MENSAGENS PARA A GERAÇÃO DOS ÚLTIMOS DIAS

Blog com mensagens e artigos diferentes sobre Deus e a Bíblia

ISRAEL TEM O DIREITO DE SE DEFENDER E NÃO TER AS SUAS TERRAS INVADIDAS

**********
SOBRE O CONFRONTO ENTRE SOLDADOS ISRAELENSES E PALESTINOS EM GAZA

Israel ataca marcha pacífica palestina em Gaza

O espaço territorial ocupado por Israel é muito pequeno. Tem países como EUA, Rússia, China e Brasil, com imenso área territorial, que bastaria conceder um pedaço do tamanho do Estado de Sergipe que daria para abrigar milhões de palestinos. Mas eles, os palestinos e o resto do mundo, querem encrencar com Israel por causa daquele mísero pedaço de terra.

Israeli forces physically prevent medics from treating injured Palestinian activist:
*


https://www.youtube.com/watch?v=v0MMCd16PCM

Israel tem o direito de se defender. Seus inimigos NÃO SÃO muitos, são TODOS. O povo judeu foi o que mais sofreu massacres na história.

Os antissemitas costuma acusar dos hebreus de terem massacrado o povo cananeu para se apossar de suas terras. Porém, eles massacraram os cananeus não por vontade própria, mas por ORDEM do seu Deus Jeová. Eles mesmos quiseram desistir de tomar posse da terra prometida quando Josué mandou uns espias ver como eram e como viviam os habitantes de Canaã. Mas Jeová disse que iria à frente com eles, e seus inimigos seriam exterminados. E os cananeus não eram inimigos dos hebreus. Os hebreus é que se tornaram inimigos dos cananeus. Mesmo, assim, o povo judeu sofreu as maiores atrocidades da história, desde o cativeiro no Egito (400 anos), e depois, o sofrimento no deserto por 40 anos, e depois o cativeiro babilônico (70 anos), a perseguição no tempo dos Macabeus no século II a.C, que culminou com a primeira diáspora, e depois o massacre sofrido no ano 70 d.C, com a invasão de Jerusalém e destruição do Templo pelo exército romano, e depois a segunda diáspora no século II d.C, quando os judeus se espalharam de vez entre as nações, depois a perseguição por parte dos muçulmanos durante toda a história, e finalmente o último massacre que sofreram, o holocausto, pelo governo nazista de Adolf Hitler em 1940-45.

O povo de Israel nunca subjugou nenhum povo severamente. No tempo do rei Davi e de outros reis de Israel alguns povos viveram sob o domínio dos judeus, mas isso foi por pouco tempo, e nada se compara ao que eles sofreram nas mãos dos inimigos. O certo é que o povo judeu sobreviveu a inúmeras atrocidades. E Israel não está subjugando os palestinos. Israel apenas se defende e protege seu território para não ser invadido. Se Israel afrouxar, seus inimigos avançarão sem piedade, pois os palestinos se proliferam como gafanhotos, e consomem tudo.

O povo judeu conquistou o seu lugar na Terra, porém, está cercado de ninhos de serpentes. Se os inimigos de Israel querem exterminá-lo de lá, que contem com ajuda de seus deuses. Mas o Deus de Israel sem dúvidas é mais poderoso. Só lembrando, a profecia diz que “quem amaldiçoar Israel será amaldiçoado”. Por isso, o aviso está dado. Não OUSE amaldiçoar o povo judeu.

Se querem achar um culpado para o massacre dos cananeus, culpem o Deus da Bíblia, mas não culpem os judeus. Aliás, o povo judeu era refém do seu próprio Deus, pois, quando não queriam acatar suas ordens Ele ameaçava matar a todos ou entregá-los nas mãos dos inimigos. A única alternativa era obedecer. Os israelitas se recusaram a massacrar mulheres e crianças cananeias, mas o Deus Jeová puniu seu próprio povo por não cumprir suas ordens.

Já não basta o que o povo judeu sofreu durante milênios de história? Esse povo heroico sobreviveu milagrosamente a todo tipo de atrocidades e, apesar do preconceito, sempre exerceram influência no mundo. Por que continuam querendo destruir o povo judeu? Se os judeus perderem seu território, onde se refugiarão? Eles não podem dividir o leito com seus inimigos.

Leia notícias sobre este conflito:

Gaza: 16 palestinos são mortos em confronto com Exército israelense
*

https://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2018/03/30/interna_internacional,948001/gaza-16-palestinos-sao-mortos-em-confronto-com-exercito-israelense.shtml 

Israel ataca marcha pacífica palestina, mata ao menos 16 e fere mais de mil em Gaza
*

http://operamundi.uol.com.br/dialogosdosul/israel-ataca-marcha-pacifica-palestina-mata-ao-menos-12-e-fere-mais-de-mil-em-gaza/30032018/

———————
Miquels7

Anúncios

01/04/2018 Posted by | ISRAEL E AS PROFECIAS, ISRAEL E PALESTINA, POLITICA INTERNACIONAL | , , , , , , , , | Deixe um comentário

SAIBA DE TODA A VERDADE SEM FANATISMO RELIGIOSO

**********
Vou resumir em tópicos alguns assuntos políticos e religiosos do momento, para que os leitores abram a mente e tenham ideia do que realmente está acontecendo e ainda vai acontecer no mundo, e sobre a esperança dos crentes em relação à volta de Jesus, o arrebatamento e o temível fim do mundo.
**********

a-besta-e-a-grande-meretriz-do-apocalipsecapitalista-x-socialista

I – POR QUE O MUNDO TODO SE PREOCUPA COM A ELEIÇÃO PRESIDENCIAL NOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA (EUA) ?

A cada eleição de presidente nos EUA o mundo todo fica preocupado. Por que isso acontece com os EUA e com outros países do mundo, não?

O mundo todo fica preocupado com a eleição presidencial nos EUA porque este país é o mais importante da Terra. Todos os países do mundo ficam preocupados com os rumos da política e da economia dos EUA porque são eles que dominam sobre a política e a economia no mundo, e também os que comandam a ONU. Se as bolsas de valores americanas caem ou quebram, todas as bolsas do mundo também caem ou quebram juntas. Só teve um poder que se atreveu a enfrentar o governo da Besta: os terroristas da Al-Qaeda, de Osama Bin Laden, que destruíram as duas Torres Gêmeas, o famoso World Trade Center (Centro Financeiro Mundial, em Nova York), em 2001, onde todos os países de regime capitalista do mundo faziam seus negócios.

Os Estados Unidos da América são o país mais importante do planeta, país imperialista que pretende dominar a política do mundo e comandar a economia de todos os países. E biblicamente, o país mais importante da Terra deveria ser Israel, mas não é.

Os EUA, juntamente com a ONU, representam aquilo que Apocalipse 13 retrata como a 2ª Besta que irá dominar o mundo e abolir as religiões, e colocar o homem (humanismo) como centro de tudo. Sem dúvida nenhuma, os EUA representam o pequeno chifre que sobressaiu sobre os 10 chifres do terrível animal (uma das 7 cabeças da 1ª Besta). E o seu domínio se estende sobre os quatro cantos do mundo. Atualmente os EUA são um país INDESTRUTÍVEL. Se os teólogos tradicionais acham que o tal Anticristo virá do norte, de um país comunista, eles estão redondamente enganados. Para que um ou vários países comunistas comandem o poder aqui na Terra, primeiramente os EUA têm que ser destruídos e varridos do mapa. E bem sabemos que os EUA são um país indestrutível, pois eles detêm o maior poder bélico/militar (PENTÁGONO) e o maior arsenal nuclear do mundo, os melhores e mais modernos aviões de combate do planeta, além de vários submarinos recheados de mísseis e ogivas nucleares, além de gigantescos porta-aviões que se locomovem rapidamente entre os oceanos. Mesmo que a economia dos EUA quebre e o país entre numa guerra civil, no entanto, o seu poderio militar e bélico continuará sendo imbatível e indestrutível, porque numa guerra pode faltar tudo para a população civil, menos para os soldados combatentes; e verbas para o exército e o Pentágono é que não vão faltar.

Os EUA ainda não dão sinais evidentes de que são realmente a 2ª Besta do Apocalipse devido o país ser apenas o EMBRIÃO do governo do Anticristo. Ainda se passarão muitos anos até que o governo da Besta se fortaleça e domine definitivamente o mundo.

Segundo Apocalipse 13, a 2ª Besta tem aparência de um cordeiro com 2 chifres pequenos, mas fala como um dragão. Daí conclui-se que se trata de um país ou governo onde predomina uma religião cristã falsa.

Devido aos avanços da Ciência e o inevitável declínio da religião cristã, somados aos direitos das minorias (direitos humanos dos ateus e homossexuais), a tendência é haver um combate geral a todas as religiões do mundo, principalmente a muçulmana (Islamismo), pois, os países que participam do conselho da ONU chegarão à conclusão de que as religiões é que fomentam a maioria das guerras no planeta, e também os regimes ditatoriais e comunistas. O combate aos comunistas e ditadores vai se intensificar no mundo todo, até que todos caiam e predomine a democracia e o sistema capitalista/economia livre de mercado em todos os países. Alguns países do mundo serão difíceis de serem dominados e extinguidos os seus regimes ditatoriais, islâmicos ou comunistas. É o caso do Irã, da China e da Coreia do Norte. Só que a Besta/ONU irá sufocar esses países através do embarco econômico, de tal forma que eles não terão influência política no mundo.

Portanto, os Estados Unidos da América continuarão comandando o destino do mundo aqui na Terra, ditando o regime político e o sistema econômico que os países devem seguir. E não haverá outro poder que possa derrotá-los, exceto o poder de Deus.

Mesmo que se trave a 3ª Guerra Mundial e os EUA tenham grandes perdas, eles têm poder de se levantar e continuarão dominando o mundo. Como já falei, anteriormente, os EUA são um país indestrutível. Mesmo que os EUA sofram o maior terremoto da história, eles continuarão fortes. Mesmo que sejam lançadas bombas atômicas sobre algumas cidades americanas, eles têm condições de contra-atacar e destruir todos os seus inimigos em questões de horas.

Portanto, que outro poder político além dos EUA pode dominar a Terra, de tal forma que seja tido como a 2ª Besta do Apocalipse? Sabemos que a Rússia e a China têm um poderoso exército, gigantescos porta-aviões e grande arsenal de bombas nucleares. Porém, esses dois países não são imperialistas, e não têm intenção de conquistar os países e dominar o mundo. Rússia e China tem pouca influência no conselho da ONU e também não exercem tanta influência sobre a política e a economia global como exercem os EUA.

II – O TEMPO DO FIM AINDA NÃO ESTÁ PRÓXIMO

Durante a história os crentes sempre viveram na expectativa da iminente volta de Jesus. Mas tudo isso não passa de fanatismo religioso. Quando chegou o ano 1.000 d.C. os crentes imaginavam que era chegado o tempo do fim, da volta de Jesus e do arrebatamento. Passou-se o ano 1.000 e o que se viu foram guerras e mais guerras – como as Cruzadas -, pestes e fome na Terra, período que ficou conhecido como Idade Média. Depois veio a Revolução Industrial do século XIX, até que se travou a 1ª Guerra Mundial em 1914. E os crentes novamente começaram a pregar, ter sonhos e visões sobre a iminente volta de Jesus, o arrebatamento e o fim do mundo. E nada disso aconteceu. E novamente em 1939 se travou a 2ª Guerra mundial, e foi aquele “Deus nos acuda” dos crentes, pregando sobre arrebatamento e volta de Jesus. Puro fanatismo religioso. E continuam assim. No auge da Guerra-Fria entre americanos e soviéticos no início da década de 1980, o que mais se pregava nas igrejas era a volta de Jesus e o arrebatamento. São incontáveis os testemunhos dos crentes sobre visões e sonhos do arrebatamento, volta de Jesus e fim do mundo. Teve até um importante líder das Assembleias de Deus que em 1983 fez um alerta em rede nacional via rádio para os crentes se preparem para a iminente volta de Jesus, por causa de uma possível guerra nuclear entre EUA e Rússia e também por causa de revelações e sonhos sobre a volta de Jesus. E no final da década de 1980 e início da de 90 foi o período em que mais surgiram heresias sobre a volta de Jesus e o tal arrebatamento. Em 1990 a Assembleia de Deus lançou uma revista de Escola Dominical com o tema “Década da Colheita”, justamente prevendo o fim do mundo e a volta de Jesus para o final daquela década, antes do ano 2.000. Pois, ensinava-se erroneamente nas igrejas que nenhuma geração havia chegado a 2 mil anos. E possivelmente a volta de Jesus aconteceria antes do ano 2.000. E foi tanta a expectativa sobre o fim do mundo que até as pessoas descrentes também entraram na onda, e diziam que Nostradamus havia profetizado o fim do mundo para o ano de 1999. Depois, surgiram mais heresias sobre a volta de Jesus para o ano de 2007. E nada aconteceu. E todos os anos esses crentes malucos têm sonhos e visagens sobre arrebatamento e volta de Jesus, quebram a cara, mas continuam nesse frenesi, alarmando o tempo todo. Basta fazer uma pesquisa nos vídeos do Youtube para constatar o que digo.

Teve um pastor e escritor da Assembleia de Deus, Abraão de Almeida, que lançou o livro intitulado “Israel, Gogue e o Anticristo” na década de 1980, alarmando os crentes sobre o domínio do Comunismo no mundo, liderado pela Rússia, antiga ex-União Soviética, que seria o governo da Besta ou Anticristo. E depois que caiu o Muro de Berlim, que dividia as Alemanhas comunista e democrática em 1989, e depois que caiu a Cortina de Ferro da Rússia em 1991, com a derrubada de Gorbachev – passando a ser um país democrático -, o escritor Abraão de Almeida se viu desacreditado e envergonhado por ter escrito tantas heresias sobre quem seria a tal Besta do Apocalipse ou Anticristo. Desde lá o pastor já reeditou e relançou o mesmo livro “Israel, Gogue e o Anticristo”, retratando-se sobre as besteiras que havia escrito e acrescentando outros prognósticos nada convincentes sobre o que vai acontecer no futuro próximo. E para aumentar o frenesi entre os crentes, trava-se em 1990/1991 a Guerra do Golfo Pérsico entre EUA e Iraque, causando maior alvoroço e expectativa sobre a volta de Jesus. Sempre que acontecem guerras, terremotos e catástrofes os crentes ficam alvoroçados, tudo isso por causa de fanatismo religioso e lavagem cerebral. Jesus disse aos seus discípulos que eles ouviriam falar de guerras e rumores de guerras, pestes, fomes e terremotos, e que era mister tudo isso acontecer, porém, AINDA NÃO É O FIM.

Outro dia presenciei uma conversa em casa de alguns crentes sobre a volta de Jesus e o arrebatamento. Teve um que disse que o arrebatamento é um acontecimento secreto, que ninguém vai saber. Aí eu entrei na conversa e disse: Vocês passam o tempo todo na igreja ouvindo pregações e cantando hinos sobre a volta de Jesus, mas não sabem o que vai acontecer no dia da volta de Jesus? Ou no dia do arrebatamento? Falei a eles sobre aquele hino que diz “o mercado está vazio, seu trabalho já parou, o martelo dos obreiros, seu barulho já cessou; os ceifeiros lá no campo terminaram seu labor; sai a última notícia, Jesus Cristo já voltou”. Disse ainda que o hino fala que no dia do arrebatamento haverá um caos total no mundo, porque trens e aviões ficarão desgovernados porque muitos pilotos serão arrebatados, os trens desgovernados descerão no precipício e os aviões cairão, matando milhares de pessoas. Falei que é isso que se ensina nas igrejas evangélicas, e que os crentes pensam que vai acontecer na volta de Jesus. Só heresias. Nada haver isso que o hino diz que vai acontecer na volta de Jesus.

Conclusão: Os crentes vivem o tempo todo nessa expectativa da volta de Jesus, sem ter um pingo de noção sobre a contagem dos tempos, simplesmente porque a Bíblia diz que não sabemos o dia e a hora em que Ele vai voltar. Só que podemos determinar o ANO aproximado do final dos tempos. Dia e hora não podermos determinar, mas o ANO, sim. Para isso tem vários enigmas na Bíblia envolvendo a numerologia do número sete (7), e o Apocalipse é o livro em que mais aparecem enigmas do número sete.

III – O TEMPO DO FIM É DETERMINADO PELA NUMEROLOGIA DO NÚMERO SETE (7)

Os escatologistas mais sensatos sabem que as profecias bíblicas obedecem a tempos determinados pelos múltiplos do número sete (7), principalmente os números 42, 49, 70, e 490. Por isso, o número 7 é tipo como o número de Deus, o número que representa a perfeição ou a plenitude de algo.

Por exemplo, no livro de Josué, por ocasião da destruição das muralhas da cidade de Jericó, os hebreus tiveram que seguir um rigoroso ritual determinado por Deus para que tudo desse certo. Para que as muralhas de Jericó fossem destruídas, Deus ordenou um ritual de 7 dias. Durante 6 dias os israelitas teriam que dar apenas uma volta ao redor da cidade. Mas no sétimo dia eles teriam que dar 7 voltas em torno da cidade. Deus também ordenou que fossem preparados 7 sacerdotes com 7 cornetas/trombetas de chifres de carneiro para serem tocadas durante o ritual. No sétimo dia, e na última volta ao redor da cidade, os sacerdotes teriam que tocar bem alto as trombetas e todo o povo tinha que gritar e fazer o maior barulho possível, para que as muralhas da cidade ruíssem. E fizeram conforme Deus ordenou, e finalmente os muros da cidade caíram e Josué e seus homens terminaram de conquistar Jericó.

Na Bíblia, as cidades de Babilônia, Egito e Jericó são símbolos do mundo e seus sistemas de coisas. No Apocalipse se repete o mesmo ritual do número sete (7), com a abertura dos 7 selos, depois, com os toques de 7 trombetas dos juízos de Deus, por 7 anjos, e finalmente, o derramamento de 7 taças da ira de Deus sobre a Terra. Todo esse ritual será necessário acontecer para que a Terra seja conquistada e tomada das mãos do inimigo, o governo da Besta. A Terra será conquistada e dada aos redimidos, os salvos que a herdarão e habitarão nela para sempre. Por isso Jesus disse: “Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a Terra”. Somente Deus tem poder para destruir o governo da Besta aqui na Terra. Por isso, Deus preparou os juízos que sobrevirão aos habitantes da Terra, que não querem saber de Deus, e também sobre o reino da Besta, e inclusive está previsto até cair um grande meteoro sobre o Oceano.

Existe um segredo sobre a contagem dos tempos envolvendo a numerologia do número sete (7) que poucos escatologistas sabem. É o intervalo de tempo entre o 6º e o 7º período de tempo. Ou seja, entre os juízos da 6ª e a 7ª trombetas haverá um pequeno intervalo de tempo. Da mesma forma, haverá um intervalo de tempo entre os juízos da 6ª e 7ª taças da ira de Deus.

Vou explicar melhor.

Segundo os melhores estudiosos dos tempos proféticos, a humanidade passará por um período de 6 mil anos de provação, a fim de que os humanos façam a escolha entre Deus e o Diabo, entre a salvação e a perdição. E a contagem desse tempo começou desde a expulsão de Adão e Eva do paraíso, há quase 6 mil anos atrás. Só que o tempo do fim não se dará exatamente no final do 6º milênio, isto é, agora. Pois, ainda existe um intervalo de tempo até que se inicie oficialmente o 7º milênio. No Apocalipse não está especificado a duração desse intervalo de tempo. O 7º milênio é descrito no Apocalipse como o tempo em que Cristo irá reinar com os judeus e a Igreja aqui na Terra.

Temos que atentar para alguns detalhes. Se a dispensação da graça tem que durar 2 mil anos – ou 2.100 anos como ensina o esoterismo a duração de uma era zodiacal -, então o 7º milênio ainda não se iniciou. Pois, nosso Senhor Jesus Cristo morreu e ressuscitou no ano 33 d.C, mas sabemos que o Calendário Gregoriano é 5 anos atrasado, tendo portanto a morte de Jesus ocorrida no ano 29 d.C. Se a contagem da dispensação da graça começa exatamente no ano da morte e ressurreição de Cristo, isso significa que só se completarão 2 mil anos exatamente no ano 2.029. No entanto, tem outro detalhe. Jesus Cristo disse que não veio abolir a Lei e os profetas. Antes a cumpriu, ou seja, Cristo obedeceu a Lei. Jesus disse que passariam os céus e a terra, mas nenhum til o jota seriam omitidos da Lei. E sabemos que o Sacerdócio Levítico só terminou no ano 70 d.C., por ocasião da destruição do Grande Templo pelo Império Romano, que culminou com a dispersão dos judeus para outras nações, período conhecido como segunda Diáspora. Se os rituais da Lei Mosaica só encerraram no ano 70, com a destruição do Templo, então significa que o período da dispensação da graça só se iniciou depois desse ano, no ano 71. Como o Calendário Gregoriano tem 5 anos de diferença, então o ano 71 equivale ao ano 67 d.C. Isso significa que o 7º milênio só começará a partir do ano 2.067. Ou estou equivocado?

No entanto, deve ficar entendido que existe um intervalo de tempo entre o 6º e o 7º milênio. Se o 6º milênio termina em 2.067, ainda teremos cerca de 42 ou 70 anos até que se inicie o 7º milênio. Esse intervalo de tempo não pode ser menor que 42 ou 70 anos. Os escatologistas tradicionais ensinam que após o arrebatamento da Igreja, o mundo entrará num período chamado de Grande Tribulação, que durará cerca de 7 anos, e na metade desse tempo (42 meses) é que acontecerão os juízos das trombetas e das taças da ira de Deus descritos no Apocalipse. E só depois disso é que virá o reino milenar de Cristo com a Igreja, ou seja, o 7º milênio. Mas eu não creio que esse intervalo entre o 6º e o 7º milênio seja de apenas 7 anos.

IV – NÃO HAVERÁ ARREBATAMENTO PARA OS CRENTES GENTIOS

Toda a Bíblia, e inclusive o livro de Apocalipse, trata exclusivamente com o povo hebreu, os judeus. Depois que os pais da Igreja Primitiva morreram, os padres da Igreja Católica assumiram a liderança da religião cristã na Terra e passaram a perseguir os judeus, acusando-os de terem crucificado o Filho de Deus. Aboliram o Santo Sábado e adotaram o Domingo como o dia do Senhor [deus Sol]. Passaram a ensinar que os cristãos gentios tomaram a primazia de tudo no reino de Deus, e passaram a ser o povo preferido de Deus. Só que tudo isso é mentira dos padres católicos e teólogos evangélicos. Os judeus não perderam a primazia em nada no reino de Deus. Nós, gentios, devemos dar graças aos judeus pela salvação nos ter alcançado. O apóstolo Paulo disse que os judeus ainda têm a primazia em tudo, e embora Deus os tenha desprezado e deixado o seu povo escolhido sofrer espalhado entre as nações, no entanto, prometeu trazê-los e congregá-los em sua terra natal, a Terra Santa, em Israel. Paulo disse que nós, crentes gentios, fomos apenas enxertados na árvore principal que são os judeus, e os galhos dessa árvore não podem se considerar superiores e mais importante que o tronco.

Como disse anteriormente, toda a Bíblia e o livro do Apocalipse trata exclusivamente com a causa dos judeus. Jesus Cristo veio somente para o seu povo, os judeus. Quando Jesus comissionou 70 discípulos a fim de anunciarem as boas-novas, ordenou que não se dirigissem aos gentios, mas somente às ovelhas perdidas da casa de Israel. Nós, gentios, fomos incluídos na salvação por causa de um vacilo do povo judeu. João evangelista e Paulo afirmaram em seus escritos que o povo de Israel rejeitou o Messias e o crucificaram. Mas, na realidade não foi bem assim que aconteceu. Foram as lideranças religiosas de Israel que rejeitaram Jesus como o Messias prometido. E também rejeitaram todos os evangelhos e as epístolas de Paulo. Porém, a maioria do povo humilde de Israel recebeu de bom coração Jesus, o Messias. E milhares de judeus e gentios cristãos morreram nas arenas romanas e outros sobreviveram escondidos em várias regiões da Ásia Menor.

Jesus mesmo deixou bem claro que não foi enviado para salvação dos gentios, mas para o povo escolhido de Deus, o povo de Israel.

“Respondeu-lhes ele [Jesus]: Não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel” (Mateus 15:24).

Os padres católicos e teólogos evangélicos acusam os judeus de terem crucificado o Filho de Deus, mas isso não é verdade. Por onde Jesus andava e pregava sempre era seguido por grandes multidões de pessoas. Jesus sempre foi querido e bem recebido pelo seu povo, o povo humilde. Quem não recebeu Jesus foram os sacerdotes, os fariseus e os políticos daquela época, e conspiraram até que conseguiram crucificá-lo. Quando Jesus entrou pela última vez na cidade de Jerusalém, por ocasião da Festa da Páscoa, ele foi bem recebido pelo povo e aclamado como Rei. O povo o aclamava e dizia: “Hosana ao filho de Davi; bendito o Rei que vem em nome do Senhor”. No dia da crucificação de Cristo, a turba que gritava “crucifica-o”, não eram as mesmas pessoas que o aclamaram dizendo “bendito o Rei que vem em nome do Senhor”. Esses que gritavam “crucifica-o”, foram pessoas contratadas pelos sacerdotes e o sumo-sacerdote Caifás, para que fizessem coro e gritassem, pedindo a morte de Jesus. Portanto, o povo judeu, o povo humilde não foi responsável pela crucificação de Cristo. Por isso, Deus sabe que a maioria do seu povo escolhido não é culpada do sangue de Jesus ser derramado na cruz do Calvário. Quem crucificou Jesus foi a cúria sacerdotal judaica e os romanos.

E a religião cristã que a Igreja Católica espalhou pelo mundo e no ocidente não é a verdadeira, pois o verdadeiro evangelho não é pregado nem ensinado na ICAR e na maioria das igrejas protestantes. A maioria das igrejas protestantes ou evangélicas está ensinando um evangelho deturpado. Os padres católicos transformaram Jesus em “divindade” através da herética doutrina da trindade, e aboliram o Santo Sábado para adotar o dia do deus Sol como o dia do Senhor. Com isso, a religião cristã se tornou falsa e toda corrompida.

Quanto ao livro de Apocalipse tratar exclusivamente sobre a causa dos judeus, isso está bem evidente desde o início do livro. O Apocalipse foi o livro que mais tempo durou para ser incluído no rol dos livros canônicos, visto que os padres católicos viram que esse livro tratava quase que exclusivamente sobre os judeus e não fazia referência à igreja dos gentios. Tudo no Apocalipse se relaciona com os judeus, e quase nada se fala sobre os crentes gentios. Logo nos capítulos 2 e 3 Jesus diz uma palavra dura contra os da “Sinagoga de Satanás”, os que se dizem ser judeus e não são. Jesus disse que esses que se dizem ser “judeus” e não são, virão e se prostrarão perante os judeus verdadeiros, e saberão que Deus ainda ama o seu povo escolhido. Os teólogos cristãos não se dando por convencidos inventaram uma explicação nada convincente sobre quem são esses falsos judeus denominados de Sinagoga de Satanás. Eles dizem que “sinagoga de Satanás” era um grupo de não-judeus que existiu ainda no primeiro século, denominado de nicolaítas, que queriam deturpar os ensinamentos da Lei. Só que isso é besteira. Quem na verdade quer tomar a primazia do povo judeu são os crentes gentios, que afirmam ser o “Israel espiritual”. Esses, sim, são a Sinagoga de Satanás. O Novo Testamento não fala nada a respeito dos crentes gentios serem esse tal “Israel espiritual”. Tudo isso é fantasia e ensino herético dos crentes gentios. Eu, que faço esses comentários, não sou adventista do sétimo dia. Porém, posso inferir que esta Sinagoga de Satanás trata-se dos católicos e dos cristãos evangélicos que dizem que a Lei de Moisés foi toda abolida, e que a guarda do Santo Sábado não é mais obrigatória. Ou seja, os cristãos evangélicos dizem que o Antigo Testamento (a Toráh) é a Palavra de Deus, porém, ao mesmo tempo afirmam que a Lei Mosaica foi abolida, e escolhem aquilo que acham que ainda está em vigor. Pior ainda são crentes gentios que se intitulam “levitas do Senhor”, querendo ser judeus e não são, e aquelas igrejas que ostentam nos seus púlpitos a bandeira de Israel, usam o shofar e adereços típicos dos sacerdotes judaicos.

Ainda no Apocalipse vemos no capítulo 7 o selamento dos 144 mil judeus das 12 tribos de Israel durante o período chamado de Grande Tribulação. E depois, no capítulo 14, esse mesmo grupo de 144 mil judeus aparece no Monte Sião ao lado do Cordeiro, e o texto bíblico diz o seguinte: “E cantavam um cântico novo diante do trono, e diante dos quatro seres viventes, e dos anciãos; e ninguém podia aprender aquele cântico, senão os cento e quarenta e quatro mil, aqueles que foram comprados da Terra. Estes são os que não se contaminaram com mulheres; porque são virgens. Estes são os que seguem o Cordeiro para onde quer que vá. Estes foram comprados dentre os homens para serem as primícias para Deus e para o Cordeiro. E na sua boca não se achou engano; porque são irrepreensíveis”. Ora, a discriminação e o desprezo dos pastores e teólogos evangélicos contra os judeus é tão grande, que eles chegam a ignorar a importância desse grupo de 144 mil que foram selados e arrebatados. Eles chegaram ao cúmulo de ensinar que esses 144 mil selados são apenas um grupinho de judeus escolhidos para pregar o evangelho durante a Grande Tribulação, e que inclusive morrerão martirizados. E uma pessoa de bom senso pode observar que isso é pura discriminação e arrogância dos crentes gentios, querendo tomar a primazia dos judeus, achando que eles não terão todo esse destaque na salvação e no reino de Deus. Deturpam os escritos sagrados para satisfazer os seus egos, querendo tomar a primazia dos judeus. E mais na frente, no final do livro de Apocalipse, vemos as características da Santa Cidade, a Nova Jerusalém, que desce do céu. A cidade tem um grande muro com 12 portas e um anjo em cada uma das portas, e ainda sobre as portas estavam escritos os nomes das 12 tribos de Israel. Então, como os cristãos ocidentais podem ser tão arrogantes, a ponto de achar que terão primazia na Nova Jerusalém se os nomes sobre as portas são das 12 tribos de Israel, e não de povo gentio? O muro também tinha 12 fundamentos sobre os quais tinham escritos os nomes dos 12 apóstolos de Cristo. E todos os apóstolos eram judeus, inclusive Paulo, apóstolo dos gentios. O muro também tinha 144 côvados de altura, fazendo referência aos 144 mil judeus selados e arrebatados.

E a coisa mais louca é o ensinamento de que a Igreja de Cristo é a Noiva do Cordeiro. Em todo o Novo Testamento, nunca a Igreja é identificada como sendo a Noiva do Cordeiro. Paulo compara a Igreja de Cristo a uma esposa, e não a uma noiva. A palavra NOIVA não aparece nas epístolas de Paulo. Nos quatro evangelhos encontramos apenas em João 3:29 uma citação da palavra Noiva, e mesmo assim o texto é bem elucidativo ao fazer a distinção entre o Noivo, a Noiva e os convidados. O Noivo é Cristo, a Noiva são os 144 mil judeus selados e arrebatados e os convidados são os salvos do povo gentio. As outras cinco citações da palavra Noiva são encontradas apenas no livro de Apocalipse. E dessas cinco citações, quatro delas se referem ao grupo dos 144 mil judeus salvos.

No capítulo 21 de Apocalipse, João disse que viu a santa cidade, a Nova Jerusalém, que descia do céu da parte de Deus, adereçada como uma NOIVA ataviada para o seu noivo. Ora, essa Noiva é uma referência ao grupo dos 144 mil judeus escolhidos da Terra. E a “Nova Jerusalém” não é uma cidade física, literal, formada de pérolas, de jaspe luzente e com ruas de ouro. João descreveu a comitiva dos 144 mil como uma cidade imaginária, descendo sobre a Terra como uma Noiva ataviada para o Noivo. Todas as características dessa Cidade Santa não são literais, mas simbólicas.

O estudioso da Bíblia deve saber que num casamento existe o Noivo, a Noiva e os convidados da festa.

Jesus citou a parábola das dez virgens. Mas essas dez virgens eram apenas convidadas do noivo e da noiva. Porém, os exegetas tradicionais dão a entender que essas virgens representam a Igreja de Cristo, a noiva do Cordeiro. Ou pelo menos as cinco virgens prudentes representam os crentes que serão salvos. No entanto, isso é um ensino teológico equivocado. Pois, embora, na parábola das dez virgens não apareça a palavra NOIVA, mas é de se notar que as dez virgens não eram as “noivas do noivo”. E nem eram as pretendentes a se casar com o noivo. As moças virgens faziam parte do costume judaico de serem convidadas de honra do noivo e da noiva. Se fôssemos levar para o ensino tendencioso, poderíamos dizer que as 5 virgens prudentes representam o grupo dos 144 mil judeus selados e arrebatados, pois em Apocalipse 14 diz que os 144 mil são virgens. Portanto, o Noivo é Cristo, a Noiva é o grupo dos 144 mil judeus salvos da Terra antes da Grande Tribulação, e os convidados das bodas do Cordeiro são os crentes gentios e os demais salvos do povo judeu.

E quem será arrebatado vivo? Somente o grupo dos 144 mil judeus selados antes do final da Grande Tribulação. Nenhum crente salvo do povo gentio vai ser arrebatado. Todos morrerão e aguardarão a ressurreição do último dia, a primeira ressurreição.

Os padres católicos não ficam pregando e ensinando sobre arrebatamento, porque eles sabem que esse acontecimento não será para os crentes gentios.

Veja bem. Todos os antigos pastores evangélicos pregaram sobre o arrebatamento, e muitos deles já morreram, e todos irão morrer sem ver esse tal arrebatamento. Se meu pai e minha mãe, que eram mais crentes do que eu, morreram esperando o tal arrebatamento, por que eu terei o privilégio de ser arrebatado? Seus pais ou avós que são crentes e esperam a volta de Jesus e o tal arrebatamento também morrerão e terão que aguardar a ressurreição do último dia. Você que espera o arrebatamento também irá morrer, pois esse evento não é para nós, gentios. Engraçado: Se os crentes da Igreja Primitiva que deveriam ter sido arrebatados, não foram, por qual motivo esses crentes mundanos de hoje acham que terão o privilégio de ser arrebatados? Quanta prepotência!

Jesus disse para os seus discípulos: “Quando o Filho do Homem voltar, por acaso, achará fé na Terra?”. Esta é uma pergunta que não precisa de resposta, porque ela é autoexplicativa. Quando Jesus retornar, o mundo estará muito diferente do atual. Hoje em dia o que mais tem é crente com fé, esperando a volta de Jesus. Ainda passará muito tempo até que Cristo volte. E pelos meus cálculos nada precisos, o retorno de Cristo se dará somente para depois do ano 2.060. Ou 42 anos além de 2.060. Atualmente, cristãos e muçulmanos formam a maioria dos religiosos no mundo. Porém, quando Jesus retornar, cristãos e muçulmanos formarão apenas uma minoria de fanáticos, lutando contra o governo da Besta.

V – CÉU, INFERNO, RESSURREIÇÃO DO ÚLTIMO DIA E JUÍZO FINAL

[Ainda escreverei sobre este tópico]

XXXXXXXXXXX

07/11/2016 Posted by | GOVERNO DA BESTA, MENSAGENS ESPECIAIS, POLITICA INTERNACIONAL | , , , | Deixe um comentário

DÁ-LHE, MUJICA! QUE SE ETERNIZEM SUAS PALAVRAS!

*******************************************************
JOSÉ PEPE MUJICA, PRESIDENTE DO URUGUAI, FEZ UM DISCURSO MEMORÁVEL NA SEDE DAS NAÇÕES UNIDAS (ONU), AGORA NESTE MÊS DE SETEMBRO/2013.

PENSEI QUE NÃO HOUVESSE NINGUÉM NO MUNDO CAPAZ DE ESCREVER UM DISCURSO POLÍTICO POÉTICO, TÃO CHEIO DE VERDADES, QUE PODE FAZER, DO MAIS SIMPLES AO MAIS IMPORTANTE SER HUMANO DESTE PLANETA, REFLETIR PROFUNDAMENTE SOBRE AS MAZELAS COM QUE OS HOMENS CONDUZEM ESTE PLANETA, COM EGOÍSMO, COM AMBIÇÃO, COM CONSPIRAÇÕES, COM O ROUBO DO TRABALHO E DO SUOR DE TANTA GENTE SOFRIDA, CONCENTRANDO RIQUEZAS NAS MÃOS DE POUCOS, EM DETRIMENTO DE MILHÕES QUE VIVEM OPRIMIDOS, SUBJUGADOS, SENDO ESCRAVIZADOS, SEM ESPERANÇAS DE VER UM FUTURO MELHOR PARA SEUS FILHOS.

ESSAS PALAVRAS DE JOSÉ MUJICA DEVIAM SE ESCULPIDAS EM PEDRAS DE MÁRMORE PARA SEREM ETERNIZADAS E NUNCA ESQUECIDAS. PARA QUE NUM FUTURO DISTANTE OS NOSSOS DESCENDENTES PUDESSEM REFLETIR E NÃO COMETER O MESMO ERRO QUE OS HOMENS DE AGORA COMETEM.

MAS HÁ OS CONSERVADORES DE DIREITA QUE CRITICAM JOSÉ MUJICA E CHEGAM A DIZER QUE ELE É UM COMUNISTA, QUE PLANEJA IMPLANTAR EM SEU PAÍS O “MALÉFICO” SOCIALISMO MARXISTA. PORÉM, SE METADE DAS PALAVRAS DESTE DISCURSO FORAM ESCRITAS PELO PRÓPRIO PUNHO DO CIDADÃO MUJICA, NENHUM SER HUMANO PODERÁ NEGAR A BONDADE QUE EXISTE EM SEU CORAÇÃO E O BEM QUE ESTE SENHOR DESEJA PARA O SEU POVO E PARA TODOS OS POVOS DO MUNDO.

QUANTO AOS CRISTÃOS, CATÓLICOS E EVANGÉLICOS, QUE CAÍRAM NO ENGANO DO GOVERNO DA BESTA – CUJO DESEJO É A DEMOCRACIA E O DISTANCIAMENTO DOS PRECEITOS DE DEUS, O CAPITALISMO EXACERBADO QUE LEVA AO CONSUMISMO DESENFREADO E A GANÂNCIA DE OBTER RIQUEZAS MATERIAIS COMO FONTE DE PRAZER E FELICIDADE -, TENHO A DIZER QUE A CASA ESTÁ CAINDO. JESUS CRISTO TROUXE UM EVANGELHO PURO, DE AMOR, DE PERDÃO, DE TOLERÂNCIA (AMOR AO PRÓPRIO INIMIGO, ETC) E PARTILHA (AJUDA AOS POBRES E NECESSITADOS), MAS OS CRISTÃOS O TRANSFORMARAM NUMA RELIGIÃO DE FANÁTICOS EGOISTAS, AMANTES DO DINHEIRO E DO PODER. MAS ESSA “ALIANÇA” QUE OS RELIGIOSOS CRISTÃOS FIZERAM COM O GOVERNO DA BESTA (COM O MUNDO) ESTÁ SENDO CORTADA AGORA. OS CRISTÃOS ESTÃO FICANDO NO MATO SEM CACHORRO.

QUANDO JOÃO CONTEMPLOU QUEM ERAM, NA VERDADE, A BESTA E A GRANDE BABILÔNIA DO APOCALIPSE (CAP.17) ELE FICOU ESTUPEFATO, ADMIRADO, AO SABER QUE O EVANGELHO QUE CRISTO MANDOU PROPAGAR AO MUNDO SE TRANSFORMOU NUM ANTRO DE SEITAS CRISTÃS, EM COMUM ACORDO COM O MUNDO (A BESTA).

VERSÍCULO-CHAVE PRA VOCÊ MEDITAR: Apocalipse 17:15-18.

“Disse-me ainda: As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos, multidões, nações e línguas. E os dez chifres que viste, e a besta, estes odiarão a prostituta e a tornarão desolada e nua, e comerão as suas carnes, e a queimarão no fogo. Porque Deus lhes pôs nos corações o executarem o intento dele, chegarem a um acordo, e entregarem à besta o seu reino, até que se cumpram as palavras de Deus. E a mulher que viste é a grande cidade que reina sobre os reis da terra”.
*******************************************************

A ONU, nossa ONU, enlanguece, se burocratiza por falta de poder e de autonomia, de reconhecimento e, sobretudo, de democracia para o mundo mais fraco que constitui a maioria esmagadora do planeta. Mostro um pequeno exemplo, pequenino. Nosso pequeno país tem, em termos absolutos, a maior quantidade de soldados em missões de paz em todos os países da América Latina. E ali estamos, onde nos pedem que estejamos. Mas somos pequenos, fracos. Onde se repartem os recursos e se tomam as decisões, não entramos nem para servir o café. No mais profundo de nosso coração, existe um enorme anseio de ajudar para que o homem saia da pré-história. Eu defino que o homem, enquanto viver em clima de guerra, está na pré-história, apesar dos muitos artefatos que possa construir. (José Mujica).

———————–

Mujica na ONU 2013


http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=OLef1zl7k4Q

Amigos, sou do sul, venho do sul. Esquina do Atlântico e do Prata, meu país é uma planície suave, temperada, uma história de portos, couros, charque, lãs e carne. Houve décadas púrpuras, de lanças e cavalos, até que, por fim, no arrancar do século 20, passou a ser vanguarda no social, no Estado, no Ensino. Diria que a social-democracia foi inventada no Uruguai.

Durante quase 50 anos, o mundo nos viu como uma espécie de Suíça. Na realidade, na economia, fomos bastardos do império britânico e, quando ele sucumbiu, vivemos o amargo mel do fim de intercâmbios funestos, e ficamos estancados, sentindo falta do passado.

Quase 50 anos recordando o Maracanã, nossa façanha esportiva. Hoje, ressurgimos no mundo globalizado, talvez aprendendo de nossa dor. Minha história pessoal, a de um rapaz — por que, uma vez, fui um rapaz — que, como outros, quis mudar seu tempo, seu mundo, o sonho de uma sociedade libertária e sem classes. Meus erros são, em parte, filhos de meu tempo. Obviamente, os assumo, mas há vezes que medito com nostalgia.

Quem tivera a força de quando éramos capazes de abrigar tanta utopia! No entanto, não olho para trás, porque o hoje real nasceu das cinzas férteis do ontem. Pelo contrário, não vivo para cobrar contas ou para reverberar memórias.
Me angustia, e como, o amanhã que não verei, e pelo qual me comprometo. Sim, é possível um mundo com uma humanidade melhor, mas talvez, hoje, a primeira tarefa seja cuidar da vida.

Mas sou do sul e venho do sul, a esta Assembleia, carrego inequivocamente os milhões de compatriotas pobres, nas cidades, nos desertos, nas selvas, nos pampas, nas depressões da América Latina pátria de todos que está se formando.

Carrego as culturas originais esmagadas, com os restos de colonialismo nas Malvinas, com bloqueios inúteis a este jacaré sob o sol do Caribe que se chama Cuba. Carrego as consequências da vigilância eletrônica, que não faz outra coisa que não despertar desconfiança. Desconfiança que nos envenena inutilmente. Carrego uma gigantesca dívida social, com a necessidade de defender a Amazônia, os mares, nossos grandes rios na América.

Carrego o dever de lutar por pátria para todos.

Para que a Colômbia possa encontrar o caminho da paz, e carrego o dever de lutar por tolerância, a tolerância é necessária para com aqueles que são diferentes, e com os que temos diferencas e discrepâncias. Não se precisa de tolerância com aqueles com quem estamos de acordo.

A tolerância é o fundamento de poder conviver em paz, e entendendo que, no mundo, somos diferentes.

O combate à economia suja, ao narcotráfico, ao roubo, à fraude e à corrupção, pragas contemporâneas, procriadas por esse antivalor, esse que sustenta que somos felizes se enriquecemos, seja como seja. Sacrificamos os velhos deuses imateriais. Ocupamos o templo com o deus mercado, que nos organiza a economia, a política, os hábitos, a vida e até nos financia em parcelas e cartões a aparência de felicidade.

Parece que nascemos apenas para consumir e consumir e, quando não podemos, nos enchemos de frustração, pobreza e até autoexclusão.

O certo, hoje, é que, para gastar e enterrar os detritos nisso que se chama pela ciência de poeira de carbono, se aspirarmos nesta humanidade a consumir como um americano médio, seriam imprescindíveis três planetas para poder viver.

Nossa civilização montou um desafio mentiroso e, assim como vamos, não é possível satisfazer esse sentido de esbanjamento que se deu à vida. Isso se massifica como uma cultura de nossa época, sempre dirigida pela acumulação e pelo mercado.

Prometemos uma vida de esbanjamento, e, no fundo, constitui uma conta regressiva contra a natureza, contra a humanidade no futuro. Civilização contra a simplicidade, contra a sobriedade, contra todos os ciclos naturais.

O pior: civilização contra a liberdade que supõe ter tempo para viver as relações humanas, as únicas que transcendem: o amor, a amizade, aventura, solidariedade, família.

Civilização contra tempo livre que não é pago, que não se pode comprar, e que nos permite contemplar e esquadrinhar o cenário da natureza.

Arrasamos a selva, as selvas verdadeiras, e implantamos selvas anônimas de cimento. Enfrentamos o sedentarismo com esteiras, a insônia com comprimidos, a solidão com eletrônicos, porque somos felizes longe da convivência humana.
Cabe se fazer esta pergunta, ouvimos da biologia que defende a vida pela vida, como causa superior, e a suplantamos com o consumismo funcional à acumulação.

A política, eterna mãe do acontecer humano, ficou limitada à economia e ao mercado. De salto em salto, a política não pode mais que se perpetuar, e, como tal, delegou o poder, e se entretém, aturdida, lutando pelo governo. Debochada marcha de historieta humana, comprando e vendendo tudo, e inovando para poder negociar de alguma forma o que é inegociável. Há marketing para tudo, para os cemitérios, os serviços fúnebres, as maternidades, para pais, para mães, passando pelas secretárias, pelos automóveis e pelas férias. Tudo, tudo é negócio.

Todavia, as campanhas de marketing caem deliberadamente sobre as crianças, e sua psicologia para influir sobre os adultos e ter, assim, um território assegurado no futuro. Sobram provas de essas tecnologias bastante abomináveis que, por vezes, conduzem a frustrações e mais.

O homenzinho médio de nossas grandes cidades perambula entre os bancos e o tédio rotineiro dos escritórios, às vezes temperados com ar condicionado. Sempre sonha com as férias e com a liberdade, sempre sonha com pagar as contas, até que, um dia, o coração para, e adeus. Haverá outro soldado abocanhado pelas presas do mercado, assegurando a acumulação. A crise é a impotência, a impotência da política, incapaz de entender que a humanidade não escapa nem escapará do sentimento de nação. Sentimento que está quase incrustado em nosso código genético.

Hoje é tempo de começar a talhar para preparar um mundo sem fronteiras. A economia globalizada não tem mais condução que o interesse privado, de muitos poucos, e cada Estado Nacional mira sua estabilidade continuísta, e hoje a grande tarefa para nossos povos, em minha humilde visão, é o todo.

Como se isto fosse pouco, o capitalismo produtivo, francamente produtivo, está meio prisioneiro na caixa dos grandes bancos. No fundo, são o vértice do poder mundial. Mais claro, cremos que o mundo requer a gritos regras globais que respeitem os avanços da ciência, que abunda. Mas não é a ciência que governa o mundo. Se precisa, por exemplo, uma larga agenda de definições, quantas horas de trabalho e toda a terra, como convergem as moedas, como se financia a luta global pela água e contra os desertos.

Como se recicla e se pressiona contra o aquecimento global. Quais são os limites de cada grande questão humana. Seria imperioso conseguir consenso planetário para desatar a solidariedade com os mais oprimidos, castigar impositivamente o esbanjamento e a especulação. Mobilizar as grandes economias não para criar descartáveis com obsolescência calculada, mas bens úteis, sem fidelidade, para ajudar a levantar os pobres do mundo. Bens úteis contra a pobreza mundial. Mil vezes mais rentável que fazer guerras. Virar um neo-keynesianismo útil, de escala planetária, para abolir as vergonhas mais flagrantes deste mundo.

Talvez nosso mundo necessite menos de organismos mundiais, desses que organizam fórums e conferências, que servem muito às cadeias hoteleiras e às companhias aéreas e, no melhor dos casos, não reúne ninguém e transforma em decisões…

Precisamos sim mascar muito o velho e o eterno da vida humana junto da ciência, essa ciência que se empenha pela humanidade não para enriquecer; com eles, com os homens de ciência da mão, primeiros conselheiros da humanidade, estabelecer acordos para o mundo inteiro. Nem os Estados nacionais grandes, nem as transnacionais e muito menos o sistema financeiro deveriam governar o mundo humano. Sim, a alta política entrelaçada com a sabedoria científica, ali está a fonte. Essa ciência que não apetece o lucro, mas que mira o por vir e nos diz coisas que não escutamos. Quantos anos faz que nos disseram coisas que não entendemos? Creio que se deve convocar a inteligência ao comando da nave acima da terra, coisas assim e coisas que não posso desenvolver nos parecem impossíveis, mas requeririam que o determinante fosse a vida, não a acumulação.

Obviamente, não somos tão iludidos, nada disso acontecerá, nem coisas parecidas. Nos restam muitos sacrifícios inúteis daqui para diante, muitos remendos de consciência sem enfrentar as causas. Hoje, o mundo é incapaz de criar regras planetárias para a globalização e isso é pela enfraquecimento da alta política, isso que se ocupa de todo. Por último, vamos assistir ao refúgio de acordos mais ou menos “reclamáveis”, que vão plantear um comércio interno livre, mas que, no fundo, terminarão construindo parapeitos protecionistas, supranacionais em algumas regiões do planeta. A sua vez, crescerão ramos industriais importantes e serviços, todos dedicados a salvar e a melhorar o meio ambiente. Assim vamos nos consolar por um tempo, estaremos entretidos e, naturalmente, continuará a parecer que a acumulação é boa, para a alegria do sistema financeiro.

Continuarão as guerras e, portanto, os fanatismos, até que, talvez, a mesma natureza faça um chamado à ordem e torne inviáveis nossas civilizações. Talvez nossa visão seja demasiado crua, sem piedade, e vemos ao homem como uma criatura única, a única que há acima da terra capaz de ir contra sua própria espécie. Volto a repetir, porque alguns chamam a crise ecológica do planeta de consequência do triunfo avassalador da ambição humana. Esse é nosso triunfo e também nossa derrota, porque temos impotência política de nos enquadrarmos em uma nova época. E temos contribuído para sua construção sem nos dar conta.

Por que digo isto? São dados, nada mais. O certo é que a população quadruplicou e o PIB cresceu pelo menos vinte vezes no último século. Desde 1990, aproximadamente a cada seis anos o comércio mundial duplica. Poderíamos seguir anotando dados que estabelecem a marcha da globalização. O que está acontecendo conosco? Entramos em outra época aceleradamente, mas com políticos, enfeites culturais, partidos e jovens, todos velhos ante a pavorosa acumulação de mudanças que nem sequer podemos registrar. Não podemos manejar a globalização porque nosso pensamento não é global. Não sabemos se é uma limitação cultural ou se estamos chegano a nossos limites biológicos.

Nossa época é portentosamente revolucionária como não conheceu a história da humanidade. Mas não tem condução consciente, ou ao menos condução simplesmente instintiva. Muito menos, todavia, condução política organizada, porque nem se quer tivemos filosofia precursora ante a velocidade das mudanças que se acumularam.

A cobiça, tão negativa e tão motor da história, essa que impulsionou o progresso material técnico e científico, que fez o que é nossa época e nosso tempo e um fenomenal avanço em muitas frentes, paradoxalmente, essa mesma ferramenta, a cobiça que nos impulsionou a domesticar a ciência e transformá-la em tecnologia nos precipita a um abismo nebuloso. A uma história que não conhecemos, a uma época sem história, e estamos ficando sem olhos nem inteligência coletiva para seguir colonizando e para continuar nos transformando.

Porque se há uma característica deste bichinho humano é a de que é um conquistador antropológico.

Parece que as coisas tomam autonomia e essas coisas subjugam os homens. De um lado a outro, sobram ativos para vislumbrar tudo isso e para vislumbrar o rombo. Mas é impossível para nós coletivizar decisões globais por esse todo. A cobiça individual triunfou grandemente sobre a cobiça superior da espécie. Aclaremos: o que é “tudo”, essa palavra simples, menos opinável e mais evidente? Em nosso Ocidente, particularmente, porque daqui viemos, embora tenhamos vindo do sul, as repúblicas que nasceram para afirmas que os homens são iguais, que ninguém é mais que ninguém, que os governos deveriam representar o bem comum, a justiça e a igualdade. Muitas vezes, as repúblicas se deformam e caem no esquecimento da gente que anda pelas ruas, do povo comum.

Não foram as repúblicas criadas para vegetar, mas ao contrário, para serem um grito na história, para fazer funcionais as vidas dos próprios povos e, por tanto, as repúblicas que devem às maiorias e devem lutar pela promoção das maiorias.
Seja o que for, por reminiscências feudais que estão em nossa cultura, por classismo dominador, talvez pela cultura consumista que rodeia a todos, as repúblicas frequentemente em suas direções adotam um viver diário que exclui, que se distância do homem da rua.

Esse homem da rua deveria ser a causa central da luta política na vida das repúblicas. Os governos republicanos deveriam se parecer cada vez mais com seus respectivos povos na forma de viver e na forma de se comprometer com a vida.

A verdade é que cultivamos arcaísmos feudais, cortesias consentidas, fazemos diferenciações hierárquicas que, no fundo, amassam o que têm de melhor as repúblicas: que ninguém é mais que ninguém. O jogo desse e de outros fatores nos retém na pré-história. E, hoje, é impossível renunciar à guerra quando a política fracassa. Assim, se estrangula a economia, esbanjamos recursos.

Ouçam bem, queridos amigos: em cada minuto no mundo se gastam US$ 2 milhões em ações militares nesta terra. Dois milhões de dólares por minuto em inteligência militar!! Em investigação médica, de todas as enfermidades que avançaram enormemente, cuja cura dá às pessoas uns anos a mais de vida, a investigação cobre apenas a quinta parte da investigação militar.

Este processo, do qual não podemos sair, é cego. Assegura ódio e fanatismo, desconfiança, fonte de novas guerras e, isso também, esbanjamento de fortunas. Eu sei que é muito fácil, poeticamente, autocriticarmo-nos pessoalmente. E creio que seria uma inocência neste mundo plantear que há recursos para economizar e gastar em outras coisas úteis. Isso seria possível, novamente, se fôssemos capazes de exercitar acordos mundiais e prevenções mundiais de políticas planetárias que nos garantissem a paz e que a dessem para os mais fracos, garantia que não temos. Aí haveria enormes recursos para deslocar e solucionar as maiores vergonhas que pairam sobre a Terra. Mas basta uma pergunta: nesta humanidade, hoje, onde se iria sem a existência dessas garantias planetárias? Então cada qual esconde armas de acordo com sua magnitude, e aqui estamos, porque não podemos raciocinar como espécie, apenas como indivíduos.

As instituições mundiais, particularmente hoje, vegetam à sombra consentida das dissidências das grandes nações que, obviamente, querem reter sua cota de poder.

Bloqueiam esta ONU que foi criada com uma esperança e como um sonho de paz para a humanidade. Mas, pior ainda, desarraigam-na da democracia no sentido planetário porque não somos iguais. Não podemos ser iguais nesse mundo onde há mais fortes e mais fracos. Portanto, é uma democracia ferida e está cerceando a história de um possível acordo mundial de paz, militante, combativo e verdadeiramente existente. E, então, remendamos doenças ali onde há eclosão, tudo como agrada a algumas das grandes potências. Os demais olham de longe. Não existimos.

Amigos, creio que é muito difícil inventar uma força pior que nacionalismo chovinista das grandes potências. A força é que liberta os fracos. O nacionalismo, tão pai dos processos de descolonização, formidável para os fracos, se transforma em uma ferramenta opressora nas mãos dos fortes e, nos últimos 200 anos, tivemos exemplos disso por toda a parte.

A ONU, nossa ONU, enlanguece, se burocratiza por falta de poder e de autonomia, de reconhecimento e, sobretudo, de democracia para o mundo mais fraco que constitui a maioria esmagadora do planeta. Mostro um pequeno exemplo, pequenino. Nosso pequeno país tem, em termos absolutos, a maior quantidade de soldados em missões de paz em todos os países da América Latina. E ali estamos, onde nos pedem que estejamos. Mas somos pequenos, fracos. Onde se repartem os recursos e se tomam as decisões, não entramos nem para servir o café. No mais profundo de nosso coração, existe um enorme anseio de ajudar para que o homem saia da pré-história. Eu defino que o homem, enquanto viver em clima de guerra, está na pré-história, apesar dos muitos artefatos que possa construir.

Até que o homem não saia dessa pré-história e arquive a guerra como recurso quando a política fracassa, essa é a larga marcha e o desafio que temos daqui adiante. E o dizemos com conhecimento de causa. Conhecemos a solidão da guerra. No entanto, esses sonhos, esses desafios que estão no horizonte implicam lutar por uma agenda de acordos mundiais que comecem a governar nossa história e superar, passo a passo, as ameaças à vida. A espécie como tal deveria ter um governo para a humanidade que superasse o individualismo e primasse por recriar cabeças políticas que acudam ao caminho da ciência, e não apenas aos interesses imediatos que nos governam e nos afogam.

Paralelamente, devemos entender que os indigentes do mundo não são da África ou da América Latina, mas da humanidade toda, e esta deve, como tal, globalizada, empenhar-se em seu desenvolvimento, para que possam viver com decência de maneira autônoma. Os recursos necessários existem, estão neste depredador esbanjamento de nossa civilização.

Há poucos dias, fizeram na Califórnia, em um corpo de bombeiros, uma homenagem a uma lâmpada elétrica que está acesa há cem anos. Cem anos que está acesa, amigo! Quantos milhões de dólares nos tiraram dos bolsos fazendo deliberadamente porcarias para que as pessoas comprem, comprem, comprem e comprem.

Mas esta globalização de olhar para todo o planeta e para toda a vida significa uma mudança cultural brutal. É o que nos requer a história. Toda a base material mudou e cambaleou, e os homens, com nossa cultura, permanecem como se não houvesse acontecido nada e, em vez de governarem a civilização, deixam que ela nos governe. Há mais de 20 anos que discutimos a humilde taxa Tobin. Impossível aplicá-la no tocante ao planeta. Todos os bancos do poder financeiro se irrompem feridos em sua propriedade privada e sei lá quantas coisas mais. Mas isso é paradoxal. Mas, com talento, com trabalho coletivo, com ciência, o homem, passo a passo, é capaz de transformar o deserto em verde.

O homem pode levar a agricultura ao mar. O homem pode criar vegetais que vivam na água salgada. A força da humanidade se concentra no essencial. É incomensurável. Ali estão as mais portentosas fontes de energia. O que sabemos da fotossíntese? Quase nada. A energia no mundo sobra, se trabalharmos para usá-la bem. É possível arrancar tranquilamente toda a indigência do planeta. É possível criar estabilidade e será possível para as gerações vindouras, se conseguirem raciocinar como espécie e não só como indivíduos, levar a vida à galáxia e seguir com esse sonho conquistador que carregamos em nossa genética.

Mas, para que todos esses sonhos sejam possíveis, precisamos governar a nos mesmos, ou sucumbiremos porque não somos capazes de estar à altura da civilização em que fomos desenvolvendo.

Este é nosso dilema. Não nos entretenhamos apenas remendando consequências. Pensemos na causa profundas, na civilização do esbanjamento, na civilização do usa-tira que rouba tempo mal gasto de vida humana, esbanjando questões inúteis. Pensem que a vida humana é um milagre. Que estamos vivos por um milagre e nada vale mais que a vida. E que nosso dever biológico, acima de todas as coisas, é respeitar a vida e impulsioná-la, cuidá-la, procriá-la e entender que a espécie é nosso “nós”.

PS. Obrigado, muito obrigado, ao Kiko Nogueira, do Diário do Centro do Mundo, por ter trazido e traduzido para mim e para todos esta maravilha.


Por: Fernando Brito

———————————————
Falou e disse Miquels7

28/09/2013 Posted by | MENSAGENS DE ALERTA, ONU E OS DIREITOS HUMANOS, POLITICA INTERNACIONAL, REFLEXÃO | , , , , , | Deixe um comentário

IRÃ PREPARA-SE PARA A GUERRA

**************************************************************
SE A SITUAÇÃO ECONÔMICA DA EUROPA E DOS ESTADOS UNIDOS JÁ ESTÁ RUIM, IMAGINE COMO VAI FICAR DEPOIS QUE ESTOURAR A INEVITÁVEL GUERRA ENTRE IRÃ/CHINA/RÚSSIA/SÍRIA/EGITO/LIBANO E ISRAE/EUA/GRÃ-BRETANHA/FRANÇA/ARÁBIA SAUDITA/TURQUIA
**************************************************************

 
Uma ordem transmitida pelo general iraniano Ali Jaafari – comandante dos guardas revolucionários – elevou o estado de prontidão operacional das forças armadas do Irão, iniciando assim os preparativos para potenciais ataques vindos do exterior.
 
Fontes oficiais ocidentais afirmaram que a República Islâmica tinha iniciado planos para dispersar mísseis de longo alcance, fortes explosivos e unidades de artilharia, e guardas para junto de posições defensivas.
 
A ordem foi dada em resposta à crescente pressão internacional sobre o programa nuclear iraniano. As preparações para a confrontação têm ganho forma após o relatório fornecido no passado mês pela Agência Internacional de Energia Atómica, em Viena, que produziu evidência de que o Irão estava activamente envolvido na produção de armas nucleares.
 
A liderança iraniana teme que o país esteja sendo sujeito a um ataque muito bem coordenado pelo Ocidente e por agências de segurança para destruirem elementos-chave da sua infraestrutura nuclear. 
 
Recentes explosões ocorridas no Irão têm aumentado o sentimento de paranóia dentro do país, temendo-se no país que ele venha a ser alvo de um ataque militar de surpresa pelos EUA e Israel.

A pergunta que muitos hoje fazem não é se vai haver um ataque às instalações nucleares do Irão, mas quando…

Shalom, Israel!

07/12/2011 Posted by | CONSPIRAÇÃO, POLITICA INTERNACIONAL | , , | Deixe um comentário

Antigas profecias judaicas sugerem que o Messias de Israel pode estar chegando em breve

***************************************************************
O reino da Pérsia, Irã, é sem dúvida o maior inimigo mortal do povo Judeu.

Realmente, está preste a se travar uma iminente guerra entre Israel e Irã. Só que a Besta Fera, os EUA, não entrarão nessa guerra por medo. Os EUA é um cachorro que late, mas não morde, e só é valente com os países pequenos, que não tem poderio militar. Os EUA não entrarão diretamente na guerra entre Irã e Israel por temer retaliação da China e da Rússia. Quem intermediará a guerra será a ONU, o governo da Grã-Bretanha e o governo francês.

O governo iraniano está a todo vapor tentando conseguir a bomba atômica. E se nada o deter, dentro de 5 anos aquele país terá bombas suficientes para destruir Israel e outros países que se atreverem a enfrentá-lo.

 E se Israel tentar destruir as usinas nucleares do Irã através de um “ataque surpresa”, aí que vai aumentar o ódio dos iranianos. Em vez de 5 anos, eles produzirão a bomba atômica dentro de 3 anos.

Os americanos já mataram vários cientistas nuncleares iranianos, através de conspiração de agentes infiltrados no Irã. Só que os russos estão mandando ciestistas nucleares na calada da noite para o Irã. E eles vão conseguir construir a bomba em pouco tempo. Ou se não, a própria Rússia fornecerá os artefatos nucleares aos iranianos, da mesma forma que os EUA forneceram aos israelenses.

Só mesmo a intervenção divina para salvar os judeus de uma grande catástrofe.
***************************************************************

FONTE: Notícias Gospel Prime

Uma profecia judaica medieval sobre a vinda do Messias de Israel parece estar se cumprindo com a situação atual do Oriente Médio, informou o jornal Israel National News.

Os judeus familiarizados com uma compilação de antigos textos de exegese agádica chamado Yalkut Shimoni parece ter previsto, séculos atrás, a tensão atual entre Irã e Arábia Saudita. Essa profecia fala sobre fatos que antecedem a vinda do Messias – o Rei que redime a Israel e a todo mundo.

Não se sabe exatamente quem compilou o Shimoni Yalkut, mas a cópia mais antiga conhecida é de 1310. Muitos dos rabinos citados pelo Shimoni Yalkut viveram muito antes, durante a era talmúdica no primeiro e no segundo séculos.

Em partes citando o livro bíblico de Isaías e as profecias nele contidas, um rabino mencionado pelo Shimoni Yalkut afirma: “No ano em que o Messias-Rei aparece, todas as nações do mundo estão provocando uma às outras. O rei da Pérsia provoca um rei árabe e o rei da Arábia busca  o conselho de Aram. ”

O Irã atual compreende boa parte do antigo reino da Pérsia e “o rei árabe” pode ser razoavelmente entendida, aos olhos modernos, como o rei da Arábia [Saudita], um antigo aliado dos Estados Unidos.

Esta passagem é relativamente bem conhecida dos judeus, e algumas versões modernas  substituíram “Edom” por “Aram”. Antigas referências judaicas para “Edom” hoje são vistas como uma referência à Europa ou ao Ocidente. “Aram” refere-se a uma região da antiga Mesopotâmia, a parte norte do atual Iraque e a porção oriental da Síria.

Essa descrição parece espelhar o atual programa nuclear do Irã e a tensão que isso está gerando com os países árabes, especialmente a Arábia Saudita. A instabilidade precisamente nessa área é o que mais preocupa os sauditas, com a saída dos EUA do Iraque e a instabilidade do regime na Síria, antiga aliada do Irã.

Mas o que acontece depois? De acordo com o Shimoni Yalkut:

“O Rei da Pérsia volta e destrói o mundo inteiro. Todas as nações do mundo sentem pânico e angústia e caem com seus rostos em terra e sentem dores como as de uma mulher prestes a dar à luz … ”

Um relatório recente da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) confirmou que o Irã está trabalhando na construção de armas nucleares e que provavelmente poderia deixa-las prontas para serem usadas dentro de um ano. Isso significa que os esforços diplomáticos têm falhado e o Irã tem feito ameaças de exterminar Israel e, com isso, provocou os Estados Unidos.

A profecia é um mau presságio para grande parte do mundo, pois, se os rabinos estiverem certos na interpretação, uma grande guerra virá antes da chegada do Messias.

Muitos políticos no Ocidente estão preocupados em minimizar os perigos de um Irã nuclear. Eles argumentam que, assim como a União Soviética não usou suas armas nucleares contra o Ocidente, o Irã saberá mostrar moderação. Mas parece que eles ignoram a ideologia religiosa profundamente enraizada nos governantes do Irã, que se vem como “instrumentos de Deus” para inaugurar uma nova era dourada para o Islã.

O que tudo isso significa se, de fato, a profecia do Shimoni Yalkut for precisa? O texto diz o seguinte:

“… Israel estará em pânico e angústia, se perguntando “para onde iremos nós”? E o Senhor lhes diz ‘Meus filhos, não tenham medo. Tudo o que eu fiz, foi só para vocês. Por que vocês estão com medo? Não tenha medo, o tempo de resgate chegou, e a redenção final não é como o primeiro resgate, porque o primeiro resgate foi seguido pela dor e pela servidão a outros reinos, mas a redenção final não é seguida pela dor e servidão a outros reinos”.

Israel, de fato, já mostra sinais de que o pânico e angústia. Desde o mês passado, Israel e Irã tem feito ameaças mútuas. O Irã já disse que pretende relegar o Estado judeu ao ‘lixo da história’. Enquanto isso, o Comando Militar de Israel fala sobre o lançamento maciço de mísseis não convencionais a partir de Tel Aviv.

Embora os judeus não tenham reconhecido a Jesus como o Messias, várias profecias sobre aquele país ainda precisam ser cumpridas até a volta de Cristo. Para muitos intérpretes será necessária uma nova perseguição maciça, pois toda vez que o povo era derrotado no Antigo Testamento, voltava-se para Deus.

Traduzido e adaptado por Gospel Prime de Israel National News

*********

26/11/2011 Posted by | ESCATOLOGIA BÍBLICA, POLITICA INTERNACIONAL | , , | 1 Comentário

CONTAGEM REGRESSIVA PARA 23 DE SETEMBRO – “NÃO FAREMOS A PROPOSTA SE A UNIÃO EUROPEIA RECONHECER A PALESTINA”

***************************************************************
ESSE IMPASSE TEM QUE SER RESOLVIDO, DE UMA FORMA OU DE OUTRA.

SE AS PROFECIAS JÁ ESTÃO DETERMINADAS, COMO PODEMOS LUTAR CONTRA AQUILO QUE DEUS DETERMINOU? ACREDITO QUE ESSE IMPASSE FAZ PARTE DE UM PLANO ESTRATÉGICO DE DEUS, PARA PROVAR O AMOR DOS JUDEUS E DOS CRISTÃOS EM RELAÇÃO AOS PALESTINOS. ELES NÃO ESTÃO LÁ POR ACASO. DISSO TENHO CERTEZA.

QUEM CONDENA O GENOCÍDIO PRATICADO PELOS HEBREUS/JUDEUS CONTRA OS CANANEUS, DURANTE A CONQUISTA DA TERRA DE CANAÃ, POR ORDEM DE DEUS, DEVE ENTENDER TAMBÉM QUE, QUEM NÃO APOIA O DIREITO DOS PALESTINOS DE TEREM UMA PÁTRIA, UM LUGAR AO SOL, ESTÁ COMETENDO UM CRIME CONTRA A HUMANIDADE.

QUEM NÃO QUER QUE OS PALESTINOS TENHAM UMA PÁTRIA, UM ESTADO, PARA QUE SEJAM CIDADÃOS, ENTÃO DEVE ADOTAR UMA FAMÍLIA DE LÁ E LEVÁ-LA PARA SUA CASA. O QUE NÃO PODE É ESSE POVO FICAR FEITO MENDIGO, PEDINDO ESMOLA A ISRAEL E AOS OUTROS PAÍSES.

OS JUDEUS TRATAVAM OS CANANEUS COMO “CACHORROS” E OS SAMARITANOS COMO “PORCOS”. E TEM CRISTÃO QUE AINDA APOIA ESSE TIPO DE PENSAMENTO RACISTA. ONDE ESTÁ O AMOR CRISTÃO? O AMOR QUE CRISTO NOS ENSINOU? OS PALESTINOS NÃO SÃO CANANEUS, MAS SÃO QUASE ISSO.

“Ora, partindo Jesus dali, retirou-se para as regiões de Tiro e Sidom. E eis que uma mulher cananéia, provinda daquelas cercania, clamava, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem compaixão de mim, que minha filha está horrivelmente endemoninhada. Contudo ele não lhe respondeu palavra. Chegando-se, pois, a ele os seus discípulos, rogavam-lhe, dizendo: Despede-a, porque vem clamando atrás de nós. Respondeu-lhes ele: Não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel. Então veio ela e, adorando-o, disse: Senhor, socorre-me. Ele, porém, respondeu: Não é bom tomar o pão dos filhos [JUDEUS] e lançá-lo aos cachorrinhos [CANANEUS]. Ao que ela disse: Sim, Senhor, mas até os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus donos. Então respondeu Jesus, e disse-lhe: ó mulher, grande é a tua fé! seja-te feito como queres. E desde aquela hora sua filha ficou sã” (Mateus 15:21-28).

APESAR DE SER COSTUME JUDEU TRATAR OS CANANEUS COMO CACHORROS, JESUS, ATRAVÉS DO AMOR, ULTRAPASSOU BARREIRAS, E FEZ BEM A TODOS, INDISTINTAMENTE. JESUS, AINDA TOMADO PELO COSTUME DAQUELA ÉPOCA, REFERIU-SE AOS DESCENDENTES DA MULHER CANANÉIA DE “CACHORRINHOS”, MAS A INTENÇÃO DE JESUS NÃO ERA MALTRATAR E DESPREZAR A MULHER, MAS SIM, TESTAR A SUA FÉ. PROVA DISSO É QUE JESUS CITOU A PARÁBOLA DO BOM SAMARITANO, COISA QUE JUDEU NENHUM FARIA, E FALOU COM A MULHER SAMARITANA NO POÇO DE JACÓ.

SERÁ QUE OS JUDEUS E CRISTÃOS DE HOJE NÃO PODEM TER A MESMA ATITUDE DE JESUS COM RELAÇÃO AO POVO PALESTINO?

“Não deis aos cães [CANANEUS] o que é santo, nem lanceis aos porcos [SAMARITANOS] as vossas pérolas [CONHECIMENTO SAGRADO], para não acontecer que as calquem aos pés e, voltando-se, vos despedacem” (Mateus 7:6).

ESSE VERSÍCULO RETRATA O COSTUME QUE TINHA OS JUDEUS DA ÉPOCA, DE TRATAREM OS CANANEUS COMO “CÃES” E OS SAMARITANOS DE “PORCOS”.
**************************************************************

FONTE: Shalom Israel

CONTAGEM REGRESSIVA PARA 23 DE SETEMBRO – NETANYAHU CONDENA POSTURA DE ABBAS

 

SERÁ ESTA A CONTAGEM REGRESSIVA PARA O FIM?
 
NO DIA 23 DE SETEMBRO (SEXTA-FEIRA PRÓXIMA) OS PALESTINIANOS VÃO EXIGIR JUNTO AO CONSELHO DE SEGURANÇA O RECONHECIMENTO DE UM ESTADO “PALESTINIANO” NO TERRITÓRIO BÍBLICO DE ISRAEL. AS 15 NAÇÕES QUE ACTUALMENTE FAZEM PARTE DO CONSELHO DE SEGURANÇA  (ENTRE AS QUAIS SE CONTAM PORTUGAL, O BRASIL E OS EUA) ASSUMIRÃO A TERRÍVEL RESPONSABILIDADE DE DECIDIR VOTAR EM CONCORDÂNCIA COM OS PLANOS DE DEUS OU OPOREM-SE AOS MESMOS. 

OREMOS PARA QUE A PROPOSTA POSSA SER “CHUMBADA” PELO CS DA ONU! À SEMELHANÇA DA RAÍNHA ESTER, IDENTIFIQUE-SE NESTA HORA COM O POVO DE DEUS – “PORQUE, SE DE TODO TE CALARES NESTE TEMPO, SOCORRO E LIVRAMENTO DOUTRA PARTE VIRÁ PARA OS JUDEUS, MAS TU E A CASA DE TEU PAI PERECEREIS; E QUEM SABE SE PARA TAL TEMPO COMO ESTE CHEGASTE A ESTE REINO?” LIVRO DE ESTER 4:14 

O primeiro-ministro israelita já atacou as declarações feitas ontem por Mahmoud Abbas e convidou-o a voltar imediatamente à mesa das negociações.
 
 
 
“A paz não pode ser alcançada indo unilateralmente à ONU nem juntando-se à organização terrorista do Hamas” – afirmou Netanyah ao canal 2 da TV israelita. E acrescentou: “A paz só será alcançada através de negociações directas com Israel”.A declaração incluiu ainda que “a Autoridade Palestiniana e o seu líder evitam consistentemente conversações directas com Israel. Quando a AP abandonar as suas acções fúteis como é o caso de ir unilateralmente à ONU, encontrará em Israel um parceiro para negociações directas para a paz”.Netanyahu anunciou que irá pessoalmente à ONU para proferir o discurso de Israel na abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas, na próxima Terça-Feira, 20 de Setembro, e que durante esse discurso tenciona “contar a verdade àqueles que querem ouvir a verdade”.
 
 
 
A próxima semana será marcada por decisões e tomadas de posição que poderão afectar para sempre a história humana, levando o mundo ao descalabro total, até que venha o Reino Eterno de Deus e ponha tudo isto na ordem. 

Venha o Teu Reino! 

Shalom, Israel! 

CONTAGEM REGRESSIVA PARA 23 DE SETEMBRO – “NÃO FAREMOS A PROPOSTA SE A UNIÃO EUROPEIA RECONHECER A PALESTINA”

 
 
 
O enviado palestiniano a Berlim, Saleh Abdel-Shafi afirmou hoje que os palestinianos não avançarão com a proposta para adesão plena na ONU como estado, se em troca houver o reconhecimento por parte da União Europeia da Autoridade Palestiniana como estado observador na ONU, durante a Assembleia Geral das Nações Unidas.
 
Este é claramente já um sinal de fraqueza dos inimigos de Israel. Espera-se agora firmeza e unidade por parte dos 27 países membros da UE.

Shalom, Israel!

**************************************************************
Miquels7 em alerta

19/09/2011 Posted by | CASOS POLEMICOS, ISRAEL E PALESTINA, POLITICA INTERNACIONAL | , , | Deixe um comentário

“MATEM OS JUDEUS!” – MENSAGEM DA “IRMANDADE MUÇULMANA” NO EGIPTO

*******************************************
“MATEM OS JUDEUS!” – MENSAGEM DA “IRMANDADE MUÇULMANA” NO EGIPTO


As demonstrações de hoje nas ruas do Cairo com mais de 2 milhões de manifestantes, conquanto imbuídas de genuínos desejos de liberdade e justiça, são no entanto um sinal claro que o Egipto não será mais o mesmo, prevendo-se uma mudança com configurações e definições preocupantes, uma vez que, tal como aconteceu no Irão em 1979 com a deposição do xá da Pérsia, o poder pode cair nas mãos dos fanáticos, neste caso dos militantes da “Irmandade Islâmica“, o que seria uma tragédia para a região e uma séria preocupação para Israel.

Para muitos analistas ocidentais, a “Irmandade Muçulmana” é exactamente a mesma coisa que o movimento terrorista Hamas que controla a Faixa de Gaza. Um dos proeminentes clérigos da IM (Irmandade Muçulmana) afirmou: “Matem os Judeus – até ao último!”

Uma tomada de poder no Egipto pela IM daria um reforço de poder ao Hamas- e isso seria trágico para Israel.

Um outro líder da IM disse ainda ontem a um jornal de língua árabe que os egípcios “deveriam preparar-se para a guerra contra Israel”.

É importante lembrar que um dos fundadores do Hamas era membro da IM no Egipto, e tem recusado negociações com Israel, negando-se ainda a abandonar ataques militares e terroristas.

A ideologia da IM foi tornada clara nos sermões de um dos seus principais pregadores no Qatar, o Sheikh Yusuf al-Qaradawi. Há dois anos atrás a “Liga Anti-Difamatória” postou alguns dos seus ensinos, sendo um deles um apelo para que Israel e os Judeus fossem “tratados” pelo Todo-Poderoso (Alá), que deveria “matá-los até ao último”.

Num sermão divulgado pela TV árabe Al Jazeera em Janeiro de 2009, Qaradawi afirmou: “Eu vou disparar contra o inimigos de Alá, os Judeus, e eles irão atirar uma bomba contra mim, e assim selarei a minha vida com o martírio”. Dois dias depois, Qaradawi fez um outro discurso, também difundido pela Al Jazeera, onde ele afirmou que Adolf Hitler tinha sido enviado por Alá para punir os judeus. Sobre isso, não tenho dúvidas…acreditando que Alá é um demónio, nenhum outro poder poderia encaixar tão bem na cabeça de Hitler…!

Ainda que se diga que a IM é uma minoria no Egipto, e que a situação actual nada tem a ver com a do Irão de 1979, a verdade é que são sempre essas minorias que acabam por tomar conta do poder. Ninguém esperava que o Hamas tomasse o poder em Gaza, mas foi exactamente isso que acabou por acontecer…

Que o verdadeiro e Eterno Deus proteja o Seu povo contra as hostes dos inimigos comandados pelo maligno!

Shalom, Israel!

FONTE: Shalom Israel

05/02/2011 Posted by | ISRAEL E PALESTINA, POLITICA INTERNACIONAL | , , , | Deixe um comentário

O MAIOR VEXAME DE TODOS OS TEMPOS

******************(ATUALIZADO EM 07.12.10)*******************
No final deste ano de 2010 os governantes do mundo ficaram em maus lençóis com revelações de documetos com informações confidenciais transmitidas entre suas embaixadas.

Tentaram bloquear o acesso ao site, mas não deu em nada até agora.

Uma fonte informa que “o site WikiLeaks iniciou no domingo a divulgação de cerca de 250 mil documentos diplomáticos norte-americanos, causando polémica em chancelarias de todo o mundo. Os Estados Unidos e outros governos disseram que a divulgação daqueles documentos violava as leis dos seus países”.
****************************************

Com o vazamento de informações confidenciais sobre as ações das tropas americanas no Afeganistão, no ano passado, o governo americano não imaginou que o dono do site WikiLeaks, Julian Assange, fosse tão longe. Assange é responsável pelo vazamento de documentos secretos com informações confidenciais transmitidas entre embaixadas de governos de vários países. Ainda não se sabe exatamente como o dono do site coletou milhares de informações confidenciais trocadas entre embaixadas de governantes do mundo, mas sabe-se que pessoas voluntariamente enviaram informações sigilosas até ele. Acho que ele não comprou as informações, pois acredito que ele pessoalmente não está a serviço de nenhum grupo terrorista. Se existe alguma conspiração nisso, o caso deve estar ligado aos líderes das sociedades secretas de cunho politico. Por certo, eles querem provocar algum impasse entre os governantes mundiais, que possa levar a uma grande guerra ou acirrar os ânimos entre EUA e os terroristas anti-americanos.

Parece-me que depois da divulgação de informações sobre ações ilegais dos soldados no Afeganistão houve uma enxurrada de informações confidenciais repassadas ao dono do site WikiLeaks. Agora, qual o real interesse em divulgar essas coisas eu não sei.

Agora, o dono do site WikiLeaks disponibilizou para download todos os arquivos com informações confidenciais. Você acredita nisso? Ele o fez porque está sendo perseguido e procurado pelos agentes da CIA e pela polícia secreta de vários países envolvidos nos escândalos revelados.

O link para download é este aqui:
http://www.wikileaks.ch/file/wikileaks_archive.7z 

Como são milhares de arquivos, o site disponibilizou o link “torrent” para baixar cada arquivo individualmente. Os links vem empacotados em um único arquivo zipado do tipo .7z, exageradamente comprimidos. O arquivo empacotado que você baixa a primeira vez (cerca de 3,2 MB) não contém os arquivos secretos em si, mas apenas os links (torrent) pra você baixar individualmente os arquivos.

Você deve ter instalado no seu PC um programa de download que baixa arquivos pelo modo de link torrent. O link de download “torrent” é bom porque não quebra e você pode pausar o download.

Instale preferencialmente no seu PC o programa para download de nome “FlashGet 2.0” ou uma versão superior. Este é bom e eu recomendo.

http://www.baixar.info/download/179-flashget.html
ou FlashGet 3.3
http://www.soft82.com/download/Windows/FlashGet

Atenção: Encontrei um site onde os arquivos confidenciais de seguro do site WikiLeaks podem ser baixados via torrent > http://fringewire.net/ .

Clique em “Insurance” File, insurance.aes256 . Será baixado na primeira vez um link de nome “torrent”. Se você já tiver instalado o programa FlashGet, basta clicar sobre o link torrent, que você baixou, que o download iniciará automaticamente. O tamanho do arquivo a ser baixado é de cerca de 1,4 GB.

OBS: Verifiquei que o arquivo “Insurance.aes256” está criptografado. Portanto, quem não é profissional de informática não adianta baixar, porque não vai conseguir descompactar os arquivos, pois é preciso o programa específico e a senha. A única alternativa é esperar que um hacker disponibilize o programa específico na rede para descriptografar o arquivo. Esse pacote de arquivos secretos é uma espécie de seguro que Julian Assange fez para pessoas indicadas por ele revelar ao mundo caso ele seja preso. Essas pessoas indicadas por ele devem ter o programa e a senha para descriptografar o pacote de arquivos.

Para baixar realmente algum arquivo, siga a primeira opção de download indicada, acima (http://www.wikileaks.ch/file/wikileaks_archive.7z).

Acompanhe pela site de notícias da CNN este caso do site WikiLakes:

http://news.blogs.cnn.com/category/wikileaks/

O cara está sendo procurado pela Interpol.

WikiLeaks founder Assange refuses extradition, denied bail 

Olha. Sei que não é de interesse dos cidadãos comuns saber dessas informações confidenciais. Mas, como sei que esta pode ser uma oportunidade única para alguém saber, por curiosidade, do que ocorre nos bastidores da política internacional é que posto o link do site aqui.

Você, que se acha de conduta ilibada, até aposto que depois de ver o link aqui para baixar os arquivos não sentiu uma coceirinha no dedo pra clicar no link! Só pra animar você, entre esses arquivos confidenciais existem milhares de fotos e alguns vídeos. Agora aumentou a sua curiosidade, não? A maioria dos arquivos, em si, estão no formato pdf, muitos com textos e fotos.

Acredito que existem documentos altamente secretos que o dono do site não disponibilzou para download. O governo americano teme que o dono do site esconda documentos ainda mais perigosos que não podem ser revelados.

O site Wikileaks foi o meio que muitos agentes federais “traidores”, envolvidos nos bastidores dos governos do mundo, encontraram para divulgar anonimamente o que sabem. Mas, a troco de quê? Isso ainda não entendi.

Particularmente já baixei dois arquivos sobre o Brasil.

Os textos estão em inglês. Use o tradutor do Google.

Um internauta comentou o seguinte:

“Concordo totalmente que um Wikileaks ou um jornal denuncie as atrocidades cometidas por soldados americanos no Médio Oriente. Concordo que sejam denunciados relativamente às pilhagens de riquezas históricas que fizeram no Iraque, as agressões a civis, em suma, que se denuncie a bestialidade de indivíduos que inventam eixos do mal para justificarem crimes.

Agora fofocas diplomáticas não, desabafos que os diplomatas possam ter no cumprimento do dever não constituem informação confidencial, mas sim algo que não temos necessidade de saber. Para mim é importante que um PM governe bem, agora se ele acha que determinado deputado da oposição é um nabo e disser isso em privado, é uma informação irrelevante, que a ser publicada só irá prejudicar as relações entre os partidos.

No entanto, existe uma quantidade enorme de informação sobre os EUA que deveria de ser divulgada e explorada. As intervenções da CIA nos países da América latina, as guerras provocadas, acções de guerrilha, sabotagem, etc., isso era o que eu esperaria ver num Wikileaks, não informação a dizer que os americanos consideram os ingleses paranóicos ou que o macho que manda na Rússia é o Putin”.

***********************
Miquels – 05/12/2010

 

06/12/2010 Posted by | CONSPIRAÇÃO, POLITICA INTERNACIONAL, SOCIEDADES SECRETAS | , | Deixe um comentário

LIVRO-BOMBA ACUSA FHC DE RECEBER MILHÕES DE DÓLARES DA CIA

***************************

ESTE ASSUNTO JÁ É ANTIGO (2008), MAS POSTO AQUI PORQUE SEI QUE POUCOS INTERNAUTAS LERAM A RESPEITO. SÓ POSTO OS LINKS.

***

Resenha do livro “Quem Pagou a Conta?”, pelo jornal Correio do Brasil, recém-lançado no Brasil, onde abre algumas caixas pretas das ligações entre o alto tucanato e a CIA.

Leia no Blog do Milton Cordeiro, onde há mais comentários a respeito. 

FHC teria recebido milhões de dólares da CIA

 

…. 

***

Veja também este artigo da Revista Isto É de 21/11/02:

A CIA continua no Brasil

 .

Fotos: Leopoldo Silva

.

BUNKER: Os delegados José Roberto (à esq.) e Zubcov, da PF, confirmam que a CIA funcionava na sede de Serviço de Operações de Inteligência Policial (Soip), em Brasília.

.

.

.Fotos: José Varella

.

ARMAÇÃO: Júlio César dos Santos (à esq.), assessor de FHC, teve seu telefone grampeado a pedido do delegado Mário Santos, que solicitou autorização judicial para investigar o narcotráfico.

.

Veja, também, este artigo da Revista Espaço Acadêmico (2006):

A CIA e a técnica do golpe de Estado

 

[zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz250px-CIA_svg.png]

O golpe de Estado, que derrubou em 1964 o presidente João Goulart, tipificou o conjunto das operações que a CIA desenvolveu e aprimorou, e com tais procedimentos ela conseguiu desestabilizar o governo e permitir a sublevação dos militares, a pretexto de restaurar a ordem e evitar o comunismo.

.

************************************

07/09/2010 Posted by | CRISE NA AMÉRICA LATINA, POLÍTICA, POLITICA INTERNACIONAL, SOCIEDADES SECRETAS | , , , , | Deixe um comentário

Uribe, o Herói do PiG, Fez a Maior Vala Comum do Mundo

********
ÁLVARO URIBE PODE SER RESPONSÁVEL DIRETO POR ESSA PROVÁVEL CARNIFICINA QUE ESTÁ ACONTECENDO NA COLÔMBIA, ENCOBERTA PELA IMPRENSA GOLPISTA DE DIREITA.
ESSA DENÚNCIA É MUITO GRAVE! TUDO QUE ESTIVER AO NOSSO ALCANCE, VAMOS REPASSAR E NOS MOBILIZAR.
MESMO QUE ESSAS MORTES TENHAM SIDO PRATICADAS PELOS PARAMILITARES DA COLÔMBIA, O GOVERNO TAMBEM É RESPONSÁVEL.

FONTE: Conversa Afiada (Paulo Henrique Amorim)

********


Na foto, a maior  e última obra de Uribe
.
.

Só Hitler foi capaz de ir tão longe – e tão fundo.
 
Esse Uribe, queridinho do PiG, transformou as FARC no Iraque do Bush e deixou o Exército e os Exércitos Privados transacionarem com o trafico e massacrar os camponeses.
.
Encontrada na Colômbia a maior vala comum da América Latina
.
Recentemente, na Colômbia, foi descoberta a maior vala comum da história contemporânea do continente latino-americano, horrenda descoberta que foi quase totalmente invisibilizada pelos meios de comunicação de massa na Colômbia e no mundo. A vala comum contém os restos de ao menos 2.000 pessoas e está em La Macarena, departamento de Meta. Desde 2005, o Exército, espalhado pela zona, enterrou ali milhares de pessoas, sepultadas sem nome.
.
A reportagem está publicada no sítio colombiano Cronicón, 29-07-2010. A tradução é do Cepat.
.
A população da região, alertada pelas infiltrações putrefatas dos cadáveres na água potável, e afetada pelos desaparecimentos, já havia denunciado a existência da vala em várias ocasiões ao longo de 2009: havia sido em vão, pois a fiscalia não realizava as investigações. Foi graças à perseverança dos familiares de desaparecidos e à visita de uma delegação de sindicalistas e parlamentares britânicos que investigava a situação dos direitos humanos na Colômbia, em dezembro de 2009, que se conseguiu trazer à luz este horrendo crime perpetrado pelos agentes militares de um Estado que lhes garantia a impunidade.
.
Trata-se da maior vala comum do continente. Dois mil corpos em uma vala comum, isso é um assunto grave para o Estado colombiano, mas sua mídia, e a mídia mundial, cúmplices do genocídio, se encarregaram de mantê-lo quase totalmente em silêncio, quando para encontrar uma atrocidade parecida é preciso remontar às valas nazistas. Este silêncio midiático está sem dúvida vinculado aos imensos recursos naturais da Colômbia e aos mega-negócios que ali se gestam em base aos massacres.
.
A Comissão Asturiana de Direitos Humanos, que visitou a Colômbia em janeiro de 2010 (menos de um mês depois da descoberta da vala), perguntou às autoridades sobre o caso. As respostas foram preocupantes: na fiscalia, na procuradoria, no Ministério do Interior, na ONU, todos tentam se esquivar do assunto. E enquanto isso, tratam de “operar” a vala para minimizá-la, mas a delegação britânica a constatou, e as próprias autoridades reconheceram ao menos 2.000 cadáveres. Em dezembro, “o prefeito, aliado do governo, o denunciou também junto ao sepulteiro”, mas depois, as pressões oficiais tendem a fazer “diminuir suas apreciações sobre o número de corpos”.
.
A Delegação Asturiana denunciou a ostensiva vontade de alterar a cena do crime: “ninguém está protegendo o lugar. Ninguém está impedindo que se possam alterar as provas. Que um trator possa entrar e voltar a misturar os cadáveres anônimos, a tirá-los e levá-los para outro lugar”. “Solicitamos às instituições responsáveis do Governo e do Estado colombiano que implementem as medidas cautelares necessárias para assegurar as informações já registradas nos documentos oficiais, que tomem as medidas cautelares necessárias com a finalidade de assegurar o perímetro para prevenir a modificação da cena, a exumação ilegal dos cadáveres e a destruição do material probatório que ali se encontra (…) É fundamental a criação de um Centro de Identificação Forense em La Macarena com a finalidade de conseguir a individualização e plena identificação dos cadáveres ali sepultados”.
.
A Delegação Asturiana transmitiu às autoridades outra denúncia. As autoridades aduziram desconhecimento, e alegaram incapacidade operativa: “há tantas valas comuns em nosso país que…”. Trata-se do município de Argelia em Cauca: “Um ‘matadouro’ de gente, onde as famílias não puderam ir buscar os corpos de seus desaparecidos, pois os paramilitares não as deixaram entrar novamente em suas comunidades: deslocaram os sobreviventes”. As vítimas sobreviventes relataram: “havia pessoas amarradas que soltavam aos cachorros esfomeados para que os assassinassem pouco a pouco”.
.
Na Colômbia, a Estratégia Paramilitar do Estado colombiano, combinada com a ação de policiais e militares, foi o instrumento de expansão de latifúndios. O Estado colombiano desapareceu com mais de 50.000 pessoas através de seus aparelhos assumidos (policiais, militares) e de seu aparelho encoberto: sua Estratégia Paramilitar. O Estado colombiano é o instrumento da oligarquia e das multinacionais para a sua guerra classista contra a população: é o garante do saque, a Estratégia Paramilitar se inscreve nessa lógica econômica.
.
A invisibilização de uma vala comum das dimensões da vala de La Macarena se inscreve no contexto de que os negócios de multinacionais e oligarquias se baseiam nesse horror, e em que esta vala seja produto de assassinatos diretamente perpetrados pelo Exército nacional da Colômbia, o que prova ainda mais o caráter genocida do Estado colombiano em seu conjunto (para além do seu presidente Uribe, cujos negócios e vínculos com o narcotráfico e o paramilitarismo estão mais do que comprovados).
.
A cumplicidade da grande imprensa é criminosa, tanto a nível nacional como internacional. Os povos devem romper o silêncio com que se pretende ocultar o genocídio. Urge solidariedade internacional: a Colômbia é, sem dúvida, um dos lugares do planeta no qual o horror do capitalismo se plasma da forma mais evidente, em seu paroxismo mais absoluto.
***********
.
Veja alguns comentários no post do PHA
vicente caliman disse:
  • Caro PHA , acabei de ouvir uma noticia preocupante no Telejornal da Rede TV, que dizia que por determinação da ONU, Uribe foi nomeado vice presidente de uma Comissão para apuração do caso de ataque pelos Israelenses aos navios com ajuda humanitaria ocorrido a cerca de 2 meses. Parece que os EUA com seu mordomo na ONU, resolveram fazer uma PIZZA!

    vicente caliman sp

    Responder
  • Leonardo Scalercio disse:

    É preciso divulgar isso o quanto antes a fim de que esta vala com aproximadamente 2.000 cadáveres não “suma”. Lula precisa fazer valer sua autoridade, liderança, assim como a presidência do Mercosul na qual o Brasil assumirá agora e mergulhar fundo. Não podemos deixar esse Adolf Uribe Hitler passar em vão. Este crime precisa ser investigado e temos que levar isso para a grande mídia. É mais um crime da Direita como sempre golpista, reacionária, assassina. Por tudo que for mais sagrado, vamos divulgar e levar isso adiante. Esta bestialidade precisa acabar.

    Responder
  • H Torini disse:

    Pig quem Viola os Direitos Humanos é Cuba ou Colombia, bando de reácionarios fascistas.

    Responder
  • Malu cpv disse:

    Caro PHA, acho que este caso é mais serio do que pensamos. Lendo o comentário do Eugênio fico pensando como a ONU pode convidar Uribe para Vice Presidente do Comitê de Investigações do ataque a flotilha em Gaza. Não sabia que coisas tão horríveis acontecem neste planeta. Só agora com a Internete é que estou sabendo dessas barbaridades. Inacreditável.

    Responder
  • Feriz disse:

    O Carniceiro de Bogotá é um dos grandes heróis do Serra.
    ***********

  • 03/08/2010 Posted by | CASOS POLEMICOS, CRISE NA AMÉRICA LATINA, ONU E OS DIREITOS HUMANOS, POLITICA INTERNACIONAL, TERRORISMO | , , , | 1 Comentário

    BARCO LÍBIO “CHEGARÁ A GAZA EM 70 HORAS”

    NOTÍCIA POSTADA DIA 11 DE JULHO, DOMINGO.

    AS NAÇÕES INIMIGAS DO POVO DE DEUS CONTINUAM A PROVOCAR ISRAEL, COM A INTENÇÃO DE ACIRRAR OS ÂNIMOS E O ÓDIO DOS POVOS ÁRABES E PALESTINO CONTRA OS JUDEUS.

    DESTA VEZ É O GOVERNO LÍBIO. E VEJA QUE ISSO “ESTÁ PEGANDO” E INCITANDO OUTRAS ONGS DE AJUDA HUMANITARIA A ORGANIZAR COMBOIOS COM ENVIO DE MANTIMENTOS PARA FAIXA DE GAZA.

    DAQUI A POUCO ATÉ BRASILEIROS METIDOS NESSAS ONGS IRÃO FRETAR NAVIOS PRA SUPOSTAMENTE LEVAR AJUDA HUMANITÁRIA A GAZA SÓ PRA PROVOCAR O GOVERNO ISRAELENSE.

    ESPERO QUE A ONU INTERFIRA OU QUE ISRAEL TENHA PACIÊNCIA PRA LIDAR COM ESSES POVOS ENCRENQUEIROS. PORQUE, DA MINHA PARTE, JÁ OS TERIA LIQUIDADO PRA NUNCA  MAIS PROVOCAREM UM PAIS DE UM POVO SOFRIDO, QUE JÁ SUPORTOU TODAS AS HUMILHAÇÕES DO MUNDO, E QUE CONTINUA SENDO O POVO MAIS ODIADO DA TERRA. 

    IMAGINA ISRAEL, O ÚNICO PAÍS NÃO-ÁRABE NA REGIÃO. O QUE ELE QUER? DOMINAR A REGIÃO? NÃO. ISRAEL QUER APENAS SE PROTEGER. A AJUDA HUMANITÁRIA A GAZA PODE SER ENVIADA PELOS PORTOS AUTORIZADOS, INCLUSIVE PELO EGITO.

    SEGUE A NOTÍCIA. FONTE: SHALOM ISRAEL

    .
    Contrariando informações divulgadas ontem de que o barco com “ajuda humanitária” da Líbia iria ser encaminhado para o Egipto, o director executivo da organização responsável por este envio informou hoje que o barco está em viagem para território palestiniano, apesar de notícias que davam conta do contrário. Afirmou ainda que a organização não quer “causar provocações“. Por outro lado, o chairman do “Comité Popular contra o Cerco” informou que a tripulação não se renderá às “ameaças sionistas”.
    .
    Segundo o responsável por esta organização, o barco moldavo Amalthea encontra-se hoje junto à ilha grega de Creta, a 70 horas de alcançar Gaza, não querendo “causar qualquer provocação a Israel“, excepto chegar a Gaza “para entregar 2.000 toneladas de comida (arroz, açúcar e óleo de milho e pasta de azeitona) e ajuda médica”.
     
    Apesar da pressão internacional tentada por Israel, mesmo junto das Nações Unidas, Saif al-Islam, o filho do ditador/criminoso Khadafi, líder desta iniciativa, respondeu à contestação israelita nestas palavras: “Não me detenho com as ameaças. A nossa missão é humanitária e esta não é uma operação militar nem um acto terrorista”.
     
    O embaixador americano na Líbia já protestou contra a iniciativa, alegando que a mesma “constitui uma provocação“.
    .
    A Líbia tem já entretanto rejeitado tentativas feitas por norte-americanos de associar esta questão das flotilhas com a possível reabertura do processo do atentado líbio no voo 103 da Pan Am sobre a Escócia, em 1988.
    .
    Israel está entretanto a acompanhar o andamento do navio. Uma fonte da Marinha de Israel informou ontem que “qualquer desvio da rota original, levando o navio a Gaza, será bloqueado pela Marinha. No caso dos tripulantes não seguirem as nossas instruções para parar e permitir que barcos da Armada os escoltem, não hesitaremos em usar outros métodos para os deter”.
     
    O ministro dos Negócios Estrangeiros israelita, Avigdor Lieberman já informou hoje mesmo através da rádio do exército que “nenhum navio de nenhuma espécie entrará em Gaza.” E acrescentou: “Espero que prevaleça o bom senso. Eles podem levar a ajuda para Gaza ao porto egípcio de El-Arish, ou a Ashdod”.
     
    Esperamos também que o bom senso prevaleça. O que não será muito fácil por parte daqueles que promovem estas iniciativas sob o manto da “ajuda humanitária”, sabendo-se claramente que o verdadeiro objectivo é mais uma vez a confrontação, para que o mundo “civilizado” se volte mais uma vez contra Israel… o habitual. Déjà vu…
    .
    Shalom, Israel!

    13/07/2010 Posted by | AJUDA HUMANITÁRIA, ISRAEL E PALESTINA, NOTÍCIAS CRISTÃS, POLITICA INTERNACIONAL, SOLIDARIEDADE | , , | 1 Comentário

    DOIS BARCOS IRANIANOS PARA PROVOCAR ISRAEL

    POSTO ESTE ARTIGO PARA QUE OS AMIGOS INTERNAUTAS CRISTÃOS ESTEJAM ATENTOS ÀS NOTÍCIAS MAIS IMPORTANTES SOBRE ISRAEL, ACOMPANHANDO O SITE “SHALOM ISRAEL“.

    O SITE SHALOM ISRAEL PUBLICA NOTICIAS DIRETO DE PORTUGAL. OS CRISTÃOS QUE AMAM O POVO DE ISRAEL PRECISAM ESTAR ATENTOS AOS FATOS QUE ESTÃO ACONTENDO COM POVO DE DEUS, A “FIGUEIRA”. AS COISAS QUE ACONTECEM COM ESTE POVO SÃO OS SINAIS DE DEUS, SÃO CUMPRIMENTOS DAS PROFECIAS BIBLICAS.

    SOBRE A NOTÍCIA, ABAIXO, SE OS ISRAELENSES EMPREGAREM FORÇA EXCESSIVA PARA IMPEDIR A CHEGADA DOS BARCOS ATÉ GAZA, ACREDITO QUE O ÓDIO CONTRA OS JUDEUS POR PARTE DOS IRANIANOS FICARÁ MAIS ACIRRADO. ELES QUEREM A TODO CUSTO PROVOCAR. E ISRAEL ESTÁ IRREDUTÍVEL QUANTO AO BLOQUEIO NA FAIXA DE GAZA.

    NA VERDADE, O ÓDIO DOS INIMIGOS DE ISRAEL PARECE QUE SÓ FAZ AUMENTAR A CADA INCIDENTE QUE ACONTECE. MAS, CONFORME ASSEGURA AS PROFECIAS BÍBLICAS, OS INIMIGOS NÃO PREVALECERÃO. SÓ FICARÃO FRUSTRADOS. E CONTINUARÃO COMO CÃES RAIVOSOS, ATÉ O FIM.

    “Porque virão contra ele navios de Quitim, que lhe causarão tristeza; por isso voltará, e se indignará contra o santo pacto, e fará como lhe aprouver. Voltará e atenderá aos (cristãos? ou judeus ateus) que tiverem abandonado o santo pacto”. (Daniel 11:30).

    PODEREMOS VIVENCIAR NESSES PRÓXIMOS DIAS UM GRAVE INCIDENTE POLÍTICO ENTRE ISRAEL E IRÃ.

    PORÉM, O QUE OS IRANIANOS PENSAM QUE VÃO GANHAR COM ISSO? MAIS APOIO E MAIS ÓDIO DOS ÁRABES CONTRA ISRAEL? SEM DÚVIDA, É ISSO O QUE ELES QUEREM. E O PIOR, É QUE OS OCIDENTAIS CAIRÃO NA CONVERSA DOS IRANIANOS, E TAMBÉM ODIARÃO E CONDENARÃO ISRAEL.

    *****************************************************************

    DOIS BARCOS IRANIANOS PARA PROVOCAR ISRAEL


    Aproveitando a “confusão” gerada pelos mídia na opinião pública mundial, e obviamente com intenções nada “pacifistas”, o Irão decidiu agora provocar directamente Israel, ao estar preparando 2 barcos para chegar até Gaza, aguardando apenas a aprovação do governo iraniano, com a intenção de confrontar Israel em alto mar. Os barcos virão escoltados por “fuzileiros voluntários” que o presidente Ahmadinejad quer enviar para “ensinar uma lição aos israelitas“.
    Um representante iraniano do Crescente Vermelho informou que os dois barcos estão aguardando luz verde do ministério de assuntos exteriores do Irão para serem enviados. Segundo o Crescente Vermelho, outro barco poderá ainda juntar-se à frota.
    Segundo um representante dessa organização, mais de 100 mil iranianos se voluntariaram para fazer parte da tripulação dos barcos, mas apenas os com “experiência” foram aceites.
    Segundo Ali Shirazi, o porta-voz dos Guardas Revolucionários para o Líder Supremo Ayatollah Ali Khamenei, afirmou ser “dever do Irão defender o povo inocente de Gaza“.
    Uma flotilha iraniana tentando chegar a Gaza iria certamente provocar um conflito militar no mar alto, mas iria ao mesmo tempo evidenciar a reivindicação israelita de que levantar o bloqueio permitiria que o Irão enviasse directamente armas avançadas, munições e terroristas para o governo terrorista do Hamas em Gaza.
    Segundo o jornal London Express, os dois barcos iranianos foram preparados em cooperação com o governo da Turquia, tendo alegadamente o líder iraniano dito às autoridades turcas na sua visita na semana passada a Istambul que os barcos estariam preparados para confrontos directos com as Forças de Defesa de Israel (IDF).
    Lembremo-nos que a Turquia, juntamente com o Brasil, foram as duas nações que votaram contra a decisão do Conselho de Segurança da ONU para impôr novas sanções ao Irão. Até há pouco considerado amigo de Israel e distanciado do Irão, o primeiro-ministro turco Ergodan tem nestes dois últimos anos revertido totalmente as políticas do governo turco em relação a Israel, tendo-se juntado ao “eixo do mal” composto pela Síria – Irão – Hezbollah, ao mesmo tempo afirmando que quer manter boas relações com Israel.
    Na eventualidade desta provocação se concretizar, não sei que argumentos irão ser usados (ou melhor, manipulados) pela comunicação social para acusar Israel do uso da força, quando este país se vir seriamente provocado por aqueles que visam a sua destruição. Tal provocação do Irão terá unicamente de ser interpretada como um acto de guerra, um convite a que Israel retalie, e isso pode degenerar num conflito de proporções inimagináveis. Mas certamente que o Irão sairá a perder, não só pela formidável força do exército de Israel, mas também porque as profecias nos informam que o Irão, juntamente com outros párias, serão completamente desfeitos pelo poder de Deus, na própria terra de Israel! Ezequiel 38 elucida-nos sobre isso.

    Shalom, Israel!

    **********************************
    OREM PELA PAZ DE JERUSALÉM.

    14/06/2010 Posted by | ESCATOLOGIA BÍBLICA, ISRAEL E PALESTINA, POLITICA INTERNACIONAL | , , , , , | Deixe um comentário