MENSAGENS PARA A GERAÇÃO DOS ÚLTIMOS DIAS

Blog com mensagens e artigos diferentes sobre Deus e a Bíblia

JESUS É UM ANJO PODEROSO. NÃO DEVEMOS ADORÁ-LO, MAS REVERENCIÁ-LO

*******
Eis uma das grandes polêmicas bíblicas esclarecida de forma cabal. Não há como contestar.

Se Jesus é um anjo, ele não pode ser adorado.

 2 Jesus de veste talar e cinto de ouro
Aparência de Jesus, que apareceu a João na ilha de Patmos, é a mesma do anjo que apareceu a Daniel.

Quando João teve a visão de um ser celestial na ilha de Patmos, este ser tinha todas as características e semelhanças de um anjo. E este ser admirável se identificou como sendo o Senhor Jesus Cristo, que havia sido morto e ressuscitado.

No livro de Daniel temos a descrição de um anjo poderoso cuja aparência se assemelha à do anjo poderoso que aparece a João na ilha de Patmos, o qual se vestia de traje talar de linho fino (vestido comprido, até os pés) e tinha cingidos os lombos com cinto de ouro, e tinham os olhos resplandecentes. Alguns intérpretes – como o caso dos adventistas do sétimo dia – afirmam que esse ser poderoso era o anjo Gabriel. Mas se for o Gabriel, então Jesus é o anjo Gabriel, pois a descrição que João faz do ser que lhe aparece é a mesma do ser que aparece a Daniel. Vejamos:

“4 No dia vinte e quatro do primeiro mês, estava eu à borda do grande rio, o Tigre;
5 levantei os meus olhos, e olhei, e eis um homem vestido de linho e os seus lombos cingidos com ouro fino de Ufaz;
6 o seu corpo era como o berilo, e o seu rosto como um relâmpago; os seus olhos eram como tochas de fogo, e os seus braços e os seus pés como o brilho de bronze polido; e a voz das suas palavras como a voz duma multidão.
7 Ora, só eu, Daniel, vi aquela visão; pois os homens que estavam comigo não a viram: não obstante, caiu sobre eles um grande temor, e fugiram para se esconder.
8 Fiquei pois eu só a contemplar a grande visão, e não ficou força em mim; desfigurou-se a feição do meu rosto, e não retive força alguma.
9 Contudo, ouvi a voz das suas palavras; e, ouvindo o som das suas palavras, eu caí num profundo sono, com o rosto em terra.
10 E eis que uma mão me tocou, e fez com que me levantasse, tremendo, sobre os meus joelhos e sobre as palmas das minhas mãos.
11 E me disse: Daniel, homem muito amado, entende as palavras que te vou dizer, e levanta-te sobre os teus pés; pois agora te sou enviado. Ao falar ele comigo esta palavra, pus-me em pé tremendo.
12 Então me disse: Não temas, Daniel; porque desde o primeiro dia em que aplicaste o teu coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, são ouvidas as tuas palavras, e por causa das tuas palavras eu vim.
13 Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu por vinte e um dias; e eis que Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu o deixei ali com os reis da Pérsia.
14 Agora vim, para fazer-te entender o que há de suceder ao teu povo nos derradeiros dias; pois a visão se refere a dias ainda distantes” (Daniel 10:4-14).

Agora, veja o que diz em Apocalipse:

“9 Eu, João, irmão vosso e companheiro convosco na aflição, no reino, e na perseverança em Jesus, estava na ilha chamada Patmos por causa da palavra de Deus e do testemunho de Jesus.
10 Eu fui arrebatado em espírito no dia do Senhor, e ouvi por detrás de mim uma grande voz, como de trombeta,
11 que dizia: O que vês, escreve-o num livro, e envia-o às sete igrejas: a Éfeso, a Esmirna, a Pérgamo, a Tiatira, a Sardes, a Filadélfia e a Laodicéia.
12 E voltei-me para ver quem falava comigo. E, ao voltar-me, vi sete candeeiros de ouro,
13 e no meio dos candeeiros um semelhante a filho de homem, vestido de uma roupa talar, e cingido à altura do peito com um cinto de ouro;
14 e a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve; e os seus olhos como chama de fogo;
15 e os seus pés, semelhantes a latão reluzente que fora refinado numa fornalha; e a sua voz como a voz de muitas águas.
16 Tinha ele na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois gumes; e o seu rosto era como o sol, quando resplandece na sua força.
17 Quando o vi, caí a seus pés como morto; e ele pôs sobre mim a sua destra, dizendo: Não temas; eu sou o primeiro e o último.
18 Eu sou o que vivo; fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre! e tenho as chaves da morte e do inferno” (Apoc. 1:9-18).

