O HOMEM QUE MATOU 300 COM UM SÓ GOLPE DE LANÇA

********** ********** **********
É AQUELA CONSTATAÇÃO QUE ESCREVI AQUI NO BLOG: MUITAS NARRATIVAS BÍBLICAS SÃO EXAGERADAS. SÓ CRENTE BOBO E FANÁTICO DIZ QUE A BÍBLIA É TODA INSPIRADA E NÃO CONTÉM NENHUM ERRO.

Realmente, está lá escrito no livro das Crônicas dos reis de Israel. O narrador bíblico, possivelmente um fanático religioso, diz que o valente de Davi, de nome Jasobeão, matou 300 inimigos com um só golpe de lança. Vê se isso pode!

“Esta é a relação dos valentes de Davi: Jasobeão, filho dum hacmonita, o chefe dos trinta, o qual, brandindo a sua lança contra trezentos, duma só vez os matou” (I Crônicas 11:11).

Fazendo uma pesquisa mais acurada através de concordância bíblica, descobri que a narrativa mentirosa sobre esse valente de Davi é ainda maior. Ele não matou 300 com um só golpe de lança. Na verdade, foram 800 inimigos que ele matou com um só golpe. Veja essa pérola bíblica.

“São estes os nomes dos valentes de Davi: Josebe-Bassebete, o taquemonita; era este principal dos três; foi ele que, com a lança, matou oitocentos de uma vez” (II Samuel 23:8).

Se podemos notar esse exagero absurdo e mentiroso nessa narrativa bíblica, imagina quantas outras histórias contém fatos inverídicos, e o crentes fanáticos dizem “amém”!

E são inúmeras narrativas exageradas. Por exemplo, a narrativa sobre as mulheres de Salomão. No livro dos Reis de Israel o narrador afirma que Salomão tinha 700 mulheres princesas e 300 concubinas. Ora, dá pra notar que essas quantidades de mulheres são números arredondados. Com certeza o narrador arredondou o número para mais. Certamente Salomão teve menos de 700 mulheres oficiais e menos de 300 concubinas. No livro Cântico dos Cânticos diz que Salomão tinha, até aquele momento, 60 mulheres rainhas e 80 concubinas, e mais um monte de virgens aguardando crescer mais um pouco para ele abusar de todas elas. Dentre todas ele tinha não uma, mas várias preferidas.

“Tinha ele setecentas mulheres, princesas, e trezentas concubinas; e suas mulheres lhe perverteram o coração” (I Reis 11:3).

“Há sessenta rainhas, oitenta concubinas, e virgens sem número. Mas uma só é a minha pomba, a minha imaculada; ela e a única de sua mãe, a escolhida da que a deu à luz. As filhas viram-na e lhe chamaram bem-aventurada; viram-na as rainhas e as concubinas, e louvaram-na” (Cantares de Salomão 6:8-9).

Não sou contra a Bíblia. Mas a Bíblia não proíbe a escravidão nem a poligamia. A única exceção é para os líderes religiosos, que devem possuir apenas uma esposa.

——————
Miquels7

Publicado em MENSAGENS ESPECIAIS | Deixe um comentário

O QUE ACONTECEU COM JESUS EM MARCOS 3.20-21?

********** ********** **********
Ele entrou numa casa e uma multidão afluiu até o local, não se sabe se para ouvir as suas palavras, ou para ver o que estava acontecendo com Ele. Tanto é que o texto diz que seus familiares (mãe e irmãos) foram até o local para o prender, ou seja, para levá-lo amarrado com camisa de força, pois, diziam que estava fora de si, que estava louco.

Na verdade, analisando o relato pelo contexto, podemos notar que Jesus estava expulsando o demônio ou uma legião de demônio de uma pessoa possessa. Só que o ato de exorcizar a pessoa possessa foi tão espetaculoso, que chegou a atrair uma multidão ao local. Parecia que Jesus estava louco, fora de si, ao invocar um poder sobrenatural para expulsar os demônios.

MARCOS 3:20-30

20 Depois entrou numa casa. E afluiu outra vez a multidão, de tal modo que nem podiam comer.
21 Quando os seus ouviram isso, saíram para o prender; porque diziam: Ele está fora de si.
22 E os escribas que tinham descido de Jerusalém diziam: Ele está possesso de Belzebu; e: É pelo príncipe dos demônios que expulsa os demônios.
23 Então Jesus os chamou e lhes disse por parábolas: Como pode Satanás expulsar Satanás?
24 Pois, se um reino se dividir contra si mesmo, tal reino não pode subsistir;
25 ou, se uma casa se dividir contra si mesma, tal casa não poderá subsistir;
26 e se Satanás se tem levantado contra si mesmo, e está dividido, tampouco pode ele subsistir; antes tem fim.
27 Pois ninguém pode entrar na casa do valente e roubar-lhe os bens, se primeiro não amarrar o valente; e então lhe saqueará a casa.
28 Em verdade vos digo: Todos os pecados serão perdoados aos filhos dos homens, bem como todas as blasfêmias que proferirem;
29 mas aquele que blasfemar contra o Espírito Santo, nunca mais terá perdão, mas será réu de pecado eterno.
30 Porquanto eles diziam: Está possesso de um espírito imundo.

Desde o início de seu ministério, Jesus não estava para brincadeiras. Ele realizava atos fora do comum e ficava muito irritado com aqueles que achavam ruim o bem que fazia às pessoas. E mais irritado ficava quando as pessoas atribuíam seus atos às forças demoníacas.

—————
Miquels7

Publicado em MENSAGENS ESPECIAIS | Deixe um comentário

BOLSONARO É UMA AMOSTRA DA BESTA 666 FERIDA DE MORTE

********** ********** **********
Assista ao vídeo, abaixo, e veja que a marca da suposta facada em Bolsonaro aparece em lugares diferentes nas fotos oficiais analisadas. A operação a que Bolsonaro se submeteu foi para a retirada de um câncer em seu intestino, e não para tratar o intestino perfurado pela facada. O incrível é o fato de tanta gente ter participado dessa trama, e ninguém ter denunciado o caso.

A facada no mito – Partes 4, 5 e Final:


((https://www.youtube.com/watch?v=W4kBgZDIT00))

Assista mais este vídeo, abaixo, onde é mostrada a cicatriz da suposta facada em locais
diferentes nas fotos oficiais analisadas.

A facada no mito – Inconsistências – A cicatriz


((https://www.youtube.com/watch?v=vUKfhNhfeZk))

Assista também este outro vídeo comentando sobre a posição da cicatriz da facada em locais diferentes nas fotos oficiais.

Provado: Bolsonaro Enganou o Brasil com a Fakeada!


((https://www.youtube.com/watch?v=BxXKMVYZAbw))

*****
A conspiração da simulação da facada em Jair Messias Bolsonaro foi uma dramatização da ferida mortal sofrida pela Besta 666, de Apocalipse 13.

Este plano diabólico da farsa da facada em Bolsonaro foi inspirado no relato da Bíblia em Apocalipse 13. E tudo foi arquitetado pela Maçonaria, com objetivo de não permitir que um candidato de Esquerda fosse eleito Presidente do Brasil. Possivelmente Bolsonaro teve pleno conhecimento dessa conspiração e concordou em participar dessa trama diabólica. Os políticos de Direita, os militares maçons, o juiz Sérgio Moro e os procuradores da Operação Lava-Jato fizeram de tudo para condenar os ex-presidente Lula e tirá-lo da disputa pela Presidência da República. Mas, como viram que seu candidato, Fernando Haddad, podia vencer as eleições, tiveram que bolar esse plano satânico para causar uma comoção nacional, a fim de que o candidato Bolsonaro saísse vencedor. Impediram Bolsonaro de participar dos debates em rede nacional com Fernando Haddad nos principais canais de TV, porque sabiam que ele seria envergonhado e massacrado. No entanto, Bolsonaro concedeu entrevista para a Rede Record e para o SBT, e também concedeu entrevista ao jornalista José Luís Datena, da Band. Se ele pode conceder entrevistas para esses jornalistas, por que mentiu, afirmando que não podia participar dos debates em rede nacional devido estar operado e convalescente?

O incrível disso tudo é que justamente quem não devia ser enganado, foi enganado: o povo evangélico. Se foi tão fácil Bolsonaro, a Besta fajuta, enganar os crentes evangélicos com a farsa da facada, imagina o que não fará a Besta real, essa que eles mesmos denominam de Anticristo!!!

A Besta 666 de Apocalipse 13 foi ferida de morte, mas foi curada milagrosamente de sua ferida mortal. E os habitantes da Terra se regozijaram e a adoraram. E esse mesmo fato aconteceu com o candidato Jair Messias Bolsonaro, depois que sobreviveu após ser ferido de morte. Esse sujeito trás o sobrenome MESSIAS, que no caso, seria um falso Messias. E na numerologia cabalística ocidental o valor do nome BOLSONARO é 666.

Não sei o que fizeram com o Adélio Bispo, o autor da suposta facada. Mas com certeza Adélio Bispo foi usado, talvez drogado ou tomado lavagem cerebral para ser o autor da falsa facada em Bolsonaro. Os terroristas do Estado Islâmico sabem muito bem fazer isso.

Adélio devia ter ficado preso numa cadeia comum, assim como acontece com outros presos que cometem tentativa de homicídio. Ele não oferecia perigo algum. Quem oferece perigo são os militares maçons e os próprios filhos de Bolsonaro que andam armados. Porém, confinaram Adélio numa penitenciária de segurança máxima em Mato Grosso, e proibiram que jornalistas tivessem acesso a ele. Do nada apareceram dois advogados para defendê-lo, cujos honorários foram pagos por pessoas desconhecidas. Adélio tinha dois notebooks e quatro celulares. Ele também esteve presente no clube de tiros em que um filho de Bolsonaro era frequentador. E já depois de preso em penitenciária de segurança máxima Adélio escreveu uma carta para os seus familiares falando que estava sofrendo ameaças da Maçonaria. E esse fato foi transmitido pelo programa Fantástico, da Rede Globo. Os médicos peritos atestaram que Adélio tem problemas mentais, que sofre de alucinações e que tem mania de perseguição. Ora. tudo isso foi combinado pelos autores da trama, para que Adélio fosse dado como louco.

A operação a que Bolsonaro foi submetido não foi em razão dos ferimentos da suposta facada, mas em razão de um câncer no seu intestino, que meses antes o próprio já havia demonstrado estar com problema intestinal em igrejas evangélicas por onde passou, onde pastores faziam oração colocando a mão sobre sua barriga. E sua operação foi realizada por dois médicos oncologistas, isto é, médicos que tratam de câncer.

Os militares continuam tentando impedir que um candidato de Esquerda volte a governar o Brasil. E agora eles estão preocupadíssimos com a possível absolvição da condenação do ex-presidente Lula em razão dos documentos vazados pelos jornalistas do site The Intercept Brasil. E para complicar ainda mais a situação do golpe, possivelmente o candidato de Esquerda, na Argentina, será eleito Presidente. E eles estão temendo que isso possa acontecer aqui no Brasil já agora em 2022. Eles estão vendo que o plano diabólico não vai prosperar, e agora estão ameaçando com um golpe militar. E o próprio filho de Bolsonaro andou falando recentemente que o Brasil não vai mudar pelas vias democráticas. Ou seja, o Brasil só irá mudar se houver um golpe de Estado, com a volta dos militares ao poder.

Graças aos coxas idiotas e os crentes fanáticos, o nosso país está numa encruzilhada. E só temos uma certeza: que as coisas irão piorar muito daqui pra frente. Mas isso pode mudar se o povão for pras ruas pedir novas eleições, pedir a libertação do ex-presidente Lula. A situação também pode mudar se os ministros do STF fazerem cumprir a Constituição Federal e não serem coniventes com o golpe. Sei que a maioria dos políticos, juízes, promotores e ministros são maçons. Mas os maçons não são donos do Brasil. Nós somos mais fortes que os maçons, mais fortes que os evangélicos fundamentalistas, mais fortes que os coxas idiotas.

__________
Miquels7

Publicado em CONSPIRAÇÃO, MENSAGENS ESPECIAIS, POLÍTICA | Deixe um comentário

O VERBO DIVINO É A PRÓPRIA SABEDORIA, UM ENTE ABSTRATO. NÃO TEM NADA A VER COM SEGUNDA PESSOA DA TRINDADE

********** ********** **********
DE ONDE O APÓSTOLO JOÃO TIROU A IDEIA DE DENOMINAR JESUS COMO O “VERBO” DIVINO OU A “PALAVRA” EM AÇÃO? ORA, DO ENSINO ESOTÉRICO.

EVANGELHO DE JOÃO 1:
1 No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. 2 Ele estava no princípio com Deus. 3 Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e sem ele nada do que foi feito se fez. 4 Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens.

Traduzindo:
“No princípio era a Sabedoria, e a Sabedoria estava com Deus, e ela era a própria essência de Deus. Ela estava no princípio com Deus, e todas as coisas foram feitas por intermédio dela, e sem ela nada do que foi feito se fez. Nela estava a vida, e a vida era a luz dos homens”.

O evangelho de João é conhecido pelos cabalistas como o evangelho esotérico. De onde ele tirou esses nomes “verbo”, “batismo no espírito” e “filho unigênito”? Ora, do ensino esotérico. Verbo quer dizer “logos”, “palavra” ou “sabedoria”. Esse vocábulo verbo ou logos foi tirado do livro de Provérbios de Salomão, capítulo 8. Lá se diz que a sabedoria existia com Deus desde o princípio e por intermédio dela o mundo foi feito. Ou seja, João pegou um texto poético e o transformou num ensino esotérico para tentar explicar a encarnação de Jesus, a encarnação do verbo.

PROVÉRBIOS 8
22 O Senhor me criou como a primeira das suas obras, o princípio dos seus feitos mais antigos.
23 Desde a eternidade fui constituída, desde o princípio, antes de existir a terra.
24 Antes de haver abismos, fui gerada, e antes ainda de haver fontes cheias d’água.
25 Antes que os montes fossem firmados, antes dos outeiros eu nasci,
26 quando ele ainda não tinha feito a terra com seus campos, nem sequer o princípio do pó do mundo.
27 Quando ele preparava os céus, aí estava eu; quando traçava um círculo sobre a face do abismo,
28 quando estabelecia o firmamento em cima, quando se firmavam as fontes do abismo,
29 quando ele fixava ao mar o seu termo, para que as águas não traspassassem o seu mando, quando traçava os fundamentos da terra,
30 então eu estava ao seu lado como arquiteto; e era cada dia as suas delícias, alegrando-me perante ele em todo o tempo.

—————–
Miquels7

Publicado em MENSAGENS ESPECIAIS | Deixe um comentário

A VISÃO DA MULHER VESTIDA DE SOL DE APOCALIPSE 12

********** ********** **********
A visão do capítulo 12 de Apocalipse não é um ensino cristão, nem ensino místico-esotérico. É um ensino oculto, que só os magos das escolas de mistérios sabem decifrar.

Eu, Miquels7, tive o privilégio de entender essas coisas mesmo não sendo um iniciado de escolas de mistérios e magia, tais como Rosa-Cruz e Maçonaria.

A mulher vestida de sol, pisando sobre a lua, com uma coroa de 12 estrelas sobre a cabeça, grávida e diante do dragão representa um calendário astronômico. Repare que João diz que viu “um grande sinal no céu”. Logo, percebe-se que se trata de um sinal astronômico.

O alinhamento dos planetas prenuncia o cumprimento de muitas profecias bíblicas. A estrela de Belém, por exemplo, que apareceu no dia do nascimento de Cristo na verdade trata-se de um alinhamento de planetas que ocorreu no Ano Domini. No retorno de Yesu Cristo também haverá um sinal no céu, e esse sinal será físico, será visível a todos os terráqueos.

Essa guerra no céu aconteceu no dia em que Cristo tirou do Hades as almas dos humanos bons que morreram e estavam no compartimento chamado campus elíseos (paraíso ou seio de Abraão). Cristo foi até o Hades e transportou de lá as almas dos humanos bons para uma região do espaço sideral. A guerra aconteceu porque Satanás e seus anjos quiseram impedir a transladação das almas para um lugar longe do alcance e influência do inimigo. No capítulo 27 de Mateus diz que quando Jesus ressuscitou muitos santos também ressuscitaram com ele. Mas na verdade, os mortos não reviveram para voltar a morrer. Eles foram transportados ou transladados para uma região do espaço sideral, e estão aguardando a ressurreição do último dia dos demais mortos. No capítulo 6 de Apocalipse aparecem as almas dos mortos debaixo do altar no tabernáculo celestial nos céus. Na verdade, esse tabernáculo celestial é uma grande nave-mãe que está muito longe da Terra e os astrônomos ainda não conseguiram detectá-la. Mas essa nave-mãe irá se aproximar da Terra, aí os astrônomos irão detectá-la.

Vocês sabiam que no Vaticano, a cidade do Papa, existe um grande telescópio chamado “Lúcifer”? Por que o Papa e os cardeais estão preocupados com o espaço sideral? Porque eles sabem que algo virá dos céus, visível sobre a Terra, e eles querem detectar com antecedência a aproximação da grande nave-mãe. João disse que viu o tabernáculo celestial se abrir e viu a Arca da Aliança. Ora, essa Arca da Aliança é um módulo espacial, uma nave menor, que desce sobre a Terra trazendo uma pequena tripulação.

A arca da aliança que Deus ordenou Moisés confeccionar com dois querubins com asas estendidas nada mais era que a réplica desse módulo espacial que carrega o trono do líder dos Deuses Santos, os santos anjos. Os santos anjos da Bíblia não são seres espirituais. São seres alienígenas. Seres espirituais não existem. E o Deus Todo-Poderoso também não existe. Os santos anjos se fizeram passar por esse suposto Deus Todo-Poderoso, com a intenção de causar medo e obediência aos mandamentos que ditaram para que trilhassem pelo caminho do bem, a fim de que se aperfeiçoassem. Nos capítulos 1 e 10 de Ezequiel podemos ver a descrição desse módulo espacial (em forma de arca), no qual os santos anjos descem sobre a Terra. Esse módulo espacial foi visto por Ezequiel, por Isaías (cap. 6) e por João no Apocalipse (cap. 4). Essa aeronave aterrizou sobre o chão ao lado do grande Templo, em Jerusalém, e andou sobre quatro rodas para todos os lados. E os quatro seres viventes com quatro asas (na verdade eram 6 asas conforme as visões de Isaías e João) tratava-se apenas da escultura de anjos acopladas ao redor do módulo espacial. Esses seres viventes tinham quatro rostos de animais e pés de bezerro. Logo, isso prova que não eram seres viventes, mas tão somente esculturas nos quatro cantos da aeronave.

Assim como Deus mandou Moisés colocar a escultura de dois querubins sobre a arca da aliança, um de frente para o outro, com as asas estendidas tocando uma na outra, também esses quatro querubins de Ezequiel tinham duas asas estendidas para frente e elas se tocavam. Mas ele diz que cada querubim possuía 4 asas. Porém, Isaías e João tiveram essa mesma visão do módulo espacial e disseram que viram 6 asas. Na verdade, essas asas eram esculturas: 2 asas eram estendidas para baixo, como se estivesse cobrindo os pés do querubim, 2 assas eram estendidas para frente como se estivem cobrindo o rosto do querubim e 2 asas eram estendidas para trás, como se o tal estivesse voando. Os querubins caminhavam no mesmo sentido para onde o objeto se movimentava porque simplesmente eram esculturas acopladas. Ezequiel diz que o espírito do ser vivente estava nas rodas. Ou seja, a roda era responsável por transportar o veículo para qualquer lugar. No capítulo 10 Ezequiel diz que ouviu o ruído das asas dos querubins. E na verdade, esse ruído vinha dos motores a propulsão que faziam a aeronave se levantar do solo. No capítulo 1, Ezequiel disse que viu esse módulo espacial vindo envolto a uma nuvem e ele conseguiu ver as labaredas de fogo emitidas pelas turbinas. Os olhos sobre os querubins e sobre as asas eram lâmpadas. Toda nave espacial que se preze possui lâmpadas ao redor e também possuí farol.

E anjos não possuem asas. Se anjo possuísse assas, suas asas seriam iguais às de um morcego. Todas as aparições de anjos aos humanos na Bíblia, em nenhum caso os tais foram descritos possuindo asas. Só há dois relatos na Bíblia onde aparece anjo voando. Daniel diz que um anjo veio voando até ele. E João, no Apocalipse, diz que viu um anjo voando no céu. O anjo poderoso que João viu no início de suas visões não possuía asas. Se algum anjo possui asas, essas asas são apenas adornos. E se ele voa, voa movido por motor a propulsão. Todas as gravuras, desenhos ou esculturas de anjos com asas com penas de ave são fantasias, pois, anjo nenhum possui asas e muito menos asas com penas de galinha.

Pelamordosdeusessantos! Vamos agir com racionalidade!

Leia outros textos do meu blog e aprenda coisas que só Miquels7 explica.

Observe que eu disse que não existem seres espirituais, mas ao mesmo tempo disse que Cristo transportou as almas dos mortos que estavam no Hades para uma região do espaço sideral. E isso não é contradição. Você terá que ler textos que publiquei anteriormente para poder entender isso que afirmei.

Cada ser humano possui dois corpos: um físico e mortal e outro etéreo, feito de uma matéria sublime, ainda não conhecida pelos humanos, o qual é confundido e denominado erroneamente de “ente espiritual”. Não sou Espírita, mas sei que o Espiritismo explica muito bem sobre esse segundo corpo etéreo, que eles chamam de “perispírito”. O termo “espiritual” é um termo arcaico, empregado para explicar algo que não se podia ver a olho nu. Uma parede de vidro também não pode ser vista a olho nu, mas nem por isso vamos dizer que ela é composta de elemento espiritual. O ar que respiramos é composto de gotículas de água e trilhões de partículas de poeira e moléculas de elementos químicos que não podem ser visualizados a olho nu. E nem por isso vamos dizer que o ar é algo espiritual. No entanto, um ser subsistindo apenas na forma dita “espiritual”, isto é, na forma de perispírito, não é seu estado final e eterno. Subsistir em forma de “espírito” não é legal, não é confortável. Tanto é que os anjos constituíram corpos materiais para si. E como diz o ensino esotérico, o próprio Deus se encarnou, porque estava incomodado de viver tanto tempo adormecido no éter, sem poder interagir com o meio em que subsistia. Ele teve que fazer a matéria e criou um corpo material para si. Se fosse bom e agradável a subsistência no dito mundo “espiritual”, Deus não teria criado o mundo físico, as coisas físicas. Então, pegando um gancho no ensino teológico tradicional, tento mostrar que Deus não se sentia bem no mundo etéreo, e teve que criar o mundo material e os seres vivos para poder interagir com eles. Porém, o que acredito de verdade é um pouco diferente disso que afirmei sobre o ensino teológico tradicional. Pois, não existe essa estória de mundo espiritual ou outros mundos em outras dimensões do espaço. Falei do Hades, mas não como um suposto mundo espiritual. O Hades é um lugar físico, e está localizado aqui mesmo no nosso planeta, nas profundezas da terra. As almas dos pecadores penitentes que ainda estão no Hades podem sentir frio, brisa ou calor. E os que ficam na parte de baixo do Hades são os que mais sofrem com o calor, pois, um rio de lavas vulcânicas passa ali próximo.

Sei que você não acredita que o espírito de um morto possa vagar por aí e sentir frio e calor. Veja bem. Yesu Cristo disse que quando um demônio, um espírito do mal deixa o corpo de uma pessoa ele sai por aí a vagar, e não achando um lugar aprazível pra ficar ele volta para aquele mesmo corpo trazendo mais setes espíritos do mal com ele. Que podemos inferir desse ensino de Cristo? Podemos inferir que o demônio fora do corpo sente frio e solidão. Então ele procura um corpo, de preferência um corpo humano, para se abrigar, pois, o corpo humano é quente. E o demônio pode usar as faculdades do corpo humano para se comunicar com o mundo exterior.

Se os anjos são seres espirituais, para que eles precisam de asas para voar? Aqui na Terra as aves possuem asas por causa da força de gravidade. Será que no mundo dito “espiritual” também existe a força gravitacional, de tal forma que os anjos precisam de asas para voar?

Os dois anjos que apareceram a Abraão, e se alimentaram de carne, não eram seres espirituais. Da mesma forma, os dois anjos que apareceram a Ló, em Sodoma, não possuíam asas nem foram identificados com asas. Tanto é que os habitantes daquela cidade pensavam se tratar de estrangeiros, viajantes que estavam se hospedando na casa de Ló. O anjo poderoso que apareceu a Gideão empunhando uma grande espada não foi identificado com asas. Tanto é que Gideão pensou se tratar de um forte guerreiro inimigo. Só depois que o anjo falou que ele veio a entender que era o anjo do Senhor. O anjo que Maria Madalena viu na manhã do dia da ressurreição de Cristo não possuía asas. Tanto é que ela pensou se tratar do jardineiro que cuidava do horto. E os anjos que apareceram no dia da ascensão de Yesu Cristo também não foram identificados com asas. O relato bíblico diz que Cristo foi elevado aos céus e uma nuvem o ocultou diante de todos os que presenciaram o fato. Ora, o módulo espacial dos Deuses Santos estava escondido entre as nuvens e Cristo foi sugado (abduzido) para dentro da nave por uma força sobrenatural, isto é, por um poder ainda desconhecido pelos nossos cientistas. Cristo não subiu aos céus e se evaporou como fumaça. Ele foi levado dentro de uma nave espacial para o espaço sideral. A mesma coisa aconteceu com Enoque e com Elias. O profeta Elias foi abduzido, isto é, tomado por uma nave espacial, a qual o escritor sagrado denominou de “carruagem de fogo”.

———————
Miquels7

Publicado em CASOS POLEMICOS, DOUTRINAS E DOGMAS, ESTUDOS BÍBLICOS, MENSAGENS ESPECIAIS, MISTÉRIOS DA BÍBLIA, TEMAS DIFÍCEIS | Marcado com , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

QUAL O MISTÉRIO DO NÚMERO SETE (7)?

********** ********** **********
Nosso mundo é regido por uma lei baseada no sistema setenário de numeração. Até na natureza vemos formas, tempos e ciclos envolvendo o sistema setenário.

1) Ao redor do núcleo do átomo de qualquer elemento químico só pode haver no máximo 7 camadas de elétrons. Uma camada comporta no máximo 32 elétrons que giram ao redor do núcleo. E um elétron pode mudar de camada em fração de segundo. Foi a partir desse conhecimento que eu, Miquels7, criei a teoria que diz que só pode haver 7 camadas ao redor do Sol (o núcleo) por onde circulam os planetas. Nos desenhos do Sistema Solar nos livros de geografia sempre vemos os 9 planetas posicionados em 9 camadas diferentes ao redor do Sol. Porém, acredito que só pode haver 7 camadas ao redor do Sol. Creio que dois planetas circulam ao redor do Sol, equidistantes, numa mesma camada.

2) A semana tem 7 dias.

3) As fases da Lua são quatro. E cada fase dura 7 dias.

4) As notas musicais são 7: Dó, Ré, Mi, Fá, Sol, Lá e Si

5) As cores do arco-íris também são 7.

6) O tempo de chocamento dos ovos das aves obedece a múltiplos de 7 (14, 21, 28, 35, 42). Galinha: 21 dias, ganso: 28 dias, papagaio: 35 dias, e assim por diante.

7) A gestação da mulher dura, em média, 42 semanas, que também é um múltiplo de 7. O número 42 e 420 é símbolo de sofrimento. Na lei de castigo do antigo Judaísmo um criminoso era condenado a levar 40 chibatadas. Mas na prática, só davam 39 chibatadas. Os israelitas passaram 430 anos como escravos no Egito. E depois, passaram mais 40 anos vagando no deserto. Na verdade, 40 é arredondamento de 42, assim como 400 é arredondamento de 420. Os israelitas não passaram 430 anos como escravos no Egito. Passaram no máximo 420 anos.

Aqui no meu blog “A Verdade de Tudo” publiquei em 2008 um artigo bem extenso falando sobre o enigma do número 7.

Na Bíblia vemos os Deuses Santos usarem o sistema setenário para estabelecer os tempos e os cumprimentos das profecias. A chuva do dilúvio durou 40 dias (na verdade, 42 dias). Para derrubar as muralhas da cidade cananéia de Jericó, Deus ordenou a Josué e ao povo que dessem uma volta ao redor da cidade durante 6 dias, e no sétimo dia deveriam dar 7 voltas. Também ordenou que 7 sacerdotes levassem 7 cornetas de chifre de carneiro para tocar durante o rodeio na cidade. No Apocalipse vemos a maior incidência de uso do sistema setenário. João descreve Yesu Cristo no meio de 7 candeeiros de ouro. Viu também 7 estrelas à sua destra. E mais na frente viu 7 olhos sobre o Cordeiro. Um Anjo poderoso (que era o próprio Senhor Yesu Cristo) mandou João que escrevesse 7 cartas às 7 igrejas ou comunidades de judeus cristãos da Ásia Menor, e as enviasse pelos 7 anjos, as 7 estrelas ou anjos das igrejas que estão a serviço de Cristo. Depois, vemos João descrever um livro com 7 selos, depois cita 7 anjos com 7 trombetas, e mais 7 taças da ira de Deus. Vemos também a descrição de um dragão com 7 cabeças e 10 chifres. No capítulo 17 vemos João se referir a 7 montes ou 7 reinos: 5 haviam caído, um estava atuando, e outro estava para surgir, mas duraria pouco tempo.

*****
SERÁ QUE O OITAVO REI É O LENDÁRIO PLANETA NIBIRU?

Como disse, anteriormente, no capítulo 17 de Apocalipse o anjo revela a João o significado das 7 cabeças e dos 10 chifres da Besta.

“Aqui está a mente que tem sabedoria. As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada; são também sete reis: cinco já caíram; um existe; e o outro ainda não é vindo; e quando vier, deve permanecer pouco tempo. A besta que era e já não é, é também o oitavo rei, e é dos sete, e vai-se para a perdição. Os dez chifres que viste são dez reis, os quais ainda não receberam o reino, mas receberão autoridade, como reis, por uma hora, juntamente com a besta. Estes têm um mesmo intento, e entregarão o seu poder e autoridade à besta. Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; vencerão também os que estão com ele, os chamados, e eleitos, e fiéis” (Apoc. 17:9-14).

Repare que o anjo diz que há dois significados para as 7 cabeças: Ou são 7 montes ou são 7 reis ou reinos. Mas creio eu que pode haver um terceiro significado para as 7 cabeças. Como o anjo diz que as 7 cabeças são 7 montes, podemos deduzir que esses 7 montes referem-se aos 7 planetas do Sistema Solar até então conhecidos.

Na época em que o Apocalipse foi escrito os astrônomos só tinham conhecimento de 5 planetas. Eles incluíam a Lua e o Sol entre os demais planetas. E a Terra era o centro de tudo, o centro do Universo.

Os estudiosos do lendário planeta Nibiru, também conhecido como Hercólubos ou Planeta X, sustentam que sua órbita está entre os planetas Marte e Júpiter. Só que esse planeta desconhecido tem uma órbita elíptica e demora muitos anos para ele se aproximar do nosso planeta. Veja a ilustração. E à medida que sua órbita se aproxima dos demais planetas, ocorre um reboliço, uma certa agitação no Sistema Solar, e a Terra é atingida por essa agitação. Só que essa aproximação não é rápida. Demora milhares de anos. Porém, muitos calculam que Nibiru já está bem próximo da Terra, e já podemos sentir os efeitos dessa aproximação.

Órbita de Nibiru

Portanto, o Oitavo Rei ou oitavo monte pode ser esse lendário planeta Nibiru que vai passar próximo da Terra, mas não vai demorar muito tempo. O anjo diz que esse Oitavo Rei (oitavo monte) é dos 7, ou seja, pertence ao grupo dos 7 planetas do Sistema Solar.

Olha, o anjo diz que as 7 cabeças são 7 montes. Porém, ele não diz que 5 montes haviam caído. No entanto, quando diz que também são 7 reis, aí ele diz que 5 já haviam caído. Mas se o significado desses 7 montes for os 7 planetas do Sistema Solar, então o Oitavo Rei é o oitavo planeta, o planeta Nibiru. Será verdade isso?

*****
Para concluir, veja esse enigma matemático com números de 4 dígitos e de 3 dígitos. Fazendo um jogo de sucessivas subtrações dos 4 números colocados em ordem crescente e descrente chegamos ao enigmático número 6174, e o jogo termina aí, após 4 subtrações e no máximo 7 subtrações. Quando tentamos uma oitava subtração, o resultado 6174 sempre se repete. Você pode começar com qualquer número de 4 algarismos ou de 3 algarismos. Vejam dois exemplos, abaixo.

Vamos tomar o número 2005:

5200 – 0025 = 5175
7551 – 1557 = 5994
9954 – 4599 = 5355
5553 – 3555 = 1998
9981 – 1899 = 8082
8820 – 0288 = 8532
8532 – 2358 = 6174
7641 – 1467 = 6174

Agora, com o número 2019:

9210 – 0129 = 9081
9810 – 0189 = 9621
9621 – 1269 = 8352
8532 – 2358 = 6174
7641 – 1467 = 6174

Mais outra vez, com o número 8937.

9873 – 3789 = 6084
8640 – 0468 = 8172
8721 – 1278 = 7443
7443 – 3447 = 3996
9963 – 3699 = 6264
6642 – 2466 = 4176
7641 – 1467 = 6174

Assim, não importa com que número começamos, sempre se chegará a 6174.

Esse enigma numérico foi descoberto pelo matemático indiano Dattatreya Ramchandra Kaprekar, e em 1947 foi batizada de Constante Kaprekar.

Kaprekar se tornou conhecido dentro e fora da Índia, porque muitos outros matemáticos acharam as ideias intrigantes. E, como ele, continuaram brincando com os números.

Foi o matemático Yutaka Nishiyama, da Universidade de Economia de Osaka, no Japão, que usou um computador para ver se havia um número limitado de etapas para alcançar 6174. Ele estabeleceu assim que o número máximo de passos é 7, ou seja, se você não alcançar 6174 após usar a operação sete vezes, você terá cometido um erro nos seus cálculos e deverá tentar novamente.

O número 495 também é considerado enigmático.

Em outras investigações, descobriu-se que o mesmo fenômeno ocorre quando, em vez de começar com quatro dígitos, começa com três.

Vejamos o número 574:

754 – 457 = 297
972 – 279 = 693
963 – 369 = 594
954 – 459 = 495
954 – 459 = 495

Neste caso, o número mágico é 495.

Não se verificou essa propriedade com números de 5 ou 6 dígitos.

*****
E o que significa esse número 6174? Será que ele indica um período de tempo? Estaria indicando, por acaso, um período ou ciclo de 6.174 anos?

O fatorial do número 7 é 5.040. Veja:

7! = 7.6.5.4.3.2.1 = 5.040

No livro de Enoque diz que os anjos líderes que pecaram, corrompendo a humanidade antediluviana, ficariam presos durante 70 gerações. No Salmo 90 diz que a duração da vida humana é de 70 anos, podendo chegar até 80 anos. E na verdade, a média é um número arredondado. O número exato é 72.

E 70×72 é igual a 5.040. Ou seja, depois da prisão dos anjos caídos, conta-se 5.040 anos.

Antes do dilúvio houve um período de mil anos. E no ano de 2001 começou a contar o Sétimo Milênio desde Adão. Ou seja, de Adão até o ano 2000 conta-se 6 mil anos. E 6000 menos 1000 temos 5000 anos. Portanto, isso quer dizer que a partir do ano 2000 ainda restam 40 anos para o término do tempo da prisão dos anjos caídos, e assim, chegaríamos ao tempo do fim? Ou será que o mundo como ele é vai durar até o ano 2.174?

O número da Besta é 666 por causa do número do homem, que é 6. O número 6 é imperfeito, incompleto. E 7 é o número da perfeição, o número completo. Os múltiplos de 6 com 7 indicam tempos de sofrimento e provação: 42 (40), 420 (400). E 7×7 = 49 (ou 50 arredondado) é tempo de regozijo, de festa, de celebração. Em Israel havia a festa de Pentecostes que ocorria 50 dias após a festa da Páscoa. A palavra “pentecostes” significa quinquagésimo dia em hebraico.

Besta significa governos humanos. E Besta não é a mesma coisa que Anticristo. O homem é mortal e seu tempo de vida está limitado pelo ciclo do número 6. O homem não pode alcançar a perfeição, pois, é limitado. A matéria dura eternamente porque seu ciclo de vida é regido pelo sistema setenário.

——————
Miquels7

Publicado em MENSAGENS ESPECIAIS | Deixe um comentário

MUITAS NARRATIVAS BÍBLICAS SÃO EXAGERADAS

********** ********** **********
Como diz um velho ditado, “quem conta um conto, aumenta um ponto”.

Os relatos bíblicos sobre acontecimentos que datam de dois mil anos ou mais foram escritos com certo exagero, e alguns, com 50% a 70% de precisão. Por exemplo, relatos sobre a história dos patriarcas foram escritos mais de 400 anos após os fatos terem ocorrido. E muitos estudiosos duvidam que Moisés tenha escrito o Pentateuco sozinho. Pois, no livro de Deuteronômio há a narrativa da morte de Moisés. Como Moisés poderia ter feito o relato da sua própria morte? É lógico que outro escritor complementou os relatos de Moisés. E também sabemos que muitos escritores bíblicos não presenciaram os fatos, não foram testemunhas oculares. E desde Adão até Moisés, o conhecimento sobre os patriarcas veio sendo repassado por via oral, de geração a geração. E quem conta um conto, aumenta um ponto.

Quanto à questão da inspiração ou revelação divina dos fatos ocorridos em passado remoto, assoprada nos ouvidos dos escritores sagrados, isso não vem ao caso. Pois, tal cogitação não passa de imaginação fértil de fanáticos religiosos. Paulo disse que toda a Escritura é divinamente inspirada. Disse também que homens santos escreveram inspirados pelo Espírito Santo. Mas essa afirmação de Paulo é muito exagerada. Ele fez tal declaração por puro fanatismo religioso. Pois, há muitas discrepâncias nos relatos bíblicos. E mesmo, ele se referia aos escritos do Antigo Testamento como inspirados pelo Espírito Santo. Porém, há muitas falhas, muitos erros de concordância, erros de números e de nomes de certos personagens nas narrativas. Por exemplo, Jetro, sogro de Moisés, também foi chamado de Reuel no mesmo relato. No Novo Testamento vemos um evangelista narrar a maldição da figueira por Yesu Cristo em razão dela não ter frutos, enquanto que outro evangelista diz que ele não encontrou fruto na árvore porque não era tempo dela dar frutos, e mesmo assim a amaldiçoou. Sendo assim, não havia razão nem lógica para Cristo ter amaldiçoado a figueira. Não teria sido melhor ele ter usado o seu poder para fazer a figueira gerar fruto na hora, em vez de amaldiçoá-la? Mas, se o Pai é onisciente, e sabia de antemão que seu Filho iria procurar aquela árvore para se alimentar, por que não providenciou que ela produzisse frutos mesmo fora da estação?

Narrativas sobre fatos no Antigo Testamento, e também os relatos sobre a história de Yesu Cristo no Novo Testamento estão carregados de exageros e imprecisão, pois, os mesmos foram escritos dezenas ou centenas de anos após terem ocorrido. Por exemplo, os evangelistas Mateus, Marcos e Lucas se esqueceram de fazer relatos detalhados sobre a famosa família de Betânia, a família de Lázaro, amigo de Cristo, sobre a qual ele operou seu maior milagre, o milagre da ressurreição. Lucas fala um pouco sobre Marta e Maria. E Mateus fala sobre um tal Simão, o leproso, que morava em Betânia, na casa do qual Cristo se hospedara. E nenhum intérprete bíblico desconfia que o tal Simão, leproso, era o mesmo Lázaro de Betânia, irmão de Marta e Maria. E também ninguém desconfia que a mulher prostituta (narrada no evangelho de Mateus) que entrou em casa de Simão e ungiu os pés de Yesu Cristo com perfume caro e os enxugou com seus cabelos era a mesma Maria, irmã de Marta e Lázaro, que ungiu Cristo com unguento precioso (narrada no evangelho de João).

De maneira geral, narrativas de histórias antigas são sempre carregadas de exageros, ainda mais se os relatos foram feitos por religiosos fanáticos.

Segundo alguns historiadores, o evangelho de Marcos foi o primeiro a ser escrito cerca de 30 anos após os fatos terem ocorrido. E o evangelho de Lucas foi escrito pelo mesmo, a pedido de Paulo, entre os anos 60 a 64 d.C. Paulo se inteirou da história de Cristo depois de ler os relatos feitos por Lucas. O “excelentíssimo Teófilo”, a quem os relatos do evangelho de Lucas foi endereçado, era tão somente o apóstolo Paulo. Na epístola aos Coríntios, ao falar sobre santa ceia, Paulo cita textualmente um trecho do evangelho de Lucas.

Por exemplo, as narrativas sobre os encontros de Moisés com o Deus Yavé, dos hebreus, o escritor faz o relato com certo exagero e fanatismo. Ele diz textualmente que Moisés falava com Deus cara a cara. Enquanto que isso jamais ocorreu, pois, Moisés apenas ouvia a voz do suposto Deus – que na verdade eram os santos anjos que se faziam passar pelo Deus Todo-Poderoso. Podemos confirmar esse fato no livro de Êxodo, capítulo 33, onde Moisés revela seu maior desejo. Ele pede ao Deus Yavé que possa contemplar a sua face. Ora, o escritor não havia dito antes que Moisés falava cara a cara com Deus?! Como agora ele pede a Deus que se revele explicitamente?!

“E falava o Senhor a Moisés face a face, como qualquer fala com o seu amigo. Depois tornava Moisés ao arraial; mas o seu servidor, o mancebo Josué, filho de Num, não se apartava da tenda” (Êxodo 33:11).

“Eles ouviram que tu, ó Senhor, estás no meio deste povo; pois tu, ó Senhor, és visto face a face, e a tua nuvem permanece sobre eles, e tu vais adiante deles numa coluna de nuvem de dia, e numa coluna de fogo de noite” (Números 14:14).

“Face a face falou o Senhor conosco no monte, do meio do fogo” (Deuteronômio 5:4).

“E nunca mais se levantou em Israel profeta como Moisés, a quem o Senhor conhecesse face a face” (Deuteronômio 34:10).

“Moisés disse ainda: Rogo-te que me mostres a tua glória. Respondeu-lhe o Senhor: Eu farei passar toda a minha bondade diante de ti, e te proclamarei o meu nome Jeová; e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia, e me compadecerei de quem me compadecer. E disse mais: Não poderás ver a minha face, porquanto homem nenhum pode ver a minha face e viver. Disse mais o Senhor: Eis aqui um lugar junto a mim; aqui, sobre a penha, te porás. E quando a minha glória passar, eu te porei numa fenda da penha, e te cobrirei com a minha mão, até que eu haja passado. Depois, quando eu tirar a mão, me verás pelas costas; porém a minha face não se verá” (Êxodo 33:18-23).

Algumas narrativas no Novo Testamento são carregadas de exageros, como estas, abaixo.

“E Jesus foi transfigurado diante deles; o seu rosto resplandeceu como o sol, e as suas vestes tornaram-se brancas como a luz” (Mateus 17:2).

“Tinha ele na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois gumes; e o seu rosto era como o sol, quando resplandece na sua força” (.Apocalipse 1:16).

“E vi outro anjo forte que descia do céu, vestido de uma nuvem; por cima da sua cabeça estava o arco-íris; o seu rosto era como o sol, e os seus pés como colunas de fogo” (Apocalipse 10:1).

Naquele tempo os humanos só tinham conhecimento de tochas de fogo e lamparinas. Eles não tinham noção de luz forte emitida por lâmpadas ou farol de uma nave alienígena. Por isso, ficavam pasmados e maravilhados quando presenciavam tais coisas. A claridade produzida pelo farol durante a noite parecia com a luz do Sol na sua força. Por causa disso, quando o crente fanático lê tais relatos na Bíblia, ele imagina coisas grandiosas e espantosas, e cria fantasias na mente sobre o poder de Deus.

O Salmo 139 – onde o salmista fala de forma apaixonante sobre a onipresença e a onisciência de Deus – está repleto de exageros, fruto de fantasias da mente do autor. Deus não é nada daquilo que o salmista diz. Pois, onde um ser pessoal pode estar ao mesmo tempo em qualquer lugar? Como uma mente pode estar perscrutando cada célula do corpo dos seres vivos, controlando o tempo, o movimento dos astros no céu, e se ocupando ao mesmo tempo sobre tudo o que acontece no Universo? Tal cogitação não passa de loucura da mente humana. Pior é a crença de que existe uma super-mente que sabe até o nosso futuro e o futuro do mundo. Essa é a mais absurda de todas. Pois, ninguém pode saber o que acontecerá no dia de amanhã, exceto aquilo que foi planejado acontecer. Ninguém pode saber qual será o placar do próximo jogo entre Santos e Corinthians. Da mesma forma, ninguém pode saber os números do próximo sorteio da Megasena. Se Deus soubesse, ele bem que poderia revelar os números da Megasena a milhares de crentes miseráveis que neste momento estão passando fome ou num leito de enfermidade. Seria uma forma de Deus distribuir renda. Acredito que muitos crentes têm orado para Deus revelar os números da Megasena, mas Deus jamais revelou os números ao mais bem intencionado que fosse. Por que não revela? Porque ninguém pode ser onisciente, nem onipresente. A única maneira de alguém ser onipresente é fazendo uso da tecnologia, com transmissão via satélite ao vivo de sua imagem para todo o planeta.

As profecias sobre eventos futuros descritos no Apocalipse não são fatos literais, reais, previstos de forma antecipada na mente de Deus. São apenas fatos planejados para acontecer, e que podem não acontecer da forma como foram previstos. As profecias de Yesu Cristo no sermão da montanha sobre o que acontecerá com a Terra e a humanidade num futuro próximo, o bramido dos mares, tempestades solares, aquecimento global, fomes, pestes, terremotos e multiplicação da iniquidade, alguns desses acontecimentos são fatos óbvios de ocorrer, e outros foram profetizados porque os Deuses Santos (os santos anjos e Yesu Cristo) detém conhecimento há milhares de anos sobre os eventos que acontecem no Sistema Solar, pois, esses acontecimentos se repetem de tempos em tempos. Por exemplo, o aquecimento global é um fenômeno que ocorre de tempos em tempos, e são repetitivos. Alguns estudiosos dizem que a cada 11 mil anos ocorre uma grande inundação na Terra, devido ao aquecimento global. O movimento de precessão do nosso planeta no Sistema Solar faz com que a Terra seja atingido por tempestades solares durante alguns meses. Há outros fenômenos naturais que ocorrem com nosso planeta e demais planetas do Sistema Solar. Por exemplo, assim como os humanos já mapearam todos os eclipses lunares e solares até o ano 2099, e também os períodos das chuvas de meteoritos (estrelas cadentes), da mesma forma, os santos anjos (Deuses Santos) também conhecem esses mesmos fenômenos. Por isso que Cristo disse que as estrelas cairão do céu assim como os figos caem da figueira sacudida pelo vento, pois, ele detinha conhecimento sobre esses fenômenos, porque são repetitivos. Quanto à profecia sobre o nascimento de Yesu Cristo, isso foi um fato planejado de antemão, e não uma revelação literal do futuro. Os Deuses Santos mandaram o profeta ditar a profecia, e eles mesmo se encarregaram de fazê-la cumprir no momento certo. Os Deuses Santos inseminaram artificialmente Maria para que o nascimento de Cristo coincidisse com o cumprimento da profecia. O profeta Isaías diz que Deus zela sobre sua palavra para que se cumpra. Ou seja, ele ordena a profecia, e depois ele faz de tudo para que ela se cumpra na data certa.

O fanatismo religioso também é um tipo de doença, que cega e hipnotiza os crentes, fazendo com que não usem a racionalidade plena.

A crença pela fé em algo que se supõe existir é fruto dessa doença que atrofia o cérebro humano e não permite que a pessoa use sua capacidade de raciocínio pleno, para diferenciar o que é real e fantasioso.

——————-
Miquels7

Publicado em MENSAGENS ESPECIAIS | Deixe um comentário