Astronómica de Israel informou que o eclipse ocorrerá nos céus de Israel logo ao pôr-do-sol, garantindo uma visão completa do fenómeno, desde que os céus se encontrem limpos. O eclipse total será visível durante 26 minutos, das 16H31 às 16H57 locais, terminando completamente às 19H30. O pôr do sol será às 16H34.
 
Interessante o espaço de 3 minutos entre o início do eclipse e o pôr-do-sol…
Um eclipse lunar ocorre quando a lua passa por detrás da terra, sendo que a terra bloqueia os raios de sol de atingirem a lua, e isso só acontece quando o sol, a terra e a lua estão perfeitamente alinhados, ou muito próximo disso, com a terra no meio. Daí que um eclipse lunar só pode ocorrer em noite de lua cheia. Ao contrário do que acontece com um eclipse solar, nenhum equipamento especial é requerido para observar um eclipse lunar com segurança, podendo ser visto a olho nu.
 
A tradição judaica tem visões diferentes sobre o significado místico e escatológico dos eclipses lunares. Por um lado, o Talmud (Tratado Sukkah 29a) diz que os eclipses lunares são um sinal da ira divina sobre o povo judeu por causa de falhas morais, enquanto que os eclipses solares são um mau sinal para as nações não-judaicas; os judeus datam o seu calendário com base nas fases da lua, enquanto que os não-judeus o fazem baseados no ano solar.
 
Por outro lado, a tradição judaica insiste que os sinais astrológicos e astronómicos não afectam o povo judeu, e que o relacionamento directo dos judeus com Deus ultrapassa quaisquer efeitos “naturais” do movimento dos corpos celestes que podem afectar as outras nações.
 
Foto de uma “lua vermelha” fotografada (sem retoques) em Jerusalém
na noite de 26 de Setembro de 1996
 
Nestas ocasiões é normal que a lua se torne “vermelha”, às vezes da cor do sangue, o que, segundo o Talmud judaico (livro da tradição) é um mau presságio: “Quando a lua está em eclipse, é um mau omen para Israel…se a sua face ficar tingida de vermelho cor de sangue, é um sinal de que a espada vai cair sobre o mundo”.  
.
SINAIS NA LUA – AVISOS DE DEUS
 
A Bíblia revela que os astros foram criados por Deus também para “sinais”: “E disse Deus: Haja luminares na expansão dos céus… e sejam eles para sinais e para tempos determinados…” (Génesis 1:14).
 
 
Ora esta expressão “sinais” significa não só orientação (para a divisão do tempo e das horas, para navegação, culturas agrícolas, etc.) mas também: avisos. Nos textos abaixo o Senhor Deus revela que os grandes eclipses lunares e solares serão sinais/avisos de que o Seu Juízo está próximo.
 
A profecia sobre a Vinda do Messias e Rei revela-nos que tal acontecerá depois que haja um grande sinal no sol e na lua (claramente eclipses totais): “E haverá sinais no sol, e na lua, e nas estrelas, e, na terra, angústia das nações, em perplexidade pelo bramido do mar e das ondas”. (Lucas 21:25).
 
Estes acontecimentos – “sinais” – estão situados logo no final do tempo da Tribulação, ou seja, no final da 70ª semana de Daniel, e estes serão de facto “o grande sinal da Vinda do Senhor” questionada pelos discípulos: “…que sinal haverá da Tua vinda e do fim do mundo?” (Mateus 24:3) a que o Senhor respondeu: “…o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz…então, aparecerá no céu  o sinal do Filho do Homem…” (Mateus 24:29, 30).
 
Um grande sinal astronómico teve também lugar na hora da crucificação do Filho de Deus, tendo havido escuridão em toda a terra durante o espaço de 3 horas. Claramente um grande eclipse, como “sinal” da ira de Deus: “E, desde a hora sexta, houve trevas sobre toda a terra, até à hora nona” (Mateus 27:45). Este momento crucial da História foi também acompanhado de um “grande terremoto”, outro “sinal” que contribuiu para a confissão do centurião e dos soldados que estavam junto à cruz (Mateus 27:51, 54).
 
Os profetas do Velho e do Novo Testamento identificam os “sinais” no sol e na lua como antecedendo o Dia do Senhor (tempo de juízo divino sobre a humanidade rebelde):
 
“O sol se converterá em trevas, e a lua, em sangue, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor” – Joel 2:31.
 
