A MAIOR LOROTA DE TODOS OS TEMPOS

**********
A crença em um suposto Deus Todo-Poderoso, onisciente, onipresente e onipotente, criador do mundo, que está no controle de tudo, e que sabe de tudo a nosso respeito, é a maior lorota de todos os tempos. A crença em um suposto Deus criador do Universo, que sabe de tudo a nosso respeito e que supostamente está no controle de tudo, é o maior engano da humanidade. Mas um engano para o nosso próprio bem.

Já li a Bíblia toda devocionalmente, em forma de maratona, e também de forma sistemática, conferindo a base das doutrinas e credos dos cristãos. Já revirei a Bíblia de todas as formas para tentar compreender o Deus Todo-Poderoso que nela se apresenta. E de tudo que já estudei sobre divindades, tanto em livros esotéricos, livros de teólogos, doutores em divindade, de cabalistas, de teósofos, em livros sobre gnosticismo, e até mesmo em livros sobre ateísmo, nada e ninguém me convenceu sobre a existência de um Ser Absoluto, criador do Universo, além de tudo, onisciente e onipresente. Li tudo sobre o Dogma da Santíssima Trindade dos teólogos católicos, e sobre Doutrina da Trindade dos teólogos protestantes, e percebi que todos os conceitos que atribuem a Deus não passam de imaginação da mente, não passam de teorias infundadas. E a crença em Deus se torna ainda mais absurda quando ela é baseada na fé. Um dos livros que me fez a cabeça sobre o Deus Todo-Poderoso imaginário foi “O Ser Absoluto” – que não me recordo o autor -, lido em meados de 1987. Foi a crença em Deus através da fé que me fez chutar o pau da barraca das religiões. Como pode seres humanos, ditos racionais, viver e pautar a vida e a vida de suas famílias em crenças em seres imaginários, através de uma fé cega?!

O rei Salomão, considerado o homem mais sábio do mundo, se envolveu com os Deuses das Trevas porque não havia se convencido sobre a existência do Deus Todo-Poderoso. Mesmo mantendo contado com os Deuses das Trevas através de rituais do ocultismo, ele não conseguiu provas suficientes sobre Deus. Ele continuou sendo enganado, para o seu próprio bem. Pois, se Salomão tivesse realmente descoberto o segredo dos santos anjos, a história das religiões teria sido outra. Salomão, apesar de toda a sabedoria que tinha, não conseguiu desvendar o segredo dos Deuses Santos. A Bíblia é um grande enigma. Mas, eu, através do meu pequeno cabedal de conhecimento consegui decifrar o maior mistério das Sagradas Escrituras, que é a não existência do Deus Todo-Poderoso. Porém, compreendo que a crença em Deus foi bem articulada e necessária para que os Deuses Santos pudessem domar a humanidade decaída, para o seu próprio bem.

Talvez Salomão tenha descoberto a verdade sobre a não existência de Deus, mas tenha se calado, para não prejudicar o plano dos Deuses Santos, concernente ao aperfeiçoamento da humanidade. Quanto a mim, depois de compreender esse grande segredo dos santos anjos, coloquei logo a boca no trombone, e denunciei este fato ao mundo. Porém, asseverando e advertindo que a crença em Deus é necessária, mesmo que Ele não exista, para o próprio bem da humanidade decaída.

Apesar de tudo, não sei como seres humanos considerados racionais, em plena era da informação, se deixam levar pela crença absurda em um ser imaginário que supostamente sabe de tudo a nosso respeito e que controla tudo o que acontece no mundo, até mesmo a queda da folha de uma árvore! Porém, houve alguém responsável por incutir essa crença na humanidade.

A fé em Deus e a fé num ídolo feito de madeira ou de barro tem o mesmo efeito. Não é Deus quem cura e resolve os problemas das pessoas que depositam a fé nele. É a própria fé da pessoa, isto é, o otimismo e a confiança da pessoa nos medicamentos ou remédios caseiros que toma que a cura de diversos tipos de doenças; é a própria fé da pessoa que faz com que ela mesma resolva seus problemas.

Embora o Deus Todo-Poderoso não exista, mas a fé nele ajuda o ser humano a superar os próprios problemas e até fazer com que ele obtenha a cura de suas enfermidades. Pois fé é sinônimo de otimismo e confiança. Porém, tanto faz a pessoa ter a fé em Deus ou fé num pedaço de madeira, isto é, fé num ídolo ou numa imagem de escultura, ou num objeto qualquer, num amuleto, numa reza, oração ou benzimento. O resultado da fé é o mesmo.

