MENSAGENS PARA A GERAÇÃO DOS ÚLTIMOS DIAS

Blog com mensagens e artigos diferentes sobre Deus e a Bíblia

NÃO ENTRE NO ZOHAR, NÃO ENTRE NA CABALÁ – KABBALAH É 666

**********
Tenho visto muitas pessoas na internet interessadas em estudar a Cabalá para conhecer os mistérios do conhecimento esotérico. Mas não se dão conta de que tais conhecimentos pertencem à esfera do ocultismo velado. Outros manifestam desejo de entrar para a sociedade secreta Maçonaria achando que se trata de uma agremiação de homens da elite social, solidários uns com os outros irmãos da Loja, sábios e influentes na sociedade, e detentores de um vasto conhecimento sobre esoterismo, simbologia e culturas antigas. E observo que essas pessoas estão querendo entrar num caminho desconhecido e obscuro, e não sabem que caminham na beira de um precipício, onde podem cair e nunca mais sair de lá.

Cerca de 99% dos maçons não são e nunca exerceram a profissão de pedreiro ou de arquiteto. Então, por que eles usam os símbolos de pedreiro e arquiteto? Na antiguidade realmente existiu sociedades secretas de pedreiros e construtores, mas eles realmente exerciam a profissão. E essas sociedades dos pedreiros (maçom, mason) vêm desde os construtores das grandes pirâmides no Egito e, depois, no reino de Israel durante a construção do grande Templo de Salomão. Porém, esses maçons de hoje nada têm a ver com o ofício de pedreiro e arquiteto. Sendo assim, qual o objetivo dessa sociedade secreta? O que eles carregam escondido?

“O conhecimento superficial da Bíblia transmitido pelas escolas teológicas cristãs é um grande perigo. Mas, perigo maior é o conhecimento oculto transmitido pelos mestres cabalistas. É preciso ter um conhecimento intermediário entre esses dois ramos do conhecimento. Doutra forma, todos continuarão sendo enganados. Ou então, é necessário que alguém de fora do sistema conscientize as pessoas que estão presas na Matrix” (Miquels7).

**********
A Kabbalah Revelada - Filosofia oculta e ciencia - Knorr Von Rosenroth

Há uma série de vídeos no YouTube, publicado no canal do site Kabbalah.info/pt, intitulado “Entre no Zohar”, tratando de uma série de lições sobre o livro cabalista Zohar (Sefer ha’ Zohar, o Livro do Esplendor), o maior arquivo do mundo em Cabalá. O apresentador, que também é o professor, faz uma propaganda extensiva sobre o Zohar, falando sobre a história desse livro, as polêmicas levantadas e incentivando os ouvintes e interessados no curso a entrar no mundo da Cabalá em busca de conhecimentos inimagináveis. Eis, abaixo, o vídeo e a transcrição do áudio. Corrigi a transcrição do áudio, mas não ficou 100% igual. Se preferir, assista ao vídeo.


https://www.youtube.com/watch?v=gSd3l3wyUNk

Olá a todos! Bem-vindos ao vídeo-curso virtual “Entre no Zohar”.

Eu sou Wellman, serei o professor no decorrer do curso.

Este não é um curso vulgar sobre um livro vulgar. Se aqui estão é porque sentem, pensam, desejam que haja algo mais na vida, e estão no lugar certo.

Se estão a começar a sentir alienação entre vocês e outras pessoas, e no meio ambiente dentro da vossa família e o que vos costumava satisfazer, perfeito! Se estão assustados por ninguém fazer ideia em como lidar com as cheias, os furacões, os derrames de petróleo, as guerras, o ódio e assim por diante… É por isso que estamos aqui!

Há um livro, é chamado ‘O Livro do Esplendor’, isso em português, e em hebraico é chamado Sefer ha’ Zohar, tem 2000 anos de idade e, escutem isto, foi escrito especificamente para este tempo, para a primeira geração que um dia acordaria com um suor frio e se apercebesse que o mundo inteiro está conectado. Somos um todo que vive e respira. Belisque-se! Estais vivo! Conseguiu! És um membro premiado da primeira geração, você conseguiu! Está na hora de abrir este livro e brilhar algum do seu esplendor sobre o sistema que nos conecta e como ele funciona. Não precisaremos de lápis ou blocos de notas, só uma mente aberta para os que são suficientemente sortudos em ter um. Por favor, abram o vosso coração.

Que é o Livro do Zohar?  Por que nos é importante agora e como ele irá nos ajudar?

Vamos direto ao assunto, aqui está o que sabemos. Durante séculos o Zohar tem sido considerado ser o mais importante e poderoso livro do misticismo ocidental, dito conter todos os segredos do Universo, todos os reinos celestiais, cartografando o mundo em anjos e demônios e seres celestes, preenchido de parábolas fantásticas, referências bizarras e estranhas histórias extraídas da Torá, a Bíblia, a qual ele comenta, apontando para um código oculto que se adequadamente compreendido desbloqueia os segredos da própria vida.

Sim, uma obra certamente muito misteriosa. Porque é misteriosa, ela levantou suspeitas e alguns têm medo que o seu conteúdo e propósito sejam muito mais nefastos. É a primeira conspiração ocultista do mundo, uma Cabalá obscura. Instruções escondidas em como controlar o mundo, uma fonte de poder, as sociedades secretas, os maçons, os judeus, o vaticano, que manipulam estruturas políticas, econômicas e sociais, seduzindo as massas com fantasias bíblicas infantis em prol de nos escravizarem para que possam manter os seus estilos de vida da realeza e que isso nos previna de alcançar o sentido e propósito da vida.

Então, para alguns é uma força mística sagrada além do entendimento a ser respeitada e reverenciada, e para outros é um poder não assim tão compreendido para ser usado por alguns para as suas mais obscuras metas. Ambos estão certos. Ambos não compreendem, e é assim que o nosso cérebro o vê, porque nós não compreendemos nada sobre como a nossa natureza funciona e as pessoas também. Sabemos um pouco sobre as leis da física quântica, astrofísica, biologia, geologia, mas no que diz respeito ao nosso lugar no sistema, os nossos desejos, as nossas emoções, as nossas conexões, como funcionam com ele, quero dizer, olhem para as vossas vidas! Olhem para o mundo! Não me parece, mas ambos estão certos sobre acreditarem nele conter algo grande, sobre o propósito e sentido das nossas vidas e que está escondido de nós.

Então vamos só colocar todas as nossas suposições e medos em espera e vamos começar daí.

Ok, então por que histórias bíblicas? E por que são esses escritos a influência cultural mais impregnada dos últimos 3.500 anos? A fonte das principais religiões ocidentais, vocês sabem, cada uma pensa que as outras duas estão erradas. Por que é que a maioria das leis e códigos morais do mundo estão construídos à volta deles? Como é que os seguir não fez um mundo que funcione? Quero dizer, se realmente não faz sentido para nós e não está alinhado com a nossa ciência moderna e não funciona da maneira que é suposto, então, por que é que captura a nossa imaginação? Com tamanha profunda posse sobre estas sensações de direito e reverência e mistério? Por que é que pensamos que trata da verdade? Porque trata, mas nós não. Significa que, embora precioso e seja transcendente, está escondido de nós pelo presente estado da nossa própria natureza, que por falar nisso, também nos está escondido.

Olhem para isso, referências bíblicas estão tão entrelaçadas no tecido do nosso mundo que, não dependendo se vocês acreditam nisso, não dependendo de se vocês acreditam em Deus ou não, mas porque esses escritos realmente revestem certa lei geral da realidade que interage com os nossos pensamentos e desejos de uma certa maneira especial. E esta interação tem construído e operado o nível humano da existência. Sim, é por isso que a vemos em todo o lugar, ela parece estar fora de nós, mas não está.

O Zohar é uma verdadeira maravilha, e é talvez a maior obra cabalística. Quero dizer, ele tem dados exatos sobre cosmologia física e antevisões histórias que precedem acontecimentos e descobertas por milhares de anos. Mas o seu gênio intemporal é que ele não é uma obra de arte, não de ciência, mas de propósito. E a nossa incapacidade de o ver pelo que ele é seja talvez pela nossa ideia vaga de que um livro, que simplesmente não se aplica aqui.

Há uma enorme, e no que nos diz respeito, força totalmente imperceptível que torna os livros cabalísticos não livros de todos iguais, e o Zohar é a própria estrutura da natureza. Um sistema de leis que fluem abaixo numa cadeia de causa e efeito de uma simples e singular lei na natureza em prol de direcionar este mundo.

Para os cabalistas, as pessoas que escreveram o Zohar e a Biblía, a qual ele comenta, o termo ‘livro’ refere-se à habilidade de aceder ao mecanismo de propósito de ser. Um método de nos transformarmos a nós mesmos, de fazer a nossa natureza entrar em equilíbrio com a natureza subjacente da existência.

Para penetrar nisso, para começar a nos envolver nisso, como se dobrássemos para trás as capas do livro e virássemos o mundo de dentro para fora, e vocês e eu e o cosmos e a força que o conecta a tudo são as palavras do livro sem capas e, não há nada do lado de fora da história. Agora mesmo, quer gostemos quer não, estamos a ser empurrados por forças evolucionárias a entrar num mundo interconectado e interdependente. Este é um nível inteiramente novo de existência onde temos de alcançar uma conexão consciente com as leis subjacentes da natureza.

O Zohar é o exato oposto da nossa intenção dominante e porque nós queremos o que queremos. Isto é o que os cabalistas identificam como ‘corporalidade’ o nosso mundo, o desejo de querer para mim mesmo mais muito mais do que eu quero para qualquer outra pessoa. O que chamamos de ‘egoísmo’.

Mas o por que dos livros espirituais ou sagrados o próprio pensamento a partir do qual eles foram construídos é a qualidade inversa, a vontade de doar incondicionalmente, sem uma migalha de consideração própria. Verdadeiro amor, doação pura. Nós precisamos dessa resposta agora e ele dá a nós do ponto de vista do que vamos ser em vez do que nós fomos. Numa linguagem que parece enigmática e antiga, mas na realidade, é a expressão de um futuro que não conseguimos percepcionar, porque neste momento por agora, não somos nada como ela. O que ele tem para nos dar é dirigido a todos, mas não podem simplesmente saltar e lê-lo. A sua linguagem não vem da mente e não é feita para a mente; é feita para ser realizada por um grande desejo e um coração ardente. Tal como o coração de uma criança quando inicialmente descobre este mundo suga tudo, sente forças opostas que a compelem a crescer. Ela sente o quente, ela sente o frio. Ela sente a luz, ela sente o escuro. Prazer e dor, um desejo implacável de tentar novamente. Ela brinca e ela imita até alcançar esse equilíbrio. Não no seu intelecto. Quer dizer, que mente usa um bebê quando aprende a caminhar? Considerando que somos interiormente opostos a ele não sabemos como funciona ou como o viver precisamos de um método de como crescer neste belo, mas aparentemente impossível, futuro de perfeição com que o Zohar nos coloca em contato.

Sim! Zohar, 1) o completo sistema unificado de conexões governado por uma lei singular toda abrangente que é oposta à minha natureza; 2) nada é excluído do sistema ou exterior a ele; 3) a estória é vida sem fim; 4) exigir ser mudado pela intenção por trás de tudo no sistema; 5) um meio de se tornar internamente idêntico à lei singular governante do amor; 6) a criação de um verdadeiro mundo que funciona por dentro e por fora.

Simples, certo? Com o espirito de grande aventura, tudo vai levar um pouco de preparação e experimentar algumas novas percepções, desaprender algumas velhas ideias e verem por vocês mesmos, e pouco a pouco, o que é de fato, e isso vai lhes apontar para a atitude certa. E assim que tenham isso, podem entrar no Zohar.

Neste outro vídeo, abaixo, do qual transcrevo a descrição, o orador faz uma série de considerações sobre o livro Zohar. O texto da descrição do vídeo é diferente das palavras do orador. Se preferir, assista ao vídeo, que está legendado.

https://www.youtube.com/watch?v=1NHL1C6vDcA

Kabbalah – O segredo mais bem guardado (Introdução)

Kabbalah é uma sabedoria antiga que revela como o Universo e a vida funcionam. No sentido literal, a palavra Kabbalah significa “receber”. É a ciência sobre como alcançar a plenitude em nossas vidas. 

Quando mencionamos plenitude, não nos referimos a ser feliz ou usufruir um sentimento de bem estar de forma temporária, porque todos nós já experimentamos flashes de felicidade. Quando falamos sobre nos conectar com a energia de plenitude, queremos dizer sustentar essa conexão de forma duradoura e ininterrupta. 

A Kabbalah é ao mesmo tempo um antigo e inteiramente novo paradigma de vida. Ela ensina que todos os ramos das nossas vidas – saúde, relacionamentos, negócios – emanam do mesmo tronco e da mesma raiz. É a tecnologia de como o Universo funciona no seu nível essencial. É toda uma nova maneira de olhar para o mundo, que poderá conectá-lo com a espécie de plenitude que você possa estar buscando. 

Uma das coisas mais agradáveis sobre estudar Kabbalah é que isso não requer que você abandone a sua fé ou caminho religioso atual. A Kabbalah vai apenas aprofundar a sua compreensão do Universo e fornecer-lhe mais informações e ferramentas para entender porque algumas coisas acontecem com você e quão melhor você pode conectar-se com a Luz do Criador e receber a plenitude que você busca. 

Aonde queremos chegar? 

Todos nós desejamos nos entender melhor, viver vidas mais plenas, passar por experiências enriquecedoras a respeito de quem somos e sobre o porquê de estarmos aqui. Todos nós desejamos ser felizes e, na verdade, todos nós queremos as mesmas coisas na vida: 

– desejamos amar e ser amados
– desejamos ter os melhores relacionamentos
– desejamos usufruir recursos financeiros e nos sentir seguros
– desejamos saúde abundante
– desejamos que nossos filhos sejam felizes e estejam a salvo…
…e todos nós temos questões – e quantas questões… 

No fundo, todos nós desejamos compreender o significado de nossas vidas. 

Quando criança, você deve ter-se perguntado: “Por que eu nasci? Qual é o propósito da minha vida?”. Então nós crescemos e nos tornamos ocupados. Precisamos pagar o aluguel, construir uma vida, construir uma carreira, fazer compras no mercado. Às vezes, em meio à exaustão, nos tornamos escravos da rotina, com uma existência robótica e paramos de formular as profundas questões que nos fascinavam quando éramos crianças. 

Mas tem que ser assim? Não teria sido muito melhor se tivéssemos continuado a crescer e a nos desenvolver, a nos maravilhar e a definir o nosso propósito na vida? Conectar-nos com o nosso verdadeiro potencial? 

Todos nós nos resignamos de certa forma com os altos e baixos da vida. Um dia,  nos sentimos ótimos sobre nós mesmos; no dia seguinte, estamos um tanto ou quanto deprimidos. Um dia, estamos felizes com o(a) nosso companheiro(a) de vida; no dia seguinte, rompemos com essa pessoa. Num dia, há dinheiro em nossa conta; no outro,  ele desaparece. Existe um jeito de alcançarmos o que desejamos em nossas vidas? 

Sim, existe um jeito. E não só isso, mas você sempre tem a oportunidade de alterar o seu destino e de atingir o seu verdadeiro potencial. Qualquer um pode fazê-lo — ninguém é muito jovem, muito velho ou muito estagnado na sua forma de ser. Todos nós temos a habilidade de encontrar significado e de alcançar a plenitude muito além dos nossos mais ousados sonhos ou fantasias. Você não precisa viver como um robô ou uma vítima, ou sentir-se confuso com uma vida que parece sem propósito ou cheia de altos e baixos aleatórios. Você é ilimitado; você pode voar alto. 

Como? Um caminho é a sabedoria da Kabbalah.

**********
Alguns cabalistas mentem, dizendo que a verdadeira Kabbalah não tem nada a ver com ocultismo, com numerologia secreta ou com estudo das cartas do Tarô egípcio. Mas tem tudo a ver, sim.

Na realidade, o estudo da Kabbalah não é toda essa maravilha de conhecimento divino e vida feliz que eles prometem.

Não é através do conhecimento cabalístico que Deus quer que o ser humano se aperfeiçoe. O aperfeiçoamento humano começa pela obediência e temor a Deus, pela prática do amor e da caridade. São essas coisas que moldam o caráter do homem. A tentativa de obter o aperfeiçoamento através de energias cósmicas, conceitos filosóficos e ações abstratas é apenas uma ilusão humana na tentativa de encontrar o elixir da vida, o fruto da vida eterna. A busca do conhecimento e da perfeição através da Cabalá é o caminho natural do homem sem o Deus verdadeiro. São as nossas ações boas que vão moldando o nosso caráter. O desejo de paz, de união, de partilha e de justiça é o que molda o nosso caráter. Obter todo o conhecimento e sabedoria do mundo, mas viver uma vida egoística e sem participar da tristeza e da felicidade do seu semelhante não representa nada, não dignifica em nada o ser humano.

**********
EXISTE UMA CONSPIRAÇÃO QUE VEM SENDO CONDUZIDA DESDE OS PRIMÓRDIOS DA HUMANIDADE PARA QUE SATANÁS (LÚCIFER) CONTINUE CONTROLANDO O MUNDO COM A AJUDA DOS INICIADOS DAS ESCOLAS DE MISTÉRIOS, QUE TAMBÉM EXERCEM INFLUÊNCIAS SOBRE OS GOVERNOS HUMANOS.

O número 6 é o número do homem e o número da Terra. Segundo o livro de Gênesis, foi no sexto dia que Deus criou o homem. No sistema numérico cabalístico babilônico a letra ‘A’ tem valor 6. Por isso que na numerologia secreta dos cabalistas o alfabeto indo-arábico se inicia com o número seis (6).

Quando João propõe o desafio no livro de Apocalpise (13) para que os entendidos decifrassem quem é a Besta, cujo número é 666, ele estava se referindo ao conhecimento esotérico ocultista e a conspiração conduzida pelos iniciados, generais de Satanás, desde os primórdios da humanidade.

A Besta, cujo número é 666, é um complexo sistema formado por iniciados das escolas de mistérios que influenciam diretamente nos governos humanos, com a finalidade de controlar o poder aqui na Terra sob os auspícios de Satanás, o Grande Dragão, a antiga Serpente.

Os estudiosos dizem que “Kabbalah (também Cabala ou Qabbala) é um sistema religioso-filosófico ocultista difundido por judeus esotéricos”. Veja bem: diz que é um “sistema”. Logo, presume-se que é um sistema de controle do mundo e das mentes, a começar pelos que se aventuram no obscuro mundo da Kabbalah-666.

O ninho da Serpente são as Escolas de Magia e Mistérios (Rosa-Cruz, Maçonaria, etc). Nelas é conduzido o plano de Satã para controle das massas e controle do poder aqui na Terra.

A Cabalá e as Escolas de Magia e Mistérios formam o Sistema de Satanás em parceria com os Homens de Preto, o Sistema 666, que controla o mundo.

**********
O QUE É E O QUE NÃO É A CABALÁ?

Os cabalistas dão vários conceitos para Cabalá. E tem um site especializado no assunto Kabbalah, onde se diz que “a Cabalá não é religião, misticismo, magia, água benta, fitas vermelhas, amuletos e um bocado de outras coisas que foram associadas popularmente com ela”.

http://www.kabbalah.info/pt/what-is-kabbalah/myths-about-kabbalah/o-que-a-cabal%C3%A1-n%C3%A3o-%C3%A9

Outros não sentem nenhum rubor em ludibriar os incautos e afirmam que “A Kabbalah não é uma religião. A Kabbalah não é uma filosofia ou uma doutrina. A Kabbalah é um modo de vida; é uma respiração, um caminho vivo e vibrante para a perfeição do ser humano e a transformação do mundo. Perfeição pode entender-se como a felicidade completa, livre de preocupações, medo, ansiedade, raiva e todas as outras emoções negativas que se colocam entre nós e a plenitude. A Kabbalah não é restrita a nenhum sistema de crenças específico ou de fé. É universal. Da mesma forma que a lei universal da gravidade mantém os muçulmanos, judeus, cristãos e ateus firmes na Terra, o caminho universal da Kabbalah eleva muçulmanos, budistas, cristãos e todas as pessoas para níveis mais elevados de plenitude, sabedoria e felicidade autêntica. A Kabbalah ensina-nos que podemos alcançar o controle sobre o mundo físico, incluindo as nossas próprias vidas, no nível mais fundamental da realidade. E a alcançar e a ampliar o poder da mente sobre a matéria e a desenvolver a capacidade de criar plenitude, alegria e felicidade, controlando tudo no nível mais básico da existência”.

Outra fonte diz que A Cabalá tem sido encoberta por confusão, lendas, mitos, e desentendimento, porque a Cabalá autêntica foi mantida em segredo por milhares de anos, até hoje. Embora tenha origens na antiguidade, desde o tempo da antiga Babilônia, a sabedoria da Cabalá permaneceu virtualmente desconhecida da humanidade desde que apareceu, há mais de quatro mil anos atrás. Até este momento, apenas alguns poucos sabiam o que a Cabalá realmente é. Por milhares de anos, a humanidade foi apresentada a uma imensa variedade de coisas sob o nome de ‘Cabalá’: magia, misticismo e até milagres – tudo, exceto o verdadeiro método da Cabalá. Por mais de quatro mil anos, o entendimento comum da Cabalá tem sido confundido com conceitos e interpretações errôneas. A sabedoria da Cabalá necessita, portanto, ser esclarecida. O cabalista Yehuda Ashlag (Baal Ha Sulam) oferece a seguinte definição em seu artigo A Essência da Sabedoria da Cabalá: “Esta sabedoria é nada mais nada menos que uma sequência de raízes penduradas pela causa e efeito, em regras fixas e determinadas, entrelaçadas em um único e objetivo maior, descrito como ‘a revelação de Sua Bondade para Suas criaturas neste mundo’”. De forma simplificada, existe uma força superior, ou o ‘Criador’, que a tudo inclui e que governa na realidade. Todas as forças do mundo advêm desta força abrangente. Algumas dessas forças são familiares, como a gravidade ou a eletricidade, enquanto outras agem sobre nós, mas permanecem ocultas. A Cabalá tem o mapa ou o conhecimento de como essas forças ocultas são estruturadas e as leis pelas quais elas nos influenciam. A Cabalá nos ensina como desenvolver nossa habilidade para sentir essas forças, e finalmente, descobrir o seu único propósito: trazer-nos a revelação do Criador, enquanto vivemos neste mundo”.

Apesar de todos esses conceitos que os esotéricos dão sobre Cabalá, não há dúvidas de que todo o seu estudo envolve magia, numerologia, astrologia e várias formas de ocultismo.

O QUE SIGNIFICA CABALÁ, KABBALAH E CAIBALION?

Existem vários conceitos mentirosos espalhados em livros e na internet sobre a origem da palavra Cabalá. Um deles diz o seguinte:

“O termo Caibalion se refere a uma palavra hebraica que significa ‘tradição ou preceito manifestado por um ente de cima’, e compartilha a mesma raiz da palavra Qabala. A etimologia da palavra Kabbalah ou Cabalá é formada do prefixo “kab”, que em língua semítica significa ‘carcaça de um corpo’, e do sufixo ‘Ala’, que significa ‘Deus’ (A Maçonaria e o Livro Sagrado, pág.93). O significado real desta palavra é a “carcaça do conhecimento divino”. Mas, segundo Knorr Von Rosenroth, ‘A Kabbalah deve ser definida como uma doutrina esotérica judia. Em hebreu, é chamada QBLH, Qabalah, que é uma derivação da raiz QBL, Qibel, que significa ‘receber’. A denominação desse conceito vem do costume de transmitirem-se os conhecimentos esotéricos oralmente. (…) Adotei a forma ‘Qabalah’, que é mais condizente com a escritura hebraica da palavra”.

O conhecimento oculto sempre fascinou os homens desde os tempos antigos, fossem eles líderes religiosos, governantes, filósofos e cientistas renomados. Tanto era o fascínio pelo desconhecido, que chegou a cegar o homem considerado o mais sábio de todos, o rei Salomão, rei de Israel.

“Ora, o rei Salomão amou muitas mulheres estrangeiras, além da filha de Faraó: moabitas, amonitas, edomitas, sidônias e heteias, das nações de que o Senhor dissera aos filhos de Israel: Não ireis para elas, nem elas virão para vós; doutra maneira perverterão o vosso coração para seguirdes os seus deuses. A estas se apegou Salomão, levado pelo amor” (I Reis 11:1-2).

Segundo alguns estudiosos do esoterismo, os livros sobre Cabalá e a organização desse sistema filosófico-científico surgiram em meados do século XII, no tempo das Cruzadas, quando um grupo de soldados guerreiros – protetores das ruínas do Templo de Salomão, denominado Cavaleiros Templários -, descobriram segredos do ocultismo nas ruínas do palácio de Salomão. Foram denominados ‘Templários’ porque guardavam os segredos do Grande Templo e dos achados nas ruínas do palácio de Salomão.

A REAL ORIGEM DA PALAVRA CABALÁ OU KABBALAH, CUJO SIGNIFICADO É 666

Assim como os cabalistas esotéricos do Judaísmo oculto forjaram o nome YHWH, o nome do Deus Eterno, designando-o de Tetragrama (Tetragrammaton), nome impronunciável, acrescentando as vogais da palavra ADONAI entre as consoantes para formar o nome pronunciável de Yavéh, (YAHOWAH=YEHOVAH), os cabalistas do ocultismo moderno também forjaram outro tetragrama conhecido como QBLH ou KBLH, desta vez inserindo a letra A (que tem valor 6 na numerologia babilônica) entre as consoantes, ficando QABALAH, QABBALAH. Mas, para que a palavra Cabalá expressasse exatamente o maior mistério do ocultismo e carregasse o segredo do sistema satânico que governa o mundo (o sistema 666), eles rescreveram a palavra, ficando sua forma final KABBALAH, que traz de forma velada o valor 666.

Na numerologia secreta a letra A vale 6. Muitas vezes vemos a palavra Kabalá escrita com as consoantes KBL maiúsculas e o A minúsculo: KaBaLa.

Se o A vale 6, então, temos K6B6L6, com o 666 inserido na palavra.

Para que a palavra Kabaláh na língua inglesa carregasse de forma velada o número da Besta-666, eles formaram uma nova grafia, ficando “Kabbalah” a forma final. As consoantes que carregam o valor normal são multiplicadas pelo A que secretamente vale 6. Somando-se as três sílabas da palavra Kabbalah, temos o valor 666.

A B C D E F G H I J K L
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12
6 12 18 24 30 36 42 48 54 60 66 72

A=6, K=11, B=2, L=12 e H=8

Kabbalah = (11×6)+(2x2x6)+(12x6x8) = 66+24+576 = 666

Esse mesmo artifício os cabalistas do esoterismo ocultista empregaram para forjar os nomes JESUS, MESSIAH E LÚCIFER. Só que desta vez eles inverteram o 6. Eles numeraram o alfabeto indo-arábico iniciando a primeira letra com o valor 9.

O número 9 é o preferido dos ocultistas. Repare que os valores de algumas letras mudam, como se os números tivessem se invertido nas duas tabelas (J-60 e J-90).

A B C D E F G H I J K L M
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13
9 18 27 36 45 54 63 72 81 90 99 108 117
N O P Q R S T U V W X Y Z
14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26
126 135 144 153 162 171 180 189 198 207 216 225 234

Repare que alguns desses números aparecem na Bíblia citados por Jesus: 99, 144, 153, etc.

J + E + S  + U + S
90 + 45 + 171 + 189 + 171 = 666

L + U + C + I + F + E + R
108 + 189 + 27 + 81 + 54 + 45 + 162 = 666

M + E + S + S + I + A + H
117 + 45 + 171 + 171 + 81 + 9 + 72 = 666

Portanto, essa descoberta é a prova cabal de que os nomes KABBALAH, JESUS, MESSIAH e LÚCIFER foram arquitetados pelos magos do esoterismo cabalístico nos porões das Escolas de Magia e Mistério. E o Papa e os cardeais da Igreja Católica Apostólica Romana também estão por trás disso, não somente os judeus cabalistas e os maçons.

Se 666 é o número do Diabo, na verdade, o Diabo é o próprio homem, especificamente os magos ou iniciados das Escolas de Magia e Mistério.

**********
COM O QUE A CABALÁ TRABALHA?

A Cabala trabalha com toda sorte de conhecimento oculto, principalmente com a magia dos números e o valor numérico das palavras. Inclui até o estudo e significado oculto das cartas do Tarô egípcio. Os adeptos costumam usar amuletos cabalísticos como o pentagrama e a estrela de seis pontas (Estrela de Davi), entre outros símbolos.

A Gematria ou Numerologia Esotérica trabalha diretamente com as letras dos alfabetos hebraico e indo-arábico, onde para cada letra são atribuídos valores normais e valores secretos. A Cabalá trabalha diretamente com os valores numéricos das palavras e significados oculto dos números.

A mudança de nomes é uma pratica cabalística, pois, segundo eles dizem, os nomes podem trazer sorte ou azar. Eles tomam exemplos da Bíblia onde o Deus Eterno modificou os nomes de Abrão e Sarai, sua esposa. Abrão passou a se chamar Abraão e Sarai passou a ser Sara. Deus também mudou o nome de Jacó para Israel.

A FINALIDADE DO ESTUDO DA CABALÁ HERMÉTICA

A Cabalá hermética tem como propósito central conhecer ou ler a mente divina procurando tornar o homem um com Deus, isto é, o homem fazendo parte da divindade. A Cabalá procura ainda a restauração do homem e sua integração à divindade pela reencarnação.

AS SUCESSIVAS REENCARNAÇÕES VISANDO O APERFEIÇOAMENTO

O estudo esotérico da Kabbalah (ocultismo) ensina o aperfeiçoamento humano através de sucessivas reencarnações. É disso que se trata o estudo das Sephiroth ou Séfiras ou 10 (ou 11) emanações da Árvore da Vida, figura objeto da Cabalá. As Sephiroth (emanações numéricas) são em número de 11 em referências aos 9 planetas do Sistema Solar, incluindo-se o Sol e a Lua. As dez Sephiroth, em sua totalidade, representam o Homem Celestial ou o Ser Primordial. Ou seja, o verdadeiro objetivo do estudo da Cabalá esotérica é a busca do conhecimento oculto a fim de se obter o aperfeiçoamento pleno e a imortalidade. Em outras palavras, é o caminho ensinado por Satanás para o homem alcançar o poder e a imortalidade da alma.

Árvore da Vida - Caminhos, Tarô, Letras

Figura: Árvore da Vida – Caminhos, Tarô, Letras

O objetivo final do homem ao adentrar em todos os segredos das Séfiras da Árvore da Vida cabalística é tornar-se um ser aperfeiçoado, ou seja, tornar-se um ser divino, isto é, um semi-deus. Quando o homem alcança o ápice do conhecimento oculto se diz que ele agora é um ser divino, um semi-deus, conforme orientação do seu mestre e mentor maior, Satanás.

E na realidade, o fim de todos os iniciados que galgam os mais altos graus no estudo da Kabbalah é a morte. Todos eles são igualmente mortais. Todos um dia morrerão, e de nada valerá todo o esforço que fazem para obter o conhecimento divino em busca da tal imortalidade. Apesar de todo o conhecimento esotérico que os maçons e os magos cabalistas adquirem estudando os ensinamentos da Kabbalah, eles não são melhores do que os símplices que não se envolvem com ocultismo, mas prezam pela paz, fazem o bem ao próximo e lutam pela justiça igual para todos. Os cabalistas, por mais que atinjam o ápice do conhecimento esotérico, não vivem mais que os simples mortais que gozam de boa saúde.

Na verdade, todo o ensino oculto da Cabalá é apenas engano de Satanás, porque não resulta em nada. Tudo é ilusão. Funciona apenas como um entretenimento para os iniciados que pensam que alcançarão a perfeição e a imortalidade da alma. E bem sabemos que os verdadeiros mentores do ensino cabalístico escondem os reais segredos do ocultismo. Tudo isso serve para levar em frente o plano de domínio de Satanás sobre as mentes das pessoas envolvidas no ocultismo, e também para controlar os governos humanos. Por isso os líderes governamentais ficam fascinados pelo ocultismo. O ditador nazista, Adolf Hitler era fascinado pelo ocultismo. E não é diferente os presidentes americanos. Quase todos eles pertencem ou pertenceram à Maçonaria. Aqui no Brasil a maioria dos nossos governantes, juízes e parlamentares são maçons, a começar pelo presidente Michel Temer.

O livro de Enoque diz que os anjos rebeldes (decaídos) ensinaram aos homens coisas proibidas por Deus. Satanás, o querubim caído, seduziu Adão e Eva repassando o conhecimento proibido, fazendo com que se tornassem civilizados.

O conhecimento proibido é bom para quem é aperfeiçoado. Mas, o conhecimento nas mãos de seres não aperfeiçoados pode causar sua própria destruição.

O homem primitivo não poderia se tornar civilizado, nem obter conhecimento sobre o oculto, sobre a física e a astronomia. O ideal de Deus ao colocar a Raça Adâmica na Terra era para que eles cuidassem do belo jardim que havia criado e não se tornassem civilizados. Adão e Eva viviam nus e não se envergonhavam porque Deus os criou como nativos, como indígenas, povos não civilizados, que não sentem vergonha de ardar nu. O pecado de Adão e Eva foi o ato de receberem o conhecimento proibido e deixarem a condição de nativos, passando a civilizados. A partir do dia que Adão e Eva viram que estavam nus e se envergonharam, foi a transição do estágio entre nativo e civilizado. Eva foi seduzida por Azazel e levada até o reino dos Atlantes, uma raça primitiva de humanos remanescentes que habitava no meio do Grande Jardim chamado Éden (nome antigo do planeta Terra). Lá ela viu os atlantes trajando vestimentas e utilizando toda sorte de ferramentas e armamentos. Depois ela retornou ao Jardim Santo que ficava ao oriente do Éden e contou o que viu a Adão.

Segundo Eliphas Levi, o grande filósofo e cabalista do século XIX, “os cabalistas têm verdadeiro horror a tudo aquilo que pareça idolatria; eles, de qualquer maneira, atribuem a Deus a forma humana, que é puramente uma figura hieroglífica. Eles consideram Deus como a inteligência, a vida e o amor único e infinito. Ele não é, para eles, o conjunto ou a coleção de diversos seres e elementos nem uma abstração da existência, nem um ser definível filosoficamente. Ele é tudo e está em tudo, mas distingue-se de tudo e é maior que tudo. Seu verdadeiro nome é inefável; e, em todo caso, seu nome só expressa o ideal humano de Sua Divindade” (História da Magia, Livro I, Cap.7).

PARA QUE SERVEM AS ESCOLAS DE MAGIA E MISTÉRIO OU SOCIEDADES SECRETAS, TAIS COMO MAÇONARIA E ROSA CRUZ?

A principal função é levar o conhecimento oculto via oral pelos iniciados. Os iniciados de alto grau, acima do grau 33, são os verdadeiros detentores do segredo dos segredos. Eles são os generais de Satã, os pedreiros, que levam em frente o plano de domínio da Terra. Satanás é o grande arquiteto. Os maçons da elite são apenas os pedreiros da grande Obra. Os maçons da Loja Azul formam a base da pirâmide maçônica que tem o Olho Que Tudo Vê, e formam uma agremiação de homens camaradas que funciona apenas como fachada param camuflar os reais propósitos da Maçonaria. Pensam que sabem alguma coisa, mas não sabem de nada. E os que galgam até o grau 33 são os aspirantes a generais de Satã. O segredo dos segredos que eles pensam que lhes será revelado, na verdade é a missão de carregar a cruz do ocultismo, isto é, levar o conhecimento oculto via oral e trabalhar para manter vivo o plano de Satanás. Mas esse segredo só é transmitido aos que entram para o grupo seleto, a elite da Maçonaria. Depois que o candidato entra para elite, ele não pode retroceder. Porque “retroceder significa a morte”.

QUEM ERA THOTH E HERMES TRIMEGISTO?

Thoth era o Enoque bíblico. O nome “Enoch” significa “iniciado”. Enoque entregou os seus livros de ciência e mistérios ocultos aos cuidados de seu filho, Matusalém. Mas, após o Dilúvio bíblico, os ocultistas egípcios se apoderaram dos escritos de Enoque, principalmente o Livro de Enoque. Os sacerdotes egípcios guardavam o Livro de Toth em segredo, mas o faraó sabia que eles praticavam alta magia. Segundo alguns autores, Ramsés II ordenou que fosse destruído e queimado o Livro de Toth, porque era muito perigoso e podia atrair pragas e destruição para o seu reino.

Mas os magos do Egito fizeram ressurgir das trevas o temível Livro de Toth. E para não despertar a ira do rei, os magos egípcios tiveram a ideia de reescrever o Livro de Toth através de lendas e símbolos, de tal forma que o conteúdo do livro ficasse resguardado sem despertar a desconfiança das pessoas que o lessem, sendo apenas decifrados os significados dos seus símbolos e lendas através do conhecimento transmitido por via oral através dos iniciados das escolas de mistérios e magia. Daí que surgiu a frase “Hermes Trimegisto”, que significa “Hermes ou Toth três vezes mais poderoso”, porque ninguém jamais poderia destruir o conhecimento oculto.

O mago (bruxo) grego Homero também codificou o conhecimento oculto e a história dos deuses caídos nas suas obras Ilíada e Odisseia. Quando alguém lê ou assiste filmes sobre as estórias de Homero sobre os deuses do Olimpo, imagina que tudo aquilo são contos inofensivos, mas na verdade, estão recheados de conhecimento oculto, que somente os iniciados sabem o significado.

Todos os astros do Sistema Solar foram batizados com nomes dos deuses caídos, para perpetuar a memória deles.

**********
Querem saber como e por que o rei Salomão se desviou dos caminhos do Deus Eterno?

Então leiam o livro ocultista ‘A Chave de Salomão’. O livro inicia relatando uma carta do rei Salomão para o seu filho Roboão, entregando todos os livros com segredos do ocultismo. Mais na frente há um relato de como ele ficou enfeitiçado por uma jovem por quem se apaixonou, e por causa dessa jovem ele foi capaz de oferecer sacrifícios a um deus das trevas. O livro relata como ele contou com a ajuda de seres das trevas para ajudar na construção do Templo.

“Ora, o rei Salomão amou muitas mulheres estrangeiras, além da filha de Faraó: moabitas, amonitas, edomitas, sidônias e heteias, das nações de que o Senhor dissera aos filhos de Israel: Não ireis para elas, nem elas virão para vós; doutra maneira perverterão o vosso coração para seguirdes os seus deuses. A estas se apegou Salomão, levado pelo amor” (I Reis 11:1-2).

No dia em que Salomão colocou a Arca da Aliança numa sala especial dentro do Templo ele fez uma declaração um tanto esquisita sobre Deus. Ele disse: “O Senhor disse que habitaria na escuridão. Certamente te edifiquei uma casa para morada, assento para a tua eterna habitação” (I Reis 8:12-13). Outra versão diz assim: “O Senhor disse que habitaria numa nuvem escura”. Ou então, “O Senhor me disse que habita nas trevas”.

“Então disse Salomão: O Senhor disse que habitaria nas trevas” (II Crônicas 6:1).

Salomão disse ao povo que o Deus Yavéh não mais habitaria nas trevas, porque agora lhe fizera uma casa para sua eterna habitação.

Os ocultistas citam o livro Atos de Salomão, que não faz parte da Bíblia, mas que é citado nela, e acham que nele continham informações sobre o envolvimento de Salomão como o ocultismo.

“Quanto ao restante dos atos de Salomão, e a tudo o que ele fez, e à sua sabedoria, porventura não está escrito no livro dos atos de Salomão?” (I Reis 11:41).

Baixem o livro do meu acervo clicando no link. A senha é “magia”.

LIVRO A CHAVE DE SALOMÃO

**********
O QUE DIZEM OS CABALISTAS SOBRE O ZOHAR, O LIVRO DO ESPLENDOR?

O texto, a seguir, foi extraído do site kabbalah.info/pt.

http://www.kabbalah.info/pt/o-zohar/5-coisas-que-voc%C3%AA-deve-saber-sobre-o-zohar

1) O que é o Zohar?

Zohar - O Livro do Esplendor (blog)

O Zohar é uma coleção de comentários sobre a Torah, com o propósito de guiar aquelas pessoas que já alcançaram níveis espirituais elevados desde a raiz (ou origem) de suas respectivas almas.

O Zohar compreende todos os estados espirituais que experimentam as pessoas à medida que suas respectivas almas evoluem. No final do processo, as almas alcançam aquilo que os Cabalistas chamam de “o final da correção”, o mais alto nível espiritual.

Para aqueles que não alcançaram nenhum nível espiritual, o Zohar pode parecer apenas uma compilação de alegorias e lendas que podem ser interpretadas e percebidas distintamente por cada individuo. Mas para aqueles que já alcançaram níveis espirituais, ou seja Cabalistas, o Zohar é um guia prático para levar a cabo as ações internas com o propósito de descobrir estados de percepção e de sensação mais profundos e elevados.

2) Para quem é o Zohar?

Quando perguntaram ao Rav Kook- o grande Cabalista do século 20 e o mais importante Rabino de Israel – quem poderia estudar Cabala, sua resposta foi inequívoca: “Qualquer um que queira”. Nos últimos cem anos, todos os Cabalistas, sem exceção, e em muitas ocasiões, deixaram claro que hoje a Cabala está disponível para todos. Disseram também que ela é a ferramenta necessária para resolver a crise global que previam viria a acontecer e que hoje estamos enfrentando.

De acordo com todos os Cabalistas, os dias em que a Cabala era um segredo acabaram. A sabedoria da Cabala manteve-se oculta no passado porque os Cabalistas temiam que ela fosse mal aplicada e mal entendida. E realmente o pouco que escapou gerou muitos mal-entendidos. Porque os Cabalistas dizem que a nossa geração está pronta para entender o real significado da Cabala, e para acabar com os mal-entendidos, esta ciência está agora sendo revelada para todos que desejam aprender.

De acordo com todos os Cabalistas, os dias em que a Cabala era um segredo acabaram. A sabedoria da Cabala manteve-se oculta no passado porque os Cabalistas temiam que ela fosse mal aplicada e mal entendida. E realmente o pouco que escapou gerou muitos mal-entendidos. Porque os Cabalistas dizem que a nossa geração está pronta para entender o real significado da Cabala, e para acabar com os mal-entendidos, esta ciência está agora sendo revelada para todos que desejam aprender.

3) Quem escreveu o Zohar e quando?

De acordo com todos os Cabalistas e de acordo com o início do livro, o Zohar foi escrito pelo Rabino Shimón Bar Yochai(Rashbi), que viveu nos séculos II e III da nossa era. Existem algumas opiniões nos círculos acadêmicos que afirmam que o Zohar foi escrito no século XI pelo cabalista Rabino Moises de Léon. Esta opinião foi negada pelo próprio Rabino Moises de Léon, que afirmou que o livro foi escrito pelo Rashbi.

Para o enfoque Cabalístico, é muito mais importante o que é o Zohar do que quem o escreveu. O propósito do Zohar é ser um guia para as pessoas alcançarem a origem das suas almas.

Este caminho até a origem da alma de cada um consiste em 125 etapas. Rabino Yehuda Ashlag escreve que um Cabalista que passa por todas estas etapas e que compartilhe a mesma percepção espiritual que o autor do livro, vê claramente que o autor não poderia ser outro a não ser o Rashbi. 

4) Por que o estudo do Zohar esteve oculto por tanto tempo?

O Zohar foi mantido oculto por 900 anos, entre o século II e o século XI da nossa era, devido a que os que possuíam sua sabedoria compreendiam que naqueles tempos as pessoas não a necessitavam e por isso interpretariam incorretamente o seu conteúdo. No século XVI apareceu um Cabalista que explicou os fundamentos da Cabala. Este cabalista foi o Santo Ari, o Rabino Isaac Luria (1534 – 1572). O Ari afirmava que deste momento em diante a sabedoria da Cabala estava preparada para ser revelada para todo o mundo.

Os comentários sobre os trabalhos de Ari e do Zohar apareceram apenas no século XX, no século onde se vê mais nitidamente a explosão da história dos desejos humanos. Durante este período apareceu uma alma única, a do Rabino Yehuda Ashlag (Baal HaSulam). Baal HaSulam, Cabalista do século XX, escreveu comentários sobre o Zohar e os trabalhos do Ari.

Isto não significa que não houve grandes Cabalistas antes dele, simplesmente os trabalhos deles não são facilmente compreendidos pelos estudantes contemporâneos. A popularidade atual e a grande demanda pela Cabala confirmam o desejo da nossa geração em absorver sua mensagem universal e compreender os textos autênticos que falam sobre a raiz de nossas vidas e como alcançá-la.

**********
CONCLUSÃO

O ensino cabalístico está se proliferando no mundo de tal forma que existe até Cabalá para crianças. Um absurdo.

Cabala para crianças1

http://www.kabbalah.info/brazilkab/bibliotecaFrameset.htm

Ou seja, o conhecimento oculto saiu do submundo das trevas e está à mostra para quem se interessar. E a Kabbalah faz parte do Sistema 666. Quem entra nesse sistema está aceitando o sinal e a marca da Besta.

A Kabbalah é o Palavra de Satanás oculta para os homens sem Deus (humanidade decaída) que vivem nas trevas e odeiam a luz.

Mas, a Bíblia é a Palavra de Deus revelada àqueles que andam na luz, que querem se aperfeiçoar para um dia habitar no reino de Deus que está preparado para aqueles que o amam. O reino de Deus será estabelecido aqui mesmo na Terra.

————————————————————-
Produzido por Miquels7
Manaus, 14 de fevereiro de 2018.

14/02/2018 Posted by | CASOS POLEMICOS, CONSPIRAÇÃO, MISTÉRIOS DA BÍBLIA, Ocultismo, SOCIEDADES SECRETAS | , , , , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

OS MOTIVOS PELOS QUAIS OS CRISTÃOS SERÃO EXTERMINADOS

**********
POR FAVOR, PEÇO QUE QUEM LER ESTE ARTIGO FAÇA CÓPIA E GUARDE, POIS, ESTE SITE PODE SER BLOQUEADO E OS TEXTOS APAGADOS. SE ACONTECEREM AS COISAS QUE AQUI VATICINEI, REPUBLIQUEM O TEXTO EM OUTROS BLOGS E REDES SOCIAIS.

Cristãos perseguidos no mundo

Em Apocalipse 12 diz que o Dragão encontrará dificuldade para perseguir a “mulher” (os judeus) protegida no deserto, e vai fazer guerra ao resto da sua descendência. A “descendência da mulher”, conforme diz Gênesis 3, são todas as pessoas pacíficas e tementes a Deus, como os cristãos e muçulmanos (na verdade, nem todos, néh!).

“Então o Senhor Deus disse à serpente: Porquanto fizeste isso, maldita serás tu dentre todos os animais domésticos, e dentre todos os animais do campo; sobre o teu ventre andarás, e pó comerás todos os dias da tua vida. Porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua descendência e a sua descendência; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar” (Gên. 3:14-15).

“E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra aos demais filhos dela, os que guardam os mandamentos de Deus, e mantêm o testemunho de Jesus. E o dragão parou sobre a areia do mar” (Apoc. 12:17-18).

Também em Apocalipse 13 diz que a Besta perseguirá os santos (os judeus ortodoxos espalhados por todo o mundo) até exterminá-los. Apenas 144 mil dos judeus ortodoxos serão arrebatados no meio da tribulação que há de vir sobre toda a Terra. O Dragão do capítulo 12 é a mesma Besta do capítulo 13; só que o Dragão não faz o serviço pessoalmente; ele deu sua autoridade e poder aos governos humanos para executarem seus intentos. Não é o Dragão que irá pessoalmente perseguir e exterminar os que servem a Deus; são os governos humanos, representados especialmente pelos Estados Unidos da América e pela ONU.

“Também lhe foi permitido fazer guerra aos santos, e vencê-los; e deu-se-lhe autoridade sobre toda tribo, e povo, e língua e nação. E adorá-la-ão todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo. Se alguém tem ouvidos, ouça” (Apoc. 13:7-9).

Os países socialistas e ateístas asiáticos não trabalham em conluio com o Dragão, pois, eles ignoram tanto a Deus quanto ao Diabo. Países como China e Coreia do Norte são nações naturais da Terra que se desenvolveram sem a influência do Grande Dragão. Porém, as grandes potências europeias, como Itália/Roma, França, Alemanha e Reino Unido (Inglaterra), bem como a Rússia e alguns países árabes-muçulmanos são marionetes do Grande Dragão, e exercem sua autoridade e poder.

POR QUE OS CRISTÃOS SERÃO PERSEGUIDOS E EXTERMINADOS?

Nos últimos dias, os cristãos serão muito mais perseguidos e exterminados que mesmo os muçulmanos. Por quê? Por causa do fanatismo dos cristãos ocidentais. O fanatismo dos cristãos ocidentais é bem pior que o fanatismo dos muçulmanos.

A maioria das seitas cristãs, principalmente as pentecostais e neopentecostais, não pregam o amor, a paz, a tolerância, a justiça e a caridade entre os humanos, nem pregam o Evangelho do reino de Cristo, mas pregam o ódio e a discriminação; pregam sobre riquezas aqui na terra; e exploram a fé dos fiéis para subtrair o pouco que ganham; pregam coisas absurdas, como o arrebatamento fictício, e ameaçam os descrentes com o sofrimento e condenação no inferno fictício; pregam o mal para os outros, e para eles somente o céu fictício.

Como isso se dará?

Os cristãos ocidentais (europeus, americanos do norte, do sul e central) estão se tornando uma praga com o fanatismo religioso que estão espalhando no planeta, pregando erroneamente sobre a iminente volta de Jesus e o tal arrebatamento fictício. Eles alardeiam de norte a sul, de leste a oeste do planeta, espalhando suas crenças baseadas em fantasias, por fazerem interpretações equivocadas de textos da Bíblia.

Conforme o tempo vai se passando e as promessas fictícias que eles alardeiam não se cumprem, mais desesperados eles ficam, pregando suas sandices. Por exemplo, eles pregam que depois que os salvos (a Igreja) forem arrebatados, o mundo entrará em colapso e haverá grandes catástrofes sobre a face da Terra. Depois da grande catástrofe, irá se instalar na Terra o governo ditatorial do anticristo, que irá durar 7 sete anos, período que eles chamam de Grande Tribulação, momento em que os cristãos que ficarem para trás serão perseguidos e exterminados. Só que nada disso irá acontecer como eles preveem. Os cristãos serão exterminados não por causa do anticristo, depois do tal arrebatamento, mas por causa dessas loucuras que eles andam espalhando nos quatro quadrantes do planeta, sobre o fim do mundo, o arrebatamento e a volta de Jesus.

Preste atenção. À medida que os anos vão se passando, nada que os crentes apregoam vai acontecer. Aí eles ficam mais desesperados ainda, visto que os males e catástrofes que eles desejavam para os outros estarão vindo sobre eles também. Mas eles não se darão por vencidos ou convencidos, e continuarão alardeando suas crenças loucas no planeta. Até que chegará o momento em que a Besta dará um basta nessas loucuras dos cristãos, incluindo-se também as loucuras dos muçulmanos e todos os religiosos em geral. A perseguição da Besta não será focada somente sobre os cristãos, judeus e muçulmanos; será sofre todas as religiões e credos. O objetivo será exterminar as crenças em coisas infundadas e fantasiosas. Eles (os agentes da Besta) chegarão à conclusão que as crendices tolas por si só não são maléficas à mente humana, mas o que as torna maléficas é o ato das seitas tentarem espalhar suas loucuras aos outros seres humanos. Então, o objetivo será conter de forma drástica o aumento das seitas, até destruí-las completamente da face da Terra.

A Besta fará com que os próprios cristãos se odeiem entre si e se matem. Da mesma forma fará com os muçulmanos.

“E, por isso que hei de exterminar do meio de ti o justo e o ímpio, a minha espada sairá da bainha contra toda a carne, desde o sul até o norte” (Ezequiel 21:4)

O intento da Besta em exterminar os cristãos e todos os religiosos do planeta será cumprido em parte, pois, o governo da Besta, isto é, dos governos atuais do mundo, não durarão para sempre. Os juízos de Deus estão sendo preparados para serem derramados sobre a Terra, sobre o trono da Besta e sobre todos aqueles que não querem saber de Deus. Embora os cristãos sejam quase todos exterminados por suas loucuras, mas muitos se salvarão do massacre promovido pela Besta.

Os cristãos, de forma geral, acham que o Diabo (Dragão e Satanás) quer ser adorado pelos humanos, e por isso, vai erguer a tal imagem da primeira Besta para que seja adorado por todos os terráqueos. Mas esse ensino é pura meninice de teólogo fanático.

O objetivo do Dragão não é ser adorado. O Dragão trouxe conhecimento aos humanos sobre o bem e o mal. Ele quer a parceria dos governos humanos para poder lutar contra o Deus Todo-Poderoso. Na verdade, o objetivo do Dragão é ajudar os humanos a se libertarem do domínio do Deus Todo-Poderoso e com isso, se tornarem seus aliados. No entanto, depois de feito tudo, o Dragão permitirá que os humanos se corrompam, e também promoverá coisas para que se corromperem ainda mais. A Democracia é a principal arma que Satanás usou nesses últimos tempos para corromper os humanos. O Dragão quis trazer liberdade aos humanos, mas eles não sabem usufruir dessa tal liberdade. E o próprio Dragão se aproveitará da fragilidade humana para escravizá-la. Foi assim que ele fez com os primeiros humanos, o povo que vivia no continente perdido, chamado de Atlântida. Deus teve que destruir o reino dos Atlantes. Mas Satanás não se deu por vencido, e corrompeu a atual humanidade. Por isso, os governos humanos atuais que se aliaram ao Dragão, bem como toda a humanidade pecadora que adora a Besta, terão que ser exterminados. O script de tudo que irá acontecer com a humanidade, os governos humanos e o planeta Terra está escrito no Apocalipse de João. Não há quem possa impedir.

**********
QUAL SERÁ O ESTOPIM PARA A DERROCADA DOS CRISTÃOS?

Os cristãos católicos e evangélicos do Brasil e do mundo não têm ideia do que está prestes a acontecer com a religião cristã.

A maioria dos cristãos pensa que está tudo bem com o Cristianismo, e que a história de Jesus Cristo está bem contada na Bíblia. Porém, ficarão de queixo caído com o que está prestes a ser revelado.

Muitos podem me questionar dizendo: Como os EUA e a ONU vão perseguir os cristãos e tentar acabar com o Cristianismo na Terra visto que a América é cristã, e a Igreja Católica é muito forte no mundo e exerce influência sobre os grandes governos do mundo, principalmente sobre os EUA? Como a religião cristã pode ser destruída se os evangélicos são o grupo que mais cresce no mundo depois do Islamismo?

Sim. Os EUA são, atualmente, o maior país defensor da religião cristã e dos judeus. Mas isso não será sempre assim. Ultimamente o presidente dos EUA, Donald Trump, se recusou a continuar participando como membro da Unesco porque a maioria dos membros não reconheceu o direito dos judeus sobre o monte do Templo, em Jerusalém. Isso significa que os EUA estão mais para o lado dos judeus (Judaísmo) do que para o lado dos cristãos (Cristianismo).

O estopim para a derrocada dos cristãos será a DESMORALIZAÇÃO da Igreja Católica Apostólica Romana e do Papa, e depois que isso ocorrer, o Cristianismo não se sustentará na Terra. A religião cristã só é forte na Terra por causa da Igreja Católica de Roma. Se os alicerces da ICAR forem derrubados, nenhuma seita cristã se sustentará, porque ela é o grande baluarte do Cristianismo. Se a ICAR cair, os protestantes evangélicos não se sustentarão. Na verdade, as seitas (denominações) cristãs e evangélicas não são nada sem a Igreja Católica de Roma.

E como se dará a desmoralização da ICAR?

A Igreja Católica Romana só não foi desmoralizada até hoje perante o mundo em virtude do serviço secreto do Vaticano, exercido através da Opus Dei, a sociedade secreta criada para defender os interesses do Papa e dos cardeais, com a finalidade de esconder os segredos da história de Jesus Cristo, e de manter o poder da Igreja na Terra.

Em breve serão revelados os segredos que a ICAR esconde sobre a verdadeira história de Jesus de Nazaré, o profeta judeu que foi transformado em “Deus” pelos cristãos. As provas contra a farsa da ICAR e da divindade de Cristo estão escondidas a sete chaves no Museu do Louvre, em Paris. Quem está por trás dessa trama são pessoas ligadas à Maçonaria, essa mesma que foi responsável pela fundação dos Estados Unidos da América. A Maçonaria é inimiga da fé cristã. Os maçons de alto grau são declaradamente satanistas. E a Maçonaria é uma seita ou sociedade secreta com fins escusos. Porém, sabemos dos seus intentos porque vários ex-maçons relataram ter ouvido dos maçons da elite os planos dessa sociedade maligna.

Os líderes cristãos e evangélicos do mundo todo dirão que isso foi um plano arquitetado pelo Diabo para acabar com a Igreja. Realmente, concordo que esse plano é diabólico arquitetado pelos maçons. Porém, será feito com a permissão de Des. Também concordo com o que será revelado sobre a verdadeira identidade de Jesus e o desmascaramento da ICAR e a farsa do Jesus que transformaram em “Deus”. O cristianismo propagado pela ICAR e igrejas evangélicas é falso, e não reflete o verdadeiro Evangelho do Cristo, o Messias, Servo de Jeová e profeta judeu que viveu há dois mil anos atrás.

Os conspiradores maçônicos provarão que o atual Evangelho de Mateus foi modificado pelos padres católicos com a intenção de justificar o ensino da teoria da trindade divina, e que o Evangelho de João foi feito intencionalmente com mensagens confusas sobre a história de Jesus para tentar deificar a sua pessoa, isto é, dar a entender que Jesus é “Deus”. O Evangelho de João é completamente diferente dos outros três evangelhos chamados de sinópticos, e muitas de suas histórias sobre os fatos ocorridos com Jesus são divergentes. Só os teólogos fanáticos que não percebem esses disparates do Evangelho de João, ou ignoram de propósito. Quanto aos escritos de Paulo, dirão que este era um lunático, e que ficou assim depois que caiu de seu cavalo indo pela Estrada de Damasco. Dirão também que a Epístola aos Hebreus é fantasiosa e cheia de contradições sobre o Judaísmo. Dirão ainda que o Jesus que apareceu a Paulo não é o mesmo Jesus dos evangelhos sinópticos, pois, o Jesus dos evangelhos sinópticos não aboliu a antiga Lei Mosaica, não foi contra o Judaísmo e nem blasfemou se proclamando Deus igual ao Pai.

Quando os segredos que a ICAR esconde há séculos forem revelados ao mundo, toda a cristandade ficará chocada e chorará. Milhares de igrejas católicas serão queimadas nos EUA, na Europa e no mundo. E as igrejas cristãs também não escaparão do massacre. E a perseguição dos muçulmanos contra os cristãos será ainda maior. E depois disso acontecer, o Papa irá renunciar, e nenhum outro cardeal terá coragem de se candidatar ao cargo de Papa. Os cristãos evangélicos do Ocidente tentarão resistir e continuar com a fé cristã, mas tudo será em vão.

Feito isso, a Besta, isto é, os EUA, se voltará para Israel, e fará um pacto com o povo escolhido de Deus, os judeus, para apoiá-los e defende-os. Só que esse pacto não será feito com os judeus ortodoxos, mas com os judeus sionistas, esses que estabeleceram o Estado de Israel sem a ordem divina. E o próximo passo será a reconstrução do Terceiro Templo. Na verdade, Israel já tem feito acordo com a Besta desde a implantação do Estado de Israel pelo movimento sionista. Porém, esse novo acordo será de mais estreitamento com o povo de Israel, a fim de darem início à reconstrução do Terceiro Templo. E isso será o estopim para um grande conflito no Oriente Médio, momento em que a Besta (EUA), com aval da ONU, apoiada pelo poderio militar e bélico de Israel, dará um basta nas ameaças dos muçulmanos contra os judeus. Irã, Egito, Palestina, Turquia, Líbano, Síria e demais países árabes não poderão resistir contra a Besta e contra Israel até o momento em que Deus permitir. Os muçulmanos serão expulsos do Monte do Templo para que sejam iniciadas as obras da reconstrução do novo Templo.

Deu para entender agora por que o governo americano defende tanto o Estado de Israel? Eles vão menosprezar os cristãos por causa do escândalo e da desmoralização da Igreja Católica, e se voltarão para a “mulher deixada no deserto”.

No capítulo 12 de Apocalipse se diz que a “mulher” (Israel), após dar a luz ao filho varão (os 144 mil) é deixada no “deserto” a fim de ficar protegida da influência do Dragão (Satanás). O grupo dos 144 mil judeus será arrebatado no momento certo e ninguém no mundo irá perceber esse evento, pois, o número de 144 mil pessoas desaparecendo é quase insignificante comparando-se com os 7 bilhões de seres humanos vivos na Terra. Repare que no capítulo 17 de Apocalipse o profeta diz viu uma “mulher” assentada sobre uma Besta cor de escarlata caminhando no deserto. Logo, conclui-se que essa “mulher” é aquela mesma que foi deixada no deserto longe da vista do Dragão. Só que essa mulher se corrompe e monta sobre a Besta, que são os governos humanos. Também se diz que essa mulher é a grande cidade de Babilônia que reina sobre os reis da Terra. Os teólogos evangélicos fanáticos afirmam que essa mulher de Apocalipse 17 é a Igreja Católica de Roma. Outros a identificam como representante de todas as religiões da Terra. Eu mesmo já identifiquei essa mulher como sendo o próprio planeta Terra, com suas religiões, culturas e comércios pelo sistema capitalista, pois podemos perceber isso no capítulo 18, na lamentação dos mercadores e poderosos após sua queda. Na verdade, as cidades de Jericó, Babilônia e Egito são símbolos do mundo como um todo, isto é, do planeta Terra. E depois que a mulher montou na Besta cor de escarlata, Jerusalém, a grande cidade que reina sobre os reis da Terra, ficou sendo símbolo do mundo decaído. Podemos perceber que a grande cidade de Babilônia do capítulo 17 de Apocalipse é Jerusalém pelo que se diz sobre ela no capítulo 11, onde João a compara com “Sodoma” e “Egito”. Veja:

“E jazerão os seus corpos na praça da grande cidade, que espiritualmente se chama Sodoma e Egito, onde também o seu Senhor foi crucificado” (Apoc. 11:8).

Ou seja, tanto faz chamar Jerusalém de Sodoma, Egito e grande Babilônia.

No entanto, o pacto da Besta com a mulher não durará muito tempo, pois, esta será traída. Apocalipse de João diz que Besta se voltará contra a mulher e a deixará desolada e nua. Já defendi em meus escritos afirmando que essa mulher é o sistema religioso dominante no mundo representado pela Igreja Católica, e que a Besta iria trair o Papa e iria destruir o Cristianismo. Pelo que já descrevi, acima, sobre o plano maçônico para acabar com a ICAR, dá no mesmo. A mulher pode ser o sistema religioso liderado pela ICAR ou pode ser a cidade de Jerusalém (Israel) que se corrompeu através do Sionismo.

“Disse-me ainda: As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos, multidões, nações e línguas. E os dez chifres que viste, e a besta, estes odiarão a prostituta e a tornarão desolada e nua, e comerão as suas carnes, e a queimarão no fogo” (Apoc. 17:15-16).

No seu Evangelho Jesus disse que não veio abolir a Lei e ainda exortou com veemência aqueles que tentarem violar os mandamentos da Lei de Moisés por menor que seja. Jesus também falou sobre o seu reino. A expressão “reino dos céus” não significa um reino no céu. Jesus não tem um reino no céu. O seu reino ainda está por ser estabelecido aqui na Terra. Disse ele: Bem-aventurado sois vós, os pobres, porque vosso é o reino dos céus.

Por favor, você que é cristão evangélico fanático, abra sua mente e pare com essa loucura de reino no Céu. Não existe nenhum reino no céu prometido por Cristo. O reino que Cristo prometeu será aqui mesmo na Terra. Jesus nunca usou a expressão REINO NO CÉU ou REINO DO CÉU. Se você ainda teimar, convoque os melhores professores entendidos em Língua Portuguesa para lhe explicar que a expressão “reino dos céus” não quer dizer um reino no céu, mas um reino que veio do céu para se estabelecer aqui na Terra. Jesus declarou a Pilatos que o seu reino não era deste mundo. Ora, o que Cristo quis dizer com isso? Quis dizer que o seu reino não era como o dos humanos, mas um reino divino, baseado na paz, na justiça e no amor. Leia as palavras do verdadeiro Cristo que as igrejas deviam estar pregando, e não os ensinos deturpados do evangelho ensinado por Paulo.

Mateus 5

3 Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus.
4 Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados.
5 Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra.
6 Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça porque eles serão fartos.
7 Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia.
8 Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus.
9 Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus.
10 Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus.
11 Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguiram e, mentindo, disserem todo mal contra vós por minha causa.
12 Alegrai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram aos profetas que foram antes de vós.
13 Vós sois o sal da terra; mas se o sal se tornar insípido, com que se há de restaurar-lhe o sabor? para nada mais presta, senão para ser lançado fora, e ser pisado pelos homens.
14 Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre um monte;
15 nem os que acendem uma candeia a colocam debaixo do alqueire, mas no velador, e assim ilumina a todos que estão na casa.
16 Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras, e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus.
17 Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim destruir, mas cumprir.
18 Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, de modo nenhum passará da lei um só i ou um só til, até que tudo seja cumprido.
19 Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus.

E tenho dito. Anote bem o que aqui escrevi.

Agora, leia todo o capítulo 17 de Apocalipse para entender o que escrevi. Leia também o capítulo 18.

Apocalipse  17

1 Veio um dos sete anjos que tinham as sete taças, e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-te-ei a condenação da grande prostituta que está assentada sobre muitas águas;
2 com a qual se prostituíram os reis da terra; e os que habitam sobre a terra se embriagaram com o vinho da sua prostituição.
3 Então ele me levou em espírito a um deserto; e vi uma mulher montada numa besta cor de escarlata, que estava cheia de nomes de blasfêmia, e que tinha sete cabeças e dez chifres.
4 A mulher estava vestida de púrpura e de escarlata, e adornada de ouro, pedras preciosas e pérolas; e tinha na mão um cálice de ouro, cheio das abominações, e da imundícia da prostituição;
5 e na sua fronte estava escrito um nome simbólico: A grande Babilônia, a mãe das prostituições e das abominações da terra.
6 E vi que a mulher estava embriagada com o sangue dos santos e com o sangue dos mártires de Jesus. Quando a vi, maravilhei-me com grande admiração.
7 Ao que o anjo me disse: Por que te admiraste? Eu te direi o mistério da mulher, e da besta que a leva, a qual tem sete cabeças e dez chifres.
8 A besta que viste era e já não é; todavia está para subir do abismo, e vai-se para a perdição; e os que habitam sobre a terra e cujos nomes não estão escritos no livro da vida desde a fundação do mundo se admirarão, quando virem a besta que era e já não é, e que tornará a vir.
9 Aqui está a mente que tem sabedoria. As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada;
10 são também sete reis: cinco já caíram; um existe; e o outro ainda não é vindo; e quando vier, deve permanecer pouco tempo.
11 A besta que era e já não é, é também o oitavo rei, e é dos sete, e vai-se para a perdição.
12 Os dez chifres que viste são dez reis, os quais ainda não receberam o reino, mas receberão autoridade, como reis, por uma hora, juntamente com a besta.
13 Estes têm um mesmo intento, e entregarão o seu poder e autoridade à besta.
14 Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; vencerão também os que estão com ele, os chamados, e eleitos, e fiéis.
15 Disse-me ainda: As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos, multidões, nações e línguas.
16 E os dez chifres que viste, e a besta, estes odiarão a prostituta e a tornarão desolada e nua, e comerão as suas carnes, e a queimarão no fogo.
17 Porque Deus lhes pôs nos corações o executarem o intento dele, chegarem a um acordo, e entregarem à besta o seu reino, até que se cumpram as palavras de Deus.
18 E a mulher que viste é a grande cidade que reina sobre os reis da terra.

——————————————–
Miquels7 – Manaus, 18/10/2017

18/10/2017 Posted by | CRISTIANISMO EM CRISE, FANATISMO RELIGIOSO, GOVERNO DA BESTA, ISRAEL E AS PROFECIAS, MENSAGENS DE ALERTA, MENSAGENS ESPECIAIS, REVELAÇÕES APOCALIPTICAS, SOCIEDADES SECRETAS, TEMAS SÓ PARA TEÓLOGOS DISCUTIR | , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

DOCUMENTOS DA AERONÁUTICA SOBRE DISCOS VOADORES (OVNIs) SÃO REVELADOS

********
Reportagem do Fantástico (22/05/2016): dois ufólogos conseguem obter documentos sigilosos da Aeronáutica brasileira com gravações de áudio de pilotos e torre de controle sobre avistamento de OVNIs. Isso é inédito, pois ninguém antes tinha obtido tais informações sobre discos voadores. Alguns pilotos são entrevistados e confirmam os diálogos, os avistamentos e perseguição aos objetos voadores não identificados.
***


[https://www.youtube.com/watch?v=JVVIqMbsmJk]

O que eu posso dizer sobre isso é que os OVNIs existem, mas uns são da parte dos anjos de Deus e outros da parte dos anjos caídos. Quantos aos da parte de Deus, acredito que os anjos estão monitorando e observando o que ocorre no nosso planeta, porém, não influem no curso normal da humanidade. Eles usam essas naves supervelozes para se locomoverem mais rapidamente. É óbvio que os anjos de Deus não são onipresentes e nem se locomovem à velocidade da luz. Portanto, eles podem perfeitamente estar usando naves espaciais para se locomoverem mais rapidamente.

Quanto aos anjos caídos, eles também se utilizam de naves espaciais para se locomoverem mais rapidamente. Segundo pesquisas de ufólogos, existem bases de Ufos na Antártida e em várias partes do planeta, e também na Lua. Tem QG dos Ufos debaixo da Terra. As naves entram através de cavernas ou mergulham dentro do Oceano. Em Minas Gerais há uma área montanhosa com cavernas, e nas redondezas há muitos relatos de aparições de disco voadores.

Mas há uma dúvida: se existem OVNIs do bem e do mal monitorando nosso planeta, não poderia haver batalha entre eles? Ou será que só existe os do mal? O que eles estão fazendo aqui em nosso planeta?

Ainda não está claro se esses OVNIs avistados são do bem ou do mal.

Mas eu sei que existem discos voadores da parte dos anjos de Deus, pois há relatos na Bíblia de suas aparições.

“E, indo eles caminhando e conversando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho” (II Reis 2:11).

O profeta Elias é arrebatado, ou seja, abduzido por uma carro de fogo, que nada mais era que um OVNI, uma nave espacial.

“15 Ora, eu olhei para os seres viventes, e vi rodas sobre a terra junto aos seres viventes, uma para cada um dos seus quatro rostos.
16 O aspecto das rodas, e a obra delas, era como o brilho de crisólita; e as quatro tinham uma mesma semelhança; e era o seu aspecto, e a sua obra, como se estivera uma roda no meio de outra roda.
17 Andando elas, iam em qualquer das quatro direções sem se virarem quando andavam.
18 Estas rodas eram altas e formidáveis; e as quatro tinham as suas cambotas cheias de olhos ao redor.
19 E quando andavam os seres viventes, andavam as rodas ao lado deles; e quando os seres viventes se elevavam da terra, elevavam-se também as rodas.
20 Para onde o espírito queria ir, iam eles, mesmo para onde o espírito tinha de ir; e as rodas se elevavam ao lado deles; porque o espírito do ser vivente estava nas rodas”. (Ezequiel 1:15-20).

Essa visão das “Rodas de Ezequiel” nada mais era que a visão de uma nave espacial. Havia rostos de querubins desenhados nos lados da nave e os olhos por todos os lados eram luzes de várias cores. As rodas propriamente ditas eram propulsores de ar, que faziam a nave se mover para qualquer lado.

Jesus foi elevado aos céus numa nave espacial:

“Tendo ele dito estas coisas, foi levado para cima, enquanto eles olhavam, e uma nuvem o recebeu, ocultando-o a seus olhos. Estando eles com os olhos fitos no céu, enquanto ele subia, eis que junto deles apareceram dois varões vestidos de branco” (Atos 1:9-10).

Jesus foi abduzido (sugado) pela nave espacial que estava encoberta por uma fumaça branca. A pessoas que avistaram o fumacê achavam que se tratava de uma nuvem. Na verdade, o fumacê foi feito para que os humanos não enxergassem a nave espacial.

Repare que o texto diz “uma nuvem o recebeu”. Então, é evidente que uma nave espacial estava oculta atrás do nevoeiro.

Quando Moisés chegou na região do Monte Sinai ouviu falar que a montanha fumegava e havia estrondo esquisitos por lá.
Quando Moisés subiu ao Monte Sinai para receber os Dez Mandamentos, Deus ordenou que o povo não se achegasse perto do monte, pois, se não, morreriam.

Na verdade, o monte fumegava para que Moisés não avistasse a nave espacial que lá havia descido. E Deus proibia o povo de subir lá para que ninguém avistasse a nave, pois, quanto mais gente subisse lá, mais fácil ficaria para descobrirem os segredos dos anjos de Deus.

“16 Ao terceiro dia, ao amanhecer, houve trovões, relâmpagos, e uma nuvem espessa sobre o monte; e ouviu-se um sonido de buzina mui forte, de maneira que todo o povo que estava no arraial estremeceu.
17 E Moisés levou o povo fora do arraial ao encontro de Deus; e puseram-se ao pé do monte.
18 Nisso todo o monte Sinai fumegava, porque o Senhor descera sobre ele em fogo; e a fumaça subiu como a fumaça de uma fornalha, e todo o monte tremia fortemente.
19 E, crescendo o sonido da buzina cada vez mais, Moisés falava, e Deus lhe respondia por uma voz.
20 E, tendo o Senhor descido sobre o monte Sinai, sobre o cume do monte, chamou a Moisés ao cume do monte; e Moisés subiu.
21 Então disse o Senhor a Moisés: Desce, adverte ao povo, para não suceder que traspasse os limites até o Senhor, a fim de ver, e muitos deles pereçam” (Êxodo 19:16-21).

Agora, sobre a presença dos anjos caídos, também há relatos na Bíblia de que eles estão aqui na Terra.

Em Apocalipse 12 há o relato de uma guerra nos céus entre o arcanjo Miguel e seus anjos contra Satanás, o Dragão, e seus anjos. E diz que o Dragão foi derrotado e expulso com seus anjos sobre a Terra. Ou seja, Satanás e seus anjos foram expulsos dos céus superiores para os inferiores. O domínio de Satanás se restringe agora aos planetas do Sistema Solar. Mas o interesse de Satanás é exclusivamente aqui na Terra.

“7 Então houve guerra no céu: Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão. E o dragão e os seus anjos batalhavam,
8 mas não prevaleceram, nem mais o seu lugar se achou no céu.
9 E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, que se chama o Diabo e Satanás, que engana todo o mundo; foi precipitado na terra, e os seus anjos foram precipitados com ele” (Apocalipse 12:7-9).

O apóstolo Paulo fala que não devemos lutar contra a carne ou sangue, mas contra as hostes espirituais da maldade ou potestades do ar que operaram nas regiões celestiais, isto é, nas regiões do céu ao redor do nosso planeta, ou na região do Sistema Solar.

“Pois não é contra carne e sangue que temos que lutar, mas sim contra os principados, contra as potestades, conta os príncipes do mundo destas trevas, contra as hostes espirituais da iniqüidade nas regiões celestes” (Efésios 6:12).

Será que Deus abandou a humanidade e nos deixou reféns dos anjos caídos?

Em Apocalipse 13 diz que o Dragão/Satanás deu o seu poder à Besta, isto é, aos governos humanos. Portanto, Satanás não age diretamente sobre a humanidade, mas usa os governantes para cumprir os seus propósitos.

Portanto, não é de se admirar porque os governos do mundo ocultam informações sobre os OVNIs. Os governos que mais tem informações sobre discos voadores e as escondem são os Estados Unidos da América (EUA/Pentágono) e a Rússia. Na verdade, os principais líderes do mundo sabem a origem dos OVNIs (disco voadores), mas eles não podem revelar para o público, pois o próprio Dragão os proíbe de revelar. E o outro motivo por que eles não revelam a origem dos OVNIs, é para que a Bíblia continue em descrédito. Se for revelada a verdade sobre os OVNIs, a Bíblia terá toda a credibilidade.

Li na internet algo intrigante sobre o motivo da morte de John Kennedy, ex-presidente americano. Não havia motivos políticos claros para que os maçons planejassem a morte de John Kennedy. Kennedy era cristão protestante, e dias antes da sua morte havia dito numa entrevista que faria revelações que abalariam o mundo. Talvez Kennedy não tenha aceitado se tornar membro de uma das sociedades secretas que controlam o mundo (Maçonaria, Rosa-Cruz, Illuminati), e como cristão convicto, resolveu revelar a podridão que se esconde por trás das sociedades secretas. Alguns pesquisadores acreditam que John Kennedy iria revelar ao mundo a verdade sobre os OVNIs (disco voadores), sua origem e influência nos governos do mundo. E para impedir que ele revelasse, os maçons planejaram a sua morte. Entenda: não havia motivos políticos para que os maçons planejassem a morte de Kennedy, pois os EUA iam bem economicamente e militarmente. O motivo de sua morte deve ter sido algo que ele pretendia revelar ao mundo, já que era cristão evangélico e possivelmente não tinha aceitado participar das sociedades secretas. Como se sabe, todo presidente americano é obrigado a participar do clube dos Illuminati e da Maçonaria.

*******
Assista o documentário, abaixo, sobre a origem dos discos voadores.

DOCUMENTÁRIO BASEADO NA BÍBLIA SOBRE A ORIGEM DOS OVNIs (DISCOS VOADORES)
***


[https://www.youtube.com/watch?v=HzIMuI78_1Q]

Assista a mais este documentário sobre OVNIs: Registro Secreto – OVNIS Dublado 

[https://www.youtube.com/watch?v=KngJbqy62wA]

Miquels7

23/05/2016 Posted by | CASOS POLEMICOS, CONSPIRAÇÃO, MISTÉRIOS DA BÍBLIA, MISTÉRIOS DA HUMANIDADE, MISTÉRIOS DO ALÉM, REVELAÇÕES APOCALIPTICAS, UFOLOGIA | , , , , , , , , , , , | Comentários desativados em DOCUMENTOS DA AERONÁUTICA SOBRE DISCOS VOADORES (OVNIs) SÃO REVELADOS

Barbosa Usa Regra do Regime Fechado Para Condenados ao Semiaberto

***************************************************************
O EX-PRESIDENTE LULA ESCOLHEU JOAQUIM BARBOSA PARA SER MINISTRO DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL TENTANDO, COM ISSO, ELEVAR A AUTO-ESTIMA DOS NEGROS NESTE PAÍS E FAZER COM QUE OS NEGROS OCUPASSEM OS GRANDES CARGOS PÚBLICOS DA REPÚBLICA.

SÓ QUE O “QUINZINHO”, QUERIDINHO DOS ALIENADOS DA DIREITA, ESTÁ ENVERGONHANDO NÃO SÓ OS NEGROS DESTE PAÍS, MAS A TODOS OS BRASILEIROS BEM INFORMADOS, QUE QUEREM VER JUIZES ALTAMENTE CAPAZES DE JULGAR NA SUPREMA CORTE.

***

NA VERDADE, JOAQUIM BARBOSA É PAU-MANDADO DO MOVIMENTO SECRETO MAÇÔNICO, LIDERADO PELA MAÇONARIA AMERICANA, PARA TENTAR ENFRAQUECER OS GOVERNOS DE ESQUERDA, DE TENDÊNCIA SOCIALISTA OU COMUNISTA, COMO NO CASO DO GOVERNO DO PT, AQUI NO BRASIL.

NA MAÇONARIA EXISTEM DOIS GRUPOS DE MAÇONS. O PRIMEIRO GRUPO É COMPOSTO PELOS MAÇONS DA LOJA AZUL, QUE SÃO AS “OVELHAS” DENTRO DA ORDEM SECRETA. O SEGUNDO GRUPO É COMPOSTO POR UM GRUPO SELETO DE HOMENS PODEROSOS DA ELITE GOVERNAMENTAL. ELES SÃO OS “CABRITOS”, FILHOS DE BAPHOMET.

JOAQUIM BARBOSA VIAJOU ATÉ AOS ESTADOS UNIDOS PARA SE ENCONTRAR COM ESSA GENTE. E DE LÁ TROUXE INSTRUÇÕES PARA TENTAR ENFRAQUECER OU DERRUBAR O PODER DO PARTIDO DOS TRABALHADORES AQUI NO BRASIL. OS PODEROSOS DA MAÇONARIA AGEM CONTRA O GOVERNO DA VENEZUELA E CONTRA GOVERNOS DE DIVERSOS PAÍSES DE TENDÊNCIA SOCIALISTA/COMUNISTA.

***

OS GRANDES JORNALISTAS ISENTOS DESTE PAÍS NÃO TEM PEITO PARA ACUSAR O MOVIMENTO SECRETO MAÇÔNICO AMERICANO DE ESTAR POR TRÁS DAS MANIFESTAÇÕES PARA TENTAR DERRUBAR OS GOVERNOS SOCIALISTAS DA AMÉRICA LATINA E DO RESTO DO MUNDO. ESSES JORNALISTAS TEM MEDO, PORQUE ELES NÃO TEM COMO PROVAR NADA, POIS A MAÇONARIA É UMA ORDEM RELIGIOSA E POLÍTICA SECRETA, DE DIFÍCIL VAZAMENTO DE INFORMAÇÕES. OS JORNALISTAS CORREM O RISCO DE SEREM PROCESSADOS SE FALAREM ALGO SEM PROVAS CONTRA OS MAÇONS.

O QUE OS GOVERNOS PERSEGUIDOS TEM QUE FAZER É RESPONDER NA MESMA MOEDA, E MONTAR  TAMBÉM OU FORTALECER O SEU MOVIMENTO SECRETO DE CONTRA-INFORMAÇÃO E CONTRA-GOLPISMO.

A IGREJA CATÓLICA TEM O SEU MOVIMENTO SECRETO DE CONTRA-INFORMAÇÃO E CONTRA-GOLPISMO: A OPUS DEI. SE A ICAR NÃO TIVESSE MANTIDO A OPUS-DEI, CREIO QUE A IGREJA JÁ TERIA SIDO ENFRAQUECIDA E DESMORALIZADA HÁ MUITO TEMPO.
**************************************************************

Continue lendo

13/05/2014 Posted by | CONSPIRAÇÃO, POLÍTICA | , , , , | Deixe um comentário

Palestra do Dr. Pedroza sobre a Maçonaria realizada em Nova Iguaçu

*****************POSTANDO OS VÍDEOS******************
Palestra na íntegra do Dr. Renato Pedroza sobre a Maçonaria, realizada em Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, em 09/07/2011 na Igreja Assembléia de Deus Ministério Adoração e Compromisso.
***********************************************************

PARTE 3 (Clique sobre a imagem para abrir outra página)

PARTE 4 (Clique sobre a imagem para abrir outra página)

Olha, para saber mais detalhadamente sobre o que pensa e ensina o Dr. Pedroza, é bom assistir ao primeiro vídeo desta série, onde fala sobre a Nova Ordem Mundial, Anticristo e a Maçonaria.

PARTE 1 (Clique sobre a imagem para abrir outra página)

XXXXXXXX

PARTE 2 (Clique sobre a imagem para abrir outra página)

XXXXXXXX

Neste vídeo percebi que o Dr. Pedroza não usa de bom senso e, de forma ingênua, chega a afirmar que esse tal Anticristo será uma “bicha”, um homossexual (veja em 21m:40s). Ora, isso é imprudência e falta de conhecimento. Ele cita Daniel 11:37, e faz uma interpretação absurda. Este versículo citado já foi traduzido de diversas formas, e sugere muitas interpretações. E cada grupo religioso traduz o texto da forma que possa sustentar suas doutrinas.

E [ele, anticristo] não terá respeito aos deuses de seus pais, nem ao amado das mulheres, nem a qualquer outro deus; pois sobre tudo se engrandecerá” (Dan. 11:37).

A versão que ele cita é esta:

E [ele, anticristo] não terá respeito ao Deus de seus pais, nem o desejo das mulheres, nem a qualquer deus, porque ele se engrandecerá acima de tudo” (Dan. 11:37).

Percebam a discrepância na tradução do texto bíblico!  Na verdade, o AMADO DAS MULHERES, trata-se de um deus (deusa) denominada RAINHA DO CÉU ou DIANA . E não se trata de rejeição do tal anticristo ao desejo por mulheres.

“Os filhos apanham a lenha, e os pais acendem o fogo, e as mulheres amassam a farinha para fazerem bolos à rainha do céu, e oferecem libações a outros deuses, a fim de me provocarem à ira” (Jer. 7:18).

“E nós, as mulheres, quando queimávamos incenso à rainha do céu, e lhe oferecíamos libações, acaso lhe fizemos bolos para a adorar e lhe oferecemos libações sem nossos maridos?” (Jer. 44:19).

Então o escrivão da cidade, tendo apaziguado a multidão, disse: Homens efésios, qual é o homem que não sabe que a cidade dos efésios é a guardadora do templo da grande deusa Diana, e da imagem que desceu de Júpiter? (Atos 19 : 35).

Outros estudiosos afirmam que esta Rainha do Céu é a antiga deusa babilônica, Semíramis, cujo filho era Ninrode. E que atualmente equivale à Nossa Senhora (Maria), mãe de Jesus Cristo. No Egito eram conhecidos como Isis e Osiris.

Tanta informação na Bíblia e o “doutor” fica falando abobrinha!

Bom, se não é a Rainha do Céu o deus, Amado das Mulheres, há mais três hipóteses para se determinar quem era esse deus. Ou era TAMUZ, ou a IMAGEM DO CIÚME (deus das fortalezas), ou o SOL (deus Sol, ou Osiris, ou Orus, filho de Samíramis, o deus do Imperador Constantino).

5 Então me disse: Filho do homem, levanta agora os teus olhos para o caminho do norte. Levantei, pois, os meus olhos para o caminho do norte, e eis que ao norte da porta do altar, estava esta IMAGEM DO CIÚME [deus das fortalezas] na entrada.
6 E ele me disse: Filho do homem, vês tu o que eles estão fazendo? as grandes abominações que a casa de Israel faz aqui, para que me afaste do meu santuário; Mas verás ainda outras grandes abominações.
7 E levou-me à porta do átrio; então olhei, e eis que havia um buraco na parede.
8 Então ele me disse: Filho do homem, cava agora na parede. E quando eu tinha cavado na parede, eis que havia uma porta.
9 Disse-me ainda: Entra, e vê as ímpias abominações que eles fazem aqui.
10 Entrei, pois, e olhei: E eis que toda a forma de répteis, e de animais abomináveis, e todos os ídolos da casa de Israel, estavam pintados na parede em todo o redor.
11 E setenta homens dos anciãos da casa de Israel, com Jaazanias, filho de Safã, no meio deles, estavam em pé diante das pinturas, e cada um tinha na mão o seu incensário; e subia o odor de uma nuvem de incenso.
12 Então me disse: Viste, filho do homem, o que os anciãos da casa de Israel fazem nas trevas, cada um nas suas câmaras pintadas de imagens? Pois dizem: O Senhor não nos vê; o Senhor abandonou a terra.
13 Também me disse: Verás ainda maiores abominações que eles fazem.
14 Depois me levou à entrada da porta da casa do Senhor, que olha para o norte; e eis que estavam ali mulheres assentadas chorando por TAMUZ. [Talvez seja Tamuz  esse “Amado das Mulheres”, a qual elas ofereciam seus filhos em sacrifício].
15 Então me disse: Viste, filho do homem? Verás ainda maiores abominações do que estas.
16 E levou-me para o átrio interior da casa do Senhor; e eis que estavam à entrada do templo do Senhor, entre o pórtico e o altar, cerca de vinte e cinco homens, de costas para o templo do Senhor, e com os rostos para o oriente; e assim, virados para o oriente, adoravam o SOL [deus Sol, Osiris (ou Orus?)]. (Ezequiel 8:5-16).

“Mas em seu lugar honrará ao deus das fortalezas; e a um deus a quem seus pais não conheceram, ele o honrará com ouro e com prata, com pedras preciosas e com coisas agradáveis” (Daniel 11:38).

(Olha, só a título de curiosidade, o único governante que desrespeitou os deuses de seus pais e colocou um outro no lugar, para ser adorado, foi o Imperador Constantino. O deus de Constantino era o SOL. E qual foi o deus que ele colocou para ser adorado em lugar do deus Sol? Veja bem, se o deus das fortalezas era uma Imagem que provocava Ciúmes, então essa imagem não era propriamente um ídolo adorado pelos judeus. Só que Daniel 11:38 diz que esse “deus das fortalezas” seria adorado em lugar dos outros deuses. Temos que analisar estes pormenores.
Os teólogos e estudiosos da Bíblia não conseguiram descobrir até hoje onde se localiza essas “Fortalezas” ou “Fortaleza”. Imaginam cada coisa…! E na verdade a pista que nos leva a descobrir o que eram e onde se localizavam essas “Fortalezas” está no próprio livro de Daniel. Não é possivel que não consigam desvender este mistério!
“E estarão ao lado dele forças que profanarão o Santuário, isto é, a fortaleza [ou fortalezas], e tirarão o holocausto contínuo, estabelecendo a abominação desoladora” (Dan. 11:31).
Isso já aconteceu ou ainda irá acontecer? A Imagem do Ciúme estava nas Fortalezas.
Esses ocultistas do passado, iniciados nos mistérios (sacerdotes dos deuses) eram grandes safados e bandidos. Eles codificaram a história oculta de Jesus e Satanás (Lúcifer) nas mitologias. Nos mitos egipscios, romanos e gregos existe um conhecimento oculto, velado, que só os iniciados sabem desvendar. A história de Orus e Seth foi invertidda propositalmente para confundir os leigos e profanos. Na Mitologia egipcia, Horus, filho de Isis, era o deus do bem, e Seth, irmão de Osiris, era o Deus do mal e inimigo mortal de Horus. Só que os ocultista inverteram a história dos dois personagens. Na verdade, Seth é o Deus do bem, e equivale a Jesus; e Horus é o deus do mal, e equivale a Lúcifer, Azazel, Satanás. Quem não acredita, pesquise e descobrirás a verdade). Até na Wikipédia eles dão uma pista: “Seth é, na verdade, a representação do supremo sacrifício em prol da justiça”> http://pt.wikipedia.org/wiki/Seth . Não se confundam: OSIRIS/HORUS/LÚCIFER = SOL-36/666/999, JESUS = VÊNUS/ESTRELA DA MANHÃ-12/444/888 .
Vejam um resumo do livro de Albert Pike, o maior maçom de todos os tempos, feito pelo Dr. J. R. Pedroza – SIMCEROS – 2004; é claro que Albert Pike não revela tudo > http://www.cacp.org.br/seitasdiversas/artigo.aspx?lng=PT-BR&article=1876&menu=8&submenu=1 .
Os maçons adoram o SOL. Na verdade, “Sol” é só um nome alegórico para Lúcifer. Quando se diz que os maçons adoram ao SOL, quer dizer que adoram a Lúcifer.
A Maçonaria adora a natureza, especialmente o sol [pg 718, Vigésimo Oitavo Grau; pg 718 e 776, Vigésimo Oitavo Grau; pg 643-4, 672] – Resumo do Dr. Pedroza sobre o livro de Albert Pike > http://www.cacp.org.br/seitasdiversas/artigo.aspx?lng=PT-BR&article=1876&menu=8&submenu=1].

******************************************************************
Apesar de não concordar com muitas interpretações escatológicas que o Dr. Pedroza faz durante a palestra, acho válida a sua coragem em desmascarar os reais propósitos da Maçonaria. E é preciso muito conhecimento, muito preparo e muita coragem para peitar os maçons.

O Dr. Pedroza afirma que a maioria dos ministros do STF – Supremo Tribunal Federal é formada de maçons. E que são eles que estão aprovando essas leis que favorecem a união de homossexuais, inclusive casamento civil entre pessoas do mesmo sexo e adoção de crianças, por esses casais. Afirma, ainda, que cerca de 95% dos maçons pertencem à Loja Azul. Isso significa que a maioria dos maçons desconhece os reais propósitos da Maçonaria. Também fala que os líderes maçônicos dão dinheiro (“pagam”) para os grandes líderes evangélicos não falarem nada contra a Maçonaria. Entre esses líderes, ele cita o nome do Bispo Edir Macedo e o de Silas Malafaia. Relata, ainda, que muitas coisas que o ex-bruxo Tio Chico testemunhou são verdadeiras, em relação ao sacrificio de crianças em rituais maçônicos. Ele fala sobre os Illuminati, sobre o dinheiro emprestado para a construção de Brasília, uma cidade Maçônica; fala sobre conspiração das vacinas, etc.

Na verdade, a nação brasileira é dominada e controlada pela Maçonaria. Essa ordem secreta parece não exercer influência sobre a sociedade e a política, mas é aí que muitos se enganam. Eles estão entre os vereadores, deputados estaduais e federais, senadores, entre os juizes, desembargadores, promotores de justiça, entre os militares, entre os religiosos, etc.

Inclusive, fala-se que um dos ícones do meio evangélico, o Pr. Silas Malafaia, é maçom. Não só ele, mas outros líderes evangélicos também. Bom, se Silas Malafaia não é maçom, provavelmente ele tenha sido, mas talvez tenha se desligado devido a pressão de outros pastores. O que torna suspeito o apoio do Pr. Silas Malafaia aos maçons é o fato de ele não ter escrito nenhum livro falando contra a Maçonaria, e também, por não ter feito nenhuma pregação contra essa ordem secreta. Desconheço existir algum vídeo na internet do Pr. Silas Malafaia pregando contra os maçons.

A “verdadeira” Igreja Assembléia de Deus sempre foi zelosa na doutrina quanto a instruir seus membros a se afastar de associações mundanas, secretas, cujas práticas não se qualificam de acordo com a Palavra de Deus. Como sabemos, Silas Malafaia é um assembleiano desde o início de sua carreia ministerial. Por que ele não critica a Maçonaria? Será que ele apoia ou tem o rabo preso?

Muitos líderes evangélicos costumam criticar a Maçonaria e falar mal dos seus propósitos, mesmo não conhecendo a fundo a influência e o domínio que essa agremiação de Iniciados exercem em nossa sociedade. Poucos se aventuram a pesquisar a fundo sobre os segredos da Maçonaria, pois se contentam em apenas ler a Bíblia.

Mas o pior não é isto… O pior é a lambança que muitos lideres cristãos e até evangélicos estão fazendo ao se envolver com a Maçonaria, achando que ela preza o Cristianismo. Se soubessem que nos encontros reservados os maçons de nível mais elevado COSPEM na imagem de Jesus Cristo, eles nunca colariam o pé dentro de uma Loja Maçônica.  A maioria desses evangélicos maçons fazem parte da Loja Azul, que equivale aos três primeiros graus de iniciação nos ritos maçônicos. Ou seja, a maioria dos maçons são da Loja Azul, e eles formam a base da Pirâmide Maçônica. Os maçons da Loja Azul são enganados pelos maçons da elite. A religiosidade deles serve apenas de fachada, para não levantar suspeita sobre os reiais segredos e propósitos da Maçonaria.

[A Maçonaria mente para seus membros até que estejam prontos para “aceitar a verdade” [pg 224, Décimo Quarto Grau; pg 840, Trigésimo Segundo Grau; pg 103-5, Terceiro Grau; pg 329, Vigésimo Grau; pg 817, Trigésimo Grau]) – Resumo do Dr. Pedroza sobre o livro de Albert Pike > http://www.cacp.org.br/seitasdiversas/artigo.aspx?lng=PT-BR&article=1876&menu=8&submenu=1].

****

Para que muita gente tome ciência dos reais perigos da Maçonaria, transcreverei texto do escritor e repóter do jornal The New York Times, Jim Marrs.
********

O MOVIMENTO ANTIMAÇÔNICO 

A Maçonaria, a mais antiga e poderosa sociedade secreta na história do mundo, plantara raízes firmes na jovem América e desempenhou um papel significativo na Revolução Americana. Desempenhou um papel ainda maior na subsequente Revolução Francesa, que inicialmente foi recebida com grande alegria e aprovação nos Estados Unidos. O número de Lojas maçônicas aumentou e também a quantidade de membros. Em 1826, estimava-se que os maçons nos Estados Unidos chegavam a 50 mil, na maioria homens instruidos e profissionais.

Contudo, naquele ano, um maçom quebrou a hierarquia. Tornou-se conhecido o fato de que um certo capitão William Morgan, de Batavia, em Nova York, planejava publicar um livro revelando os símbolos, aperto de mãos, juramentos e propósitos secretos da Maçonaria. Morgan, um membro da ordem havia trinta anos, escreveu: “A ruína de nossas instituições civis é encontrada na Maçonaria, já muito poderosa e a cada dia aumentando o seu poder. Eu devo ao meu país uma exposição do perigo que ela representa”.

Antes de o livro ser impresso, Morgan e seu editor foram sequestrados em Batavia. Amigos e vizinhos irados perseguiram os sequestradores e conseguiram salvar o editor, mas Morgan não teve a mesma sorte. Ele jamais foi visto de novo.

Anos depois, um maçom chamado Henry L. Valance confidenciou a seu médico na hora da morte que ele e outros dois maçons tinham jogado Morgan no rio Niagara. Valance disse que desde aquela noite ele tinha a consciência pesada pela culpa – “a marca de Caim” – e buscava perdão para o seu pecado.

Porém, na época do sequestro, ninguém parecia conseguir uma resposta direta referente ao destino de Morgan. Segundo o reverendo Charles G. Finney, escrevendo em 1869, as rodas da justiça foram desaceleradas pelos maçons nas cortes e nos orgãos de aplicação da lei; e entre as testemunhas e jurados. Os rumores de que Morgan fora sequestrado e assassinado pelos maçons se espalharam por Nova York, Nova Inglaterra e em outros Estados; e um escândalo de grandes proporções irrompeu.

Devido ao ataque público contra o caráter secreto e exclusivo da Maçonaria, Finney alegou que cerca de 45 mil membros deixaram a Ordem e mais de duas mil Lojas foram fechadas. “Milhares de maçons queimaram seus aventais. Em poucos anos, o número de membros nas Lojas de Nova York caiu de 30 mil para 300, como resultado direto do incidente com Morgan”, escreveu o autor William J. Whaley.

Em 1827, o livro de Morgan, Illustrations of Masonry  by one of the Fraternity Who Has Devoted Thirty  Years to the Subject, foi publicado postumamente. Pela primeira vez, não-maçons poderiam aprender como a Ordem operava de dentro.

Os arrepiantes “juramentos de sangue” de punições por revelar os segredos da Maçonaria renovaram a crença de que Morgan fora assassinado por seus companheiros de Ordem. Morgan revelou que o iniciado na Ordem ou Primeiro Grau da Loja Azul jurava “me unir sob a penalidade de ter minha garganta cortada, minha língua arrancada e meu corpo enterrado nas areias do mar, onde a maré vaza e flui duas vezes em 24 horas…” As penalidades nos graus mais altos se tornavam mais assustadoras.

Em 1829, sobre pressão pública, o Senado do Estado de Nova York investigou a Maçonaria e relatou que os ricos e poderosos maçons eram encontrados em todos os níveis do governo. (…)

Os segredos da origem da Maçonaria foram fortemente mantidos, apesar da publicação de inúmeras obras a respeito do assunto. Walter Leslie Wilmshurst, maçom e autor de The Meaning of Masonry, escreveu: “A verdadeira história da Maçonaria nunca foi contada nem mesmo à Arte”. (…)
.

OS ILLUMINATI 

Embora conceitos Illuminati possam ser encontrados na história desde as primeiras seitas que alegavam ter conhecimento esotérico, a Ordem foi identificada publicamente em 1776 [Ano da independência dos EUA]. Em 1º de maio daquele ano – um dia há muito celebrado pelos comunistas que, segundo alguns, foramaram sua filosofia baseados na doutrina Illuminati -, a Ordem Illuminati da Baviera foi formada por Adam Weishaupt, um professor de Direito Canônico da Universidade de Ingolstadt da Baviera, na Alemanha.

(…)

Estudando para ser jesuíta, Weishaupt irritou-se com o banimento da Ordem por determinação do Papa Clemente XIV, em 1773. Embora essa decisão tenha levado Weishaupt a romper com a Igreja, ele continou fascinado pela teologia jesuítica. Também foi muito influenciado por um mercador conhecido apenas como Kolmer, definido pela autora Webster como o “o mais misterioso de todos os homens misteriosos”.

Kolmer, que muitos pesquisadores suspeitam ter sido o mesmo homem chamado Altotas, admirado e mencionado pelo mago da corte francesa Cagliostro, aprendeu o conhecimento esotérico do Egito e da Pérsia quando morou no Oriente Próximo por muitos anos. Kolmer pregava uma doutrina secreta baseada em uma antiga forma de gnosticismo chamada Maniqueísmo ou Mandaenismo, que usou a palavra “Iluminado” antes do seéculo III.

Supostamente, Kolmer conheceu Cagliostro na ilha de Malta, a antiga fortaleza dos Cavaleiros Templários, enquanto seguia para a França e a Alemanha no início da década de 1770. Cagliostro, o futuro revolucionário francêsentão se envolveu em atividades maçônicas com o famoso amante veneziano Giovanni Giacomo Casanova e o misterioso conde de Saint-Germain.

Na Alemanha, Kolmer transmitiu seus segredos a Weishaupt, que passou muitos anos buscando um modo de consolidar todos os sistemas ocultos na sua nova ordem dos “Iluminados”. A devoção de Weishaupt aos antigos mistérios da Mesopotâmia é demonstrada pelo fato de que os Illuminati adotaram o calendário persa.

Considerando seu profundo conhecimento jesuitico, Weishaupt pode ter retirado o nome “Illuminati”  de um grupo secreto separatista chamado “Alumbrados” (Iluminados), da Espanha, que foi criado pelo fundador da Ordem Jesuíta, o espanhol Inácio de Loyola. Os Alumbrados ensinavam uma forma de Gnosticismo, acreditando que o espírito humano pode alcançar o conhecimento direto de Deus e que os ornamentos da religião formal eram desnecessários para aqueles que encontravam a “luz”. Não é de admirar que a Inquisição espanhola publicou editos contra esse grupo em 1568, 1574 e 1623. Weishaupt escreveu que, com a criação dos “Illuminati”, ele também icorreu “na implacável animosidade dos jesuítas, a cujas críticas ele foi incessantemente exposto”.

(…)

Os Illuminati foram doutrinados com o antigo conhecimento esotérico e eram contrátios ao que consideravam tirania da Igreja Católica e do governo nacional. “O homem não é mau”, escreveu Weishaupt, “só que ele se torna mau pela moralidade arbitrária. Ele é mau por causa da religião, do Estado e dos maus exemplos que o pervertem. Quando, por fim, a razão tornar-se a religião do homem, então os problemas serão resolvidos”.

Weishaupt também evocou uma filosofia que foi aplicada com terríveis resultados por Hitler e muitos outros tiranos. “Veja o nosso segredo. Lembre-se que os fins justificam os meios”, ele escreveu, “e para fazer o bem, o sábio deve utilizar-se de todos os meios que os vis se utilizam para fazer o mal”. Assim, para os iluminados, qualquer meio utilizado para alcançar seus objetivos é aceitavel – ainda que seja mentir, enganar, roubar, matar ou fazer guerra.

(…)

Weishaupt não estava apenas determinado a enganar o público, mas lembrou aos seus principais líderes que eles deveriam esconder suas verdadeiras intenções de seus próprios iniciados, “falando às vezes de um modo, às vezes de outro, para que o propósito real permaneça impenetrável aos níveis inferiores”.

(…)

O maçom, fundador da República e ex-presidente Thomas Jefferson escreveu com admiração: “Weishaupt parece ser um entusiasmado filantropo. Ele acredita que promover a perfeição do caráter humano foi o objetivo de Jesus Cristo. Os preceitos [de Weishaupt] (sic) são o amor de Deus e o amor aos Irmãos”. Ou Jefferson não conhecia os ensinamentos internos dos Illuminati ou, como foi acusado em sua época, ele era um membro secreto.

(…)

Weishaupt alcançou tal poder criando uma cadeia piramidal de comando para assegurar que ninguém soubesse que ele era o líder dos Illuminati, até que as autoridades bávaras confiscaran os documentos internos da Ordem. Nesses documentos Weishaupt descreveu sua organização: “Tenho dois homens imediatamente abaixo de mim em quem sopro todo o meu espirito; e cada um deles tem mais dois sob seu comando, e assim por diante. Desse modo, eu posso colocar mil homens em movimento e agitação da maneira mais simples; e é desse modo; e é desse modo que se deve dar ordens e operar na política”.

(…)

No mesmo ano do congresso de Wilhelmsbad (1782), como nos ensina Still, “o quartel-general da Maçonaria Illuminada foi transferido para Frankfurt, a fortaleza das finanças alemãs, e controlada pelos Rothschild. Pela primeira vez, os judeus foram admitidos na Ordem. Antes disso, os judeus só eram admitidos em uma divisão da Ordem chamada “pequena e constante Sanhedrin da Europa”.

(…)

Com as questões de divisão resolvidas e os Illuminati escondidos com segurança dentro da Maçonaria, a Convenção de Wilhelmsbad provou ser um momento decisivo para a Ordem. Mesmo tendo os participantes jurado segredo, o conde de Virieu escreveu mais tarde em sua biografia: “A conspiração que está se desenrolando é tão bem planejada que será… impossível para a monarquia e a Igreja escapar dela”. (…)
.

A MAÇONARIA 

De acordo com a Nova Enciclopédia Britânica, a Maçonaria é a maior sociedade secreta mundial e se expandiu em grande parte devido ao avanço do império britânico no século XIX. Havia até Lojas maçônicas estabelecidas na China sob os auspícios da Grande Loja da Inglaterra, começando em 1788. A infame Sociedade Tríade Chinesa começou como uma ordem maçônica, junto com outra chamada Ordem da Suástica, como nos explica o autor de a New Encyclopedia of Freemasonry. Esses maçons chineses conduziram ritos idênticos, usavam símbolos semelhantes e aventais de couro. Eles se referiam à divindade como o “Primeiro Construtor”.

(…)

O mais famoso dos símbolos maçônicos – a letra G dentro de um quadrado e um compasso – na verdade significa a geometria, como ensina o historiador maçônico Albert Mackey, que acrescentou que os maçons aprenderam que “Maçonaria e geometria são termos sinônimos” e “os simbolos geométricos encontrados no ritual da Maçonaria Moderna podem ser considerados as ruínas dos segredos geométricos do maçom medieval, que hoje se admite estarem perdidos”. A geometria oculta, às vezes chamada “geometria sagrada”, há muito utiliza figuras geométricas como o círculo, o triângulo, o pentagrama, etc., como símbolos de conceitos metafísicos e psicológicos.

Os autores Christopher Knight e Robert Lomas apresentaram uma explicação interessante a respeito do conhecido símbolo maçom do quadrado e do compasso. Eles alegaram que o símbolo se originou como uma forma estilizada de um antigo símbolo do poder do rei – uma pirâmide com a base representando o poder terreno – sobreposta por uma pirâmide inversa que representa o poder celestial do sacerdote. Juntas, essas pirâmides de poder criam o símbolo que passou a ser conhecido como a Estrela de Davi. “Seu uso tornou-se popular primeiramente em várias igrejas cristãs na Idade Média; e, para nossa surpresa, os exemplos mais antigos foram encontrados em construções erigidas pelos Cavaleiros Templários. Esse símbolo foi usado nas sinagogas muito tempo depois”.

Uma tradição maçônica alegava que Abraão, o patriarca dos hebreus, transmitiu aos egipcios um conhecimento especial anterior ao Grande Dilúvio. Anos depois, esse conhecimento – apresentado como a obra do lendário Hermes Trismegisto – foi reunido pelo filósofo grego Euclides, que estudou o trabalho sob o nome de geometria. Os gregos, e depois os romanos, chamaram-no de arquitetura da disciplina.

Os críticos da Maçonaria alegam que o proeminente G significa Gnosticismo – uma filosofia das seitas gnósticas como os Alumbrados, que foi considerada ilegal nos primórdios da Igreja.

As autoridades discordam quanto à verdadeira origem da Maçonaria, mas todas reconhecem que ela é anterior ao antigo Egito. A tradição maçônica remonta à construção da Torre de Babel bíblica e ao Templo do rei Salomão em Jerusalém.

(…)

A maioria dos autores afirma que os segredos da Maçonaria remontam aos sacerdotes guerreiros das Cruzadas – os Cavaleiros Templários. Um escritor XVIII afirmou que a Maçonaria Moderna foi fundada por Godfrey de Bouillon, líder da Primeira Cruzada, que conquistou Jerusalém e supostamente foi também o fundador da misteriosa Ordem Priorado de Sião.

Os segredos da origem da Maçonaria foram fortemente mantidos, apesar da publicação de inúmeras obras a respeito do assunto. Walter Leslie Wilmshurst, maçom e autor de The Meaning of Masonry, escreveu: “A verdadeira história da Maçonaria nunca foi contada nem mesmo à Arte”.

(…)

Contudo, após um exaustivo estudo a respeito dos Cavaleiros Templários, os autores concluiram: “Agora podemos ter certeza, sem nenhuma sombra de dúvida, de que o local de início da Maçonaria foi a construção da Capela Rosslyn na metade do século XV”. Rosslyn, perto de Edimburgo  na Escócia, foi construída pela família Saint-Clair.  Os Saint-Clair eram ligados aos Cavaleiros Templários originais, e William Saint-Clair de Rosslyn tornou-se o primeiro Grão-Mestre da Maçonaria Escocesa. Catherine de Saint-Clair foi casada com o primeiro Grão-Mestre dos Cavaleiros Templários.

(…)

Depois de anos de choques com a Igreja Católica romana, os maçons da Inglaterra – agora sob a Igreja da Inglaterra – anunciaram em 1723 que a organização aceitaria pessoas de todas as religiões. Hoje [2005], há cerca de 6 milhões de maçons ativos e quase 100 mil Lojas.

A Maçonaria é formada por três Lojas básicas: A Loja Azul, o primeiro degrau que é dividio em três estágios ou graus; Rito de York, composto de mais dez graus; e o Rito Escocês, com seu total de 32 graus de iniciação. O 33º grau, que se atinge apenas por convite, representa a cabeça humana no topo das 33 vértebras da coluna. Esse é o grau mais alto conhecido publicamente.

A grande maioria dos membros encara sua filiação à Maçonaria como algo não muito diferente de juntar-se ao Lion’s Club, aos Otimistas ou à Câmara do Comércio. E, do ponto de vista deles, isso é verdade. Até a literatura maçônica deixa claro que somente os iniciados que progridem para além do status do 33º grau tomam conhecimento dos verdadeiros objetivos e segredos do grupo.

A hierarquia é prontamente admitida pelos autores maçônicos. “Sempre existiu uma doutrina externa, elementar e popular que serviu de instrução das massas que não são suficientemente preparadas para um ensinamento mais profundo”, escreveu o maçom Wilmshurst. “Sempre existiu uma doutrina interior, mais avançada; um conhecimento mais secreto, que foi preservado para mentes mais maduras e no qual apenas os candidatos proficientes e bem preparados, que voluntariamente buscam participar dele, foram iniciados”.

O maçom de 33º grau Manly P. Hall escreveu: “A Maçonaria é uma fraternidade dentro de uma fraternidade – uma organização externa que esconde uma irmandade interna dos eleitos… uma é visível e a outra, invisível. A sociedade visível é uma esplêndida camaradagem de homens ‘livres e aceitos’, dedicados à questões éticas, educacionais, fraternais, patrióticas e humanitárias. A sociedade invisivel é secreta e a mais augusta fraternidade, cujos membros são dedicados ao serviço de um… arcanum arcandrum [um segredo sagrado]”.

O proeminente maçom do século XIX Albert Pike admitiu que a Maçonaria tem “duas doutrinas; uma escondida e reservada para os Mestres…. a outro, pública…” O Grande Oficial Provincial Wilmshurst confirmou que “o primeiro estágio” ou graus iniciais da Maçonaria são “voltados apenas para os valores superficiais da doutrina”, e que “a maioria dos maçons, receamos, nunca passa para além desse estágio”.

Muitos maçons que ocupam posições importantes jamais são levados ao Círculo Interno do conhecimento. Em suas memórias, o famoso maçom Casanova escreveu: “Mesmo aqueles que ocuparam a Cadeira do Mestre [maçom] por cinquenta anos podem não conhecer ainda os seus Mistérios”.

Epperson fez a interessante observação de que todos os maçons negarão a existência de um Círculo Interno e um externo na Ordem, porque o “maçom médio” não conhece esse sistema, enquanto o “maçom iluminado” jura não revelá-lo. A segunda categoria é protegida por um juramento de segredo, o que significa que, se alguém sabe da existência desse sistema, estaria obrigado por juramento a guardar segredo”.

A estrutura de poder da Ordem também chamou a atenção de muitos pesquisadores. “A Maçonaria mundial é uma pirâmide massiva de manipulação”, escreveu Icke, que aborda o tema da conspiração. “A estrutura piramidal permite que a Elite – os poucos que estão no topo da Maçonaria – controle a maioria, enganando-a e mantendo-a desinformada”.

(…)

Referindo-se aos ensinamentos da Maçonaria como “velados” e “ocultos”, Wilmshurst escreveu: “O significado da Maçonaria… é um assunto que de modo geral jamais é exposto e, portanto, permanece em grande parte despercebido de seus membros, exceto daqueles que fazem desse significado seu objeto de estudo particular…”

Contudo, Wilmshurst deu algumas pistas acerca da história oculta da Ordem, quando escreveu a respeito de uma “Era Dourada” em que “os homens mantinham conversações conscientes com o mundo invisível e eram guiados, ensinados e orientados pelos ‘deuses’…” Ele observou que a humanidade perdeu essa habilidade após uma “queda” devido à sua tentativa de obter o mesmo conhecimento de seus criadores – um conceito comparável à “queda do paraíso” da Bíblia.

[Obs: O leitor deve entender que essa “era dourada” remonta ao tempo do paraíso criado por Deus aqui na Terra, quando o querubim ungido Lúcifer foi posto para tomar de conta]

Essa “queda” da humanidade, segundo Wilmshurst escreveu em 1927, não foi devida a nenhuma transgressão individual, mas a “uma fraqueza ou um defeito na alma grupal, ou coletiva, da raça adâmica”, de modo que “dentro do conselho Divino” foi decidido que “a humanidade deveria ser redimida e restaurada ao seu estado primitivo”, um processo que requeria “vastos ciclos de tempo para ser completado”. Ele acrescentou que essa restauração também exigia uma “habilidosa assistência científica” dos “deuses” [LEIA-SE SERES ALIENÍGENAS, LÚCIFER E SEUS ANJOS – grifo meu] e guardiões angelicais da raça pecadora, de quem falam todas as tradições antigas e escritos sagrados”.

O autor maçônico Manly P. Hall demonstrou que Wilmshurst não estava falando por meio de alegorias: “No passado remoto, os deuses andavam entre os homens e… eles escolhiam entre os filhos dos homens os mais sábios e verdadeiros”.

“Os deuses deixaram as chaves de sua grande sabedoria com esses filhos especialmente ordenados e iluminados… Eles ordenaram esses homens ungidos e escolhidos para serem sacerdotes ou mediadores entre eles – os deuses – e a humanidade, que ainda não tinha desenvolvido os olhos que permitiam ver o rosto da Verdade e viver… Esses homens iluminados fundaram o que conhecemos como os Mistérios Antigos”.

[Obs: Aqui ele deve estar falando de Enoque (Enoch), o primeiro iniciado. O nome Enoque significa “Iniciado”. Para os ocultisas, o primeiro mago iniciado foi Toth, considerado um semi-deus no antigo Egito. Os gregos deram outro nome a Toth, chamando-o de Hermes Trismegisto (três vezes grande). Mas, tudo indica que esse Toth era o mesmo Enoque da Bíblia, o qual andou com Deus, isto é, conversava com os deuses, ou seja, com os anjos. Enoque escreveu a história dos anjos caídos e entregou os escritos para seu filho. Acredito que os magos Caldeus (Persas)  apoderaram-se dos escritos de Enoque, e mais tarde os babilônios também tomaram conhecimento; e, por fim, os magos egipcios criaram o Livro dos Mortos, que o Faraó Ramsés II mandou destruir/queimar. Mas os magos fizeram o livro ressurgir. E para o livro não despertar novamente a ira do Faraó os magos o codificaram, escrevendo-o em forma de inofensivas lendas, que hoje são conhecidas como Mitologia Egipcia, Grega e Romana. Mais tarde, o mago e poeta grego Homero codificou a história dos deuses nas suas obras Ilíadas e Odisséia]

 Assim, um segredo interno maçônico está relacionado com o conhecimento deles a respeito dos “deuses” pré-históricos que transmitiram seu conhecimento a certos indivíduos, desse modo os iluminando. Esse conhecimento foi passado pelas antigas Escolas de Mistérios aos fundadores das religiões judaicas e cristã, cujas tradições foram aprendidas pelos Cavaleiros Templários e levadas para o centro da Maçonaria Moderna.

A transmissão das antigas sociedades secretas para as organizações secretas mais modernas foi reforçada pela introdução da Maçonaria “Iluminada” no século XVIII, sendo ela mesma uma mistura de conhecimentos esotéricos mais antigos com as tradições cabalísticas. Esses segredos ainda permanecem no cerne da Maçonaria, mesmo quando seus desinformados milhões de membros desfrutam de sua filantropia e camaradagem externas.

O pesquisador diligente pode começar a entender esses segredos antigos após um estudo laborioso e sério – muito ainda não é dito de um modo direto, como admitem os autores maçônicos.

************

Concluindo, sabemos que existem muitos líderes evangélicos que estão na Maçonaria, na Loja Azul. E se eles estão lá é por falta de conhecimento, por falta de estudo e esperteza. Outros estão lá porque foram convidados e iludidos por amigos que já eram membros. E ainda outros estão lá por que foram forçados a entrar, como o caso do Presidente Americano Barack Obama. E outros tolos entraram na Maçonaria simplesmente por curiosidade, ou por querer fazer parte da elite dos ricos e políticos poderosos.

Leia mais esta instrução de Albert Pike num concílio de maçons de alto grau:

“A religião maçônica deve ser, por todos nós iniciados do alto grau, mantida na pureza da doutrina Luciferiana. Se Lúcifer não fosse Deus, será que Adonai, cujas ações provam sua crueldade, porfídia e ódio pelos homens, barbarismo e repulsa pela ciência, e seus sacerdotes o caluniam?

Sim, Lúcifer é deus, e infelizmente Adonai também é deus. Pois a lei eterna é que não há luz se não houver sombra, não há beleza sem a feiúra, não há branco sem o preto, pois o absoluto só pode existir como dois deuses: as trevas são necessárias como moldura para luz assim como o pedestal é necessário para o que é imponente… Desta forma, a doutrina do Satanismo é uma heresia; a religião filosófica pura e verdadeira é a crença em Lúcifer, o equivalente de Adonai; mas Lúcifer, deus da luz e deus do bem, está trabalhando pela humanidade contra Adonai, o deus das trevas e do mal”.

A C. de LaRive, La femme et l`enfant dans la Franc, Maçonnerie Universele, Paris, 1889, pág 588.

*******************
Miquels – 27/11/2011

24/11/2011 Posted by | CONSPIRAÇÃO, SOCIEDADES SECRETAS | , , , , , | 8 Comentários

OS ARQUITETOS DA NOVA ORDEM MUNDIAL (VIDEO)

******************************

Veja, abaixo, um novo vídeo postado na net sobre Os Arquitetos da Nova Ordem Mundial.

É um resumo sobre os fundadores dos Illuminatis e da Maçonaria e outros líderes de sociedades religiosas secretas (teosofismo, luciferismo).

Ah, meu Deus! Até quando essa gente ingênua não compreenderá o que está por trás da Maçonaria e dos Illuminatis?!!


http://www.youtube.com/watch?v=JYJmdTPZ5ss

23/12/2010 Posted by | SOCIEDADES SECRETAS | , , , , , | Deixe um comentário