“E sudederá que, naquele dia (Dia do Senhor), diz o Senhor, farei que o sol se ponha ao meio-dia e a terra se entenebreça em dia de luz” – Amós 8:9.
 
“O sol se converterá em trevas, e a lua, em sangue, antes de chegar o grande e glorioso Dia do Senhor” – Actos 2:20.
 
“E, havendo aberto o sexto selo, olhei, e eis que houve um grande tremor de terra; e o sol tornou-se negro como saco de cilício, e a lua tornou-se como sangue” – Apocalipse 6:12.
 
ECLIPSES E AS FESTAS JUDAICAS –
A RARÍSSIMA CONJUGAÇÃO EM 2014 E 2015
 
Para os estudiosos da Bíblia e amantes das profecias, a “coincidência” dos eclipses e das Festas do Senhor em Israel é não só uma sinal da soberania do Senhor sobre a Sua criação e povo, mas também mais uma prova de que o Senhor escolheu Israel como o “grande sinal” sobre o qual incidirão também os outros “sinais”, incluindo os astronómicos. Ou seja: tudo o que o Senhor revela e executa neste mundo gira à volta de Israel, pois o Senhor determinou que este povo seria uma “luz para as nações”. Ora, luz simboliza também: revelação, direcção e entendimento.
 
A “coincidência” dos sinais astronómicos e a História de Israel no passado é então para nós um aviso daquilo que em breve poderemos ver acontecer neste mundo, ou seja: a vinda do Senhor, o Rei de Israel e o Rei dos reis em poder e glória para resgatar o Seu povo e para trazer o Seu reino eterno!
Vejamos mais em pormenor estas “coincidências” ao longo da História de Israel e do povo judeu:
 
Desde o ano 1 d.C. já ocorreram 7 eclipses de “lua vermelha” no primeiro dia da Páscoa judaica e no primeiro dia dos Tabernáculos. Três destas ocorrências – as assim chamadas “tetrads judaicas” – estão ligadas aos anos de 1492 (o ano da expulsão dos judeus da Espanha), 1949 (logo a seguir à formação do estado moderno de Israel e Guerra da Independência), e 1967 (a Guerra dos 6 Dias e a reconquista de Jerusalém), sendo estas 3 das datas mais significativas para a História moderna do povo de Israel.
 
TETRAD JUDAICA (4 ECLIPSES LUNARES EM FESTAS JUDAICAS):
 
1949 – 2 eclipses lunares totais – ano seguinte à proclamação do estado de Israel
 
1º eclipse ocorreu no dia da FESTA DA PÁSCOA:
13 de Abril
 
2º eclipse ocorreu no dia da FESTA DOS TABERNÁCULOS:
7 de Outubro
.
1950 – 2 eclipses lunares totais
.
3º eclipse ocorreu no dia da FESTA DA PÁSCOA:
2 de Abril
 
4º eclipse ocorreu no dia da FESTA DOS TABERNÁCULOS:
26 de Setembro
 
TETRAD JUDAICA (4 ECLIPSES LUNARES EM FESTAS JUDAICAS):1967 – dias dos eclipses lunares totais  –
GUERRA DOS 6 DIAS E TOMADA DE JERUSALÉM
 
1º eclipse ocorreu no PRIMEIRO DIA DA FESTA DA PÁSCOA:
24 de Abril
 
2º eclipse ocorreu no PRIMEIRO DIA DA FESTA DOS TABERNÁCULOS:
18 de Outubro
 
1968 – dias dos eclipses lunares totais
 
3º eclipse ocorreu no PRIMEIRO DIA DA FESTA DA PÁSCOA:
13 de Abril
 
4º eclipse ocorreu no PRIMEIRO DIA DA FESTA DOS TABERNÁCULOS:
 6 de Outubro
 
Estas ocorrências, ou as “tetrads judaicas” acontecerão pela última vez neste século 21 nos anos 2014 e 2015, e não voltarão a ter lugar dos séculos 22 ao 25!
 
Se a História recente do povo de Israel foi “coincidente” com 2 “tetrads” – em 1948/1949 e 1967 – a terceira “tetrad” a ocorrer em 2014 e 2015 poderá trazer algo de muito importante para Israel. Não querendo especular, podemos contudo afirmar que será algo de sobrenatural e que afectará o mundo inteiro.
 