Padres e pastores cristãos ensinam que quanto maior for a fé do crente ao suplicar algo a Deus em oração, mais facilmente ele conseguirá sensibilizar o Todo-Poderoso; mais facilmente fará mover a mão de Deus ou tocará no seu coração para que o atenda. E tudo isso não passa de lorota. Pois, se Deus é maior que o mundo e cada ser humano é um nada diante dele, a fé do crente, por maior que seja, não significa nada diante do Todo-Poderoso. Se Deus está no controle de tudo e sabe de tudo a nosso respeito, o correto seria Ele atender o que tivesse menos fé, ou seja, atender os mais vulneráveis, os mais fracos, os desiludidos e desesperançosos.

Yesu Cristo ensinou que se o crente tiver a fé do tamanho de um grão de mostarda, isto é, uma fé insignificante, ele poderá até realizar o impossível. Não é Deus que fará o impossível pelo crente, mas o próprio crente com a sua fé, poderá fazer o impossível.

“Disse-lhes ele: Por causa da vossa pouca fé; pois em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda direis a este monte: Passa daqui para acolá, e ele há de passar; e nada vos será impossível” (Mateus 17:20).

Veja que Cristo disse: “Nada vos será impossível”. Isso não quer dizer que o crente com a própria fé vai mover literalmente uma montanha de lugar. Essa “montanha”, na verdade, é apenas uma figuração para os problemas impossíveis de serem solucionados. Na Bíblia e na história da humanidade não há nenhum relato de crente movendo literalmente alguma montanha de lugar através da fé. Nem Moisés com toda a fé que tinha em Deus pode mover as montanhas que impediam o povo de chegar na terra prometida. A fé que fez Moisés repartir as águas do Mar Vermelho foi mais um fenômeno natural, que mesmo uma suposta intervenção divina.

Quem incutiu na mente humana a crença num Deus Todo-Poderoso, criador dos céus e da Terra, e que sabe de tudo a nosso respeito, foram os santos anjos, conforme a Bíblia relata – aos quais chamo de Deuses Santos. Foram os santos anjos, desde os primórdios da humanidade, que incutiram na mente dos crentes a crença num suposto Deus Todo-Poderoso, que vê tudo e que sabe de tudo a nosso respeito. Na verdade, os santos anjos se fizeram passar por esse Deus Todo-Poderoso. Ou seja, os próprios anjos eram esse Deus Todo-Poderoso. Mas eles arquitetaram esse segredo de tal forma que até hoje a maior parte da humanidade ainda acredita e acalenta a crença nesse suposto Deus Todo-Poderoso.

A crença em Deus através da fé cega é tão absurda que o crente chega a dizer que não cai uma folha da árvore sem o consentimento de Deus; que não cai um fio de cabelo da nossa cabeça sem a permissão de Deus. Yesu Cristo disse que até os fios de cabelos da nossa cabeça estão contados. Aí os crentes interpretam essa palavra de Cristo de forma literal. Onde já se viu Deus se ocupar em contar os fios de cabelos de mais de 7 bilhões de seres humanos, e ter que repetir essa contagem todos os dias, visto que sempre caem fios da nossa cabeça e outros nascem?! O que Cristo quis ensinar é que esse suposto Deus sabe de tudo a nosso respeito, de tal forma que devemos temê-lo, a fim de não praticarmos pecados ocultos. Cristo falou isso porque ele veio com a missão dada pelos Deuses Santos de transmitir a continuidade dessa crença em Deus. Por isso Ele disse que “Deus é espírito”, ou seja, que ele é apenas um ser imaginário, e que devemos adorá-lo em espírito e em verdade, como se ele existisse.

Na realidade, a crença em Deus ajuda o ser humano a superar seus próprios problemas.

Dizer que Deus é um ser onisciente e onipresente, que está sempre ao nosso lado, ajuda a pessoa a crer que não está sozinha, e que esse alguém imaginário está sempre ao seu lado para lhe ajudar nos momentos mais difíceis da vida.

Parece-me que algumas instituições humanas foram criadas com a finalidade de não deixar a humanidade desacreditar em Deus. Sempre alguém na Terra tem que levantar a bandeira da fé em Deus. Uma dessas instituições parece ser a Igreja Católica Apostólica Romana. Os cristãos protestantes também levam adiante a bandeira da fé em Deus. Mas, ser um crente cristão protestante puritano é caretice demais. O ser humano não pode ser tolhido ou enganado ou escravizado com fanatismo religioso.

A crença e a fé em Deus foi incutida pelos santos anjos para que nós, humanos decaídos, pudéssemos nos aperfeiçoar, nos afastando do pecado e da prática do mal. Mas para um ser humano se aperfeiçoar não é preciso se tornar um crente careta, santão, puritano. O que demonstra que o ser humano é um ser aperfeiçoado é a sua dedicação e amor ao próximo necessitado. Amar o próximo e praticar o bem já é mais do que suficiente para nos tornarmos seres aperfeiçoados como Deus ou os santos anjos desejam.

“Amar o próximo como a si mesmo, é mais importante do que todos os holocaustos e sacrifícios” (Marcos 12:33). 

Ou seja, amar e ajudar o próximo é melhor e mais importante que ir na igreja rezar e cantar louvores pensando em agradar a Deus. Não adianta orar e louvar a Deus, e depois virar as costas para o próximo necessitado. No livro do profeta Isaías, capítulo primeiro, Deus diz que abomina as orações, as oferendas, os sacrifícios e holocaustos do seu povo porque eles faziam essas coisas pensando em agradar a Deus, mas não faziam o principal, que era ajudar o próximo necessitado, os órfãos, as viúvas e os estrangeiros. Deus disse: “Misericórdia quero, e não sacrifícios de tolos”. Ou seja, Deus quer que o crente faça o bem, faça caridade, ajude o próximo necessitado, ajude os pobres, reparta o seu pão com os famintos. O próprio Senhor Yezu Cristo também repetiu essa frase do profeta: “Misericórdia quero, e não sacrifícios”. Cristo disse: “Se soubesses o que significa ‘misericórdia quero, e não sacrifícios’, não condenarias os inocentes”.

Amar o próximo é mais importante do que amar a Deus. Se dissermos que amamos a Deus e viramos as costas para o pobre necessitado, estamos mentindo. Mas se amarmos o próximo, fazendo o bem, ajudando-o em suas necessidades, provamos que amamos a Deus. Foi essa mensagem que os santos anjos quiseram transmitir para a humanidade desde o princípio da história humana na Terra. Você só se torna um ser aperfeiçoado quando você ama o próximo como a si mesmo, e ajuda o pobre carente em suas necessidades materiais. Dizer que reza ou ora pelos necessitados é hipocrisia de crente safado. O crente hipócrita ora para Deus, pedindo que Ele ajude os necessitados e visite os doentes nos hospitais, enquanto que essa missão foi dada ao próprio crente. Deus não ajuda em nada. Quem tem que ajudar o semelhante necessitado é cada um de nós.

Já que Deus não existe, o que esses pastores mercenários fazem, explorando a fé dos fiéis para tirar proveito financeiro, é pilantragem e estelionato puro. E mesmo que Deus existisse, o que esses pastores fazem, explorando a fé dos fiéis, é pilantragem e estelionato, do mesmo jeito. Pois, o que eles fazem vai contra o ensinamento de Cristo sobre o Bom Pastor e contra o real sentido do Evangelho.

———————–
Miquels7

Sobre Miquels7

Músico, educador, pensador, blogueiro irado. Quer saber mais? Então leia os meus artigos.
Esse post foi publicado em MENSAGENS ESPECIAIS. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para A MAIOR LOROTA DE TODOS OS TEMPOS

  1. Eduardo Bassi disse:

    Miquels7, não sei onde se originou isso, mas é claro que você tem uma mágoa enorme em seu coração, uma dor, algo que te corrói por dentro e precisa ser tratado. Que o Senhor derrame sua graça e misericórdia sobre a sua vida, traga arrependimento ao seu coração e abra seus olhos. Que o Senhor Jesus te abençoe e te traga para perto dEle, que Ele cure o seu coração e todas as suas mágoas, dúvidas, fracassos e frustrações com a vida. Fique com Deus, amigo. Que a graça dEle seja derramada em sua vida e você possa experimentar do Seu amor. Abraço.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s