MENSAGENS PARA A GERAÇÃO DOS ÚLTIMOS DIAS

Blog com mensagens e artigos diferentes sobre Deus e a Bíblia

O QUE SIGNIFICA MESMO O “MOVIMENTO ANTICRISTO”

**********
Ao completar 200 anos do surgimento de Karl Marx, o idealizador do movimento comunista e socialista contra o capitalismo americano, não poderia deixar de falar algumas verdades para os cristãos protestantes.

Tenho plena convicção que a preocupação dos cristãos ocidentais com a chegada do tal Anticristo, da forma que imaginam, é uma grande furada. Pois, o Anticristo que a Bíblia fala não será propriamente contra a religião cristã – esse falso Cristianismo inventado pela Igreja Católica Romana e seguido pelos crentes protestantes –, mas contra o Cristo, o Messias prometido de Israel, que irá estabelecer um governo mundial e ditatorial na Terra.

Yesu Cristo Versus Satanás 2

O “movimento anticristo” não é a mesma coisa que movimento anticristão ou anticristianismo. O “movimento anticristo” vem desde o tempo dos profetas do Antigo Testamento. Após a queda da dinastia dos macabeus sobre o trono de Judá-Israel, foi estabelecida a falsa dinastia dos herodes, cujo governo era submisso ao imperador de Roma. Os escribas, doutores da Lei e sacerdotes do Judaísmo eram tão submissos ao domínio romano que eles ignoraram as profecias da Torá sobre a vinda do Messias. E qualquer líder popular que surgisse fora da nobreza eles tratavam logo de combater, perseguir ou matar. Até mesmo Yesu Cristo ainda criança de colo, quando Herodes soube que Ele poderia ser o Messias prometido, tratou de encontrá-lo, para matá-lo. E isso é a maior evidência que a cúria sacerdotal judaica não estava esperando a chegada do Messias prometido. Eles estavam impedindo a sua chegada. Ou seja, antes mesmo de Yesu Cristo aparecer já existia o “movimento anticristo”.

E o “movimento anticristo” ainda perdura até os nossos dias. Pois, o objetivo desse movimento não é combater os cristãos e o falso Cristianismo inventado pela Igreja Católica Apostólica Romana, a falsa igreja que se aliou a uma das cabeças da Primeira Besta, o Império Romano, que passou a se chamar Sacro Império Romano.

O objetivo maior do “movimento anticristo” é se opor e combater o prometido Messias de Israel que virá para estabelecer um reino de paz e prosperidade na Terra, porém, com um governo ditatorial, com mão de ferro, sem democracia e com religião única, conforme está profetizado na Torá, as Escrituras do Antigo Testamento, nos evangelhos e no livro de Apocalipse.

Os cristãos ocidentais estão sempre preocupados com o surgimento do tal Anticristo que virá com objetivo de exterminar a religião cristã e fazer acordo com o povo judeu para governar o mundo de forma ditatorial por 7 anos. Mas é aí que eles estão redondamente enganados.

O “movimento anticristo” não visa combater exatamente o Cristianismo, mas o Judaísmo e a esperança dos judeus no estabelecimento do governo mundial do Messias prometido.

Entenda que o Messias prometido não virá a segunda vez da religião cristã ocidental. Yesu Cristo é o Messias prometido de Israel, que veio do Judaísmo e voltará novamente para os judeus. Yesu Cristo não virá para os cristãos ocidentais, praticantes do falso Cristianismo inventado pela ICAR.

Os cristãos ocidentais excluíram os judeus do corpo de Cristo, a Igreja, mas eles vão quebrar a cara. Pois a verdadeira Igreja de Cristo é formada mais por judeus que por cristãos ocidentais. A verdadeira Igreja de Cristo não é formada pelos crentes de hoje. A Igreja é formada principalmente por judeus desde a fundação do mundo, isto é, desde quando o Deus Yavéh escolheu Abraão e sua família para formarem uma grande nação e serem seus servos. Na Igreja também estão incluídos os salvos desde Adão, Eva, Abel, Sete e Noé.

ESSA HISTÓRIA DE “ACEITAR JESUS” DA PREGAÇÃO DOS CRISTÃOS PROTESTANTES É UMA GRANDE HERESIA. E A FORMA COMO O BATISMO NAS ÁGUAS É PRATICADO PELOS FALSOS CRISTÃOS É OUTRO ERRO.

Os apóstolos de Cristo não saíram pelo mundo anunciando o Evangelho e perguntando se as pessoas queriam “aceitar Jesus”. E também não batizavam nas águas depois de muito tempo, com o objetivo de o crente ser membro de uma denominação religiosa e fiel praticante dos dízimos.

Nem Cristo e nem os apóstolos mandavam as pessoas se ajoelharem para receber oração para serem convertidas. Essas práticas antibíblicas foram inventadas pelos cristãos protestantes. Cornélio, um crente gentio, se ajoelhou diante de Pedro, mas este entendeu que ele queria adorá-lo. Portanto, não existia na igreja primitiva a prática de ordenar as pessoas se ajoelharem para receber oração para depois serem batizadas. Com certeza Cornélio não se ajoelhou para adorar Pedro, mas tão somente se ajoelhou para receber alguma oração. Mas Pedro mandou ele se levantar. Pedro entendia que o ato de alguém se ajoelhar diante de um pastor ou pregador configurava uma atitude de adoração.

Na Bíblia as pessoas se ajoelhavam para orar ou para adorar a Deus, e nunca se ajoelhavam diante dos apóstolos para receber oração. Também não há registro de cristãos primitivos orando de pé. E os cristãos protestantes inventaram mais essa heresia de fazer oração em pé. Devemos nos levantar, ficar de pé para louvar e engrandecer a Deus. Mas a oração deve ser feita de joelhos dobrados no chão. E o próprio Senhor Yesu Cristo proibiu seus discípulos de fazer oração em pé, dizendo: “E quando orardes não sejais como os hipócritas; pois gostam de orar em pé nas sinagogas, e às esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens” (Mateus 6:5).

“E apartou-se deles cerca de um tiro de pedra; e pondo-se de joelhos, orava” (Lucas 22:41).

“E pondo-se de joelhos, clamou com grande voz: Senhor, não lhes imputes este pecado. Tendo dito isto, adormeceu. E Saulo consentia na sua morte” (Atos 7:60 ).

“Mas Pedro, tendo feito sair a todos, pôs-se de joelhos e orou; e voltando-se para o corpo, disse: Tabita, levanta-te. Ela abriu os olhos e, vendo a Pedro, sentou-se” (Atos 9:40).

“Havendo dito isto, pôs-se de joelhos, e orou com todos eles” (Atos 20:36).

“Depois de passarmos ali aqueles dias, saímos e seguimos a nossa viagem, acompanhando-nos todos, com suas mulheres e filhos, até fora da cidade; e, postos de joelhos na praia, oramos” (Atos 21:5).

“Por esta razão dobro os meus joelhos perante o Pai” (Efésios 3:14).

O que Cristo ordenou aos apóstolos pregar foi as boas-novas do seu reino – o Evangelho – e o arrependimento para a remissão dos pecados, para que as pessoas reconhecessem Yesu Cristo como o Messias enviado para libertar o povo da opressão dos seus governantes e também do pecado. O batismo nas águas praticado pelos apóstolos era o mesmo batismo praticado por João, o batista, e o mesmo praticado por Yesu Cristo e seus discípulos, conforme está escrito no capítulo 4 do Evangelho de João. E o batismo era feito imediatamente, após a pregação, assim que o pecador se arrependesse dos seus pecados e confessasse que Yesu Cristo era o Messias e Senhor. E quando os apóstolos batizavam o novo cristão convertido eles diziam que estavam batizando segundo a ordem de Yesu Cristo, ou no nome de Yesu Cristo. Os apóstolos jamais invocaram o nome de uma suposta trindade para batizar os novos convertidos. A falsa doutrina da trindade e a fórmula batismal de Mateus 28:19 foi inventada pela Igreja Católica. Com certeza, no Evangelho original de Mateus, escrito em aramaico, não existe a tal fórmula batismal em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. A ICAR se apoderou da cópia original do Evangelho de Mateus e mandou fazer cópias alterando algumas frases e palavras do Evangelho, e acrescentando outras para apoiar a falsa doutrina da trindade.

O objetivo da pregação apostólica não era falar da pessoa de Yesu Cristo para depois perguntar se alguém queria “aceitar a Jesus” para ser salvo e regenerado em um passe de mágica. O objetivo era anunciar o Evangelho, isto é, anunciar as boas novas do reino e pedir que as pessoas se arrependessem dos seus pecados e cressem em Yesu Cristo como o Messias prometido, para que pudessem entrar no seu reino. E o reino que Cristo prometeu não era nos céus, mas aqui mesmo na Terra, o reino vindo dos céus. Por isso, Yesu Cristo incluiu na Oração do Pai-Nosso a frase “venha o teu reino”. Isto é, que venha o reino de Deus se estabelecer aqui na Terra.

Não é preciso “aceitar Jesus” para ser salvo. A salvação é adquirida única e exclusivamente pelo reconhecimento de Yesu Cristo como Senhor e salvador da humanidade, pelo comportamento e caráter do ser humano, pela prática do amor, da caridade e de boas obras. Foi isso que Yesu Cristo ensinou. A salvação exclusivamente pela fé foi uma heresia inventada pelo apóstolo Paulo. E o próprio apóstolo Tiago contrariou Paulo, afirmando que a salvação é pelas obras, e a fé sem as obras é morta. Não adianta dizer que aceita a Jesus, mas não ama o próximo, não pratica o bem, não ajuda os necessitados. Os escolhidos que serão salvos para reinar com Cristo são todas as pessoas de boa índole, pessoas justas, aperfeiçoadas, pessoas de paz, que praticam boas obras e ajudam os necessitados e reconhecem Yesu Cristo como Senhor e salvador da humanidade. Mesmo após a ressurreição de Cristo, Cornélio, um crente gentio, praticava boas obras, e a Bíblia diz que as suas obras foram contadas diante de Deus para sua salvação e recompensa. Mas Cornélio precisava conhecer Yesu Cristo, não para ser salvo, mas para reconhecer que Ele era o Messias e libertador da humanidade.

ATOS 10 – O Encontro de Cornélio com Pedro

21 E descendo Pedro ao encontro desses homens, disse: Sou eu a quem procurais; qual é a causa por que viestes?
22 Eles responderam: O centurião Cornélio, homem justo e temente a Deus e que tem bom testemunho de toda a nação judaica, foi avisado por um santo anjo para te chamar à sua casa e ouvir as tuas palavras.
23 Pedro, pois, convidando-os a entrar, os hospedou. No dia seguinte levantou-se e partiu com eles, e alguns irmãos, dentre os de Jope, o acompanharam.
24 No outro dia entrou em Cesaréia. E Cornélio os esperava, tendo reunido os seus parentes e amigos mais íntimos.
25 Quando Pedro ia entrar, veio-lhe Cornélio ao encontro e, prostrando-se a seus pés, o adorou.
26 Mas Pedro o ergueu, dizendo: Levanta-te, que eu também sou homem.
27 E conversando com ele, entrou e achou muitos reunidos,
28 e disse-lhes: Vós bem sabeis que não é lícito a um judeu ajuntar-se ou chegar-se a estrangeiros; mas Deus mostrou-me que a nenhum homem devo chamar comum ou imundo;
29 pelo que, sendo chamado, vim sem objeção. Pergunto pois: Por que razão mandastes chamar-me?
30 Então disse Cornélio: Faz agora quatro dias que eu estava orando em minha casa à hora nona, e eis que diante de mim se apresentou um homem com vestiduras resplandecentes,
31 e disse: Cornélio, a tua oração foi ouvida, e as tuas esmolas estão em memória diante de Deus.
32 Envia, pois, a Jope e manda chamar a Simão, que tem por sobrenome Pedro; ele está hospedado em casa de Simão, curtidor, à beira-mar.
33 Portanto mandei logo chamar-te, e bem fizeste em vir. Agora pois estamos todos aqui presentes diante de Deus, para ouvir tudo quanto te foi ordenado pelo Senhor.
34 Então Pedro, tomando a palavra, disse: Na verdade reconheço que Deus não faz acepção de pessoas;
35 mas que lhe é aceitável aquele que, em qualquer nação, o teme e pratica o que é justo.

Assista ao vídeo do professor Fábio Sabino, o qual prova que a salvação não é adquirida através do simples ato de “aceitar Jesus”. O simples ato de aceitar Jesus e se batizar nas águas não regenera ninguém automaticamente. A salvação demanda tempo e prática de boas obras, para o pleno aperfeiçoamento do ser humano. E não adianta dizer que o sangue de Yesu Cristo purifica os nossos pecados, porque Ele não morreu pelos pecados da humanidade. Yesu Cristo não se ofereceu na cruz como um cordeiro, porque nos rituais de sacrifícios pelos pecados nenhum cordeiro morria pendurado na cruz nem era imolado fora da porta do Tabernáculo. A morte de Yesu Cristo na cruz foi simplesmente uma prova de amor pela humanidade que Deus-Pai tinha exigido como condição para Ele assumir todo o poder na Terra e tomar de conta da humanidade e das almas no Hades.

É preciso aceitar Jesus para ser salvo? (Professor Fabio Sabino)

https://www.youtube.com/watch?v=fq6MU0_haF4

A SERPENTE LEVANTADA NO DESERTO

Se existe algo na Torá (Antigo Testamento) tipificando a morte de Yesu Cristo na cruz, com certeza não é o ritual de cordeiros sendo oferecidos em holocaustos como oferta agradável a Deus, mas, sim, a SERPENTE LEVANTADA NUMA CRUZ no deserto simbolizando a neutralização do veneno da morte (o pecado). Como Satanás não teve coragem de morrer na cruz demonstrando seu amor pela humanidade, Yesu Cristo tomou o seu lugar, morrendo na cruz para nos resgatar das mãos do inimigo. Yesu Cristo morreu na cruz tomando o lugar do Dragão, a Antiga Serpente; Satanás era quem devia ter morrido na cruz, porque ele é o pai do pecado e da rebeldia.

A Serpente no deserto

Yesu Cristo não veio para julgar ninguém, mas para salvar a humanidade do poder de Satanás. No ritual de sacrifício pelos pecados do povo eram sacrificados dois BODES; um era imolado no altar fora da tenda, e o outro era levado a um deserto para ser entregue a AZAZEL. E a história sobre esse anjo caído Azazel só existe no livro de Enoque. E AZAZEL é tão somente o Satanás, para quem o bode levava os pecados. Ou seja, Satanás levava sobre si os pecados do povo, isto é, levava sobre si toda a culpa. Porém, tal ritual era muito figurativo. E Yesu Cristo veio cumprir literalmente esse ritual, se sacrificando na cruz em lugar de Satanás, para tomar o seu lugar e governar a Terra. Portanto, Yesu Cristo não morreu como um cordeiro manso na cruz; morreu como animal impuro sobre a cruz (bode ou novilho), se tornando maldição por nossa causa.

“E como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do homem seja levantado; para que todo aquele que nele crê tenha a vida eterna. Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.” (João 3:14-17).

“Agora é o juízo deste mundo; agora será expulso o príncipe deste mundo. E eu, quando for levantado da terra, todos atrairei a mim. Isto dizia, significando de que modo havia de morrer” (João 12:31-33).

“Então disse o Senhor a Moisés: Faze uma serpente de bronze, e põe-na sobre uma haste; e será que todo mordido que olhar para ela viverá. Fez, pois, Moisés uma serpente de bronze, e pô-la sobre uma haste; e sucedia que, tendo uma serpente mordido a alguém, quando esse olhava para a serpente de bronze, vivia” (Números 21:8-9).

“E da congregação dos filhos de Israel tomará dois bodes para oferta pelo pecado e um carneiro para holocausto. Depois Arão oferecerá o novilho da oferta pelo pecado, o qual será para ele, e fará expiação por si e pela sua casa. Também tomará os dois bodes, e os porá perante o Senhor, à porta da tenda da revelação. E Arão lançará sortes sobre os dois bodes: uma pelo Senhor, e a outra por Azazel. Então apresentará o bode sobre o qual cair a sorte pelo Senhor, e o oferecerá como oferta pelo pecado; mas o bode sobre que cair a sorte para Azazel será posto vivo perante o Senhor, para fazer expiação com ele a fim de enviá-lo ao deserto para Azazel. Arão, pois, apresentará o novilho da oferta pelo pecado, que é por ele, e fará expiação por si e pela sua casa; e imolará o novilho que é a sua oferta pelo pecado” (Levítico 16:5-11).

“Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro” (Gálatas 3:13).

A morte de Yesu Cristo na cruz não tinha nada a ver com uma suposta ineficácia da Lei, como Paulo afirma. A Lei era e é perfeita. Isso está escrito na Bíblia.

Se você crê que a Lei de Moisés (os mandamentos) de nada serve, então nunca leia os salmos de Davi que falam sobre a Lei do Senhor, principalmente o Salmo primeiro, pois, esse salmo é somente para quem observa a Lei que todo homem justo deve se deleitar, a Lei do Senhor dada a Moisés. Quando você ler nos salmos “a Lei do Senhor é perfeita e refrigera a alma”, “lâmpada para os meus pés é a tua palavra, e luz para o meu caminho”, saiba que o salmista está se referindo à Lei de Moisés.

O “MOVIMENTO ANTICRISTO” NÃO VISA COMBATER OS CRISTÃOS E O CRISTIANISMO. O OBJETIVO É COMBATER O MESSIAS, ISTO É, O CRISTO PROMETIDO DOS JUDEUS QUE VIRÁ ESTABELECER UM REINO DITATORIAL AQUI NA TERRA.

O Dragão, a Antiga Serpente, é o maior inimigo de Deus. O seu objetivo é se opor a Deus e tudo o que ele planejou de melhor para os seres humanos bons e justos. Por isso, fez acordo com os governantes da Terra (a Besta) e lhes concedeu o seu poder e autoridade. Os seres humanos maus estão do lado da Serpente. Toda pessoa de má índole, que odeia a santidade, que não se submete a Deus ou que não gosta de obedecer e seguir as regras, está do lado de Satanás. Satanás foi o primeiro ser criado a se inconformar com o que Deus havia estabelecido. Ele é o pai da rebeldia e da discórdia. O que Satanás quer para si e para os humanos maus é a tal liberdade incondicional, é a liberdade de ser e praticar o que quiser. E a única forma de tais desejos serem consumados é através da Democracia. E a Democracia é um sistema de governo que surgiu de uma das sete cabeças da Primeira Besta, a Grécia Antiga.

Duas coisas que satisfazem o desejo de Satanás e seus seguidores são a Democracia e o sistema capitalista. Essas duas coisas não surgiram pela vontade de Deus. E um dos objetivos da pregação de Yesu Cristo foi o combate ao capitalismo, esse sistema opressor, que causa a concentração de riquezas nas mãos de poucos, e torna os ricos mais ricos e os pobres mais pobres e explorados. Por isso Yesu Cristo disse que é mais fácil um camelo passar pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar no reino dos céus.

Portanto, é esse sistema de coisas que governa o mundo atual que Satanás e os humanos rebeldes lutam para não perder. E eles irão até as últimas consequências para defender e não perder a Democracia e o Capitalismo, e deixar o Comunismo ou Socialismo dominar. Por essa razão, que um dos objetivos de Satanás e da Besta é demonizar o Comunismo e o Socialismo, incutindo nas pessoas do mundo e nos crentes que esse sistema de governo é do mal, é do Diabo. E na realidade, a verdade é o oposto do que eles apregoam.

O sistema capitalista não combina muito bem com o comunismo e o socialismo. Combina mais com a Democracia. Por isso, Democracia e Capitalismo são as duas maiores características do governo da Besta, profetizado no Apocalipse.

Nos capítulos 17 e 18 de Apocalipse fala-se a respeito da queda da Grande Babilônia, a lendária cidade que reina sobre os governos do mundo. Essa cidade figurativa também é chamada de Meretriz, que veste cor de escarlata e cavalga sobre a Besta (governos humanos). E qualquer teólogo honesto deve admitir que essa Grande Babilônia não se refere somente ao poder religioso corrompido que impera na Terra, mas também a todo o sistema financeiro e político (Capitalismo e Democracia), que promove a liberdade a todos e toda sorte de cultos, e o amor ao dinheiro e a luxúria. Não resta dúvida que o mundo democrático e capitalista atual, com o esporte, a música de rock, o cinema, bancos e bolsa de valores movimentando milhões de dólares – enquanto milhões morrem de fome ou estão na mais extrema pobreza – e fazendo parte da rotina das pessoas, mais o poder religioso corrompido (o Cristianismo, catolicismo e protestantismo), juntos, formam a Grande Babilônia.

E quase todas as igrejas protestantes estão do lado da Besta, porque apoiam a Democracia e defendem o Capitalismo. E o maior país democrático e capitalista da Terra são os Estados Unidos da América, que ao mesmo tempo são aliados de Israel.

Os cristãos protestantes são os maiores apoiadores da Besta, pois qualquer país poderoso da Terra (que está sob o controle do Dragão) que se torna amigo de Israel, eles apoiam em peso. Se a Besta fizer acordo com Israel, os cristãos protestantes prontamente apoiam, pois dizem “é amigo de Israel”. E o verdadeiro Israel de Deus não pode ter amigos, pois, nasceu para ser um povo só, exclusivo de Deus, sob a proteção de Deus. O Israel verdadeiro não precisa da proteção dos EUA.

Pois do cume das penhas o vejo, e dos outeiros o contemplo; eis que (Israel) é um povo que habita só, e entre as nações não será contado” (Número 23:9).

Todas as nações e povos ao redor de Israel são seus inimigos.

Depois de ler o que escrevi, muitas pessoas vão finalmente descobrir porque sou de Esquerda, porque defendo o Socialismo, porque sou petista e Lulista.

SOU ESQUERDISTA PORQUE CRISTO FOI DE ESQUERDA, E TAMBÉM PORQUE ELE FOI O MAIOR SOCIALISTA DA HISTÓRIA. SOU PETISTA E LULISTA NÃO POR CAUSA DE DEMOCRACIA, MAS POR CAUSA DO SOCIALISMO, DAS POLÍTICAS SOCIAIS VOLTADAS PARA OS POBRES E CLASSES MENOS FAVORECIDAS.

Duvido que alguém possa contestar com argumentos sólidos o que acabei de expressar nessas poucas linhas.

Portanto, a melhor frase que pode resumir o que escrevi é “CIENTIFIQUE-SE, CUMPRA-SE E PUBLIQUE-SE E ARREPENDA-SE ENQUANTO É TEMPO”.

———————————————————————————————————–
Miquels7 – Só falando verdades que dói na consciência e na alma.

Anúncios

05/05/2018 Posted by | CONSPIRAÇÃO, EVANGELISMO, GOVERNO DA BESTA, IGREJA E MISSÃO, ISRAEL E AS PROFECIAS, MENSAGENS ESPECIAIS | , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

ISRAEL TEM O DIREITO DE SE DEFENDER E NÃO TER AS SUAS TERRAS INVADIDAS

**********
SOBRE O CONFRONTO ENTRE SOLDADOS ISRAELENSES E PALESTINOS EM GAZA

Israel ataca marcha pacífica palestina em Gaza

O espaço territorial ocupado por Israel é muito pequeno. Tem países como EUA, Rússia, China e Brasil, com imenso área territorial, que bastaria conceder um pedaço do tamanho do Estado de Sergipe que daria para abrigar milhões de palestinos. Mas eles, os palestinos e o resto do mundo, querem encrencar com Israel por causa daquele mísero pedaço de terra.

Israeli forces physically prevent medics from treating injured Palestinian activist:
*


https://www.youtube.com/watch?v=v0MMCd16PCM

Israel tem o direito de se defender. Seus inimigos NÃO SÃO muitos, são TODOS. O povo judeu foi o que mais sofreu massacres na história.

Os antissemitas costuma acusar dos hebreus de terem massacrado o povo cananeu para se apossar de suas terras. Porém, eles massacraram os cananeus não por vontade própria, mas por ORDEM do seu Deus Jeová. Eles mesmos quiseram desistir de tomar posse da terra prometida quando Josué mandou uns espias ver como eram e como viviam os habitantes de Canaã. Mas Jeová disse que iria à frente com eles, e seus inimigos seriam exterminados. E os cananeus não eram inimigos dos hebreus. Os hebreus é que se tornaram inimigos dos cananeus. Mesmo, assim, o povo judeu sofreu as maiores atrocidades da história, desde o cativeiro no Egito (400 anos), e depois, o sofrimento no deserto por 40 anos, e depois o cativeiro babilônico (70 anos), a perseguição no tempo dos Macabeus no século II a.C, que culminou com a primeira diáspora, e depois o massacre sofrido no ano 70 d.C, com a invasão de Jerusalém e destruição do Templo pelo exército romano, e depois a segunda diáspora no século II d.C, quando os judeus se espalharam de vez entre as nações, depois a perseguição por parte dos muçulmanos durante toda a história, e finalmente o último massacre que sofreram, o holocausto, pelo governo nazista de Adolf Hitler em 1940-45.

O povo de Israel nunca subjugou nenhum povo severamente. No tempo do rei Davi e de outros reis de Israel alguns povos viveram sob o domínio dos judeus, mas isso foi por pouco tempo, e nada se compara ao que eles sofreram nas mãos dos inimigos. O certo é que o povo judeu sobreviveu a inúmeras atrocidades. E Israel não está subjugando os palestinos. Israel apenas se defende e protege seu território para não ser invadido. Se Israel afrouxar, seus inimigos avançarão sem piedade, pois os palestinos se proliferam como gafanhotos, e consomem tudo.

O povo judeu conquistou o seu lugar na Terra, porém, está cercado de ninhos de serpentes. Se os inimigos de Israel querem exterminá-lo de lá, que contem com ajuda de seus deuses. Mas o Deus de Israel sem dúvidas é mais poderoso. Só lembrando, a profecia diz que “quem amaldiçoar Israel será amaldiçoado”. Por isso, o aviso está dado. Não OUSE amaldiçoar o povo judeu.

Se querem achar um culpado para o massacre dos cananeus, culpem o Deus da Bíblia, mas não culpem os judeus. Aliás, o povo judeu era refém do seu próprio Deus, pois, quando não queriam acatar suas ordens Ele ameaçava matar a todos ou entregá-los nas mãos dos inimigos. A única alternativa era obedecer. Os israelitas se recusaram a massacrar mulheres e crianças cananeias, mas o Deus Jeová puniu seu próprio povo por não cumprir suas ordens.

Já não basta o que o povo judeu sofreu durante milênios de história? Esse povo heroico sobreviveu milagrosamente a todo tipo de atrocidades e, apesar do preconceito, sempre exerceram influência no mundo. Por que continuam querendo destruir o povo judeu? Se os judeus perderem seu território, onde se refugiarão? Eles não podem dividir o leito com seus inimigos.

Leia notícias sobre este conflito:

Gaza: 16 palestinos são mortos em confronto com Exército israelense
*

https://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2018/03/30/interna_internacional,948001/gaza-16-palestinos-sao-mortos-em-confronto-com-exercito-israelense.shtml 

Israel ataca marcha pacífica palestina, mata ao menos 16 e fere mais de mil em Gaza
*

http://operamundi.uol.com.br/dialogosdosul/israel-ataca-marcha-pacifica-palestina-mata-ao-menos-12-e-fere-mais-de-mil-em-gaza/30032018/

———————
Miquels7

01/04/2018 Posted by | ISRAEL E AS PROFECIAS, ISRAEL E PALESTINA, POLITICA INTERNACIONAL | , , , , , , , , | Deixe um comentário

A PRIMEIRA FASE DA BATALHA DAS BATALHAS, A GUERRA DO ARMAGEDOM SE AVIZINHA

**********
A DISPUTA É A TERRA SANTA, O MONTE DO TEMPLO E A DESTRUIÇÃO DE ISRAEL

E os cristãos evangélicos pensam que vão ser arrebatados para não ver essa guerra. Podem tirar o cavalinho da chuva, e comecem a refazer os planos. Fujam pras montanhas, fujam de Israel e dos países do Oriente Médio, porque será terrível a perseguição contra judeus e cristãos.

Vídeo mostra planos do Irã para a invasão de Israel
O plano do exército do Irã para invadir Israel

Gogue, mais os aliados e SIMPATIZANTES, o terrível exército de duzentos milhões que virá do NORTE, não é o da Rússia nem o da China. É o exército do Islã, dos muçulmanos e SIMPATIZANTES. Israel tem poder de contra-atacar, mas por poucos dias. Para não serem destruídos, terão que fazer uso de bombas atômicas. Mas, segundo a profecia de Ezequiel 38, inicialmente Israel não fará uso de bomba atômica e o seu maior aliado, a Besta/EUA, não poderá fazer nada. Conforme Ezequiel 39, Israel será salvo por uma intervenção divina. Como diz Apocalipse 18, a mulher prostituta (Israle/Jerusalém) será desprezada pelos seus amantes, ficará desolada e nua. Os inimigos se apossarão de Jerusalém e do monte do Templo, e repartirão os despojos. E será estabelecida uma profanação ainda maior no monte do Templo. E o povo judeu sofrerá um segundo holocausto. Só escaparão os que fugirem a tempo de lá ou se esconderam em abrigos. E os cristãos que estiverem por lá também não escaparão. Depois de dias o Rei dos reis fará intervenção e destruirá os inimigos do seu povo. Mas isso ainda vai demorar um pouco. Tudo ainda é somente ensaio.
**********

EZEQUIEL 38

(O PERÍODO DA INVASÃO DE ISRAEL POR GOGUE E SEUS ALIADOS. HAVERÁ MORTE TANTO DE JUDEUS COMO DE CRISTÃOS QUE NÃO FUGIREM OU NÃO CONSEGUIREM SE REFUGIAR EM ABRIGOS SUBTERRÂNEOS)

18 Naquele dia, porém, quando vier Gogue contra a terra de Israel, diz o Senhor Deus, a minha indignação subirá às minhas narinas.
19 Pois no meu zelo, no ardor da minha ira falei: Certamente naquele dia haverá um grande tremor na terra de Israel;
20 de tal sorte que tremerão diante da minha face os peixes do mar, as aves do céu, os animais do campo, e todos os répteis que se arrastam sobre a terra, bem como todos os homens que estão sobre a face da terra; e os montes serão deitados abaixo, e os precipícios se desfarão, e todos os muros desabarão por terra.
21 E chamarei contra ele a espada sobre todos os meus montes, diz o Senhor Deus; a espada de cada um se voltará contra seu irmão.
22 Contenderei com ele também por meio da peste e do sangue; farei chover sobre ele e as suas tropas, e sobre os muitos povos que estão com ele, uma chuva inundante, grandes pedras de saraiva, fogo e enxofre.
23 Assim eu me engrandecerei e me santificarei, e me darei a conhecer aos olhos de muitas nações; e saberão que eu sou o Senhor.

EZEQUIEL 39

(A INTERVENÇÃO DIVINA E O MASSACRE DO EXÉRCITO MUÇULMANO E SEUS ALIADOS)

1 Tu, pois, ó filho do homem, profetiza contra Gogue, e dize: Assim diz o Senhor Deus: Eis que eu sou contra ti, ó Gogue, príncipe e chefe de Meseque e Tubal;
2 e te farei virar e, conduzindo-te, far-te-ei subir do extremo norte, e te trarei aos montes de Israel.
3 Com um golpe tirarei da tua mão esquerda o teu arco, e farei cair da tua mão direita as tuas flechas.
4 Nos montes de Israel cairás, tu e todas as tuas tropas, e os povos que estão contigo; e às aves de rapina de toda espécie e aos animais do campo te darei, para que te devorem.
5 Sobre a face do campo cairás; porque eu falei, diz o Senhor Deus.
6 E enviarei um fogo sobre Magogue, e entre os que habitam seguros nas ilhas; e saberão que eu sou o Senhor.
7 E farei conhecido o meu santo nome no meio do meu povo Israel, e nunca mais deixarei profanar o meu santo nome; e as nações saberão que eu sou o Senhor, o Santo em Israel.
8 Eis que isso vem, e se cumprirá, diz o Senhor Deus; este é o dia de que tenho falado.
9 E os habitantes das cidades de Israel sairão, e com as armas acenderão o fogo, e queimarão os escudos e os paveses, os arcos e as flechas, os bastões de mão e as lanças; acenderão o fogo com tudo isso por sete anos.

“Virá também em tempo de segurança sobre os lugares mais férteis da província; e fará o que nunca fizeram seus pais, nem os pais de seus pais; espalhará entre eles a presa, os despojos e os bens; e maquinará os seus projetos contra as fortalezas, mas por certo tempo” (Daniel 11:24).

“Eis que vem um dia do Senhor, em que os teus despojos se repartirão no meio de ti” (Zacarias 14:1).

**********
A PROFECIA DE ZACARIAS

Em Zacarias 14 diz que haverá uma terrível invasão em Jerusalém no final dos tempos. Essa invasão é a mesma referida em Ezequiel 38-39, que é a primeira parte da Guerra do Armagedom. Muitos morrerão e metade da população ficará refém dos inimigos e a outra parte escapará – neste caso, em esconderijos subterrâneos. Diz ainda que a cidade será saqueada, e os despojos serão repartidos entre os inimigos. Em Ezequiel 39 está profetizado que haverá uma intervenção divina e Deus irá destruir os inimigos de seu povo. E a profecia de Zacarias bate com a de Ezequiel. Yesu Cristo desce dos céus com seus anjos e livra o seu povo das mãos dos inimigos.

“Eis que vem um dia do Senhor, em que os teus despojos se repartirão no meio de ti. Pois eu ajuntarei todas as nações para a peleja contra Jerusalém; e a cidade será tomada, e as casas serão saqueadas, e as mulheres forçadas; e metade da cidade sairá para o cativeiro mas o resto do povo não será exterminado da cidade. Então o Senhor sairá, e pelejará contra estas nações, como quando peleja no dia da batalha. Naquele dia estarão os seus pés sobre o monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém para o oriente” (Zacarias 14:1-4).

**********
A DÚVIDA SE ESSA PROFECIA IRÁ SE CUMPRIR É A SEGUINTE

Tem uns ateístas ignorantes que falam o seguinte: Se no Apocalipse está escrito que o Diabo será derrotado e preso, e será usado por Deus para cumprir os seus desígnios, por que o Diabo faria tudo o que está dito sobre ele? Com certeza o Diabo sabe o que está escrito sobre ele na Bíblia. E por que, mesmo sabendo o que está escrito sobre ele, ele fará exatamente como está escrito, para que a profecia se cumpra? Essa é a dúvida. Ou o Diabo está traçando planos diferentes?

A mesma dúvida vale para a profecia de Ezequiel 38 e 39. Com certeza o ditador da Turquia e os líderes muçulmanos conhecem a profecia de Ezequiel 38-39, e sabem que Gogue, o grande exército do Norte pode estar se ferindo a eles. Então, será que, mesmo sabendo disso, eles farão exatamente como está escrito para que a profecia se cumpra? Seria muita ingenuidade crer que alguém conhecendo antecipadamente uma profecia sobre si mesmo iria fazer exatamente como está escrito para que se cumpra.

04 Erdogan, ditador da Turquia 05 Exército da Turquia

Mas, tem uma explicação lógica para que se cumpra a profecia, mesmo que os agentes citados nela tenham tomado conhecimento. É que eles não acreditam que a profecia seja verdadeira, e que aquilo que está escrito será difícil acontecer. O problema nisso, é que eles sabem que outras profecias contra os inimigos de Israel se cumpriram. Será que eles acham que a profecia de Ezequiel 38-39 é um blefe de Jeová, e que Ele mandou o profeta escrever somente para amedrontar os inimigos de Israel para que não mexam com seu povo escolhido? Tenho minhas dúvidas.

Há quem diga que Deus manipula a mente dos governantes para que façam coisas contra a própria vontade. Seria essa explicação para o cumprimento da profecia de Ezequiel por parte dos líderes muçulmanos? Será que o que eles estão planejando, estão fazendo contra a própria vontade, tendo as mentes manipuladas por Jeová, assim como fez com faraó do Egito?

**********
PRESIDENTE TURCO QUER FORMAR ALIANÇA DE 57 NAÇÕES ISLÂMICAS PARA “DESTRUIR ISRAEL EM 10 DIAS”

Estaremos a avizinhar-nos das preparações para o cumprimento das profecias de Ezequiel 38 e 39?

01 Turquia contra Israel mapa

Ninguém pode ao certo afirmar se estaremos a chegar a esse anunciado momento, mas a realidade é que o espírito do Anticristo (inflamado pelo próprio Satanás) está a inspirar os arqui-inimigos de Israel a se juntarem numa pérfida aliança que poderá conduzir à maior e mais formidável força militar do planeta.

“EXÉRCITO DO ISLÃO”

O cruel ditador anti-semita com pretensões a califa Recep Erdogan, presidente da Turquia, anunciou as suas pretensões num artigo publicado em Dezembro passado no diário turco “Yeni Safak”, sob o título “Um apelo a uma acção urgente”, que também surgiu no site do jornal sob a designação: “E se um exército do Islão fosse formado contra Israel?”

02 Jornal turco

O apelo apocalíptico foi dirigido a 57 estados muçulmanos membros da “Organização de Cooperação dos Estados Islâmicos – OIC” e foi redigido pelo próprio presidente e pelo partido de que ele é membro, o “AKP” sob a bandeira de um “Exército do Islão” , com o objectivo de cercar e atacar o estado de Israel. O artigo descreve ao pormenor a forma como tal exército poderia derrotar o estado de Israel: uma combinação de forças terrestres, navais e aéreas capazes de derrotar militarmente Israel em 10 dias, e diplomaticamente em 20, “libertando depois a Palestina.”

04 Erdogan, ditador da Turquia

As boas relações entre Israel e a Turquia são coisa do passado. O incidente com a flotilha turca que tentou penetrar em águas territoriais israelitas, especificamente com o barco “Marmara”, levou ao corte de relações entre os dois países, que entretanto, apesar de terem sido repostas, têm sofrido constantes perturbações, graças às atitudes ameaçadoras do ditador turco contra o estado judaico, e que ganharam novo fôlego em Maio passado, quando Erdogan apelou aos muçulmanos do mundo inteiro para que “inundassem o Monte do Templo”, alegando na altura que “Cada dia que Jerusalém está sob ocupação é um insulto para nós (muçulmanos).”

No artigo do diário turco os planos para a invasão de Israel estão claramente delineados: “Os estados membros da OIC unem-se e formam uma força militar unida, constituindo o maior exército do mundo. A população total ‘desses países’ é de 1.674.526.931. O número de soldados no activo nesses países é de pelo menos 5.206.100. O seu orçamento militar para a defesa, no valor de 174.278.420,00 dólares é também digno de ênfase.”

E o artigo prossegue, inferiorizando Israel e as suas capacidades militares: “Em relação a Israel, é significativamente inferior. A população deste país, que tentou ocupar Jerusalém enquanto rodeado de estado muçulmanos, é de 8.049.314. De notar que só a população da cidade de Istambul ultrapassa os 14 milhões. O número de soldados no activo das forças (de ocupação) de Israel é de 160.000, e o orçamento para a defesa de Israel ronda os 15.600.000.000 de dólares.

O exércitos dos EUA tem em comparação 1.281.900 soldados no activo, menos de um quarto dos soldados do proposto exército islâmico. O orçamento militar norte-americano – o maior de qualquer país do mundo – é de aproximadamente 580 biliões, mais de 30 vezes o do exército proposto do Islão.”

PLANOS DE BATALHA

O artigo também descreveu os planos de batalha, com o quartel general na Turquia, enfatizando ainda que a Turquia tem o sétimo maior exército do mundo, e o segundo dentre os membros da NATO.

05 Exército da Turquia

Numa primeira fase – segundo os planos turcos – estariam envolvidos 250.000 soldados no terreno.

“500 tanques e veículos armados, 100 aviões de guerra, 500 helicópteros atacantes, e 50 navios de guerra e submarinos poderiam ser mobilizados” – afirma o jornal turco.

“ATÉ A TURQUIA SÓ JÁ É SUPERIOR A ISRAEL”

“A Turquia servirá como importante quartel general durante a operação, devido às suas infra-estruturas aéreas, terrestres e navais. O exército turco, que realizou a operação militar “Escudo do Eufrates” realizada com grande sucesso (na Síria, em 2017), é agora classificado como o 7º exército mais poderoso do mundo, e o 2º entre as forças da NATO. A Turquia tem cerca de 4.000 tanques de guerra, e 1.000 aviões de guerra. A sua Marinha tem feito progressos significativos nestes últimos anos, com 194 vasos de guerra à sua disposição.”

06 Gogue e Magogue invasão

“Como único país a possuir armas nucleares, o Paquistão ocupa um estatuto importante entre os 57 países membros da OIC.”

“O ministro da Defesa da Malásia descreveu o reconhecimento por Trump de Jerusalém como capital do estado de Israel como uma bofetada nos muçulmanos. Ele afirmou que as Forças Armadas da Malásia estão preparadas para cumprir o seu dever em relação a Jerusalém.”

APENAS AMBIÇÃO, OU CORTINA DE FUMO?

Que o tirano ditador turco é ambicioso, isso já é um facto assumido. Que é um cruel assassino, também se sabe. Basta olhar para o actual massacre dos curdos e dos grupos cristãos na Síria, uma verdadeira limpeza étnica, que não restam dúvida sobre aquilo que Erdogan são capazes de fazer.

Não nos esqueçamos também do genocídio arménio, em que os muçulmanos turcos otomanos no início do século XX assassinaram cerca de 1,5 milhões de arménios cristãos, naquilo que é considerado como o primeiro genocídio do século XX, até agora nunca reconhecido pelos sucessivos governos turcos.

Há quem comente no entanto que todo este discurso é para consumo interno, com o intuito de se engrandecer diante do povo turco e tentar desviar as atenções dos graves problemas internos que o ditador actualmente enfrenta.

COOPERAÇÃO E FINANCIAMENTO TERRORISTA

A “SADAT – a Companhia de Consulta para a Defesa Internacional da Turquia” – uma organização fundada pelo principal conselheiro militar de Erdogan, e que promove a cooperação militar pan-islâmica, visa “ajudar o mundo islâmico a ocupar o seu devido lugar entre as super-potências.”

Segundo fontes da segurança israelita, a “SADAT” fornece financiamento e equipamento militar ao Hamas, na Faixa de Gaza, com o objectivo de formar um exército palestiniano para combater Israel.

O artigo citado conclui com esta antiga e conhecida ameaça aos judeus: “Aqueles que hoje acreditam serem os donos de Jerusalém não acharão amanhã uma única árvore atrás da qual consigam se esconder.”

A TURQUIA MODERNA É A TOGARMA BÍBLICA

Na profecia de Ezequiel 38 e 39 relacionada com a invasão de Israel por uma confederação de nações, a moderna Turquia está identificada com a bíblica “Togarma.”

07 Togarma

É interessante a precisão profética no texto de Ezequiel 38:6: “…a casa de Togarma (Turquia actual), do extremo Norte, e todas as suas tropas, muitos povos contigo.”

Esta confederação, liderada por Gogue e Magogue, e da qual o actual Irão e a Turquia farão certamente parte, virá a uma terra “congregada dentre muitos povos, junto aos montes de Israel, que sempre se faziam desertos; mas aquela terra foi tirada dentre as nações, e todas elas habitarão seguramente. Então subirás, virás como uma tempestade, far-te-ás como uma nuvem para cobrir a terra, tu e todas as tuas tropas, e muitos povos contigo” – Ezequiel 38: 8 e 9.

Esta imensurável multidão que virá contra Israel cairá no entanto nos montes da Terra Santa, e o número dos mortos será tão grande, que serão necessários 7 meses para os sepultar no “vale da multidão de Gogue”, pois é o próprio Senhor Deus Quem irá enfrentar e destruir todos os inimigos do Seu povo eleito.

08 Gogue e Magogue

Não sabemos quando tal acontecerá, mas poderemos estar a assistir a um início da conjugação dos planos e ao posicionamento das peças no quadro do xadrez profético…com um desenvolvimento talvez mais rápido do que imaginamos.

Shalom, Israel!

FONTE: Blog Shalom Israel

 

21/03/2018 Posted by | escatologia, ESCATOLOGIA BÍBLICA, GOVERNO DA BESTA, ISRAEL E AS PROFECIAS | , , , , , , , , , | Deixe um comentário

JERUSALÉM – UM CÁLICE DE TONTEAR

***************TEXTO EDITADO E CORRIGIDO****************
O primeiro-ministro Netanyahu fala sobre o anúncio do presidente americano Donald Trump após decretar Jerusalém como capital de Israel.

Pronunciamento do Primeiro-Ministro israelense Benjamin Netanyahu, em resposta a Donald Trump:

“Este é um dia histórico. Jerusalém é a capital do Estado de Israel há setenta anos. Jerusalém é a capital dos judeus há mais de três mil anos. Foi aqui que nossos templos foram construídos. Foi aqui aqui que os nossos reis governaram. Foi aqui que nossos profetas pregaram. 

Jerusalém tem sido o centro de nossas esperanças, dos nossos sonhos, das nossas orações por três milênios. De todos os cantos da terra, nosso povo clamava e anelava retornar para a cidade de Jerusalém, onde poderiam tocar suas pedras douradas e caminhar por suas ruas santas. 

É rara a oportunidade de discursar sobre um marco genuinamente novo na história gloriosa dessa cidade. No entanto, o pronunciamento feito hoje pelo Presidente Donald Trump nos apresenta justamente a mais rara das oportunidades. 

Estamos profundamente agradecidos ao Presidente pelo ato de bravura e justiça que ele realizou ao reconhecer Jerusalém como a capital de Israel e anunciar os preparativos para transferir a embaixada americana para cá. 

Essa decisão é reflexo do comprometimento do presidente com uma verdade antiga mas perene, além de uma demonstração clara de que ele está disposto a cumprir sua promessa e promover a paz. A decisão do Presidente foi um importante passo rumo à paz, uma vez que não há paz possível sem o reconhecimento de Jerusalém como a capital de Israel. 

Por isso, convoco todos os países que verdadeiramente buscam a paz a se juntarem aos Estados Unidos da América, reconhecendo Jerusalém como a capital do Estado de Israel e transferindo suas embaixadas para cá. 

Eu compartilho do compromisso do Presidente Donald Trump com a promoção da paz e estou determinado a garantir uma situação pacífica entre Israel e todos os seus vizinhos, incluindo os palestinos. Esse tem sido o objetivo de Israel desde seu primeiro dia de existência e nós continuaremos a trabalhar com o presidente americano, e com sua equipe, para fazer com que o sonho da paz se torne realidade. 

Eu também quero deixar claro que não haverá nenhuma mudança no status quo dos locais sagrados. Israel sempre garantirá a mesma liberdade de religião e de culto para judeus, cristãos e muçulmanos. Presidente Trump, muito obrigado por sua decisão histórica de reconhecer Jerusalém como a capital de Israel. O povo judeu e o Estado judeu serão gratos a você para sempre”.

https://www.youtube.com/watch?v=12LSINM8J7c
****************************************************************************

Trump e Netanyahu - Jerusalém 2017

Discurso de Donald Trump anunciando o reconhecimento de Jerusalém como a capital de Israel, com tradução simultânea.

https://www.youtube.com/watch?v=wPb1hc0k7tk

“Eis que eu farei de Jerusalém um cálice de tontear para todos os povos em redor, e também para Judá, durante o cerco contra Jerusalém” (Zacarias 12:2).

“Naquele dia farei de Jerusalém uma pedra pesada para todos os povos; todos os que a erguerem, serão gravemente feridos. E ajuntar-se-ão contra ela todas as nações da terra” (Zacarias 12:3).

A profecia se cumpre de forma espantosa. O destino do povo judeu está nas mãos da 2ª Besta (ONU/Estados Unidos da América). Israel fez acordo com a 2ª Besta (o falso profeta) através do movimento sionista. O atual Estado de Israel não foi estabelecido em 1948 para o bem do povo judeu, mas foi estabelecido para que se cumpram as profecias.

Isso está ocorrendo para que os ânimos fiquem acirrados no Oriente Médio e o que está previsto no Apocalipse se cumpra. As duas testemunhas (dois profetas) que morrem nas ruas de Jerusalém são as religiões Judaísmo e Cristianismo que serão massacradas pelos árabes e palestinos naquela região do planeta.

A mulher que foi deixada no deserto por um período de tempo para ser protegida da fúria do Dragão no capítulo 12 de Apocalipse é a mesma meretriz (a Grande Prostituta ou Grande Babilônia) que aparece no DESERTO, montada sobre a Besta. Essa mulher meretriz é simbolizada pela cidade de Jerusalém, a cidade que reina sobre os reis da Terra. A atual cidade de Jerusalém não tem nada de santo naquele lugar; é um lugar de profanação, onde está a mesquita muçulmana no monte sagrado; onde povos de toda a terra (gentios) profanam o monte santo; e nas ruas de Jerusalém ocorrem até passeatas gays/LGBT.

No final de tudo a Meretriz (Israel/Jerusalém) será odiada e desprezada pela 2ª Besta e os dez chifres. Ficará isolada, desprezada e nua, e seus inimigos a destruirão.

Preste atenção nisso: Essa mulher meretriz (prostituta), a cidade de Jerusalém, também representa o planeta Terra e a humanidade decaída no pecado. As antigas cidades de Sodoma, Jericó, Egito e Babilônia são símbolos do planeta Terra e da humanidade decaída. Para derrubar a cidade de Jericó o povo de Israel deu 7 voltas ao redor dela, durante sete dias; e somente no sétimo dia deram 7 voltas ao redor da cidade, e nesse dia 7 sacerdotes tocaram 7 trombetas de chifre de carneiro para que seus muros viessem ao chão. E essa história do livro de Josué é uma prefiguração da profecia do Apocalipse sobre o livro de 7 selos, 7 anjos com 7 trombetas, mais as 7 taças da ira de Deus, cuja finalidade é a derrubada do governo do mundo, isto é, governo da Besta que domina a Terra.

No capítulo 11 de Apocalipse fala sobre as duas testemunhas (Judaísmo e Cristianismo). E o profeta compara a cidade de Jerusalém com Sodoma e Egito.

O Templo ao qual o anjo pede que João faça a medição não é o 3º Templo conforme a interpretação dos teólogos tradicionais (que ainda está para ser construído). O Terceiro Templo não será destruído, e durará até o término do Reino Milenar do Messias.

Esse Templo que o anjo pede a João para medir é o mesmo Segundo Templo de Herodes. O anjo transportou João até à cidade de Jerusalém para que fizesse as medições do Templo. Portanto, João não recebeu as profecias do Apocalipse no ano 96 d.C. Ele pode ter concluído o livro nesse ano, porém, as profecias do Apocalipse ele começou a receber antes da destruição do Templo no ano 70 d.C.

Quando Jesus apareceu na forma de anjo poderoso a João pela primeira vez na ilha de Patmos, ele ordenou que escrevesse as visões anteriores, e as que estavam acontecendo naquele momento, e as que depois destas iriam ser reveladas. Portanto, João começou a receber as visões do Apocalipse antes mesmo de ser exilado na Ilha de Patmos.

“Eu, João, irmão vosso e companheiro convosco na aflição, no reino, e na perseverança em Jesus, estava na ilha chamada Patmos por causa da palavra de Deus e do testemunho de Jesus. Eu fui arrebatado em espírito no dia do Senhor, e ouvi por detrás de mim uma grande voz, como de trombeta, que dizia: O que vês, escreve-o num livro, e envia-o às sete igrejas. (…) Escreve, pois, as coisas que tens visto, e as que são, e as que depois destas hão de suceder” (Apoc. 1:9-19)

No capítulo 11 de Apocalipse o anjo ordena a João que não meça o átrio que está fora do Santuário (Tempo), porque foi dado aos gentios, para pisarem a cidade santa por quarenta e dois meses, isto é, 1260 dias proféticos, que equivalem a 1260 anos. A construção da Mesquita Muçulmana no lugar santo do Templo em Jerusalém se deu no ano 691 d.C. Veja: 691+1260 = 1951 (Próximo do estabelecimento do Estado de Israel, que foi em 1948). Porém, o início da profanação, isto é, da construção da Mesquita, se deu no ano 685 d.C. E em Daniel 12 diz que o tempo dados aos gentios não é 1260 dias, mas 1290 dias. E também diz que há uma tolerância de tempo para o cumprimento pleno da profecia. Diz assim: “Bem-aventurado é o que espera e chega aos mil trezentos e trinta e cinco dias”. Portanto, fazendo a contagem desses 1335 dias/anos a partir do começo da construção da Mesquita, bate no ano de 2020. Veja: 685+1335 = 2020.

O DOMO DA ROCHA É A ABOMINAÇÃO DA DESOLAÇÃO PROFETIZADA EM DANIEL 12 E MATEUS 24

“E desde o tempo em que o holocausto contínuo for tirado, e estabelecida a abominação desoladora, haverá mil duzentos e noventa dias. Bem-aventurado é o que espera e chega aos mil trezentos e trinta e cinco dias” (Daniel 12:11-12).

“E estando ele sentado no monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos em particular, dizendo: Declara-nos quando serão essas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo. (…) Quando, pois, virdes estar no lugar santo a abominação da desolação, predita pelo profeta Daniel (quem lê, entenda), então os que estiverem na Judéia fujam para os montes” (Mateus 24:3,15-16).

Um enigma que há séculos tem tirado o sono de centenas de estudiosos da Bíblia finalmente foi decifrado por Miquels7.

Domo da Rocha - Mesquita Muçulmana 2

O Domo da Rocha, a Mesquita Muçulmana construída no local do monte sagrado do Templo em Jerusalém (que foi destruído no ano 70 d.C e dado para ser pisado pelos gentios), é a “Abominação Desoladora” profetizada em Daniel 12 e referida por Jesus em Mateus 24. A Mesquita Muçulmana está profanando o monte do Templo, e a data de sua fundação é o referencial para a contagem do tempo dado aos gentios e o fim dos tempos.

Desde a construção da Mesquita Muçulmana no monte do Templo, ela tem se tornado motivo de discórdia e ódio entre judeus e gentios. Uma versão de Mateus 24:16 diz “quando virdes estar no lugar santo a abominação de desolação”. Repare: “abominação de desolação”. Significa que é algo que promove ódio e discórdia, até gerar conflitos e mortes, que é a desolação.

A Mesquita Muçulmana ou Domo da Rocha foi construído no ano 691 d.C. E é a partir de sua construção que começa a contagem dos tempos da profecia de Daniel 12. Parece-me que a data do início da construção dessa Mesquita também tem muita relevância na contagem dos tempos. O início da construção se deu no ano 685 d.C. Cálculo: 685 + 1335 = 2020.

Leia o estudo completo sobre quem é a Abominação Desoladora no meu blog:

https://miquels777.wordpress.com/2017/08/29/finalmente-decifrado-o-enigma-quem-e-a-abominacao-desoladora-posta-no-monte-do-templo-em-jerusalem/ 

**********

AS 70 SEMANAS DE DANIEL E O TÉRMINO DO TEMPO DADO AOS GENTIOS

A cidade de Jerusalém é o referencial para o entendimento sobre o cumprimento das profecias. Tudo que acontece e envolve a cidade de Jerusalém deve ser observado e analisado pelos estudiosos da escatologia bíblica.

DANIEL 9
24 Setenta semanas estão decretadas sobre o teu povo, e sobre a tua santa cidade, para fazer cessar a transgressão, para dar fim aos pecados, e para expiar a iniqüidade, e trazer a justiça eterna, e selar a visão e a profecia, e para ungir o santíssimo.
25 Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar e para edificar Jerusalém até o ungido, o príncipe, haverá sete semanas, e sessenta e duas semanas; com praças e tranqueiras se reedificará, mas em tempos angustiosos.
26 E depois de sessenta e duas semanas será cortado o ungido, e nada lhe subsistirá; e o povo do príncipe que há de vir destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até o fim haverá guerra; estão determinadas assolações.
27 E ele fará um pacto firme com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador; e até a destruição determinada, a qual será derramada sobre o assolador.

O segredo da interpretação da profecia das 70 semanas de Daniel está na determinação da contagem do tempo dado aos gentios para pisarem o monte do Templo que foi destruído no ano 70 d.C.

Vejamos quando ocorreu a 70ª semana da profecia, momento onde se diz que “ele fará um pacto firme com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador”. Essa última semana das 70 semanas de Daniel já aconteceu. Os escatologistas tradicionais inventaram uma mentira que perdura até os dias de hoje, onde afirmam que a 70ª semana da profecia de Daniel ainda não se cumpriu, e que ela só se cumprirá no período dos 7 anos da Grande Tribulação.

Se Jesus Cristo (o Ungido) morreu e ressuscitou no ano 33 ou 27 d.C., então, foi a partir desse tempo que a 70ª semana começou a contar. Então, a partir dessa data se conta mais uma semana profética, que são 7 anos. E na metade dessa semana o Santuário teria que ser destruído e cessado os sacrifícios contínuos. 

Mas, os sacrifícios contínuos e a oblação no Grande Templo só foram cessadas no 70 d.C., ou no ano 64 d.C., ou seja, na metade da semana, quando o Segundo Templo foi destruído pelo exército romano.

O que estou querendo dizer é que desde a morte do Ungido no ano 27 ou 33 d.C. até a destruição do templo no ano 70 d.C., as 70 semanas da profecia de Daniel teriam que ser cumpridas. E pelos cálculos feitos pelos teólogos tradicionais, a 70ª semana de Daniel, isto é, o período de 7 anos, ainda não se cumpriu, pois, a destruição do Templo e a cessação dos sacrifícios contínuos não se deu no período de 3,5 anos (metade da semana) depois da morte do Ungido. E de acordo com o calendário gregoriano, o intervalo entre a morte do Ungido e a destruição do templo é de 37 ou 43 anos; (33+37=70) ou (27+43=70). E para que se cumpra a 70ª semana, o Terceiro Templo terá que ser construído, para que o tal anticristo o profane, se assentando como um deus no trono.

O meu objetivo é esclarecer esses disparates dos teólogos tradicionais em relação ao tempo das 70 semanas (490 anos), mais o tempo dado aos gentios (1290, 1290 ou 1335).

Se a profecia das 70 semanas de Daniel (490 anos) não se cumpriu fielmente até a destruição do grande Templo no ano 70 d.C., então Jesus Cristo não é o “ungido” referido na profecia. Quero com isso dizer que os teólogos tradicionais fizeram cálculo absurdo para atestar que Jesus é o Messias de Israel, afirmando que a profecia das 70 semanas se cumpriu até a 69ª semana, tentando encaixar um intervalo de tempo fictício entre a 69ª e a 70ª semana, e passando o cumprimento da última semana para o tempo da grande tribulação, que ainda não ocorreu.

Existe uma grande confusão entre os eruditos sobre o cumprimento real das 70 semanas proféticas de Daniel até a morte de Jesus, o Príncipe, Ungido. Tudo porque não chegam a uma conclusão certa sobre o ano exato da ordem dada para a reconstrução da cidade de Jerusalém. Existem pelo menos três editos ou decretos nos livros de Esdras e Neemias sobre a reconstrução do Segundo Templo, mas não existe nenhum decreto real anunciando a reconstrução da cidade de Jerusalém. O primeiro decreto é do rei Ciro, no ano 538 a.C; o segundo é do rei Dario, aproximadamente no ano 520 a.C; e o terceiro decreto é de Artaxerxes, no ano 457 a.C. Os eruditos, então, tomaram o ano 457 a.C. como o mais provável e aproximado para o início do cumprimento da profecia das 70 semanas (457-483 = 26, isto é, ano 26 d.C., ano do início do ministério de Jesus aos 30 anos de idade. Segundo alguns estudiosos, o ministério de Jesus durou 3 anos e meio, ou seja, metade da semana, quando foi crucificado. Para alguns estudiosos, o corpo de Jesus era o santuário terrestre e o sacrifício contínuo; depois que ressuscitou, Ele subiu aos céus e purificou o Santuário Celestial. Só que isso é maluquice e fantasia de teólogos que não fazem uso pleno de sua racionalidade.

Acredito que a profecia das 70 semanas de Daniel (490 anos) abrange um período exato, sem intervalos, que vai até a destruição do segundo Templo no ano 70 d.C.

Vamos analisar duas hipóteses para o cumprimento das 70 semanas.

Primeira Hipótese: Já que não está explícito na Bíblia a ordem real para a reconstrução da cidade de Jerusalém, acredito que esse edito se deu no ano 416,5 a.C. Só assim os 490 anos da profecia bate aproximadamente no ano 70 d.C, o ano da destruição do Segundo Templo. Repare que a profecia diz que o Santuário seria destruído e cessados os sacrifícios contínuos na metade da 70ª semana, isto é, em 3,5 anos. A divisão das 70 semanas seria assim: 7 semanas para reedificação da cidade de Jerusalém e reconstrução do Segundo Templo (49 anos); 62 semanas até a morte do Ungido, o Príncipe (434 anos) e mais a metade de uma semana (3,5 anos), que culminaria no ano 70 d.C. Somando-se os 3,5 anos restantes, bate no ano 73,5 d.C. o cumprimento dos 490 anos.

Vejamos os cálculos: 416,5-49 = 367,5 a.C.; 367,5-434 = 66,5 d.C.; 66,5+3,5 = 70 d.C. O problema é que o Ungido não morreu no ano 66 d.C.

Segunda Hipótese: Acredito que o edito para a reconstrução de Jerusalém se deu no ano 395,5 a.C. O período das 62 semanas referidas na profecia não estaria correto porque o número 62 não é múltiplo de 7. O correto seria 56 semanas, que equivale a 392 anos. Sendo assim, o período das 70 semanas ficaria assim: 7 semanas para reedificação da cidade de Jerusalém e reconstrução do Segundo Templo (49 anos); 56 semanas até a morte do Ungido, o Príncipe (392 anos) e mais a metade de 7 semanas (24,5 anos), que culminaria no ano 70 d.C. Somando-se os 24,5 anos restantes, bate no ano 94,5 d.C. o cumprimento dos 490 anos.

Vejamos os cálculos: 395,5-49 = 346,5 a.C.; 346,5-392 = 45,5 d.C.; 45,5+24,5 = 70 d.C.

Alguns estudiosos afirmam que o atual Calendário Gregoriano – que substituiu o Calendário Juliano – é 5 anos adiantado. Porém, acredito que o Papa Gregório XIII e os sábios que formularam o novo calendário em 1582 erraram o início do ano Domini de propósito, para que os escatologistas não pudessem determinar com exatidão a contagem do tempo dado aos gentios, conforme a profecia de Daniel. “Em 1582, o Papa Gregório XIII, aconselhado pelos astrónomos, decretou pela bula Inter gravissimas que quinta-feira, 4 de Outubro de 1582 seria imediatamente seguido de sexta-feira 15 de Outubro para compensar a diferença acumulada ao longo de séculos entre o calendário juliano e as efemérides astronómicas”. Só aí há uma defasagem de 11 dias no atual calendário utilizado pelos cristãos. Mas, a questão não é sobre o erro do calendário em si, mas o erro concernente à data exata da morte de Jesus. Será que a morte de Cristo se deu realmente no ano 27 ou 33 d.C, conforme divulgou oficialmente a Igreja Católica? Se a profecia das 70 semanas de Daniel foi dada de acordo com o calendário judaico, então, a contagem dos tempos deve ser estudada de acordo com o calendário judaico, que é lunar.

Uma terceira hipótese poderia encaixar os 490 anos no período que vai de 457 d.C. até o ano 70 d.C., considerando que há um intervalo de 40 anos entre a 69ª e a 70ª semana. O príncipe que destruiu Jerusalém é que faria o pacto com muitos por uma semana.

O difícil nessa profecia de Daniel é determinar quem é “ele”, o personagem da profecia que fará um pacto com muitos por uma semana, se é o “Ungido” ou o “príncipe que havia de vir”. Mas, acredito que esse “ele” refere-se ao príncipe do exército romano que destruiu o Santuário e fez cessar os sacrifícios contínuos e a oblação.

Vamos ler novamente:

“E depois de sessenta e duas semanas será cortado o ungido, e nada lhe subsistirá; e o povo do príncipe que há de vir destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até o fim haverá guerra; estão determinadas assolações. E ele fará um pacto firme com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador; e até a destruição determinada, a qual será derramada sobre o assolador” (Daniel 9:26-27).

Vamos os cálculos aproximados, baseando-me pelo Calendário gregoriano, acrescentando um intervalo de tempo de 40 anos, tendo como parâmetro o ano 457 a.C. como a data da ordem para reedificar Jerusalém.

Cálculos: 457-49 = 408 a.C.; 408-434 = 26 d.C.; mais um intervalo de 40 anos: 26+40 = 66 d.C.; 66+3,5 = 69,5 d.C., ou 70 d.C. Os 490 anos culmina no ano 73,5 d.C.

Então, seria a partir do ano 73,5 d.C. que começaria a contagem do tempo dado aos gentios para pisarem o pátio do Templo no monte santo por 1260 dias (Apoc. 11:2-3), 1290 dias ou 1335 dias (Daniel 12:11-12).

No entanto, a contagem oficial dos 1260/1290/1335 dias começa só a partir da instalação da Abominação da Desolação, que é o Domo da Rocha, a Mesquita Muçulmana.

Segundo uma fonte, “a cidade de Jerusalém pertenceu aos judeus até o ano 135 d.C., quando após uma fracassada revolta contra o Império Romano, o Imperador Adriano os proibiu de entrar na cidade, rebatizando-a de Aelia Captolina”.

Os muçulmanos tomaram o controle de Jerusalém no ano 637 d.C. Em 685 d.C. começa a instalação da Abominação Desoladora, que é o Domo da Rocha, a Mesquita de Omar, cuja conclusão da obra se deu no ano 691 d.C.

Cálculo: 685 + 1260 = 1945 (final da Segunda Guerra Mundial e massacre do povo judeu com o Holocausto de Hitler). “E até o fim haverá guerra” (Daniel 9:26b).

Cálculo: 685 + 1290 = 1975 (em 1975 a ONU reconheceu a OLP, que passou a ter representação nas conversações sobre o problema palestino).

Cálculo: 691 + 1260 = 1951 (ano próximo ao estabelecimento do Estado de Israel pelo movimento Sionista, em acordo com a Besta/ONU/EUA).

Cálculo: 691 + 1290 = 1981 (nesse ano Israel invade o Líbano e anexa as Colinas de Golã a seu território).

Cálculo: 685 + 1335 = 2020 (final do tempo dados aos gentios).

Cálculo: 691 + 1335 = 2026 (final da Grande Tribulação – período de 7 anos 2020-2026).

Lembrando que esses cálculos não são exatos, mas aproximados, devido aos erros do calendário gregoriano.

Para concluir, quero falar ainda sobre os 50 anos da conquista de Jerusalém pelo povo judeu.

Em 10 de junho de 1967, um sábado, Israel reconquistou Jerusalém na Guerra dos Seis Dias. A partir desse ano os judeus passaram a ter controle total da cidade de Jerusalém. Em 1948 foi reconhecido o Estado de Israel pela ONU, mas a cidade de Jerusalém ficou um território separado sob o controle internacional, neste caso, mais sob o controle dos EUA. Os EUA (a 2ª Besta) é quem ditam o destino de Jerusalém e do povo judeu. Em 1949 Jerusalém passou a ser a capital de Israel, mas, por falta de segurança, a maioria das embaixadas dos países ficou concentrada em Tel Aviv. Até agora em 2017 a cidade de Tel Aviv era a capital provisória, ou o centro comercial internacional de Israel.

Agora, em 6 dezembro de 2017, o presidente americano, Donald Trump, reconheceu ou decretou Jerusalém como a capital oficial do Estado de Israel. E esse acontecimento é profético, para que os ânimos se acirrem entre as nações inimigas de Israel, para que se cumpram as profecias do Apocalipse.

Portanto, depois de exatos 50 anos (1967-2017), Jerusalém volta a ser a capital oficial de Israel. E isso é somente um pretexto para que os conflitos se acendam no Oriente Médio.

Um dos objetivos do meu blog é divulgar estudos das profecias de acordo com a numerologia do 7 e seus múltiplos. Os tempos proféticos são dados de acordo com os múltiplos do número 7. O período de provação do povo judeu é dado pelos múltiplos de 7 com o 6, tais como 7×6 = 42 anos (42 anos de sofrimento no deserto), 7×60 = 420 anos (420 anos como escravos no Egito); 3×420 = 1260 anos; o período de paz e prosperidade é dado pelos múltiplos de 7 com o 7, tais como 7×7 = 49 ou 50 anos redondos, 7×10 = 70 anos,  7×70 = 490 anos.

Israel viveu basicamente um tempo de paz desde 1967 até agora em 2017. Foram 50 anos de paz. E agora em 2018 irá completar 70 anos da instalação do Estado de Israel, fundado em 1948. Parece-me que a partir de 2018 o povo judeu vai sofrer novamente com a perseguição implacável de seus inimigos, que se fortalecerão, e a Besta/EUA não poderá fazer nada. Se tentar meter o bico, vai sofrer as consequências também. A nação de Israel ficará desolada e nua. É assim que está predito no Apocalipse.

“E os dez chifres que viste, e a besta, estes odiarão a prostituta e a tornarão desolada e nua, e comerão as suas carnes, e a queimarão no fogo. Porque Deus lhes pôs nos corações o executarem o intento dele, chegarem a um acordo, e entregarem à besta o seu reino, até que se cumpram as palavras de Deus. E a mulher que viste é a grande cidade que reina sobre os reis da terra” (Apoc. 17:16-18). 

Se o atual Estado de Israel não aceita a história de Cristo e rejeita o Cristianismo, por que este Estado faz acordo com o maior Estado cristão, o governo americano?

Os Estados Unidos da América foram fundados pelos maçons em 1776. A Maçonaria é uma inegável instituição satânica, com fins escusos. Porém, quem estuda a fundo sobre as Sociedades Secretas (Escolas de Mistérios) sabe qual a finalidade delas existirem. Quem recebe apoio dos EUA está recebendo apoio da Besta.

7 suspeitas de que a Maçonaria está conectada com a fundação dos EUA
.
.
Os Maçons Construíram os Estados Unidos da América
.
Os EUA não foram fundados como uma nação cristã. Assista ao vídeo, abaixo, da entrevista de Jorge Pontual com o escritor americano, Dan Brown. É impressionante.
https://www.youtube.com/watch?v=92Mku4VoihE
.
A Maçonaria e os Estados Unidos
.
“Não se trata de ficção nem esoterismo barato, como comumente se encontra em obras do gênero. A Cidade Secreta da Maçonaria existe mesmo. E não é nem um pouquinho secreta. Ao contrário, é uma das cidades mais importantes do mundo e abriga a capital do país mais poderoso do planeta. A independência e a construção dos primeiros pilares da nação mais poderosa do mundo atual, os EUA, está diretamente ligada a Maçonaria. A maçonaria fundamentada nos ideais iluministas: “Liberdade, Igualdade e Fraternidade” foi a base para o movimento de independência dos EUA. George Washington, primeiro presidente dos EUA, era um maçom. Os ensinamentos passados pelas lojas maçônicas contribuíram de suma importância para a construção do caráter do homem como cidadão em uma nação com uma política interna distinta das demais daquela época”.
.
https://liberdadeeamorcassia.mvu.com.br/site/estados-unidos–o-pais-maconico/-27-1XJd6nNOk-3/nta.aspx

Israel pagará pela aposta de Trump em Jerusalém

https://oglobo.globo.com/mundo/artigo-israel-pagara-pela-aposta-de-trump-em-jerusalem-22159068

Trump pode fazer parte do processo da vinda do Messias, diz rabino

https://guiame.com.br/gospel/israel/trump-pode-fazer-parte-do-processo-da-vinda-do-messias-diz-rabino.html

Reconhecer Jerusalém como capital de Israel é declarar guerra, diz enviado palestino no Reino Unido

https://g1.globo.com/mundo/noticia/reconhecer-jerusalem-como-capital-de-israel-e-declarar-guerra-diz-enviado-palestino-no-reino-unido.ghtml  

.

**********
No capítulo 13:1-2 de Apocalipse se diz que a PRIMEIRA BESTA surge das águas do mar. Qual Mar? O Mar Mediterrâneo. Repare que no final do capítulo 12, verso 18, o Dragão, parou sobre a areia do mar. Ou seja, esse Dragão é a 1ª Besta que surge das águas do Mar Mediterrâneo, representada pelo poder que governa a Terra desde a Torre de Babel (Babilônia). Essa primeira Besta são os mesmos impérios relacionados na profecia de Daniel 7, com características de Leopardo (Grécia), Urso (Média e Pérsia) e Leão (Babilônia). Esses animais simbólicos que representam os primeiros impérios surgem das águas do Grande Mar, o Mar Mediterrâneo. Veja Daniel 7:2-3. São os mesmos reinos representados pela estátua do sonho do rei Nabucodonosor descrita em Daniel 2. O quarto animal espantoso é o Império Romano, do qual surgem os 10 chifres, e do meio desses chifres surge um chifre pequeno, que é a SEGUNDA BESTA, que surge da terra, isto é, da nova terra, a América do Norte. O chifre pequeno não é o poder Papal, como afirmam erroneamente os adventistas do sétimo dia. A segunda Besta é o falso profeta, e tem aparência de cordeiro e possui dois chifres, mas fala como dragão. Tem tudo a ver com a maior nação imperialista do planeta que tenta dominar sobre todos os povos, os Estados Unidos da América. Porém, o reino da 1ª Besta começou desde quando o primeiro império de Ninrode surgiu na Terra com a Torre de Babel, construída pelo povo que surgiu das águas do Dilúvio. Só que o Dragão não governa o mundo diretamente, de forma pessoal; o Dragão deu o seu poder à primeira Besta, que sãos os governos do mundo, e a segunda Besta faz coisas piores também sob a autoridade do Dragão.

Os quatro animais simbólicos de Daniel 7

Não há erro nenhum nessa minha interpretação sobre as profecias de Daniel 7 e Apocalipse 13. Os teólogos tradicionais têm que parar com a meninice e fanatismo religioso e deixar de acreditar em fantasias da mente, e analisar a profecia bíblica de forma racional. Portanto, os teólogos tradicionais têm que admitir que a Primeira Besta de Apocalipse 13, com características de Urso, Leão e Leopardo é a mesma retratada no capítulo 7 de Daniel , representada por esses mesmos animais simbólicos. E o quarto animal espantoso é o Império Romano, representado na estátua do sonho de Nabucodonosor, com pés de barro, sendo os 10 dez dedos representando os 10 chifres da primeira Besta de Apocalipse 13. Portanto, a Besta de Apocalipse 13 não é um suposto governante mundial, um ditador anticristão que irá obrigar todos a adorar sua imagem. Imaginar assim é pura fantasia e coisa de menino que acredita em contos de fada e em cobra falante. No Apocalipse não se fala em “anti-cristo”, mas os teólogos tradicionais inventaram essa baboseira de que a Besta 666 do capítulo 13 é um líder mundial, o tal ANTI-CRISTO, que irá governar o mundo com mão de ferro. O líder que irá governar o mundo com mão de ferro é Jesus Cristo, juntamente com os judeus, durante o reino milenar.

SOBRE A CONSTRUÇÃO DO TERCEIRO TEMPLO

Quando eu ainda era dominado pelas interpretações estúpidas da teologia tradicional sobre o Apocalipse, imaginava que o Templo ou Santuário que é referido no capítulo 11 de Apocalipse fosse esse tal Terceiro Templo que seria construído no período dos 7 anos da Grande Tribulação, mas na realidade não é. O Santuário referido no capítulo 11 de Apocalipse é o Segundo Templo, o mesmo construído por Herodes depois do cativeiro babilônico, que foi destruído no ano 70 d.C. Portanto, a visão do capítulo 11 de Apocalipse aconteceu antes da destruição do Templo. O ato de medir o templo significa que ele será destruído. E os gentios profanariam o monte do Templo por 42 messes ou 1260 dias proféticos que equivalem a 1260 anos. Em Daniel 12 se diz que o monte do Templo seria profanado pelos gentios após a suspensão do holocausto contínuo (isto é, após sua destruição) por um período de 1290 dias proféticos, e que esse período iria se estender ao máximo até 1335 dias, ou seja, 1335 anos literais a partir do início da sua profanação, com a construção da Mesquita Muçulmana, o Domo da Rocha no local sagrado, que se deu a partir do ano 685 d.C.

Vamos parar com a meninice teológica. Nenhum ditador irá reconstruir o Grande Templo e depois se assentará num trono como se fosse um deus. No Grande Templo de Salomão não existia nenhum compartimento para se colocar um trono para alguém ser adorado.

Se o que Paulo fala a respeito do tal anti-cristo em II Tessalonicenses 2:3-4 é uma verdade, então, até a chegada desse homem do pecado o Terceiro Templo deverá estar construído.

“Ninguém de modo algum vos engane; porque isto não sucederá sem que venha primeiro a apostasia e seja revelado o homem do pecado, o filho da perdição, aquele que se opõe e se levanta contra tudo o que se chama Deus ou é objeto de adoração, de sorte que se assenta no santuário de Deus, apresentando-se como Deus” (II Tessalonicenses 2:3-4).

Esse “homem do pecado” que Paulo se refere não é um governante ou ditador anti-cristão, ou um líder que irá profanar o Templo do Senhor. Esse “homem do pecado” é a própria humanidade decaída no pecado, representado pelos governantes atuais da Terra, principalmente os EUA, a 2ª Besta. Anti-cristo não é um homem ou um governante mundial; anti-cristo é qualquer pessoa ou governo que negue a Cristo e se oponha às todas as religiões. A humanidade está caminhando para o completo ateísmo. Os EUA é uma falsa nação cristã; é um embuste; tem aparência de cordeiro, pois possui dois chifres pequenos, mas fala como dragão (Apoc. 13:11).

O Terceiro Templo não será construído até a chegado desse tal anti-cristo dos teólogos tradicionais. O Terceiro Templo cujas medidas estão descritas nos capítulos 40 a 48 do livro de Ezequiel só será reconstruído durante o reino milenar do Messias. As medidas desse templo são dadas com uma cana baseada em medida de anjo. O côvado usado na medição do Terceiro Templo é uma medida celestial, e é maior que o côvado normal de 45 cm, utilizado nas medições do Primeiro e do Segundo Templo.

Por causa do acordo de Israel com a 2ª Besta (a mulher meretriz que se assenta sobre a besta que caminha no deserto), o presidente americano, Donald Trump, reconhece Jerusalém como a capital de Israel. Deus estava com o reino de Judá, e não com o reino de Israel. O pacto de Deus foi com o rei Davi, do reino de Judá. O reino de Israel, estabelecido em 1948 pela ONU, através do movimento sionista, não foi pela vontade de Deus, mas foi permitido tão somente para se cumprir as profecias no tempo do fim.

O reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel e a tentativa da demolição do Domo da Rocha para a reconstrução do Terceiro Templo será o estopim para o início da Guerra do Armagedom, ou Terceira Guerra Mundial. Só que a Guerra do Armagedom tem duas fases. A primeira fase acontece antes do estabelecimento do reino messiânico, quando as nações inimigas tentarem massacrar de vez o povo judeu. Aí Deus intervém, e destrói todos os inimigos e o Messias assume o controle de tudo, e Jerusalém fica sendo a capital mundial. Satanás é preso por mil anos. Após os mil anos ele será solto e organizará novamente as nações rebeldes para lutar contra o Messias e o povo judeu. É aí que se dará a segunda fase da grande Guerra do Armagedom, quando bombas atômicas explodirão e a Terra pegará fogo literalmente, limpando tudo que o homem decaído construiu. Só depois disso e após o julgamento do juízo final é que Deus restaurará a Terra para os redimidos habitarem nela para sempre.

Jesus, quando reinar aqui na Terra durante o seu reino milenar, também se assentará sobre um trono, mas esse trono não será dentro do Terceiro Templo.

“Quando, pois vier o Filho do homem na sua glória, e todos os anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória” (Mateus 25:31).

Se os crentes esperam morar na tal Jerusalém Celestial, por que raios eles ficam se preocupando com a Jerusalém terrestre?

“Mas a Jerusalém que é de cima é livre, a qual é mãe de todos nós”. Gálatas 4:26.

A Jerusalém terrestre atual é a Grande Meretriz de Apocalipse 17, a grande cidade que reina sobre os reis da Terra. É a mesma mulher (Israel) que foi deixada no deserto no cap. 12 de Apocalipse e que depois aparece montada sobre a Besta como uma meretriz no deserto.

O que está ocorrendo atualmente com Israel e Jerusalém são apenas fatos para o cumprimento profético, para que os ânimos se acirrem entre as nações, de tal forma que se cumpram os juízos de Deus previsto no Apocalipse.

JERUSALÉM NUNCA FOI A CAPITAL DO REINO DE ISRAEL, MAS DO REINO DE JUDÁ

O nome “Jerusalém” é de origem cananéia, e significa “habitação de paz” ou “cidade de paz” (JERU=Casa, habitação / SALÉM OU SHALOM=Paz). Jerusalém foi uma cidade cananéia muita disputada nos tempos bíblicos. Segundo o relato bíblico, o seu primeiro fundador e governante foi o rei e sacerdote Melquisedeque, o qual teve um encontro amistoso com Abraão (Gênesis 14:18-20). Melquisedeque era o rei de Salém, que significa “cidade de paz”, uma cidade cananéia. No Salmo 76:1-2 Jerusalém é referida como Salém e Sião. Sião foi um outro nome dado à cidade de Jerusalém após o rei Davi reconquistá-la definitivamente do domínio dos jebuseus. Quando Jerusalém estava sobre o domínio dos jebuseus era denominada de Jebus. Em II Samuel 5 o rei Davi conquista de vez a Fortaleza de Sião, a cidade de Jebus, que possuía uma grande muralha, chamada de fortaleza. Depois de conquistada a cidade também ficou conhecida como Cidade de Davi.

Mesmo antes da divisão das doze tribos de Israel em dois reinos, o povo do sul e do norte já andava querendo se dividir. A tribo de Judá queria seguir o rei Davi.

“Quarenta anos tinha Isbosete, filho de Saul, quando começou a reinar sobre Israel, e reinou dois anos. A casa de Judá, porém, seguia a Davi. E foi o tempo que Davi reinou em Hebrom, sobre a casa de Judá, sete anos e seis meses” (II Samuel 2:10-11).

Após Davi conquistar definitivamente a cidade de Jerusalém do domínio dos jebuseus, esta passou a ser a capital do reino de Judá onde Davi reinou por mais tempo.

“E foi o tempo que Davi reinou sobre Israel quarenta anos: sete anos reinou em Hebrom, e em Jerusalém reinou trinta e três anos. Salomão, pois, assentou-se no trono de Davi, seu pai; e o seu reino se fortificou sobremaneira” (I Reis 2:11-12).

Porém, a cidade de Jerusalém sempre foi a capital do Reino do Sul, o Reino das tribos de Judá e Benjamim, após a divisão das doze tribos de Israel.

Segundo relato bíblico, “Judá e Israel habitavam seguros, desde Dã até Berseba, cada um debaixo da sua videira, e debaixo da sua figueira, por todos os dias de Salomão” (I Reis 4:25).

Após a morte do rei Salomão no ano 931 a.C, as doze tribos de Israel se dividiram em dois reinos: o do Norte e o do Sul. O Reino do Norte era maior, composto por 10 tribos do povo de Israel. Já o Reino do Sul era composto apenas por duas tribos, as tribos de Judá e de Benjamim. O Reino do Norte tinha como capital a cidade de Samaria, e seu primeiro rei foi Jeroboão. Para que o povo de Israel não fosse a Jerusalém, no Reino do Sul, adorar a Deus no Grande Templo, o rei Jeroboão mandou construir dois templos pequenos em Dã e Betel para ali adorarem ao Senhor. O Reino do Sul tinha como capital a cidade de Jerusalém, e seu primeiro rei foi Roboão, o filho herdeiro de Salomão. 

Até nos tempos de Jesus o povo judeu era dividido nesses dois reinos. Os judeus do Reino do Sul (o Reino de Judá) não se davam com os judeus do Reino do Norte (o Reino de Israel). Jesus teve um encontro inusitado com uma mulher samaritana do Reino do Norte, e teve um diálogo interessante sobre o verdadeiro lugar onde o povo judeu devia adorar a Deus. A mulher samaritana disse que o lugar sagrado para adoração era no templo em Betel, no monte Gerizim, e não em Jerusalém, no Monte Moriá. Mas Jesus disse que chegaria a hora em que nem em Jerusalém e nem em Samaria se adoraria o Pai, mas em qualquer lugar, em espírito e em verdade, isto é, adorariam o Pai em qualquer lugar sem a necessidade de um templo. E Jesus disse que Deus procura a tais que assim o adorem.

Para saber mais detalhes sobre a divisão das 12 tribos de Israel em reinos do Norte e do Sul, leia o artigo no link, abaixo.

http://estudodedeus.com.br/divisao-de-reino-reino-sul-e-reino-norte/

APOCALIPSE 11
2 Mas deixa o átrio que está fora do santuário, e não o meças; porque foi dado aos gentios; e eles pisarão a cidade santa por quarenta e dois meses.
3 E concederei às minhas duas testemunhas que, vestidas de saco, profetizem por mil duzentos e sessenta dias.
4 Estas são as duas oliveiras e os dois candeeiros que estão diante do Senhor da terra.
5 E, se alguém lhes quiser fazer mal, das suas bocas sairá fogo e devorará os seus inimigos; pois se alguém lhes quiser fazer mal, importa que assim seja morto.
6 Elas têm poder para fechar o céu, para que não chova durante os dias da sua profecia; e têm poder sobre as águas para convertê-las em sangue, e para ferir a terra com toda sorte de pragas, quantas vezes quiserem.
7 E, quando acabarem o seu testemunho, a besta que sobe do abismo lhes fará guerra e as vencerá e matará.
8 E jazerão os seus corpos na praça da grande cidade, que espiritualmente se chama Sodoma e Egito, onde também o seu Senhor foi crucificado.
9 Homens de vários povos, e tribos e línguas, e nações verão os seus corpos por três dias e meio, e não permitirão que sejam sepultados.
10 E os que habitam sobre a terra se regozijarão sobre eles, e se alegrarão; e mandarão presentes uns aos outros, porquanto estes dois profetas atormentaram os que habitam sobre a terra.
11 E depois daqueles três dias e meio o espírito de vida, vindo de Deus, entrou neles, e puseram-se sobre seus pés, e caiu grande temor sobre os que os viram.
12 E ouviram uma grande voz do céu, que lhes dizia: Subi para cá. E subiram ao céu em uma nuvem; e os seus inimigos os viram.
13 E naquela hora houve um grande terremoto, e caiu a décima parte da cidade, e no terremoto foram mortos sete mil homens; e os demais ficaram atemorizados, e deram glória ao Deus do céu.

APOCALIPSE 12
13 Quando o dragão se viu precipitado na terra, perseguiu a mulher que dera à luz o filho varão.
14 E foram dadas à mulher as duas asas da grande águia, para que voasse para o deserto, ao seu lugar, onde é sustentada por um tempo, e tempos, e metade de um tempo, fora da vista da serpente.
15 E a serpente lançou da sua boca, atrás da mulher, água como um rio, para fazer que ela fosse arrebatada pela corrente.
16 A terra, porém acudiu à mulher; e a terra abriu a boca, e tragou o rio que o dragão lançara da sua boca.
17 E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra aos demais filhos dela, os que guardam os mandamentos de Deus, e mantêm o testemunho de Jesus.
18 E o dragão parou sobre a areia do mar.

DANIEL 7
1 No primeiro ano de Belsazar, rei de Babilônia, teve Daniel, na sua cama, um sonho e visões da sua cabeça. Então escreveu o sonho, e relatou a suma das coisas.
2 Falou Daniel, e disse: Eu estava olhando, numa visão noturna, e eis que os quatro ventos do céu agitavam o Mar Grande.
3 E quatro grandes animais, diferentes uns dos outros, subiam do mar.
4 O primeiro era como leão, e tinha asas de águia; enquanto eu olhava, foram-lhe arrancadas as asas, e foi levantado da terra, e posto em dois pés como um homem; e foi-lhe dado um coração de homem.
5 Continuei olhando, e eis aqui o segundo animal, semelhante a um urso, o qual se levantou de um lado, tendo na boca três costelas entre os seus dentes; e foi-lhe dito assim: Levanta-te, devora muita carne.
6 Depois disto, continuei olhando, e eis aqui outro, semelhante a um leopardo, e tinha nas costas quatro asas de ave; tinha também este animal quatro cabeças; e foi-lhe dado domínio.
7 Depois disto, eu continuava olhando, em visões noturnas, e eis aqui o quarto animal, terrível e espantoso, e muito forte, o qual tinha grandes dentes de ferro; ele devorava e fazia em pedaços, e pisava aos pés o que sobejava; era diferente de todos os animais que apareceram antes dele, e tinha dez chifres.
8 Eu considerava os chifres, e eis que entre eles subiu outro chifre, pequeno, diante do qual três dos primeiros chifres foram arrancados; e eis que neste chifre havia olhos, como os de homem, e uma boca que falava grandes coisas.

APOCALIPSE 13
1 Então vi subir do mar uma besta que tinha dez chifres e sete cabeças, e sobre os seus chifres dez diademas, e sobre as suas cabeças nomes de blasfêmia.
2 E a besta que vi era semelhante ao leopardo, e os seus pés como os de urso, e a sua boca como a de leão; e o dragão deu-lhe o seu poder e o seu trono e grande autoridade.
3 Também vi uma de suas cabeças como se fora ferida de morte, mas a sua ferida mortal foi curada. Toda a terra se maravilhou, seguindo a besta,
4 e adoraram o dragão, porque deu à besta a sua autoridade; e adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? quem poderá batalhar contra ela?
5 Foi-lhe dada uma boca que proferia arrogâncias e blasfêmias; e deu-se-lhe autoridade para atuar por quarenta e dois meses.
6 E abriu a boca em blasfêmias contra Deus, para blasfemar do seu nome e do seu tabernáculo e dos que habitam no céu.
7 Também lhe foi permitido fazer guerra aos santos, e vencê-los; e deu-se-lhe autoridade sobre toda tribo, e povo, e língua e nação.
8 E adorá-la-ão todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo.

APOCALIPSE 17
3 Então ele me levou em espírito a um deserto; e vi uma mulher montada numa besta cor de escarlata, que estava cheia de nomes de blasfêmia, e que tinha sete cabeças e dez chifres.
4 A mulher estava vestida de púrpura e de escarlata, e adornada de ouro, pedras preciosas e pérolas; e tinha na mão um cálice de ouro, cheio das abominações, e da imundícia da prostituição;
5 e na sua fronte estava escrito um nome simbólico: A grande Babilônia, a mãe das prostituições e das abominações da terra.
6 E vi que a mulher estava embriagada com o sangue dos santos e com o sangue dos mártires de Jesus. Quando a vi, maravilhei-me com grande admiração.
7 Ao que o anjo me disse: Por que te admiraste? Eu te direi o mistério da mulher, e da besta que a leva, a qual tem sete cabeças e dez chifres.
8 A besta que viste era e já não é; todavia está para subir do abismo, e vai-se para a perdição; e os que habitam sobre a terra e cujos nomes não estão escritos no livro da vida desde a fundação do mundo se admirarão, quando virem a besta que era e já não é, e que tornará a vir.
9 Aqui está a mente que tem sabedoria. As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada;
10 são também sete reis: cinco já caíram; um existe; e o outro ainda não é vindo; e quando vier, deve permanecer pouco tempo.
11 A besta que era e já não é, é também o oitavo rei, e é dos sete, e vai-se para a perdição.
12 Os dez chifres que viste são dez reis, os quais ainda não receberam o reino, mas receberão autoridade, como reis, por uma hora, juntamente com a besta.
13 Estes têm um mesmo intento, e entregarão o seu poder e autoridade à besta.
14 Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; vencerão também os que estão com ele, os chamados, e eleitos, e fiéis.
15 Disse-me ainda: As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos, multidões, nações e línguas.
16 E os dez chifres que viste, e a besta, estes odiarão a prostituta e a tornarão desolada e nua, e comerão as suas carnes, e a queimarão no fogo.
17 Porque Deus lhes pôs nos corações o executarem o intento dele, chegarem a um acordo, e entregarem à besta o seu reino, até que se cumpram as palavras de Deus.
18 E a mulher que viste é a grande cidade que reina sobre os reis da terra.

———————————————————
Falou e disse Miquels7
Manaus, 08 de dezembro de 2017.

08/12/2017 Posted by | ESCATOLOGIA BÍBLICA, GOVERNO DA BESTA, ISRAEL E AS PROFECIAS, MENSAGENS ESPECIAIS, REVELAÇÕES APOCALIPTICAS | , , , , , , , , , | Deixe um comentário

OS MOTIVOS PELOS QUAIS OS CRISTÃOS SERÃO EXTERMINADOS

**********
POR FAVOR, PEÇO QUE QUEM LER ESTE ARTIGO FAÇA CÓPIA E GUARDE, POIS, ESTE SITE PODE SER BLOQUEADO E OS TEXTOS APAGADOS. SE ACONTECEREM AS COISAS QUE AQUI VATICINEI, REPUBLIQUEM O TEXTO EM OUTROS BLOGS E REDES SOCIAIS.

Cristãos perseguidos no mundo

Em Apocalipse 12 diz que o Dragão encontrará dificuldade para perseguir a “mulher” (os judeus) protegida no deserto, e vai fazer guerra ao resto da sua descendência. A “descendência da mulher”, conforme diz Gênesis 3, são todas as pessoas pacíficas e tementes a Deus, como os cristãos e muçulmanos (na verdade, nem todos, néh!).

“Então o Senhor Deus disse à serpente: Porquanto fizeste isso, maldita serás tu dentre todos os animais domésticos, e dentre todos os animais do campo; sobre o teu ventre andarás, e pó comerás todos os dias da tua vida. Porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua descendência e a sua descendência; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar” (Gên. 3:14-15).

“E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra aos demais filhos dela, os que guardam os mandamentos de Deus, e mantêm o testemunho de Jesus. E o dragão parou sobre a areia do mar” (Apoc. 12:17-18).

Também em Apocalipse 13 diz que a Besta perseguirá os santos (os judeus ortodoxos espalhados por todo o mundo) até exterminá-los. Apenas 144 mil dos judeus ortodoxos serão arrebatados no meio da tribulação que há de vir sobre toda a Terra. O Dragão do capítulo 12 é a mesma Besta do capítulo 13; só que o Dragão não faz o serviço pessoalmente; ele deu sua autoridade e poder aos governos humanos para executarem seus intentos. Não é o Dragão que irá pessoalmente perseguir e exterminar os que servem a Deus; são os governos humanos, representados especialmente pelos Estados Unidos da América e pela ONU.

“Também lhe foi permitido fazer guerra aos santos, e vencê-los; e deu-se-lhe autoridade sobre toda tribo, e povo, e língua e nação. E adorá-la-ão todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo. Se alguém tem ouvidos, ouça” (Apoc. 13:7-9).

Os países socialistas e ateístas asiáticos não trabalham em conluio com o Dragão, pois, eles ignoram tanto a Deus quanto ao Diabo. Países como China e Coreia do Norte são nações naturais da Terra que se desenvolveram sem a influência do Grande Dragão. Porém, as grandes potências europeias, como Itália/Roma, França, Alemanha e Reino Unido (Inglaterra), bem como a Rússia e alguns países árabes-muçulmanos são marionetes do Grande Dragão, e exercem sua autoridade e poder.

POR QUE OS CRISTÃOS SERÃO PERSEGUIDOS E EXTERMINADOS?

Nos últimos dias, os cristãos serão muito mais perseguidos e exterminados que mesmo os muçulmanos. Por quê? Por causa do fanatismo dos cristãos ocidentais. O fanatismo dos cristãos ocidentais é bem pior que o fanatismo dos muçulmanos.

A maioria das seitas cristãs, principalmente as pentecostais e neopentecostais, não pregam o amor, a paz, a tolerância, a justiça e a caridade entre os humanos, nem pregam o Evangelho do reino de Cristo, mas pregam o ódio e a discriminação; pregam sobre riquezas aqui na terra; e exploram a fé dos fiéis para subtrair o pouco que ganham; pregam coisas absurdas, como o arrebatamento fictício, e ameaçam os descrentes com o sofrimento e condenação no inferno fictício; pregam o mal para os outros, e para eles somente o céu fictício.

Como isso se dará?

Os cristãos ocidentais (europeus, americanos do norte, do sul e central) estão se tornando uma praga com o fanatismo religioso que estão espalhando no planeta, pregando erroneamente sobre a iminente volta de Jesus e o tal arrebatamento fictício. Eles alardeiam de norte a sul, de leste a oeste do planeta, espalhando suas crenças baseadas em fantasias, por fazerem interpretações equivocadas de textos da Bíblia.

Conforme o tempo vai se passando e as promessas fictícias que eles alardeiam não se cumprem, mais desesperados eles ficam, pregando suas sandices. Por exemplo, eles pregam que depois que os salvos (a Igreja) forem arrebatados, o mundo entrará em colapso e haverá grandes catástrofes sobre a face da Terra. Depois da grande catástrofe, irá se instalar na Terra o governo ditatorial do anticristo, que irá durar 7 sete anos, período que eles chamam de Grande Tribulação, momento em que os cristãos que ficarem para trás serão perseguidos e exterminados. Só que nada disso irá acontecer como eles preveem. Os cristãos serão exterminados não por causa do anticristo, depois do tal arrebatamento, mas por causa dessas loucuras que eles andam espalhando nos quatro quadrantes do planeta, sobre o fim do mundo, o arrebatamento e a volta de Jesus.

Preste atenção. À medida que os anos vão se passando, nada que os crentes apregoam vai acontecer. Aí eles ficam mais desesperados ainda, visto que os males e catástrofes que eles desejavam para os outros estarão vindo sobre eles também. Mas eles não se darão por vencidos ou convencidos, e continuarão alardeando suas crenças loucas no planeta. Até que chegará o momento em que a Besta dará um basta nessas loucuras dos cristãos, incluindo-se também as loucuras dos muçulmanos e todos os religiosos em geral. A perseguição da Besta não será focada somente sobre os cristãos, judeus e muçulmanos; será sofre todas as religiões e credos. O objetivo será exterminar as crenças em coisas infundadas e fantasiosas. Eles (os agentes da Besta) chegarão à conclusão que as crendices tolas por si só não são maléficas à mente humana, mas o que as torna maléficas é o ato das seitas tentarem espalhar suas loucuras aos outros seres humanos. Então, o objetivo será conter de forma drástica o aumento das seitas, até destruí-las completamente da face da Terra.

A Besta fará com que os próprios cristãos se odeiem entre si e se matem. Da mesma forma fará com os muçulmanos.

“E, por isso que hei de exterminar do meio de ti o justo e o ímpio, a minha espada sairá da bainha contra toda a carne, desde o sul até o norte” (Ezequiel 21:4)

O intento da Besta em exterminar os cristãos e todos os religiosos do planeta será cumprido em parte, pois, o governo da Besta, isto é, dos governos atuais do mundo, não durarão para sempre. Os juízos de Deus estão sendo preparados para serem derramados sobre a Terra, sobre o trono da Besta e sobre todos aqueles que não querem saber de Deus. Embora os cristãos sejam quase todos exterminados por suas loucuras, mas muitos se salvarão do massacre promovido pela Besta.

Os cristãos, de forma geral, acham que o Diabo (Dragão e Satanás) quer ser adorado pelos humanos, e por isso, vai erguer a tal imagem da primeira Besta para que seja adorado por todos os terráqueos. Mas esse ensino é pura meninice de teólogo fanático.

O objetivo do Dragão não é ser adorado. O Dragão trouxe conhecimento aos humanos sobre o bem e o mal. Ele quer a parceria dos governos humanos para poder lutar contra o Deus Todo-Poderoso. Na verdade, o objetivo do Dragão é ajudar os humanos a se libertarem do domínio do Deus Todo-Poderoso e com isso, se tornarem seus aliados. No entanto, depois de feito tudo, o Dragão permitirá que os humanos se corrompam, e também promoverá coisas para que se corromperem ainda mais. A Democracia é a principal arma que Satanás usou nesses últimos tempos para corromper os humanos. O Dragão quis trazer liberdade aos humanos, mas eles não sabem usufruir dessa tal liberdade. E o próprio Dragão se aproveitará da fragilidade humana para escravizá-la. Foi assim que ele fez com os primeiros humanos, o povo que vivia no continente perdido, chamado de Atlântida. Deus teve que destruir o reino dos Atlantes. Mas Satanás não se deu por vencido, e corrompeu a atual humanidade. Por isso, os governos humanos atuais que se aliaram ao Dragão, bem como toda a humanidade pecadora que adora a Besta, terão que ser exterminados. O script de tudo que irá acontecer com a humanidade, os governos humanos e o planeta Terra está escrito no Apocalipse de João. Não há quem possa impedir.

**********
QUAL SERÁ O ESTOPIM PARA A DERROCADA DOS CRISTÃOS?

Os cristãos católicos e evangélicos do Brasil e do mundo não têm ideia do que está prestes a acontecer com a religião cristã.

A maioria dos cristãos pensa que está tudo bem com o Cristianismo, e que a história de Jesus Cristo está bem contada na Bíblia. Porém, ficarão de queixo caído com o que está prestes a ser revelado.

Muitos podem me questionar dizendo: Como os EUA e a ONU vão perseguir os cristãos e tentar acabar com o Cristianismo na Terra visto que a América é cristã, e a Igreja Católica é muito forte no mundo e exerce influência sobre os grandes governos do mundo, principalmente sobre os EUA? Como a religião cristã pode ser destruída se os evangélicos são o grupo que mais cresce no mundo depois do Islamismo?

Sim. Os EUA são, atualmente, o maior país defensor da religião cristã e dos judeus. Mas isso não será sempre assim. Ultimamente o presidente dos EUA, Donald Trump, se recusou a continuar participando como membro da Unesco porque a maioria dos membros não reconheceu o direito dos judeus sobre o monte do Templo, em Jerusalém. Isso significa que os EUA estão mais para o lado dos judeus (Judaísmo) do que para o lado dos cristãos (Cristianismo).

O estopim para a derrocada dos cristãos será a DESMORALIZAÇÃO da Igreja Católica Apostólica Romana e do Papa, e depois que isso ocorrer, o Cristianismo não se sustentará na Terra. A religião cristã só é forte na Terra por causa da Igreja Católica de Roma. Se os alicerces da ICAR forem derrubados, nenhuma seita cristã se sustentará, porque ela é o grande baluarte do Cristianismo. Se a ICAR cair, os protestantes evangélicos não se sustentarão. Na verdade, as seitas (denominações) cristãs e evangélicas não são nada sem a Igreja Católica de Roma.

E como se dará a desmoralização da ICAR?

A Igreja Católica Romana só não foi desmoralizada até hoje perante o mundo em virtude do serviço secreto do Vaticano, exercido através da Opus Dei, a sociedade secreta criada para defender os interesses do Papa e dos cardeais, com a finalidade de esconder os segredos da história de Jesus Cristo, e de manter o poder da Igreja na Terra.

Em breve serão revelados os segredos que a ICAR esconde sobre a verdadeira história de Jesus de Nazaré, o profeta judeu que foi transformado em “Deus” pelos cristãos. As provas contra a farsa da ICAR e da divindade de Cristo estão escondidas a sete chaves no Museu do Louvre, em Paris. Quem está por trás dessa trama são pessoas ligadas à Maçonaria, essa mesma que foi responsável pela fundação dos Estados Unidos da América. A Maçonaria é inimiga da fé cristã. Os maçons de alto grau são declaradamente satanistas. E a Maçonaria é uma seita ou sociedade secreta com fins escusos. Porém, sabemos dos seus intentos porque vários ex-maçons relataram ter ouvido dos maçons da elite os planos dessa sociedade maligna.

Os líderes cristãos e evangélicos do mundo todo dirão que isso foi um plano arquitetado pelo Diabo para acabar com a Igreja. Realmente, concordo que esse plano é diabólico arquitetado pelos maçons. Porém, será feito com a permissão de Des. Também concordo com o que será revelado sobre a verdadeira identidade de Jesus e o desmascaramento da ICAR e a farsa do Jesus que transformaram em “Deus”. O cristianismo propagado pela ICAR e igrejas evangélicas é falso, e não reflete o verdadeiro Evangelho do Cristo, o Messias, Servo de Jeová e profeta judeu que viveu há dois mil anos atrás.

Os conspiradores maçônicos provarão que o atual Evangelho de Mateus foi modificado pelos padres católicos com a intenção de justificar o ensino da teoria da trindade divina, e que o Evangelho de João foi feito intencionalmente com mensagens confusas sobre a história de Jesus para tentar deificar a sua pessoa, isto é, dar a entender que Jesus é “Deus”. O Evangelho de João é completamente diferente dos outros três evangelhos chamados de sinópticos, e muitas de suas histórias sobre os fatos ocorridos com Jesus são divergentes. Só os teólogos fanáticos que não percebem esses disparates do Evangelho de João, ou ignoram de propósito. Quanto aos escritos de Paulo, dirão que este era um lunático, e que ficou assim depois que caiu de seu cavalo indo pela Estrada de Damasco. Dirão também que a Epístola aos Hebreus é fantasiosa e cheia de contradições sobre o Judaísmo. Dirão ainda que o Jesus que apareceu a Paulo não é o mesmo Jesus dos evangelhos sinópticos, pois, o Jesus dos evangelhos sinópticos não aboliu a antiga Lei Mosaica, não foi contra o Judaísmo e nem blasfemou se proclamando Deus igual ao Pai.

Quando os segredos que a ICAR esconde há séculos forem revelados ao mundo, toda a cristandade ficará chocada e chorará. Milhares de igrejas católicas serão queimadas nos EUA, na Europa e no mundo. E as igrejas cristãs também não escaparão do massacre. E a perseguição dos muçulmanos contra os cristãos será ainda maior. E depois disso acontecer, o Papa irá renunciar, e nenhum outro cardeal terá coragem de se candidatar ao cargo de Papa. Os cristãos evangélicos do Ocidente tentarão resistir e continuar com a fé cristã, mas tudo será em vão.

Feito isso, a Besta, isto é, os EUA, se voltará para Israel, e fará um pacto com o povo escolhido de Deus, os judeus, para apoiá-los e defende-os. Só que esse pacto não será feito com os judeus ortodoxos, mas com os judeus sionistas, esses que estabeleceram o Estado de Israel sem a ordem divina. E o próximo passo será a reconstrução do Terceiro Templo. Na verdade, Israel já tem feito acordo com a Besta desde a implantação do Estado de Israel pelo movimento sionista. Porém, esse novo acordo será de mais estreitamento com o povo de Israel, a fim de darem início à reconstrução do Terceiro Templo. E isso será o estopim para um grande conflito no Oriente Médio, momento em que a Besta (EUA), com aval da ONU, apoiada pelo poderio militar e bélico de Israel, dará um basta nas ameaças dos muçulmanos contra os judeus. Irã, Egito, Palestina, Turquia, Líbano, Síria e demais países árabes não poderão resistir contra a Besta e contra Israel até o momento em que Deus permitir. Os muçulmanos serão expulsos do Monte do Templo para que sejam iniciadas as obras da reconstrução do novo Templo.

Deu para entender agora por que o governo americano defende tanto o Estado de Israel? Eles vão menosprezar os cristãos por causa do escândalo e da desmoralização da Igreja Católica, e se voltarão para a “mulher deixada no deserto”.

No capítulo 12 de Apocalipse se diz que a “mulher” (Israel), após dar a luz ao filho varão (os 144 mil) é deixada no “deserto” a fim de ficar protegida da influência do Dragão (Satanás). O grupo dos 144 mil judeus será arrebatado no momento certo e ninguém no mundo irá perceber esse evento, pois, o número de 144 mil pessoas desaparecendo é quase insignificante comparando-se com os 7 bilhões de seres humanos vivos na Terra. Repare que no capítulo 17 de Apocalipse o profeta diz viu uma “mulher” assentada sobre uma Besta cor de escarlata caminhando no deserto. Logo, conclui-se que essa “mulher” é aquela mesma que foi deixada no deserto longe da vista do Dragão. Só que essa mulher se corrompe e monta sobre a Besta, que são os governos humanos. Também se diz que essa mulher é a grande cidade de Babilônia que reina sobre os reis da Terra. Os teólogos evangélicos fanáticos afirmam que essa mulher de Apocalipse 17 é a Igreja Católica de Roma. Outros a identificam como representante de todas as religiões da Terra. Eu mesmo já identifiquei essa mulher como sendo o próprio planeta Terra, com suas religiões, culturas e comércios pelo sistema capitalista, pois podemos perceber isso no capítulo 18, na lamentação dos mercadores e poderosos após sua queda. Na verdade, as cidades de Jericó, Babilônia e Egito são símbolos do mundo como um todo, isto é, do planeta Terra. E depois que a mulher montou na Besta cor de escarlata, Jerusalém, a grande cidade que reina sobre os reis da Terra, ficou sendo símbolo do mundo decaído. Podemos perceber que a grande cidade de Babilônia do capítulo 17 de Apocalipse é Jerusalém pelo que se diz sobre ela no capítulo 11, onde João a compara com “Sodoma” e “Egito”. Veja:

“E jazerão os seus corpos na praça da grande cidade, que espiritualmente se chama Sodoma e Egito, onde também o seu Senhor foi crucificado” (Apoc. 11:8).

Ou seja, tanto faz chamar Jerusalém de Sodoma, Egito e grande Babilônia.

No entanto, o pacto da Besta com a mulher não durará muito tempo, pois, esta será traída. Apocalipse de João diz que Besta se voltará contra a mulher e a deixará desolada e nua. Já defendi em meus escritos afirmando que essa mulher é o sistema religioso dominante no mundo representado pela Igreja Católica, e que a Besta iria trair o Papa e iria destruir o Cristianismo. Pelo que já descrevi, acima, sobre o plano maçônico para acabar com a ICAR, dá no mesmo. A mulher pode ser o sistema religioso liderado pela ICAR ou pode ser a cidade de Jerusalém (Israel) que se corrompeu através do Sionismo.

“Disse-me ainda: As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos, multidões, nações e línguas. E os dez chifres que viste, e a besta, estes odiarão a prostituta e a tornarão desolada e nua, e comerão as suas carnes, e a queimarão no fogo” (Apoc. 17:15-16).

No seu Evangelho Jesus disse que não veio abolir a Lei e ainda exortou com veemência aqueles que tentarem violar os mandamentos da Lei de Moisés por menor que seja. Jesus também falou sobre o seu reino. A expressão “reino dos céus” não significa um reino no céu. Jesus não tem um reino no céu. O seu reino ainda está por ser estabelecido aqui na Terra. Disse ele: Bem-aventurado sois vós, os pobres, porque vosso é o reino dos céus.

Por favor, você que é cristão evangélico fanático, abra sua mente e pare com essa loucura de reino no Céu. Não existe nenhum reino no céu prometido por Cristo. O reino que Cristo prometeu será aqui mesmo na Terra. Jesus nunca usou a expressão REINO NO CÉU ou REINO DO CÉU. Se você ainda teimar, convoque os melhores professores entendidos em Língua Portuguesa para lhe explicar que a expressão “reino dos céus” não quer dizer um reino no céu, mas um reino que veio do céu para se estabelecer aqui na Terra. Jesus declarou a Pilatos que o seu reino não era deste mundo. Ora, o que Cristo quis dizer com isso? Quis dizer que o seu reino não era como o dos humanos, mas um reino divino, baseado na paz, na justiça e no amor. Leia as palavras do verdadeiro Cristo que as igrejas deviam estar pregando, e não os ensinos deturpados do evangelho ensinado por Paulo.

Mateus 5

3 Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus.
4 Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados.
5 Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra.
6 Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça porque eles serão fartos.
7 Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia.
8 Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus.
9 Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus.
10 Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus.
11 Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguiram e, mentindo, disserem todo mal contra vós por minha causa.
12 Alegrai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram aos profetas que foram antes de vós.
13 Vós sois o sal da terra; mas se o sal se tornar insípido, com que se há de restaurar-lhe o sabor? para nada mais presta, senão para ser lançado fora, e ser pisado pelos homens.
14 Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre um monte;
15 nem os que acendem uma candeia a colocam debaixo do alqueire, mas no velador, e assim ilumina a todos que estão na casa.
16 Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras, e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus.
17 Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim destruir, mas cumprir.
18 Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, de modo nenhum passará da lei um só i ou um só til, até que tudo seja cumprido.
19 Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus.

E tenho dito. Anote bem o que aqui escrevi.

Agora, leia todo o capítulo 17 de Apocalipse para entender o que escrevi. Leia também o capítulo 18.

Apocalipse  17

1 Veio um dos sete anjos que tinham as sete taças, e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-te-ei a condenação da grande prostituta que está assentada sobre muitas águas;
2 com a qual se prostituíram os reis da terra; e os que habitam sobre a terra se embriagaram com o vinho da sua prostituição.
3 Então ele me levou em espírito a um deserto; e vi uma mulher montada numa besta cor de escarlata, que estava cheia de nomes de blasfêmia, e que tinha sete cabeças e dez chifres.
4 A mulher estava vestida de púrpura e de escarlata, e adornada de ouro, pedras preciosas e pérolas; e tinha na mão um cálice de ouro, cheio das abominações, e da imundícia da prostituição;
5 e na sua fronte estava escrito um nome simbólico: A grande Babilônia, a mãe das prostituições e das abominações da terra.
6 E vi que a mulher estava embriagada com o sangue dos santos e com o sangue dos mártires de Jesus. Quando a vi, maravilhei-me com grande admiração.
7 Ao que o anjo me disse: Por que te admiraste? Eu te direi o mistério da mulher, e da besta que a leva, a qual tem sete cabeças e dez chifres.
8 A besta que viste era e já não é; todavia está para subir do abismo, e vai-se para a perdição; e os que habitam sobre a terra e cujos nomes não estão escritos no livro da vida desde a fundação do mundo se admirarão, quando virem a besta que era e já não é, e que tornará a vir.
9 Aqui está a mente que tem sabedoria. As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada;
10 são também sete reis: cinco já caíram; um existe; e o outro ainda não é vindo; e quando vier, deve permanecer pouco tempo.
11 A besta que era e já não é, é também o oitavo rei, e é dos sete, e vai-se para a perdição.
12 Os dez chifres que viste são dez reis, os quais ainda não receberam o reino, mas receberão autoridade, como reis, por uma hora, juntamente com a besta.
13 Estes têm um mesmo intento, e entregarão o seu poder e autoridade à besta.
14 Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; vencerão também os que estão com ele, os chamados, e eleitos, e fiéis.
15 Disse-me ainda: As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos, multidões, nações e línguas.
16 E os dez chifres que viste, e a besta, estes odiarão a prostituta e a tornarão desolada e nua, e comerão as suas carnes, e a queimarão no fogo.
17 Porque Deus lhes pôs nos corações o executarem o intento dele, chegarem a um acordo, e entregarem à besta o seu reino, até que se cumpram as palavras de Deus.
18 E a mulher que viste é a grande cidade que reina sobre os reis da terra.

——————————————–
Miquels7 – Manaus, 18/10/2017

18/10/2017 Posted by | CRISTIANISMO EM CRISE, FANATISMO RELIGIOSO, GOVERNO DA BESTA, ISRAEL E AS PROFECIAS, MENSAGENS DE ALERTA, MENSAGENS ESPECIAIS, REVELAÇÕES APOCALIPTICAS, SOCIEDADES SECRETAS, TEMAS SÓ PARA TEÓLOGOS DISCUTIR | , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

CONFLITO RÚSSIA X EUA E A TERCEIRA GUERRA MUNDIAL

***********
Antes de você ler o conteúdo de um post que publico aqui extraído de outro blog, leia minha opinião a respeito do assunto em pauta.
***********

Os teólogos evangélicos são tão tapados a ponto de me causar ataque de nervos. Dá vontade de chamar esses caras de tudo quanto é adjetivo feio. Eles são tão burros a ponto de ensinar uma teologia louca e furada ao afirmar que o REI DO NORTE, descrito na profecia de Daniel 11, se refere à Rússia, antiga União Soviética Comunista, cujo símbolo é um urso [fazendo alusão à Besta do Apocalipse], e que um grande exército virá do norte contra o ocidente, contra os judeus, contra os europeus e contra os EUA. ESSE CONFLITO ENTRE RÚSSIA E EUA NÃO TEM NADA A VER COM CONFLITO RELIGIOSO. TEM A VER, SIM, COM AS GUERRAS PATROCINADAS PELO GOVERNO AMERICANO PARA DERRUBAR REGIMES DITATORIAIS E COMUNISTAS EM TODO O MUNDO. OS EUA SÃO RESPONSÁVEIS PELA MAIORIA DAS GUERRAS NO MUNDO. De tanto receberem lavagem cerebral, colocaram na cabeça que o Comunismo é um sistema criado por Satanás para dominar a Terra, e que todos os países que são de esquerda, que adotaram o comunismo, o socialismo ou o bolivarianismo são da parte de Satanás, e trabalham unidos para estabelecer o governo do Anticristo/Besta aqui na Terra, logo após se travar a terceira guerra mundial. E outros aloprados cogitam até que os muçulmanos é que estabelecerão o governo do Anticristo/Besta aqui na Terra. Santa ignorância! Parece que estão vivendo num conto de fadas e não conseguem de jeito nenhum enxergar a realidade. Vivem numa matrix.

E para completar, autoridades mundiais e jornais do mundo todo alertam para uma possível terceira guerra mundial por causa do conflito na Síria entre os rebeldes apoiados pelos Estados Unidos e o ditador que governa aquele país, apoiado pelos russos. Aí a Rede Record, no domingo que passou, veicula reportagem do Sixty Minute sobre o poderio bélico/nuclear americano e também o da Rússia, que poderiam destruir o mundo em poucas horas caso haja realmente um conflito armado entre essas potências. E pessoas com as faculdades mentais normais sabem que a Rússia e seu governo são ultra-conservadores, e a maioria do povo russo é cristão. O próprio presidente Wladimir Putin é cristão conservador. Ora, se a Rússia é um país cristão, como esses teólogos malucos podem afirmar que este país é o tal REI DO NORTE, a tal Besta fera que virá para destruir os judeus e os cristãos ocidentais? Existe maluquice maior do que esta?

Na verdade, a Rússia é um país que faz parte tanto da Europa quanto da Ásia. É só pesquisar nos livros de geografia. A Rússia faz parte dos governos naturais da Terra. Governos naturais da Terra são aqueles países mais antigos do mundo, como a China, a Índia, o Irã, o Iraque, Egito, Itália, Grécia, e alguns países africanos. Os países de origem anglo-saxônica, como Reino Unido, Estados Unidos da América e Alemanha não são governos naturais da Terra. Esses reinos apareceram e se fortaleceram depois que o Império Romano do Ocidente se esfacelou em 10 reinos no ano 476 d.C.. A primeira Besta do Apocalipse tem 7 cabeças e uma das cabeças [Império Romano] tinha 10 chifres. Esses chifres são 10 países Europeus que se fortaleceram e passaram a dominar os mais fracos. O Dragão [Lúcifer] deu o seu poder a esses 10 chifres. Do meio desses 10 chifres surgiu um chifre menor que cresceu sobre os demais. Esse chifre menor se chama Estados Unidos da América, a 2ª Besta do Apocalipse, o falso profeta, segundo nos diz o Apocalipse. A 2ª Besta é apoiada pela ONU e ela mesma controla a ONU. A 2ª Besta é dita “falso profeta” porque ela propaga a democracia/liberdade como solução definitiva de convivência para todos os povos e propõe o capitalismo/consumismo como solução para a economia global.

Se existe a possibilidade de um conflito armado e nuclear entre Rússia e EUA, é de se notar que um dos dois países está sob o comando de Lúcifer. E está mais que evidente qual desses dois países está sob o comando de Satanás. Sem sombra de dúvida é os Estados Unidos da América.

Entenda uma coisa. Se Apocalipse 13 diz que o Dragão/Lúcifer deu o seu poder à Besta, especificamente à 2ª Besta, e Besta significa “governos humanos”, podemos concluir que o único país que tenta controlar o mundo e tem ligação direta com os antigos impérios que governaram a Terra, é os Estados Unidos da América, que derivou da Inglaterra, e esta, do Império Romano.

Os Estados Unidos da América são um país totalmente envolvido com o ocultismo, a começar pelos militares do Pentágono e os cientistas da Área 51, que se comunicam direto com seres caídos. O próprio EUA foi um país criado por uma conspiração maçônica. Todos os presidentes americanos são membros da Maçonaria, e esta sociedade secreta é anti-cristã, de cunho ocultista, e trabalha para controlar o mundo e estabelecer a democracia e o humanismo no mundo. Mataram o presidente John Kennedy, porque este era evangélico, e não queria se envolver com o ocultismo nem com a Maçonaria.

Aprenda uma coisa. No mundo todo existe governos de direita e de esquerda. Existe o poder oficial que comanda o país e outro que se opõe à situação. Assim também é com relação ao governo da Besta aqui na Terra, governo controlado pelo Grande Dragão/Satanás. Os teólogos evangélicos ensinam que quem resiste ao poder de Satanás neste mundo é a IGREJA de Cristo e o Espírito Santo. Quando estes entes forem retirados da Terra, o mal prevalecerá no mundo e tudo aqui vai se tornar um caos. Só que não é bem assim que está acontecendo. Deus está usando alguns países para resistir ao governo da Besta. E o principal país que Deus usa contra o domínio da Besta na Terra é a Rússia. Israel está fora de cogitação, porque os judeus se aliaram com o governo da Besta através do movimento sionista. Na verdade, todos os países que se opõem ao imperialismo americano estão sendo usados por Deus contra o governo da Besta aqui na Terra.

Deus já usou no passado governos ímpios para executar os seus planos, e ainda os recompensou. Portanto, Deus pode estar usando a Rússia para resistir ao governo da Besta até que se cumpram os tempos determinados dado aos governos gentios e à igreja para anunciar o Evangelho.

Mas uma coisa é certa: Embora haja muita resistência contra o governo da Besta por parte de governos de esquerda, mesmo assim ela prevalecerá. Isso está escrito no Apocalipse. A Rússia e todos os países que se opõem ao imperialismo americano cairão. A democracia e o capitalismo prevalecerão na Terra. Por causa disso, a pobreza aumentará ainda mais em muitos países, e a maior parte da riqueza do planeta se concentrará nas mãos de poucos bilionários.

“17 E sucedeu que, no ano vinte e sete, no mês primeiro, no primeiro dia do mês, veio a mim a palavra do Senhor, dizendo:
18 Filho do homem, Nabucodonosor, rei de Babilônia, fez com que o seu exército prestasse um grande serviço contra Tiro. Toda cabeça se tornou calva, e todo ombro se pelou; contudo não houve paga da parte de Tiro para ele, nem para o seu exército, pelo serviço que prestou contra ela.
19 Portanto, assim diz o Senhor Deus: Eis que eu darei a Nabucodonosor, rei de Babilônia, a terra do Egito; assim levará ele a multidão dela, como tomará o seu despojo e roubará a sua presa; e isso será a paga para o seu exército.
20 Como recompensa do serviço que me prestou, pois trabalhou por mim, eu lhe dei a terra do Egito, diz o Senhor Deus”.
(Ezequiel 29:17-20).

Apesar do governo de Israel estar ligado ao governo da Besta através do movimento sionista, existe uma oposição dentro do próprio país liderada por judeus ortodoxos, rabinos que não aceitam a relação do atual governo de Israel com os EUA. Na Bíblia está cheio de profecias a respeito de males que sobrevirão a Israel por causa de sua aliança com os governos do mundo. O livro de Zacarias diz que os judeus ainda serão massacrados, e somente a terça parte sobreviverá ao holocausto nuclear. Se o holocausto de Hitler foi um dos piores sofrimento dos judeus, acredito que ainda pode acontecer coisas piores por causa da desobediência dos líderes desse povo.

Em relação aos cristãos evangélicos, quero salientar que a maioria das igrejas está corrompida, pois se aliaram ao governo da Besta e apoiam o imperialismo e domínio dos EUA no mundo. Portanto, a maioria das igrejas evangélicas não faz parte daqueles que resistem ao governo da Besta.

Se você quer saber mais coisas a esse respeito e outros assuntos, leia os posts mais antigos publicados no meu blog.

HTTP://MIQUELS777.WORDPRESS.COM

*************
Para você se informar melhor sobre o impasse político e o possível travamento de um conflito armado entre Rússia e EUA, leia o post, abaixo, extraído do blog Shalom Israel.

Entenda que, se o míssil russo tem o nome “Satan”, isso não quer dizer que está se referindo ao próprio Satanás. Satan ou satanás significa “adversário”. Neste caso, a Rússia se opõe ao imperialismo americano. E o míssil é o adversário que vai destruir o poder desse império da Besta. Como contra-exemplo, existe um telescópio no Vaticano, de nome Lúcifer. Ora, a palavra “lúcifer” não tem nada de mal. E o Diabo/Satanás nunca é identificado na Bíblia hebraica e grega como Lúcifer. O nome “lúcifer” vem do latim e significa “luzeiro celeste”, e só apareceu na Bíblia Vulgata depois que o padre Jerônimo traduziu a versão grega da Bíblia, denominada de Septuaginta, para o latim. Portanto, Lúcifer nada tem a ver com Satanás. Só que os ocultistas batizaram o Diabo como Lúcifer e o nome pegou e faz a cabeça de teólogos de araque.

*************
NOVO MEGA-MÍSSIL RUSSO “SATANÁS 2” DESCRITO COM ASSUSTADORA PRECISÃO NAS PROFECIAS DE ISAÍAS

01-bomba-atomica

Não há nenhum dia em que as notícias sobre o crescente e ameaçador poderio militar e bélico russo não venham produzir calafrios nos mais sensíveis e atentos ao desenrolar do calendário profético.

Afinal, trata-se da Rússia, o inimigo “do Norte”, por muitos estudiosos identificado como sendo o Gog e Magog das profecias apocalípticas.

A grande esquadra russa passou há poucos dias atrás ao largo da costa portuguesa, a caminho da Síria, para alegadamente prestar apoio às operações russas de apoio ao ditador Assad na sua luta contra os vários movimentos rebeldes. A pergunta é lógica: para quê tantos navios, um mega porta-aviões e tanto arsenal para aquela guerra?

02-frota-russa

Mais preocupante, é que toda aquela máquina de guerra militar está estacionada à beira de Israel, no porto sírio de Tartus, causando no mínimo a perda de sono a muito boa gente em Israel.

Desde há meses que a Rússia de Putin tem estado a dar sinais de uma crescente preocupação com a imagem bélica, talvez algo a ver com as próximas eleições norte-americanas, mas todas estas recentes movimentações têm levado as nações europeias e os próprios EUA a tomarem medidas preventivas contra aquilo que ninguém quer acreditar possa vir a acontecer, mas que a qualquer momento se poderá converter numa tenebrosa realidade.

03-satan-2
“SATAN-2” – O MAIOR MÍSSIL NUCLEAR DA HISTÓRIA RUSSA

Há poucos dias atrás, a Rússia informou ter testado com sucesso o seu novo “RS-28”, um míssil balístico intercontinental, capaz de carregar 16 ogivas termo-nucleares. Essa arma terrível, adequadamente denominada “Satan 2” – “Satanás 2” – consegue causar uma explosão equivalente a 40 mega-toneladas, ou seja: 2.000 vezes mais poderosa que a bomba atómica que destruiu Hiroshima. Segundo as informações veiculadas pela agência noticiosa russa “Sputnik”, a explosão dessas ogivas é capaz de arrasar por completo um território do tamanho da França, ou da Inglaterra, ou do estado norte-americano do Texas.

04-missil-russo-satan-2
MÍSSIL RUSSO “SATAN 2”

O sistema de disparo tem um alcance de quase 10.000 quilómetros, a uma velocidade de 7 quilómetros por segundo (cerca de 25 mil kms/hora), colocando ao seu alcance as costas ocidental e oriental dos estados Unidos, já para não falar da vizinha Europa.

Há fortes dúvidas de que haja algum sistema de defesa anti-míssil capaz de interceptar estas ogivas, quando disparadas a tão alta velocidade.

CUMPRIMENTO PROFÉTICO DE ISAÍAS ?

Os cenários nucleares desta magnitude apresentados por esta nova arma são vislumbrados nas profecias bíblicas, especificamente as do profeta Isaías.

05-bomba-atomica-no-oriente-medio

“De todo cambaleará a terra como o ébrio, e será movida e removida como a choça de noite” – Isaías 24:20.

“…as nações serão afugentadas como a pragana dos montes diante do vento, e como o que rola levado pelo tufão. Ao anoitecer eis que há pavor, mas antes que amanheça já não existe…” – Isaías 17:13, 14.

O profeta descreve o inverno nuclear com uma precisão aterradora, um período de frio e trevas provocado por uma guerra nuclear, originando uma camada de fumo e lixo elevando-se na atmosfera e bloqueando os raios do sol:

“Porque as estrelas dos céus e as suas constelações não darão a sua luz; o sol se escurecerá ao nascer, e a lua não resplandecerá com a sua luz” – Isaías 13:10.

O último capítulo de Isaías descreve a guerra nuclear em termos espirituais:

“Porque com fogo e com a Sua espada entrará o Senhor em juízo com toda a carne; e os mortos do Senhor serão multiplicados” – Isaías 66:16.

Um conceituado rabi do século 18, considerado o melhor intérprete da Velho Testamento da sua época, explicou que esta é a descrição da guerra de Gog e Magog, a qual causará a destruição do mundo em apenas 3 horas, levando-o à forma de “vazio e sem forma”.

Obviamente que nos dias de Isaías tal guerra seria impossível, mas agora, num breve espaço de 3 horas, tudo pode acontecer.

TERCEIRA GUERRA MUNDIAL?

05-exibicao-do-poderio-militar-russo-na-praca-vermelha-em-moscovo
EXIBIÇÃO DO PODER MILITAR RUSSO NA PRAÇA VERMELHA, EM MOSCOVO

“A terceira guerra mundial já começou” – anunciou uma estação televisiva russa, que acredita que as autoridades do país estão a preparar abrigos antinucleares em Moscovo.

Nesta altura de crescentes tensões entre a Rússia e o Ocidente por causa do conflito na Síria, esta nação “do Norte” apresenta o seu último “trunfo”, uma poderosa ogiva nuclear que anuncia poder estar ao dispôr das forças militares do país já em 2018.

Mais tarde ou mais cedo, as assombrosas profecias bíblicas para os “últimos dias” terão de se cumpria. Estaremos perto?

FONTE: Shalom, Israel!

02/11/2016 Posted by | ESCATOLOGIA BÍBLICA, ISRAEL E AS PROFECIAS, MISTÉRIOS DA BÍBLIA, TEMAS DIFÍCEIS | , , , , | Deixe um comentário

PUTIN, A CRIMEIA, GOGUE, MAGOGUE E A VINDA DO MESSIAS

*************************************************
“E ele fará um pacto firme com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador; e até a destruição determinada, a qual será derramada sobre o assolador” (Daniel 9:27).

PODEM TIRAR O CAVALINHO DA CHUVA, PORQUE ESTA INVASÃO DE GOGUE E MAGOGUE (RÚSSIA E IRÃ) SÓ ACONTECERÁ DEPOIS DE 3 ANOS E MEIO APÓS A RECONSTRUÇÃO DO 3º TEMPLO. UM ACORDO ENTRE A BESTA (EUA E PEQUENO CHIFRE INGLATERRA) E O GOVERNO JUDEU FARÁ COM QUE O 3º TEMPLO SEJA REERGUIDO EM BREVE, E OS SACRIFÍCIOS E OBLAÇÕES DA ANTIGA ALIANÇA SERÃO RETOMADOS. PORÉM, NA METADE DA SEMANA (3,5 ANOS), POR RAZÕES AINDA DESCONHECIDAS, OS SACRIFÍCIOS SERÃO SUSPENSOS. NESSE PERÍODO ISRAEL SERÁ INVADIDO POR GOGUE E MAGOGUE. UM DOS MOTIVOS DA INVASÃO SERÁ PARA TIRAR O PODER DO ANTI-CRISTO QUE FEZ ACORDO COM OS JUDEUS. O VATICANO APOIARÁ ESSA INVASÃO.

SABEMOS QUE MAGOGUE DESTESTA OS JUDEUS E SEU TÃO ESPERADO MESSIAS. ELES TAMBÉM ESPERAM O SEU “MESSIAS”. IRÃ SERÁ USADO COMO ISCA PELA RÚSSIA.

POR OUTRO LADO, GOGUE É UM SERVO OU UM FANTOCHE QUE SE RENDEU AO MESSIAS QUE VEIO HÁ 2000 ANOS, LUTA EM SUA CAUSA E ESTÁ AGUARDANDO O SEU RETORNO. ENQUANTO ELE NÃO CHEGA, O SEU PAPEL É DESTRUIR OS HEREGES QUE REJEITARAM O SALVADOR.

ENTENDA SE PUDERES!
**********************************************************

Os recentes acontecimentos na Crimeia continuam a alimentar as chamas do fervor escatológico de muitos cristãos e agora também dos judeus.
Segundo as profecias de um rabino, quando a Rússia ocupasse a Crimeia ouvir-se-iam os passos do Messias.
 
A POSSÍVEL ORIGEM DE MAGOGUE
GUERREIROS CITAS

Continue lendo

31/03/2014 Posted by | CONSPIRAÇÃO, ESCATOLOGIA BÍBLICA, ISRAEL E AS PROFECIAS | , , , , , | 1 Comentário

CRÍTICA SOBRE O QUE OS EVANGÉLICOS PENSAM, ASPIRAM E DEFENDEM

O REINO MESSIÂNICO NA TERRA SERÁ DITATORIAL

Aos evangélicos e cristãos que são contra o Comunismo ou Socialismo, mas são ávidos defensores da Democracia, tenho a dizer que a Bíblia prega o contrário do que vocês defendem.

Vocês, evangélicos, defendem muito a Democracia, e são contra o Comunismo, mas não sabem discernir o que a Bíblia fala a respeito do reino do Messias aqui na Terra.

Então, por que vocês não são contra o Reino Milenar do Messias, que será uma ditadura durante mil anos?

As seguintes referências bíblicas mostram que o reino do Messias será uma baita ditadura durante mil anos: Apocalipse 2:26-27; 12:5; 19:15.

“Ao que vencer, e ao que guardar as minhas obras até o fim, eu lhe darei autoridade sobre as nações, e com vara de ferro as regerá, quebrando-as do modo como são quebrados os vasos do oleiro, assim como eu recebi autoridade de meu Pai” (Apoc. 2:26-27).

“Da sua boca saía uma espada afiada, para ferir com ela as nações; ele as regerá com vara de ferro; e ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor da ira do Deus Todo-Poderoso” (Apoc. 19:15).

A expressão “Reger as nações com vara de ferro”, significa que o governo será ditatorial, sem democracia, com exigência de total submissão dos povos ao ditames do Rei de Israel, o Messias. Quem não acatar, e for se rebelar, será sumariamente destruído.

Em Zacarias cap. 14 está escancarado que o reino do Messias será ditatorial, pois não aceitará nenhum descontentamento, nenhuma revolta.

“Esta será a praga com que o Senhor ferirá todos os povos que guerrearam contra Jerusalém: apodrecer-se-á a sua carne, estando eles de pé, e se lhes apodrecerão os olhos nas suas órbitas, e a língua se lhes apodrecerá na boca” (Zac. 14:12).

Essa profecia é tão terrível, porque revela até possível uso de armas químicas, como a bomba atômica, para destruir os inimigos de Israel. A parte do texto que diz “apodrecer-se-á a sua carne, estando eles de pé”, está sugerindo destruição por armas químicas. Será que o Messias será tão complacente com os revoltosos, a ponto de destrui-los sumariamente com armas químicas???

Imagina quantos inocentes morrerão com mortes terríveis, pois não serão as criancinhas que se revoltarão contra os ditames do reino do Messias, mas seus pais. E quase ninguém será poupado.

O conceito ou senso de justiça que os evangélicos tem hoje, não é o mesmo senso de justiça que será adotado pelo Rei Messias. Então, não adianta tomar a Bíblia como modelo de justiça.

“Então todos os que restarem de todas as nações que vieram contra Jerusalém, subirão de ano em ano para adorarem o Rei, o Senhor dos exércitos, e para celebrarem a festa dos tabernáculos. E se alguma das famílias da terra não subir a Jerusalém, para adorar o Rei, o Senhor dos exércitos, não cairá sobre ela a chuva. E, se a família do Egito não subir, nem vier, não virá sobre ela a chuva; virá a praga com que o Senhor ferirá as nações que não subirem a celebrar a festa dos tabernáculos. Esse será o castigo do Egito, e o castigo de todas as nações que não subirem a celebrar a festa dos tabernáculos” (Zac. 14:16-19).

No reino do Messias não haverá democracia e o sol e a chuva não será para todos, como é hoje. E os revoltosos padecerão com terríveis pragas.

Esses revoltosos que restarem serão obrigados a adorar o Rei Messias. E isso acontecerá durante mil anos. Muitas ditaduras na Terra não chegam a durar 100 anos.

Esta será a bela Democracia do reino do Messias durante mil anos? Será que os crentes pensam que poderão fazer no reino do Messias o mesmo que eles fazem hoje na democracia aqui na Terra???

Possivelmente, no reino milenar do Rei Messias de Israel e dos cristãos haverá mais mortes do que em todos os reinos comunistas que já houveram aqui na Terra, como Rússia, China, Coréia do Norte e Irã. O reino do Messias abrangerá toda a Terra, todos os países do mundo, durante 1.000 anos. E o texto fala que TODOS OS QUE RESTAREM DE TODAS AS NAÇÕES DA TERRA serão obrigados a adorar o Rei Messias. Significa que os demais serão dizimados.

Se no reino milenar do Messias já será assim, sem Democracia, com completa submissão de todos os povos ao Rei Messias e os judeus, imagina como não será no Céu?!

Quero saber onde os sabichões vão achar argumento para justificar que o reino milenar do Messias não será ditatorial.

O reino do Messias pode até ser próspero, sem males e doenças, mas que será um reino ditatorial, isso não tem dúvida. O Messias será justo, e no seu reino não haverá corrupção. Porém, não será nada complacente com a liberdade das pessoas, e subjugará a todos, indistintamente.

Por essas e outras revelações da Bíblia, sou a favor do Comunismo ou Socialismo.

Democracia é coisa do Diabo, que surgiu de uma das sete cabeças da Besta, ou do Dragão, Lúcifer, que foi o reino da Grécia, e que a Segunda Besta, os EUA juntamente com o chifre menor, a Grã-Bretanha, espalha por todos os países do mundo.

Engana-se quem pensa que é o Governo da Besta (ou do tal Anti-Cristo) que será ditatorial em toda a Terra. Embora no capítulo 13 de Apocalipse indique que o Governo da Besta será ditatorial, mas na verdade, está claro que será a Democracia, o capitalismo e o humanismo que levará a grande maioria dos povos da Terra a abandonar a crença em Deus e seguir o seu próprio caminho. É algo tão sutil isso que está acontecendo, que as pessoas nem desconfiam. A Marca da Besta é o dinheiro, e todos estão sendo dependentes do sistema bancário em todo o mundo, e dependentes da internet. No reino da Besta (Anti-cristo) serão mortos os religiosos, e as religiões serão suprimidas até serem extintas. A adoração se constituirá na exaltação ao humanismo e a democracia, que é a forma de Governo Humano ou Governo da Besta. Só que o Dragão deu o seu poder a Besta. Portanto, humanismo, democracia e adoração ao Dragão, são a mesma coisa. Tudo é voltado para o capeta. A Serpente fez acordo com os líderes humanos. E eles morrerão abraçados, juntamente com todos os que os seguirem.

Atualmente as pessoas [até mesmo os crentes] que estão melhorando de vida, e que estão adquirindo mais conhecimento, vão aos poucos abandonando a crença em Deus, achando a Bíblia um livro ultrapassado, sem valor. Estão dando mais valor ao humanismo, e relegando os preceitos bíblicos a segundo plano. Na Europa e nos EUA, as pessoas de padrão de vida mais elevado e que tem mais estudos, geralmente se tornam ateus, pois acham que não precisam mais de Deus para suprir suas necessidades e resolver os seus problemas.

O Governo Messiânico, sim, é que será ditatorial. E serão mortos não somente aqueles que forem lutar contra o governo do Messias, mas também até aqueles que se recusarem a visitar o Rei pelo menos uma vez por ano e depositar riquezas aos pés dos judeus. Se se recusarem a obedecer a ordem do Rei, serão atingidos por terríveis pragas, além de não receberem chuva para as suas plantações. Serão cobrados altos impostos de todos os países da Terra durante o reino milenar. E o Messias não estará nem aí pra esse negócio de humanismo, direitos humanos e democracia. No reino do Messias serão mortos todos aqueles que se recusarem a adorar o Deus do Céu e seu Messias.

E agora, o que os evangélicos tem a dizer sobre o seu Messias?

Será que o Messias que eles esperam não é este mesmo prometido na Bíblia?

O Messias dos evangélicos e cristãos de hoje é complacente com a teologia da prosperidade, tolera as diferenças e gostos das pessoas, aceita a democracia, acata os direitos humanos e preza o humanismo; é a favor da causa dos homossexuais e das prostitutas; não tolera o comunismo e regimes ditatoriais. É nisso que vocês acreditam???

Admira-me muito desses pastores de araque defender a democracia e os direitos humanos, mas não dizer nada contra o reino messiânico ditatorial que se instalará aqui na Terra durante mil anos.

Os crentes gostam de ler aquelas passagem do Apocalipse onde Jesus promete aos salvos vencedores julgar (governar) as nações ao seu lado durante o reino milenar.

Bando de hipócritas!!!!

Hoje esses crentes hipócritas, que acham que serão salvos e que vão reinar com Cristo, defendem a democracia, falam mal dos comunistas que não respeitam os direitos humanos. Mas quando estiverem no reino, governando as nações ao lado de Cristo com vara de ferro, aí eles não estarão nem aí para democracia e direitos humanos. Hipócritas!

No texto bíblico está claro que no reino milenar do Messias haverá milhões de mortos por se recusarem a acatar os ditames vindo de Israel. Os árabes, os muçulmanos, os chineses, os ateus, os homossexuais, e todos os que se revoltarem contra Israel e seu Messias serão dizimados, sem nenhuma complacência. E advinha quem estará sendo conivente com tudo isso??? Os vencedores, os crentes que serão salvos e se assentarão ao lado do Messias para massacrar as nações.

E o crente não pode se esquivar agora, dizendo que no reino do Messias será outra realidade, e que os humanos de lá não terão valor como os de hoje tem.  Ou que os governantes do reino milenar serão insensíveis, e não terão sentimento nem respeito pelas pessoas que não quiserem adorar o Messias e acatar as suas ordens. Só posso garantir que a morte de um ser humano de forma cruel durante o reino milenar do Messias, por não acatar as ordens, terá o mesmo efeito de uma morte cruel realizada em nossos dias.

Tão quanto os regimes comunistas, a Igreja, em nome de Deus e da religião, dizimou milhares de seres humanos sem complacência, na fogueira, na forca, na guilhotina. Será que no reino milenar os salvos que estarão governando o mundo ao lado de Cristo vão aceitar o massacre das nações? Será que terão os mesmos sentimentos de repulsa e pavor pela violação dos direitos humanos, ou vão ficar insensíveis ao direito de liberdade das pessoas?

Se acham que ficarão inertes, apenas acatando a ordem do Messias, então esses crentes [QUE ACHAM QUE SERÃO SALVOS] que hoje defendem a democracia, a liberdade, os direitos humanos, e são contra os regimes ditatoriais, NÃO PASSAM DE UM BANDO DE HIPÓCRITAS! Pois tudo o que eles são contra, hoje, no reino do Messias eles praticarão, ou no mínimo, serão coniventes.

Ou então, deixe de hipocrisia, e admita que o reino do Messias será ditatorial. E pare de falar mal do comunismo e dos partidos de esquerda.

Update (Acréscimo)

Se você pesquisar na internet artigos e comentários sobre o Reino Milenar do Messias (ou Reino Milenial), verá que só falam do lado bom do reino, do período de paz e prosperidade na Terra. E não falam nada a respeito do outro lado do governo de Cristo, que será ditatorial, que não haverá democracia, e que regiões de vários países serão devastadas com a seca e as pragas. Durante o Reino Milenar não será toda a Terra um paraíso; apenas a região de Israel e adjacência será como um paraíso, e ao redor da cidade de Jerusalém será construída uma grande muralha, para que os cães não possam entrar. “Cães” refere-se aos cananeus, muçulmanos e demais gentios. As autoridades de todos os países da Terra terão que prestar culto obrigatório ao Deus de Israel e ao Messias pelo menos uma vez por ano, e depositar tributos aos pés dos judeus. E quem se recusar, sofrerá severas punições, incluindo-se até privação da própria subsistência dos habitantes desses países. Na cidade não entrará nada que contamine, e nas 12 portas haverá guarnições dia e noite. Quem estiver fora da cidade e também os moradores dos demais países poderão padecer privações, fome, sede e morte.

“Toda a terra [DE ISRAEL] em redor se tornará em planície, desde Geba até Rimom, ao sul de Jerusalém; ela será exaltada, e habitará no seu lugar, desde a porta de Benjamim até o lugar da primeira porta, até a porta da esquina, e desde a torre de Hananel até os lagares do rei. E habitarão nela, e não haverá mais maldição; mas Jerusalém habitará em segurança” (Zacarias 14:10-11).

A expressão “toda a terra”, está se referindo apenas à região de Israel e adjacências, e não a todo o planeta Terra.

Repito: no Reino Milenar, só se tornará um paraíso a região de Israel. E a cidade de Jerusalém será murada e fortificada.

“As suas portas [DA JERUSALÉM TERRESTRE] não se fecharão de dia, e noite ali não haverá; e a ela trarão a glória e a honra das nações [TRIBUTOS]. E não entrará nela coisa alguma impura, nem o que pratica abominação ou mentira; mas somente os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro” (Apoc. 21:25-27).

“Ficarão de fora [da cidade de Jerusalém fortificada] os cães [ou cananeus, gentios, muçulmanos], os feiticeiros, os adúlteros, os homicidas, os idólatras, e todo o que ama e pratica a mentira” (Apoc. 22:15).

Estes trechos de Apocalipse referem-se ao período do Reino Milenar.

Para que se entenda melhor que parte da Terra se tornará um paraíso, é preciso ler cuidadosamente os capítulos 40 a 48 de Ezequiel, e também, os capítulos 60 a 66 de Isaías. Veja trechos de Ezequiel, que foram repetidos no Apocalipse:

“E junto do rio, à sua margem, de uma e de outra banda, nascerá toda sorte de árvore que dá fruto para se comer. Não murchará a sua folha, nem faltará o seu fruto. Nos seus meses produzirá novos frutos, porque as suas águas saem do santuário [ou do Trono de Deus e do Cordeiro]. O seu fruto servirá de alimento e a sua folha de remédio” (Ezequiel 47:12).

Agora, confira com Apocalipse 22:1-2:

“E mostrou-me o rio da água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus e do Cordeiro. No meio da sua praça, e de ambos os lados do rio, estava a árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês; e as folhas da árvore são para a cura das nações”.

Agora, compare Isaías com Apocalipse:

“Pois eis que eu crio novos céus e nova terra; e não haverá lembrança das coisas passadas, nem mais se recordarão. Mas alegrai-vos e regozijai-vos perpetuamente no que eu crio; porque crio para Jerusalém motivo de exultação e para o seu povo motivo de gozo. E exultarei em Jerusalém, e folgarei no meu povo; e nunca mais se ouvirá nela voz de choro nem voz de clamor” (Isaías 65:17-19).

“E vi um novo céu e uma nova terra. Porque já se foram o primeiro céu e a primeira terra, e o mar já não existe” (Apocalipse 21:1).

Se analisarmos direito, essa expressão “novo céu e nova terra”, não se refere a todo o planeta Terra, mas apenas à região de Israel, ou as adjacências da cidade de Jerusalém. Veja que o texto diz que o novo céu e a nova serão motivos de regozijo apenas para os habitantes de Jerusalém, e não para os demais habitantes do planeta Terra. Tanto é que, nos capítulos 65 e 66 de Isaías fala a respeito da rejeição final dos rebeldes.

Ora, se durante o Reino Milenar, toda a Terra fosse um paraíso, de fartura, paz e prosperidade, é claro que não haveria rebeldes.

Quase todos os teólogos admitem que as profecias do cap. 21 e 22 de Apocalipse referem-se ao tempo pós-milenial, quando Deus destruir tudo aqui na Terra e depois recriar novos céus e nova Terra totalmente diferentes. A coisa é tão absurda que eles chegam a imaginar que os novos céus e a nova Terra não serão formados de coisas físicas, mas de elementos espirituais. E que a cidade dourada, a Nova Jerusalém, descerá dos céus e ficará pairando entre a terra e o céu, iluminando 24 horas por dia todo o paraíso criado para os santos. Chegam a imaginar, também, que não existirá mais o Sol físico e a Lua, pois, “a cidade não necessita nem do sol, nem da lua, para que nela resplandeçam, porém a glória de Deus a tem iluminado, e o Cordeiro é a sua lâmpada”. Só que a imaginação de que tudo isso será algo real, literal, é pura fantasia. Por que eu sei disso?

Primeiro, porque se a Cidade Nova Jerusalém descer dos céus somente após o reino milenar, e se ela for literal, mas espiritual, para que ela precisará ter uma grande muralha de proteção, e ainda ficarem um querubim em cada porta para não deixar entrar nada que contamine, se todas as coisas estarão restauradas, e os ímpios e o mal já não existirão mais???

Segundo, porque se todas as coisas forem restauradas, e o mal, o pecado e a morte e todos os ímpios forem exterminados, por que na profecia diz que haverá nações habitando a Terra e que elas darão glória e tributos à Cidade de Jerusalém??? E por que também se diz que as folhas da árvore da vida servirão de cura ou de remédio para as nações, já que as doenças e a morte já não existirão mais???

Portanto, as narrativas dos cap. 21 e 22 de Apocalipse foram escritas numa linguagem tão enigmática e poética, a tal ponto de levar milhões de cristãos a imaginarem coisas fantasiosas. Basta ler os cap. 40 a 48 de Ezequiel, e os cap. 60 a 66 de Isaías para se ter a verdadeira noção de como serão as coisas futuras aqui na Terra. Lembrando, os cap. 21 e 22 de Apocalipse são um resumo enigmático e poético das profecias de Isaías e Ezequiel.

Concluindo, volto a reiterar que, a noiva do Cordeiro são os 144 mil israelitas selados, salvos e arrebatados antes da grande tribulação. Na verdade, a cidade de Nova Jerusalém que desce do céu, referida em Apocalipse 21, não é uma cidade literal. A Nova Jerusalém que desce do Céu quer dizer a comitiva dos 144 mil, também denominados de a Noiva do Cordeiro. As dimensões da cidade (12×12=144), 12 portas, 12 fundamentos, fazem referência aos 144 mil israelitas santos e aperfeiçoados, que governarão o mundo ao lado do Messias. Creio que outros salvos, dos gentios, que vencerem, também terão o privilégio de estar ao lado do Messias para governar as nações com vara de ferro. Eles governarão o mundo com Cristo a partir da Jerusalém terrestre, que será fortificada e murada.

********************
AINDA PRETENDO FAZER UM ESTUDO COMPLETO SOBRE COMO SERÁ AS RELAÇÕES POLÍTICAS DO REINO DO MESSIAS COM AS NAÇÕES DA TERRA, DURANTE MIL ANOS.
Falou e disse Miquels7

24/06/2013 Posted by | ESCATOLOGIA BÍBLICA, ESTUDOS BÍBLICOS, ISRAEL E AS PROFECIAS | , , , | 2 Comentários

CONCEITUADO RABINO COM 108 ANOS CHOCA COMUNIDADE JUDAICA EM ISRAEL COM A REVELAÇÃO DA IDENTIDADE DO MESSIAS

*********************************************************************

“Em relação às abreviaturas do nome do Messias, Ele elevará o povo e provará que a Sua Palavra e Lei são válidas. Isto eu assinei no mês da misericórdia”. (Yitzhak Kaduri)

“Quando vier, o Messias libertará Jerusalém das religiões estranhas que querem governar a cidade.” – afirmou Kaduri em certa ocasião

QUEM ACREDITA NISSO???
A RELIGIÃO ESTRANHA EM ISRAEL NÃO É SOMENTE O ISLAMISMO. TAMBÉM É O CRISTIANISMO, POIS O EVANGELHO QUE JESUS ENSINOU NÃO É ESTE QUE A ICAR E OS EVANGÉLICOS PROPAGAM.
A LEI DE MOISÉS NÃO FOI ABOLIDA.

“Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, de modo nenhum passará da LEI um só i ou um só til, até que tudo seja cumprido” (Mateus 5:18)

********************************************************************

FONTE: SHALOM ISRAEL

Apesar desta notícia ter sido dada pela primeira vez em Abril de 2007, a sua indesmentível actualidade “obriga-me” a voltar a publicar a mesma, tendo em vista novos leitores porventura interessados nesta fantástica história real, bem indicadora de como o Espírito de Deus está nestes “últimos dias” a revelar a Pessoa do Messias, até mesmo aos judeus ortodoxos mais radicais.

A REVELAÇÃO DA IDENTIDADE DO MESSIAS

Poucos meses antes de morrer, e já com 108 anos, mas perfeitamente lúcido, um dos mais proeminentes rabinos de Israel, Yitzhak Kaduri, terá escrito o nome do Messias numa pequena anotação que pediu ficasse selada até um ano depois (2007). Assim que a anotação foi aberta e lida, descobriu-se que o que ali estava escrito revelava aquilo que muitos já sabem desde há séculos: que Yeshua (Jesus) é o Messias.

YITZHAK KADURI

Usando o nome bíblico de Jesus, o rabino e os cabalistas descreveram o nome do Messias com seis palavras, chegando à conclusão de que as letras iniciais formavam o nome do Messias.

A anotação até então secreta rezava assim:

“Em relação às abreviaturas do nome do Messias, Ele elevará o povo e provará que a Sua Palavra e Lei são válidas. Isto eu assinei no mês da misericórdia”.

Yitzhak Kaduri

A frase hebraica (mencionada acima em negrito) com o nome oculto do Messias lê-se assim:

Yarim Ha’Am Veyokhiakh Shedvaro Vetorato Omdim

As iniciais de cada palavra têm o nome hebraico para Jesus. YEHOSHUA e YESHUA são efectivamente o mesmo nome, que deriva da mesma raiz hebraica para a palavra “salvação”, tal como se encontra em Zacarias 6:11 e Esdras 3:2.

O mesmo sacerdote escreve em Esdras: “Jesuá (Yeshua), filho de Jozadaque”, enquanto que em Zacarias está:  “Josué (Yehoshua),filho de Jozadaque.”

Com um dos mais proeminentes rabinos de Israel indicando o nome do Messias como sendo Jesus (Yeshua), é compreensível que o seu último desejo fosse que se esperasse um ano após a sua morte para que se revelasse o que ele havia escrito.

RABINO KADURI

 

Quando o nome de Jesus(Yehoshua)apareceu na mensagem de Kaduri, os judeus ultra-ortodoxos da sua escola rabínica(yeshiva) Nahalat Yitzhak, em Jerusalém, reagiram, alegando que o seu mestre não tinha deixado a solução exacta para descodificar o nome do Messias.

A revelação recebeu escassa divulgação nos media israelitas. Só os sites hebraicos “News First Class” e “Kaduri.net” é que mencionaram a nota com a identidade do Messias, insistindo na autenticidade da mesma. O jornal diário Ma’ariv escreveu sobre a história da anotação, descrevendo-a porém como sendo uma falsificação.

Os leitores judeus dos fóruns na internet reagiram às notícias de diferentes formas, tais como: “Então isso quer dizer que o rabino Kaduri era cristão?”, e: “Os cristãos devem estar a dançar e a celebrar de contentes…”

Alguns seguidores de Kaduri confirmaram no entanto que a anotação era autêntica, mas ao mesmo tempo confusa para os seguidores do rabino: “Não temos nenhuma ideia de como é que o rabino chegou a este nome do Messias,” – admitiu um dos seus seguidores.

Outros negam contudo qualquer autenticidade à anotação.

Não querendo também reconhecer a autenticidade da nota, o filho de Kaduri, o também rabino David Kaduri, com 80 anos, mostrou-se chocado com a admissão da anotação do seu pai no seu site oficial (www.kaduri.net), alegando que isso era uma blasfémia, mas confessando mesmo assim que no último ano de vida o seu pai vinha falando e sonhando quase exclusivamente com o Messias e a Sua vinda: “O meu pai encontrou o Messias numa visão,” – disse – “e disse-nos que Ele viria em breve.”

“O MESSIAS VIRÁ APÓS A MORTE DE ARIEL SHARON”

Alguns meses antes de morrer, e já com a idade de 108 anos, Kaduri surpreendeu os seus seguidores ao dizer-lhes que tinha encontrado o Messias. O rabino deu uma mensagem na sua sinagoga no dia deYom Kippur (dia da Expiação), ensinando como reconhecer o Messias. Mencionou também que o Messias apareceria em Israel após a morte do ex-primeiro ministro Ariel Sharon, actualmente ainda em estado de coma.

ARIEL SHARON

Há também outros rabinos que predizem o mesmo, incluindo Haim Cohen, o cabalista Nir Ben Artzi e a esposa do rabino Haim Kneiveskzy.

O próprio neto de Kaduri, o também rabino Yosef Kaduri, disse que o seu avô falava muitas vezes nos seus últimos dias sobre a vinda do Messias e a redenção através do Messias. Os seus retratos espirituais do Messias – em tudo semelhantes aos relatos do Novo Testamento – foram publicados nos sites “Kaduri.net” e“Nfc.”

COMO KADURI RETRATOU O MESSIAS

“É difícil para muito boa gente da sociedade compreender a pessoa do Messias. A liderança e a ordem de um Messias de carne e sangue é dura de aceitar para muitos na nação. Como líder, o Messias não ocupará nenhum cargo, mas estará no meio do povo e usará os media para comunicar. O seu reino será puro e sem ambições pessoais ou políticas. Durante o Seu domínio, só a justiça e a verdade reinarão. Irão todos acreditar logo no Messias? Não. No início, alguns de nós irão acreditar nele, e outros não. Será mais fácil para as pessoas não-religiosas do que para os ortodoxos seguir o Messias.

A revelação do Messias acontecerá em duas fases: primeiramente, Ele irá confirmar activamente a Sua posição como Messias, sem que Ele mesmo saiba que é Messias. Então, irá revelar-se a alguns judeus, mas não necessariamente aos sábios estudiosos da Torá. Pode até ser às pessoas simples. Só então é que Ele se revelará à nação inteira. As pessoas interrogar-se-ão e dirão: ‘O quê, é o Messias?’ Muitos terão conhecido o Seu nome mas não terão acreditado que Ele é o Messias.”

RABINO KADURI

O rabino Yitzhak Kaduri era conhecido pela sua memória fotográfica e memorização da Bíblia, do Talmude, do Rashi e outros escritos judaicos. Ele conheceu os sábios judeus e celebridades do século passado e rabinos que viviam na Terra Santa e que mantinham a fé viva ainda antes da formação do moderno estado de Israel.

Mas Kaduri não era apenas altamente estimado por causa dos seus 108 anos. Ele era carismático e sábio, e os principais rabinos viam-no como um “Tsadik”, um homem justo, ou santo. Ele dava conselhos e abençoava todos quantos lhos pedissem. Ele era visitado por milhares que lhe pediam conselhos ou cura. Os seus seguidores falam de muitos milagres e os seus estudantes dizem que ele previu muitos desastres, incluindo o tsunami de 2006.

Mais de 200.000 pessoas percorreram as ruas de Jerusalém acompanhando o seu funeral, como sinal de respeito e admiração.

“Quando vier, o Messias libertará Jerusalém das religiões estranhas que querem governar a cidade.” – afirmou Kaduri em certa ocasião – “Elas não terão sucesso, porque irão lutar umas contra as outras.” 

  Shalom, Israel!

02/06/2013 Posted by | ESCATOLOGIA BÍBLICA, ISRAEL E AS PROFECIAS | , , , | Deixe um comentário

QUEM AMALDIÇOAR ISRAEL SERÁ DESTRUÍDO, DIZ A PROFECIA

**********************************************************
“Eu farei de ti uma grande nação; abençoar-te-ei, e engrandecerei o teu nome; e tu, sê uma bênção. Abençoarei aos que te abençoarem, e amaldiçoarei àquele que te amaldiçoar; e em ti serão benditas todas as famílias da terra” GÊNESIS 12:2-3.
**********************************************************

Israel é a única nação na Terra cujo surgimento foi profetizado centenas de anos antes de sua existência.

Trago neste post o aviso de Deus para aqueles que abrem a boca para falar mal da “menina dos olhos de Yavéh” – os judeus -, o povo escolhido para anunciar ao mundo a existência do Criador, o Senhor Deus Yavéh, Todo-Poderoso.

Para isso, quero salientar sobre a morte do falecido ex-Presidente da Venezuela, Hugo Chaves, que ousou amaldiçoar Israel, o povo escolhido de Deus.

A profecia é clara e direta. Quem não conhece a Bíblia pode cair nesse grave erro (pecado) de maldizer Israel. E o castigo é severo.

O texto no site Shalom Israel resume bem o resultado do desdém de Hugo Chaves a Israel e o resultado fatal: um câncer em suas “entranhas”, como ele bem diz em suas palavras, ao amaldiçoar Israel.

Confira o texto no seguinte link:
http://shalom-israel-shalom.blogspot.com.br/2013/03/morreu-hugo-chavez-o-ditador-que-ousou.html

[[[Quando o ímpio Balaque pediu a Balaão para amaldiçoar Israel, “Vem, pois, agora, rogo-te, amaldiçoa-me este povo…porque eu sei que, a quem tu abençoares será abençoado, e a quem tu amaldiçoares será amaldiçoado.”, Deus falou directamente com o profeta Balaão e ao visou: “Não irás com eles, nem amaldiçoarás a este povo, porquanto é bendito.” 

Quando o pérfido Balaque insistiu com Balaão para que este amaldiçoasse Israel, “De Arã me mandou trazer Balaque, rei dos moabitas, das montanhas do oriente, dizendo: Vem, amaldiçoa-me a Jacó; e vem, denuncia a Israel”, o profeta Balaão, já temeroso depois que a mula falou com ele e o Anjo do Senhor se interpôs no seu caminho, respondeu: “Como amaldiçoarei o que Deus não amaldiçoa? E como denunciarei, quando o Senhor não denuncia?” (Livro de Números 22: 6, 12 e 23:7 e 8).]]]

Como o vídeo postado lá no site foi retirado do ar, coloco aqui outro link do mesmo vídeo onde o infeliz Hugo Chaves ousa proferir palavras de maldição contra Israel:


http://www.youtube.com/watch?v=4vBufNurKSs

Nem mesmo o velho amigo de Hugo Chaves, Fidel Castro, sendo um comunista, teve a audácia de maldizer Israel. Ao contrário, Fidel Castro até defendeu Israel num discurso direcionado ao Presidente do Irã, Ahmadinejad, para que pare de negar o Holocausto e desejar a destruição de Israel.

Vida longa a Fidel Castro!!!

Leia no link a seguir a matéria em que Fidel Castro defende Israel e sua existência:

FIDEL CASTRO DIZ A AHMADINEJAD PARA PARAR DE NEGAR O HOLOCAUSTO

http://shalom-israel-shalom.blogspot.com.br/2013/03/fidel-castro-diz-ahmadinejad-para-parar.html

[[[“Os judeus têm vivido uma existência que é muito mais dura do que a nossa. Não há nada que se compare ao Holocausto,” – afirmou o ex-presidente cubano Fidel Castro ao jornal norte-americano The Atlantic.

Segundo um artigo publicado por este jornal na sua edição online, Fidel Castro terá apelado ao ditador iraniano Ahmadinejad para deixar de atacar os judeus.

Segundo Jeffrey Goldberg, que entrevistou Castro na capital cubana de Havana, o líder cubano dedicou muito das suas cinco horas da entrevista à questão do anti-semitismo.]]]

[[[Castro disse ao jornal The Atlantic que o governo iraniano deveria entender as consequências do anti-semitismo.

Nas palavras de Fidel Castro, Isso (o anti-semitismo) decorreu por uns dois mil anos. Penso que não há ninguém que tenha sido tão atacado como os judeus. Diria até, muito mais do que os muçulmanos. Eles têm sido muito mais atacados do que os muçulmanos porque são acusados e atacados por tudo. Ninguém culpa os muçulmanos por tudo.”

E acrescentou: “Os judeus têm vivido uma existência que é muito mais dura do que a nossa. Não há nada que se compare ao Holocausto.”]]]

****************************************************

E para que você, internauta, tenha ciência da tamanha grandeza de Israel e conheça a importância dessa nação na História da humanidade, leia o belo artigo de Moacir Junior, o cara que mais entende de numerologia bíblica na internet.

ISRAEL – UMA PEDRA NO SAPATO DOS INCRÉDULOS

http://misterio777.blogspot.com.br/2013/04/israel-uma-pedra-no-sapato-dos.html

[[[Em 16 de abril de 2013 Israel celebra seu 65.º Aniversário de Independência e muitos eventos a respeito que foram realizados em Israel e também em toda parte do planeta onde exista uma comunidade judaica. Na verdade, Israel renasceu como nação em 14 de maio de 1948 (no calendário gregoriano), sendo 5 de Iyyar de 5708 no calendário judaico. Neste ano, 5 de Iyyar caiu em 16 de abril.]]]

SHALOM ISRAEL!!!

***************************************

Miquels7

23/04/2013 Posted by | CASOS POLEMICOS, ESCATOLOGIA BÍBLICA, ISRAEL E AS PROFECIAS | , , | 7 Comentários

JÁ HÁ MUÇULMANOS QUE ACEITAM A IDÉIA DE UM TERCEIRO TEMPLO EM JERUSALÉM

*****************************************************************************
ACOMPANHO SEMPRE AS NOTÍCIAS DO SITE “SHALOM ISRAEL”. O AUTOR DO SITE ESCREVE DIRETAMENTE DO OUTRO LADO DO ATLÂNTICO, EM PORTUGAL. VIDE PERFIL DO MESMO: http://www.blogger.com/profile/15073897004493295318
QUANDO VEJO ALGUMA IMFORMAÇÃO IMPORTANTE DO REFERIDO SITE, COSTUMO PUBLICAR AQUI NESTE BLOG.
 DESTA VEZ É A RESPEITO DA POSSÍVEL RECONSTRUÇÃO DO 3º TEMPLO AO LADO DA MESQUITA MUÇULMANA, NO MONTE DO TEMPLO, EM JERUSALÉM.
O QUE SABEMOS, DE CONCRETO, É QUE SE A MESQUITA FOR DEMOLIDADE, PRA DAR LUGAR A CONTRUÇÃO DO ANTIGO TEMPLO DE SALOMÃO, PODERIA GERAR UMA GRANDE REVOLTA DOS MUÇULMANOS, E INCLUSIVE SER UM ESTOPIM PARA UMA GRANDE GUERRA ENTRE CRISTÃOS, JUDEUS E MUÇULMANOS.
MAS, SE TUDO FOR RESOLVIDO COMO ALGUNS MUÇULMANOS ESTÃO APROVANDO, SERIA MESMO POSSÍVEL RECONSTRUIR O 3º TEMPLO AO LADO DO “DOMO DA ROCHA”??
SERÁ QUE HÁ ALGUMA PROFECIA BÍBLICA QUE APONTE A RECONSTRUÇÃO DO TEMPLO AO LADO DE UMA MESQUITA DOS MUÇULMANOS??
PRA MIM, A ABOMINAÇÃO QUE FOI PLANTADA NO TEMPLO OU NO LUGAR DO TEMPLO, NO MONTE DO TEMPLO, É O DOMO DA ROCHA.
E OS MUÇULMANOS QUEIRAM OU NÃO, AQUELA MESQUITA SERÁ DEMOLIDA DAQUELE LUGAR SANTO, OU O DEUS DE JUDEUS E CRISTÃOS NÃO É DEUS!!! OU JESUS NÃO É O MESSIAS DE DEUS!!! MESMO QUE O DOMO DA ROCHA NÃO SEJA DEMOLIDO AGORA, MAS APÓS A 1ª FASE DA GUERRA DO ARMAGEDOM ELE SERÁ DEMOLIDO, PRA DAR LUGAR AO GRANDE TEMPLO QUE SERÁ RECONSTRUÍDO PARA O REINO MILENAR DE CRISTO.
****************************************************************************

FONTE: SHALOM ISRAEL

Alguns amigos que me conhecem e todos quantos me têm acompanhado a Jerusalém sabem que sempre acreditei e tenho partilhado a idéia de que, contrariamente ao que muitos pensam, não faz qualquer sentido destruir o Domo da Rocha no Monte do Templo, em Jerusalém, por três razões muito claras:

1ª – segundo a interpretação bíblica, o próximo templo a ser reedificado poderá ser erguido pelo próprio Anticristo, fazendo isso parte do “pacote” de paz com que ele irá engodar e mais tarde enganar o povo judeu. As profecias bíblicas indicam que esse “filho da perdição” irá assentar-se no templo, querendo fazer passar-se por deus e exigindo a adoração mundial. Confira na sua Bíblia em em Daniel 9:27; Mateus 24:15-16; 2 Tessalonicenses 2:3-4; Apocalipse 11:1-2. 

DOMO DA ROCHA

2ª – nesta lógica anterior, não faria qualquer sentido essa personagem que inicialmente tentará fazer-se passar por “homem de paz” tentar derrubar o actual Domo da Rocha para construir ali um templo, uma vez que isso originaria imediatamente uma terceira guerra mundial;

3ª – mesmo ao lado dessa mesquita, no sentido norte, há um enorme espaço, mais do que suficiente para a edificação de um templo, dessa forma “agradando a gregos e a troianos”, neste caso judeus e muçulmanos…

 

Mas o que eu pessoalmente não contava ver tão cedo era alguém muçulmano aceitar essa mesma idéia! Mas, nesta vertiginosa velocidade para o cumprimento das profecias nestes “últimos dias”, o que é que mais nos pode admirar?

 OPINIÃO DE ALGUNS MUÇULMANOS

Segundo a edição do “The Jewish Press” do passado dia 14, Sinem Tezyapar, uma muçulmana e produtora de TV turca, apelou à reconstrução do Templo do “Profeta Salomão.”

E ela assegura aos seus amigos muçulmanos que não precisam de ficar nervosos, porque:

“Existe uma enorme extensão de terra à volta da mesquita de Al-Aqsa e do Domo da Rocha. A terra ali é bastante conveniente para esse efeito, e o Templo pode ser colocado a pequena distância da Qubbat As-Sakhrah e um pouco acima da Masjid  el-Aqsa.”

O artigo desta produtora da TV turca também revela um desejo de estabelecer a paz e unidade com o povo judeu. 

ENORME ESPAÇO A NORTE DO DOMO DA ROCHA

Este é sem dúvida um desenvolvimento muito interessante e seria muito fácil classificá-lo como mais uma idéia simplista. E o facto de ser uma mulher a produzir esta idéia no mundo muçulmano gera muito mais dificuldade. Mas esta não é a primeira vez que a idéia surge de mentes islâmicas: segundo um artigo publicado no “Word Net Daily”, um influente líder muçulmano turco chamado Adnan Oktar é descrito como tendo feito a mesma proposta de reconstruir o templo judaico, chamando-lhe de “palácio de Salomão.”

 

VELHO ANSEIO JUDEU

Como se sabe, a reconstrução do Templo é um velho anseio do povo judeu. Num artigo sobre a reconstrução do Templo, o escritor e editor hassídico Mordechai Housman descreve o primeiro e principal obstáculo como sendo político, e em segundo lugar uma questão de segurança por causa dos muçulmanos. Se um respeitado líder muçulmano declarar que o Templo de Salomão deve ser reconstruído, caso a comunidade muçulmana aceite, é mais que provável que a comunidade judaica corresse para agarrar a oportunidade, sendo então capaz de ultrapassar quaisquer obstáculos cerimoniais que se interpusessem pelo caminho.

LOCAL DO FUTURO TEMPLO? POR QUE NÃO?

 ESTARÁ PRÓXIMO?

Não há qualquer garantia de que isto possa acontecer em breve. Mas um dia irá certamente acontecer, pois é Deus Quem o revelou. Olhando para o quadro profético actual, tudo leva a crer que não faltará muito tempo para este grande evento, uma vez que o “espírito enganador” do Anticristo e do seu assessor, o “falso profeta” já paira por aí…

Shalom, Israel!

29/03/2013 Posted by | ESCATOLOGIA BÍBLICA, FANATISMO RELIGIOSO, ISRAEL E AS PROFECIAS | , , | Deixe um comentário

GRUPO DE HACKERS “ANONYMOUS” AMEAÇA CRUZADA CONTRA ISRAEL

***************************************************************
ESSE AVISO NÃO É SOMENTE PARA OS JUDEUS/ISRAELENSES. TAMBÉM É PARA OS CRISTÃOS OCIDENTAIS, POIS ELES IGUALMENTE SEGUEM E ACREDITAM NAS “SUPERSTIÇÕES” DOS JUDEUS (A BÍBLIA).

TODOS OS CRISTÃOS ESTÃO NA MIRA DO GOVERNO DA BESTA. O GRUPO DE HACKERS “ANONYMOUS” PODE NÃO ESTAR DIRETAMENTE LIGADO A SERVIÇO DE NENHUM GOVERNANTE, MAS ELES FAZEM PARTE DO GOVERNO INVISÍVEL DA BESTA.

O GOVERNO DA BESTA É INSPIRADO EM LÚCIFER, QUE TEM AS SEGUINTES CARACTERÍSTICAS: HUMANISMO, DEMOCRACIA, LIBERDADE, ATEÍSMO, SINCRETISMO RELIGIOSO, ECUMENISMO (MAS SE HOUVER UM “dEUS” UNIVERSAL, BOM, AMOROSO E TOLERANTE COM TODOS), PSEUDOTEOLOGIA; E DE CERTA FORMA, ANARQUISMO (NA INTERNET), ACEITAÇÃO DO EVOLUCIONISMO, UFOLOGISMO, MISTICISMO; TAMBÉM, NEOLIBERALISMO, CAPITALISMO E CONSUMISMO.

OS “ANONYMOUS” LUTAM POR TUDO ISSO E MUITO MAIS.
****************************************************************

FONTE: Blog Shalom Israel

“Anonymous” – hackers
 
O grupo activista de hackers “Anonymous” declarou-se abertamente anti-Israel num video (postado abaixo) em que acusa Israel de “crimes contra a humanidade”.
 
Este video ameaçador postado no Youtube esta madrugada surge a meio de uma verdadeira guerra internáutica entre hackers israelitas e árabes.
 
Neste video apelidado por alguns como pretencioso e melodramático, o grupo “Anonymous” acusa Israel de melhorar “as vidas de uns poucos seleccionados, ao mesmo tempo pisando descuidadamente as liberdades das massas”. O video contém propaganda anti-religiosa, anti-semita e anti-israelita, incluindo insinuações de que o estado judaico controla o mundo, tendo as suas “garras na humanidade”.

OBS: O VÍDEO JÁ FOI REMOVIDO, MAS O ESSENCIAL DA MENSAGEM DO VIDEO FOI REPRODUZIDO AQUI NO POST.

“A vossa intolerância sionista tem deslocado e matado muitos. Enquanto o mundo chora, vocês riem-se, planejando o próximo ataque” – acusa o video.
“Vocês apelidam de anti-semitas todos aqueles que se recusam a aceitar as vossas superstições, e estão dando passos para criar um holocausto nuclear… vocês são indignos de existir na vossa forma actual e portanto irão enfrentar a ira do Anonymous…”
 
O grupo “Anonymous” torna também bem claro que se curva na defesa do Irão, ao dizer: “…não permitiremos que vocês ataquem um país soberano com base numa campanha de mentiras”. O grupo jurou ainda parar o “reino de terror” de Israel através de uma faseada insurgência internáutica.
“O passo um será iniciado após a publicação deste video, e compreenderá a vossa remoção sistemática da internet” – ameaça o grupo.
 
“O passo dois será posteriormente revelado e já se encontra na sua fase inicial; e, como passo número três, bem, pensem neste como um presente da Anonymous para vocês – nós não pararemos até que esse estado policial se torne num estado livre. Nós somos Anonymous, nós somos legião, nós não perdoamos, nós não esquecemos. Governo israelita: aguarda!” – ameaça a mensagem dos ciber-terroristas.
 
“Anonymous”, um grupo internacional e organizado de hackers que “procuram a anarquia através da interrupção das redes da internet dos governos e instituições legais”, tem acompanhado as tendências populistas em vez de princípios de coerência.  
 
O grupo já tinha ameaçado fechar o websitedo Knesset em Junho passado, mas falhou.
 
Israel é amplamente considerado um dos mais avançados poderes da cibernáutica a nível mundial, e já estabeleceu um comando de defesa cibernauta.
 
O espírito do Anticristo poderá usar as redes da internet para espalhar o seu “vírus”? É claro que sim. Esta é uma realidade assustadora! Veja-se a linguagem neste video… típica de Anticristo…
 
Alguém já disse que a próxima guerra mundial será uma guerra cibernáutica, pondo em risco todas as estruturas e formas de segurança dos poderes mundiais.
 
Este ódio contra os judeus espalhar-se-á rapidamente e atingirá também os verdadeiros cristãos, uma vez que o ódio do “grande dragão” e da “besta” do Apocalipse será contra a “mulher” e os “seus descendentes” – Apocalipse 12:17.
 
Não hajam dúvidas que o Anticristo – prestes a revelar-se a este mundo confuso – irá fazer uso da internet e das redes sociais para espalhar o seu ódio e a sua intriga. Estejamos atentos. Esta ameaça dos terroristas anti-semitas da “Anonymous” é apenas um primeiro sintoma do que está para vir…
 
Shalom, Israel!
 
***************************
Miquels7 – 16/02/2012

16/02/2012 Posted by | CASOS POLEMICOS, CRISTIANISMO EM CRISE, ISRAEL E AS PROFECIAS | 3 Comentários

NOVAMENTE, LÍDER SUPREMO IRANIANO “ANUNCIA” O FIM DE ISRAEL [Essa eu pago pra ver!]

***************************************************************
QUERO VER QUANDO OS EUA (O FALSO AMIGO DE ISRAEL) SE ESQUIVAR DO POVO DE DEUS ! O QUE DIRÃO OS CRISTÃOS OCIDENTAIS SOBRE A 2ª BESTA COM DOIS CHIFRES PARECIDOS COMO DE UM CORDEIRO QUANDO ISSO ACONTECER? MAS, ISRAEL JÁ ESTÁ GRANDINHO E SABE LUTAR SOZINHO.
***************************************************************

O “grande líder supremo do Irão”, o Ayatollah Ali Khamenei, verbalizando mais uma vez esta manhã o seu ódio contra Israel, vociferou: “O regime sionista é um tumor cancerígeno e vai ser removido!” 
Khamenei fez esta sua ameaça esta manhã, perante milhares de fiéis que participaram na reunião de oração na Universidade de Teerão, nas celebrações do Fajr.
Segundo esta “besta”, a revolução iraniana trouxe liberdade e dignidade ao povo iraniano e “destruiu o regime anti-islâmico, trazendo em seu lugar um regime islâmico… ditadura deu lugar à democracia…
 
 
Não contente com as ameças vociferadas contra Israel, Khamenei desprezou ainda a possibilidade de um ataque militar dos Estados Unidos ao Irão: “Uma guerra seria 10 vezes mais mortífera para os americanos… Estas ameaças indicam a fraqueza da América e os americanos precisam de saber que quanto mais ameaças fizerem, mais se prejudicam a si mesmos”. O líder religioso iraniano desprezou também as sanções do Ocidente ao Irão, afirmando que as mesmas não põem em causa as ambições nucleares do Irão: “Eles disseram que iriam impôr sanções dolorosas para nos punirem, mas as sanções são boas para nós: elas fazem-nos depender do nosso próprio povo talentoso”.
 
Khamenei reiterou também a ameaça iraniana de fecho do estreito de Ormuz, alertando que “quando chegar a altura, executaremos o nosso aviso”.
 
O líder referiu-se ainda à “Primavera árabe”, dizendo que acredita que em breve os palestinianos seguirão o exemplo do mundo árabe. Ele prometeu que “o Irão apoiará qualquer país ou organização que lute contra o regime sionista, que se encontra agora mais débil do que nunca” .
 
Khamenei, que tem a palavra final em todos os assuntos de estado, afirmou que o Irão tem ajudado o Hezbollah e o Hamas palestiniano nas suas lutas contra Israel.A multidão ali presente, ao ouvir estas vociferações, respondeu em uníssono, gritando: “Morte a Israel!”
Shalom, Israel!

07/02/2012 Posted by | ESCATOLOGIA BÍBLICA, ISRAEL E AS PROFECIAS, ISRAEL E PALESTINA | 2 Comentários

SERÁ O ECLIPSE TOTAL DA LUA EM ISRAEL NO SHABBAT (SÁBADO 10/12) UM SINAL DE DEUS?

***************************************************************
ESSAS INFORMAÇÕES DIVULGAS NO BLOG “SHALOM ISRAEL” É DE ARREPIAR OS CABELOS!

OS ESTUDIOSOS DAS PROFECIAS BÍBLIAS DEVEM ATENTAR PARA ESSAS INFORMAÇÕES QUE O AUTOR DO BLOG SHALOM ISRAEL NOS REVELA. REALMENTE, ECLIPSES DA LUA E DO SOL SÃO SINAIS EVIDENTES NAS PROFECIAS BÍBLICAS, COMO INDICAÇÃO DE UM PROPÓSITO DIVINO RELATIVO AO POVO  JUDEU E TAMBÉM SOBRE O FIM DOS TEMPOS.

GUARDEM NA MENTE ESSAS INFORMAÇÕES IMPORTANTÍSSIMAS.
***************************************************************

 
Um raro evento astronómico (ou Sinal?) será visto em Israel dia 10/12/2011: um eclipse total da Lua que acontecerá na altura que ela surgir no horizonte, e quando começar a escurecer em Israel, neste sábado, ao início da noite, portanto no final do Shabbat, o sábado judaico.
 
O eclipse será observado a partir de toda a Ásia e Austrália, no Médio Oriente e parcialmente nos EUA.
 
A Sociedade Astronómica de Israel informou que o eclipse ocorrerá nos céus de Israel logo ao pôr-do-sol, garantindo uma visão completa do fenómeno, desde que os céus se encontrem limpos. O eclipse total será visível durante 26 minutos, das 16H31 às 16H57 locais, terminando completamente às 19H30. O pôr do sol será às 16H34.
 
Interessante o espaço de 3 minutos entre o início do eclipse e o pôr-do-sol…
Um eclipse lunar ocorre quando a lua passa por detrás da terra, sendo que a terra bloqueia os raios de sol de atingirem a lua, e isso só acontece quando o sol, a terra e a lua estão perfeitamente alinhados, ou muito próximo disso, com a terra no meio. Daí que um eclipse lunar só pode ocorrer em noite de lua cheia. Ao contrário do que acontece com um eclipse solar, nenhum equipamento especial é requerido para observar um eclipse lunar com segurança, podendo ser visto a olho nu.
 
A tradição judaica tem visões diferentes sobre o significado místico e escatológico dos eclipses lunares. Por um lado, o Talmud (Tratado Sukkah 29a) diz que os eclipses lunares são um sinal da ira divina sobre o povo judeu por causa de falhas morais, enquanto que os eclipses solares são um mau sinal para as nações não-judaicas; os judeus datam o seu calendário com base nas fases da lua, enquanto que os não-judeus o fazem baseados no ano solar.
 
Por outro lado, a tradição judaica insiste que os sinais astrológicos e astronómicos não afectam o povo judeu, e que o relacionamento directo dos judeus com Deus ultrapassa quaisquer efeitos “naturais” do movimento dos corpos celestes que podem afectar as outras nações.
 
Foto de uma “lua vermelha” fotografada (sem retoques) em Jerusalém
na noite de 26 de Setembro de 1996
 
Nestas ocasiões é normal que a lua se torne “vermelha”, às vezes da cor do sangue, o que, segundo o Talmud judaico (livro da tradição) é um mau presságio: “Quando a lua está em eclipse, é um mau omen para Israel…se a sua face ficar tingida de vermelho cor de sangue, é um sinal de que a espada vai cair sobre o mundo”.  
.
SINAIS NA LUA – AVISOS DE DEUS
 
A Bíblia revela que os astros foram criados por Deus também para “sinais”: “E disse Deus: Haja luminares na expansão dos céus… e sejam eles para sinais e para tempos determinados…” (Génesis 1:14).
 
 
Ora esta expressão “sinais” significa não só orientação (para a divisão do tempo e das horas, para navegação, culturas agrícolas, etc.) mas também: avisos. Nos textos abaixo o Senhor Deus revela que os grandes eclipses lunares e solares serão sinais/avisos de que o Seu Juízo está próximo.
 
A profecia sobre a Vinda do Messias e Rei revela-nos que tal acontecerá depois que haja um grande sinal no sol e na lua (claramente eclipses totais): “E haverá sinais no sol, e na lua, e nas estrelas, e, na terra, angústia das nações, em perplexidade pelo bramido do mar e das ondas”. (Lucas 21:25).
 
Estes acontecimentos – “sinais” – estão situados logo no final do tempo da Tribulação, ou seja, no final da 70ª semana de Daniel, e estes serão de facto “o grande sinal da Vinda do Senhor” questionada pelos discípulos: “…que sinal haverá da Tua vinda e do fim do mundo?” (Mateus 24:3) a que o Senhor respondeu: “…o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz…então, aparecerá no céu  o sinal do Filho do Homem…” (Mateus 24:29, 30).
 
Um grande sinal astronómico teve também lugar na hora da crucificação do Filho de Deus, tendo havido escuridão em toda a terra durante o espaço de 3 horas. Claramente um grande eclipse, como “sinal” da ira de Deus: “E, desde a hora sexta, houve trevas sobre toda a terra, até à hora nona” (Mateus 27:45). Este momento crucial da História foi também acompanhado de um “grande terremoto”, outro “sinal” que contribuiu para a confissão do centurião e dos soldados que estavam junto à cruz (Mateus 27:51, 54).
 
Os profetas do Velho e do Novo Testamento identificam os “sinais” no sol e na lua como antecedendo o Dia do Senhor (tempo de juízo divino sobre a humanidade rebelde):
 
“O sol se converterá em trevas, e a lua, em sangue, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor” – Joel 2:31.
 
“E sudederá que, naquele dia (Dia do Senhor), diz o Senhor, farei que o sol se ponha ao meio-dia e a terra se entenebreça em dia de luz” – Amós 8:9.
 
“O sol se converterá em trevas, e a lua, em sangue, antes de chegar o grande e glorioso Dia do Senhor” – Actos 2:20.
 
“E, havendo aberto o sexto selo, olhei, e eis que houve um grande tremor de terra; e o sol tornou-se negro como saco de cilício, e a lua tornou-se como sangue” – Apocalipse 6:12.
 
ECLIPSES E AS FESTAS JUDAICAS –
A RARÍSSIMA CONJUGAÇÃO EM 2014 E 2015
 
Para os estudiosos da Bíblia e amantes das profecias, a “coincidência” dos eclipses e das Festas do Senhor em Israel é não só uma sinal da soberania do Senhor sobre a Sua criação e povo, mas também mais uma prova de que o Senhor escolheu Israel como o “grande sinal” sobre o qual incidirão também os outros “sinais”, incluindo os astronómicos. Ou seja: tudo o que o Senhor revela e executa neste mundo gira à volta de Israel, pois o Senhor determinou que este povo seria uma “luz para as nações”. Ora, luz simboliza também: revelação, direcção e entendimento.
 
A “coincidência” dos sinais astronómicos e a História de Israel no passado é então para nós um aviso daquilo que em breve poderemos ver acontecer neste mundo, ou seja: a vinda do Senhor, o Rei de Israel e o Rei dos reis em poder e glória para resgatar o Seu povo e para trazer o Seu reino eterno!
Vejamos mais em pormenor estas “coincidências” ao longo da História de Israel e do povo judeu:
 
Desde o ano 1 d.C. já ocorreram 7 eclipses de “lua vermelha” no primeiro dia da Páscoa judaica e no primeiro dia dos Tabernáculos. Três destas ocorrências – as assim chamadas “tetrads judaicas” – estão ligadas aos anos de 1492 (o ano da expulsão dos judeus da Espanha), 1949 (logo a seguir à formação do estado moderno de Israel e Guerra da Independência), e 1967 (a Guerra dos 6 Dias e a reconquista de Jerusalém), sendo estas 3 das datas mais significativas para a História moderna do povo de Israel.
 
TETRAD JUDAICA (4 ECLIPSES LUNARES EM FESTAS JUDAICAS):
 
1949 – 2 eclipses lunares totais – ano seguinte à proclamação do estado de Israel
 
1º eclipse ocorreu no dia da FESTA DA PÁSCOA:
13 de Abril
 
2º eclipse ocorreu no dia da FESTA DOS TABERNÁCULOS:
7 de Outubro
.
1950 – 2 eclipses lunares totais
.
3º eclipse ocorreu no dia da FESTA DA PÁSCOA:
2 de Abril
 
4º eclipse ocorreu no dia da FESTA DOS TABERNÁCULOS:
26 de Setembro
 
TETRAD JUDAICA (4 ECLIPSES LUNARES EM FESTAS JUDAICAS):1967 – dias dos eclipses lunares totais  –
GUERRA DOS 6 DIAS E TOMADA DE JERUSALÉM
 
1º eclipse ocorreu no PRIMEIRO DIA DA FESTA DA PÁSCOA:
24 de Abril
 
2º eclipse ocorreu no PRIMEIRO DIA DA FESTA DOS TABERNÁCULOS:
18 de Outubro
 
1968 – dias dos eclipses lunares totais
 
3º eclipse ocorreu no PRIMEIRO DIA DA FESTA DA PÁSCOA:
13 de Abril
 
4º eclipse ocorreu no PRIMEIRO DIA DA FESTA DOS TABERNÁCULOS:
 6 de Outubro
 
Estas ocorrências, ou as “tetrads judaicas” acontecerão pela última vez neste século 21 nos anos 2014 e 2015, e não voltarão a ter lugar dos séculos 22 ao 25!
 
Se a História recente do povo de Israel foi “coincidente” com 2 “tetrads” – em 1948/1949 e 1967 – a terceira “tetrad” a ocorrer em 2014 e 2015 poderá trazer algo de muito importante para Israel. Não querendo especular, podemos contudo afirmar que será algo de sobrenatural e que afectará o mundo inteiro.
 
 2014 – 2015 – TEMPO DA ÚLTIMA “TETRAD”, OU CONJUGAÇÃO RARÍSSIMA DAS “LUAS DE SANGUE” E AS FESTAS JUDAICAS
 
TETRAD JUDAICA (4 ECLIPSES LUNARES EM FESTAS JUDAICAS):
 
A oitava destas ocorrências desde o ano 1 d.C. terá lugar nos anos de 2014 e 2015.
 
Será também a terceira “tetrad judaica”, a única deste século e que não ocorrerá nos próximos!
 
Estas ocorrências – “tetrads” – , em que os eclipses totais da lua – tornando-a “vermelha” – coincidem com o início das Festas Judaicas, são muito raras, e passam-se séculos inteiros sem que tal tenha lugar. O que vai acontecer em 2014-2015 é extraordinário, pois haverá a ocorrência de 4 eclipses lunares exactamente durante a observação das Festas da Páscoa e dos Tabernáculos nesses 2 anos!
 
ANO DE 2014

dia do ECLIPSE SOLAR TOTAL:
20 de Março: 1º dia do calendário bíblico (1 de Aviv)

1º ECLIPSE LUNAR TOTAL:
15 de Abril: 1º Dia da Festa da Páscoa Judaica
 
2º ECLIPSE LUNAR TOTAL:
8 de Outubro: 1º Dia da Festa dos Tabernáculos
 
ANO DE 2015
 
3º ECLIPSE LUNAR TOTAL:
4 de Abril: 1º Dia da Festa da Páscoa Judaica
 
dia do ECLIPSE SOLAR TOTAL: 13 de Setembro: Início do Novo Ano Judaico
.
4º ECLIPSE LUNAR TOTAL:
28 de Setembro: 1º Dia da Festa dos Tabernáculos
 
 
Quatro eclipses lunares totais ocorrendo sucessivamente na Páscoa e Tabernáculos em dois anos seguidos é algo de fenomenal! Mas se juntarmos a isso os 2 dias em que ocorrerão eclipses solares nos 2 dias em que começa o calendário judaico – 29 de Adar/1 de Nisan, ou seja: 20 de Março (2 semanas antes da Páscoa) e 1 de Tishri (Ano Novo Judaico), ou seja, 13 de Setembro, só podemos ficar assombrados e expectantes!
 
Em cada um destes 6 dias sagrados judaicos o sol escurecerá e a lua não dará a sua luz. Tal só aconteceu recentemente em 1949/1950, o ano seguinte à restauração profética de Israel (Ezequiel 37), e em 1967/1968, o ano em que Jerusalém foi libertada, conforme as profecias de Jesus (Lucas 21:24).
 
O que será que o Deus Todo-Poderoso nos estará a revelar? Para os céticos e troçadores (e eu tenho alguns…), esta descoberta será uma mera coincidência, mas o profeta Daniel informa-nos, para nosso consolo: “Muitos serão purificados, e embranquecidos, e provados; mas os ímpios procederão impiamente, e nenhum dos ímpios entenderá, mas os sábios entenderão” (Daniel 12:10).
 
Fiquemos atentos!
 
Shalom, Israel!
*********************************************
*
Miquels7 – Manaus 09/12/2011 

10/12/2011 Posted by | ESCATOLOGIA BÍBLICA, ISRAEL E AS PROFECIAS | , , | 3 Comentários