 2014 – 2015 – TEMPO DA ÚLTIMA “TETRAD”, OU CONJUGAÇÃO RARÍSSIMA DAS “LUAS DE SANGUE” E AS FESTAS JUDAICAS
 
TETRAD JUDAICA (4 ECLIPSES LUNARES EM FESTAS JUDAICAS):
 
A oitava destas ocorrências desde o ano 1 d.C. terá lugar nos anos de 2014 e 2015.
 
Será também a terceira “tetrad judaica”, a única deste século e que não ocorrerá nos próximos!
 
Estas ocorrências – “tetrads” – , em que os eclipses totais da lua – tornando-a “vermelha” – coincidem com o início das Festas Judaicas, são muito raras, e passam-se séculos inteiros sem que tal tenha lugar. O que vai acontecer em 2014-2015 é extraordinário, pois haverá a ocorrência de 4 eclipses lunares exactamente durante a observação das Festas da Páscoa e dos Tabernáculos nesses 2 anos!
 
ANO DE 2014

dia do ECLIPSE SOLAR TOTAL:
20 de Março: 1º dia do calendário bíblico (1 de Aviv)

1º ECLIPSE LUNAR TOTAL:
15 de Abril: 1º Dia da Festa da Páscoa Judaica
 
2º ECLIPSE LUNAR TOTAL:
8 de Outubro: 1º Dia da Festa dos Tabernáculos
 
ANO DE 2015
 
3º ECLIPSE LUNAR TOTAL:
4 de Abril: 1º Dia da Festa da Páscoa Judaica
 
dia do ECLIPSE SOLAR TOTAL: 13 de Setembro: Início do Novo Ano Judaico
.
4º ECLIPSE LUNAR TOTAL:
28 de Setembro: 1º Dia da Festa dos Tabernáculos
 
 
Quatro eclipses lunares totais ocorrendo sucessivamente na Páscoa e Tabernáculos em dois anos seguidos é algo de fenomenal! Mas se juntarmos a isso os 2 dias em que ocorrerão eclipses solares nos 2 dias em que começa o calendário judaico – 29 de Adar/1 de Nisan, ou seja: 20 de Março (2 semanas antes da Páscoa) e 1 de Tishri (Ano Novo Judaico), ou seja, 13 de Setembro, só podemos ficar assombrados e expectantes!
 
Em cada um destes 6 dias sagrados judaicos o sol escurecerá e a lua não dará a sua luz. Tal só aconteceu recentemente em 1949/1950, o ano seguinte à restauração profética de Israel (Ezequiel 37), e em 1967/1968, o ano em que Jerusalém foi libertada, conforme as profecias de Jesus (Lucas 21:24).
 
O que será que o Deus Todo-Poderoso nos estará a revelar? Para os céticos e troçadores (e eu tenho alguns…), esta descoberta será uma mera coincidência, mas o profeta Daniel informa-nos, para nosso consolo: “Muitos serão purificados, e embranquecidos, e provados; mas os ímpios procederão impiamente, e nenhum dos ímpios entenderá, mas os sábios entenderão” (Daniel 12:10).
 
Fiquemos atentos!
 
Shalom, Israel!
*********************************************
*
Miquels7 – Manaus 09/12/2011 
Anúncios

10/12/2011 - Posted by | ESCATOLOGIA BÍBLICA, ISRAEL E AS PROFECIAS | , ,

2 Comentários »

  1. Apaz do Senhor, realmente Israel e sua capita Jerusalem, e o grande sinal pro final dos tempos.Mas devemos servir a Jesus, por amor a Ele reconhecendo o seu grande sacrificil na cruz em favor da queles que quiserem se arrepender dos seus pecados, e nao por termos medo de irmos para o inferno. Jesus nao e bobo, Ele sabe, se a pessoa o serve por amor ou se por medo do fim dos tempos e do inferno.beijos e a paz

    Curtir

    Comentário por Cristina do N M | 05/11/2013 | Responder

  2. Realmente, meu caro Miquels, essas notícias são de arrepiar.

    Curtir

    Comentário por Moacir Junior | 10/12/2011 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: