CHUTANDO O PAU DA BARRACA DAS RELIGIÕES

Mensagens Para a Geração dos Últimos Dias

JESUS BEBIA CERVEJA, SIM!

**********
Quantas vezes não vi pastores e professores da escola dominical inventando meios absurdos para explicar que o vinho que Jesus transformou da água na festa de casamento em Caná da Galiléia era um vinho não-alcoólico! Tudo isso por causa de puritanismo, de ensino fundamentalista que proíbe a ingestão de bebida alcoólica, porque é pecado. Certa vez questionei um antigo pastor da igreja que frequentava, e perguntei se o vinho que Jesus transformou da água era alcoólico, pois, o mestre-sala, ao prová-lo, disse que era “vinho bom”, e sabemos que em festa secular de casamento é servido bebida alcoólica. Aí ele disse que o vinho que Jesus transformou da água não era alcoólico, e o mestre-sala não tinha condições de saber, pois, estava bêbado e não tinha paladar para diferenciar um vinho alcoólico do não-alcoólico. E ficou nisso a explicação. Hoje sei que o mestre-sala de uma festa não pode se embebedar, pois, é ele quem dirige a festa, ele é o mestre-de-cerimônia. Logo, podemos concluir que o mestre-de-cerimônia da festa de Caná da Galiléia não estava bêbado quando provou do vinho que Jesus transformou. Os crentes puritanos, fundamentalistas, pegam textos seletivos da Bíblia para afirmar que beber vinho alcóolico e cerveja é pecado. Mas não sabem responder por que nos tempos do Antigo Testamento patriarcas, sacerdotes, reis e profetas se embriagaram e isso não foi considerado pecado. Noé se embriagou (Gênesis 9:18-21); Abraão bebeu vinho com Melquisedeque (Gên. 14:18); Isaque bebeu vinho (Gên. 27:24-25); José bebeu vinho com seus irmãos (Gên. 43:34); Davi se embriagou com Urias (II Sam. 11:12-13); Salomão, e tantos outros personagens da Bíblia consumiam vinho forte, alcoólico, e Deus nãos os condenou. E bem sabemos que o vinho forte ou o natural era uma bebida tradicional nas ceias das famílias israelitas.
**********

Jesus comendo e bebendo com publicanos e pecadores

“Veio o Filho do homem, comendo e bebendo, e dizem: Eis aí um comilão e bebedor de vinho, amigo de publicanos e pecadores. Entretanto a sabedoria é justificada pelas suas obras” (Mateus 11:19).

No tempo de Jesus, a bebida social não era a cerveja e nem o champanhe, mas o vinho alcoólico. Vinho não-alcoólico era servido para crianças.

Segundo o relato dos evangelhos, o primeiro milagre de Jesus aconteceu numa festa de casamento em Caná da Galiléia, onde transformou água em vinho, e vinho alcoólico, pois quando levaram o vinho para o mestre-sala provar, ele disse que era o melhor vinho, o vinho bom (João 2).

Os crentes fundamentalistas e puritanos, e teólogos fanáticos ensinam que vinho bom é vinho novo, não-alcoólico. Porém, Jesus mesmo afirmou que vinho velho, alcoólico, é o vinho bom.

“E ninguém deita vinho novo em odres velhos; do contrário, o vinho novo romperá os odres e se derramará, e os odres se perderão; mas vinho novo deve ser deitado em odres novos. E ninguém, tendo bebido o [vinho] velho, quer o novo; porque diz: O [vinho] velho é bom” (Lucas 5:37-39).

Por que o vinho velho é bom? Porque é alcoólico.

Se Jesus fosse contra bebida alcoólica, ele nem teria ensinado como se deve armazenar o vinho nos barris para envelhecer até se tornar alcoólico.

O que acontecia com Jesus era que ele “bebia socialmente” junto com publicanos e pecadores. Mas, Jesus não bebia para se embriagar. Ele frequentou casas de muitos amigos, como por exemplo, a casa da família de Lázaro, a casa de Zaqueu, a casa de Nicodemos e a casa de Simão, o leproso, na qual participou de um jantar, e com certeza não se recusou a beber do vinho que era costume ter na mesa de manjares.

Simples assim?!

Em Marcos 14:25 Jesus diz aos seus discípulos que não mais beberia do fruto da videira (do vinho), até aquele dia em que iria beber novamente no reino de Deus. Desta declaração de Jesus surge uma pergunta: Será que no Céu (o reino dos céus que os crentes fanáticos imaginam) haverá plantações de vinhas e produção de vinho para Jesus beber com os salvos nas bodas do Cordeiro? É óbvio que esse “reino de Deus” não é no céu ou nos céus, é aqui mesmo na Terra. Jesus não estava falando de um reino no céu, mas falava a respeito do reino que Deus lhe tinha concedido administrar aqui na Terra. Como seres espirituais vão beber vinho de uva no Céu? Só mesmo na cabeça desses crentes fanáticos!

“Em verdade vos digo que não beberei mais do fruto da videira, até aquele dia em que o beber de novo, no reino de Deus” (Marcos 14:25).

O reino de Deus ou reino de Cristo não é no Céu; ele vem dos céus.

“Porque vos digo que desde agora não mais beberei do fruto da videira, até que venha o reino de Deus” (Lucas 22:18).

**********
Se ainda tem algum crente puritano que não sabe nada da história de Jesus, e acha que eu sou um herege, afirmando que Jesus bebia cerveja, vou ter que desenhar pra que entenda.

Jesus, falando para uma multidão incrédula, disse que João, o batista, não veio comendo nem bebendo, e diziam: “Tem demônio”. E quanto a si mesmo, Jesus disse que veio comendo e bebendo com publicanos e pecadores, e o povo não questionou nada, nem disse que tinha demônio. O que Jesus quis dizer com isso?

Será que João não comia e nem bebia, realmente? Que tipo de comida e bebida Jesus estava se referindo? Claro que João bebia água e comia gafanhotos e mel silvestre. Mas, porque Jesus disse que João não comia pão e nem bebia vinho? Porque estava se referindo à bebida alcoólica e comidas servidas em banquetes. João, o batista, era NAZIREU, e todo nazireu era consagrado para Deus e não podia comer certos alimentos e nem ingerir bebida forte (Lucas 1:13-15). E Jesus não era nazireu, e ele mesmo confessou que comia e bebia vinho junto com publicanos e pecadores, e participava de banquetes na casa de amigos.

Agora, leia o texto bíblico de novo e aprenda a interpretá-lo:

“Porquanto veio João, não comendo [pão] nem bebendo [vinho], e dizem: Tem demônio. Veio o Filho do homem, comendo e bebendo, e dizem: Eis aí um comilão e bebedor de vinho, amigo de publicanos e pecadores. Entretanto a sabedoria é justificada pelas suas obras” (Mateus 11:18:19).

“Ora, João usava uma veste de pelos de camelo, e um cinto de couro em torno de seus lombos; e alimentava-se de gafanhotos e mel silvestre” (Mateus 3:4). [João se alimentava e se vestia dessa maneira porque era nazireu. Veja o texto seguinte].

“Mas o anjo lhe disse: Não temais, Zacarias; porque a tua oração foi ouvida, e Isabel, tua mulher, te dará à luz um filho, e lhe porás o nome de João; e terás alegria e regozijo, e muitos se alegrarão com o seu nascimento; porque ele será grande diante do Senhor; não beberá vinho, nem bebida forte [pois será nazireu]; e será cheio do Espírito Santo já desde o ventre de sua mãe” (Lucas 1:13-15).

**********
Engraçado que pastores e teólogos sabem que a bebida alcoólica só era proibida para os nazireus durante o cumprimento do seu voto ao Senhor. Quanto aos sacerdotes que administravam no Grande Templo, eles só não podiam ingerir bebida forte quando entravam no átrio interior ou na tenda da revelação (Levítico 10:9; Ezeq. 44:21), mas, fora isso, os sacerdotes podiam beber vinho alcoólico. E o povo podia consumir bebida alcoólica (mosto) livremente (Gên. 27:28; Deut. 14:23-27; Salmos 104:15; Ecles. 9:7-8; Cantares 7:8-9; Isaías 25:6; 27:2; 65:21; Amós 9:14;  ). Porém, os crentes puritanos inventaram que “todos” os verdadeiros cristãos são “narireus” e “levitas” e “sacerdotes” de Deus, por isso, não podem ingerir bebidas alcoólicas. Só que esse ensino puritano é radical, antibíblico e absurdo, e contraria até certos textos da Bíblia onde se diz que o vinho alegra a alma, e que no reino do Messias as famílias beberão vinhos das videiras da terra.

Havia casos em que o voto do nazireado não era para sempre, pois, depois de cumprido o voto e feito o ritual no santuário, o nazireu voltava a ingerir bebida alcoólica.

“Falou também o Senhor a Arão, dizendo: Não bebereis vinho nem bebida forte, nem tu nem teus filhos contigo, quando entrardes na tenda da revelação, para que não morrais; estatuto perpétuo será isso pelas vossas gerações” (Levítico 10:8-9).

“Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes: Quando alguém, seja homem, seja mulher, fizer voto especial de nazireu, a fim de se separar para o Senhor, abster-se-á de vinho e de bebida forte; não beberá, vinagre de vinho, nem vinagre de bebida forte, nem bebida alguma feita de uvas, nem comerá uvas frescas nem secas. Por todos os dias do seu nazireado não comerá de coisa alguma que se faz da uva, desde os caroços até as cascas. Por todos os dias do seu voto de nazireado, navalha não passará sobre a sua cabeça; até que se cumpram os dias pelos quais ele se tenha separado para o Senhor, será santo; deixará crescer as guedelhas do cabelo da sua cabeça” (Números 6:2-5).

“Esta, pois, é a lei do nazireu: no dia em que se cumprirem os dias do seu nazireado ele será trazido à porta da tenda da revelação, (…) Depois o sacerdote tomará a espádua cozida do carneiro, e um pão ázimo do cesto, e um coscorão ázimo, e os porá nas mãos do nazireu, depois de haver este rapado o cabelo do seu nazireado; e o sacerdote os moverá como oferta de movimento perante o Senhor; isto é santo para o sacerdote, juntamente com o peito da oferta de movimento, e com a espádua da oferta alçada; e depois o nazireu poderá beber vinho” (Números 6:13-20).

“Mas se o caminho te for tão comprido que não possas levar os dízimos, por estar longe de ti o lugar que Senhor teu Deus escolher para ali por o seu nome, quando o Senhor teu Deus te tiver abençoado; então vende-os, ata o dinheiro na tua mão e vai ao lugar que o Senhor teu Deus escolher. E aquele dinheiro darás por tudo o que desejares, por bois, por ovelhas, por vinho, por bebida forte, e por tudo o que te pedir a tua alma; comerás ali perante o Senhor teu Deus, e te regozijarás, tu e a tua casa. Mas não desampararás o levita que está dentro das tuas portas, pois não tem parte nem herança contigo” (Deut. 14:24-27).

Em I Samuel 1:24, Ana leva um odre de vinho para os sacerdotes no Templo. O odre de vinho fazia parte da oferta que ela ofereceu no templo, mas era aspergido sobre o touro apenas a terça parte do vinho. E quem iria consumir o restante do vinho? Lógico que seriam os sacerdotes. Deus ordenou que se dessem o dízimo do mosto aos sacerdotes.

“Ao sacerdote darás as primícias do teu grão, do teu mosto e do teu azeite, e as primícias da tosquia das tuas ovelhas” (Deut. 18:4).

Alguém poderá contestar e dizer que o vinho que se usava para as ofertas de libação não era vinho forte, alcoólico. Mas, era sim! E tem mais! A Bíblia também diz que a bebida forte (mosto) alegra a Deus e aos homens. Como alegra a Deus? Se não alegrasse, para que Deus pedia que se oferecesse bebida forte na oferta de libação?

“A oferta de libação do mesmo será a quarta parte de um him para um cordeiro; no lugar santo oferecerás a libação de bebida forte ao Senhor” (Números 28:7).

“Mas a videira lhes respondeu: Deixaria eu o meu mosto, que alegra a Deus e aos homens, para ir balouçar sobre as árvores?” (Juízes 9:13).

Em I Samuel 25:8, Abigail envia dois odres de vinho para o rei Davi, juntamente com outros presentes, que seriam para os servos de Davi. Também Jessé, pai de Davi, um homem temente a Deus, fabricava vinhos, e chega a enviar um odre de vinho para o rei Saul, que era ungido do Senhor, mas que bebia muito vinho (I Samuel 16:20).

Também em II Samuel 16:1 se diz que Ziba levou um odre de vinho para Davi e seus servos. Se os homens de Davi consumiam vinho, é óbvio que ele também bebia com eles.

Se Davi, o homem segundo o coração de Deus, consumia vinho forte, por que os pastores protestantes, puritanos, ficam com essa bobagem de proibir o consumo de bebida alcoólica?

Se bebida alcoólica fosse pecado, o apóstolo Paulo não teria jamais recomendado a Timóteo que consumisse um pouco de vinho. Timóteo não podia ser dado ao vinho, pois, exercia liderança na igreja, e devia dar bons exemplos.

“Não bebas mais água só, mas usa um pouco de vinho, por causa do teu estômago e das tuas freqüentes enfermidades” (I Tim. 5:23).

Engraçado que em I Coríntios 11, Paulo exorta os crentes da igreja de Corinto e faz menção à bebida alcoólica na igreja, mas, mas pastores e teólogos ignoram isso. Apesar da confusão que havia durante a ceia na igreja de Corinto, mas, Paulo não condenou o uso de bebida alcoólica. Apenas exortou os irmãos para que fizessem as coisas com decência e ordem, e uns não comessem mais que outros e nem se embriagassem. Leia o texto e confira nas entrelinhas que Paulo faz menção de bebida alcoólica na igreja, mas não condena o seu uso. Antes, exorta que se querem comer à vontade e se embriagar, que façam em suas casas.

“Porque, antes de tudo, ouço que quando vos ajuntais na igreja há entre vós dissensões; e em parte o creio. E até importa que haja entre vós facções, para que os aprovados se tornem manifestos entre vós. De sorte que, quando vos ajuntais num lugar, não é para comer a ceia do Senhor; porque quando comeis, cada um toma antes de outrem a sua própria ceia; e assim um fica com fome e outro se embriaga. Não tendes porventura casas onde comer e beber? Ou desprezais a igreja de Deus, e envergonhais os que nada têm? Que vos direi? Louvar-vos-ei? Nisto não vos louvo” (I Cor. 11:18-22).

Em I Cor. 10:31, Paulo exorta os irmãos de Corinto a que comessem e bebessem, ou fizessem qualquer outra coisa, tudo para glória de Deus”. O que ele estava querendo ensinar com isso? Estava orientando os irmãos para que praticassem as coisas com moderação. E isso incluía a ingestão de bebida alcoólica com moderação.

Em Romanos 13:13, Paulo também diz para vivermos honestamente, não em glutonarias e bebedeiras. Essa exortação nada mais é do que um pedido para fazermos as coisas com moderação, sem exageros.

Quando Paulo diz em Efésios 5:18 “Não vos embriagueis com vinho, mas enchei-vos do Espírito”, isso não é um mandamento, mas apenas uma recomendação. Só que os pastores puritanos pegaram essa recomendação de Paulo e a transformaram em mandamento. Assim mesmo faziam os doutores da Lei, de Israel, que inventaram ordenanças que não estavam na Lei, e impunham pesado fardo para o povo carregar que nem eles mesmos carregavam.

“Ele, porém, respondeu: Ai de vós também, doutores da lei! porque carregais os homens com fardos difíceis de suportar, e vós mesmos nem ainda com um dos vossos dedos tocais nesses fardos” (Lucas 11:46).

Apesar dos prós e contras das bebidas alcoólicas, cada cristão tem o livre arbítrio, e pode escolher fazer o voto de nazireado para não ingerir jamais bebida forte. Mas essa escolha não deve ser imposta por lideranças da igreja como uma lei ou mandamento para todos, pois, quem fazia tais ordenanças absurdas eram os doutores da Lei, de Israel, que inventavam preceitos para obrigar o povo a cumprir, mas eles mesmos não cumpriam.

No livro do profeta Jeremias há o relato interessante de um pai de família que determinou um mandamento, ordenando que todos da sua família jamais ingerissem bebida alcoólica, por todas as gerações. E os filhos e netos daquele pai cumpriram o mandamento fielmente. Aí o profeta Jeremias fala para o povo rebelde dizendo que aquela família cumpriu fielmente o mandamento do pai, mas a casa de Israel não quis cumprir os mandamentos do Senhor.

*********
Textos bíblicos usados pelos puritanos para condenar o uso de bebida alcoólica:

“O vinho é escarnecedor, e a bebida forte alvoroçadora; e todo aquele que neles errar não é sábio” (Prov. 20:1).

“Quem ama os prazeres empobrecerá; quem ama o vinho e o azeite nunca enriquecera” (Prov. 21:17).

“Não estejas entre os beberrões de vinho, nem entre os comilões de carne” (Prov. 23:20).

“Para os que se demoram perto do vinho, para os que andam buscando bebida misturada” (Prov. 23:30).

“Não olhes para o vinho quando se mostra vermelho, quando resplandece no copo e se escoa suavemente” (Prov. 23:31).

“Ai dos que se levantam cedo para correrem atrás da bebida forte e continuam até a noite, até que o vinho os esquente!” (Isaías 5:11).

“Têm harpas e alaúdes, tamboris e pífanos( e vinho nos seus banquetes; porém não olham para a obra do Senhor, nem consideram as obras das mãos dele” (Isaías 5:12).

“Ai dos que são poderosos para beber vinho, e valentes para misturar bebida forte” (Isaías 5:22).

“Mas também estes cambaleiam por causa do vinho, e com a bebida forte se desencaminham; até o sacerdote e o profeta cambaleiam por causa da bebida forte, estão tontos do vinho, desencaminham-se por causa da bebida forte; erram na visão, e tropeçam no juízo” (Isaías 28:7).

“Daniel, porém, propôs no seu coração não se contaminar com a porção das iguarias do rei, nem com o vinho que ele bebia; portanto pediu ao chefe dos eunucos que lhe concedesse não se contaminar” (Daniel 1:8).

“Olhai por vós mesmos; não aconteça que os vossos corações se carreguem de glutonaria, de embriaguez, e dos cuidados da vida, e aquele dia vos sobrevenha de improviso como um laço” (Lucas 21:34).

“Bom é não comer carne, nem beber vinho, nem fazer outra coisa em que teu irmão tropece” (Rom. 14:21).

“Nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbedos [bêbados], nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus” (I Cor. 6:10).

“E não vos embriagueis com vinho, no qual há devassidão, mas enchei-vos do Espírito” (Efésios 5:18).

“É necessário, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma só mulher, temperante, sóbrio, ordeiro, hospitaleiro, apto para ensinar; não dado ao vinho, não espancador, mas moderado, inimigo de contendas, não ganancioso” (I Tim. 3:2-3).

“Da mesma forma os diáconos sejam sérios, não de língua dobre, não dados a muito vinho, não cobiçosos de torpe ganância” (I Tim. 3:8 ).

“Pois é necessário que o bispo seja irrepreensível, como despenseiro de Deus, não soberbo, nem irascível, nem dado ao vinho, nem espancador, nem cobiçoso de torpe ganância” (Tito  1:7).

“As mulheres idosas, semelhantemente, que sejam reverentes no seu viver, não caluniadoras, não dadas a muito vinho, mestras do bem” (Tito  2:3).

**********
Mas, veja o que disse sobre o vinho forte o mesmo rei Salomão que escreveu os provérbios:

“Honra ao Senhor com os teus bens, e com as primícias de toda a tua renda; assim se encherão de fartura os teus celeiros, e trasbordarão de mosto [vinho] os teus lagares” (Prov. 3:9-10).

“Dai bebida forte ao que está para perecer, e o vinho ao que está em amargura de espírito” (Prov. 31:6).

“Busquei no meu coração como estimular com vinho a minha carne, sem deixar de me guiar pela sabedoria, e como me apoderar da estultícia, até ver o que era bom que os filhos dos homens fizessem debaixo do céu, durante o número dos dias de sua vida” (Ecles. 2:3).

“Vai, pois, come com alegria o teu pão e bebe o teu vinho com coração contente; pois há muito que Deus se agrada das tuas obras” (Ecles. 9:7).

“Para rir é que se dá banquete, e o vinho alegra a vida; e por tudo o dinheiro responde” (Ecles. 10:19).

“Beije-me ele com os beijos da sua boca; porque melhor é o seu amor do que o vinho” (Cântico dos Cânticos 1:2).

“Venho ao meu jardim, minha irmã, noiva minha, para colher a minha mirra com o meu bálsamo, para comer o meu favo com o meu mel, e beber o meu vinho com o meu leite. Comei, amigos, bebei abundantemente, ó amados” (Cântico dos Cânticos 5:1).

“Disse eu: Subirei à palmeira, pegarei em seus ramos; então sejam os teus seios como os cachos da vide, e o cheiro do teu fôlego como o das maçãs, e os teus beijos como o bom vinho para o meu amado, que se bebe suavemente, e se escoa pelos lábios e dentes” (Cantares 7:8-9).

“Eu te levaria e te introduziria na casa de minha mãe, e tu me instruirias; eu te daria a beber vinho aromático, o mosto das minhas romãs” (Cantares 8:2).

Os crentes puritanos usam de forma seletiva os textos do livro Cântico dos Cânticos (Cantares de Salomão). Os versos que soam bem e não causam constrangimento eles usam para ler nos cultos, mas outros versos interessantes, como estes três últimos, supracitados, eles desprezam, e não leem de jeito nenhum.

Sobre o “milagre” da transformação da água em vinho, feito por Jesus na festa de casamento em Caná da Galiléia (João 2), tem um texto interessante que peguei na Internet. Será que Jesus transformou, mesmo, 100% água em vinho, ou ele simplesmente mandou os discípulos colocarem um barril de vinho forte em cada talha e depois ordenou que acrescentassem porções de água no vinho para a bebida render? Pois, temos informações de que os rabinos judeus determinavam que o vinho fermentado fosse diluído com água. Leia o seguinte texto e tire suas conclusões.

“Entre os judeus dos tempos bíblicos, os costumes sociais e religiosos não permitiam o uso de vinho puro, fermentado ou não. O Talmude (uma obra judaica que trata das tradições do judaísmo entre 200 a.C. e 200 d.C.) fala, em vários trechos, da mistura de água com vinho (e.g., Shabbath 77; Pesahim 1086). Certos rabinos insistiam que, se o vinho fermentado não fosse misturado com três partes de água, não podia ser abençoado e contaminaria quem o bebesse. Outros rabinos exigiam dez partes de água no vinho fermentado para poder ser consumido. Um texto interessante temos no livro de Apocalipse, quando um anjo, falando do “vinho da ira de Deus”, declara que ele será “não misturado”, isto é, totalmente puro. (Apoc. 14.10)”.

Concluindo, o puritanismo dos crentes (cristãos evangélicos) é pura caretice. Para os fundamentalistas, a proibição de bebida alcoólica é necessária para que o cristão ande em santidade, para que possa alcançar os céus e a vida eterna. Para outros, é apenas um costume que torna o viver do crente agradável a Deus e exemplar diante dos homens. E ainda para outros, a abstinência de bebida forte é apenas uma forma de preservar o corpo longe de doenças e problemas de saúde, ou para evitar o vício do alcoolismo. Que cada um fique com suas crendices e caretices. Mas, que fique claro que a ingestão de bebidas alcoólicas não é e nunca foi pecado.

————————————————-
Miquels7 – Manaus, 22/10/2017.

 

 

23/10/2017 Posted by | MENSAGENS ESPECIAIS | Deixe um comentário

OS MOTIVOS PELOS QUAIS OS CRISTÃOS SERÃO EXTERMINADOS

**********
POR FAVOR, PEÇO QUE QUEM LER ESTE ARTIGO FAÇA CÓPIA E GUARDE, POIS, ESTE SITE PODE SER BLOQUEADO E OS TEXTOS APAGADOS. SE ACONTECEREM AS COISAS QUE AQUI VATICINEI, REPUBLIQUEM O TEXTO EM OUTROS BLOGS E REDES SOCIAIS.

Cristãos perseguidos no mundo

Em Apocalipse 12 diz que o Dragão encontrará dificuldade para perseguir a “mulher” (os judeus) protegida no deserto, e vai fazer guerra ao resto da sua descendência. A “descendência da mulher”, conforme diz Gênesis 3, são todas as pessoas pacíficas e tementes a Deus, como os cristãos e muçulmanos (na verdade, nem todos, néh!).

“Então o Senhor Deus disse à serpente: Porquanto fizeste isso, maldita serás tu dentre todos os animais domésticos, e dentre todos os animais do campo; sobre o teu ventre andarás, e pó comerás todos os dias da tua vida. Porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua descendência e a sua descendência; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar” (Gên. 3:14-15).

“E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra aos demais filhos dela, os que guardam os mandamentos de Deus, e mantêm o testemunho de Jesus. E o dragão parou sobre a areia do mar” (Apoc. 12:17-18).

Também em Apocalipse 13 diz que a Besta perseguirá os santos (os judeus ortodoxos espalhados por todo o mundo) até exterminá-los. Apenas 144 mil dos judeus ortodoxos serão arrebatados no meio da tribulação que há de vir sobre toda a Terra. O Dragão do capítulo 12 é a mesma Besta do capítulo 13; só que o Dragão não faz o serviço pessoalmente; ele deu sua autoridade e poder aos governos humanos para executarem seus intentos. Não é o Dragão que irá pessoalmente perseguir e exterminar os que servem a Deus; são os governos humanos, representados especialmente pelos Estados Unidos da América e pela ONU.

“Também lhe foi permitido fazer guerra aos santos, e vencê-los; e deu-se-lhe autoridade sobre toda tribo, e povo, e língua e nação. E adorá-la-ão todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo. Se alguém tem ouvidos, ouça” (Apoc. 13:7-9).

Os países socialistas e ateístas asiáticos não trabalham em conluio com o Dragão, pois, eles ignoram tanto a Deus quanto ao Diabo. Países como China e Coreia do Norte são nações naturais da Terra que se desenvolveram sem a influência do Grande Dragão. Porém, as grandes potências europeias, como Itália/Roma, França, Alemanha e Reino Unido (Inglaterra), bem como a Rússia e alguns países árabes-muçulmanos são marionetes do Grande Dragão, e exercem sua autoridade e poder.

POR QUE OS CRISTÃOS SERÃO PERSEGUIDOS E EXTERMINADOS?

Nos últimos dias, os cristãos serão muito mais perseguidos e exterminados que mesmo os muçulmanos. Por quê? Por causa do fanatismo dos cristãos ocidentais. O fanatismo dos cristãos ocidentais é bem pior que o fanatismo dos muçulmanos.

A maioria das seitas cristãs, principalmente as pentecostais e neopentecostais, não pregam o amor, a paz, a tolerância, a justiça e a caridade entre os humanos, nem pregam o Evangelho do reino de Cristo, mas pregam o ódio e a discriminação; pregam sobre riquezas aqui na terra; e exploram a fé dos fiéis para subtrair o pouco que ganham; pregam coisas absurdas, como o arrebatamento fictício, e ameaçam os descrentes com o sofrimento e condenação no inferno fictício; pregam o mal para os outros, e para eles somente o céu fictício.

Como isso se dará?

Os cristãos ocidentais (europeus, americanos do norte, do sul e central) estão se tornando uma praga com o fanatismo religioso que estão espalhando no planeta, pregando erroneamente sobre a iminente volta de Jesus e o tal arrebatamento fictício. Eles alardeiam de norte a sul, de leste a oeste do planeta, espalhando suas crenças baseadas em fantasias, por fazerem interpretações equivocadas de textos da Bíblia.

Conforme o tempo vai se passando e as promessas fictícias que eles alardeiam não se cumprem, mais desesperados eles ficam, pregando suas sandices. Por exemplo, eles pregam que depois que os salvos (a Igreja) forem arrebatados, o mundo entrará em colapso e haverá grandes catástrofes sobre a face da Terra. Depois da grande catástrofe, irá se instalar na Terra o governo ditatorial do anticristo, que irá durar 7 sete anos, período que eles chamam de Grande Tribulação, momento em que os cristãos que ficarem para trás serão perseguidos e exterminados. Só que nada disso irá acontecer como eles preveem. Os cristãos serão exterminados não por causa do anticristo, depois do tal arrebatamento, mas por causa dessas loucuras que eles andam espalhando nos quatro quadrantes do planeta, sobre o fim do mundo, o arrebatamento e a volta de Jesus.

Preste atenção. À medida que os anos vão se passando, nada que os crentes apregoam vai acontecer. Aí eles ficam mais desesperados ainda, visto que os males e catástrofes que eles desejavam para os outros estarão vindo sobre eles também. Mas eles não se darão por vencidos ou convencidos, e continuarão alardeando suas crenças loucas no planeta. Até que chegará o momento em que a Besta dará um basta nessas loucuras dos cristãos, incluindo-se também as loucuras dos muçulmanos e todos os religiosos em geral. A perseguição da Besta não será focada somente sobre os cristãos, judeus e muçulmanos; será sofre todas as religiões e credos. O objetivo será exterminar as crenças em coisas infundadas e fantasiosas. Eles (os agentes da Besta) chegarão à conclusão que as crendices tolas por si só não são maléficas à mente humana, mas o que as torna maléficas é o ato das seitas tentarem espalhar suas loucuras aos outros seres humanos. Então, o objetivo será conter de forma drástica o aumento das seitas, até destruí-las completamente da face da Terra.

A Besta fará com que os próprios cristãos se odeiem entre si e se matem. Da mesma forma fará com os muçulmanos.

“E, por isso que hei de exterminar do meio de ti o justo e o ímpio, a minha espada sairá da bainha contra toda a carne, desde o sul até o norte” (Ezequiel 21:4)

O intento da Besta em exterminar os cristãos e todos os religiosos do planeta será cumprido em parte, pois, o governo da Besta, isto é, dos governos atuais do mundo, não durarão para sempre. Os juízos de Deus estão sendo preparados para serem derramados sobre a Terra, sobre o trono da Besta e sobre todos aqueles que não querem saber de Deus. Embora os cristãos sejam quase todos exterminados por suas loucuras, mas muitos se salvarão do massacre promovido pela Besta.

Os cristãos, de forma geral, acham que o Diabo (Dragão e Satanás) quer ser adorado pelos humanos, e por isso, vai erguer a tal imagem da primeira Besta para que seja adorado por todos os terráqueos. Mas esse ensino é pura meninice de teólogo fanático.

O objetivo do Dragão não é ser adorado. O Dragão trouxe conhecimento aos humanos sobre o bem e o mal. Ele quer a parceria dos governos humanos para poder lutar contra o Deus Todo-Poderoso. Na verdade, o objetivo do Dragão é ajudar os humanos a se libertarem do domínio do Deus Todo-Poderoso e com isso, se tornarem seus aliados. No entanto, depois de feito tudo, o Dragão permitirá que os humanos se corrompam, e também promoverá coisas para que se corromperem ainda mais. A Democracia é a principal arma que Satanás usou nesses últimos tempos para corromper os humanos. O Dragão quis trazer liberdade aos humanos, mas eles não sabem usufruir dessa tal liberdade. E o próprio Dragão se aproveitará da fragilidade humana para escravizá-la. Foi assim que ele fez com os primeiros humanos, o povo que vivia no continente perdido, chamado de Atlântida. Deus teve que destruir o reino dos Atlantes. Mas Satanás não se deu por vencido, e corrompeu a atual humanidade. Por isso, os governos humanos atuais que se aliaram ao Dragão, bem como toda a humanidade pecadora que adora a Besta, terão que ser exterminados. O script de tudo que irá acontecer com a humanidade, os governos humanos e o planeta Terra está escrito no Apocalipse de João. Não há quem possa impedir.

**********
QUAL SERÁ O ESTOPIM PARA A DERROCADA DOS CRISTÃOS?

Os cristãos católicos e evangélicos do Brasil e do mundo não têm ideia do que está prestes a acontecer com a religião cristã.

A maioria dos cristãos pensa que está tudo bem com o Cristianismo, e que a história de Jesus Cristo está bem contada na Bíblia. Porém, ficarão de queixo caído com o que está prestes a ser revelado.

Muitos podem me questionar dizendo: Como os EUA e a ONU vão perseguir os cristãos e tentar acabar com o Cristianismo na Terra visto que a América é cristã, e a Igreja Católica é muito forte no mundo e exerce influência sobre os grandes governos do mundo, principalmente sobre os EUA? Como a religião cristã pode ser destruída se os evangélicos são o grupo que mais cresce no mundo depois do Islamismo?

Sim. Os EUA são, atualmente, o maior país defensor da religião cristã e dos judeus. Mas isso não será sempre assim. Ultimamente o presidente dos EUA, Donald Trump, se recusou a continuar participando como membro da Unesco porque a maioria dos membros não reconheceu o direito dos judeus sobre o monte do Templo, em Jerusalém. Isso significa que os EUA estão mais para o lado dos judeus (Judaísmo) do que para o lado dos cristãos (Cristianismo).

O estopim para a derrocada dos cristãos será a DESMORALIZAÇÃO da Igreja Católica Apostólica Romana e do Papa, e depois que isso ocorrer, o Cristianismo não se sustentará na Terra. A religião cristã só é forte na Terra por causa da Igreja Católica de Roma. Se os alicerces da ICAR forem derrubados, nenhuma seita cristã se sustentará, porque ela é o grande baluarte do Cristianismo. Se a ICAR cair, os protestantes evangélicos não se sustentarão. Na verdade, as seitas (denominações) cristãs e evangélicas não são nada sem a Igreja Católica de Roma.

E como se dará a desmoralização da ICAR?

A Igreja Católica Romana só não foi desmoralizada até hoje perante o mundo em virtude do serviço secreto do Vaticano, exercido através da Opus Dei, a sociedade secreta criada para defender os interesses do Papa e dos cardeais, com a finalidade de esconder os segredos da história de Jesus Cristo, e de manter o poder da Igreja na Terra.

Em breve serão revelados os segredos que a ICAR esconde sobre a verdadeira história de Jesus de Nazaré, o profeta judeu que foi transformado em “Deus” pelos cristãos. As provas contra a farsa da ICAR e da divindade de Cristo estão escondidas a sete chaves no Museu do Louvre, em Paris. Quem está por trás dessa trama são pessoas ligadas à Maçonaria, essa mesma que foi responsável pela fundação dos Estados Unidos da América. A Maçonaria é inimiga da fé cristã. Os maçons de alto grau são declaradamente satanistas. E a Maçonaria é uma seita ou sociedade secreta com fins escusos. Porém, sabemos dos seus intentos porque vários ex-maçons relataram ter ouvido dos maçons da elite os planos dessa sociedade maligna.

Os líderes cristãos e evangélicos do mundo todo dirão que isso foi um plano arquitetado pelo Diabo para acabar com a Igreja. Realmente, concordo que esse plano é diabólico arquitetado pelos maçons. Porém, será feito com a permissão de Des. Também concordo com o que será revelado sobre a verdadeira identidade de Jesus e o desmascaramento da ICAR e a farsa do Jesus que transformaram em “Deus”. O cristianismo propagado pela ICAR e igrejas evangélicas é falso, e não reflete o verdadeiro Evangelho do Cristo, o Messias, Servo de Jeová e profeta judeu que viveu há dois mil anos atrás.

Os conspiradores maçônicos provarão que o atual Evangelho de Mateus foi modificado pelos padres católicos com a intenção de justificar o ensino da teoria da trindade divina, e que o Evangelho de João foi feito intencionalmente com mensagens confusas sobre a história de Jesus para tentar deificar a sua pessoa, isto é, dar a entender que Jesus é “Deus”. O Evangelho de João é completamente diferente dos outros três evangelhos chamados de sinópticos, e muitas de suas histórias sobre os fatos ocorridos com Jesus são divergentes. Só os teólogos fanáticos que não percebem esses disparates do Evangelho de João, ou ignoram de propósito. Quanto aos escritos de Paulo, dirão que este era um lunático, e que ficou assim depois que caiu de seu cavalo indo pela Estrada de Damasco. Dirão também que a Epístola aos Hebreus é fantasiosa e cheia de contradições sobre o Judaísmo. Dirão ainda que o Jesus que apareceu a Paulo não é o mesmo Jesus dos evangelhos sinópticos, pois, o Jesus dos evangelhos sinópticos não aboliu a antiga Lei Mosaica, não foi contra o Judaísmo e nem blasfemou se proclamando Deus igual ao Pai.

Quando os segredos que a ICAR esconde há séculos forem revelados ao mundo, toda a cristandade ficará chocada e chorará. Milhares de igrejas católicas serão queimadas nos EUA, na Europa e no mundo. E as igrejas cristãs também não escaparão do massacre. E a perseguição dos muçulmanos contra os cristãos será ainda maior. E depois disso acontecer, o Papa irá renunciar, e nenhum outro cardeal terá coragem de se candidatar ao cargo de Papa. Os cristãos evangélicos do Ocidente tentarão resistir e continuar com a fé cristã, mas tudo será em vão.

Feito isso, a Besta, isto é, os EUA, se voltará para Israel, e fará um pacto com o povo escolhido de Deus, os judeus, para apoiá-los e defende-os. Só que esse pacto não será feito com os judeus ortodoxos, mas com os judeus sionistas, esses que estabeleceram o Estado de Israel sem a ordem divina. E o próximo passo será a reconstrução do Terceiro Templo. Na verdade, Israel já tem feito acordo com a Besta desde a implantação do Estado de Israel pelo movimento sionista. Porém, esse novo acordo será de mais estreitamento com o povo de Israel, a fim de darem início à reconstrução do Terceiro Templo. E isso será o estopim para um grande conflito no Oriente Médio, momento em que a Besta (EUA), com aval da ONU, apoiada pelo poderio militar e bélico de Israel, dará um basta nas ameaças dos muçulmanos contra os judeus. Irã, Egito, Palestina, Turquia, Líbano, Síria e demais países árabes não poderão resistir contra a Besta e contra Israel até o momento em que Deus permitir. Os muçulmanos serão expulsos do Monte do Templo para que sejam iniciadas as obras da reconstrução do novo Templo.

Deu para entender agora por que o governo americano defende tanto o Estado de Israel? Eles vão menosprezar os cristãos por causa do escândalo e da desmoralização da Igreja Católica, e se voltarão para a “mulher deixada no deserto”.