Observando a descrição do Anjo nos dois relatos, podemos concluir que trata-se da mesma pessoa. E o ser poderoso que apareceu a Daniel se mostra um pouco limitado em poder, pois disse que o Príncipe do Reino da Pérsia lhe resistiu por 21 dias impedindo-lhe de trazer a resposta da oração de Daniel. E disse ainda que somente um outro ser poderoso lhe ajudava contra o príncipe do Reino da Pérsia, e este ser era o arcanjo Miguel.

No final do livro de Apocalipse há um detalhe que passa despercebido pelos teólogos tradicionais sobre quem é a pessoa de Jesus.

Interpretando cuidadosamente Apocalipse 22:8-13, podemos concluir que o anjo ao qual João se prostrou para adorar é o mesmo Senhor Jesus Cristo, pois João dialoga com esse anjo – que não permitiu que lhe adorasse -, e mais na frente este mesmo anjo continua o diálogo e diz: “Eu sou o Alfa e o Ômega”. E, como sabemos, “Alfa e Ômega” é um dos títulos de Jesus Cristo.

“8 Eu, João, sou o que ouvi e vi estas coisas. E quando as ouvi e vi, prostrei-me aos pés do anjo que mas mostrava, para o adorar.
9 Mas ele me disse: Olha, não faças tal; porque eu sou conservo teu e de teus irmãos, os profetas, e dos que guardam as palavras deste livro. Adora a Deus.

10 Disse-me ainda: Não seles as palavras da profecia deste livro; porque próximo está o tempo.
11 Quem é injusto, faça injustiça ainda: e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, santifique-se ainda.
12 Eis que cedo venho e está comigo a minha recompensa, para retribuir a cada um segundo a sua obra.
13 Eu sou o Alfa e o Ômega, o primeiro e o derradeiro, o princípio e o fim.
14 Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestes [no sangue do Cordeiro] para que tenham direito à arvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas.
15 Ficarão de fora os cães, os feiticeiros, os adúlteros, os homicidas, os idólatras, e todo o que ama e pratica a mentira.
16 Eu, Jesus, enviei o meu anjo [emissário] para vos testificar estas coisas a favor das igrejas. Eu sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente estrela da manhã” (Apoc. 22:8-16).

Esse “anjo” o qual Jesus disse que enviou para testificar as coisas às igrejas, quer dizer o anjo emissário, o qual ficou incumbido de levar as mensagens a cada uma das sete igrejas da Ásia Menor, descritas nos capítulos 2 e 3.

Os teólogos tradicionais ensinam que esse “anjo” de cada uma das 7 igrejas da Ásia refere-se ao pastor da igreja local. Só que isso é interpretação tendenciosa, sem fundamento, pois nas comunidades cristãs da Ásia Menor não existiam pastores, mas sim, anciãos. E cada comunidade não era guiada por UM ancião, mas por VÁRIOS anciãos. Esse “anjo”, na verdade, é um “anjo emissário” – que no caso eram sete anjos -, os quais receberam “cartas” endereçadas às sete igrejas da Ásia. Logo, vemos que esse “anjo” das igrejas nada tem a ver com “pastor”.

Devemos observar bem os detalhes do texto de Apocalipse. Na descrição da visão do Anjo poderoso, João diz que havia sete (7) “estrelas” à sua direita. Logo, podemos concluir que essas “sete estrelas” trata-se de 7 anjos emissários, aos quais Jesus ordenou a João que escrevesse as 7 cartas às 7 igrejas da Ásia para serem levadas por esses 7 anjos emissários. Quando o texto diz “Ao anjo da Igreja em Éfeso escreve”, esse anjo, aí referido, é o anjo emissário, e não o tal pastor da igreja local, como os teólogos tradicionais interpretam.

“Tinha ele na sua destra sete estrelas” (Apoc. 1:16).

Mais na frente, no capítulo 5 de Apocalipse, vemos novamente a referência aos 7 anjos emissários, os quais são descritos como “sete olhos enviados por toda a Terra”.

“Nisto vi, entre o trono e os quatro seres viventes, no meio dos anciãos, um Cordeiro em pé, como havendo sido morto, e tinha sete chifres e sete olhos, que são os sete espíritos de Deus, enviados por toda a terra” (Apoc. 5:6).

