MENSAGENS PARA A GERAÇÃO DOS ÚLTIMOS DIAS

Blog com mensagens e artigos diferentes sobre Deus e a Bíblia

SESSÃO APRENDENDO A BÍBLIA CORRETAMENTE

*****(CORRIGIDO E ACRESCENTADO MAIS INFORMAÇÕES*****

1) Os Anjos Não Cantam, Não Entoam Cânticos

A faculdade de cantar é uma característica exclusiva da raça humana e das aves terrestres.

Em nenhum lugar da Bíblia vemos os anjos entoando cânticos para Deus ou cantando para se divertirem. Nos livros proféticos do Antigo Testamento, nos Salmos e no Apocalipse não há evidência explícita de anjos cantando. O que existe são menções a anjos adorando ou glorificando ao Deus Todo-Poderoso com palavras e não com cânticos.

Os crentes imaginam que vão cantar no Céu junto com os anjos. Outros dizem que haverá coros de anjos no Céu, cantando melodias que não tem fim. Porém, tudo isso não passa de fantasias da mente humana. Sei que há muitos hinos bonitos e comoventes que fazem referências a anjos cantando no céu, e até aprecio esses hinos. No entanto, são crendices que os crentes aprenderam devido a ensino deturpado das Escrituras.

Aprecie esses dois belos hinos de Juarez Arraes e Josué Barbosa Lira clicando nos links, abaixo. São bens inspiradas as melodias desses cânticos, mas a parte da poesia que fala dos anjos cantando não retrata uma verdade. Ademais, o poema desse hino “Canto dos Arcanjos”, de Josué Lira, é lindo, mas a melodia pode não ser inspirada, visto que essa melodia é a mesma do hino 151 da Harpa Cristã, “Fala Jesus Querido”. Não sei exatamente qual desses dois hinos tem a melodia plagiada.

1) CANTO DOS ARCANJOS
http://minhateca.com.br/TudoOrganizadoMLS/M*c3*9aSICAS+GOSPEL+-+CRIST*c3*83/SELE*c3*87*c3*95ES+RARIDADE+GOSPEL/Raridade+Gospel+Vol.+08+(2014)/31+Canto+dos+Arcanjos+-+Josu*c3*a9+B.+Lira,944743596.mp3(audio)

2) CRENTE FIEL
http://minhateca.com.br/TudoOrganizadoMLS/M*c3*9aSICAS+GOSPEL+-+CRIST*c3*83/SELE*c3*87*c3*95ES+RARIDADE+GOSPEL/Raridade+Gospel+Vol.+08+(2014)/30+Crente+Fiel+-+Juarez+Arraes,944743646.mp3(audio)

3) Fala Jesus Querido
http://minhateca.com.br/TudoOrganizadoMLS/M*c3*9aSICAS+GOSPEL+-+CRIST*c3*83/HINOS+DA+HARPA+CRIST*c3*83/Harpa+de+Ouro+-+640+Hinos+da+Harpa+Crist*c3*a3+(Cr*c3*a9ditos+ao+Devan)/151+FALA+JESUS+QUERIDO,788939749.mp3(audio) 

O ato de cantar é uma arte, mas o cântico humano é motivado por diversos fatores emocionais. As aves cantam sempre quando estão alegres. Os humanos cantam quando estão alegres ou tristes, felizes ou melancólicos. E também cantam para se divertir ou para render culto às divindades.

E os anjos também não tocam instrumentos musicais para louvar a Deus. No Apocalipse aparecem anjos tocando trombetas referentes aos juízos de Deus. Porém, há muitas referências de humanos tocando instrumentos musicais, como harpas, para render louvor a Deus.

No livro de Apocalipse está a prova final de que os anjos não podem aprender a cantar, talvez porque não possuem as cordas vocais semelhantes às dos humanos. Ou talvez porque não existem motivos emocionais para entoarem cânticos.

“E ouvi uma voz do céu, como a voz de muitas águas, e como a voz de um grande trovão e a voz que ouvi era como de harpistas, que tocavam as suas harpas. E cantavam um cântico novo diante do trono, e diante dos quatro seres viventes e dos anciãos; e ninguém podia aprender aquele cântico, senão os cento e quarenta e quatro mil, aqueles que foram comprados da terra” (Apoc. 14:2-3).

Aí está a prova que os anjos não cantam e nem podem aprender a cantar como os humanos cantam.

2) Não Existe a Classe Angelical dos Serafins

Teólogos, exegetas e pastores sempre ensinam que as classes angelicais são: anjos, arcanjos, querubins e serafins. Mas a verdade é que só existe a classe dos anjos comuns, os mensageiros, e classe dos querubins. Arcanjo não é uma classe de anjo, mas uma patente angelical superior.

Na Bíblia existe uma única referência à suposta classe angelical dos SERAFINS no livro de Isaías. Porém, se existe a doutrina dos anjos, os teólogos não podem se utilizar de uma única referência para definir a classe dos serafins. Na verdade, os tais serafins que Isaías contemplou eram os mesmos querubins que o profeta Ezequiel descreveu de forma detalhada. Os serafins de Isaías tinham seis asas, e os querubins de Ezequiel tinham quatro asas. Mas Isaías pode ter se confundido sobre o números de asas. Logo, percebe-se que os serafins de Isaías eram os mesmos querubins de Ezequiel. E Ezequiel contemplou muitos anjos em suas visões, mas não fez nenhuma referência à suposta classe dos serafins. E nem no Apocalipse vemos referências aos tais serafins. Talvez o profeta Isaías não tinha palavras apropriadas para descrever a magnitude dos anjos que contemplou, e os denominou de serafins. Já a classe dos querubins era bem conhecida dos hebreus e é bastante citada na Bíblia. Tanto é que sobre a Arca da Aliança havia a escultura de dois querubins postados um de frente para o outro, com as asas se tocando.

“No ano em que morreu o rei Uzias, eu vi o Senhor assentado sobre um alto e sublime trono, e as orlas do seu manto enchiam o templo. Ao seu redor havia serafins; cada um tinha seis asas; com duas cobria o rosto, e com duas cobria os pés e com duas voava. E clamavam uns para os outros, dizendo: Santo, santo, santo é o Senhor dos exércitos; a terra toda está cheia da sua glória. (…) Então voou para mim um dos serafins, trazendo na mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz; e com a brasa tocou-me a boca, e disse: Eis que isto tocou os teus lábios; e a tua iniqüidade foi tirada, e perdoado o teu pecado” (Isaías 6:1-7).

“Depois olhei, e eis que no firmamento que estava por cima da cabeça dos querubins, apareceu sobre eles uma como pedra de safira, semelhante em forma a um trono. E falou ao homem vestido de linho, dizendo: Vai por entre as rodas giradoras, até debaixo do querubim, enche as tuas mãos de brasas acesas dentre os querubins, e espalha-as sobre a cidade. E ele entrou à minha vista. E os querubins estavam de pé ao lado direito da casa, quando entrou o homem; e uma nuvem encheu o átrio interior. Então se levantou a glória do Senhor de sobre o querubim, e passou para a entrada da casa; e encheu-se a casa duma nuvem, e o átrio se encheu do resplendor da glória do Senhor. E o ruído das asas dos querubins se ouvia até o átrio exterior, como a voz do Deus Todo-Poderoso, quando fala. Sucedeu pois que, dando ele ordem ao homem vestido de linho, dizendo: Toma fogo dentre as rodas, dentre os querubins, entrou ele, e pôs-se junto a uma roda. Então estendeu um querubim a sua mão de entre os querubins para o fogo que estava entre os querubins; e tomou dele e o pôs nas mãos do que estava vestido de linho, o qual o tomou, e saiu. E apareceu nos querubins uma semelhança de mão de homem debaixo das suas asas. Então olhei, e eis quatro rodas junto aos querubins, uma roda junto a um querubim, e outra roda junto a outro querubim; e o aspecto das rodas era como o brilho de pedra de crisólita. E, quanto ao seu aspecto, as quatro tinham a mesma semelhança, como se estivesse uma roda no meio doutra roda. Andando elas, iam em qualquer das quatro direções sem se virarem quando andavam, mas para o lugar para onde olhava a cabeça, para esse andavam; não se viravam quando andavam. E todo o seu corpo, as suas costas, as suas mãos, as suas asas, e as rodas que os quatro tinham, estavam cheias de olhos em redor. E, quanto às rodas, elas foram chamadas rodas giradoras, ouvindo-o eu. E cada um tinha quatro rostos: o primeiro rosto era rosto de querubim, o segundo era rosto de homem, o terceiro era rosto de leão, e o quarto era rosto de águia. E os querubins se elevaram ao alto. Eles são os mesmos seres viventes que vi junto ao rio Quebar. E quando os querubins andavam, andavam as rodas ao lado deles; e quando os querubins levantavam as suas asas, para se elevarem da terra, também as rodas não se separavam do lado deles. Quando aqueles paravam, paravam estas; e quando aqueles se elevavam, estas se elevavam com eles; pois o espírito do ser vivente estava nelas. Então saiu a glória do Senhor de sobre a entrada da casa, e parou sobre os querubins. E os querubins alçaram as suas asas, e se elevaram da terra à minha vista, quando saíram, acompanhados pelas rodas ao lado deles; e pararam à entrada da porta oriental da casa do Senhor, e a glória do Deus de Israel estava em cima sobre eles. São estes os seres viventes que vi debaixo do Deus de Israel, junto ao rio Quebar; e percebi que eram querubins. Cada um tinha quatro rostos e cada um quatro asas; e debaixo das suas asas havia a semelhança de mãos de homem. E a semelhança dos seus rostos era a dos rostos que eu tinha visto junto ao rio Quebar; tinham a mesma aparência, eram eles mesmos; cada um andava em linha reta para a frente. (Ezequiel 10:1-22).

*******
EXPLICANDO COM MAIS DETALHES A VISÃO DO TRONO DE DEUS E DOS QUERUBINS COM SEIS ASAS

Afirmei, acima, que Isaías possivelmente teria se confundido sobre o número de asas dos querubins, pois, Ezequiel avista esse mesmo trono e os querubins, mas diz que os tais possuíam quatro asas, e não seis.

Na verdade, quem se confundiu foi o profeta Ezequiel. Eu não sei como esses teólogos e pastores teimam em dizer que a Bíblia é toda inspirada, sendo uma revelação dada pelo Espírito Santo, mas não veem que existem inúmeras contradições. Se a revelação fosse “soprada” por Deus na mente dos profetas, para escrever de forma inspirada os textos sagrados, não haveria contradições, nem dúvidas. Vejam que o próprio profeta Ezequiel teve novamente a visão do trono de Deus e dos querubins no capítulo 10 e faz uma retificação no finalzinho desse capítulo, reafirmando de forma natural que os quatro seres viventes que viu anteriormente eram querubins. Ezequiel comenta de forma natural, sem, contudo, dar conotação de que tenha recebido uma revelação direta na sua mente pelo Espírito de Deus. Os teólogos fanáticos afirmam loucamente que Deus revelou, ou melhor, “soprou” nos ouvidos ou na mente dos profetas tudo o que eles escreveram nos livros da Bíblia. Há ensino mais bestial do que esse?

No capítulo 10 o profeta Ezequiel relembra a visão que teve, descrita no capítulo primeiro, e reconhece que os quatro seres viventes que contemplou na visão eram os tais querubins. Na sua visão, esses quatro querubins ou seres viventes estavam postados ao redor do trono de Deus de forma fixa. Eles não se mexiam e nem se separavam do objeto (nave) ao qual estavam acoplados ou fixados como esculturas. Ou seja, esses seres viventes ou querubins eram em número de quatro porque cada um estava esculpido em cada um dos quatro lados da nave. E, segundo Ezequiel, esses quatro querubins tinham, cada um, rosto de homem, de touro, de leão e de águia. E também tinham quatro asas. No entanto, há uma contradição nos dois relatos relativa à aparência dos rostos de cada um dos querubins esculpidos. Repare que Ezequiel confessa que a segunda visão dos querubins é a mesma dos quatro seres viventes da primeira visão. Na primeira visão Ezequiel relata que em cada imagem esculpida de querubim havia quatro rostos tendo as seguintes aparências: homem, leão, boi e águia. Já na segunda visão ele relata que cada querubim possuía quatro rostos tendo as seguintes aparências: querubim, homem, leão e águia. Portanto, nota-se aí tamanha contradição.

Agora vejam que na visão que Isaías teve do trono de Deus e dos querubins ele não descreve a aparência dos rostos dos serafins (que são os mesmos querubins de Ezequiel). Isaías diz que “cada um tinha seis asas; com duas cobria o rosto, e com duas cobria os pés e com duas voava. E clamavam uns para os outros, dizendo: Santo, santo, santo é o Senhor dos exércitos; a terra toda está cheia da sua glória”. Ezequiel descreveu esses mesmos querubins com quatro asas. No entanto, há uma terceira referência bíblica que desbarata toda essa confusão. É Apocalipse 4. Em Apocalipse o apóstolo João descreve a aparência de quatro seres viventes, que são os mesmos da visão de Ezequiel, mas não diz que estes eram querubins. Porém, trata-se dos mesmos querubins da visão de Ezequiel, visto que seus rostos têm a mesma aparência: leão, touro, homem e águia. Já com relação ao número de asas e a frase que esses seres pronunciam bate certinho com a descrição da visão do profeta Isaías. João também não diz que esses quatro seres viventes eram os tais serafins. João diz que possuíam seis asas, mas as palavras que eles pronunciavam não eram exatamente iguais às dos serafins de Isaías. Na descrição de João os querubins diziam: “Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus, o Todo-Poderoso, aquele que era, e que é, e que há de vir”. E na descrição de Isaías os serafins diziam: “Santo, santo, santo é o Senhor dos exércitos; a terra toda está cheia da sua glória”. 

Concluindo, os serafins de Isaías são os mesmos quatro seres viventes ou querubins de Ezequiel, bem como os mesmos quatro seres viventes da visão de João, no Apocalipse. E quem errou na descrição foi o profeta Ezequiel que disse que os querubins tinham quatro asas. E na verdade, eles tinham seis asas. E não existe a classe angelical dos serafins, pois os tais “serafins” de Isaías são os mesmos seres viventes ou querubins descritos nas visões de Ezequiel e João. E também o trono de Deus não passa de uma grande nave espacial quadrada, com motores de propulsão e rodas para pousar no solo, tendo esculturas ou imagens fixas de querubins nos quatro lados, e a cabeça de cada querubim possuía quatro rostos com aparência de anjo, leão, touro e águia. Os pés das esculturas desses querubins se pareciam com pés de bezerros. E os significados dos rostos e dos pés das esculturas dos querubins somente os estudiosos do esoterismo sabem determinar. Os teólogos tradicionais não sabem explicar nada sobre o por quê dos querubins possuírem rostos de anjo, de leão, de touro e de águia, e nem sabem o significado dos pés de bezerro. O que ensinam é apenas especulação vinda de mente dominada por fanatismo religioso ou de uma mente primitiva ou ingênua, que acredita literalmente naquilo que lê.

Vou postar brevemente um estudo, provando que a visão do trono de Deus de Ezequiel trata-se da visão de uma nave espacial, e que os quatro seres viventes ou querubins não são seres reais, mas figuras ou imagens esculpidas ao redor da nave. Duvido que alguém possa contestar a minha explicação com argumentos inteligentes. Se alguém contestar, já sei que será daquele jeito, com fanatismo religioso, sem fazer uso da própria racionalidade. O Deus que judeus e cristãos adoram é um extra-terrestre, mas eles não se dão conta disso. Por isso, a minha crença em Deus é diferente de 99,99% dos crentes normais. Acredito em Deus como sendo “Deuses”, os quais possuem um chefe superior, que fica assentado sobre o trono posto sobre uma nave espacial, o qual tem aparência de homem, conforme a descrição do profeta Ezequiel e Daniel. Quando eu era menino na fé, e não fazia uso da razão, achava que Deus era um ser absoluto, inacessível, maior que o próprio Universo, e que não habitava dentro do mundo físico, mas num mundo etéreo, fora do Universo. Pura bobagem.

Vejam o relato, em Apocalipse 4, da visão dos querubins:

“2 Imediatamente fui arrebatado em espírito, e eis que um trono estava posto no céu, e um assentado sobre o trono;
3 e aquele que estava assentado era, na aparência, semelhante a uma pedra de jaspe e sárdio; e havia ao redor do trono um arco-íris semelhante, na aparência, à esmeralda.
4 Havia também ao redor do trono vinte e quatro tronos; e sobre os tronos vi assentados vinte e quatro anciãos, vestidos de branco, que tinham nas suas cabeças coroas de ouro.
5 E do trono saíam relâmpagos, e vozes, e trovões; e diante do trono ardiam sete lâmpadas de fogo, as quais são os sete espíritos de Deus;
6 também havia diante do trono como que um mar de vidro, semelhante ao cristal; e ao redor do trono, um ao meio de cada lado, quatro seres viventes cheios de olhos por diante e por detrás;
7 e o primeiro ser era semelhante a um leão; o segundo ser, semelhante a um touro; tinha o terceiro ser o rosto como de homem; e o quarto ser era semelhante a uma águia voando.
8 Os quatro seres viventes tinham, cada um, seis asas, e ao redor e por dentro estavam cheios de olhos; e não têm descanso nem de noite, dizendo: Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus, o Todo-Poderoso, aquele que era, e que é, e que há de vir.
9 E, sempre que os seres viventes davam glória e honra e ações de graças ao que estava assentado sobre o trono, ao que vive pelos séculos dos séculos”.

*******
Na verdade, a visão que Ezequiel teve do trono de Deus e dos querubins, descrita nos capítulos 1 e 10, trata-se de uma NAVE ESPACIAL. Os querubins que Ezequiel contemplou não eram literais. Eram figuras de querubins desenhadas ao redor da nave. Mas é certo que havia outros seres viventes dentro da nave, pois Ezequiel diz que mãos humanas surgiam por entre as asas esculpidas dos querubins ao redor da nave. Logo, as mãos vinham de dentro da nave. Diz, ainda, que havia um querubim vestido de linho que saiu para pegar brasas que estavam em um recipiente (propiciatório) entre os querubins imóveis. Ezequiel disse que havia muitos olhos sobre os querubins. Logo, percebe-se que eram luzes ou sinais luminosos ao redor da nave. A nave tinha quatro rodas que tocavam o chão. Ezequiel descreve a nave como um objeto móvel e motorizado, que se movia para os quatro cantos, para cima e para baixo, e as rodas acompanham o objeto bem como os querubins à sua volta, que acompanhavam no mesmo sentido. Diz, ainda, que ouvia o ruído das asas dos querubins, como um barulho forte. Logo, deduz-se que era o barulho do motor da nave. Ou seja, os querubins que Ezequiel contemplava não eram reais, mas esculturas na parede da nave. E a Arca da Aliança tem o mesmo aspecto dessa nave espacial, sobre a qual se firma o trono de Deus. A Arca da Aliança é uma réplica dessa nave espacial, que é o tal trono de Deus, sobre o qual se postam os querubins. E a escultura dos querubins que Deus ordenou Moisés por sobre a Arca da Aliança simboliza os querubins que se postam sobre o trono de Deus, que nada mais é que uma grande nave espacial.

Se você fizer uma pesquisa no Google imagens escrevendo a frase “as rodas de ezequiel”, vai constatar o tanto de imaginação que os crentes e teólogos já tiveram sobre o veículo giratório da visão de Ezequiel. Mas, já vi muitas descrições mais aproximadas da realidade do que realmente Ezequiel contemplou. Veja, abaixo, uma imagem mais ou menos parecida com o veículo da visão do profeta. Na realidade, Ezequiel contemplou a visão de uma nave espacial, com luzes por todos os lados, esculturas de querubins ao redor, rodas para pousar no chão, e barulho dos motores, mas ele descreveu tudo isso com palavreado do seu tempo. Naquele tempo o profeta não tinha noção de lâmpadas, faróis e veículos motorizados.

“Farás também dois querubins de ouro; de ouro batido os farás, nas duas extremidades do propiciatório. Farás um querubim numa extremidade e o outro querubim na outra extremidade; de uma só peça com o propiciatório fareis os querubins nas duas extremidades dele. Os querubins estenderão as suas asas por cima do propiciatório, cobrindo-o com as asas, tendo as faces voltadas um para o outro; as faces dos querubins estarão voltadas para o propiciatório. E porás o propiciatório em cima da arca; e dentro da arca porás o testemunho que eu te darei. E ali virei a ti, e de cima do propiciatório, do meio dos dois querubins que estão sobre a arca do testemunho, falarei contigo a respeito de tudo o que eu te ordenar no tocante aos filhos de Israel” (Êxodo 25:18-22).

Agora, observe a descrição da visão dos querubins de Ezequiel, no primeiro capítulo. Ezequiel só reconhece que eram querubins os seres viventes que contemplou no capítulo 10.

“1 Ora aconteceu no trigésimo ano, no quarto mês, no dia quinto do mês, que estando eu no meio dos cativos, junto ao rio Quebar, se abriram os céus, e eu tive visões de Deus.
2 No quinto dia do mês, já no quinto ano do cativeiro do rei Joaquim,
3 veio expressamente a palavra do Senhor a Ezequiel, filho de Buzi, o sacerdote, na terra dos caldeus, junto ao rio Quebar; e ali esteve sobre ele a mão do Senhor.
4 Olhei, e eis que um vento tempestuoso vinha do norte, uma grande nuvem, com um fogo que emitia de contínuo labaredas, e um resplendor ao redor dela; e do meio do fogo saía uma coisa como o brilho de âmbar.
5 E do meio dela saía a semelhança de quatro seres viventes. E esta era a sua aparência: tinham a semelhança de homem;
6 cada um tinha quatro rostos, como também cada um deles quatro asas.
7 E as suas pernas eram retas; e as plantas dos seus pés como a planta do pé dum bezerro; e luziam como o brilho de bronze polido.
8 E tinham mãos de homem debaixo das suas asas, aos quatro lados; e todos quatro tinham seus rostos e suas asas assim:
9 Uniam-se as suas asas uma à outra; eles não se viravam quando andavam; cada qual andava para adiante de si;
10 e a semelhança dos seus rostos era como o rosto de homem; e à mão direita todos os quatro tinham o rosto de leão, e à mão esquerda todos os quatro tinham o rosto de boi; e também tinham todos os quatro o rosto de águia;
11 assim eram os seus rostos. As suas asas estavam estendidas em cima; cada qual tinha duas asas que tocavam às de outro; e duas cobriam os corpos deles.
12 E cada qual andava para adiante de si; para onde o espírito havia de ir, iam; não se viravam quando andavam.
13 No meio dos seres viventes havia uma coisa semelhante a ardentes brasas de fogo, ou a tochas que se moviam por entre os seres viventes; e o fogo resplandecia, e do fogo saíam relâmpagos.
14 E os seres viventes corriam, saindo e voltando à semelhança dum raio.
15 Ora, eu olhei para os seres viventes, e vi rodas sobre a terra junto aos seres viventes, uma para cada um dos seus quatro rostos.
16 O aspecto das rodas, e a obra delas, era como o brilho de crisólita; e as quatro tinham uma mesma semelhança; e era o seu aspecto, e a sua obra, como se estivera uma roda no meio de outra roda.
17 Andando elas, iam em qualquer das quatro direções sem se virarem quando andavam.
18 Estas rodas eram altas e formidáveis; e as quatro tinham as suas cambotas cheias de olhos ao redor.
19 E quando andavam os seres viventes, andavam as rodas ao lado deles; e quando os seres viventes se elevavam da terra, elevavam-se também as rodas.
20 Para onde o espírito queria ir, iam eles, mesmo para onde o espírito tinha de ir; e as rodas se elevavam ao lado deles; porque o espírito do ser vivente estava nas rodas.
21 Quando aqueles andavam, andavam estas; e quando aqueles paravam, paravam estas; e quando aqueles se elevavam da terra, elevavam-se também as rodas ao lado deles; porque o espírito do ser vivente estava nas rodas.
22 E por cima das cabeças dos seres viventes havia uma semelhança de firmamento, como o brilho de cristal terrível, estendido por cima, sobre a sua cabeça.
23 E debaixo do firmamento estavam as suas asas direitas, uma em direção à outra; cada um tinha duas que lhe cobriam o corpo dum lado, e cada um tinha outras duas que o cobriam doutro lado.
24 E quando eles andavam, eu ouvia o ruído das suas asas, como o ruído de muitas águas, como a voz do Onipotente, o ruído de tumulto como o ruído dum exército; e, parando eles, abaixavam as suas asas.
25 E ouvia-se uma voz por cima do firmamento, que estava por cima das suas cabeças; parando eles, abaixavam as suas asas.
26 E sobre o firmamento, que estava por cima das suas cabeças, havia uma semelhança de trono, como a aparência duma safira; e sobre a semelhança do trono havia como que a semelhança dum homem, no alto, sobre ele.
27 E vi como o brilho de âmbar, como o aspecto do fogo pelo interior dele ao redor desde a semelhança dos seus lombos, e daí para cima; e, desde a semelhança dos seus lombos, e daí para baixo, vi como a semelhança de fogo, e havia um resplendor ao redor dele.
28 Como o aspecto do arco que aparece na nuvem no dia da chuva, assim era o aspecto do resplendor em redor. Este era o aspecto da semelhança da glória do Senhor; e, vendo isso, caí com o rosto em terra, e ouvi uma voz de quem falava.

*******
Devido aos questionamentos que sei que muitas pessoas irão fazer, afirmando que eu desconheço a Bíblia – e na verdade são elas que estão entorpecidas pelos ensinamentos errôneos -, faz-se necessário acrescentar mais explicações a este post. Pois, quando alguém aparece falando a verdade, as pessoas não querem aceitar de forma alguma, e apelam para a ignorância. Portanto, tenho que fazer outros esclarecimentos a respeito desse assunto. Geralmente as pessoas não confiam no que eu falo, pois acham que eu sou um maluco, que não sei de nada sobre as doutrinas da Bíblia. Sei de quase tudo e um pouco mais. Meu objetivo aqui é desfazer toda essas aberrações doutrinárias que fazem a cabeça dos crentes fanáticos.

Conheço basicamente todas as doutrinas das igrejas e sei do que falo. E não explico detalhadamente as coisas que falo, porque o texto vai ficar muito extenso e cansativo a leitura. Mas, devido aos questionamentos, tenho que acrescentar mais explicações.

As passagens bíblicas que os teólogos se utilizam para comprovar que os anjos cantam são as seguintes: cantaram na criação (Jó 38.7); cantam na volta do pecador (Lc 15.7); cantam na exaltação do Cordeiro (Ap 5.9,10); cantam no arrebatamento dos santos (Ap 14.2,3); cantam no triunfo dos justos (Ap 19.6); cantaram na encarnação de Jesus (Lc 2.13,14). Agora, vejamos as explicações de casa uma dessas referências bíblicas.

1) A referência de Lc 2.13,14 não diz exatamente que os anjos CANTAVAM, mas, que pronunciavam palavras de louvação.

“13 Então, de repente, apareceu junto ao anjo grande multidão da milícia celestial, louvando a Deus e dizendo:
14 Glória a Deus nas maiores alturas, e paz na terra entre os homens de boa vontade.
15 E logo que os anjos se retiraram deles para o céu, diziam os pastores uns aos outros: Vamos já até Belém, e vejamos isso que aconteceu e que o Senhor nos deu a conhecer”.

2) A referência de Apoc. 19:6 não garante que a voz de grande multidão seja a dos anjos, mas sim, dos santos que foram salvos. Repare que no final se diz que à grande multidão foi-lhe permitido se vestir de linho fino. E a frase “exultemos e demos-lhe glória” quem diz são os 24 anciãos ou a grande multidão de salvos, e não os anjos.

“5 E saiu do trono uma voz, dizendo: Louvai o nosso Deus, vós, todos os seus servos, e vós que o temeis, assim pequenos como grandes.
6 Também ouvi uma voz como a de grande multidão, como a voz de muitas águas, e como a voz de fortes trovões, que dizia: Aleluia! porque já reina o Senhor nosso Deus, o Todo-Poderoso.
7 Regozijemo-nos, e exultemos, e demos-lhe a glória; porque são chegadas as bodas do Cordeiro, e já a sua noiva se preparou,
8 e foi-lhe permitido vestir-se de linho fino, resplandecente e puro; pois o linho fino são as obras justas dos santos”.

3) A referência de Apoc. 14:2-3 já foi explicada no meu texto, acima. E o “cântico novo” era entoado somente pela multidão dos 144 mil. E os anjos não podiam aprender e nem entoar aquele cântico junto com a grande multidão de salvos.

“2 E ouvi uma voz do céu, como a voz de muitas águas, e como a voz de um grande trovão e a voz que ouvi era como de harpistas, que tocavam as suas harpas.
3 E cantavam um cântico novo diante do trono, e diante dos quatro seres viventes e dos anciãos; e ninguém podia aprender aquele cântico, senão os cento e quarenta e quatro mil, aqueles que foram comprados da terra”.

4) A referência de Apoc. 5:9-10 é a mais complicada para explicar. Podemos observar que nessa passagem bíblica não são os anjos que CANTAM, mas, os 24 anciãos. Primeiramente, devemos entender que segundo os melhores exegetas, os 24 anciãos não são anjos, mas seres humanos aperfeiçoados que Deus constituiu como juízes no céu. Devemos entender também, que os quatro seres viventes com rostos de homem, de leão, de águia e de touro da visão de Ezequiel, no primeiro capítulo, não se trata de anjos na sua forma literal. Trata-se de imagens de querubins com 6 asas, esculpidas ao redor do trono, com várias luzes ou lâmpadas, e alto-falantes que ficavam repetindo a frase “santo, santo, santo é o Senhor Deus Todo-Poderoso”. Você pode ver a descrição detalhada dos quatro seres viventes no capítulo 4 de Apocalipse. Basta comparar com a visão de Ezequiel 1. Ainda se diz que esses quatro seres viventes não tinham descanso e ficavam repetindo aquela frase de louvação de dia e de noite. Logo, percebe-se que as palavras de louvação vinham dos alto-falantes ao redor do trono, colocados atrás das imagens esculpidas dos querubins. Por favor, leia atentamente a descrição dos quatro seres viventes e veja que não se trata de anjos querubins na sua forma literal, mas sim de imagens esculpidas ao redor do trono, assim como Deus ordenou Moisés que esculpisse as imagens dos anjos e colocasse sobre a Arca da Aliança. Leia mais embaixo a passagem do capítulo 4. Observe que só no versículo 11 é que João cita miríades de anjos ao redor do trono que diziam “digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder”. Esses anjos não cantavam. Apenas pronunciavam palavras de louvores.

APOC. 5:
“8 Logo que tomou o livro, os quatro seres viventes e os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro, tendo cada um deles uma harpa e taças de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos.
9 E cantavam um cântico novo, dizendo: Digno és de tomar o livro, e de abrir os seus selos; porque foste morto, e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda tribo, e língua, e povo e nação;
10 e para o nosso Deus os fizeste reino, e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra.
11 E olhei, e vi a voz de muitos anjos ao redor do trono e dos seres viventes e dos anciãos; e o número deles era miríades de miríades; e o número deles era miríades de miríades e milhares de milhares,
12 que com grande voz diziam: Digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, e riqueza, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e louvor”.

AGORA APOC. 4: A DESCRIÇÃO DOS QUATRO SERES VIVENTES (IMAGENS ESCULPIDAS AO REDOR DO TRONO)

“E ao redor do trono, um ao meio de cada lado, quatro seres viventes cheios de olhos por diante e por detrás;
7 e o primeiro ser era semelhante a um leão; o segundo ser, semelhante a um touro; tinha o terceiro ser o rosto como de homem; e o quarto ser era semelhante a uma águia voando.
8 Os quatro seres viventes tinham, cada um, seis asas, e ao redor e por dentro estavam cheios de olhos; e não têm descanso nem de noite, dizendo: Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus, o Todo-Poderoso, aquele que era, e que é, e que há de vir”.

5) A referência de Lc 15.7 não diz nada sobre anjos cantando no céu.

“7 Digo-vos que assim haverá maior alegria no céu por um pecador que se arrepende, do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento”.

6) A referência de Jó 38.7 também não pode servir como base para sustentar a doutrina de que os anjos cantam, visto que Jó é um livro poético. E os livros poéticos usam muitas figuras de linguagem, expressões que não podem ser tomadas literalmente. O verbo “CANTAVAM”, empregado nesta tradução, pode significar também o mesmo que JUBILAVAM.

“4 Onde estavas tu, quando eu lançava os fundamentos da terra? Faze-mo saber, se tens entendimento.
5 Quem lhe fixou as medidas, se é que o sabes? ou quem a mediu com o cordel?
6 Sobre que foram firmadas as suas bases, ou quem lhe assentou a pedra de esquina,
7 quando juntas cantavam as estrelas da manhã, e todos os filhos de Deus bradavam de júbilo?”

O trono de Deus que Isaías contemplou no céu, bem como os serafins esculpidos ao seu redor, são os mesmos da visão de Ezequiel e de João no Apocalipse. Os serafins que Isaías contemplou ao redor do trono são os mesmos quatro seres viventes (querubins), com 6 asas, esculpidos ao redor do trono, os quais tinham simbolicamente os rostos de homem, de touro, de leão e de águia, que só os esotéricos sabem dizer qual o significado desses símbolos. Os crentes quando leem essas passagens bíblicas, imaginam que esses quatro seres viventes são literalmente anjos com cara de monstros, com rostos de touro, de leão, de homem e de águia. Que coisa mais bizarra seria se esses anjos querubins fossem realmente como os crentes imaginam! Veja o que diz Isaías 6, e observe que esses serafins são os mesmos quatro seres viventes (querubins) descritos em Ezequiel 1 e Apocalipse 4.

“1 No ano em que morreu o rei Uzias, eu vi o Senhor assentado sobre um alto e sublime trono, e as orlas do seu manto enchiam o templo.
2 Ao seu redor havia serafins; cada um tinha seis asas; com duas cobria o rosto, e com duas cobria os pés e com duas voava.
3 E clamavam uns para os outros, dizendo: Santo, santo, santo é o Senhor dos exércitos; a terra toda está cheia da sua glória”.

Repare que o texto diz que os serafins “clamavam uns para os outros”, pois na verdade, a voz vinha dos alto-falantes postos atrás das esculturas dos serafins (querubins) que estavam fixos ao redor do trono.

QUEM SÃO OS 24 ANCIÃOS REFERIDOS EM APOCALIPSE?

Se você ainda não sabe discernir quem são os 24 anciãos, saiba que esses entes divinos não podem ser anjos. Se eles entoam cânticos é porque não são anjos. Leia, por favor, o texto no link, abaixo:

Quem são os vinte e quatro (24) anciãos em Apocalipse?

https://www.gotquestions.org/Portugues/24-anciaos-Apocalipse.html

Leia mais aqui:
Quem são os 24 anciãos no juízo final?

http://www.abiblia.org/ver.php?id=3568

————————-
Miquels7

Anúncios

14/05/2017 Posted by | ESTUDOS BÍBLICOS, FANATISMO RELIGIOSO, MISTÉRIOS DA BÍBLIA | , , , , , | Deixe um comentário

Fundamentalismo Religioso Pode Ser Tratado Como Doença Mental, diz Neurocientista

*******
Neurocientista afirma que a religiosidade poderia ser tratada como doença mental.

Essa notícia não está de forma isolada na internet. Ela foi repercutida até em sites e blogs cristãos.

Confira outros links para esta notícia:

Pragmatismo Político:
http://www.pragmatismopolitico.com.br/2013/06/religiosidade-poderia-ser-tratada-como-doenca-mental-diz-neurocientista.html

Notícias Gospel +
https://noticias.gospelmais.com.br/neurocientista-religiosidade-tratada-doenca-mental-54753.html

Fãs da Psicanálise:
http://www.fasdapsicanalise.com.br/fundamentalismo-religioso-pode-ser-tratado-como-doenca-mental-diz-neurocientista/

Revista Galileu:
http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI339436-17770,00-FUNDAMENTALISMO+RELIGIOSO+PODE+SER+TRATADO+COMO+DOENCA+MENTAL+DIZ+NEUROCIEN.html

Huffpost:

http://www.huffpostbrasil.com/entry/kathleen-taylor-religious-fundamentalism-mental-illness_n_3365896

*******

*******
ANTES DE LER, VEJA MINHA OPINIÃO

Alguém poderá dizer que o partidarismo de uma pessoa por uma ideologia política também pode ser considerado uma doença. Tanto é que os de Direita (direitopatas) tratam os de Esquerda como esquerdopatas. Ou seja, eles dizem que os defensores do Comunismo ou Socialismo são doentes mentais. Enquanto que é mais danoso ao cérebro ser fundamentalista religioso em favor de uma causa utópica, fantasiosa, que não pode ser realizada neste plano físico.

O certo é que os defensores do Fundamentalismo Religioso são piores. Sabe por quê? Porque eles lutam por uma ideologia fantasiosa, fundamentada em teorias. Ao contrário disso, o Socialismo ou Comunismo são fundamentados em teorias que podem ser realizadas na prática, neste plano físico, neste mundo. O Socialismo não é uma ideologia utópica. Enquanto que a ideologia dos fundamentalistas religiosos se baseia em teorias ou crenças que estão além da compreensão humana. Portanto, pura utopia.

Por exemplo, a ideologia comunista ou socialista busca estabelecer uma sociedade justa, igualitária, visando o bem comum de todos, sem a opressão dos ricos sobre os mais pobres.

Já a ideologia dos fundamentalistas religiosos cristãos busca uma sociedade justa e igualitária num plano espiritual, para além desta vida, não para este mundo. Por isso, o fundamentalismo religioso é patológico, pois causa mais danos ao cérebro das pessoas.

Se ao menos os fundamentalistas religiosos vivessem e pregassem o que o Evangelho de Cristo ensina, o fundamentalismo deles não seria tão danoso ao cérebro. No entanto, a preocupação dos fundamentalistas religiosos é somente com a questão da salvação da alma, como se isso fosse o foco principal do Evangelho de Cristo. Nosso Senhor Jesus Cristo primou pela saúde e o bem-estar de seu povo sofrido e explorado. E o Evangelho é voltado para construção de uma sociedade justa e igualitária para todos, sem opressão dos pobres. E Jesus constituiu discípulos e apóstolos para que pregassem as boas-novas do seu reino, um reino de paz e de justiça para todos.

Portanto, é mais danoso ao cérebro defender um fundamentalismo religioso utópico, fantasioso, que se baseia em teorias sobre coisas que não podem ser realizadas neste plano físico.

*******
Fundamentalismo Religioso Pode Ser Tratado Como Doença Mental, diz Neurocientista

O fundamentalismo religioso poderá um dia ser tratado como doença mental – e curado. Quem diz isso é Kathleen Taylor, pesquisadora em neurociência da Universidade de Oxford. A afirmação foi feita  em um festival literário no Reino Unido.

Quando foi questionada sobre o futuro da neurociência, Kathleen afirmou que “uma das surpresas pode ser ver pessoas com certas crenças como pessoas que podem ser tratadas”, descreveu o jornal Times of London.

“Alguém que se tornou, por exemplo, radical em relação a uma ideologia – podemos deixar de ver isso como uma escolha pessoal resultante do puro livre-arbítrio e podemos começar a tratar isso como algum tipo de distúrbio mental”, disse a pesquisadora. “De várias formas isso pode ser uma coisa muito positiva porque sem dúvida as crenças em nossas sociedade podem provocar muitos danos.”

A autora deixou claro que não estava se referindo apenas ao fundamentalismo islâmico, mas também a crenças como a de que espancar crianças é aceitável.

Kathleen é autora do livro Brainwashing: The Science of Thought Control (Lavagem cerebral: a ciência do controle de pensamentos, em tradução livre), em que explora a ciência por trás das táticas de persuação de grupos como a Al Qaeda.

“Todos nós mudamos as nossas crenças. Todos nós persuadimos uns aos outros para fazer coisas; todos nós assistimos publicidade; somos todos educados e experimentamos religiões; a lavagem cerebral é o extremo disso; é coercitiva, forte, um tipo de tortura psíquica”, disse ela em um vídeo no YouTube. A pesquisadora também é uma das que se preocupam com a ética de se aprofundar muito no cérebro humano, como as tecnologias que podem escanear ou manipular neurônios.

(Autora: Tatiana de Mello Dias)

FONTE: Revista Galileu

02/05/2017 Posted by | CASOS POLEMICOS, CIÊNCIA, FANATISMO RELIGIOSO, MENSAGENS ESPECIAIS, NEUROCIÊNCIA | , , | Deixe um comentário

O MISTICISMO DOS EVANGÉLICOS E DOS BRUXOS ESOTÉRICOS É A MESMA COISA

*******
De vez em quando ouço um crente fanático dizer pra mim, na sua ignorância, que só vou acreditar em Deus (como 99,99% dos crentes acredita) quando eu tiver um verdadeiro “encontro com Deus”, ou quando tiver uma “experiência real com Cristo”. Aí eu sinto pena dessa pessoa ignorante, que não sabe quase nada de Bíblia, de religiões e de heresias criadas por essas denominações pentecostais. Simplesmente a pessoa se tornou convertida, recebeu lavagem cerebral e depois se tornou fanática, defensora tanto da denominação quanto das suas doutrinas errôneas. Depois vem o crente neófito e fanático achar que descobriu a verdade, e que está cheio da razão, enquanto eu, que tendo mais de trinta anos de experiências como crente e conhecendo as artimanhas dessas igrejas para fazer a cabeça de pessoas ingênuas, não sei de nada, sou um desviado, e nunca tive um verdadeiro encontro com Deus. Quanta pretensão desses crentes fanáticos!

Já tive muitas dessas experiências místicas que os crentes fanáticos dizem ter experimentado, mas nunca me entreguei de corpo e alma ao misticismo, porque faço bastante uso da minha racionalidade. E sei que todas essas experiências místicas não passam de fantasias da mente humana. Todo ser humano pode viver bem e feliz, de forma normal, sem experimentar essas coisas malucas.
*******
Misticismo - Parapsicologia e Fisica Quantica

As igrejas ou denominações cristãs que têm por aí, são verdadeiras arapucas. São armadilhas para enganar e iludir a fé das pessoas ingênuas. Qualquer um maluco que crie uma denominação ou igreja de fundo de quintal consegue fiéis, rapidinho. Alguns crentes têm sorte de não ter pegado as piores. Mas é difícil as pessoas não escaparem dessas arapucas. Por exemplo, os adventistas do sétimo dia estão aí pregando suas heresias, e suas igrejas estão cheias. Tem as Testemunhas de Jeová e os Mórmons que fazem visita de casa em casa propagando suas heresias. E os assembleianos pentecostais estão nos templos, nos terminais e nas esquinas das ruas também pregando um evangelho deturpado, cheio de heresias.

Tem denominações religiosas que se tornaram verdadeiras pragas. Uma delas são as Testemunhas de Jeová. Inclusive, soube recentemente, que o governo da Rússia resolveu banir do país a seita dos russelitas. E aqui no Brasil há um grupo de ex-Testemunhas de Jeová empenhado em acabar com essa seita. Porém, é muito difícil acabar com todas elas. As piores seitas são aquelas que exploram seus fiéis com cobrança de dízimos e ofertas. E os piores pastores ou lobos devoradores são aqueles que praticam o curandeirismo e o charlatanismo, iludindo as pessoas, pedindo doação de dinheiro em troca de promessas de cura e de prosperidade material.

A doutrina das assembleias de Deus diz que “seitas” são todas aquelas denominações que propagam ensinamentos e doutrinas anti-bíblicas. Porém, na verdade, todas essas igrejas são seitas. Se são heréticas ou verdadeiras, isso é difícil diferenciar. O certo é que todas são seitas. A única igreja que se pode dizer que não é “seita” é a Igreja Católica Romana. A ICAR é considerada a igreja-mãe, o maior sustentáculo do Cristianismo. Se a ICAR cair, todas as demais denominações protestantes ficarão desmoralizadas, e não se sustentarão. Se a ICAR é a Grande Babilônia do Apocalipse (a Grande Meretriz ou Prostituta), então, todas as denominações cristãs protestantes também são meretrizes, filhas da Grande Prostituta, pois, todas derivam dela e seguem a mesma religião, adoram o mesmo Deus, adotam algumas doutrinas semelhantes e baseiam sua fé no mesmo livro, a Bíblia.

Durante mais de trinta anos de experiência como crente vi alguns crentes que aparentavam ser cheios do Espírito Santo. Diziam ter sido batizado com o Espírito Santo, e ter tido um encontro com Deus, mas depois se tornaram terríveis pecadores, até pior do que aqueles a quem condenavam.

Há crentes fervorosos na igreja, que tem até o dom da palavra e cantam, mas tudo não passa de aparências. Depois que chegam em casa, transformam-se…. O marido maltrata a esposa, e a esposa, o marido. Outros assistem até vídeos de pornografia no quarto, ou veem fotos pornográficas na internet. Tem crentes fervorosos, que se dizem cheios do Espírito Santo, mas o coração está cheio de lascívia. Desejam até a mulher do próximo.

E há, também, até crentes fervorosos com tendência suicida. E sobre isso, existem muitos casos de crentes e pastores que cometeram suicídio.

Já vi crentes ou pastores pregando na igreja sobre a necessidade de ser cheio do Espírito, ter um verdadeiro encontro com Deus para viver em santidade e enfrentar as investidas de Satanás. Embora muitos digam que já tiveram todas essas experiências, porém, são pessoas desonestas, compram fiado e não pagam; compram nas grandes lojas e depois dão calote. É difícil achar um crente que não esteja com a vida toda enrolada, com dívidas.

Ainda não vi nenhuma vantagem desses crentes ditos cheios do Espírito Santo em relação a mim. Uns dizem que são cheios do espírito, e são ricos ou são empregados; outros dizem que são cheios do espírito, mas continuam pobres ou estão desempregados; e eu, que segundo eles não sou como eles, continuo do mesmo jeito sendo abençoado por Deus. Tenho emprego, tenho uma família, meus filhos são todos saudáveis e bem criados.

Não sei qual a vantagem de alguém dizer ter tido uma encontro com Deus ou uma experiência sobrenatural, se tudo isso não passa de misticismo. Acho que todos têm direito de experimentar o que quiser. Há muitas pessoas que desejam experimentar os efeitos da maconha sobre a mente. E isso não é nada bom, pois, tornam-se débeis mentais. E há os crentes que desejam experimentar os efeitos do misticismo sobre suas mentes. E isso também não é nada bom, pois, tornam-se loucos.

*******
ENCONTRO COM DEUS OU EXPERIÊNCIA COM CRISTO É PURO MISTICISMO

Os teólogos cristãos costumam ensinar que misticismo é coisa de bruxos e de esotéricos, de pessoas que cultuam a natureza, cultuam os espíritos malignos, ou adoram o próprio Diabo. No entanto, a crença dos cristãos e dos evangélicos em geral é totalmente baseada em misticismo. Todas as experiências com o sobrenatural que os crentes dizem ter tido nas reuniões secretas ou nos cultos, não passam de misticismo.

Adoração e Misticismo

Adoração e misticismo é a mesma coisa. Se você ora, você está praticando uma ação mística. Se você glorifica a Deus na igreja até ficar histérico, isso não passa de uma experiência mística com o sobrenatural. E o sobrenatural ninguém sabe exatamente o que é.

No culto de santa ceia alguns pastores fazem referência à Igreja como o “corpo místico” de Cristo. Porém, ninguém sabe discernir o significado de “místico”, e o pastor nem se preocupa em ensinar sobre misticismo nos cultos de doutrina. Toda essa crença de que a Igreja é o “corpo místico” de Cristo derivou-se da Igreja Católica Romana.

Segundo a Wikipédia, “Corpus Mysticum, Corpo Místico de Cristo ou mais genericamente Corpo de Cristo é o nome dado à Igreja universal fundada por Jesus Cristo. Este nome apareceu na Bíblia, sendo utilizado por São Paulo em I Coríntios 12:12-14, em que Paulo descreve a Igreja como o corpo de Jesus Cristo, sendo o próprio Cristo a Cabeça”.

Vejamos, agora, os significados de “místico” e “misticismo”.

Segundo o Aurélio:

Místico
[Do gr. mystikós, pelo lat. mysticu]

Adj.

  1. Misterioso e espiritualmente alegórico ou figurado;
  2. Referente à vida espiritual e contemplativa;
  3. Devoto, religioso, contemplativo, piedoso;
  4. Que lembra a vida ou ambiente místico.

S.m.

  1. Aquele que, mediante a contemplação espiritual, procura atingir o estado extático de união direta com a divindade.

Misticismo
S.m.

  1. Crença ou doutrina religiosa dos místicos;
  2. Mística;
  3. O elemento místico de qualquer doutrina;
  4. Tendências a considerar a ação de supostas forças espirituais ocultas na natureza que se manifesta por vias outras, que não as da experiência comum ou as da razão.
  5. Disposição para crer no sobrenatural.

De acordo com as definições do dicionário, podemos ver que “místico” e “misticismo” está relacionado ao sobrenatural, ou ao transcendental. E isso significa que os crentes praticam o misticismo ao dizer que tiveram uma experiência ou um encontro sobrenatural com Deus.

Porém, todas essas experiências místicas não passam de imaginação da mente humana. Na verdade, ninguém tem um contato real com Deus ou com Cristo, mas, imagina-se que há esse contato com a divindade, visto que os místicos do Candomblé, da Umbanda, do Espiritismo e dos bruxos esotéricos também têm esse contato com as entidades.

CONCLUSÃO

Enquanto os crentes acusam os bruxos esotéricos de praticarem o misticismo, eles mesmos praticam, sem saber. E não adianta querer diferenciar entre misticismo satânico e misticismo santo, pois, tudo não passa de experiências da mente humana. Cada um desenvolve o misticismo e acha que é bom. Os drogados também desenvolvem um misticismo peculiar, e fazem viagem astral e até levitam.

Não sei qual a vantagem de alguém dizer ter tido uma encontro com Deus ou uma experiência sobrenatural, se tudo isso não passa de misticismo.

O certo é que eu creio em Jesus e creio em seu Evangelho. Agora, misticismo não é comigo. Jesus disse que basta eu crer em Deus e crer nele que serei salvo. E quem pode contrariar isso?

“Em verdade, em verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna e não entra em juízo, mas já passou da morte para a vida” (João 5:24).

“Em verdade, em verdade vos digo: Aquele que crê tem a vida eterna” (João 6:47).

“Declarou-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que morra, viverá” (João 11:25).

“Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado” (Marcos 16:16) [Texto apócrifo inserido no Evangelho de Marcos].

Para ser salvo não é necessário se batizar. O ato de batizar alguém não é condição para salvação. Batismo é apenas um testemunho público de que alguém se converteu para alguma religião, seita ou sociedade secreta. O próprio Senhor Jesus foi batizado por João. E João disse que seu batismo era para remissão dos pecados. Será que Jesus foi pecador até os 30 anos?  O ladrão que estava na cruz junto com Cristo foi salvo sem ter sido batizado. E os pastores não dizem que se um pecador, estando à beira da morte, se arrepender e confessar os seus pecados e dizer que aceita a Jesus, ele será salvo no mesmo momento?! Então, não há nenhuma necessidade de batizar o pecador para que seja salvo.

“Assim apareceu João, o Batista, no deserto, pregando o batismo de arrependimento para remissão dos pecados” (Marcos 1:4).

Na verdade, a condição para ser salvo é o ato de crer em Jesus e confessar que é um pecador arrependido. O batismo é apenas uma mera formalidade, como testemunho público, de que a pessoa se converteu.

“E disse-lhes: Assim está escrito que o Cristo padecesse, e ao terceiro dia ressurgisse dentre os mortos; e que em seu nome se pregasse o arrependimento para remissão dos pecados, a todas as nações, começando por Jerusalém” (Lucas 24:46-47).

“A ele todos os profetas dão testemunho de que todo o que nele crê receberá a remissão dos pecados pelo seu nome” (Atos 10:43). [Aqui se diz que é pelo nome de Jesus que se recebe remissão dos pecados].

—————————————-
Miquels7

30/04/2017 Posted by | CASOS POLEMICOS, FANATISMO RELIGIOSO, MISTÉRIOS DO ALÉM | , , , , | Deixe um comentário

CRENTES X HOMOSSEXUAIS – AMBOS VIVEM O MESMO DILEMA

*******
Crentes e Homossexuais andam por pontes paralelas, um querendo derrubar o outro. Se um tem complexo de identidade, o outro sustenta suas crenças em teorias (imaginações).

Não sou ateu e nem crente comum. Acredito em Deus através da razão ou da racionalidade, e não através da fé ou da ignorância.
*******

Crentes - Cura esse gay agora O que queremos

Se a prática dos homossexuais é desvio de conduta, por outro lado, a dos crentes é falta de racionalidade, pois sustentam suas crenças em coisas que não se podem provar.

Se a cabeça dos homossexuais é desprovida de juízo, será que a cabeça dos crentes tem juízo, visto que suas crenças são sustentadas em teorias?

O crente acha que é bom acreditar em Deus, mesmo sem ter provas que Ele existe. E o homossexual acha que é bom ser gay, mesmo que seja contra o natural. Quem é o melhor? Quem tem mais juízo? Qual dos dois é louco?

O homossexual morre, achando que tá perdido; o crente morre, achando que está salvo. Porém, a certeza mesmo é que ambos vão para o mesmo lugar: a sepultura.

*******
Apesar de ter feita esta comparação controversa, acredito que tornar-se um verdadeiro cristão é a melhor escolha que o homem e a mulher podem fazer na vida. Mas, há quem ache que ser muçulmano, ser ateu ou gay também é coisa boa.

Vivemos num mundo onde podemos escolher o que ser e em que acreditar.

Se os crentes acreditam em coisas que não se pode provar e morre por suas crenças, por que eles querem interferir na crença e no desejo dos outros?

Eu não sou ateu. Acredito em Deus não da maneira que 99,99% dos crentes acreditam. Acredito em Deus através da razão ou da racionalidade, e não através da fé ou da ignorância. Creio num Deus possível de existir, e não num Deus mágico e fantástico, inacessível, infinito, tri-uno, fruto da imaginação de crente maluco.

Este texto é uma crítica sobre o crente e o homossexual. Ambos estão no mesmo dilema. Enquanto o gay fica no dilema entre acreditar ser homem ou ser mulher, o outro, sendo racional, acredita em teorias e imaginações da mente e acha que isso é normal, e ainda morre por sua crença.

Na verdade, essa crítica é para que o crente pare de se importar com a vida e a escolha dos homossexuais. Se os gays são loucos em contrariar a natureza e o natural, os crentes também são loucos em sustentar suas crenças em teorias e achar isso normal.

 

Você tem certeza que o Céu existe? Você pode provar que o Inferno existe? Se você não pode provar nada que a Teologia ensina, então sua crença não passa de loucura humana. Se os homossexuais são loucos, então, os crentes também são.

Então, que cada um fique no seu quadrado, cada um desenvolvendo as suas loucuras.

Os crentes gostam de julgar os ateus, os gays e os adoradores de demônios, achando que são loucos, mas não veem que eles também sustentam suas crenças em coisas loucas. Quase todo os estudos da TEOLOGIA são baseados em TEORIAS sobre Deus, sobre o céu, sobre o inferno. Não apresentam uma prova sequer se essas coisas existem, mas eles creem e morrem por suas crenças.

Chegará o dia em que sustentar crenças em teorias será considerado como desvio de conduta, ou sintoma de loucura. E a pessoa será encaminhada para tratamento psiquiátrico. E é justamente assim que os crentes julgam os homossexuais. Dizem que os homossexuais precisam se tratar com psicólogos. Dizem que são doentes. E os crentes que acreditam em coisas absurdas e morrem por suas crenças, não precisam se tratar com psicólogos?

Vai chegar o dia em que os humanistas proibirão outros humanos de viver de crenças e teorias, e exigirão que façam uso de sua racionalidade.

Enquanto esse tempo não chega, é bom cada um olhar para o próprio rabo, ou colocar a mão na consciência, e ver até que ponto está desenvolvendo a irracionalidade.

*******
Paulo confessou várias vezes que a crença dos cristãos é loucura. Por que loucura? Porque a crença deles é baseada na fé e apoiada em teorias. Eles ignoram a razão e a racionalidade, pois, não podem comprovar aquilo que ensinam, e apelam para a fé cega. Por isso, são loucos.

“Porque a palavra da cruz é deveras loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus” (I Cor. 1:18).

“Porque a loucura de Deus é mais sábia que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte que os homens” (I Cor. 1:25).

“Nós somos loucos por amor de Cristo, e vós sábios em Cristo” (I Cor. 4:10).

“Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque para ele são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente” (I Cor. 2:14).

Na verdade, a loucura não vem da parte de Deus; vem da parte dos religiosos.

Engraçado que primeiramente o apóstolo Paulo diz que a pregação da cruz é loucura para os normais, e que os crentes são loucos por amor a Cristo. Porém, mas na frente ele diz que a sabedoria humana é loucura diante de Deus. Ou seja, Paulo chama os sábios de loucos, e os sábios chamam os crentes de malucos. Então está tudo equilibrado.

“Porque a sabedoria deste mundo é loucura diante de Deus; pois está escrito: Ele apanha os sábios na sua própria astúcia” (I Cor. 3:19).

“Nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos” (I Cor. 1:23).

——————–
Miquels7

26/04/2017 Posted by | CASOS POLEMICOS, FANATISMO RELIGIOSO, MENSAGENS ESPECIAIS, REFLEXÃO | , , | Deixe um comentário

FÉ X RAZÃO – O CRENTE É IGNORANTE E NÃO SABE QUE É

*******
Quando leio artigos e estudos bíblicos de pastores e teólogos renomados, fico só observando o linguajar culto que eles empregam, com vocábulos difíceis – como por exemplo ‘trindade’, ‘soteriologia’, ‘cristologia’, ‘paracletologia’,  ‘eternidade’, ‘pentecostal’, ‘pentecostalismo’, ‘amilenista’, ‘preterista’, etc – que eles mesmos criaram para ensinar teologia. Mas também fico imaginando que vantagem tem todos esses vocábulos e conceitos teológicos, alguns banais e outros controversos, se toda a crença deles é baseada na fé?! Ou seja, toda a crença deles é baseada na IGNORÂNCIA. Como não podem apresentar nenhuma prova do que ensinam, eles ignoram a razão e a racionalidade e apelam para a fé. Quase toda a TEOLOGIA é baseada em TEORIAS. Eles inventaram essa história de que o crente salvo vai viver na ‘eternidade’, e nem eles mesmos têm certeza do que ensinam, pois, tudo é baseado na fé cega, isto é, na ignorância.
*******
Macaco pensadorHomem pensador 

Alguém disse que “Deus existe para quem crê, agora para quem não crê, Ele não existe”. Ou seja, quem tem fé acredita em Deus. Em outras palavras, quem é ignorante acredita em Deus.

Que me desculpem os pastores e teólogos tradicionais, mas o que acabei de afirmar é uma pura verdade. Os crentes ou cristãos não fazem uso da racionalidade ou da razão, pois a crença deles em Jesus e em Deus é toda baseada na fé. E fé é uma crença cega, pois, a pessoa acredita naquilo que não vê e que não tem certeza se existe. Sendo assim, a crença deles é baseada na IGNORÂNCIA, pois, eles desprezam a racionalidade e a razão e se baseiam em imaginações da mente. Eles usam a Bíblia e a própria natureza como provas da existência de Deus. Porém, a própria Bíblia não dá garantia plena da existência de Deus e de Jesus. E muito menos a natureza.

“Pela fé entendemos que os mundos foram criados pela palavra de Deus; de modo que o visível não foi feito daquilo que se vê” (Hebreus 11:3).

“Ora, sem fé é impossível agradar a Deus; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe [pela fé], e que é galardoador dos que o buscam” (Hebreus 11:6).

Humanamente e racionalmente falando, se alguém diz que acredita em Deus pela fé, esse alguém está sendo ignorante, pois despreza a razão de ser das coisas, e se baseia em algo ilusório, que não pode provar. Fé não é prova de nada; fé não prova nada. Fé é apenas confiança naquilo que se diz ou que se espera.

Sei que é controverso comparar a palavra FÉ com a palavra IGNORÂNCIA. Mas, no fundo, o significado é o mesmo. Quem é “ignorante” se sente ofendido pelo fato de alguém dizer que sua fé o torna ignorante.

Por causa do ensino obcecado de Paulo a respeito do uso da fé, o apóstolo Tiago o confrontou, afirmando que a fé sem as obras é morta. E isso se tornou uma grande contradição na Bíblia. E os teólogos se contorcem para dizer que não existem contradições na Bíblia. É claro que existem.

“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus; não vem das obras, para que ninguém se glorie” (Efésios 2:8-9).

“Sabendo, contudo, que o homem não é justificado por obras da lei, mas sim, pela fé em Cristo Jesus, temos também crido em Cristo Jesus para sermos justificados pela fé em Cristo, e não por obras da lei; pois por obras da lei nenhuma carne será justificada” (Gálatas 2:16). 

“Que proveito há, meus irmãos se alguém disser que tem fé e não tiver obras? Porventura essa fé pode salvá-lo? (…) Assim também a fé, se não tiver obras, é morta em si mesma. Mas dirá alguém: Tu tens fé, e eu tenho obras; mostra-me a tua fé sem as obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras. Vedes então que é pelas obras que o homem é justificado, e não somente pela fé” (Tiago 2:14, 17-18, 24).

Não dou valor a conceitos e vocábulos difíceis que os próprios teólogos criaram para explicar coisas baseadas na “ignorância”, ops, baseadas na fé. Os mestres e doutores em teologia costumam criticar aqueles que se aventuram a explicar a Bíblia e questionar as crenças tradicionais sem ter o devido preparo. Acusam os tais de não ter o conhecimento e o preparo suficiente para elaborar um estudo coerente e biblicamente correto. Eu mesmo já fiz crítica a pregadores leigos que leem qualquer versículo da Bíblia e querem pregar, espiritualizando o texto, sem ao menos ter noção do que o texto realmente diz. Fiz crítica a estudiosos da Bíblia que querem defender um tema, mas não conhecem direito nem a própria língua que falam; não conhecem as regras da Língua Portuguesa, não sabem nada de interpretação de texto e análise sintática. Por exemplo, eles pegam a frase dita por Jesus “examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna”, mas não entendem nada do que Jesus quis dizer. Eles acham que esta frase é um mandamento de Jesus. Ora, Jesus nunca ordenou ninguém a examinar as Escrituras. O verbo “examinais” está no presente do indicativo, e a frase está no afirmativo, e não no imperativo. A tradução dessa frase de Jesus num linguajar mais acessível aos leigos é assim: “Vocês, fariseus e doutores da Lei, examinam as Escrituras pensando encontrar nelas a vida eterna – e são realmente elas que falam a respeito de mim -, mas não querem me ouvir nem me aceitar, para terem vida”. Quem concede a vida eterna é Jesus, e não o fato de examinar as Escrituras. No entanto, acredito que não é preciso um estudioso das Escrituras se prender a conceitos e vocábulos fabricados por teólogos para elaborar um estudo ou defesa de um tema. Basta que o exegeta tenha um pouco de conhecimento de Hermenêutica e noção de interpretação de texto e análise sintática, que ele terá condições de elaborar um estudo coerente e lógico. E não me venha com esse blá-blá-blá de que é preciso fazer muitas orações buscando a iluminação do Espírito Santo para que possa interpretar corretamente os textos sagrados! Se isso fosse garantia para se fazer um estudo correto, não haveria tantas heresias por aí. E bem sabemos que os teólogos e exegetas dessas seitas que existem por aí sempre afirmam que buscam muito a iluminação do Espírito Santo e a sabedoria do alto antes de fazer os estudos. E como todos sabem, há muita heresia nesses ensinos teológicos das igrejas cristãs e evangélicas. Alguns escritores do Novo Testamento, como Pedro, Tiago e Judas eram semialfabetizados e mal sabiam escrever. No entanto, escreveram coisas melhores que este montão de literatura produzida pelos teólogos tradicionais. Eles escreveram com humildade, empregando palavras simples e um linguajar rude, sem ter a mínima noção desses conceitos e vocábulos inventados pelos teólogos “ignorantes” de hoje. Até mesmo os apóstolos João e Paulo, sendo mais cultos, escreveram livros sem ter a mínima noção desses conceitos e vocábulos dos teólogos hodiernos. E um milhão de livros escritos por esses exegetas e teólogos modernos não se compara a uma única carta escrita por um apóstolo semialfabetizado.

CONCEITOS DE FÉ E DE IGNORÂNCIA

Veja os conceitos de FÉ, segundo o Aurélio:

S.f.
1. Crença religiosa;
2. Conjunto de dogmas e doutrinas que constituem um culto;
3. Rel. A primeira virtude teologal: adesão e anuência pessoal a Deus, seus desígnios e manifestações.
4. Firmeza na execução de uma promessa ou de um compromisso.
5. Crença, confiança.
6. Asseveração de algum fato.

Como se percebe, pela definição do dicionário, fé não passa de crença religiosa naquilo que não se vê, que não se pode provar. Diz, também, que fé é “a primeira virtude teologal”. Ou seja, sem fé não existe teologia.

Agora veja os conceitos de IGNORÂNCIA, segundo o Aurélio:

S.f.
1. Condição de quem não é instruído;
2. Falta de saber; ausência de conhecimentos;
3. Estado de quem ignora ou desconhece alguma coisa, não tem conhecimento dela.

Pelos conceitos de “ignorância”, podemos dizer que se alguém diz que acredita em Deu pela fé, mas não tem como provar a sua existência, e não sabe nada de concreto sobre Ele, então, esse alguém é um IGNORANTE.

Ninguém sabe como surgiu a palavra FÉ. No Antigo Testamento essa palavra aparece uma única vez.

“Eis o soberbo! A sua alma não é reta nele; mas o justo pela sua fé viverá” (Habacuque 2:4).

O escritor da carta aos hebreus deu um conceito inusitado para fé. Veja:

“Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se vêem” (Hebreus 11:1).

Como já disse em outras ocasiões, a fé pode até ser o fundamento das coisas que se esperam. Porém, a fé não é prova de nada, não prova nada. Fé significa apenas confiança ou esperança em algo que esperamos ou imaginamos.

O próprio apóstolo Paulo instiga os crentes a usar de “ignorância” até para fazer coisas corriqueiras da vida. E diz que se alguém não faz as coisas através da “ignorância”, isto é, através da fé, esse alguém está pecando. E o pior é que Paulo tem razão em fazer tal afirmação.

“Mas aquele que tem dúvidas, se come está condenado, porque o que faz não provém da fé; e tudo o que não provém da fé é pecado” (Romanos 14:23).

ADÃO E EVA VIVIAM PELA FÉ, ATÉ QUE UM DIA CHUTARAM O PAU DA BARRACA

A ideia de Deus em criar o homem foi para que ele vivesse como nativo, cuidando da terra e colhendo os frutos da sua plantação. Quando a Bíblia diz que Adão e Eva viviam nus e não se envergonhavam, significa que eles viviam como os nativos, ou seja, como os índios, que vivem nus, mas não se envergonham. Os verdadeiros povos indígenas – que ainda não tiveram contanto com a civilização – ainda carregam nos seus costumes a inocência do paraíso perdido. Deus criou o homem para que fosse um agricultor, para que cultivasse a terra e cuidasse das plantas e dos animais, sem se preocupar com guerras, com tecnologias e invenções da Ciência. Os povos indígenas não têm Ciência; mesmo que passem milhares de anos, eles não inventam nenhuma tecnologia, pois eles não sabem derreter o ferro para construir armas, máquinas e veículos. Eles só ensaiam inventar alguma coisa depois que têm contato com os civilizados. Mesmo assim, os índios não questionam nada, se Deus existe ou não. Até se o pajé disser que os deuses ordenaram a aldeia a fazer isso ou aquilo para eles (se não eles morrerão), eles fazem sem questionar nada, pois, são “inocentes”. Os indígenas possuem terçado, facão, enxada, machado, martelo, serrote e panelas de alumínio para cozinhar porque tudo isso eles adquiram com os povos civilizados. Você já ouviu falar de algum índio que tinha a profissão de ferreiro?

No entanto, embora Deus quisesse que homem vivesse como nativo na Terra, sem questionar nada, sem se preocupar em inventar artes ou fundir os metais, Ele não imaginou que um dia pudesse chutar o pau da barraca, e passasse a questionar as coisas. E a gota d’água para isso acontecer foi a intromissão de Satanás no paraíso, que instigou o homem a fazer uso da sua racionalidade. E o que Satanás disse a Adão e Eva foi uma verdade. Os teólogos fanáticos (que acreditam nas coisas através da “ignorância”), afirmam que Satanás usou de mentira para enganar Adão e Eva, e fazê-los pecar. Compare as duas passagens bíblicas e veja que Satanás não mentiu a Adão e Eva.

“Ora, a serpente [Satanás em carne e osso] era o mais astuto de todos os animais do campo, que o Senhor Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim? Respondeu a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim podemos comer, mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis, para que não morrais. Disse a serpente à mulher: Certamente não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que comerdes desse fruto, vossos olhos se abrirão, e sereis como Deus, conhecendo o bem e o mal” (Gênesis 3:1-5). 

“Então disse o Senhor Deus: Eis que o homem se tem tornado como um de nós, conhecendo o bem e o mal. Ora, não suceda que estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida, e coma e viva eternamente. O Senhor Deus, pois, o lançou fora do jardim do Éden para lavrar a terra, de que fora tomado. E havendo lançado fora o homem, pôs ao oriente do jardim do Éden os querubins, e uma espada flamejante que se volvia por todos os lados, para guardar o caminho da árvore da vida” (Gênesis 3:22-24).

Na verdade, o pecado de Adão e Eva se constituiu no fato de terem feito o uso da razão e da racionalidade, ao darem ouvidos a Satanás. O fruto proibido que eles não deviam comer era o “conhecimento proibido” que Satanás lhes repassou, e que os tornou civilizados. Somente os civilizados sentem vergonha de andar nu. A condição de civilizado trouxe ao homem muitos problemas, mas também trouxe muitas coisas boas. O homem, ao deixar de ser nativo, e se tornar civilizado, tornou-se grande perigo para o nosso planeta, e até para os próprios deuses. Pois, o homem ao tomar conhecimento do bem e do mal, e fazer uso de sua racionalidade, passou a questionar a sua própria origem e a existência de Deus. Tornou-se uma grande ameaça para todo o Universo. Atualmente vemos que o homem não tem limites em suas invenções. E a pior invenção de todas foi a bomba atômica, de plutônio ou de hidrogênio, que pode levar à destruição de todo o planeta e à extinção da raça humana. Enquanto o homem não tiver uma prova concreta da existência de Deus, ele continuará procurando respostas, vasculhando esse vasto Universo, perscrutado o ínfimo da matéria. Se o homem não encontrar Deus, ele continuará achando que é o próprio deus e o dono de seu destino. Esse é o grande pecado do homem, o fato de ter chutado o pau da barraca, deixado a vida de inocência no paraíso como um nativo, e ter se tornado civilizado.

Por que Deus puniu a Serpente (Satanás), mesmo sabendo que ela falou a verdade para Adão e Eva?

Deus puniu a Serpente porque ela sabotou o seu plano. O plano de Deus era que o homem sempre fosse e vivesse como um nativo, isto é, como um indígena, e não se tornasse civilizado. Ao tornar-se civilizado – conhecendo o bem e o mal, e aprendendo a Ciência -, o homem fez-se pecador, caiu em desgraça, tornando-se um rebelde diante de seu Criador, ao questionar as coisas. O homem, depois de ter conhecimento do bem e do mal, não teria limites em  suas intenções. Deus viu que o homem tornando-se civilizado e ainda tendo acesso à fonte da vida eterna (a árvore da vida), tornar-se-ia um perigo para o Universo, visto que é um ser imperfeito, de má índole, e de espírito dominador. Por isso, Deus teve que impedir o acesso do homem à árvore da vida, para que não vivesse eternamente. Para o homem ter acesso novamente à árvore da vida, ele terá que se aperfeiçoar.

O novo plano de Deus, agora, é dar o tempo necessário para que o homem se aperfeiçoe. Aqueles que se aperfeiçoarem Ele irá salvar e ressuscitar no último dia. E para que isso fosse possível, Deus enviou o seu Filho, Jesus Cristo, para tomar o poder de Satanás aqui na Terra, e cuidar da raça humana. Quem crer em Jesus, praticar seus mandamentos e viver uma vida piedosa, pode se aperfeiçoar. Jesus disse a um jovem rico: “Queres ser perfeito? Vai, vende tudo o que possui, distribui entre os pobres, depois, vem e segue-me”. O jovem ficou triste, pois possuía muitas riquezas. Portanto, para o crente ser perfeito, o principal requisito é não possuir riquezas materiais.

CONCLUSÃO

Já que Adão e Eva chutaram o pau da barraca e passaram a fazer uso da racionalidade e da razão, então, vamos continuar sendo crentes, mas fazer o mesmo que eles fizeram. Vamos fazer uso da racionalidade e da razão para buscarmos respostas para as perguntas que nos inquietam. Se continuarmos buscando respostas através da fé cega e da ignorância, não chegaremos a lugar algum. Eu não acredito em Deus pela fé cega – e nem pela fé que enxerga. Eu acredito em Deus porque obtive conhecimento suficiente para não duvidar da sua existência. Só que o Deus que eu acredito é totalmente diferente do “Deus” que 99,99% dos crentes acreditam. Eu me esforço muito para fazer o máximo de uso da minha racionalidade. Se você não faz uso da sua racionalidade, melhor seria ter nascido como um animal irracional.

Eu acredito naquilo que é possível existir. Por exemplo, eu não acredito que no céu haja criação de cavalos de raça, e ainda alados. Mas há ignorantes que acham que Jesus e os anjos irão descer literalmente do Céu em cavalos brancos, alados. Para se justificar, eles dizem que para Deus tudo é possível. Há outros que dizem que Deus pode criar qualquer coisa num abrir e fechar de olhos. Neste caso, a ignorância já extrapolou os limites do bom senso. E outros se contorcem para explicar a seguinte pergunta: “Por que Deus criou o mundo em seis dias, se Ele podia ter criado tudo num só dia, ou num piscar de olhos?”. Quem se esforça para responder a essa pergunta é um autêntico ignorante. Os crentes acham que Deus é isso e aquilo, pode fazer isso e aquilo, sem ter uma mínima prova de que Ele seja mesmo assim. Portanto, eu não acredito em nada que não se possa provar. Eu sou um autêntico “crente são-Tomé”. Só acredito vendo.

O crente vê na Bíblia Jesus dizer que a fé pode remover montanhas, pensando que Ele estava falando de forma literal. Deus não pode remover uma montanha de lugar. Se Deus pudesse remover uma montanha de lugar, o melhor momento para Ele demonstrar isso teria sido quando os israelitas estavam no deserto, apavorados, fugindo de Faraó, sem saber para onde ir, visto que havia montanhas por todos os lados e o Mar Vermelho mais na frente. A travessia sobre o Mar Vermelho pode ter acontecido numa parte rasa, no momento em que houve uma maré. E em nenhum momento vemos Deus, na Bíblia e na História, removendo alguma montanha de lugar. Portanto, essa crença de que “fé remove montanhas” não passa de uma palavra de encorajamento para que as pessoas enfrentem as dificuldades da vida. Fé é apenas esperança, confiança.

Alguém pode indagar: “Mas, que ‘deus’ é esse que você acredita, que não tem poder nenhum?”. Respondo. O Deus no qual acredito é o mesmo que você acredita. A diferença é que você acredita nele de forma tresloucada, dando a Ele atributos que não tem certeza se possui. O Deus que acredito é muito poderoso ou super-poderoso, mas não tanto Todo-Poderoso. Ainda vou escrever um texto sobre esse assunto. Por exemplo, todos acham que os Estados Unidos são um país todo-poderoso, que ninguém consegue derrota-lo. Porém, a pequena Coreia do Norte o tem desafiado. Por quê? Porque o governo norte-coreano sabe que os EUA não são o que os outros dizem que ele é.

Deus Jeová já demonstrou fraqueza diante de pequenos inimigos. Veja:

“Assim estava o Senhor com Judá, o qual se apoderou da região montanhosa; mas não pôde desapossar os habitantes do vale, porquanto tinham carros de ferro” (Juízes 1:19).

Deu acordo com o texto supracitado, que Deus Todo-Poderoso é este que não conseguiu fazer os israelitas vencer os habitantes do vale, que tinham carros de ferro? Se esses moradores do vale tivessem apenas carros e carruagens de madeira, os israelitas os teriam destruídos? Porém, imagina se esses moradores do vale tivessem caças supersônicos, com metralhadoras e mísseis teleguiados, e bombas nucleares!

Sou professor de Matemática e percebo que a maioria dos alunos não gosta dessa matéria e não entende nada sobre os números porque tem preguiça de pensar. Assim mesmo acontece com a cabeça dos religiosos e dos crentes: eles têm preguiça de pensar. O crente fanático que não questiona nada, se a Bíblia é inspirada e se Deus existe, tem preguiça de pensar, e deixa que os pastores e teólogos pensem por ele. Ou seja, é um perfeito ignorante. A ignorância exacerbada torna as pessoas estúpidas e arrogantes. Por isso, tem muitos crentes assim. Da mesma forma, o muito saber torna as pessoas arrogantes e muitas vezes estúpidas. Mas, nesse caso, a estupidez e arrogância acontecem não por ignorância ou desconhecimento de algo, mas, pela impaciência que se tem devido as pessoas comuns não compreenderem o que se tenta explicar. Há pessoas que odeiam o que escrevo, simplesmente porque elas têm preguiça de pensar, e não está à altura de acompanhar a minha linha de raciocínio.

“Diz o néscio no seu coração: Não há Deus. Os homens têm-se corrompido, fazem-se abomináveis em suas obras; não há quem faça o bem” (Salmos 14:1).

Um crente pode questionar a existência de Deus, diferentemente de um ateu, que ignora a sua existência, e ainda debocha dos que acreditam. Podemos questionar a veracidade de muitas crendices, porque somos racionais. Se você não questiona nada, você é ignorante, e não faz uso da racionalidade, se é que tem.

Portanto, vamos botar a cabeça pra funcionar, e deixar de lado a irracionalidade, pois, somos seres pensantes.

_______________________________
Falou e disse Miquels7

23/04/2017 Posted by | FANATISMO RELIGIOSO, MENSAGENS ESPECIAIS, TEMAS DIFÍCEIS | , , , | Deixe um comentário

Premonição e Adivinhação do Futuro Não Existem

Ninguém pode saber o que irá acontecer amanhã, exceto o que está previsto acontecer.

Quem pode afirmar com certeza o placar do jogo entre Brasil e Colômbia amanhã em Manaus? Ninguém. Muitos podem sugerir ou tentar adivinhar o placar. Só isso.

Premonição e adivinhação do futuro não existem. Se Deus dá um sonho premonitório sobre um fato que irá acontecer no futuro, esse fato será forçado a acontecer. A profecia não acontece porque algo irá ocorrer inevitavelmente. A profecia ocorre porque algo foi planejado para que o fato aconteça.

O dom de vidência e adivinhação de babalorixás e cartomantes é uma das práticas mais antigas da humanidade, e só serve para enganar e iludir o ser humano. O vidente ou cartomante joga verde pra colher madura. Ele repara o modo como a pessoa se veste, e presta atenção nos detalhes que o cliente revela em suas primeiras queixas. Primeiro ele faz perguntas ou então deixa o cliente desabafar. Daí ele faz as supostas previsões, jogando verde pra colher madura.

E no meio evangélico não é diferente. Nas igrejas cristãs pentecostais está cheio de pastores, irmãos e irmãs com espírito de charlatanismo. Se intitulam profetas de Deus, mas tudo o que revelam são coisas de sua própria mente, ou coisas incutidas pelo Diabo. Muitos pastores fazem suas profetadas, profetizando só coisas boas que vão acontecer na vida dos crentes. Eles fazem isso para agradar os crentes, para que o crente viva sempre alegre na expectativa de que o que o pastor falou irá acontecer. Com isso, a fonte dos dízimos e ofertas nunca cessa.

********
Em relação ao quadro de datas proféticas com anos que coincidem, como este, abaixo, posso dizer que as profecias não aconteceram simplesmente por acontecer. As profecias referem-se a eventos planejados para ocorrer num futuro próximo ou distante. A profecia não ocorre porque o evento futuro irá acontecer inevitavelmente; a profecia ocorre porque um evento futuro é planejado para acontecer. Deus realmente usa a numerologia para planejar os eventos futuros. E geralmente as profecias envolvem a numerologia dos múltiplos de sete (7). João evangelista que escreveu o Apocalipse sabia o significado dos números 6 e 7 nas profecias, por isso, ele disse que quem fosse entendido, que calculasse o número da Besta, porque é número do homem. Na verdade, não era bem calcular o número 666 que João estava nos sugerindo. João queria que os entendidos estudassem a relação e significado da numerologia do 6 e do 7 nas profecias sobre o fim dos tempos. Os algarismos romanos são 7 letras tiradas do alfabeto indo-arábico. O número 666 vem da soma dos seis primeiros algarismos romanos: I+V+X+L+C+D. Na época que João escreveu o Apocalipse quem dominava o mundo era o Império Romano. Por isso João usou os algarismos romanos para escrever o enigma do 666. A letra M é a sétima letra, e 7 é um número relacionado com a perfeição de Deus. Por isso, a letra M tem o valor 1000 e indica o tempo do reino de Cristo aqui na Terra. Parece-me que o segredo da contagem dos tempos proféticos está no fatorial do número 7. Veja 7! = 7.6.5.4.3.2.1 = 5040. Pode significar o período de 5040 anos desde o Dilúvio até a consumação dos tempos dados como provação e escolha da humanidade entre Deus e o Diabo, e a salvação final dos escolhidos. A soma dos números de 1 até 100 também dá aproximadamente 5040. No livro de Enoque está dito que os anjos que pecaram e corromperam a humanidade ficariam presos no tártaros durante 70 gerações. E se uma geração for de 72 anos, a contagem bate certinho. Veja 70×72 = 5040.

Quadro de tempos proféticos da história de Israel

SOBRE PREMONIÇÃO E ADIVINHAÇÃO DO FUTURO

Premonição ou adivinhação do futuro não existe. Ninguém pode adivinhar o futuro, nem mesmo Deus. O futuro que Deus revela na Bíblia é planejado. As visões do futuro que João teve no Apocalipse não são literais. João visualizou apenas encenações de fatos que ocorreriam no futuro. Nada foi literal, exceto sua abdução aos céus para lhe serem revelados os planos de Deus concernentes ao futuro. Tudo que está previsto acontecer no Apocalipse pode não acontecer exatamente como está escrito. Deus pode mudar os seus planos. Por exemplo, a visão que João teve de um anjo poderoso às margens do Mar Mediterrâneo, com um pé sobre a terra e outro sobre a água proclamando em voz alta, é pura encenação. João comendo um livrinho, é pura encenação. Queda da Grande Babilônia é pura encenação. Jesus e os anjos descendo do céu sobre cavalos brancos é pura encenação. Ou você acredita mesmo que no céu existe criação de cavalos de raça alados? Se no céu tiver cavalos, por que na Bíblia não fala que os crentes irão andar de cavalos brancos no céu?

Se o Espírito de Deus revela as coisas futuras, mostre-me um caso de uma revelação do futuro nos dias atuais que tenha acontecido exatamente como foi previsto. Todos os dias milhares de pessoas têm sonhos premonitórios e pesadelos, e bem poucos acontecimentos reais coincidiram com o que as pessoas sonharam. Se alguém tem um sonho de que uma pessoa irá morrer amanhã, a tal pessoa não irá morrer de causas naturais. Algo será feito para que a tal pessoa morra. Ou seja, o curso normal da vida da pessoa será alterado ou abreviado. 

O futuro que Deus revela através de sonhos é um fato planejado para ser executado na hora certa. Se Deus dá um sonho premonitório de que um avião irá cair, o tal avião não irá cair por si só. Alguma coisa será feita pelos anjos ou pelos próprios humanos para que o tal avião caia.

********
Ninguém pode saber o que irá acontecer amanhã, exceto o que está previsto acontecer.

Por exemplo, será que algum humano ou um anjo pode adivinhar ou afirmar com certeza qual será o placar do jogo de amanhã entre Brasil e Colômbia? Não. Ninguém pode prever o que vai acontecer amanhã além do que está “planejado acontecer”. Está previsto a seleção jogar amanhã aqui em Manaus, mas não está planejado o placar do jogo, se haverá ou não algum incidente durante a partida. Muitos poderão acertar o placar do jogo por pura adivinhação ou sugestão, só isso.

Repito: Ninguém pode prever o que ocorrerá amanhã, além daquilo que foi “previsto acontecer”.

QUANTO AOS CAVALOS ALADOS NO CÉU

Na Bíblia há dois relatos no Antigo Testamento sobre carruagem de fogo. Uma delas é a respeito do arrebatamento do profeta Elias.

“E, indo eles caminhando e conversando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho” (II Reis 2:11).

O outro relato é sobre o moço que acompanhava o profeta Eliseu, momento em que Eliseu orou a Deus para que o moço tivesse uma visão sobrenatural dos cavalos e carros de fogo que estavam sobre o monte ao redor deles.

“E Eliseu orou, e disse: Ó senhor, peço-te que lhe abras os olhos, para que veja. E o Senhor abriu os olhos do moço, e ele viu; e eis que o monte estava cheio de cavalos e carros de fogo em redor de Eliseu” (II Reis 6:17).

Pelo que eu saiba, são somente esses dois relatos que falam de cavalos e carruagens de fogo na Bíblia. Mesmo assim, ainda acho que a visão que Deus deu ao moço de Eliseu foi uma visão “virtual”, ou seja, uma visão virtual tipo essas dos filmes, montagens por computação gráfica. Quanto à carruagem de fogo com cavalos de fogo que arrebatou Elias, acredito que Eliseu não tinha palavras apropriadas para descrever um OVNI, e teve que usar o termo “carruagem de fogo”.

Por que nas visões dos profetas Daniel e Ezequiel não aparecem cavalos no céu? Na Guerra no Céu, de Apocalipse 12, também não há relato de cavalos de fogo onde os anjos deveriam estar montados para lutar.

Portanto, acredito que a visão de João no Apocalipse quando contempla Jesus descendo com seus anjos em cavalos alados é pura encenação simbólica de um acontecimento futuro. Os crentes tem imaginação fértil e enxergam chifres em cabeça de cavalo. É algo tipo acreditar em contos de fadas, acreditar que existem unicórnios.

“E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco; e o que estava montado nele chama-se Fiel e Verdadeiro; e julga a peleja com justiça” (Apocalipse 19:11). Isso é apenas uma encenação que João viu. A visão do cavalo branco não é literal.

“Seguiam-no os exércitos que estão no céu, em cavalos brancos, e vestidos de linho fino, branco e puro” (Apoc. 19:14). Novamente vemos uma encenação onde João vê os anjos cavalgando em cavalos alados.

Quando eu chegar no céu, vou querer um desses cavalos alados para passear e cavalgar à vontade.

OS PROFETAS YOUTUBEANOS

Se alguém ainda acredita que Deus revela aos crentes o futuro não planejado dos acontecimentos, então vá agora mesmo no Youtube e escreva as palavras “profecia”, “fim do mundo”, “meteoro vai cair sobre a terra”, “tsunami”, “pastor revela uma profecia”, “irmã teve uma visão de Deus”, etc, e depois venha aqui e diga quais delas aconteceu realmente. Você constará que nada do que foi profetizado aconteceu.

Como disse um amigo, os profetas youtubeanos erraram todas; os “profetas” pentecostais, adventistas, Testemunhas de Jeová e de várias denominações, que se pautavam nas profecias bíblicas e apocalípticas, erraram feio. Um vexame!

E ninguém nunca irá adivinhar o futuro, porque esse atributo da onisciência nem Deus possui. O que a doutrina da trindade define por “onisciência” de Deus não passa de achismos dos fanáticos religiosos e de interpretações tendenciosas de certos textos bíblicos.

O SIGNIFICADO DOS SONHOS E VISÕES

Os sonhos ou pesadelos que ocorrem frequentemente com muitas pessoas não são fatos reais que ocorrerão na vida delas ou de seus amigos ou familiares. Geralmente os sonhos ou pesadelos são enigmas que precisam ser interpretados.

Por exemplo, se alguém sonha com um barco afundando, um avião caindo ou um acidente de automóvel, na realidade, o tal acontecimento premonitório não ocorrerá literalmente como foi visto no sonho. Os sonhos ou pesadelos devem ser interpretados. O significado dos sonhos quase nunca é literal ou igual ao que a pessoa pensa que é.

Devemos fazer distinção entre sonhos e visões da parte de Deus.

Sonhos ou pesadelos podem ser enigmas vindos da parte de Deus, e devem ser interpretados. Na Bíblia temos vários casos de sonhos que foram interpretados de forma totalmente diferente do que a pessoa previu. Temos o caso do sonho de um dos irmãos de José, filho de Jacó, o qual interpretou como sendo seus irmãos lhe sendo submissos. Temos ainda o caso do sonho do faraó que José interpretou sobre 7 vacas gordas e 7 magras, e 7 espigas cheias e 7 mirradas, significando 7 anos de fartura e 7 anos de fome na terra do Egito. Mas muitas das vezes os pesadelos são consequências de uma má alimentação ou má digestão. Eu, por exemplo, já tive muitos sonhos premonitórios e pesadelos, e sonhos bobos. Sonhei, por exemplo, que fazia forças para correr, mas não conseguia. Isso ocorreu porque minhas pernas estavam adormecidas. 

Visões podem ser avisos vindo da parte de Deus sobre algo que Ele planeja executar ou que executará. As visões ou mensagens são passadas durante a noite por via telepática. Na Bíblia está dito que Deus só se revela aos profetas em sonhos e visões DURANTE A NOITE. Por que só durante a noite? Porque os anjos de Deus precisam que os corpos estejam imóveis para poder passar a mensagem ou visão por via telepática. Se você estiver interessado em saber mais sobre esse assunto, explore o meu blog e procure textos que já publiquei sobre esse assunto.

Mas, será que alguém já teve um sonho premonitório sobre um acontecimento futuro e tudo ocorreu de acordo como sonhou? Há alguns relatos sobre isso. Porém, 99% dos sonhos ou pesadelos relatados não aconteceram exatamente como a pessoa sonhou.  

Se caso aconteça um fato exatamente como a pessoa sonhou, isso não foi um sonho em forma de enigma, mas foi a visão de uma encenação de algo que foi planejado para acontecer, assim como as visões que João teve no Apocalipse.

Na verdade, não é Deus pessoalmente que nos avisa em sonhos e visões durante a noite. São os anjos que se comunicam com a mente humana através de telepatia. Leia o caso de Balaão e a jumenta que falou no livro de Números. Deus não se revelou a Balaão a qualquer hora do dia, ou enquanto andava. Todas as mensagens de Deus a Balaão, ele as recebeu dormindo, durante a noite. É só prestar bem atenção no relato. E a jumenta falou não porque Deus ou um anjo tenha se incorporado nela, mas porque houve algum truque ali. Os animais não podem emitir som de fala porque eles não possuem cordas vocais e língua como a dos humanos. Anjos não se incorporam em seres humanos e nem em animais. Algum anjo deve ter se colocado do lado da jumenta sem que Balaão o contemplasse, e desta forma pode ter falado como se fosse a jumenta. No livro de Deuteronômio Deus deixa claro que só se revela aos profetas em sonhos e visões durante a noite.

********
Você pode consultar a literatura evangélica e católica de estudos teológicos sobre Angelologia, e vai constatar que os estudiosos concluem que anjo não se incorpora em seres humanos ou em animais. São os demônios que se incorporam em humanos e em animais. E você também constará que os anjos caídos não são os demônios, e os demônios não são os anjos caídos. Nenhum teólogo sabe determinar com certeza a origem dos demônios. Alguns acreditam que os demônios são os espíritos dos mortos durante o Dilúvio bíblico, os filhos dos gigantes, para os quais não houve destino de suas almas. Os espíritos dos filhos dos gigantes ficaram vagando no tempo e no espaço. Como esses espíritos malignos são destituídos de corpos, eles sempre procuram um corpo para se alojar. E eles preferem os corpos humanos, por causa das faculdades da fala e dos sentidos. Jesus falou sobre o comportamento dos demônios. Portanto, pastor ou pregador que anda dizendo por aí que o Diabo se incorporou no corpo de uma pessoa, isso não passa de mentira, pois o Diabo/Satanás não é um demônio, mas, sim, um anjo querubim, caído. 

“Ora, havendo o espírito imundo saído do homem, anda por lugares áridos, buscando repouso, e não o encontra. Então diz: Voltarei para minha casa, donde saí. E, chegando, acha-a desocupada, varrida e adornada. Então vai e leva consigo outros sete espíritos piores do que ele e, entretanto, habitam ali; e o último estado desse homem vem a ser pior do que o primeiro. Assim há de acontecer também a esta geração perversa” (Mateus 12:43-45).
********

INTERPRETANDO OS SONHOS

Se alguém sonha remando contra a correnteza de um rio ou subindo uma ribanceira, significa dificuldades na vida, desemprego, ou problemas nos negócios.

Se alguém sonha com grande tempestade, com nuvens negras e vento forte quase arrancando o telhado da casa, e a pessoa protegendo os filhos, significa problema conjugal e separação.

Se alguém sonha se sujando com algo ou caindo na lama, significa problema de doença com a pessoa ou com alguém da família.

Se alguém sonha com algum tipo de explosão ou acidente, pode ser aviso da morte de um conhecido, amigo ou parente.

**********
Acesso o link, abaixo, e veja um sonho premonitório ocorrido recentemente, em que o blogueiro faz alarde sobre a volta de Jesus e o arrebatamento. Como o rapaz é fanático religioso, ele se desespera e interpreta o sonho de forma literal.

SONHO: ALERTA PARA O ARREBATAMENTO

https://blogaultimatrombeta.wordpress.com/2016/09/05/sonho-alerta-para-o-arrebatamento/

—————————–
Miquels7

 

05/09/2016 Posted by | CASOS POLEMICOS, FANATISMO RELIGIOSO, MISTÉRIOS DA BÍBLIA | , , , | Deixe um comentário

ESCOLAS SEM PARTIDO OU IGREJAS SEM PARTIDO? QUAL O CERTO?

*******
Opinião do professor 2

Ultimamente tem havido a discussão no Brasil, principalmente nas redes sociais, sobre o assunto “Escola Sem Partido”, tema levantado por fundamentalistas religiosos, e que alguns deputados aloprados transformaram em Projeto de Lei para ser aprovado em alguns Estados da Federação. Aqui no Amazonas esse projeto de Lei da Mordaça para professores das escolas estaduais, particulares e escolas de ensino superior, de autoria do Dep. Platiny Soares, já foi posto em análise pela Assembleia Legislativa, houve debate com opiniões a favor e contra, mas ainda não foi aprovado.

http://www.acritica.com/channels/cotidiano/news/projeto-de-lei-de-platiny-quer-proibir-professores-de-emitir-opiniao 

Na realidade, esse projeto “Escola Sem Partido” é uma mísera ideia de fundamentalistas religiosos, que não tem coisa melhor para propor e pegam idiotices para tentar reprimir opiniões e escolhas do ser humano.

“Escola Sem Partido” é uma grande burrice proposta por pessoas sem noção das coisas. Querem impor o fundamentalismo religioso através de ideias nada sapientes.

O fanatismo religioso e partidário de direita está tão absurdo que querem até proibir as pessoas de usarem roupas de cor vermelha, para não lembrar e nem incutir as ideias do comunismo marxista. Santa ignorância!

Outro dia vi nas redes sociais pessoas propondo “Igrejas Sem Partido”. E é justamente isso que os fundamentalistas religiosos deviam se preocupar. Os grandes pastores evangélicos que exercem influência nas redes sociais deviam por a mão na consciência e ver que Evangelho não deve ser misturado com política mundana. O certo é discutir o tema “Igrejas Sem Partido” e não “Escolas Sem Partido”.

Evangelismo não é política. Igrejas cristãs não deviam se envolver com política, pois política é coisa do mundo. Partido políticos são coisas criadas pelos homens. Igrejas evangélicas não deviam criar partidos políticos, nem permitir que seus líderes se candidatassem. O partido PSC foi criado por evangélicos. E isso não devia existir, principalmente num país de regime democrático como o nosso, onde o Estado é Laico, isto é, aberto à diversidade cultural, étnica e religiosa. Como se sabe, a intenção do PSC é tentar impor o fundamentalismo religioso na sociedade, através de doutrinação, caso elejam representantes para cargos majoritários e tenham uma grande bancada de parlamentares da sigla. O Partido dos Trabalhadores (PT), que acusam estar tentando doutrinar o Marxismo ou sistema comunista no Brasil, apenas propõe ou apoia projetos que são próprios do Estado Laico e da democracia. O PT não apoia nenhum projeto de mordaça ou de fundamentalismo religioso, em que uma maioria reprima os direitos de uma minoria.

No reino de Deus aqui na Terra durante o Reino Milenar não haverá partidos políticos, porque um só rei governará a Terra: Jesus. No antigo reino de Israel não existiam partidos políticos, pois o regime era Monárquico. Depois que os reis de Israel se corromperam, os sumo-sacerdotes também se iludiram e passaram a se envolver em política, exercendo cargo religioso e político ao mesmo tempo. Depois, surgiu a classe política dos saduceus e fariseus, e também a dos zelotes. A ideologia política dos Saduceus e Fariseus era parecida com a dos políticos de Direita e Esquerda dos nossos dias. Já os zelotes eram fundamentalistas.

Enquanto líderes evangélicos ficam apoiando projeto de deputado aloprado sobre “Escola Sem Partido”, deviam era se preocupar com o tema “Igrejas Sem Partido”. Pois, Evangelho não tem nada a ver com política.

Portanto, você que se diz ser cristão, procure apoiar o projeto “Igrejas Sem Partido”, e não ficar preocupado com Escolas Sem Partido.

As escolas não são lugares de doutrinação, mas de discussão de ideias sobre qualquer tema, seja ele sociológico, filosófico ou político. Lugar de doutrinação são os templos das seitas evangélicas. Na escola, mesmo que haja tentativa de doutrinação, porém, cada um fica com a sua consciência. Já nas igrejas evangélicas os crentes são doutrinados, tomam lavagem cerebral e obedecem cegamente os pastores mercenários.

OS TEMPLOS EVANGÉLICOS É QUE SÃO LOCAIS DE DOUTRINAÇÃO

Os membros das seitas protestantes (igrejas evangélicas) não podem tomar partido sobre este ou aquele tema, porque eles não têm escolhas. Eles são doutrinados pesadamente, e devem obedecer cegamente ao que os seus líderes impõem. Os líderes das seitas fazem lavagem cerebral nos seus membros, os crentes, e depois se aproveitam da fé dos pobres coitados, incutindo a doutrina dos dízimos, doutrina do inferno e da condenação dos não crentes, e cerceando a liberdade e prática de diversas coisas, inclusive o de ingerir bebidas alcoólicas, por puro puritanismo. Coisas que Jesus jamais reprimiria os crentes de praticarem, os fundamentalistas religiosos reprimem. Os teólogos exaltam o primeiro milagre de Jesus ao transformar água em vinho, mas não enxergam que o local onde Jesus fez o tal milagre era um local de festa mundana, ou seja, uma festa de casamento, onde os convidados estavam ingerindo bebida alcoólica. E o vinho que Jesus transformou da água era um vinho alcoólico, pois o mestre-sala elogiou o vinho, dizendo que aquele era “vinho bom”. E o próprio Senhor Jesus afirmou que “vinho bom” é o vinho velho. E todos sabem que vinho velho é alcoólico.

“Quando o mestre-sala provou a água tornada em vinho, não sabendo donde era, se bem que o sabiam os serventes que tinham tirado a água, chamou o mestre-sala ao noivo e lhe disse: Todo homem põe primeiro o vinho bom e, quando já têm bebido bem, então o inferior; mas tu guardaste até agora o bom vinho” (João 2:9-10).

“E ninguém deita vinho novo em odres velhos; do contrário, o vinho novo romperá os odres e se derramará, e os odres se perderão; mas vinho novo deve ser deitado em odres novos. E ninguém, tendo bebido o velho, quer o novo; porque diz: O [vinho] velho é bom” (Mateus 5:37-39).

Paulo recomendou aos crentes de Corinto, dizendo “Não vos embriaguez com vinho, mas enchei-vos do Espírito”. Ora, os pastores fundamentalistas transformaram uma recomendação de Paulo em mandamento. Os crentes da Igreja Primitiva ingeriam vinho alcoólico. Só quem não podia ingerir bebida alcoólica eram os nazireus. E pelo que eu saiba, o Novo Testamento não ensina que os crentes são nazireus. E nenhum dos apóstolos proibiu os crentes de ingerir bebida alcoólica. Da mesma forma, nenhum apóstolo recebeu DÍZIMOS e nenhum escreveu sobre doutrina de dízimos. Porém, os pastores fundamentalistas fazem exatamente o que não está ensinado no Novo Testamento.

Jesus não condenou e nem permitiu o apedrejamento de uma mulher pega em adultério. Da mesma forma, se Jesus tivesse se deparado com um caso de pederastia, ele jamais permitiria o apedrejamento de um homossexual. Porém, os cristãos católicos durante a história, e depois os protestantes na Europa, condenaram os ditos hereges, as bruxas e homossexuais à pena capital na forca ou na fogueira. Vivemos num mundo laico. E o mundo é uma grande cidade, a Grande Babilônia. Aqui pode se fazer de tudo. No entanto, o crente deve viver separado do mundo e das coisas do mundo. Os líderes religiosos não tem que impor doutrinação fundamentalista na sociedade, mas antes, se querem praticar o seu fundamentalismo, devem se afastar e viver isolado da sociedade moderna, distante das coisas do mundo. Se querem viver neste mundo…. Quando os cristãos protestantes tiverem um país único e exclusivamente deles, aí eles poderão impor o fundamentalismo religioso.

“Ouvi outra voz do céu dizer: Sai dela [da Grande Babilônia], povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas. Porque os seus pecados se acumularam até o céu, e Deus se lembrou das iniqüidades dela” (Apocalipse 18:4-5).

O mundo jaz no maligno. O cristão não pertence a este mundo – em outras palavras, o cristão não deve viver à moda do mundo. A Igreja Católica tentou se misturar com política e se corrompeu. As igrejas protestantes tentam se misturar com política e com o mundo, e se corrompem.

ESCOLAS NÃO SÃO LOCAIS DE DOUTRINAÇÃO, MAS DE DEBATE DE IDEIAS E DE ESCLARECIMENTOS SOBRE VERDADES QUE ANTES NÃO SABÍAMOS.

Como um energúmeno pode tirar essa ideia de que escola é local de doutrinação? Isso não existe. Escola nunca foi local de doutrinação de espécie alguma.

Por exemplo, se escola pública fosse local de doutrinação, o destino de todo estudante era se tornar um ateu, pois nas matérias de História, Ciências e Biologia temos o assunto Teoria da Evolução das Espécies. E o ensino da Teoria da Evolução é a mesma coisa que ensino do Ateísmo. A Teoria da Evolução ensina que as coisas não foram criadas por um suposto “deus”, mas que tudo surgiu por si só; e a vida surgiu através da interação da luz do Sol com a água dos mares e a diversidade biológica surgiu devido às mutações das espécies. No entanto, a Teoria da Evolução é ensinada com intuito de debate de ideias da Ciência, e não se trata de uma verdade absoluta. Mesmo que o professor ensine que o homem surgiu do macaco, isto é, de uma espécie de primatas, o estudante pode duvidar, e não recebe esse ensino como uma doutrinação ou como uma verdade absoluta. Da mesma forma, se o professor fundamentalista tentar impor a Teoria da Criação de Deus como forma de doutrinação, mesmo assim o estudante pode aceitar ou não a ideia. Na escola pública isso é facultativo. Diferentemente da doutrinação que é imposta nos templos evangélicos, onde o membro não pode discordar, mas, sim, obedecer cegamente.

Qualquer tipo de ensino que o estudante recebe na escola ele tem o direito de duvidar ou até de discordar. Se o estudante aprendeu na igreja que o mundo e todas as coisas foram criados por Deus, mesmo que ele aprenda na escola que o homem surgiu do macaco, e que o macaco surgiu da evolução de outras espécies, ele pode continuar acreditando na Teoria da Criação de Deus. E vice-versa. A escola propõe algo ao aluno e não impõe nada. O estudante só tem que ter discernimento para investigar a fundo qual dessas teorias se encaixa na realidade. A Teoria da Evolução propõe os métodos científicos para fins de comprovação de uma verdade. Já a doutrinação religiosa não propõe métodos científicos de comprovação, mas simplesmente incute as supostas “verdades” pela fé cega. Mesmo não havendo métodos científicos para comprovar as verdades bíblicas, os religiosos arrebatam milhões de seguidores.

E POR QUE OS RELIGIOSOS FUNDAMENTALISTAS TEMEM A DOUTRINAÇÃO MARXISTA E HOMOSSEXUAL NAS ESCOLAS?

Temem por burrice. Se o ensino da Teoria da Evolução das Espécies não transforma um crente em ateu de uma hora pra outra, da mesma forma, qualquer outro tema polêmico debatido em sala de aula não vai fazer a cabeça de nenhum estudante. Antes o deixará bem esclarecido sobre determinado assunto.

Repito: Tudo que é debatido na escola não visa a doutrinação, mas o esclarecimento. É na escola que descobrimos verdades que antes não sabíamos. Na realidade, os religiosos fundamentalistas “temem a escola”, e não a doutrinação de certas coisas que consideram ofensivas aos bons costumes. Se botassem todos esses crentes para estudar a Bíblia na escola pública, os pastores estariam perdidos, pois a Bíblia seria ensinada sem fanatismo e sem uso da fé cega. Como os crentes estudam a Bíblia na escola dominical, os pastores a ensinam, mas ensinam como doutrinação e não dão margens para o crente discordar de nada. E como pretexto, alegam que ensinam a verdade porque o Espírito Santo os guia na hora de interpretar os textos bíblicos. E mesmo assim vemos inúmeras seitas, cada uma com suas heresias inspiradas pelo “espírito”. Já na escola pública, o que se ensina, o estudante tem o direito de duvidar e discordar.

Não é falando sobre o tema do homossexualismo em sala de aula que se vai fazer a cabeça dos estudantes e torna-los propensos a se tornarem homossexuais.

Não é falando sobre as teorias marxistas em sala de aula que se vai fazer a cabeça dos estudantes e torna-los propensos a se tornarem comunistas ou socialistas.

Os religiosos fundamentalistas – e até os políticos de direita – tem medo da suposta doutrinação marxista porque eles temem que os estudantes descubram certas verdades. Quais verdades? Uma delas é que o capitalismo é um sistema predador e selvagem, que privilegia os ricos e os mais espertos nos negócios e no mercado de trabalho. O capitalismo desenfreado está levando ao esgotamento de todas as riquezas do nosso planeta. Tanto é que a partir dos anos 1990 as escolas passaram a ensinar a reciclagem de certos materiais que já são escassos na natureza, inclusive evitarem o desperdício de água. O capitalismo incute o consumismo na população, e as indústrias de alimentos gastam bilhões de litros de água potável para preparar alimentos até desnecessários para colocar nas prateleiras dos supermercados. O estudante só descobre esses males do capitalismo lendo a literatura marxista.

Quando alguém tenta reprimir o ensino de algo, é porque teme que os outros descubram certas verdades. Os religiosos não aconselham os crentes a estudarem a Bíblia de forma livre e independente, porque temem que descubram certas verdades que eles ensinam de forma errônea ou tendenciosa nos cultos de doutrina. Já os capitalistas querem proibir o ensino de teorias marxistas nas escolas porque temem que os consumidores parem de consumir certos produtos e frustrem os lucros de suas empresas exploradoras e predadoras.

Por exemplo, é certo que os jovens não devem se envolver com as drogas. E para saber que as drogas são maléficas para o nosso organismo o estudante não precisa prová-la. Basta que aprenda na escola os males provocados pelos entorpecentes. Portanto, não é correto reprimir o ensino sobre o perigo das drogas na escola. Pode-se falar sobre o tema “Liberação da Maconha”, mas os estudantes devem ficar esclarecidos sobre os males provocados ao cérebro pelo uso da maconha.

Pode-se falar de sexo, do uso da camisinha e de gravidez precoce na escola com intuito de esclarecimento e de alerta para jovens e adolescentes. Se reprimir esse tema na escola, a situação tende a piorar.

Na escola podemos falar livremente sobre a questão do aborto, tanto do ponto de vista religioso quanto dos direitos humanos. O que tem que prevalecer é a coerência, sabendo que a mulher violentada tem o direito de não colocar no mundo um filho fruto de um estupro. Por outro lado, o direito ao aborto pretendido pelas ativistas de vida promíscua não pode receber apoio da sociedade. Abortar um ser humano indefeso simplesmente por não querer ter o trabalho de cuidar de uma criança ou por alegar não ter condições financeiras para criá-la ou então por causa de uma gravidez indesejada, não justifica a causa das ativistas.

Da mesma forma, é certo que as pessoas não devem se envolver com ocultismo ou com bruxaria. Mas pode-se perfeitamente falar sobre esses temas em sala de aula. Porém, deve-se frisar que esse tipo de coisa é perigoso e que somente pessoas maiores de idade podem estudar sobre o tema do ocultismo e bruxaria.

Pode-se falar na escola sobre as teorias marxistas, sem, contudo, virar a cabeça dos estudantes. Na escola não existe doutrinação. Todo ensino transmitido fica a critério do estudante discernir entre o melhor e o pior, entre o bom e o ruim, entre o certo e o errado.

Na escola pode-se falar até sobre o Diabo e anjos caídos; pode-se falar sobre vida após a morte, sobre o céu e o inferno. Mas também podemos falar sobre os deuses das mitologias egípcia, grega, celta e romana. Qual o problema em tocar nesses assuntos? Tudo isso deve ser de interesses dos estudantes. Em tudo isso, fica a critério do estudante acreditar ou não nessas coisas.

Concluindo: Lugar de doutrinação são os templos evangélicos, onde os membros não podem discordar de nada que os religiosos ensinam. Escolas não são locais de doutrinação, mas, antes, locais de debates de ideias e de esclarecimentos sobre coisas que não conhecemos, mas que os estudantes têm todo o direito de duvidar ou discordar.

“Igrejas sem partido e sem doutrinação cega”, sim! “Escolas sem partido, sem ideias, sem debates”, jamais!

—————————————————————-
Falou e disse Miquels7 – Agosto/2016

 

09/08/2016 Posted by | CASOS POLEMICOS, CULTURA, FANATISMO RELIGIOSO, OPINIÃO | , | Deixe um comentário

VOCÊ QUER SABER O QUE REALMENTE PENSO SOBRE DEUS?

***************************************************************************
Um resumo do que escrevi no Twitter, e mais outros pensamentos.
***************************************************************************

Deus está no controleMenino sirio

Fome na África 1Fome na África 2

Fome na África 3fomeemfrica1RaioXDaCarne

Fome na África 5Criança sudanesa que deu Pulitzer ao fotógrafo Kevin Carter

Pastores mais ricosPastores-ricos-fiel-pobre

Agora, às 22h:20min horário de Manaus, a Lua está totalmente coberta pela sombra da Terra: a Lua de Sangue. #EclipseLunar #LuadeSangue

É crendice popular dos indígenas amazônicos bater lata e panela durante o eclipse lunar para despertar a Lua; se não, o mundo vai se acabar.

No eclipse lunar de 1989, os moradores da minha pequena cidade bateram latas e panelas das 20h até meia noite para despertar a Lua. Naquele dia os alunos foram liberados mais cedo do colégio para ver o eclipse.

Em 1989 os moradores da minha cidade bateram latas e panelas das 20h até meia noite, mas a Lua não despertou. Se cansaram de bater lata, e desistiram de bater. A Lua só despertou às 2h da manhã.

Esse eclipse total da Lua, em 16 de agosto de 1989, pode ser visto por toda a América do Sul.
http://www.timeanddate.com/eclipse/list.html?starty=1980

Hoje, dia 27/09 o meu blog teve bastante acessos; sei que a maioria são de pessoas interessadas em saber o que penso sobre eclipse lunar. https://miquels777.wordpress.com/

Sou uma pessoa vivida; não fico fascinado por qualquer coisa; a numerologia que estudo prevê outras datas para o tempo do fim.

Continue lendo

28/09/2015 Posted by | CASOS POLEMICOS, CATÁSTROFES, ESCATOLOGIA BÍBLICA, FANATISMO RELIGIOSO | , , | 3 Comentários

JOGADOR DA SELEÇÃO NÃO DEVE SER MUITO APEGADO À RELIGIÃO

***

Depois da vexatória derrota do Brasil para a Alemanha, por 7×1, muitos se perguntam qual a razão para o tamanho fiasco sofrido pela nossa seleção.

Muitos culpam a presidente Dilma e o técnico da seleção Luiz Felipe pela histórica derrota. Acusam de eles terem blasfemado contra Deus. Mas será que Deus está preocupado com jogo de futebol? Será que Deus, ao invés de punir os dirigentes de futebol e a presidente, pune os jogadores e toda uma nação com tamanha vergonha?

Nas últimas horas começaram a circular na internet rumores de que a seleção foi comprada, e que os jogadores e os dirigentes da Fifa combinaram para que o Brasil perdesse o jogo para a Alemanha. Todo internauta experiente e inteligente sabe que esses boatos não passam de conspiração. E ainda tem jornalista de araque, como Reinaldo Azevedo, fazendo coro com os otários que inventam teorias conspiratórias, fazendo a cabeça de milhares de abestados.

O tal jornalista de bosta que anda espalhando essas teorias conspiratórias, de que a seleção foi comprada, devia ser intimado pela PF a depor e dar explicações, dar nomes aos bois. Será que ele foi o único jornalista “honesto” presente na tal reunião em que os dirigentes da Fifa e os jogadores combinaram para a seleção perder em troca de favores? Faça-me o favor…..! E se ele não esteve lá presente, quem foi que lhe repassou essas informações conspiratórias?

Continue lendo

12/07/2014 Posted by | DIVERSOS ASSUNTOS, FANATISMO RELIGIOSO, MENSAGENS DE ALERTA | , , , | 1 Comentário

Pastor Cesino Bernardino Admite que Pastores Pregavam Bêbados e se Prostituíam com Cantoras no Gideões Missionários

***

As denúncias feitas pelo pastor e rapper Juninho Lutero sobre os bastidores do Gideões Missionários da Última Hora foram confirmadas pelo líder do ministério, pastor Cesino Bernardino.


***
Continue lendo

04/05/2014 Posted by | CRISTIANISMO EM CRISE, FANATISMO RELIGIOSO | , , | 1 Comentário

Missionário americano que hospedou Julio Severo em sua residência quebra o silêncio e conta como foi a sua convivência com o blogueiro fundamentalista

Da RedaçãoCom Thiago Lima Barros

O personagem

http://juliosevero.blogspot.com.br/

Conhecido por sua militância agressiva e pertinaz, que versa sobre temas como educação em casa e guerra sem quartel a militantes de esquerda, aborto e homossexualismo, o blogueiro Julio Severo sempre fez questão de criar em torno de si, não se sabe por qual razão, uma aura de mistério: pouco se conhece sobre a sua história pessoal (ao contrário do que ocorre com muitos de seus apoiadores e ex-apoiadores, que têm uma vida pública ativa e fazem questão de aparecer em público para defender seus pontos de vista), e as poucas tentativas de revelar fatos de sua vida ao público evangélico, ao qual ele direciona sua pregação política, esbarraram em fontes jornalísticas pouco confiáveis. 

Acredita-se que o quadro acima descrito se deva, pelo menos em parte, ao medo que uma parte da liderança evangélica tupiniquim devota ao “profeta da internet”, receosos do desgaste que um debate público com o renitente ativista possa causar em suas imagens públicas. Prova disso foram as diatribes lançadas por Severo contra diversos antigos apoiantes seus, como os clérigos-blogueiros Augustus Nicodemus Lopes, Solano Portela e Ciro Zibordi, bem como o ministro evangélico paraibano Euder Faber Guedes Ferreira, presidente da Visão Nacional para a Consciência Cristã (VINACC), que incluiu o ativista entre os palestrantes do Encontro para a Consciência Cristã, organizado por sua entidade. Todos eles, ante as verrinas que lhes foram direcionadas por Severo, preferiram o silêncio. Antes o apoiaram publicamente, quando mordidos pelo cão a quem deram guarida sofreram quietos. 

No entanto, três personagens resolveram enfrentar a fera e falar sobre o assunto. Nesta matéria trazemos a público as informações colhidas com a primeira destas fontes: um missionário norte-americano que resolveu nos falar sobre o nosso personagem obscuro. E com propriedade: ele simplesmente hospedou Julio Severo em sua casa por três meses, a partir de setembro de 2006. Estamos falando de Bill Hamilton, pastor ligado à Presbyterian Evangelistic Fellowship, que, apesar de compartilhar vários pontos de vista com o blogueiro, é frontalmente contrário a alguns dos métodos pouco cristãos que Severo adota para defendê-los. 

Californiano de Del Mar, 57 anos de idade e 22 de missões no Brasil, casado com a também missionária surinamesa Aïda, Hamilton coordena o Movimento 8-32, que se dedica à evangelização de universitários, principalmente nos campi da Universidade Federal Fluminense (UFF) em Niterói, onde reside com a esposa e duas filhas. Ele concedeu a entrevista abaixo por telefone, de sua residência, no último dia 15 de junho: 

Como se deu a sua aproximação com Julio Severo? 

Na realidade, a vinda de Julio Severo e sua família ao Rio se deu por minha culpa! Começamos a “conhecê-lo” através do seu blog durante o primeiro semestre de 2006. Entramos em contato com Severo através do seu e-mail no blog e, quando perguntamos sobre suas necessidades, ele alegou que estava sendo perseguido em sua cidade, no sul de Minas Gerais, por se recusar a vacinar os seus filhos, que à época eram muito pequenos (uma menina de 3 anos de idade e um bebê de 1 mês), com a desculpa de que a vacina, por ser distribuída pelo governo, era perigosa para as crianças. Porém, numa conversa posterior com o ex-cunhado dele (no caso, ex-marido de sua irmã), que morava do lado de sua casa e segurava a barra dele e da sua família no campo financeiro, descobrimos que ele exagerava a situação, por não haver perseguição acontecendo, de verdade. Porém, como essa conversa aconteceu depois da mudança de Severo e família para nossa casa, nós acreditamos, pelo menos inicialmente, na versão de que a perseguição era real e de que ele corria o risco de ver seus filhos tirados do lar por não vaciná-los. 

Por quais os motivos o senhor acredita que ele lhe contatou? 

Para ser sincero, o primeiro contato veio da gente, como eu falei antes. Mas como eu sou norte-americano, acredito que tenha sido por isso que ele aceitou o nosso convite. Ele planejava se refugiar nos EUA a qualquer custo, devido à afinidade dos EUA (naquela época, pelo menos) com a filosofia do home schooling (a educação dos filhos no lar pelos pais e/ou professores capacitados), que ele e a esposa defendiam. À época, me parece que o amigo virtual dele, Olavo de Carvalho, estava vendo se conseguia para ele matrícula em alguma high school, pois Severo não concluiu o ensino médio, como desculpa para entrar no país. Porém, o passo seguinte seria ele pedir asilo ao governo do meu país, por meio dos militantes do home schooling de lá. Quando ele estava defendendo o uso dessa mentira para conseguir asilo nos EUA, eu o admoestei, dizendo que a mentira não era a atitude de um verdadeiro cristão, e que Deus não ia honrar a postura dele dessa forma. Ele tentou se justificar respaldando sua prática em alguns personagens do Antigo Testamento, ao que eu imediatamente tentei esclarecer, lembrando que a Bíblia não “prescrevia” o uso da mentira nesses casos, mas simplesmente o “descrevia”. Severo, porém, não admitiu que a mentira, nesse caso, seria pecado. A partir daí, e com base em outras conversas que tive com ele, eu e a minha esposa começamos a questionar a sua conversão. 

Quais foram os outros diálogos que lhe levaram a essa percepção?

Lembro-me de pelo menos dois. Quando ele estava defendendo o uso da mentira para poder entrar nos EUA, perguntei como se deu a conversão dele, e a resposta que ele me deu foi a de uma experiência bem mística, de “receber o Espírito Santo” como uma sensação de estar debaixo de uma cachoeira, mas nada a ver com o padrão bíblico de conversão. À medida que a conversa foi avançando, pude notar que, de modo geral, ele concorda intelectualmente, racionalmente, com as doutrinas protestantes, mas não percebi nele uma conversão calcada em arrependimento e fé, resultado da obra do Espírito Santo na regeneração. Lembro-me também que, algum tempo depois, foi noticiada a morte do general Augusto Pinochet, ex-ditador do Chile. Ele falou: “Que pena, não é? Morreu um homem que ajudou a combater o comunismo”. Retruquei, dizendo: “Mas ele matou muita gente no Chile que, concordando ou não com a sua cosmovisão política, tinha o direito de se defender no contexto do sistema judicial chileno”. A réplica foi: “Comunista merece morrer mesmo”! Encerrei a conversa dizendo: “Julio, esses comunistas eram seres humanos, cidadãos chilenos, que mereciam o mesmo tratamento que você e eu gostaríamos de receber se fossemos presos como cristãos e/ou como cidadãos alinhados com ideais políticos da direita, não é”? 

Como foi a sua convivência cotidiana com Severo? 

A gente os acolheu em casa por três meses, mas a situação se tornou insuportável. Os filhos dele ainda eram muito pequenos e demandavam um cuidado especial, e, além disso, eu e Aïda tínhamos que dar atenção às nossas filhas. Enquanto isso, eles foram ficando, sem perspectiva alguma de sair. Além do mais, a maneira preconceituosa, desamorosa e pouco cristã com que ele tratava de muitos assuntos nos incomodava e constrangia o tempo todo. Alegando perseguição, ele e a esposa tapavam todas as janelas com lençóis. Eles não queriam que, ou algum vizinho nosso descobrisse que eles eram seus “vizinhos”, ou então queriam esconder o que ele, Severo, ia fazendo na internet. Realmente não sei, mas juntando estas coisas com as nossas limitações financeiras, a falta de um prazo para sair da nossa casa e a nossa necessidade de deixar a casa por seis semanas para participar de um projeto missionário, decidimos pedir que eles arrumassem outra moradia com bastante antecedência. 

Durante esse período, Severo sofreu alguma perseguição? 

Aqui no Rio, nenhuma. Atribuímos isso ao fato deles estarem em outro estado sem ninguém da sua cidade saber exatamente onde estavam. 

Como se deu a saída dele da moradia do senhor? 

A psicóloga evangélica Rozângela Justino, que foi censurada pelos Conselhos Regional e Federal de Psicologia por ajudar homossexuais a sair do estilo de vida homossexual, conhecia o Julio pelo fato de os dois terem participado de algum congresso anterior. Sabendo disso, e sabendo que ela concordava com muitas colocações de Severo, pedimos a ajuda dela para achar outro lugar para essa família, pois a situação estava ficando insuportável, já que eles não procuravam outro local para se estabelecer e nós não queríamos deixá-los em nossa casa durante nossa viagem missionária. Rozângela se encontrou uma vez com eles na minha casa. Depois, eu sei que ela se encontrou com eles mais uma vez, levando consigo uma médica amiga, que tentou esclarecer que as vacinas não ofereciam perigo para a saúde das crianças. 

Ela conseguiu um novo lar para eles? 

Sim, ela conseguiu para eles uma casa num sítio no bairro de Marambaia, em Itaboraí. O sitio era de propriedade do falecido pastor Geremias Fontes, ex-governador do Estado do Rio, mas à época ainda vivo e liderando a Igreja Batista do Calvário, aqui no bairro do Fonseca, em Niterói. Nesse sítio, inclusive, funciona um espaço para a recuperação de dependentes químicos, a Comunidade S8. Na véspera da saída de nossa casa, Severo estava todo sorridente, pois, segundo dizia, Olavo de Carvalho estava conseguindo tudo o que ele queria. Diante disso, fiz questão de entrar em contato com o Consulado dos EUA aqui no Rio, alertando-os para que ficassem atentos na hora de conceder vistos a ele e à família. Não sei que medidas os funcionários de lá tomaram. 

E o senhor manteve contato com Severo depois disso? 

Perdemos contato com eles depois. Soube apenas que Severo caiu nas graças do Pastor Geremias e da família dele, e ficou hospedado no tal sítio em São Gonçalo por algum tempo, mas eles, alegadamente, conseguiram fugir do Brasil para outro país. Contudo, conhecendo a cabeça do Julio depois de tudo isso, acredito que ele, muito provavelmente, mentiu sobre essa saída para enganar e despistar os ativistas gays, que queriam (e ainda querem) confrontá-lo por suas declarações, e que talvez ele continue escondido aqui no Brasil, mesmo. 

Que conclusões o senhor tira desse episódio? 

O mais irônico é que eu concordo, basicamente, com as posições do Julio, principalmente quanto à tentativa de imposição de uma “agenda” homossexual ao restante da sociedade, e acho que é nosso dever, enquanto cristãos, barrar essa pretensão. No entanto, Deus quer alcançar os homossexuais, quer que eles sejam libertos do pecado e resgatados para a salvação. Diria a mesma coisa em relação aos comunistas. Devido aos preconceitos do Severo, eu cheguei à conclusão de que as postagens de autoria própria são suspeitas por omitir alguns fatos para “vender seu peixe”. Aqueles que ele traduz de algumas fontes conservadoras e/ou evangélicas norte-americanas, porém, seriam dignas de confiança, pois eu nunca tive razão para duvidar dessas fontes, estando familiarizado com elas há muito tempo. Severo, porém, não tem mais credibilidade como “jornalista”, a meu ver. Além de não ter formação nessa área, seus preconceitos geram bastante dúvida da minha parte a respeito da sua “objetividade”. E, devido à vontade dele de utilizar a mentira para, em alguns casos, conseguir o que ele acha necessário (exemplo: fuga para os EUA), eu questiono sua conversão. Normalmente o cristão de verdade, quando escolhe pecar, recua e se arrepende quando confrontado com seu pecado. No entanto, eu percebi uma resistência contra a minha repreensão, sem falar de uma determinação de continuar com o “Plano A”: mentir! Foi uma experiência desagradável ter Julio Severo em casa, mas eu não jogo a culpa na família inteira. Para mim, a esposa e os dois filhos eram mais “vítimas” nesta história toda do que cúmplices. Meu conselho para os leitores do blog de Julio Severo é não engolir tudo que ele escreve. Fora de uma intervenção divina, é possível que ele vá ser um daqueles falsos crentes que ouvirão da boca de Jesus: “nunca vos conheci”.

 

Genizah Comenta

Finalmente, o espesso véu de silêncio que pairava sobre o pretenso “professor de Deus” vai se dissipando. Genizah tem sido alvo das fatwas do aiatolá Severo desde cometeu a suprema ousadia de censurá-lo por suas, repetimos, ridículas declarações sobre o terremoto no Haiti em 2010, nas quais, a pretexto de censurar o povo sofrido daquele país pelas práticas perniciosas do vodu, despejou todo o seu arsenal de ódio pagão, indo do racismo à teologia da maldição hereditária. Não surpreende, pois a mesma mente adoecida já havia mostrado seu lado antissemita ao criticar os desvios de Marx e de Freud pelo simples fato de eles serem judeus. Desde então, basta que nós soltemos um flato por aqui para que ele exercite sua verve demoníaca, dando o toque de rebate às hostes dos esgotos gospel para o ataque. Como se isso nos incomodasse! Principalmente após a sessão de pancadaria promovida no artigo “Robinson Cavalcanti, o pecado veio cobrar a sua conta”, onde Severo irrompeu em desaforos contra vários (então) apoiadores seus, que haviam saído em desagravo ao pastor Renato Vargens, por ele achincalhado. Desde então, rareiam, e muito, os blogueiros conservadores dotados de estômago de avestruz para associar seus nomes aos do autointitulado “Profeta da Internet”. 

A coerência bíblica do entrevistado avulta ainda mais quando se percebe que o mesmo comunga da linha de pensamento de Severo, com uma exceção, que faz toda a diferença: abomina o pragmatismo diabólico de seu ex-hóspede, lembrando que a vivência cristã deve ser integral, e que os fins não justificam meios pecaminosos. Afinal de contas, Satanás não deixou de ser o pai da mentira!

Esquizofrênico paranoide a serviço da direita e do obscurantismo religioso

O severo perfil que emerge da entrevista é o de uma personalidade patológica, verdadeiro quadro de esquizofrenia paranoide, que chega ao cúmulo de negligenciar a saúde dos próprios filhos em nome de uma ideologia obtusa, incidindo em algumas figuras tipificadas pelo Código Penal. Dizemos ideologia, e não teologia, porque fica demonstrado, também, que nenhuma das motivações que o impulsiona nessa luta contra tudo e todos, até mesmo contra aqueles que, algum dia, estenderam-lhe a mão, tem a ver com as Escrituras Sagradas, mas sim com a defesa do ideário de uma facção política minoritária, violenta, autoritária, elitista e antidemocrática, que defende todo tipo de perversão social e se esconde debaixo da capa da defesa da vida e da família. E caminham assim, enganando e sendo enganados, a pensar que ninguém vai perceber a antinomia entre sua teoria e prática. Sim, pois como é possível compreender que tais pessoas se lancem à defesa de causas nobres, ao mesmo tempo em que colaboram contra essas mesmas causas, fechando os olhos para a miséria e a desigualdade, que desestruturam famílias inteiras, atentando contra a dignidade humana, e que ainda grassam em nosso país e no mundo? 

“Mas defender igualdade e distribuição de renda é comunismo”, dirão eles, repetindo o velho chavão mofado da Guerra Fria. Por esse critério, um homem piedoso como William Booth, fundador do Exército da Salvação, seria um baderneiro marxista, pronto a comandar uma revolução sangrenta e instaurar uma ditadura do proletariado. Fala sério! A única plataforma política “subversiva” de Booth era fazer da sopa e do sabão, que distribuía, nas periferias de Londres, aos excluídos da festança da Revolução Industrial, a ponta de lança para alcançar aqueles corações para Cristo. O exemplo de Booth é apenas um entre tantos de líderes cristãos que não se restringiram aos púlpitos, mas que puseram a mão na massa para salgar e iluminar o mundo jacente no Maligno. Isso é seguir Marx ou Jesus?

Ameaça ao Estado Democrático de Direito

Na verdade, os argumentos matreiros usados por Severo e sua trupe mambembe coincidem com aqueles utilizados atualmente por lideranças evangélicas com assento no Congresso Nacional, consistente na tomada de assalto do aparato estatal para a imposição dos valores do Reino (do Reino?) à população não-evangélica como um todo. Exatamente o que eles acusam os “comunistas” de querer fazer. Esse garrancho da herética Teologia do Domínio, que também pode ser comparado à postura muçulmana de estímulo à conversão forçada, de preferência inspirada pelas ameaças de morte em caso de não-conversão, representa um risco concreto ao Estado Democrático de Direito, na medida em que tende a uma dominação policialesca e violenta da coletividade por meio da religião. E é também um perigo real para a Igreja, por dois motivos: a) a sociedade rejeita essa forma de condução dos assuntos sagrados, como mostram os recentes protestos Brasil afora, e pode desencadear uma perseguição sem precedentes contra todas as denominações; b) agregando-se às estruturas de poder, a Igreja perderá sua isenção profética em face do Estado, e não terá mais envergadura moral para censurar o Poder Público por seus desvios, tendendo a se confundir com ele. Não foi isso o que aconteceu com a Igreja Católica? Para escaparmos de fim parecido, urge jogarmos na lata do lixo esse pensamento dominionista e exercermos o papel que nos incumbe, à luz da Palavra, a saber, o de consciência crítica da Nação, apontando erros e propondo soluções, ao invés de impô-las.

A verdadeira ideologia política do Genizah – a Democracia

Diante de tudo isso, é importante frisar que, ao contrário do que propalam nossos ofensores, Genizah não tem ideologia predefinida. Prova disso é a convivência de pessoas de vários matizes ideológicos e teológicos em nossas fileiras. Na verdade, nos propomos a ser um espaço democrático e plural, verdadeira caixa de ressonância das mais díspares e diversas opiniões que existem no meio cristão, à esquerda, à direita e ao centro, exaltando as melhores práticas da Igreja Primitiva, que incluíam decisões tomadas através do voto livre e desembaraçado de seus membros e líderes, e que normalmente eram adotadas por consenso, em virtude da presença soberana do Espírito Santo naqueles corações. 

A propósito, Deus se encarregou de mostrar, através da História da qual Ele é Senhor, que o melhor regime político para a pregação do seu Evangelho é o Estado Democrático de Direito e laico, o qual, apesar dos seus defeitos, guarda um punhado de virtudes que devemos levar em consideração: 1ª) ao não adotar uma religião oficial, evita que sejamos vistos como perseguidores, ao mesmo tempo em que facilita nossa proteção contra perseguições; 2ª) permite uma participação política plena, oferecendo prevenção contra o “voto de cajado” imposto pelas lideranças clientelistas; 3ª) possibilita uma ação política verdadeiramente cristã, calcada no testemunho e no exemplo, que, ao invés de por a sociedade debaixo do chicote do exator, mostra a essa mesma sociedade o Caminho a ser seguido, através de propostas que refletem a essência do pensamento de Jesus e da Nova Aliança que Ele instituiu. Afinal, a Antiga Aliança foi abolida, e a teocracia também o foi, junto com ela. 

Estas são as nossas posições. A nossa causa política está acima de qualquer ideologia em particular: é a causa da democracia e da liberdade em Cristo Jesus, contra a implantação de um Irã evangélico e a favor de uma consciência cidadã para o povo de Deus, contra o pecado individual ou institucionalizado, mas a favor da demonstração diária da Sã Doutrina através de um testemunho inteiramente fiel. E o serviço ao próximo!

A falsa fuga de Julio Severo do Brasil

Após o fechamento desta entrevista, recebemos a informação de que um pastor ligado ao movimento apostólico travou contato com Julio Severo durante um evento, novamente na cidade de Niterói, no ano de 2010. Ou seja, um ano depois de sua pretensa “fuga do Brasil”. O mesmo ministro relatou à Redação que teve uma áspera discussão com Severo, e que este, à época, estava abrigado na casa de outro ativista “pró-família” daquele município fluminense.

Inicialmente, Severo tentou se refugiar nos Estados Unidos alegando sofrer perseguição por não vacinar suas crianças, depois por ser perseguido pelo estado por defender home schooling e, contrariando a lei brasileira, não matricular os seus filhos na escola. Mais recentemente, informou que teve de se exilar diante das ameaças sofridas por ativistas gays.  Quando termina a doença mental e começa o golpe? 

Durante os últimos sete anos, este senhor mentiu para a igreja, a fim de amealhar doações para a sua causa obscura, refastelando-se com os recursos  de pessoas bem-intencionadas. Sempre a pretexto de suposta defesa de uma causa urgente originada em uma mente esquizofrênica paranoica insuflando uma falsa perseguição e um exílio “falso”.

A investigação seguirá

Genizah é bombardeado semanalmente por Julio Severo desde 2010. Jamais respondemos, refutamos ou até mesmo acusamos qualquer destes ataques aqui neste site. Não era nosso desejo emprestar visibilidade a este senhor. A nossa paciência se esgotou. 

Isto significa que, cumprindo com nosso dever de informar, e levando em consideração a máxima de Louis Brandeis (1856-1941), Juiz da Suprema Corte Americana, para quem “o sol é o melhor desinfetante que existe”, teremos mais matérias sobre Severo e seus métodos, a fim de que nossos leitores possam formar um juízo mais abalizado sobre a vida desse pretenso “profeta virtual”.

A meta é arrancar a máscara de Severo. Revelar o seu nome verdadeiro e o covil onde este lobo se refugia.  E, principalmente, denunciar as organizações de ultra-direita que financiam a sua guerra de ódio em nome da religião.

Severo esteve escondido de suas alucinações nas cercanias de Niterói por mais de seis anos, enquanto dizia a seus doadores e leitores estar exilado no exterior. Estaria agora Severo, de fato, fora do país, depois de anos mentindo sobre a sua falsa fuga? Como e com quem vive, de fato, o INRI cristo da internet?

E agora, já mais crescidos, continuariam os filhos de Severo condenados pelo obscurantismo dos pais a viver uma vida escondida, sem direito a ir a escola ou ter acesso a informação? Impedidos de conviver com outras crianças, brincar, fazer amizades ou ter brinquedos? E, pior, impedidos de contar com as possibilidades da medicina moderna? 

Aguardem.

————————————–
FONTE: Genizah Virtual

08/08/2013 Posted by | CRISTIANISMO EM CRISE, FANATISMO RELIGIOSO, PERSONALIDADES | , , | Deixe um comentário

JÁ HÁ MUÇULMANOS QUE ACEITAM A IDÉIA DE UM TERCEIRO TEMPLO EM JERUSALÉM

*****************************************************************************
ACOMPANHO SEMPRE AS NOTÍCIAS DO SITE “SHALOM ISRAEL”. O AUTOR DO SITE ESCREVE DIRETAMENTE DO OUTRO LADO DO ATLÂNTICO, EM PORTUGAL. VIDE PERFIL DO MESMO: http://www.blogger.com/profile/15073897004493295318
QUANDO VEJO ALGUMA IMFORMAÇÃO IMPORTANTE DO REFERIDO SITE, COSTUMO PUBLICAR AQUI NESTE BLOG.
 DESTA VEZ É A RESPEITO DA POSSÍVEL RECONSTRUÇÃO DO 3º TEMPLO AO LADO DA MESQUITA MUÇULMANA, NO MONTE DO TEMPLO, EM JERUSALÉM.
O QUE SABEMOS, DE CONCRETO, É QUE SE A MESQUITA FOR DEMOLIDADE, PRA DAR LUGAR A CONTRUÇÃO DO ANTIGO TEMPLO DE SALOMÃO, PODERIA GERAR UMA GRANDE REVOLTA DOS MUÇULMANOS, E INCLUSIVE SER UM ESTOPIM PARA UMA GRANDE GUERRA ENTRE CRISTÃOS, JUDEUS E MUÇULMANOS.
MAS, SE TUDO FOR RESOLVIDO COMO ALGUNS MUÇULMANOS ESTÃO APROVANDO, SERIA MESMO POSSÍVEL RECONSTRUIR O 3º TEMPLO AO LADO DO “DOMO DA ROCHA”??
SERÁ QUE HÁ ALGUMA PROFECIA BÍBLICA QUE APONTE A RECONSTRUÇÃO DO TEMPLO AO LADO DE UMA MESQUITA DOS MUÇULMANOS??
PRA MIM, A ABOMINAÇÃO QUE FOI PLANTADA NO TEMPLO OU NO LUGAR DO TEMPLO, NO MONTE DO TEMPLO, É O DOMO DA ROCHA.
E OS MUÇULMANOS QUEIRAM OU NÃO, AQUELA MESQUITA SERÁ DEMOLIDA DAQUELE LUGAR SANTO, OU O DEUS DE JUDEUS E CRISTÃOS NÃO É DEUS!!! OU JESUS NÃO É O MESSIAS DE DEUS!!! MESMO QUE O DOMO DA ROCHA NÃO SEJA DEMOLIDO AGORA, MAS APÓS A 1ª FASE DA GUERRA DO ARMAGEDOM ELE SERÁ DEMOLIDO, PRA DAR LUGAR AO GRANDE TEMPLO QUE SERÁ RECONSTRUÍDO PARA O REINO MILENAR DE CRISTO.
****************************************************************************

FONTE: SHALOM ISRAEL

Alguns amigos que me conhecem e todos quantos me têm acompanhado a Jerusalém sabem que sempre acreditei e tenho partilhado a idéia de que, contrariamente ao que muitos pensam, não faz qualquer sentido destruir o Domo da Rocha no Monte do Templo, em Jerusalém, por três razões muito claras:

1ª – segundo a interpretação bíblica, o próximo templo a ser reedificado poderá ser erguido pelo próprio Anticristo, fazendo isso parte do “pacote” de paz com que ele irá engodar e mais tarde enganar o povo judeu. As profecias bíblicas indicam que esse “filho da perdição” irá assentar-se no templo, querendo fazer passar-se por deus e exigindo a adoração mundial. Confira na sua Bíblia em em Daniel 9:27; Mateus 24:15-16; 2 Tessalonicenses 2:3-4; Apocalipse 11:1-2. 

DOMO DA ROCHA

2ª – nesta lógica anterior, não faria qualquer sentido essa personagem que inicialmente tentará fazer-se passar por “homem de paz” tentar derrubar o actual Domo da Rocha para construir ali um templo, uma vez que isso originaria imediatamente uma terceira guerra mundial;

3ª – mesmo ao lado dessa mesquita, no sentido norte, há um enorme espaço, mais do que suficiente para a edificação de um templo, dessa forma “agradando a gregos e a troianos”, neste caso judeus e muçulmanos…

 

Mas o que eu pessoalmente não contava ver tão cedo era alguém muçulmano aceitar essa mesma idéia! Mas, nesta vertiginosa velocidade para o cumprimento das profecias nestes “últimos dias”, o que é que mais nos pode admirar?

 OPINIÃO DE ALGUNS MUÇULMANOS

Segundo a edição do “The Jewish Press” do passado dia 14, Sinem Tezyapar, uma muçulmana e produtora de TV turca, apelou à reconstrução do Templo do “Profeta Salomão.”

E ela assegura aos seus amigos muçulmanos que não precisam de ficar nervosos, porque:

“Existe uma enorme extensão de terra à volta da mesquita de Al-Aqsa e do Domo da Rocha. A terra ali é bastante conveniente para esse efeito, e o Templo pode ser colocado a pequena distância da Qubbat As-Sakhrah e um pouco acima da Masjid  el-Aqsa.”

O artigo desta produtora da TV turca também revela um desejo de estabelecer a paz e unidade com o povo judeu. 

ENORME ESPAÇO A NORTE DO DOMO DA ROCHA

Este é sem dúvida um desenvolvimento muito interessante e seria muito fácil classificá-lo como mais uma idéia simplista. E o facto de ser uma mulher a produzir esta idéia no mundo muçulmano gera muito mais dificuldade. Mas esta não é a primeira vez que a idéia surge de mentes islâmicas: segundo um artigo publicado no “Word Net Daily”, um influente líder muçulmano turco chamado Adnan Oktar é descrito como tendo feito a mesma proposta de reconstruir o templo judaico, chamando-lhe de “palácio de Salomão.”

 

VELHO ANSEIO JUDEU

Como se sabe, a reconstrução do Templo é um velho anseio do povo judeu. Num artigo sobre a reconstrução do Templo, o escritor e editor hassídico Mordechai Housman descreve o primeiro e principal obstáculo como sendo político, e em segundo lugar uma questão de segurança por causa dos muçulmanos. Se um respeitado líder muçulmano declarar que o Templo de Salomão deve ser reconstruído, caso a comunidade muçulmana aceite, é mais que provável que a comunidade judaica corresse para agarrar a oportunidade, sendo então capaz de ultrapassar quaisquer obstáculos cerimoniais que se interpusessem pelo caminho.

LOCAL DO FUTURO TEMPLO? POR QUE NÃO?

 ESTARÁ PRÓXIMO?

Não há qualquer garantia de que isto possa acontecer em breve. Mas um dia irá certamente acontecer, pois é Deus Quem o revelou. Olhando para o quadro profético actual, tudo leva a crer que não faltará muito tempo para este grande evento, uma vez que o “espírito enganador” do Anticristo e do seu assessor, o “falso profeta” já paira por aí…

Shalom, Israel!

29/03/2013 Posted by | ESCATOLOGIA BÍBLICA, FANATISMO RELIGIOSO, ISRAEL E AS PROFECIAS | , , | Deixe um comentário

Estelionato Evangélico – Como Tem Crente Trouxa!!!

O vídeo mostra o deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP), que também é pastor evangélico, pedindo dinheiro para os fiéis de sua igreja, a Catedral do Aviamento da Assembleia de Deus (ou para os Gideões).

O pastor também repreende um fiel que doou o cartão sem a senha para sacar o dinheiro.

“É a última vez que eu falo. Samuel de Souza doou o cartão, mas não doou a senha. Aí não vale. Depois vai pedir o milagre para Deus e Deus não vai dar. E vai falar que Deus é ruim”, diz durante a celebração na igreja.

http://www.youtube.com/watch?v=TFFj1a_VsHI

*********

Como tem crente besta neste mundo!!!

Mas, na verdade, esses falsos pastores pagarão caro, por enganar os fiéis.

O povo padece por falta de conhecimento. Isso acontece porque um dos animais mais besta que existe é a OVELHA, que basta o pastor tocá-la com o “cajado” ela abaixa a cabeça e obedece. Já que os crentes, cristãos, se comparam a “ovelhas”, bem empregado!!!

Não quero dizer que o crente deva ser comparado a um “bode”, mas deviam se comparar a um outro animal ou a nenhum animal.

09/03/2013 Posted by | CRISTIANISMO EM CRISE, FANATISMO RELIGIOSO | , | 2 Comentários

A BMW DE JESUS !!!

***************************************************************
Segundo o pessoal da Lagoinha, além de possuir um carrão, Jesus nos dias de hoje teria uma banda de música, usaria a tecnologia, bem como as mídias sociais [Blog, Twitter e Facebook] e seria um carpinteiro cheio de grana. Chegaram ao cúmulo de afirmar que Jesus era rico e que o jumentinho com que entrou em Jerusalém podia ser comparado a uma BMW nos dias de hoje.

No entanto, se o INRI CRISTO é realmente o jESUS reencarnado, o pessoal da Lagoinha está meio certo. O Inri Cristo tem blog/site, tem twitter e facebook. A única coisa que ele não tem é um jumentinho ou uma BMW moderna.

Esses crentes da prosperidade são todos um bando de loucos! Todos são ‘JOIOS’. Não são cristãos coisa nenhuma! São verdadeiros jumentos, que não pensam mais nas coisas de cima (espirituais), mas somente nas riquezas materiais deste mundo tenebroso.

Um dia ainda irão afirmar que o apóstolo Paulo era um grande empresário rico, fabricante de tendas, e que um dos navios em que naufragou era um de seus hiates.

“Alegrei-me, sobremaneira, no Senhor porque, agora, uma vez mais, renovastes a meu favor o vosso cuidado; o qual já tínheis antes, mas vos faltava oportunidade. Digo isto, não por causa da pobreza, porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação. Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez; tudo posso naquele que me fortalece” (Paulo, em Fil. 4:10-13).
***************************************************************


A BMW de Jesus

Muitos estão indignados com um vídeo publicado no YouTube em que uma cantora gospel (filha do líder de uma grande igreja de Belo Horizonte-MG) e seu marido fazem afirmações fúteis a respeito do Senhor Jesus e seu ministério terreno. O rapaz chega a afirmar que o jumento montado por Jesus era uma espécie de BMW da época, e que Ele só teria nascido numa estrebaria porque não havia vagas nos hotéis!


http://www.youtube.com/watch?gl=BR&v=gE2SN-UzH4M

Há uns vinte anos, mais ou menos, os pastores que priorizavam as riquezas eram duramente criticados. Hoje, líderes de grandes ministérios e seus célebres familiares — o nepotismo eclesiástico também se banalizou, nesses tempos pós-modernos — dizem, sem nenhum constrangimento, que Jesus era rico e desfrutou do bom e do melhor neste mundo. E ai dos que discordarem! Serão tachados de miseráveis, frustrados, invejosos… Isso para dizer o mínimo, pois os fãs de celebridades (que não são, evidentemente, seguidores de Jesus) costumam chamar os críticos dos seus ídolos de filhos da… (piii) ou mandá-los para p… (piii) que p… (piii), etc.

Nota-se que o jovem casal mencionado tem aprendido com quem bebeu nas fontes escuras e turvas da teologia da prosperidade. Sua “visão de Reino” é a mesma de famosos telepregadores do mercantilismo da fé, como Kenneth Copeland, Frederick Price, Benny Hinn, Morris Cerullo, Mike Murdock e John Avanzini. Todos estes asseveram que Jesus usava roupas da moda (de corte especial, sem costura), tinha uma ótima casa, grande o bastante para receber os seus discípulos. Price, inclusive, afirma que dirige um Rolls Royce porque está seguindo os passos do Mestre. Para esses telemilionários, o Senhor tinha um tesoureiro porque seu ministério arrecadava muito dinheiro!

Um único versículo bíblico colocaria por terra todas as aludidas invencionices a respeito de Jesus: Mateus 8.20. Aqui, o Senhor afirma: “As raposas têm covis, e as aves do céu têm ninhos, mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça” (Mt 8.20). Mas é bom observar a profecia de Zacarias 9.9 acerca da entrada triunfal do Rei em Jerusalém. Ao montar em um jumentinho, Jesus demonstrou a sua humilidade e a sua pobreza (2 Co 8.9; Fp 2.5-8).

Alguém poderá argumentar: “Na Bíblia não há promessa de prosperidade ao povo de Deus?” Sim. Mas a prosperidade bíblica não é reducionista; sua ênfase não recai no materialismo. A palavra “prosperidade”, do latim prosperus, significa “feliz, ditoso, florescente”. E, nesse sentido, a Palavra de Deus afirma: “O justo florescerá como a palmeira; crescerá como o cedro do Líbano. Os que estão plantados na Casa do SENHOR florescerão nos átrios do nosso Deus. Na velhice ainda darão frutos; serão viçosos e florescentes” (Sl 92.12-14).

Segundo a Bíblia, florescer como uma árvore significa prosperar em todos os sentidos (Sl 1.1-3) e dar muito fruto (Jo 15.1-5). Ora, uma árvore não cresce apenas para cima ou para os lados; cresce também para baixo; tem raízes. Essa é a prosperidade que o Senhor quer dar aos seus filhos: um crescimento em todas as direções. É um grande engano encarar a prosperidade material como um fim em si mesmo (Mt 6.33).

Por que a teologia da prosperidade faz tanto sucesso, atrai multidões e encontra pronta aceitação no coração das pessoas? Porque os seus propagadores, à semelhança dos falsos profetas de Israel, descobriram a mensagem que o povo quer ouvir! Em Ezequiel 13.10-19, está escrito: “andam enganando o meu povo, dizendo: Paz, não havendo paz […] os profetas de Israel que profetizam de Jerusalém e veem para ela visão de paz, não havendo paz […] Vós me profanastes entre o meu povo […] mentindo, assim, ao meu povo que escuta a mentira”.

Os telepregadores da prosperidade mandam os crentes repreenderem o demônio da miséria e determinarem a sua prosperidade. Mas, em Romanos 15.26, está escrito: “Porque pareceu bem à Macedônia e à Acaia fazerem uma coleta para os pobres dentre os santos que estão em Jerusalém”. Observe que o texto menciona uma coleta para ajudar pobres dentre os santos. Não seria mais fácil para Paulo repreender o demônio da pobreza?

Jesus nunca falou dos perigos de ser pobre. Mas, por inúmeras vezes, discorreu sobre os perigos de ser rico (Mt 6.19-21; Lc 12.16-21, etc.). Em 1 Timóteo 6.8-10, encontramos as razões pelas quais alguém abandona o verdadeiro Evangelho para seguir a teologia da prosperidade: falta de contentamento, priorização das riquezas, amor ao dinheiro. Em Eclesiastes 5.10, também está escrito: “O que amar o dinheiro nunca se fartará de dinheiro; e quem amar a abundância nunca se fartará da renda; também isto é vaidade”.

É pecado ser rico? Não. Mas é perigoso. Isso porque a sensação — apenas a sensação — de que a riqueza coloca alguém numa posição superior em relação às pessoas pobres torna o crente um alvo fácil do Inimigo (1 Tm 2.9). Há uma grande probabilidade de os ricos se ensoberbecerem e se tornarem avarentos, desprezando os pobres e perdendo, com isso, a comunhão com Deus (Tg 2.9).

Quem não se contenta com o que possui, priorizando a busca de riquezas e o amor ao dinheiro, é capaz de fazer qualquer coisa para ganhar mais e mais dinheiro, até mesmo mercadejar a Palavra de Deus (2 Co 2.17, ARA). A avareza é uma espécie de idolatria (Ef 5.5), e nenhum idólatra entrará no Reino de Deus (1 Co 5.11; Ap 21.8). O amor ao dinheiro é a raiz de todos os males.

O dinheiro, em si, é necessário para a nossa manutenção. Contudo, existe o perigo de o chamado “vil metal” ocupar o primeiro lugar em nosso viver. E isso tem acontecido na vida de alguns líderes e pregadores, que, pelo dinheiro, são capazes até de negar “o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição” (2 Pe 2.1).

De acordo com a Palavra de Deus, os falsos mestres, cuja motivação é o dinheiro, são capazes de fazer, por avareza, “negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita” (2 Pe 2.3). E não é isso que vemos em nossos dias? Os falsos mestres estão por aí vendendo as suas “indulgências”, pregando um evangelho falso, centrado no “ter”.

Que Deus nos guarde! Façamos a sábia oração de Agur: “não me dês nem a pobreza nem a riqueza; mantém-me do pão da minha porção acostumada; para que, porventura, de farto te não negue e diga: Quem é o SENHOR? Ou que, empobrecendo, venha a furtar e lance mão do nome de Deus” (Pv 30.7-9).

Não ambicionemos, pois, as coisas altas (Rm 12.16). Não tenhamos como referenciais as celebridades gospel, pois elas, em sua maioria, não têm compromisso com a Palavra de Deus. Sigamos o conselho da Palavra do Senhor: “Sejam os vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei” (Hb 13.5). E ainda: “Aquele que tem o olho mau corre atrás das riquezas, mas não sabe que há de vir sobre ele a pobreza” (Pv 28.22).

Quantos podem dizer “amém”?

Ciro Sanches Zibordi

FONTE: Blog do Pr. Ciro Zibordi

—————————————–
Miquels7 – Sempre atento
O fim está próximo para esses adoradores da Besta

Esta é a BMW mais antiga que Jesus possuia

29/02/2012 Posted by | CRISTIANISMO EM CRISE, FANATISMO RELIGIOSO | , | Deixe um comentário

Em Cuba, 60 Evangélicos da Seita Assembléia de Deus se Trancam em Templo à Espera do Fim do Mundo

**************************************************************
ATÉ TU, BRUTUS, MEU FILHO!!!

A seita Assembléia de Deus que nunca teve histórico de fanatismo religioso exacerbado, agora manifesta as operações do maligno nestes últimos dias, para envergonhar o Evangelho de Cristo.
Já houve vários casos de fanatismo religioso só aqui no Brasil nos dois últimos anos, depois de crentes terem supostamente recebido revelações de Deus (sei lá de quem), sobre fatos iminentes, arrebatamento, fim do mundo, essas coisas…
E isso vai continuar assim, até o fim…

Polícia isolou o local

Em Havana (Cuba), o pastor Braulio Herrera Tito, da Assembleia de Deus, e mais de 60 seguidores se trancaram em um templo no dia 21 de agosto à espera do tsunami que — acreditam —  vai destruir o mundo nos próximos dias. Eles creem que Jesus vai salvá-los, levando-os para o céu.  

O clima é tenso. Autoridades temem que ocorra um suicídio em massa e tentam negociar com o pastor a liberação dos fiéis. Entre eles, há 19 crianças e quatro mulheres grávidas que deixaram de receber acompanhamento médico.

William Herrera, filho do pastor, disse a um jornalista por telefone que “não há nada para negociar”.
 
Nesses 23 dias, os evangélicos passam o tempo todo orando. A polícia cercou o local para afastar curiosos, jornalistas e parentes dos evangélicos. Entre os policiais, há atiradores de elite. 
 
A blogueira Yoani Sanchez escreveu na sexta-feira (9) no Twitter que sigue tensa situacion alrededor da la iglesia. Ela informou que os evangélicos estavam se alimentando de pizza. 
Hector Hunter, presidente da Assembleia de Deus em Cuba, disse que Braulio foi afastado de suas atividades em 2010 por “razões internas” e que a sua expulsão já tinha sido decidida antes dele trancafiar os fiéis.No domingo (11), o governo emitiu nota admitindo estar preocupado com a “situação incomum” e que tem agido de forma que todos saiam vivos do templo.

La policia no ha podido entrar’
 
De acordo com a CBS News, um dirigente da AD teme que ocorra algo parecido com o que houve em Waco. Em 1993, nessa cidade do Texas (EUA), o fanático religioso David Koresh, sitiado por agentes do FBI, incendiou o prédio onde ele e seguidores estavam. Morreram mais de 60 pessoas, incluindo crianças e mulheres grávidas.O número de evangélico em Cuba cresceu de 70 mil na década de 90 para 800 mil atualmente. Um dos motivos desse avanço seria a prolongada crise econômica do país, a qual estaria levando as pessoas a recorrer aos milagres prometidos pelos pastores. Cuba tem 11 milhões de habitantes. 

************************************************************
 
Miquels7

18/09/2011 Posted by | CRISTIANISMO EM CRISE, FANATISMO RELIGIOSO, NOTÍCIAS CRISTÃS | , , , , | 1 Comentário