No capítulo 12 de Apocalipse se diz que a “mulher” (Israel), após dar a luz ao filho varão (os 144 mil) é deixada no “deserto” a fim de ficar protegida da influência do Dragão (Satanás). O grupo dos 144 mil judeus será arrebatado no momento certo e ninguém no mundo irá perceber esse evento, pois, o número de 144 mil pessoas desaparecendo é quase insignificante comparando-se com os 7 bilhões de seres humanos vivos na Terra. Repare que no capítulo 17 de Apocalipse o profeta diz viu uma “mulher” assentada sobre uma Besta cor de escarlata caminhando no deserto. Logo, conclui-se que essa “mulher” é aquela mesma que foi deixada no deserto longe da vista do Dragão. Só que essa mulher se corrompe e monta sobre a Besta, que são os governos humanos. Também se diz que essa mulher é a grande cidade de Babilônia que reina sobre os reis da Terra. Os teólogos evangélicos fanáticos afirmam que essa mulher de Apocalipse 17 é a Igreja Católica de Roma. Outros a identificam como representante de todas as religiões da Terra. Eu mesmo já identifiquei essa mulher como sendo o próprio planeta Terra, com suas religiões, culturas e comércios pelo sistema capitalista, pois podemos perceber isso no capítulo 18, na lamentação dos mercadores e poderosos após sua queda. Na verdade, as cidades de Jericó, Babilônia e Egito são símbolos do mundo como um todo, isto é, do planeta Terra. E depois que a mulher montou na Besta cor de escarlata, Jerusalém, a grande cidade que reina sobre os reis da Terra, ficou sendo símbolo do mundo decaído. Podemos perceber que a grande cidade de Babilônia do capítulo 17 de Apocalipse é Jerusalém pelo que se diz sobre ela no capítulo 11, onde João a compara com “Sodoma” e “Egito”. Veja:

“E jazerão os seus corpos na praça da grande cidade, que espiritualmente se chama Sodoma e Egito, onde também o seu Senhor foi crucificado” (Apoc. 11:8).

Ou seja, tanto faz chamar Jerusalém de Sodoma, Egito e grande Babilônia.

No entanto, o pacto da Besta com a mulher não durará muito tempo, pois, esta será traída. Apocalipse de João diz que Besta se voltará contra a mulher e a deixará desolada e nua. Já defendi em meus escritos afirmando que essa mulher é o sistema religioso dominante no mundo representado pela Igreja Católica, e que a Besta iria trair o Papa e iria destruir o Cristianismo. Pelo que já descrevi, acima, sobre o plano maçônico para acabar com a ICAR, dá no mesmo. A mulher pode ser o sistema religioso liderado pela ICAR ou pode ser a cidade de Jerusalém (Israel) que se corrompeu através do Sionismo.

“Disse-me ainda: As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos, multidões, nações e línguas. E os dez chifres que viste, e a besta, estes odiarão a prostituta e a tornarão desolada e nua, e comerão as suas carnes, e a queimarão no fogo” (Apoc. 17:15-16).

No seu Evangelho Jesus disse que não veio abolir a Lei e ainda exortou com veemência aqueles que tentarem violar os mandamentos da Lei de Moisés por menor que seja. Jesus também falou sobre o seu reino. A expressão “reino dos céus” não significa um reino no céu. Jesus não tem um reino no céu. O seu reino ainda está por ser estabelecido aqui na Terra. Disse ele: Bem-aventurado sois vós, os pobres, porque vosso é o reino dos céus.

Por favor, você que é cristão evangélico fanático, abra sua mente e pare com essa loucura de reino no Céu. Não existe nenhum reino no céu prometido por Cristo. O reino que Cristo prometeu será aqui mesmo na Terra. Jesus nunca usou a expressão REINO NO CÉU ou REINO DO CÉU. Se você ainda teimar, convoque os melhores professores entendidos em Língua Portuguesa para lhe explicar que a expressão “reino dos céus” não quer dizer um reino no céu, mas um reino que veio do céu para se estabelecer aqui na Terra. Jesus declarou a Pilatos que o seu reino não era deste mundo. Ora, o que Cristo quis dizer com isso? Quis dizer que o seu reino não era como o dos humanos, mas um reino divino, baseado na paz, na justiça e no amor. Leia as palavras do verdadeiro Cristo que as igrejas deviam estar pregando, e não os ensinos deturpados do evangelho ensinado por Paulo.

Mateus 5

3 Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus.
4 Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados.
5 Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra.
6 Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça porque eles serão fartos.
7 Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia.
8 Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus.
9 Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus.
10 Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus.
11 Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguiram e, mentindo, disserem todo mal contra vós por minha causa.
12 Alegrai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram aos profetas que foram antes de vós.
13 Vós sois o sal da terra; mas se o sal se tornar insípido, com que se há de restaurar-lhe o sabor? para nada mais presta, senão para ser lançado fora, e ser pisado pelos homens.
14 Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre um monte;
15 nem os que acendem uma candeia a colocam debaixo do alqueire, mas no velador, e assim ilumina a todos que estão na casa.
16 Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras, e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus.
17 Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim destruir, mas cumprir.
18 Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, de modo nenhum passará da lei um só i ou um só til, até que tudo seja cumprido.
19 Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus.

E tenho dito. Anote bem o que aqui escrevi.

Agora, leia todo o capítulo 17 de Apocalipse para entender o que escrevi. Leia também o capítulo 18.

Apocalipse  17

1 Veio um dos sete anjos que tinham as sete taças, e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-te-ei a condenação da grande prostituta que está assentada sobre muitas águas;
2 com a qual se prostituíram os reis da terra; e os que habitam sobre a terra se embriagaram com o vinho da sua prostituição.
3 Então ele me levou em espírito a um deserto; e vi uma mulher montada numa besta cor de escarlata, que estava cheia de nomes de blasfêmia, e que tinha sete cabeças e dez chifres.
4 A mulher estava vestida de púrpura e de escarlata, e adornada de ouro, pedras preciosas e pérolas; e tinha na mão um cálice de ouro, cheio das abominações, e da imundícia da prostituição;
5 e na sua fronte estava escrito um nome simbólico: A grande Babilônia, a mãe das prostituições e das abominações da terra.
6 E vi que a mulher estava embriagada com o sangue dos santos e com o sangue dos mártires de Jesus. Quando a vi, maravilhei-me com grande admiração.
7 Ao que o anjo me disse: Por que te admiraste? Eu te direi o mistério da mulher, e da besta que a leva, a qual tem sete cabeças e dez chifres.
8 A besta que viste era e já não é; todavia está para subir do abismo, e vai-se para a perdição; e os que habitam sobre a terra e cujos nomes não estão escritos no livro da vida desde a fundação do mundo se admirarão, quando virem a besta que era e já não é, e que tornará a vir.
9 Aqui está a mente que tem sabedoria. As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada;
10 são também sete reis: cinco já caíram; um existe; e o outro ainda não é vindo; e quando vier, deve permanecer pouco tempo.
11 A besta que era e já não é, é também o oitavo rei, e é dos sete, e vai-se para a perdição.
12 Os dez chifres que viste são dez reis, os quais ainda não receberam o reino, mas receberão autoridade, como reis, por uma hora, juntamente com a besta.
13 Estes têm um mesmo intento, e entregarão o seu poder e autoridade à besta.
14 Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; vencerão também os que estão com ele, os chamados, e eleitos, e fiéis.
15 Disse-me ainda: As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos, multidões, nações e línguas.
16 E os dez chifres que viste, e a besta, estes odiarão a prostituta e a tornarão desolada e nua, e comerão as suas carnes, e a queimarão no fogo.
17 Porque Deus lhes pôs nos corações o executarem o intento dele, chegarem a um acordo, e entregarem à besta o seu reino, até que se cumpram as palavras de Deus.
18 E a mulher que viste é a grande cidade que reina sobre os reis da terra.

——————————————–
Miquels7 – Manaus, 18/10/2017

18/10/2017 Posted by | CRISTIANISMO EM CRISE, FANATISMO RELIGIOSO, GOVERNO DA BESTA, ISRAEL E AS PROFECIAS, MENSAGENS DE ALERTA, MENSAGENS ESPECIAIS, REVELAÇÕES APOCALIPTICAS, SOCIEDADES SECRETAS, TEMAS SÓ PARA TEÓLOGOS DISCUTIR | , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

O MAIOR ESQUERDISTA DA HISTÓRIA

********
O maior Esquerdista da História não foi Karl Marx nem Friedrich Engels, nem algum outro socialista moderno.

Você sabe exatamente quem foi a primeira pessoa no mundo que se revoltou contra tudo, contra o sistema político e religioso de sua época, e se posicionou como o primeiro grande Esquerdista da História?

Jesus o maior esquerdista da história

Jesus Cristo! Isso mesmo! Jesus Cristo foi o primeiro grande Esquerdista da História.

Jesus Cristo foi o grande personagem na História que se revoltou contra os religiosos de sua época, se colocou contra os ricos e poderosos que oprimiam o povo, e foi contra a pena de morte, foi a favor dos pobres, dos doentes e de todos aqueles que eram oprimidos e explorados.

Alguém vai contrariar? Contra fatos não há argumentos.

*********
Você sabe quem foi o crente fiel a Deus que governou uma nação ímpia e idólatra desde quando era jovem, mas não impôs a sua religião nem estabeleceu como lei os costumes de sua família nem criou lei para adoração ao seu Deus, e cuja família cresceu e se tornou um grande povo naquele país sem, contudo, conspirar para tomar o poder, e que durante seu governo o país prosperou como nunca, e que quando morreu toda a nação pranteou por sua morte?

Esse foi José, filho mais novo do patriarca Jacó, filho de Isaque, neto de Abraão, que governou o grande Egito. Somente depois de sua morte, quando outro faraó assumiu o poder, que seu povo foi oprimido. Mesmo assim eles não conspiraram para tomar o poder.

Aqui no Brasil os evangélicos pretendem eleger um presidente crente para que possam tomar o poder, e dizer que o Brasil é do Senhor Jesus Cristo.

Os evangélicos são tão audaciosos que no final da década de 1990 (1998), quando surgiu a heresia do G12, previram que dentro de 15 anos eles seriam maioria no Brasil. Quebraram a cara! Já estamos em 2017 e nada se concretizou. O que tem muito no Brasil é cristão joio, crente joio.

Teve outro crente que se tornou grande governador em país estranho, a Babilônia. Esse foi o profeta Daniel. Quando Sadraque, Mesaque e Abedenego escaparam da fornalha ardente, o rei decretou que o Deus de Israel fosse adorado em todo o país e decretado como Deus vivo e poderoso. Mas mesmo assim não há indícios de que os hebreus tenham influenciado a cultura e os costumes do povo Babilônico, nem dos persas. Depois que os judeus voltaram do cativeiro, os babilônios e persas continuaram do mesmo jeito, com sua idolatria, com seus costumes.

Aqui no Brasil os evangélicos querem influenciar em tudo.

Jesus mandou seus apóstolos anunciarem as boas novas do seu reino, e não tentar dominar países e o mundo, e impor suas crenças e costumes.

14/10/2017 Posted by | ESQUERDISMO, MENSAGENS ESPECIAIS, POLITICA, Socialismo | , , , | Deixe um comentário

VIAGEM DE NAVIO NA TERRA PLANA

É cada loucura que aparece nesses últimos tempos!

Se você ver o tanto de sites e vídeos no YouTube falando e defendendo o modelo da Terra Plana, e arrebatando milhares de seguidores incautos, vai ficar abismado. Parece que virou uma seita de lunáticos os adeptos da Terra Plana. Já são milhares e cada dia cresce mais os adeptos. E os verdadeiros cientistas não fazem nada para conter essa idiotice que infesta a internet, que pode estar levando à loucura milhares de jovens no mundo.

E adivinha de onde surgiu a teoria da Terra Plana! Da Bíblia.

**********
Planisfério - Terra Plana

No modelo da Terra Plana, o Chile e a Austrália ficam nos extremos do Mapa Mundi.

Se a Terra fosse plana, então não tinha como um navio saindo do Chile pelo Oceano Pacífico chegar à Austrália sem passar pelos Oceanos Atlântico e Índico.

No entanto, sabemos que navios partindo do Chile, via Oceano Pacífico, chegam ao Japão e à Austrália.

***********
Os verdadeiros cientistas tiveram um árduo trabalho científico durante séculos para explicar o nosso mundo, o nosso Universo, o planeta Terra, a Lua e os demais planetas do Sistema Solar, bem como as leis que ordenam os movimentos dos astros no espaço. Mas, aí vem um bando de lunáticos religiosos, pseudo-cientistas provar que a Terra é plana, que a Lua e o Sol estão bem pertinho dela, e ainda têm audácia de afirmar que os maiores cientistas do mundo estão enganando a humanidade com a teoria da Terra redonda e do heliocentrismo.

Comparo as teorias (heresias) dos estudiosos da Terra Plana com as heresias dos teólogos tradicionais. Suas teorias são infundadas e muitas delas infantis, e não podem ser comprovadas cientificamente, mas querem ter razão. E ainda iludem milhões de pessoas com suas teorias sem fundamento.

Daqui a pouco vão dizer que não existem mais os três grandes Oceanos da Terra, e que existe apenas um Oceano. Ou vão dizer que a costa do Chile está ao lado da Austrália, ou que o Chile está do lado errado do Mapa Mundi.

Se a Terra fosse plana e o Chile e a Austrália estivessem como estão nos extremos do Mapa Mundi, então um navio saindo do Chile só poderia chegar na África, na Europa e na Ásia passando pelo Canal do Panamá ou contornando o continente Sul Americano, passando pelo Estreito de Magalhães. Porém, sabemos que os navios do Chile não seguem essa rota pelo sul do continente Sul Americano, exceto se for para chegar à Argentina, ao Uruguai e ao Brasil.

14/10/2017 Posted by | CASOS POLEMICOS, CONSPIRAÇÃO, MENSAGENS ESPECIAIS | , , , , | 2 Comentários

O Brasil É Um Estado Democrático de Direito ou Um Estado Controlado Por Um Sistema Religioso?

**********
Primeiramente, assista ao vídeo onde Paulo Freire fala sobre o período que viveu durante a Ditadura Militar.

VEJA O QUE PAULO FREIRE DIZ SOBRE A DITADURA NO BRASIL

Afinal de contas, vivemos numa democracia ou vivemos num estado ditatorial controlado por um sistema religioso, o Cristianismo?

A Democracia não combina com Cristianismo, principalmente o fundamentalismo religioso praticado pelos cristãos evangélicos. Ou o nosso país é um Estado Democrático de Direito, ou é um Estado Religioso Fundamentalista e Teocrático.

A Igreja Católica já tentou misturar Estado e Religião e não deu certo. Leia mais embaixo outras informações sobre esse fato.

A Democracia é um sistema político bom se ela for estabelecida de forma correta, da forma como foi idealizada na Grécia Antiga.

A democracia representativa que a 2ª Besta (Roma/EUA) ressuscitou não é boa para o povo. Pois o povo escolhe seus representantes, mas depois que são eleitos eles se juntam em conluios para votarem projetos para se beneficiarem a si mesmos, pois são os próprios parlamentares que criam as leis; e votam projetos que vão contra os interesses do povo.

A democracia é coisa típica da Grande Babilônia, onde todos tem o direito de praticar qualquer religião e escolher a sua opção sexual; e fazer o que quiser de sua vida. A democracia expressa o verdadeiro ideal do homem pecador, do homem sem Deus, que não quer se submeter a preceitos dogmáticos ou fundamentalistas. O problema é que religiosos fundamentalistas querem conviver numa democracia e impor suas crenças e costumes para todos.

Mas o pior da democracia é quando grupos religiosos tentam impor regras e preceitos fundamentalistas sobre toda a sociedade, como os católicos e evangélicos estão tentando fazer aqui no Brasil. Os evangélicos querem democracia, mas querem impor costumes e preceitos fundamentalistas, e suprimir o direito dos outros grupos, das outras religiões.

Não sou a favor da democracia onde predomina uma religião oficial que quer impor preceitos fundamentalistas, e que impõe seus costumes sobre a sociedade, como por exemplo feriados religiosos onde não se respeita o direitos dos outros grupos; onde se estabelece festa de padroeiros em todas as cidades e Estados do Brasil; onde se estabelece um feriado nacional religioso (dia da padroeira – ídolo de origem africana achado nas águas do rio Parnaíba do sul que colocaram como padroeiro do Brasil) onde todos indistintamente param para homenagear.

Não sou a favor dessa democracia fajuta que existe no Brasil onde os ricos pisam sobre os pobres e não permite que eles tenham ascensão social e econômica através da educação.

Não sou a favor dessa democracia meia-boca onde não há justiça para todos; onde os pobres e políticos de esquerda não tem vez e seus direitos são suprimidos; onde a justiça só favorece políticos corruptos que agem em conluio com ministros da alta corte para não serem presos.

Não sou a favor dessa democracia representativa, onde o povo elege representantes corruptos, que quando tomam o poder só pensam neles próprios, que recebem altos salários e regalias, e não votam projetos em benefício do povo, mas em benefícios de organizações que controlam a informação, a economia e a política neste país.

Não sou a favor dessa democracia onde o povo não se educa, devido à sua religiosidade, e não respeita as leis, onde impera o racismo e a discriminação de todas as formas.

Apesar disso, sou a favor da Verdadeira Democracia, onde o direito de todos é respeitado, onde o direito de um grupo não se sobrepõe sobre os outros; onde há justiça social para todos; onde cada grupo religioso vive dentro do seu quadrado, sem importunar a vida e o direito dos outros grupos; onde as diferenças são respeitadas.

Já que o mundo é uma grande Babilônia, não tem como os cristãos verdadeiros escapar, exceto se viver a vida totalmente reclusa, ou for habitar nas cavernas e nas montanhas, longe da sociedade moderna.

“E clamou com voz forte, dizendo: Caiu, caiu a grande Babilônia, e se tornou morada de demônios, e guarida de todo espírito imundo, e guarida de toda ave imunda e detestável. (…) Ouvi outra voz do céu dizer: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas” (Apocalipse 18:2-4).

Mas já que a maioria dos cristãos vive nas cidades, então, a Democracia deve ser estabelecida de forma coerente, onde todos os grupos possam conviver pacificamente.

Do jeito que vai a democracia no mundo e aqui no Brasil, sempre haverá conflitos sociais, políticos, religiosos e ideológicos.

Na Verdadeira Democracia as redes de TVs abertas não podem veicular conteúdos e informações a bel-prazer, sem respeitar o público que possui crenças e costumes diferentes. Se querem veicular novelas, programas, filmes e artes que atentam contra a moral e os bons costumes, essas coisas devem ser veiculadas em canais fechados. Isso não seria uma sociedade vigiada, mas uma sociedade coerente, onde há respeito entre todos. Vejo que a TV Globo veicula muita informação e propaganda sobre a Igreja Católica, Espiritismo e religiões afro, mas não veicula quase nada sobre as igrejas evangélicas, sobre o Judaísmo e o Islamismo. Vejo também que as redes de TV têm um cuidado tremendo para não deixar aparecer marcas e produtos comerciais que não sejam de seus patrocinadores; eles colocam tarja preta ou embaçam a imagem de certos produtos para que não acha favorecimento. As mesma coisa eles fazem em relação às religiões. Assim mesmo eles deviam filtrar os conteúdos que favorecem certos segmentos religiosos, em detrimento de outros. Ou se dão destaque para um grupo religioso, o mesmo tratamento deveria ser dado aos demais grupos. A mesma coisa acontece em relação à política. Sobre políticos e partidos de Direita as redes de TV dão grande destaque, mas sobre políticos de partidos de Esquerda a informação é mínima. Por isso, certo jornalista brasileiro alcunhou esses veículos de comunicação de massa de PIG – Partido da Imprensa Golpista, porque eles manipulam a informação, para tentar prejudicar um governo ou destituir um governante, colocando a população mal informada para protestar, até que eles atinjam seus objetivos.

**********
Os cristãos querem importunar a vida de praticantes de outras religiões e sociedades alheias em todo o mundo, achando que são os melhores, os mais corretos, os puros, os santos. Os judeus e muçulmanos não vivem importunando a vida dos outros tentando empurrar suas crenças; não vivem invadindo país alheio para pregar suas crenças e condenando a crença dos outros. Os cristãos invadem os países alheios e quando são mal recebidos dizem que estão sofrendo perseguição. Levantam templos em países alheios e tentam se tornar maioria. Aqui no Brasil as lideranças evangélicas, no final da década de 1990, depois do surgimento da heresia do G12, estimaram que em 15 anos os evangélicos seriam maioria. E já se passou 2015 e o que previram não aconteceu. O que será deste país se um dia a maioria da população se tornar evangélica? Acredito que não vão conseguir destronar a Aparecida, padroeira do Brasil.

Os cristãos evangélicos devem parar de importunar a vida dos outros com esse negócio de pregação de um evangelho maluco que não tem nada a ver com o Evangelho de Cristo. Para pregar o evangelho eles se fiam no que diz o capítulo 16 de Marcos, onde supostamente Cristo teria dito: “Ide por todo o mundo, pregai o Evangelho a toda criatura; quem crer e for batizado será, quem não crer será condenado”. Ora, essa passagem bíblica é apócrifa. Esse texto apócrifo foi inserido no livro de Marcos, pois só consta nos manuscritos mais recentes; nos manuscritos mais antigos e mais aceitos não consta essa passagem onde Jesus manda pregar o Evangelho a toda criatura. Aliás, Jesus não mandou seus discípulos pregarem o Evangelho aos gentios; mandou pregar somente aos perdidos da casa de Israel. Jesus mesmo disse que não veio pregar nada para os gentios e nem morrer pelos gentios.

“Respondeu-lhes Jesus: Não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel” (Mateus 15:24).

“A estes doze enviou Jesus, e ordenou-lhes, dizendo: Não ireis aos gentios, nem entrareis em cidade de samaritanos; mas ide antes às ovelhas perdidas da casa de Israel; e indo, pregai, dizendo: É chegado o reino dos céus. Curai os enfermos, ressuscitai os mortos, limpai os leprosos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai” (Mateus 10:5-9).

Em Lucas 10 está escrito que Jesus enviou 70 discípulos para pregar o evangelho nas cidades de Israel. Ele não mandou pregar nas cidades dos gentios.

No evangelho de João é dito que Cristo “veio para os que eram seus, mas os seus não o receberam, mas a todos quantos o receberam deu-lhes o direito de serem feitos filhos de Deus”. Ora, essa declaração não foi feita por Jesus; é a apenas uma declaração do autor do livro de João. Jesus disse no capítulo 10 de João que ainda tinha outras ovelhas que não eram do seu aprisco e que deviam se agregar a ele. Ora, o aprisco de Cristo são os judeus para os quais ele veio pregar as boas novas. Se um gentio entrar nesse aprisco não é por mérito, mas por misericórdia.

**********
A pior de todas as grandes religiões do mundo é o Cristianismo, mas esse cristianismo fajuto disseminado pela Igreja Católica Romana e pelos evangélicos protestantes e pentecostais. A segunda pior religião é o Islamismo.

O Cristianismo tinha tudo pra ser a melhor religião do mundo, mas ele não é autêntico, e seus adeptos não praticam o verdadeiro ensino do Evangelho de Cristo.

A Igreja Católica já tentou misturar Estado e Religião e não deu certo. O rei da Inglaterra, King James, teve intrigas com o Papa, porque este queria ter poder sobre o rei e queria interferir em tudo.

A ICAR e os evangélicos pentecostais transformaram o Cristianismo na pior religião do mundo, a qual veio disseminando ódio e matando gente desde o auge do Império Romano.

Quando Jesus fundou a sua Igreja, ele não mandou os apóstolos pregarem o Evangelho do reino para dominar o mundo. Mas o que fez a Igreja Católica? Tentou dominar o mundo, ditar dogmas e preceitos fundamentalistas sobre as sociedades da Europa e do mundo todo. E o pior de tudo que a ICAR fez foi misturar o Evangelho de Cristo com idolatria. Esse é um dos piores erros da ICAR. Mesmo o rei da Inglaterra tendo expulso o Papa de lá, mas eles se fortaleceram em Roma. E no início do século XX a Igreja Católica recebeu do governo Italiano uma extensa área territorial para o Papa construir um reino, o império do Cristianismo, chamado de Vaticano. Vaticano significa o que vaticina, o que profetiza e impõe regras e controle sobre as massas. E desde a fundação do Estado do Vaticano a Igreja Católica exerce influência no mundo todo e sobre as lideranças políticas de vários países. Aqui no Brasil tem várias religiões e segmentos do Cristianismo, como os protestantes evangélicos, mas a religião predominante é a ICAR. Você pode constatar isso nos feriados religiosos, com o dia da Padroeira, onde todo o país pára, e afeta a vida de todos, até dos ateus. Em todos os Estados e cidades do Brasil são festejados os padroeiros católicos e é feriado. Tem ainda o feriado da Semana Santa e da Páscoa, feriado de Corpus Christ e o feriado de Natal. A ICAR é a religião predominante no Brasil. Mesmo que os evangélicos se tornem a maioria, mas será difícil acabar com as festas de padroeiros e destronar a Aparecida como padroeira do Brasil. E acabar com o Círio de Nazaré em Belém do Pará, nem pensar!

E os cristãos protestantes por que se tornaram maus exemplos para o mundo? Porque passaram a interpretar a Bíblia de forma literal e apregoar e ensinar fantasias de suas mentes, e a viver de ilusões. Depois da reforma protestante de Martinho Lutero no século XVI as seitas cristãs e evangélicas passaram a combater a igreja católica e a se digladiar mutuamente, cada uma condenando a outra. Passaram a criar inimizade com as Testemunhas de Jeová, com os Adventistas do 7º Dia e com os Unicistas, Calvinistas, Luteranos. E pra completar a bagunça, apareceram os pentecostais no início do século XX. E agora, nos últimos dias surgiram os neopentecostais, que desmoralizou de vez o Cristianismo.

Durante os anos que convivi como membro da Igreja Assembleia de Deus do AM, recebi doutrinamento discriminatório em relação às outras seitas cristãs e o Catolicismo Romano. A literatura evangélica assembleiana, principalmente as revistas de escola dominical, traziam ensinamentos discriminatórios sobre a ICAR e os católicos. Aprendi que os católicos não são e nem serão salvos porque são idólatras, porque acreditam no purgatório, porque adoram (veneram) a virgem Maria e a têm como salvadora e intercessora junto a Deus, e também porque não aceitam Jesus e não confessam Jesus como único e suficiente salvador. Não são salvos porque fumam, bebem e fazem festas profanas. O fundamentalismo religioso dos assembleianos e dos adventistas do sétimo dia é terrivelmente discriminatório. Eles se julgam melhores e superiores aos praticantes de outras religiões e cultos. Atualmente eles tentam maneirar e minimizar o preconceito e arrogância, tentando não demonstrar radicalismo, mas o ensino fundamentalista está lá, impregnado em suas mentes.

Das piores coisas praticadas pelos cristãos protestantes evangélicos posso citar duas: 1) A crença de que os crentes salvos vão viver no Céu, na tal eternidade e 2) A crença que os crentes gentios serão arrebatados e que os mortos ressuscitarão em corpos espirituais incorruptíveis.

I – Os cristãos gentios salvos não serão arrebatados. O arrebatamento será apenas para o grupo dos 144 mil judeus como está descrito no Apocalipse. Por que a ICAR e os padres católicos não ficam pregando sobre arrebatamento? Porque eles não são burros. Os cardeais da ICAR são sábios, poliglotas, conhecem a língua grega e o hebraico. Eles sabem que o Apocalipse foi o último livro a ser incluído no Cânon do Novo Testamento, e quase não foi incluído por puro preconceito do Papa e dos padres católicos. O motivo é porque o Apocalipse só trata com os judeus e com a causa dos judeus, e não fala nada sobre os gentios. Aí vieram os protestantes e começaram a pregar e ensinar os ensinamentos do Apocalipse achando que aquelas mensagens são para eles. Ledo engano! E pra piorar as coisas, começaram a acreditar que os cristãos gentios são o “Israel Espiritual”. Imaginam que existe uma tal cidade no Céu, de ruas de ouro, com muros de jaspe luzente e um mar de águas cristalinas que sai do trono de Deus; imaginam que essa cidade celestial, chamada Nova Jerusalém, anda vagando pelo espaço e que um dia ela descerá sobre a Terra, e será a morada eterna dos redimidos. Tudo isso é pura fantasia da mente dos cristãos fanáticos. E vivem e morrem em função de suas crenças.

II – Nenhum ser humano irá habitar no Céu, com Deus. Essa ilusão tem sido propagado pela ICAR e pelos protestantes durante séculos.

Os tradutores traduziram os textos bíblicos na linguagem formal, e não se deram ao luxo de dar uma aula introdutória de semântica e análise textual. Aí crentes leigos e teólogos sem o mínimo preparo leem os textos bíblicos e interpretam de forma literal, e imaginam fantasias, e espalham suas heresias, fazendo lavagem cerebral nos crentes incautos.

Nos evangelhos consta em muitos trechos a frase “reino dos céus”. Os crentes fanáticos pegam esses textos que falam sobre reino dos céus e imaginam que “reino dos céus” é um reino no Céu. Eles conservam uma mente primitiva, pois imaginam que o que existe nos céus, acima de nós, são coisas “espirituais”. Imaginam que nos céus, acima das nuvens, existe uma cidade espiritual, com ruas de ouro, onde Deus e os anjos alados habitam. E para lá eles pensam que vão viver depois da morte. Quando uma criança faz algo errado os crentes fanáticos dizem: “não faça isso, se não você não vai pro céu”.

Pegaram a palavra CÉU e a transformaram em um lugar paradisíaco, enquanto que Céu não é um lugar fixo, e significa tão somente o espaço sideral que fica acima das nuvens.

Faço um desafio aos teólogos tradicionais para que tragam os melhores eruditos sobre Língua Portuguesa para que provem que a frase “REINO DOS CÉUS” significa um reino no Céu. É claro que a frase “reino dos céus” significa um reino que veio do céu para se estabelecer aqui na Terra. Os cristãos salvos que morreram irão ressuscitar para viver aqui mesmo no planeta Terra restaurado. Não existe esse negócio de viver na eternidade, viver junto com anjos nos céus, habitar junto de Deus num mundo espiritual.

Os crentes imaginam que vão viver no céu e lá vão se encontrar com os patriarcas e profetas. A imaginação é tão maluca que eles pensam que vão encontrar o patriarca Abraão velho, de barbas e cabelos brancos; vão encontrar o profeta Moisés como um senhor velho e com barbas; e o rei Davi pensam que vão ver como um jovem. Eles imaginam que vão encontrar no céu a mãe, o pai na mesma idade que morreram; imaginam que vão ver os filhos recém-nascidos que morreram na mesma idade em que morreram. E por aí vai. A loucura é tanta, que eles imaginam que vão abraçar Jesus, ficar o tempo todo ao lado de Jesus. Imagina milhões de salvos no céu andando ao lado de Jesus o tempo todo, bajulando e fazendo cantorias! Pelamordezeus!

A BÍBLIA FALA SOBRE REENCARNAÇÃO

Os cristãos acreditam que os mortos vão ressuscitar, mas eles não admitem que tal fato será uma reencarnação. É claro que a ressurreição será uma reencarnação. Só um deus sem noção faria dois trabalhos em vez de um: levar o crente que morreu salvo para o céu, e no último dia fazê-lo ressuscitar para torná-lo a levar para o céu. Quanto falta de juízo desses teólogos fanáticos!

Se vai haver ressurreição, a ressurreição não será de espíritos, porque espíritos não ressuscitam. A ressurreição só existe para quem estava vivo de carne e osso e morreu. Portanto, a ressurreição é uma reencarnação, para que aquele que morreu volte à forma humana, de carne e osso.

E para que servirá a ressurreição? Servirá para que os salvos redimidos possam reviver e habitar no novo planeta Terra restaurado.

E com qual idade os mortos irão ressuscitar? Quem morreu criança irá ressuscitar como criança? Quem morreu bem velhinho com a pele toda enrugada irá ressuscitar da mesma forma? Ou todos irão ressuscitar em idade adulta, e todos serão iguais na aparência, tido os jacarés?

Acredito que os velhos e crianças ressuscitarão em idade adulta. As famílias continuarão gerando filhos, que crescerão até a idade adulta, mas nunca envelhecerão. Mas, os que pecarem e cometem delitos graves serão mortos e destruídos. E a humanidade redimida irá crescer e se espalhar por todo o Universo.

Os seres humanos que viverão eternamente no reino aqui na Terra restaurada com Cristo continuarão sendo mortais. Porém, Deus concederá o elixir da vida, de tal forma que seus corpos continuarão como novos eternamente, assim como Adão e Eva viveram no primeiro paraíso. Adão e Eva morreram porque Deus lhes tirou o direito de se alimentar da árvore da vida, que lhes concedia a vida eterna.

Os 144 mil judeus que serão arrebatados serão levados até o espaço sideral em naves espaciais. Eles serão abduzidos. Os salvos que serão ressuscitados no último dia também serão levados para o espaço e protegidos em local seguro, até que a obra de restauração da Terra seja completada. Os pecadores que vão ressuscitar no último dia, muitos serão salvos no julgamento do Grande Trono Branco. E os que não se salvarem serão lançados definitivamente no lago de fogo, que é o Sol, para aniquilação eterna do corpo e do espírito.

12/10/2017 Posted by | Fundamentalismo Religioso, IGREJA E POLÍTICA | , , , , | Deixe um comentário

UMA MENTIRA CABELUDA NA BÍBLIA?

***********
Quando o crente fanático lê a Bíblia ele não se importa nenhum pouco com os números, com os locais citados, não confere se aquilo que lê está certo ou errado. Porque ele já vem com a mente condicionada, achando que a Bíblia é inspirada e que não tem um tantinho de erro ou contradições.

Na Bíblia tem quatro evangelhos, mas apenas três são considerados sinópticos, porque suas narrativas são bem semelhantes: Mateus, Marcos e Lucas. Mas os estudantes de teologia não se perguntam por que há um evangelho estranho entre os livros sagrados, o Evangelho de João. Ainda vou produzir um texto expondo todas as contradições do livro de João em relação aos três evangelhos sinópticos. O Evangelho de João é o campeão em contradições. Parece que foi feito por encomenda, só para contrariar os demais. No Evangelho de João não há registro de nenhuma parábola de Jesus; e a família de Lázaro em Betânia bem como o milagre da ressurreição de Lázaro nem mesmo é referida nos três evangelhos sinópticos. Se a ressurreição de Lázaro foi o maior milagre de Jesus, por que não há registro desse fato nos outros evangelhos? Tudo leva a crer que o Evangelho de João foi forjado com a intenção de deificar a pessoa de Jesus Cristo, ou seja, dar a entender que ele era Deus igual ao Pai. E o livro já começa com esse negócio de o “Verbo se fez carne”, e também o “Unigênito filho de Deus”, termos usados no esoterismo cabalístico. Se o Evangelho de João foi um livro inspirado por Deus, por que muitas de suas informações divergem dos demais evangelhos, principalmente em se tratando de números, de locais, de pessoas?
 
O Evangelho de Lucas, que deveria ser considerado o menos inspirado, é o mais exaltado e tido como o mais exato, visto que ele foi escrito por vontade humana, e não pela vontade ou ordem expressa de Deus. O seu autor, Lucas, era médico, e nem discípulo de Jesus ele foi. Ele não presenciou os milagres de Jesus e nem foi testemunha ocular de nada. Ele mesmo diz a Teófilo, a quem o livro foi endereçado, que fez uma pesquisa minuciosa sobre a história de Jesus, procurando informações com as pessoas que presenciaram os fatos. Logo, percebe-se que não foi Espírito Santo que guiou Lucas durante a escrita do seu evangelho. Se fosse o Espírito Santo, ele nem precisaria ter pesquisado nada, nem precisaria ter dito que fez uma pesquisa minuciosa sobre a história de Jesus. Por que o Evangelho que foi escrito por uma pessoa desconhecida, tendo feito um levantamento minucioso sobre os fatos da história de Jesus é considerado o mais exato e inspirado? Onde está a importância do Espírito Santo na produção do Evangelho de Lucas? E por que o Evangelho de João, que sendo supostamente escrito pelo discípulo de Jesus que presenciou os fatos, é o que mais tem informações conflituosas? Repito para os teólogos fanáticos: Se Lucas foi guiado pelo Espírito Santo para escrever a história de Jesus, ele não precisaria ter feito nenhuma pesquisa, não devia ter inquirido nada de ninguém, pois o Espírito Santo se encarregaria de informá-lo sobre todos os fatos que aconteceram. Não é assim que os teólogos tradicionais ensinam que o Espírito Santo “soprou” na mente dos escritores bíblicos para que escrevessem os livros de forma inspirada?

***********

A mulher com fluxo de sangue

Marcos 5:25-34
“Ora, certa mulher, que havia doze anos padecia de uma hemorragia, e que tinha sofrido bastante às mãos de muitos médicos, e despendido tudo quanto possuía sem nada aproveitar, antes indo a pior, tendo ouvido falar a respeito de Jesus, veio por detrás, entre a multidão, e tocou-lhe o manto; porque dizia: Se tão-somente tocar-lhe as vestes, ficaria curada. E imediatamente cessou a sua hemorragia; e sentiu no corpo estar já curada do seu mal. E logo Jesus, percebendo em si mesmo que saíra dele poder, virou-se no meio da multidão e perguntou: Quem me tocou as vestes? Responderam-lhe os seus discípulos: Vês que a multidão te aperta, e perguntas: Quem me tocou? Mas ele olhava em redor para ver a que isto fizera. Então a mulher, atemorizada e trêmula, cônscia do que nela se havia operado, veio e prostrou-se diante dele, e declarou-lhe toda a verdade. Disse-lhe ele: Filha, a tua fé te salvou; vai-te em paz, e fica livre desse teu mal”.

Alguém tem conhecimento de uma mulher que tenha sofrido durante dois anos ou mais com hemorragia?

Não existe na literatura médica registro de casos de mulheres com sangramento ininterrupto durante vários anos.

Essa mulher aí da história do Evangelho sofria há mais de 12 (doze) anos de fluxo de sangue (hemorragia). Pode isso, Arnaldo? Doze anos?

Uma mulher pode sangrar por vários meses, ou até um ano ou dois. Se o sangramento persistir por muitos meses a mulher pode desenvolver anemia ferropriva e desenvolver outras doenças no seu organismo. E pra piorar a história bíblica, nem mesmo no tempo de Jesus havia transfusão de sangue. Como uma mulher poderia viver com fluxo de sangue todo esse tempo? Isso não tem lógica.

Veja o que diz a medicina sobre perda de sangue ou hemorragia:

“O sangramento é considerado excessivo quando ocorre uma variação significativa do padrão menstrual da mulher. A menstruação varia em cada mulher mas o sangramento é considerado anormal em quatro situações diferentes: quando dura mais de sete dias, quando o ciclo é inferior a 21 dias, quando surgem coágulos no sangue ou quando a perda de sangue supera os 80 mililitros, ou seja, quando o absorvente fica cheio de sangue em apenas uma hora. Além de durar mais tempo, a menstruação também pode ser mais dolorosa nessas ocasiões. Outro sintoma percebido é sensação de fadiga e, em alguns casos, falta de ar, que podem ser também um sintoma de anemia provocada pelo sangramento excessivo”.

“Hemorragia excessiva é a causa mais comum de anemia. Quando se perde sangue, o corpo absorve rapidamente água dos tecidos para a corrente sanguínea, em uma tentativa de manter os vasos sanguíneos preenchidos. Consequentemente, o sangue fica diluído e o hematócrito (porcentagem de glóbulos vermelhos no volume total de sangue) é reduzido. Eventualmente, elevação da produção de glóbulos vermelhos pela medula óssea pode corrigir a anemia. Com o passar do tempo, contudo, a hemorragia reduz a quantidade de ferro no corpo, de maneira que a medula óssea não consegue aumentar a produção de novos glóbulos vermelhos para substituir os perdidos”.

02/10/2017 Posted by | CASOS POLEMICOS, contradições da bíblia, ESTUDOS BÍBLICOS | , , | Deixe um comentário