MENSAGENS PARA A GERAÇÃO DOS ÚLTIMOS DIAS

Blog com mensagens e artigos diferentes sobre Deus e a Bíblia

Lula Publica Palestra Que o MP Diz Não Existir

**********
ESSA CAÇA DESENFREADA QUE ESTÃO FAZENDO AO EX-PRESIDENTE LULA AINDA VAI TER CONSEQUÊNCIAS DRÁSTICAS NA HISTÓRIA DO PAÍS. É UMA VERDADEIRA CAÇA ÀS BRUXAS QUE FAZEM COM O EX-PRESIDENTE LULA PARA MANCHAR A SUA HONRA E SUA BIOGRAFIA AFIM DE TIRÁ-LO DA CORRIDA PRESIDENCIAL DE 2018. ISSO TUDO QUE ESTÃO FAZENDO COM LULA E COM A ESQUERDA POLÍTICA NO BRASIL FAZ PARTE DE UMA CONSPIRAÇÃO INTERNACIONAL COMANDADA PELA CIA/EUA, MAÇONARIA E MÁFIA MIDIÁTICA OU MÍDIA GOLPISTA, IMPRENSA GOLPISTA, COM APOIO MACIÇO DE PARLAMENTARES DE DIREITA E PASTORES EVANGÉLICOS FUNDAMENTALISTAS, MAIS MOVIMENTOS PRÓ-DIREITA, COMO MBL, ENTRE OUTROS.
**********
lula-palestra

“Segundo o Ministério Público Federal, essa palestra que aconteceu em 7 de maio de 2014, em Luanda, Angola, não existe”, diz post na página do ex-presidente no Facebook, acompanhado de um vídeo de 10 minutos com trecho da palestra e o áudio da íntegra da fala de Lula; segundo a acusação do Ministério Público Federal, Lula teria favorecido a Odebrecht com empréstimos no BNDES em troca da contratação da empresa de seu sobrinho em Angola e de palestras suas no país africano; segundo a defesa do ex-presidente, a acusação é “absurda”, primeiro, porque “as decisões do BNDES são colegiadas”, e Lula não participava delas; além disso, “se Lula não é funcionário público desde 2011 não pode lhe ser imputado o crime de corrupção ou tráfico de influência”, afirmam os advogados.

14 de Outubro de 2016

247 – A equipe do ex-presidente Lula publicou nesta sexta-feira 14 no Facebook uma palestra dele em Angola, na África, que o Ministério Público Federal afirma não existir.

“Segundo o Ministério Público Federal, essa palestra que aconteceu em 7 de maio de 2014, em Luanda, Angola, não existe”, diz o post, acompanhado de um vídeo de dez minutos com trecho da palestra e o áudio da íntegra da fala de Lula.

Segundo a acusação do Ministério Público Federal, Lula teria favorecido a Odebrecht com empréstimos no BNDES em troca da contratação da empresa do sobrinho de Lula no primeiro casamento, a Exergia, em Angola, e de palestras suas no país africano.

Segundo a defesa do ex-presidente, a acusação é “absurda” por uma série de motivos. Confira abaixo a íntegra do esclarecimento dos advogados sobre o assunto:

A acusação: Lula teria trocado empréstimos do BNDES pela contratação da empresa de sobrinho em Angola e palestras no país

Porque é absurda: As decisões do BNDES são colegiadas, tomadas por funcionários do banco, e Lula não participava delas quando era presidente tampouco após deixar a presidência, em 2011. As decisões do BNDES são devidamente assinadas pelos responsáveis pelos empréstimos do banco, que não estão na denúncia. São mais de 40 pessoas que analisam e participam do processo de aprovação de cada empréstimo. Lula fez palestras, todas devidamente registradas e comprovadas, como vários outros ex-presidentes. Atos perfeitamente legais para um cidadão privado, que agora os procuradores querem rever, sem provas, munidos apenas de preconceito e insinuações. Além disso, se Lula não é funcionário público desde 2011 não pode lhe ser imputado o crime de corrupção ou tráfico de influência. As relações entre Odebrecht e Exergia (da qual o filho do ex-cunhado de Lula é sócio) são relações entre duas empresas privadas. Lula não recebeu qualquer valor da Exergia, o que é provado pela quebra de sigilo bancário e fiscal do ex-presidente, que não mostra um centavo vindo da empresa.

Confira o post:

********
COMO BAIXAR VÍDEOS DO FACEBOOK

Copie a URL ou link do vídeo clicando com o ponteiro direito do mouse sobre o vídeo.

Se estiver no próprio facebook, para achar o link do vídeo clique com ponteiro direito do mouse sobre o horário ou data de publicação do vídeo e clique em “Copiar link do vídeo”.

Exemplo: >> https://www.facebook.com/Lula/videos/1103255686410097/ <<

Depois, apague ” https://www ” e acrescente a letra M antes do ponto.

M.facebook.com/Lula/videos/1103255686410097/

Copie esse novo link, cole na barra de endereço do seu navegador e dê um enter.

Logo após irá abrir novamente o vídeo. Desta vez, clique para rodar/iniciar o vídeo.

Clique com ponteiro direito do mouse sobre o vídeo e acione “Salvar vídeo como….”.

Escolha a pasta onde quer salvar o vídeo.

———————————–
Dicas Miquels7

Anúncios

14/10/2016 Posted by | CONSPIRAÇÃO, MANIFESTAÇÃO POPULAR, POLÍTICA | , , , | Deixe um comentário

O QUE PODE ACONTECER CASO HAJA IMPEACHMENT DA PRESIDENTE DILMA NO DOMINGO

PREVEJO O CAOS NO PAÍS CASO HAJA IMPEACHMENT DA PRESIDENTE DILMA NO DOMINGO

*******
black-bloc-brasil  Globo Mente

*******
Se o impeachment for aprovado no próximo domingo – com espetáculo midiático da Rede Globo -, Dilma será licenciada do cargo por 180 dias e o golpista Michel Temer assume o cargo interinamente.

Depois, o processo de impeachment segue para o Senado, para aceitação ou não do presidente Renan Calheiros. Se Renan acatar, o processo de impeachment prosseguirá, e será colocado em pauta para votação nos próximos dois meses.

Nesse período o Brasil pode virar um caos total, com manifestações de movimentos sociais, greve geral e revolta popular. Pois todos sabem que a gangue do PMDB não pode continuar governando o Brasil: Temer na presidência da República, Eduardo Cunha na Câmara e Renan Calheiros no Senado.

O Senado terá que dar a palavra final sobre o impeachment. E se Renan Calheiros colocar o impeachment em votação no Senado, ainda teremos que esperar dois meses até que se faça a votação definitiva. Enquanto isso, o caos impera no país e tudo pode acontecer, pode aumentar ainda mais o desemprego e a inflação, o câmbio e a bolsa de valores podem ter perdas por causa do impasse político no país.

Enquanto isso, os pastores mercenários estarão festejando a desgraça do país, soltando rojões pelo simples prazer de tirar o PT do governo e colocar corruptos ainda piores que alguns do PT.

Após a votação do impeachment domingo, ainda teremos três meses antes de começar as Olimpíadas em agosto. Nesse período o Brasil vai se tornar um caos, que pode afetar o estado mental, emocional e físico dos atletas que irão competir nos jogos.

O Brasil – que é o país anfitrião das Olimpíadas -, pode se tornar um fiasco em relação à conquista de medalhas nos jogos.

Que Deus possa intervir neste mal que está acontecendo no pais promovido por uma oposição corrupta e golpista e por líderes evangélicos/pastores igualmente golpistas e mercenários.

Se as coisas piorarem mesmo nos próximos dois meses, acredito que haverá manifestações e greve geral no país nos meses de junho e julho.

Se Deus colocar a mão na mente dos congressistas, isso que estou prevendo pode não ocorrer.

Quem viver verá.

Anotem o que eu digo.

black-bloc-gregobrasil-protestosProtesto Araucaria

 

12/04/2016 Posted by | MANIFESTAÇÃO POPULAR, POLITICA | , , , | Deixe um comentário

PROTESTAR PRA QUÊ, SE O POVÃO NÃO É ORIENTADO SOBRE O QUE PROTESTAR?!

A “primavera brasileira” está mais para baderna do que para reivindicação de direitos do povo e cumprimento dos deveres do poder público.

Queimar a bandeira do próprio país é a maior babaquice que existe por parte de certas pessoas que se intitulam cidadãos. Deviam arrumar as malas e deixar o país já.

Depredar o patrimônio público, pichar, saquear, atear fogo nos veículos da imprensa não é atitude de cidadão ou de gente que quer ver o bem do país.

SE ESSES BADERNEIROS PENSAM QUE DEPREDAR LOJAS OU SAQUEAR SUPERMERCADOS ESTÁ DANDO PREJUÍZO PARA OS EMPRESÁRIOS, ESTÃO MUITO ENGANADOS. POIS, ELES ACIONARÃO OS ADVOGADOS, E O PREJUÍZO SERÁ COBRADO DO GOVERNO, QUE É RESPONSÁVEL INDIRETAMENTE PELOS SAQUEAMENTOS E VANDALISMO. OU SEJA, QUEM PAGA A CONTA DA DEPREDAÇÃO DO PATRIMÔNIO PARTICULAR É O PRÓPRIO POVO. O GOVERNO MUNICIPAL É OBRIGADO PELA LEI A RESSARCIR OS PREJUIZOS CAUSADOS PELOS VÂNDALOS.

Talvez as depredações e vandalismo nos protestos partam de “alguns” simpatizantes dos partidos PSTU e PSOL, que são contra Deus e o mundo. Ou até mesmo dos simpatizantes do Nazismo, os anti-comunistas.

A polícia não deveria brincar com esses vândalos protestando nas ruas. Já deviam estar todos identificados e detidos. Está cheio de gente desse tipo protestando no Twitter e no Facebook. Desconfio até que os responsáveis pelo twitter da Revista Veja tenham facilitado para que o grupo de “vandalos”, denominado “anonimous” escrevessem lá as suas intenções. Muitas coisas que o grupo dos anônimos protestam são válidas, mas para mim, eles não passam de vândalos da internet. Eles fazem as mesmas coisas que os outros vândalos estão fazendo nas ruas do país.

Enquanto na Europa e nos EUA os protestos são contra o capitalismo, o desemprego e contra as medidas de austeridade, aqui no Brasil tem uns formadores de opinião que pensam que tais protestos são contra o comunismo.

O próprio Fernando Henrique disse que nenhum partido ou candidato deve tirar proveito dessa situação. Mas vejo que os opositores ao governo estão tentando tirar proveito disso.

Ainda bem que essas manifestações aconteceram agora, antes do ano de eleição presidencial. Essas manifestações calam a boca dos oposicionistas que ficam prognosticando que seriam os petistas na oposição que fariam isso. E para não dar o braço a torcer, estão dizendo que é “golpe comunista”. Será que os comunistas seriam tão idiotas de criar twitter ou facebook para dizer que estão planejando um golpe. Ora, isso é coisa de vândalos da oposição nojenta, que querem imputar culpa ao PT, PSTU e PSOL.

Já teve até uns babacas gritando “fora Dilma”, como se com essas manifestações fosse possível fazer o impedimento de um presidente.

O povo nas ruas está todo confuso, sem orientação, não sabem nem para o que devem protestar realmente. Cada um leva o seu cartaz de protesto, protesto contra o patrão, contra a sogra, contra o vizinho, etc.

Os países emergentes que estão em melhores situações são os de tendência socialista.

Os mais democráticos que adotam o capitalismo estão em decadência. O Brasil já ultrapassou o Reino Unido, que era a 6ª potência.

Os protestos não são contra o comunismo; são contra o capitalismo e a corrupção, falta de investimento nos serviços essenciais para a população.

Meus colegas professores discutiram sobre estes protestos sobre aumento do preços das passagens dos transportes públicos. Mas falei a eles que os professores não poderiam estar exigindo que não haja aumento nos preços das passagens, pois nós, da categoria, recebemos agora em junho 10% de reajuste salarial acima da inflação, retroativo a março. Se querem que não haja reajuste das passagens, então, não devem aceitar os reajustes dos seus salários.

Assim, também, a maioria desses mesmos que não querem reajustes das passagens, adorariam ter reajustados os seus salários. Bando de hipócritas!

Tem várias coisas que a população deveria protestar, mas não sabe se organizar. São maria-vai-com-as-outras, e seguem a multidão tipo quando vão para a passeata do movimento homossexual. Vão lá só para fazer número.

Alguns exemplos de coisas que o povo deveria protestar de forma organizada:

1) Protesto para reduzir o aumento salarial dos parlamentares, deputados federais, que no final de 2010 aumentaram de 16 mil para 27 mil reais;
2) Protesto para reduzir, também, as verbas de gabinete e mordomias que esses mesmos políticos recebem;
3) Protesto contra violência e redução da maioridade penal para 16 anos;
4) Protesto para acelerar julgamento dos mensaleiros do PSDB de Minas Gerais;
5) Protesto contra a Rede Globo, revista Veja, jornal Folha, e o monopólio das comunicações no pais;
6) Protesto contra o investimento de dinheiro publico nas obras da Copa do Mundo;
7) Protesto contra os altos juros e taxas bancárias;
8) Protesto a favor do banimento do Funk e pobreza cultural do país;
9) Protesto organizado a favor de investimento maciço público e privado na educação, saúde, transportes, etc.

Tudo isso tinha que ser feito de forma organizada.

FICA AÍ A DICA PARA OS PRÓXIMOS PROTESTOS.

Hoje o povo está indo às ruas protestar, mas amanhã voltará tudo ao esquecimento.

O povo só deveria parar de protestar quando suas reivindicações fossem atendidas.

Os governantes não deviam brincar com manifestantes, pois no meio das pessoas bem intencionadas vão os vândalos e depredadores, saqueadores, pessoas que não amam o país e nem respeitam seus semelhantes.

Pau nesses vândalos!!!

*********************
Falou e disse Miquels7

18/06/2013 Posted by | MANIFESTAÇÃO POPULAR, MÍDIA MANIPULADORA, MENSAGENS DE ALERTA, MOBILIZAÇÃO, PROTESTOS | , | Deixe um comentário

Milhares ao Redor do Mundo Protestam Contra o Sistema Financeiro e o Capitalismo Selvagem

**************************************************************
ESSAS MANIFESTAÇÕES JÁ ESTAVAM ENTALADAS NA GARGANTA DE TANTA GENTE INDIGNADA, NA EUROPA E EUA, COM OS SISTEMAS BANCÁRIOS E O CAPITALISMO SELVAGEM, QUE DEIXA OS RICOS MAIS RICOS E OS POBRES MAIS POBRES. AGORA EXPLODIU DE VEZ.

ABAIXO O CAPITALISMO!!! E VIVA O SOCIALISMO!!!

SOCIALISMO É DE DEUS. CAPITALISMO É INSPIRADO NO DIABO!
**************************************************************

Crise Econômica

Milhares de pessoas foram às ruas de cidades do mundo todo, neste sábado (15), em um dia global de protestos. Os atos questionam a elite financeira, a desigualdade econômica e o socorro aos bancos em detrimento das populações dos países endividados, especialmente na Europa e nos Estados Unidos.

A onda de protestos global, sob o lema “United for globalchange” (Unidos por uma mudança global, na tradução livre), faz parte da iniciativa internacional convocada para 951 cidades de 82 países –incluído o Brasil– e reforçam o movimento “Occupy Wall Street” (Ocupe Wall street, em tradução livre), que mobiliza Nova York há quase um mês.

Veja galeria de fotos das manifestações em todo o mundo
Em SP, ato mundial contra a crise global ocupa o Viaduto do Chá
Cerca de 150 se reúnem no Rio em manifestação contra a crise
Em meio a pessimismo, EUA são palco de novos protestos

Rafael Andrade/Folhapress
Jovens participam de manifestação na Calandária, no Rio, do movimento iniciado após a ocupacao de Wall Street, em Nova York
Jovens participam de manifestação na Candelária, no Rio, do movimento iniciado após a ocupação de Wall Street

Paralelo ao protesto, o G20 –grupo que reúne os 20 países mais ricos e os principais emergentes– se comprometeu hoje a garantir que o FMI (Fundo Monetário Internacional) disponha de recursos necessários, de acordo com o comunicado final da reunião ministerial realizada neste sábado em Paris.

O contágio do sistema econômico mundial tem gerado impacto na precária recuperação das economias dos países ricos, que têm promovido cortes de gastos (especialmente sociais) e aumentado impostos para tentar reverter a situação e diminuir a dívida pública. No entanto, as atitudes governamentais, classificadas como austeras pelas populações, deprimem essas economias e geram insegurança no consumo, pilar importante de composição do PIB (Produto Interno Bruto, a soma das riquezas geradas por um Estado). Somado a esse cenário recessivo, a perda de postos de trabalho gera um onda de insatisfação.

Até agora, as mobilizações em Roma, na Itália, foram as mais violentas, devido aos confrontos entre a polícia e centenas de manifestantes, que transformaram as ruas da capital italiana em uma espécie de batalha campal durante mais de quatro horas. Dezenas de pessoas ficaram feridas, segundo a polícia.

  Mario Laporta/France Presse  
Nuvens de fumaça cobrem cidade durante protestos em Roma; manifestações ocorrem em 82 países
Nuvens de fumaça cobrem cidade durante protestos em Roma; manifestações ocorrem em 82 países

A polícia recorreu ao uso da força para dispersar manifestantes, que partiram para o vandalismo e incendiaram veículos, atacaram bancos e estabelecimentos comerciais e jogaram pedras e pedaços de madeira.

EUA

Cerca de 2.000 manifestantes ligados ao movimento Occupy Wall Street fizeram uma passeata pelo centro financeiro de Nova York antes de outra, em Times Square, em meio a protestos globais para denunciar a desigualdade econômica.

A polícia de Nova York registrou 20 detenções depois que alguns manifestantes tentaram entrar em uma filial do Citibank “para fechar suas contas”. Desde que começaram os acampamentos na cidade, a Polícia de Nova York realizou quase mil detenções, algumas maciças, como a detenção de mais de 700 pessoas no início do mês, e outras de dezenas, como as 14 registradas na sexta-feira.

Os manifestantes entoavam frases como “Nós fomos vendidos, bancos foram resgatados”, “Todo dia, a semana inteira, ocupar Wall Street” e “Ei, Ei, Ho, Ho, a ganância corporativa tem que acabar” enquanto marchavam pelas ruas da área chamada Lower Manhattan.

Centenas se reuniram em Washington, capital norte-americana, assim como na canadense Toronto, de maneira pacífica durante o sábado.

EUROPA

Cerca de 40 mil pessoas fizeram uma passeata em Portugal, e centenas conseguiram furar um bloqueio policial em volta do parlamento em Lisboa e ocupar suas escadarias de mármore.

Trata-se de um dos maiores protestos recentes no país, que se seguiu ao anúncio do governo, na quinta-feira, de que adotaria uma série de novas medidas de austeridade, como cortar férias de funcionários públicos e aumentar impostos.

  Luis Mauel Neves/France Presse  
Cerca de 20 mil pessoas foram às ruas de Lisboa e ocuparam as escadarias do Parlamento português
Cerca de 20 mil pessoas foram às ruas de Lisboa e ocuparam as escadarias do Parlamento português

Em Lisboa, mais de 20 mil protestaram, da praça Marquês de Pombal até o palácio São Bento, que acomoda a Assembleia Nacional.

“Esta dívida não é nossa” e “FMI, saia daqui agora!” eram alguns dos gritos de guerra entoados pela multidão.

Um grupo de jovens invadiu o parlamento gritando “Invasão!”, “Invasão!”, mas a tropa de choque da polícia conseguiu manter a situação sob controle.

Outras 20 mil pessoas também fizeram uma passeata no Porto, a segunda maior do país.

As medidas de austeridade incluíram cortes de salário no setor público, o que enfureceu trabalhadores em todo o país.

Endividado, Portugal aumentou impostos e cortou o orçamento para cumprir com as metas fiscais impostas pelo plano de ajuda de 78 bilhões de euros concedido pela União Europeia e o FMI (Fundo Monetário Internacional).

Em Frankfurt, na Alemanha –capital financeira da Europa– cerca de 5.000 pessoas protestaram em frente ao Banco Central Europeu.

São cerca de 6.000 pessoas, segundo a organização antiglobalização Attac, e 5.000, de acordo com a polícia, na praça em frente ao instituto monetário europeu, na qual se vê um grande símbolo do euro azul e amarelo.

  John MacDougall/France Presse  
Manifestantes vão às ruas em Frankfurt, na Alemanha; protestos contra crise se espalham pelo mundo
Manifestantes vão às ruas em Frankfurt, na Alemanha; protestos contra crise se espalham pelo mundo

Nos cartazes dos manifestantes era possível ler, entre outros lemas, “Acabemos com a ditadura do capitalismo”.

Na Grécia –país que agoniza em busca de apoio da União Europeia para a concretização de um segundo pacote de ajuda para pagamento de vencimentos e salários do funcionalismo, entre outros problemas–, centenas de manifestante se reuniram na praça Sintagma, em Atenas, cercados de grandes medidas de segurança, para participar do movimento mundial.

A praça onde aconteceu a concentração se transformou em símbolo dos protestos contra a política de cortes aplicada pelo governo. Entretanto, no início da tarde a concentração de pessoas estava abaixo das expectativas, em um país que teve várias greves setoriais contra políticas de austeridade nas últimas semanas.

A polícia cercou a praça, onde se situa o parlamento, para evitar qualquer distúrbio. A manifestação conta com apresentações de vários grupos musicais, e o protesto se desenvolve em ambiente festivo e pacífico.

Hoje, em reunião dos ministros das finanças do G20, as principais economias do mundo instigaram a Europa a atuar com firmeza nos próximos oito dias para resolver a crise de dívida soberana na zona do euro, especialmente a grega, italiana e espanhola, que ameaça a economia global.

Em Londres, cerca de 500 pessoas marcharam da catedral de St. Paul até a Bolsa de Valores, onde também estava o fundador do WikiLeaks, Julian Assange.

Os manifestantes, cercados por três cordões policiais e por uma polícia montada atrás, carregavam bandeiras que proclamavam “Não mais cortes”, em referência à política drástica de austeridade do governo britânico, ou inclusive “Goldman Sachs é obra do diabo”.

Em Madri, manifestantes se aglomeraram na praça Porto do Sol. Manifestações devem ocorrer em ao menos outras 60 cidades da Espanha, segundo o jornal “El Pais”.

  Luke MacGrego/Reuters  
Fundador do WikiLeaks, Julian Assange, une-se a "indignados" em frente à Catedral St. Paul
Fundador do WikiLeaks, Julian Assange, une-se a “indignados” em frente à Catedral St. Paul

Na Bélgica, milhares também foram às ruas de Bruxelas. A manifestação partiu da estação Norte da capital belga com direção à praça da Bolsa de Valores, no centro da cidade, e posteriormente rumo ao distrito onde ficam as sedes da Comissão Europeia, Conselho Europeu e Parlamento Europeu.

Os manifestantes levavam cartazes contrários à resposta europeia à crise financeira, ao sistema capitalista e em favor da mobilização dos cidadãos. “Parem a ditadura financeira”, “Por uma Europa solidária” e “O dinheiro mata” eram algumas das mensagens mais repetidas no protesto.

PROTESTOS NA ÁSIA E OCEANIA

O protesto mundial teve repercussão significativa em países da Ásia e Oceania, tanto nas ruas como nas redes sociais, com contestações ao sistema financeiro capitalista.

As manifestações ocorreram em países como Austrália, Nova Zelândia e Japão, mas foram marcadas pelo clima pacífico e festivo. Em Cingapura, onde raramente o governo autoriza protestos, as manifestações foram vetadas. Não houve nem tentativa na China continental, país não incluído pelos organizadores do movimento.

A variedade de lemas e a diversidade de organizações que expressaram apoio à convocação de passeatas não mobilizaram massas de cidadãos em regiões asiáticas, mas conseguiram emplacar o protesto entre os trending topics (assuntos mais comentados) no microblog Twitter.

Em Tóquio, cerca de cem manifestantes percorreram debaixo de chuva o centro da cidade sob o lema “Ocuppy Tokyo” (“Ocupe Tóquio) até chegar ao parque de Hibiya, informa a agência de notícias Kyodo.

  Itsuo Inouye/Associated Press  
Manifestantes marcham durante protesto em Tóquio; atos contra crise global chegaram à Ásia
Manifestantes marcham durante protesto em Tóquio; atos contra crise global chegaram à Ásia

Os manifestantes passaram também pela sede da Tokyo Electric Power Company (Tepco), operadora da usina atômica de Fukushima Daiichi, epicentro da catástrofe nuclear de 11 de março.

Além da Nova Zelândia, as capitais das Filipinas e Indonésia também se somaram ao movimento. Apesar da falta de protestos na China continental, centenas de pessoas se manifestaram nos distritos financeiros de Taipé, capital da ilha de Taiwan, e da ex-colônia britânica de Hong Kong.

***************
Fonte: Arial

16/10/2011 Posted by | MANIFESTAÇÃO POPULAR, MOBILIZAÇÃO, PROTESTOS | , , | Deixe um comentário

Manifestantes (da Massa Cheirosa) Contra a Corrupção Vêem País Pior do Que há 10 Anos

*************************************************
Essa é boa!!! Manifestantes (da massa cheirosa) contra a corrupção vêem o País pior do que há 10 anos atrás. Bando de babacas!!! Só cego que não vê o quanto o Brasil melhorou em relação aos 8 anos do governo de FHC. Lula deu de 10 a 0 no FHC. Essa gente não merece ser chamada de brasileiro. Deviam se mudar para a Europa ou EUA. Lá deve estar muito melhor pra se viver.
*************************************************

No início da tarde de 12 de outubro de 2011, comecei a ver na internet notícias de que uma das marchas contra a corrupção que a mídia vinha anunciando havia semanas reunira milhares em Brasília. Apesar disso, não se encontrava notícias de outras capitais. Por volta das 15 horas, então, por morar próximo ao Masp, local de partida da marcha de São Paulo, decidi ir até lá tentar entender esse movimento “apartidário” e “contra a corrupção”.

Todavia, cheguei tarde ao local de partida da “marcha”. Encontrei um grupo de cerca de 50 pessoas. Segundo os presentes, a marcha maior partira rumo ao centro da cidade havia alguns minutos. Os que ficaram no Masp, segundo disseram, romperam com a maioria que decidira marchar pela avenida Paulista, depois pela avenida da Consolação, depois pela rua Xavier de Toledo até chegar à Praça Ramos de Azevedo, diante do Teatro Municipal, onde o ato chegaria ao fim após alguns discursos.

Já no cruzamento da avenida Paulista com a Consolação, vendo que o tráfego continuava engarrafado rumo ao centro, apressei o passo. No caminho, encontro o blogueiro mineiro Tulio Viana e a esposa, a também blogueira Cintia Semiramis, descendo de um táxi em frente a um hotel. Falo com eles rapidamente e continuo caminhando, mas só vejo congestionamento e nada de manifestação.

Vou andando e vejo gente vestida a caráter para uma manifestação daquela natureza. Estavam indo na mesma direção ou voltando em sentido contrário. Alguns com caras pintadas de verde e amarelo, outros até portando cartazes e bandeiras do Brasil. Paro um casal em suas bicicletas, identifico-me como blogueiro político e pergunto se me poderiam dar uma rápida entrevista.

Ali começo a fazer a série de perguntas que faria nas outras 26 entrevistas durante as cerca de duas horas seguintes.  Pergunto, basicamente, o seguinte:

1 – Como você tomou conhecimento da manifestação?

2 – Por que você decidiu participar dessa manifestação?

3 – Você lê a revista Veja, a Folha de São Paulo ou o Estadão?

4 – Você acha que hoje há mais corrupção no Brasil do que há dez anos?

5 – Você acha que hoje o Brasil é um país pior, igual ou melhor do que há dez anos?

6 – Quantas pessoas você acha que há nessa manifestação?

A bela e esguia jovem de pele bem branca e cabelos lisos, negros e bem cuidados, vestindo roupa de malha dessas que se usam em academias e um short jeans, e o rapaz forte, alto, vestindo short e camiseta, a quem ela chamou de “amor”, não desceram das suas bicicletas para me dar entrevista, apesar de terem sido simpáticos e receptivos. Eis as suas respostas consensuais:

1 – Souberam da manifestação pelo Facebook

2 – Foram se manifestar devido ao aumento da corrupção

3 – Lêem Folha e Veja

4 – Disseram que hoje há muito mais corrupção do que há dez anos

5 – Disseram que hoje o Brasil é um país muito pior do que há dez anos

6 – Estimaram que a manifestação reuniu em torno de três mil pessoas.

Consigo encontrar a marcha só quando chego ao limiar da rua Xavier de Toledo, a algumas quadras do teatro da Praça Ramos de Azevedo.  Correra por quarteirões e já estava pondo os bofes para fora e suando em bica.  Continuo caminhando, agora, mas meus passos ainda são mais rápidos do que os da marcha.

Vou parando os policiais, no caminho, e pedindo estimativa do número de manifestantes. Alguns falam em quatrocentos, outros falam em quinhentos, outros falam oitocentos. Quando encontro o oficial da PM responsável pela operação que acompanhou a manifestação, porém, o número muda: o capitão, um simpático oriental de óculos, diz que a PM estima o público em “três mil pessoas”.

Decido ultrapassar a marcha quando vislumbro o Teatro Municipal ao fim da Xavier de Toledo. Começo a correr. Chego ao Teatro e subo a escadaria. Começo uma contagem. Contei umas setecentas pessoas. Parecia mais porque a rua estava cheia de transeuntes. Mas como os manifestantes caminhavam pela via dos veículos, deixando a calçada para os transeuntes, consegui fazer uma contagem que julgo bem razoável.

Começo, então, a me esgueirar entre a multidão a fim de fazer aquela série de perguntas mencionada mais acima. As únicas divergências para o casal de ciclistas que obtive foram no que diz respeito a quem lê Folha, Veja e Estadão, quanto ao número de manifestantes e quanto à forma como essas pessoas ficaram sabendo da manifestação.

A maioria, em 19 entrevistas, lê algum desses veículos, seja em papel ou pela internet, e os números que os entrevistados diziam haver de manifestantes iam de quinhentos a dez mil. Quanto à forma pela qual tomaram conhecimento da manifestação, citaram e-mails, jornais, revistas, boca a boca, blogs e sites, Twitter e Facebook.

Das 27 entrevistas, em 26 ouvi das pessoas que estavam lá por acharem que há muita corrupção. Essa maioria esmagadora afirma que há mais corrupção hoje no Brasil do que há dez anos e que hoje o país está muito pior do que há dez anos até na economia. Ou, como ouvi muito, “O país está pior em todos os sentidos”.

Na maioria das entrevistas, as pessoas acabaram atacando o PT, Lula, Dilma ou todos juntos. Quase todos disseram que a culpa pela corrupção é desse partido. O mais xingado foi, de longe, Lula. Um casal, inclusive, falou em impeachment de Dilma caso “a coisa continue a piorar”. Só um casal jovem que estava lá porque passava pelo local disse que hoje a corrupção aparece mais porque há mais informação e que o país está muito melhor hoje do que há dez anos.

Entre os organizadores do ato, descobri que estavam movimentos como o “Defenda São Paulo”, muitos alunos da universidade Mackenzie (havia até um professor contando, ao microfone, como ajudou a recrutá-los em sala de aula), a “juventude do PSDB” e o grupo Anonymous. Uma das entrevistadas se disse “militante do partido”, mas quando perguntei de que partido ela desconversou e passou a me ignorar, não mais respondendo as perguntas. E sumiu em seguida.

Por volta das 17 horas, fiz a última entrevista. Escolhi o que quase não se via na manifestação: um negro. Fiz a série de perguntas e ele, que se identificou como “Tiago”, estudante de Direito da universidade Unip, leitor da Veja e do Estadão, concordou com os outros que hoje há mais corrupção e que o país está pior do que nunca. Mas disse não entender por que não havia mais negros, ali. E arrematou: “É uma manifestação branca”.

************
FONTE: Blog da Cidadania

Miquels – Indignado com essa gente medíocre, que não sabe de que lado ficar.

16/10/2011 Posted by | MANIFESTAÇÃO POPULAR, MÍDIA MANIPULADORA, MOBILIZAÇÃO, PROTESTOS | , , , | Deixe um comentário