Engraçado que os teólogos tradicionais dizem que esses “sete olhos ou espíritos” é uma alusão ao Espírito Santo, terceira pessoa da suposta trindade. Quanta ignorância e tolice!

*******
Há duas referências bíblicas que os trinitarianos se utilizam para afirmar que Jesus também é Deus. A de João 1:1-3 e a de Hebreus 1:6.

“1 No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.
2 Ele estava no princípio com Deus.
3 Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e sem ele nada do que foi feito se fez” (João 1:1-2).

“6 E outra vez, ao introduzir no mundo o primogênito, diz: E todos os anjos de Deus o adorem” (Heb. 1:6).

A primeira referência diz que Jesus, o Verbo, estava com Deus. Ora, estar com Deus não significa que a pessoa seja também um deus. Existem muitos reis, imperadores e presidentes que possuem assessores e chefes de primeiro escalão, que executam suas ordens e são pessoas de alta patente. Mas nem por isso são iguais ao rei ou presidente. Elas podem até conspirar, e se tornarem reis ou presidentes, mas, ilegitimamente, por usurpação do poder. Jesus estava com Deus, mas não tinha intenção de ser igual a Deus. Paulo mesmo enfatiza isso, afirmando que Jesus, ao ser intimado pelo Pai a provar o seu amor pela humanidade, não teve por usurpação ser igual a Deus, mas despiu-se de sua glória, assumindo a forma de servo para vir se encarnar e morrer pela humanidade.

“5 Tende em vós aquele sentimento que houve também em Cristo Jesus,
6 o qual, subsistindo em forma de Deus, não considerou o ser igual a Deus coisa a que se devia aferrar, [isto é, não teve por usurpação ser igual a Deus],
7 mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, tornando-se semelhante aos homens;
8 e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, tornando-se obediente até a morte, e morte de cruz” (Fil. 2:5-8).

Como Paulo diz, Jesus subsistia na forma de deus, mas não era Deus. Ora, os anjos também são deuses, pois todo ser que vive no céu é DIVINO. Mas existe apenas um Deus Todo-Poderoso.

Quanto ao fato de João 1:1 dizer que o Verbo era Deus, isso já foi muito debatido nos seminários de todas as seitas protestantes. Os Testemunhas de Jeová, por exemplo, discordam da tradução tradicional deste versículo que afirma que Jesus era Deus. Eles traduziram assim: “No princípio era o Verbo, o Verbo estava com Deus, e o Verbo era um deus”.

O que eu sei é que este Evangelho de João é um evangelho esotérico. Pois o vocábulo VERBO é de cunho esotérico, e não devia constar na Bíblia, haja vista a linguagem da Bíblia ser literal. Quem explica o significado de “Verbo” é o ESOTERISMO, e não a Teologia. Os teólogos pegaram gancho no Esoterismo para afirmar que isso que João fala a respeito do Verbo foi dado por inspiração divina. Você pode pesquisar no Antigo Testamento e nunca encontrará esse vocábulo VERBO, pois ele vem da língua grega, e seu significado surgiu no mundo do Esoterismo.

Quanto ao que o autor da carta aos Hebreus diz no capítulo 1:6, afirmando que os anjos de Deus devem adorar Jesus, posso garantir que essa citação é APÓCRIFA. Podemos verificar e constatar que quase todas as citações que o autor da carta aos Hebreus faz, constam nos livros do Antigo Testamento, na Torá (Pentateuco, Salmos e Profetas). Porém, essa citação do capítulo 1:6 que o autor faz não se encontra em nenhum livro do Antigo Testamento. Portanto, essa citação foi retirada de um livro espúrio, apócrifo, que não faz parte do Cânon do Antigo Testamento.

Essa frase de Hebreus 1:6 “E todos os anjos de Deus o adorem” é uma citação apócrifa, que não tem respaldo em nenhum outro livro da Bíblia, não há nenhuma referência cruzada. E pelas regras da Hermenêutica, uma só citação não serve para fundamentar uma doutrina ou ensinamento.

*******
Quem tem um contra-argumento para contestar?

Se você tem argumentos sólidos para contestar os meus, então, apresente-os, ou admita que estou com a razão e ajude a propagar a verdade.

********
Falou e disse Miquels7.

Anúncios

29/03/2016 - Posted by | ESTUDOS BÍBLICOS, MISTÉRIOS DA BÍBLIA, TEOLOGIA | , , , , , ,

1 Comentário »

  1. muito bom texto

    Curtir

    Comentário por TG | 29/03/2016 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: